Industria cultural

7.984 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.984
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.847
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Industria cultural

  1. 1. INDÚSTRIA CULTURA CONCEITO CUNHADO PELOS FILÓSOFOS FRANKFURTIANOS THEODOR ADORNO (1903-1969) E MAX HORKHEIMER (1895-1973) CONSISTE NA PRODUÇÃO CULTURAL COMO MERCADORIA, DE ACORDO COM OS MESMOS PRINCÍPIOS DE ACUMULAÇÃO CAPITALISTA QUE REGEM A PRODUÇÃO GERAL DAS MERCADORIAS, TAIS COMO A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INTELECTUAL E SUA SUBORDINAÇÃO AOS OBJETIVOS DA ACUMULAÇÃO; O USO INTENSIVO DO TRABALHO MEDIANTE NOVAS TECNOLOGIAS; A SUBORDINAÇÃO DO TRABALHADOR AO RITMO DA MÁQUINA E O PARCELAMENTO DAS FUNÇÕES. NESSE CONTEXTO A CULTURA É PRODUZIDA EM SÉRIE COMO PRODUTO “CULTURAL” PADRONIZADO A SER COMPRADO, VENDIDO E CONSUMIDO COMO QUALQUER BEM PERECÍVEL. THEODOR ADORNO HORKHEIMER
  2. 2. A CULTURA COMO TRABALHO ALIENADO O CONCEITO DE ALIENAÇÃO ETIMOLOGICAMENTE A PALAVRA ALIENAÇÃO VEM DO LATIM ALIENARE, ALIENUS, QUE SIGNIFICA “QUE PERTENCE A UM OUTRO”. ASSIM, ALIENAR É TORNAR ALHEIO, TRANSFERIR PARA OUTREM O QUE É SEU. KARL MARX 1818-1883 EM MARX, O PROCESSO DE ALIENAÇÃO PRODUZ O FETICHISMO DA MERCADORIA E A REIFICAÇÃO DO TRABALHADOR A HUMANIZAÇÃO DA MERCADORIA LEVA À DESUMANIZAÇÃO DO HOMEM, À SUA COISIFICAÇÃO, À REIFICAÇÃO (DO LATIM RES, COISA), SENDO O PRÓPRIO HOMEM TRANSFORMADO EM MERCADORIA.
  3. 3. O PARADOXO ENTRE TRABALHO ALIENADO E PRODUÇÃO CULTURAL “...SEM DÚVIDA, OS ANIMAIS TAMBÉM PRODUZEM. ELES CONSTROEM NINHOS E HABITAÇÕES, COMO NO CASO DAS ABELHAS, CASTORES, FORMIGAS ETC. PORÉM, SÓ PRODUZEM O ESTRITAMENTE INDISPENSÁVEL A SI MESMOS OU AOS FILHOTES. SÓ PRODUZEM EM UMA ÚNICA DIREÇÃO, ENQUANTO O HOMEM PRODUZ UNIVERSALMENTE. SÓ PRODUZEM SOB A COMPULSÃO DE NECESSIDADE FÍSICA DIRETA, AO PASSO QUE O HOMEM PRODUZ QUANDO LIVRE DESSA NECESSIDADE FÍSICA E SÓ PRODUZ, NA VERDADE, QUANDO LIVRE DESSA NECESSIDADE... OS FRUTOS DA PRODUÇÃO ANIMAL PERTENCEM DIRETAMENTE A SEUS CORPOS FÍSICOS, AO PASSO QUE O HOMEM É LIVRE ANTE SEU PRODUTO. OS ANIMAIS SÓ CONSTROEM DE ACORDO COM OS PADRÕES E NECESSIDADES DA ESPÉCIE A QUE PERTENCEM, ENQUANTO O HOMEM SABE PRODUZIR DE ACORDO COM OS PADRÕES DE TODAS AS ESPÉCIES E COMO APLICAR O PADRÃO ADEQUADO AO OBJETO. ASSIM, O HOMEM CONSTRÓI TAMBÉM EM CONFORMIDADE COM AS LEIS DO BELO.” A INDÚSTRIA CULTURAL TRANSFORMA A CULTURA – EXPRESSÃO MAIOR DAS POTENCIALIDADES HUMANAS – EM ALIENAÇÃO
  4. 4. CULTURA DE MASSA E INDÚSTRIA CULTURAL ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DA INDÚSTRIA CULTURAL  SEPARA OS BENS CULTURAIS POR SEU SUPOSTO VALOR DE MERCADO: HÁ OBRAS CARAS E RARAS E OBRAS BARATAS E COMUNS. A INDÚSTRIA CULTURAL INTRODUZ A DIVISÃO SOCIAL ENTRE ELITE CULTURAL E MASSA INCULTA.  CRIA A ILUSÃO DE QUE TODOS TÊM ACESSO AOS MESMOS BENS CULTURAIS, CADA UM ESCOLHENDO LIVREMENTE O QUE DESEJA;  A INDÚSTRIA CULTURAL VENDE CULTURA. PARA TANTO CRIA UMA FIGURA CHAMADA ESPECTADOR MÉDIO, OUVINTE MÉDIO E LEITOR MÉDIO. A MÉDIA É O SENSO-COMUM CRISTALIZADO.  DEFINE A CULTURA COMO LAZER E ENTRETENIMENTO, DIVERSÃO E DISTRAÇÃO, DE MODO QUE TUDO O QUE NAS OBRAS DE ARTE E DE PENSAMENTO SIGNIFICA TRABALHO DA SENSIBILIDADE, DA IMAGINAÇÃO, DA INTELEIGÊNCIA, DA REFLEXÃO E DA CRÍTICA NÃO TEM INTERESSE, NÃO VENDE. MASSIFICAR É BANALIZAR A EXPRESSÃO ARTÍSTICA E INTELECTUAL. EM LUGAR DE DIFUNDIR A CULTURA, DESPERTANDO INTERESSE POR ELA, A INDÚSTRIA CULTURAL REALIZA A VULGARIZAÇÃO DAS ARTES E DOS CONHECIMENTOS

×