Modelo Bioecológico do Desenvolvimento de Bronfenbrenner

27.503 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • estava eu a procurar ferramentas sobre o aparelho respiratório e aparece-me isto da minha amiga filipa
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
27.503
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
428
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
502
Comentários
1
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelo Bioecológico do Desenvolvimento de Bronfenbrenner

  1. 1. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento de Bronfenbrenner<br />Jorge Barbosa, 2010<br />
  2. 2. Crítica de Bronfenbrenner<br />A Psicologia da infância tornou-se numa ciência (que estuda o) comportamento estranho dacriança, num lugar estranho, com pessoas estranhas, pelo menor período de tempo possível (Bronfenbrenner, 1974)<br />Jorge Barbosa, 2010<br />
  3. 3. CONCEITO DE DESENVOLVIMENTO<br />Entendemos por desenvolvimento o processo que envolve: Estabilizações e Mudanças das características biopsicológicas de um ser humano,Não apenas ao longo do ciclo de vida,Mas também através de gerações.<br />
  4. 4. FACTORES DE DESENVOLVIMENTO<br />
  5. 5. FACTORES DE DESENVOLVIMENTO<br />
  6. 6. FACTORES DE DESENVOLVIMENTO<br />
  7. 7. 7<br />CONCEITO DE PROCESSO<br />O PROCESSO é considerado por Bronfenbrenner como o constructo central do paradigma bioecológico:<br />
  8. 8. 8<br />CONCEITO DE PROCESSO<br />Envolve formas particulares de interacção entre organismo e contexto: PROCESSOS PROXIMAIS<br />
  9. 9. Processos proximais<br />Conceito<br />
  10. 10. <ul><li>Os processos proximais operam num tempo.
  11. 11. Os processos proximais são mecanismos primários produtores do desenvolvimento humano.
  12. 12. Os processos proximais variam em função da pessoa em desenvolvimento. </li></li></ul><li>FACTORES DE DESENVOLVIMENTO<br />
  13. 13. Contexto<br />
  14. 14. Microssistema<br />Um padrão de<br />Actividades<br />Papéis sociais, e<br />Relações interpessoais.<br />Experienciado pela pessoa em desenvolvimento<br />Num dado ambiente face-a-face<br />Com características físicas, sociais e simbólicas particulares<br />Que:<br />Promove<br />Permite, ou<br />Inibe<br />O compromisso sustentado em actividades progressivamente mais complexas, em interacção com o ambiente (Bronfenbrenner & Morris, 1999)<br />
  15. 15. Microssistema<br />O CONTEXTO PRIMORDIAL (do microssistema)de desenvolvimento é aquele em que:<br />A pessoa pode:<br />Observar e <br />Comprometer-se<br />Em actividades conjuntas gradativamente mais complexas,<br />Com a ORIENTAÇÃO DIRECTA de pessoa ou pessoas que<br />Já possuem competências e conhecimnentos que ela ainda não possui<br />E com quem ela tenha uma relação afectiva positiva.<br />
  16. 16. MICROSSISTEMA<br />OCONTEXTO SECUNDÁRIO de desenvolvimento é aquele em que:<br />São dados:<br />O encorajamento<br />As condições, e<br />As Oportunidades<br />Para a pessoa fazer SEM ORIENTAÇÃO DIRECTA aquilo que desenvolveu no contexto primordial. <br />
  17. 17. Microssistema<br />Na nossa sociedade, o contexto secundário de desenvolvimento (do microssistema) é exageradamente desvalorizado, com prejuízo para o desenvolvimento da autonomia de cada um.<br />A quase ausência desse contexto secundário acaba por injustamente responsabilizar o contexto primário pelas características dos jovens actuais.<br />
  18. 18. Elementos do Microssistema<br />
  19. 19. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento<br />Exercício1<br />
  20. 20. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento<br />Exercício1<br />O conceito de desenvolvimento, para Bronfenbrenner, refere-se:<br />Às mudanças biopsicológicas que ocorrem no indivíduo, ao longo do tempo, nas suas interacções com o ambiente.<br />Às consolidações e modificações biopsicológicas que ocorrem no indivíduo ao longo da sua vida, nas suas interacções com o ambiente.<br />Às aprendizagens consolidadas e estáveis, de natureza académica e social, que o indivíduo realiza em interacção com o ambiente, ao longo da sua vida.<br />Ao crescimento global do indivíduo, ao longo do seu ciclo de vida, resultante da sua interacção com o ambiente.<br />
  21. 21. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento<br />Exercício1<br />Os factores gerais de desenvolvimento, segundo Bronfenbrenner, são:<br />O tempo, a pessoa, o contexto e o processo.<br />O contexto, o ambiente, o processo e o tempo.<br />A pessoa, o ambiente, o processo e o contexto.<br />A pessoa, o ambiente, o processo, o contexto e o tempo.<br />
  22. 22. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento<br />Exercício1<br />Os atributos da Pessoa, enquanto factor de desenvolvimento, são<br />As competências, os recursos e as disposições.<br />As disposições, as demandas e as competências.<br />As competências, as disposições e as necessidades.<br />Os recursos, as demandas e as disposições.<br />
  23. 23. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento<br />Exercício1<br />O contexto, enquanto factor de desenvolvimento, divide-se em:<br />Macrossistema, exossistema, macroeconomia e microssistema.<br />Microssistema, mesossistema e macrossistema.<br />Microssistema, exosssistema, mesossistema e macrossistema<br />Microeconomia, macroeconomia, microssistema e macrossistema.<br />
  24. 24. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento<br />Exercício1<br />Num programa de apoio ao desenvolvimento de crianças com problemas, o diagnóstico deve incidir na dimensão do tempo e nas dimensões:<br />Atributos da pessoa e parâmetros do contexto.<br />Atributos da pessoa, microssistema e macrossistema.<br />Atributos da pessoa, parâmetros do contexto e processos proximais.<br />Disposições, recursos e demandas das crianças.<br />
  25. 25. Modelo Bioecológico do Desenvolvimento<br />Exercício1<br />Identifique as afirmações que poderiam ser subscritas por Bronfenbrenner:<br />Os processos de desenvolvimento são elementos centrais no modelo bioecológico.<br />Os diferentes contextos são componentes significativas do modelo ecológico.<br />As famílias disfuncionais constituem microssistemas resultantes de comportamentos anti-sociais dos filhos.<br />Para que haja observação ecológica dos processos proximais, a pessoa a observar tem de estar comprometida numa actividade.<br />Os processos de maturação orgânica são os responsáveis pelo desenvolvimento.<br />O desenvolvimento é um sistema contínuo de acções recíprocas.<br />
  26. 26. Mesossistema<br />Um MESOSSISTEMAinclui<br />As interligações, e<br />Os processos<br />Que acontecem entre dois ou mais ambientes, onde a pessoa em desenvolvimento está inserida. <br />É dada ATENÇÃO ESPECIAL aos EFEITOS SINERGÉTICOS criados pela interacção (entre os ambientes) que pode ser:<br />Promotora do desenvolvimento, ou <br />Inibidora do desenvolvimento<br />(Bronfenbrenner & Morris,1992)<br />
  27. 27. Forças do Mesossistema<br />
  28. 28. Exossistema<br />O EXOSSISTEMA envolve:<br />As ligações, e<br />Os processos<br />Que têm lugar entre dois ou mais ambientes, nos casos em que, pelo menos, um deles não contém a pessoa em desenvolvimento, <br />MAS NO QUAL ACONTECEM EVENTOS QUE PODEM INFLUENCIAR PROCESSOS DENTRO DO AMBIENTE IMEDIATO QUE CONTÉM A PESSOA. (Bronfenbrenner, 1992)<br />
  29. 29. FORÇAS DO EXOSSISTEMA<br />
  30. 30. Macrossistema<br />Padrão externo (ao sujeito em desenvolvimento) de microssistemas, mesossistemas e exossistemas:<br />Característico de uma determinada cultura, subcultura ou outro contexto social maior.<br />Assumem uma importância particular na investigação:<br />O sistema de crenças<br />Os recursos<br />Os riscos<br />Os estilos de vida<br />As estruturas<br />As oportunidades<br />As opções de vida<br />Os padrões de intercâmbio social.<br />O MACROSSISTEMA pode ser visto como a arquitectura societal de uma cultura, subcultura ou outro contexto social maior. <br />(Bronfenbrenner, 1992)<br />
  31. 31. ATRIBUTOS DA PESSOA<br />
  32. 32. Disposições<br />Características de uma pessoa, mais prováveis para influenciar o desenvolvimento futuro. <br />São disposições comportamentais que podem:<br />Dar início a processos proximais<br />Manter processos proximais<br />Interferir activamente, atrasar ou impedir processos proximais.<br />(Bronfenbrenner & Morris, 1999)<br />
  33. 33. Recursos<br />CARACTERÍSTICAS QUE NÃO POSSUEM POR SI PRÓPRIAS NENHUMA DISPOSIÇÃO SELECTIVA PARA A ACÇÃO, <br />NO ENTANTO, CONSTITUEM ACTIVOS E PASSIVOS BIOPSICOLÓGICOS <br />QUE INFLUENCIAM ACAPACIDADE PARA UM ORGANISMO SE OCUPAR EFECTIVAMENTE EM PROCESSOS PROXIMAIS <br />(Bronfenbrenner & Morris1999)<br />
  34. 34. Demandas<br />Características pessoais que afectam o desenvolvimento pela sua capacidade para<br />Promover, ou<br />Desencorajar<br /> Reacções dos ambientes sociais ou de um grupo. <br />As demandas podem:<br />Impedir, ou<br />Favorecer<br /> Processos de crescimento psicológico<br /> (Bronfenbrenner & Morris,1999)<br />

×