Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus

1.973 visualizações

Publicada em

Revisão final para o Processo Seletivo Contínuo (PSC), primeira fase, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.973
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
88
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus

  1. 1. HISTÓRIA PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  2. 2. Existiu mesmo uma Pré-história? PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  3. 3. 1. (Uern 2013) O primeiro meio pelo qual o ser humano registrou sua própria existência foi a pedra – as pinturas rupestres mais antigas, encontradas em cavernas da Espanha, datam de cerca de quarenta mil anos atrás. Quando a escrita foi encontrada na Mesopotâmia, em 4.000 a.C., foi preciso um suporte que a tornasse portátil. A solução foram as tabuletas de argila, pranchas do tamanho de uma folha de papel, gravadas com argila ainda úmida, usando uma ponta afiada de madeira. Se as tabuletas se destinavam a uso definitivo, eram cozidas em fornos, como vasos de cerâmica – se não, eram apagadas. Um estilo de escrita desenvolvido foi chamado cuneiforme. (Revista Aventuras na História. Edição 114. Janeiro de 2013. p. 14.) PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  4. 4. A partir dessas formas de registro, outras foram surgindo e a escrita tornou-se um meio para a transmissão de tradições, transformando-se num veículo de expressão e organização social. Com base na relação entre o surgimento da escrita e a aceleração do desenvolvimento das civilizações, é correto afirmar que PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  5. 5. RESPOSTA: a) tanto nas primeiras civilizações, quanto nas civilizações vindouras, a escrita possui um papel fundamental na cultura. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  6. 6. b) foi a escrita, à medida em que se transformava em um sistema informacional, a grande responsável pelo surgimento do Estado. c) não são consideradas “civilizações” as sociedades que não desenvolveram a escrita, já que não deixaram registro de sua cultura. d) comprovadamente, as civilizações que dominaram a escrita, tais como a Mesopotâmia e o Egito, tornaram-se superiores às demais, dominando-as. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  7. 7. CHAMAMOS DE GREGOS AOS POVOS QUE HABITAVAM A PENÍNSULA BALCÂNICA, DA ÁTICA E DO PELOPONESO. MAS ELES TINHAM ESSA IDEIA DE UNIDADE POLÍTICA E CULTURAL? PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  8. 8. 2. (Fuvest 2015) Em certos aspectos, os gregos da Antiguidade foram sempre um povo disperso. Penetraram em pequenos grupos no mundo mediterrânico e, mesmo quando se instalaram e acabaram por dominá-lo, permaneceram desunidos na sua organização política. No tempo de Heródoto, e muito antes dele, encontravam-se colônias gregas não somente em toda a extensão da Grécia atual, como também no litoral do Mar Negro, nas costas da atual Turquia, na Itália do sul e na Sicília oriental, na costa setentrional da África e no litoral mediterrânico da França. No interior desta elipse de uns 2500km de comprimento, encontravam-se centenas e centenas de comunidades que amiúde diferiam na sua estrutura política e que afirmaram sempre a sua soberania. Nem então nem em nenhuma outra altura, no mundo antigo, houve uma nação, um território nacional único regido por uma lei soberana, que se tenha chamado Grécia (ou um sinônimo de Grécia). FINLEY M. I. O mundo de Ulisses. Lisboa: Editorial Presença, 1972. Adaptado. Com base no texto, pode-se apontar corretamentePROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  9. 9. RESPOSTA: d) a inadequação do uso de conceitos modernos, como nação ou Estado nacional, no estudo sobre a Grécia antiga, que vivia sob outras formas de organização social e política. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  10. 10. a) a desorganização política da Grécia antiga, que sucumbiu rapidamente ante as investidas militares de povos mais unidos e mais bem preparados para a guerra, como os egípcios e macedônios. b) a necessidade de profunda centralização política, como a ocorrida entre os romanos e cartagineses, para que um povo pudesse expandir seu território e difundir sua produção cultural. c) a carência, entre quase todos os povos da Antiguidade, de pensadores políticos, capazes de formular estratégias adequadas de estruturação e unificação do poder político. e) a valorização, na Grécia antiga, dos princípios do patriotismo e do nacionalismo, como forma de consolidar política e economicamente o Estado nacional. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  11. 11. QUAL A IMPORTÂNCIA DA ESCRAVIDÃO PARA A DEMOCRACIA GREGA E A REPÚBLICA ROMANA? PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  12. 12. 3. (Upf 2015) Leia o fragmento do documento a seguir, que trata da escravidão na Idade Antiga. “Ao lidarmos com escravos, não deveríamos permitir que fossem insolentes para conosco, nem deixá-los totalmente sem controle. Aqueles cuja posição está mais próxima da dos homens livres deveriam ser tratados com respeito; aqueles que são trabalhadores deveriam receber mais comida. Já que o consumo de vinho também torna homens livres insolentes [...], é claro que o vinho jamais deveria ser dado a escravos, ou só muito raramente.” (ARISTOTELES, in: CARDOSO, Ciro Flamarion. O trabalho compulsório na antiguidade. Rio de Janeiro: Graal, 1984, p. 108) Sobre a escravidão na Antiguidade, é correto afirmar: PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  13. 13. RESPOSTA: d) Foi marcante nas sociedades grega e romana só a partir de um determinado estágio do desenvolvimento de ambas, quando surgiu a propriedade privada. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  14. 14. a) Esteve presente com igual importância econômica em todas as sociedades mediterrâneas. b) Foi restrita às cidades-estados da Grécia e à Roma republicana e imperial. c) Foi tão importante nas sociedades do Egito e da Mesopotâmia quanto nas da Grécia e de Roma. e) Era desconhecida nas chamadas sociedades hidráulicas do Egito e da Mesopotâmia e entre os hebreus e fenícios. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  15. 15. O CRISTINISMO SE CONCOLIDA ENQUANTO RELIGIÃO DOMINANTE DA EUROPA OCIDENTAL A PARTIR DO IMPÉRIO ROMANO. MAS, QUAL O PAPEL DESEMPENHADO POR ESSA RELIGIÃO DURANTE A IDADE MÉDIA? PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  16. 16. 4. (Unesp 2015) A imagem reproduz um auto de fé. Essas cerimônias PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  17. 17. RESPOSTA: d) tinham caráter exemplar, expondo publicamente os réus forçados a pedir perdão, antes de serem encaminhados para a execução. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  18. 18. a) ocorreram em todos os países da Europa e nas regiões colonizadas por portugueses e espanhóis. b) permitiram a difusão do catolicismo e tiveram papel determinante na erradicação do protestantismo na Europa central. c) eram conduzidas por autoridades leigas, pois a Igreja Católica não tinha vínculo com a perseguição e a punição dos hereges. e) visavam a executar os judeus e islâmicos, não atingindo protestantes nem católicos romanos ou ortodoxos. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  19. 19. EM 1517, LUTERO FIXOU AS 95 TESES NA PORTA DA IGREJA DE WITTENBERG (ALEMANHA). ESTAS TESES CRITICAVAM A VENDA DE INDULGÊNCIAS, QUESTIONAVAM O PODER PAPAL E ALGUMAS PRÁTICAS CATÓLICAS, ALÉM DE PROPOR UMA AMPLA REFORMA RELIGIOSA. MAS LUTERO PRETENDIA MESMO ROMPER COM A IGREJA DE ROMA? PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  20. 20. 5. (Uemg 2015) Em 31/10/1517, o então Padre Martinho Lutero publica as suas 95 teses, onde deixa clara sua contrariedade com a forma religiosa Católica e com seu representante máximo, o então Papa Leão X. Dois princípios incomodavam muito Lutero: o primeiro era a venda das indulgências e o segundo a Infalibilidade Papal. Sobre a indulgência, Lutero disse: PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  21. 21. 27ª Tese: “Pregam futilidades humanas quantos alegam que, no momento em que a moeda soa ao cair na caixa, a alma se vai do purgatório.” 28ª Tese: “Certo é que, no momento em que a moeda soa na caixa, vem o lucro, e o amor ao dinheiro cresce e aumenta; a ajuda, porém, ou a intercessão da Igreja tão só correspondem à vontade e ao agrado de Deus.” A reforma luterana, de questionamento ao Papa e à sua autoridade, produziu profundas mudanças religiosas, políticas e sociais. Sendo a indulgência um erro, então, o povo não deveria obediência irrestrita, estava se estimulando o livre pensar, o livre agir, o poder gradativamente voltar-se da igreja para o homem. O alinhamento com qualquer ensino religioso deveria ser movido pela consciência, e não mais pela imposição papal. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  22. 22. Estava, portanto, em curso uma nova sociedade, reformada, que iria produzir RESPOSTA: b) a livre interpretação da Bíblia pelos fiéis, a salvação pela Fé e o Estado livre das indulgências. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com
  23. 23. a) uma polarização entre protestantes e católicos, com consequências somente na Alemanha. c) a corrupção do homem enquanto cidadão, motivando a preocupação excessiva com a espiritualidade. d) um fenômeno religioso com aceitação universal, que passa a ser dominante em toda a Europa. PROFESSOR AUGUSTO SILVA www.vestenem.com

×