LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima
LITERATURA - REVISÃO
CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revisão literatura - quinhentismo - barroco - arcadismo - romantismo

1.322 visualizações

Publicada em

Revisão literatura - quinhentismo - barroco - arcadismo - romantismo

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.322
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
143
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revisão literatura - quinhentismo - barroco - arcadismo - romantismo

  1. 1. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 1 QUINHENTISMO Questão 01) A literatura informativa, que esteve presente nos primeiros tempos da colonização brasileira, pode ser definida como: a) obras catequéticas dirigidas aos índios. b) busca de emancipação da influência portuguesa. c) descrição dos costumes dos povos da terra. d) confirmação do paganismo dos primeiros colonizadores. e) descrição do muito ouro e de muita prata existentes no Brasil. Questão 02) Leia o texto de Gil Vicente. DIABO — Essa dama, é ela vossa? FRADE — Por minha a tenho eu e sempre a tive de meu. DIABO — Fizeste bem, que é fermosa! E não vos punham lá grosa nesse convento santo? FRADE — E eles fazem outro tanto! DIABO — Que cousa tão preciosa! No trecho da peça de Gil Vicente, fica evidente uma a) visão bastante crítica dos hábitos da sociedade da época. Está clara a censura à hipocrisia do religioso, que se aparta daquilo que prega. b) concepção de sociedade decadente, mas que ainda guarda alguns valores essenciais, como é o caso da relação entre o frade e o catolicismo. c) postura de repúdio à imoralidade da mulher que se põe a tentar o frade, que a ridiculariza em função de sua fé católica inabalável. d) visão moralista da sociedade. Para ele, os valores deveriam ser resgatados e a presença do frade é um indicativo de apego à fé cristã. e) crítica ao frade religioso que optou em vida por ter uma mulher, contrariando a fé cristã, o que, como ele afirma, não acontecia com os outros frades do convento. Questão 03) Sobre a literatura dos jesuítas, pode-se afirmar que: a) visava catequizar. b) é rica de informação. c) não tinha, propriamente, grande valor literário. d) seus maiores expoentes são o Padre Anchieta e o Padre Vieira. e) tinha intenção pedagógica e moral. f) a obra de Anchieta é a mais importante. g) Nóbrega escreveu “De Beata Virgine”. Estão corretas somente as afirmativas: a) a, b, c, d, e b) a, b, d, e, f c) b, c, d, e, f d) a, b, c, e, f e) b, c, e, f, g Questão 04) Caracterizam a literatura dos viajantes as afirmativas abaixo, exceto: a) Os escritos dos viajantes refletem a visão, os conceitos e os interesses dos europeus em relação às terras do além-mar. b) Observa-se a necessidade de informar a Coroa Portuguesa sobre as potencialidades econômicas da nova terra. c) O conjunto do registro dos viajantes tem, sobretudo, valor documental e histórico. d) As crônicas dos viajantes surgiram como o desdobramento de um processo de mudanças estruturais na Europa. e) Havia, por parte dos cronistas, uma preocupação estética, um apuro literário formal. Questão 05) Leia os textos. A seguir marque V para verdadeiro e F para falso. Texto 1 “Os outros dois, que o Capitão teve nas naus, a que deu o que já disse, nunca mais aqui apareceram – do que tiro ser gente bestial, de pouco saber e por isso tão esquiva. Porém e com tudo isto andam muito bem curados e muito limpos.” Pero Vaz de Caminha. “Carta do achamento do Brasil.” Texto 2 “Nogueira: Pois estai atento: depois que o nosso pai Adão pecou, como diz o salmista, não conhecendo a honra, que tinha, foi tornado semelhante à besta, de maneira que todos, assim portugueses, como castelhanos, como Tamoios, como Aimorés, ficamos semelhantes a bestas, por natureza corrupta, e nisto todos somos iguais [...].” Manuel da Nóbrega. “Diálogo sobre a conversão do gentio.” Texto 3 “Animal sem razão, bruto sem fé, Sem mais Leis, que as do gosto, quando erra, De Paiaiá1 virou-se em Abaeté2 . 1. Pajé. 2. Homem sábio. Gregório de Matos. Antologia poética. ( ) Os textos foram escritos nos séculos XVI e XVII, períodos da história em que o respeito às diferenças raciais, culturais e religiosas encontrava forte resistência. ( ) Os textos acima apresentados tratam, por afirmação ou negação, de tema comum: a visão preconceituosa que o homem educado na Europa tinha contra o ameríndio brasileiro. ( ) Dentre os três textos apresentados, os textos 1 e 2 são mais tolerantes às questões antropo-religiosas indígenas, pois o texto 1 aborda os bons hábitos dos indígenas e o texto 2 ressalta o estado de pecador que iguala todos os homens. ( ) O texto 1 apresenta uma certa ambigüidade na observação da ética indígena; já no texto 3 não há ambigüidade alguma: tudo o que se refere ao indígena é pejorativo. Questão 06) Nos séculos XVI e XVII, ocorreram no Brasil as chamadas “manifestações literárias”, representadas sobretudo por cartas, tratados descritivos, relatórios e textos categóricos. O conjunto dessas manifestações permite afirmar que, nessa época, a) já está constituído um sistema literário de alta expressão. b) os estilos barroco e o arcádico disputam a preferência do público leitor. c) a produção escrita é reveladora de nossa condição colonial. d) as teses do indianismo ganham força entre os escritores. e) os sentimentos nacionalistas representam-se em todos os gêneros literários. Questão 07) Entende-se por literatura informativa no Brasil: a) a história dos jesuítas que aqui estiveram no século XVI. b) as obras escritas com a finalidade de catequese do indígena. c) os poemas do Padre José de Anchieta. d) os sonetos de Gregório de Matos. e) conjunto de relato de viajantes e missionários europeus, sobre a natureza e o homem brasileiros. Questão 08) A Literatura de Informação se produziu no Brasil no século XVI. Com relação a essa literatura é correto afirmar que: a) seu alto valor literário se deve à formação clássica dos escritores, na maioria grandes latinistas. b) o valor histórico e social dos escritos supera o valor literário. c) a influência de Camões fez com que se produzissem os nossos primeiros poemas épicos quinhentistas. d) além de Nóbrega, outros dois jesuítas se destacaram naquele século: Anchieta e Vieira.
  2. 2. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 2 e) os textos em verso (poesia) são bem mais numerosos do que os textos em prosa, se bem que estes superam aqueles em valor literário. Questão 09) É exemplo de literatura de informação praticada no Brasil da era colonial o seguinte trecho: a) A Poesia, este aroma d’alma, deve de contínuo subir ao Senhor; som acorde da inteligência, deve santificar as virtudes e amaldiçoar os vícios. b) Outra casta há de mandioca a que chamam aipins, que se podem comer crus sem fazer dano, e assados sabem a castanhas de Portugal assadas. c) Soprava uma aragem suave e deleitosa; a noite estava clara, brilhante e fresca. A lua gostosa se namorava, mirando-se no espelho das águas. d) Filho de um empregado público e órfão aos dezoito anos, Seixas foi obrigado a abandonar seus estudos na Faculdade de São Paulo pela impossibilidade em que se achou sua mãe de continuar a dar- lhe a mesada. e) À vista daquelas terras, tremeu-me o coração, tanto me lembraram as fazendas de café onde passara minha infância, na companhia de amigos que se perderam no mundo. Questão 10) Constitui característica fundamental da literatura dos viajantes: a) Análise crítica da política portuguesa em relação ao Brasil. b) Discurso laudatório sobre a política econômica do país. c) Discurso muito eloqüente e muito ufanista na descrição da terra brasileira. d) Análise profundamente psicológica do homem brasileiro. e) Alto valor literário nas obras eminentemente regionais. Questão 11) Todas as alternativas são corretas sobre o Padre José de Anchieta, EXCETO: a) Foi o mais importante jesuíta em atividade no Brasil do século XVI. b) Foi o grande orador sacro da língua portuguesa, com seus sermões barrocos. c) Estudou o tupi-guarani, escrevendo uma cartilha sobre a gramática da língua dos nativos. d) Escreveu tanto uma literatura de caráter informativo como de caráter pedagógico. e) Suas peças apresentam sempre o duelo entre anjos e diabos. Questão 12) Sobre José de Anchieta é INCORRETO afirmar que: a) cultivou especialmente os autos, buscando, na alegoria, tornar mais acessíveis às mentes indígenas os conceitos e os dogmas do cristianismo. b) no teatro, o "Auto de São Lourenço" destaca-se como obra catequética de influência medieval. c) na poesia lírica encontram-se suas mais belas composições, expressivas de uma fé profunda. d) apesar de pautada na língua e na cultura do índio, sua produção literária não se caracteriza como literatura já tipicamente brasileira. e) sua obra teatral, marcadamente alegórica e anti-religiosa, moldou-se nos padrões renascentistas. Questão 13) Sobre OS LUSÍADAS, é INCORRETO afirmar que: a) é dividido em cinco partes e dez cantos. b) o Canto I contém a introdução, a invocação, a dedicatória e o início da narrativa. c) a pedido do rei de Melinde, Vasco da Gama conta partes da história de Portugal. d) os deuses reúnem-se no Olimpo para decidir a sorte dos portugueses. e) no Canto X, a fala do Velho de Restelo acusa os portugueses de vaidade e cobiça excessivas. Questão 14) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a letra (V) se a afirmativa for verdadeira ou (F) se for falsa. Observe: "Descoberto em 1500, no século que, em Portugal, dominava o Classicismo, o Brasil , por muitas causas, não teve condições de dar início à colonização e ao processo cultural. Entre as raras manifestações literárias do século, destaca-se o teatro jesuítico. A obra de colonização do Brasil, iniciada propriamente por Martim Afonso em 1530, já pelos inconvenientes do sistema, já por outros motivos fáceis de entender, mais dificultosa se tornaria, não fosse a colaboração oportuna e decisiva dos jesuítas." (Faraco e Moura, em LÍNGUA E LITERATURA) A partir de então, surgem dois movimentos que ainda não podem ser considerados literatura propriamente brasileira. ( ) O Barroco é o primeiro grande período artístico no Brasil. Nas artes plásticas há destaque para a figura do Aleijadinho; na Literatura, para o poeta Gregório de Matos Guerra. ( ) O Neoclassicismo, movimento estético propenso a um retorno aos ideais espirituais e artísticos do Renascimento, corresponde a uma tendência contrária ao barroquismo. ( ) No texto barroco, a linguagem é retorcida, com bastantes jogos verbais, enfatizando a prolixidade e o estilo confuso. ( ) No texto neoclássico, a linguagem é racional, as imagens são conhecidas e repetidas (chavões, lugares-comuns). ( ) No Barroco, tanto quanto no Neoclassicismo, os poetas abordaram aspectos como dúvida, angústia e tédio, sob a forma de um sentimentalismo lacrimoso. Questão 15) Na(s) questão(ões) a seguir julgue os itens e escreva nos parênteses (V) se for verdadeiro ou (F) se for falso. Leia o texto. As produções do quinhentismo brasileiro podem ser circunscritas, por convenção, entre a "Carta", de Caminha, e a publicação, em 1601, do poema épico "Prosopopéia", de Bento Teixeira, que inicia o período do Barroco colonial. (Abdala Júnior, Benjamin e Campedelli; Samyra Y. "Tempos da Literatura Brasileira". SP, Ática, 1985.) As afirmações a seguir relacionam-se com a época descrita acima. Julgue-as. ( )Os jesuítas tiveram grande importância nessa época pois eram praticamente os únicos responsáveis pela atividade intelectual da colônia. ( )"Diálogo sobre a conversão do gentio", de José de Anchieta, é a principal obra literária quinhentista brasileira. ( )Surgiu nesse século o sentimento nativista que foi desenvolvido mais tarde pelos românticos e pelos modernistas. Questão 16) A carta escrita pelo Padre Manuel da Nóbrega, notificando a chegada da primeira missão jesuítica, por ele chefiada, em 1549, inaugura que tipo de literatura no Brasil? a) Hábitos da cultura européia. b) A das relações estabelecidas entre os românticos. c) Informativa dos jesuítas no Brasil. d) A das influências que Luís de Camões exerce sobre os escritores de Língua Portuguesa.
  3. 3. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 3 Questão 17) TEXTO A CARTA DE PÊRO VAZ DE CAMINHA Num dos trechos de sua carta a D. Manuel, Pêro Vaz de Caminha descreve como foi o contato entre os portugueses e os tupiniquins, que aconteceu em 24 de abril de 1500: "O Capitão quando eles vieram, estava sentado em uma cadeira, aos pés de uma alcatifa por estrado; e bem vestido, com um colar de ouro, muito grande, ao pescoço (...) Acenderam-se tochas. E eles entraram. Mas nem sinal de cortesia fizeram, nem de falar ao Capitão; nem a ninguém. Todavia um deles fitou o colar do Capitão, e começou a fazer acenos com a mão em direção à terra, e depois para o colar, como se quisesse dizer- nos que havia ouro da terra. E também olhou para um castiçal de prata, e assim mesmo acenava para a terra, e novamente para o castiçal, como se lá também houvesse prata! (...) Viu um deles umas contas de rosário, brancas; fez sinal que lhas dessem, folgou muito com elas, e lançou-as ao pescoço, e depois tirou-as e meteu-as em volta do braço, e acenava para a terra e novamente para as contas e para o colar do Capitão, como se davam ouro por aquilo. Isto tomávamos nós nesse sentido, por assim o desejarmos! Mas se ele queria dizer que levaria as contas e mais o colar, isto não queríamos nós entender, por que não lho havíamos de dar! E depois tornou as contas a quem lhas dera. E então estiraram-se de costas na alcatifa, a dormir sem procurarem maneiras de esconder suas vergonhas, as quais não eram fanadas; e as cabeleiras delas estavam raspadas e feitas. O Capitão mandou pôr por de baixo de cada um seu coxim; e o da cabeleira esforçava-se por não a estragar. E deitaram um manto por cima deles; e, consentindo, aconchegaram-se e adormeceram". (COLEÇÃO BRASIL 500 ANOS, Fasc. I, Abril, SP, 1999.) VOCABULÁRIO: Alcatifa - tapete, carpete Fanadas - murchas. Coxim - almofada que serve de assento. De acordo com o texto, assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S): ( ) Pêro de Vaz de Caminha, um dos escrivães da armada portuguesa, escreve para o Rei de Portugal, D. Manuel, relatando como foi o contato entre os portugueses e os tupiniquins. ( ) Em "E eles entraram. Mas nem sinal de cortesia fizeram, nem de falar ao Capitão; nem a ninguém", fica implícito que os tupiniquins desconheciam hierarquia ou categoria social lusitanas. ( ) Nada, na embarcação portuguesa, pareceu despertar o interesse dos tupiniquins. ( ) O trecho "... e acenava para a terra e novamente para as contas e para o colar do Capitão, como se davam ouro por aquilo. Isto tomávamos nós nesse sentido, por assim o desejarmos", evidencia que havia problemas de comunicação entre o portugueses e tupiniquins. Questão 18) TEXTO Poética de Anchieta Anchieta escrevia na areia, E a maré levava... Anchieta escrevia na areia, E a maré levava... O bom jesuíta havia assim criado uma espécie de antecipação do computador ... Zuca Sardanga A primeira estrofe do poema recupera da tradição poética medieval o seguinte traço: a) a idealização da natureza, presente nas cantigas de amor. b) a progressão textual lógico-argumentativa, típica das cantigas de amigo. c) o vocabulário erudito das novelas de cavalaria. d) a ironia corrosiva das cantigas de maldizer. e) o ritmo cantante da métrica popular, presente nos cancioneiros. Questão 19) TEXTO 01Quando morre algum dos seus poem-lhe sobre a sepultura pratos, 02cheios de viandas, e uma rede (...) mui bem lavada. Isto, porque creem, 03segundo dizem, que depois que morrem tornam a comer e descansar 04sobre a sepultura. Deitam-nos em covas redondas, e, se são principais, 05fazem-lhes uma choça de palma. Não têm conhecimento de glória 06nem inferno, somente dizem que depois de morrer vão descansar a 07um bom lugar. (...) Qualquer cristão, que entre em suas casas, dãolhe 08a comer do que têm, e uma rede lavada em que durma. São castas 09as mulheres a seus maridos. Padre Manuel da Nóbrega Obs: vianda - qualquer espécie de alimento, comida, quitute. O texto, escrito no Brasil colonial, a) pertence a um conjunto de documentos da tradição históricoliterária brasileira, cujo objetivo principal era apresentar à metrópole as características da colônia recém-descoberta. b) já antecipa, pelo tom grandiloqüente de sua linguagem, a concepção idealizadora que os românticos brasileiros tiveram do indígena. c) é exemplo de produção tipicamente literária, em que o imaginário renascentista transfigura os dados de uma realidade objetiva. d) é exemplo característico do estilo árcade, na medida em que valoriza poeticamente o “bom selvagem”, motivo recorrente na literatura brasileira do século XVIII. e) insere-se num gênero literário específico, introduzido nas terras americanas por padres jesuítas com o objetivo de catequizar os indígenas brasileiros. Questão 20) Assinale a alternativa correta a respeito do texto. a) A narração acerca das festividades de um grupo indígena é verossímil na medida em que nasce da observação direta do autor, isenta de outros testemunhos que poderiam pôr em dúvida a credibilidade do relato. b) O autor disserta sobre as superstições, a bondade e a harmoniosa relação dos cônjuges de um grupo de indígenas que vivenciam um processo de aculturação. c) O texto tem como foco principal narrar os rituais praticados por uma sociedade que, embora de cultura diferente, adota os princípios religiosos do cristianismo. d) Ao escolher determinados aspectos do comportamento dos indígenas, como a hospitalidade, por exemplo, o jesuíta revela que a comunidade, embora não catequizada, lhe é simpática. e) No relatório sobre os índios brasileiros, o ritual funerário ao qual o jesuíta se refere reflete o tratamento igualitário que essa sociedade dispensa a seus membros. GABARITO: 1. C 11. B 2. A 12. E 3. C 13. E 4. E 14. VVVVF 5. FVVV 15. VFV 6. C 16. C 7. E 17. VVFV 8. B 18. E 9. B 19. A 10. C 20. D
  4. 4. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 4 BARROCO 01. Marque a alternativa correta relacionada ao Barroco: a) Tinha influência da cultura greco-latina; b) Busca clareza c) Gosto por raciocínios complexos, intrincados, desenvolvidos em parábolas e narrativas bíblicas d) Idealização amorosa, neoplatonismo, sensualismo. 02. Sobre o Barroco, marque verdadeiro ou falso: ( ) O Barroco foi em movimento a favor da Igreja Católica; ( ) O Barroco foi um movimento literário; ( ) Gregório de Matos foi o maior poeta Barroco brasileiro. ( ) O homem Barroco sente-se feliz de acordo com a Igreja Católica. 03. Gregório de Matos cultivou três vertentes da poesia lírica: a religiosa, a amorosa, e a filosófica. Como poeta lírico, adequou-se aos temas e aos procedimentos de linguagem no Barroco. Como se caracteriza o lírico amoroso de Gregório de Matos? 04. De que modo era expressada a arte Barroca? 05. Explique a crise espiritual do homem barroco? 06. Marque verdadeiro ou falso a respeito da época Barroca: ( ) A vida social organizava-se em torno dos engenhos de açúcar, concentrados, no nordeste; ( ) Gregório de Matos era um poeta do século XVI, barroco; ( ) Na época barroca era comum ser vistas canções de amor e mal- dizer. ( ) No século XVI o Renascimento representou o retorno, à cultura clássica Greco-latina e a vitória do antropocentrismo. ( ) A época Barroca, foi vista a olhos de muitos, como movimento literário. 07. Sobre Gregório de Matos é correto afirmar: a) Que sua poesia divide-se em textos de temática religiosa ou lírica amorosa e outros de sátira aos usos e costumes sociais da cidade de Salvador; b) Foi autor de poemas de temática religiosa, escritos ainda segundo os padrões estéticos medievais; c) Seus poemas tratavam de cartas, sermões, prosa religiosa e moralismo. d) Todas as respostas acima. 08. Com relação a Carpe Diem, marque verdadeiro ou falso: ( ) Quer dizer que todos devem obedecer as ordens da igreja; ( ) Aproveitar o dia; ( ) A igreja é a favor do Carpe Diem; ( ) É fazer o que tem vontade. 09. Cite três características da linguagem barroca: 10. No Barroco tinha conflito entre fé e razão? Explique. 11. O que diferencia o Barroco do Renascimento? 12. Considerando os momentos históricos marque “B” para Barroco e “C” para Classicismo ( ) conflito entre a visão antropocêntrica e teocêntrica; ( ) Cristianismo; ( ) Paganismo; ( ) Idealização amorosa (sensualismo, e sentimento de culpa) ( ) Busca de clareza. 13. Marque um X na característica que está de acordo com o Barroco: a) Falta de conflito entre a fé e a razão; b) Domínio total do Paganismo; c) Guerra dos 100 anos; d) Crise espiritual; e) Racionalismo 14. Porque o Barroco foi considerado como a arte da indisciplina? 15. O cultismo e o conceptismo são duas tendências de estilo que se manifestaram no Barroco. Explique cada uma delas. 16. Qual das alternativas abaixo completa corretamente a afirmativa abaixo? ______________________________ é o maior poeta Barroco brasileiro e um dos fundadores da poesia lírica e satírica em nosso país. a) Bento Teixeira; b) Gregório de Matos; c) Frei Itaparica; d) Botelho de Oliveira; e) Cristóvão Colombo. RESPOSTAS - BARROCO 01. C 02. 02. F V V F 03. A lírica amorosa é fortemente marcada pelo dualismo amoroso carne/espírito, que leva normalmente a um sentimento de culpa no plano espiritual. A mulher, muitas vezes é a personificação do próprio pecado da perdição espiritual. 04. O barroco se expressa na arte fundida a luz e as trevas traduzindo o conflito interior. 05. A crise religiosa é um conflito interno em saber se o que a igreja católica pregava estava certo. O homem devia seguir o que a igreja pregava, ao seu desejo carnal. 06. VVFVV 07. A 08. FVFV 09. 1- Requinte formal; / 2- Figuração; / 3- Conflito espiritual; / 4- Termos contraditórios; / 5- A efemeridade do tempo é o Carpe Diem; / 6- Cultismo; / 7- Conceptismo; / 8- Jogo do claro/escuro. 10. Sim, porque a igreja tinha a fé para explicar os fatos sociais, já o Barroco usava a razão para explicar estes fatos. 11. O Renascimento representou o retorno a cultura clássica Greco-latina e a vitória do antropocentrismo. No século XVI, surgiu o Barroco, um moimento artístico ainda com alguns vínculos com a cultura clássica, mas que buscava caminhos próprios, condizentes com as necessidades de expressão daquele momento. 12. BCBBC 13. D 14. Devido aos conflitos do homem com a religião e com a própria sociedade. 15. Cultismo – gosto pelo rebuscamento formal, caracterizado por jogos de palavras, grande número de figuras de linguagem e vocabulário sofisticado, e pela exploração de efeitos sensoriais, tais como cor, som, forma, volume, sonoridade, imagens violentas e fantasiosas. Conceptismo – Jogo de ideias, constituído pelas sutilezas do raciocínio e do pensamento lógico, por analogias, histórias ilustrativas, etc. 16. B
  5. 5. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 5 ARCADISMO 01. Assinale o que não se refere ao Arcadismo: a) Época do Iluminismo (século XVIII) – Racionalismo, clareza, simplicidade. b) Volta aos princípios clássicos greco-romanos e renascentistas (o belo, o bem, a verdade, a perfeição, a imitação da natureza). c) Ornamentação estilística, predomínio da ordem inversa, excesso de figuras. d) Pastoralismo, bucolismo suaves idílios campestres. e) Apoia-se em temas clássicos e tem como lema: inutilia truncat (“corta o que é inútil”). 02. Indique a alternativa errada: a) Cultismo e conceptismo são as duas vertentes literárias do estilo barroco. b) O arcadismo afirmou-se em oposição ao estilo barroco. c) O conceptismo correspondeu a um estilo fundado em “agudezas” ou “sutilezas” de pensamento, com transições bruscas e associações inesperadas entre conceitos. d) O Cultismo correspondeu, sobretudo, a um jogo formal refinado, com uso abundante de figuras de linguagem e verdadeira exaltação sensorial na composição das imagens e na elaboração sonora. e) O Arcadismo tendeu à obscuridade, à complicação lingüística e ao ilogismo. Nos exercícios 3 e 4, assinale, em cada um, a(s) afirmação(ões) improcedente(s) sobre o Arcadismo. (Podem ocorrer várias em cada exercício). 03. A respeito da época em que surgiu o Arcadismo: a) o século XVIII ficou conhecido como “século das luzes”; b) os “enciclopedistas” construíram os alicerces filosóficos da Revolução Francesa; c) o adiantamento cientifico é uma das marcas desta época histórica; d) a burguesia conhece, então, acentuado declínio em seu prestígio; e) em O Contrato Social, Rousseau aborda a origem da Autoridade. 04. EXCLUÍDA 05. Entre os escritores mais conhecidos do “Grupo Mineiro”, estão: a) Silva Alvarenga, Mário de Andrade, Menotti del Picchia. b) Santa Rida Durão, Cecília Meireles, Tomás Antônio Gonzaga. c) Basílio da Gama, Paulo Mendes Campos, Alvarenga Peixoto. d) Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto. e) Alvarenga Peixoto, Fernando Sabino, Cláudio Manuel da Costa. 06. Qual a alternativa que apresenta uma associação errada? a) Barroco / Contra-Reforma. b) Arcadismo / Iluminismo c) Romantismo / Revolução Industrial. d) Arcadismo / Anti-Classicismo e) Arcadismo / Racionalismo 07. Poema satírico sobre os desmandos administrativos e morais imputados a Luís da Cunha Menezes, que governou a Capitania das Minas de 1783 e 1788: a) Marília de Dirceu b) Vila Rica c) Fábula do Ribeirão do Carmo d) Caras Chilenas e) O Uruguai 08. Em seu poema épico, tenta conciliar a louvação do Marquês de Pombal e o heroísmo do índio. Afasta-se do modelo de Os Lusíadas e emprega como maravilhoso o fetichismo indígena. São heróis desse poema: a) Cacambo, Lindóia, Moema b) Diogo Álvares Correia, Paraguaçu, Moema c) Diogo Álvares Correia, Paraguaçu, Tanajura d) Cacambo, Lindóia, Gomes Freira de Andrade e) n.d.a. 09. (ITA) Uma das afirmações abaixo é incorreta. Assinale-a: a) O escritor árcade reaproveita os seres criados pela mitologia greco-romana, deuses e entidades pagãs. Mas esses mesmos deuses convivem com outros seres do mundo cristão. b) A produção literária do Arcadismo brasileiro constitui-se, sobretudo, de poesia, que pode ser lírico-amorosa, épica e satírica. c) O árcade recusa o jogo de palavras e as complicadas construções da linguagem barroca, preferindo a clareza, a ordem lógica na escrita. d) O poema épico Caramuru, de Santa Rita Durão, tem como assunto o descobrimento da Bahia, levado a efeito por Diogo Álvares Correia, misto de missionários e colonos português. e) A morte de Moema, índia que se deixa picar por uma serpente, como prova de fidelidade e amor ao índio Cacambo, é trecho mais conhecido da obra O Uruguai, de Basílio da Gama. 10. (ITA) Dadas as afirmações: I) O Uruguai, poema épico que antecipa em várias direções o Romantismo, é motivado por dois propósitos indisfarçáveis: exaltação da política pombalina e antijesuitismo radical. II) O(A) autor(a) do poema épico Vila Rica, no qual exalta os bandeirantes e narra a história da atual Ouro Preto, desde a sua fundação, cultivou a poesia bucólica, pastoril, na qual menciona a natureza como refúgio. III) Em Marília de Dirceu, Marília é quase sempre um vocativo; embora tenha a estrutura de um diálogo, a obra é um monólogo – só Gonzaga fala, raciocina; constantemente cai em contradição quanto à sua postura de pastor e sua realidade de burguês. Está(ão) correta(s): a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas I e II d) Apenas I e III e) Todas 01. Entre os escritores mais conhecidos do “Grupo Mineiro”, estão: a) Santa Rida Durão, Cecília Meireles, Tomás Antônio Gonzaga b) Alvarenga Peixoto, Fernando Sabino, Cláudio Manuel da Costa c) Basílio da Gama, Paulo Mendes Campos, Alvarenga Peixoto d) Silva Alvarenga, Mário de Andrade, Menotti del Picchia e) Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto 02. (ITA) Uma das afirmações abaixo é incorreta. Assinale-a: a) A morte de Moema, índia que se deixa picar por uma serpente, como prova de fidelidade e amor ao índio Cacambo, é trecho mais conhecido da obra O Uruguai, de Basílio da Gama b) O poema épico Caramuru, de Santa Rita Durão, tem como assunto o descobrimento da Bahia, levado a efeito por Diogo Álvares Correia, misto de missionários e colonos português c) A produção literária do Arcadismo brasileiro constitui-se, sobretudo, de poesia, que pode ser lírico-amorosa, épica e satírica d) O escritor árcade reaproveita os seres criados pela mitologia greco-romana, deuses e entidades pagãs. Mas esses mesmos deuses convivem com outros seres do mundo cristão e) O árcade recusa o jogo de palavras e as complicadas construções da linguagem barroca, preferindo a clareza, a ordem lógica na escrita 03. Qual a alternativa que apresenta uma associação errada? a) Arcadismo / Iluminismo b) Arcadismo / Racionalismo c) Arcadismo / Anti-Classicismo
  6. 6. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 6 d) Barroco / Contra-Reforma e) Romantismo / Revolução Industrial 04. EXCLUÍDA 05. Poema satírico sobre os desmando administrativos e morais imputados a Luís da Cunha Menezes, que governou a Capitania das Minas de 1783 e 1788: a) Fábula do Ribeirão do Carmo b) Caras Chilenas c) Marília de Dirceu d) O Uruguai e) Vila Rica Nos exercícios 6 e 7, assinale, em cada um, a(s) afirmação(ões) improcedente(s) sobre o Arcadismo. (Podem ocorrer várias em cada exercício). 06. Quanto à linguagem árcade: I - prefere a ordem indireta, tal como no latim literário; II - tornou-se artificial, pedante, inatural; III - procura o comedimento, a impessoalidade, a objetividade; IV - manteve as ousadias expressionais do Barroco; V - promove um retorno às “virtudes clássicas” da clareza, da simplicidade e da harmonia. a) II, IV, V b) III, IV c) II, V d) I, II, IV e) I, II, III, IV, V 07. A respeito da época em que surgiu o Arcadismo: a) os “enciclopedistas” construíram os alicerces filosóficos da Revolução Francesa b) em O Contrato Social, Rousseau aborda a origem da Autoridade c) a burguesia conhece, então, acentuado declínio em seu prestígio d) o adiantamento cientifico é uma das marcas desta época histórica 08. (ITA) Dadas as afirmações: I - O Uruguai, poema épico que antecipa em várias direções o Romantismo, é motivado por dois propósitos indisfarçáveis: exaltação da política pombalina e antijesuitismo radical. II - O(A) autor(a) do poema épico Vila Rica, no qual exalta os bandeirantes e narra a história da atual Ouro Preto, desde a sua fundação, cultivou a poesia bucólica, pastoril, na qual menciona a natureza como refúgio. III - Em Marília de Dirceu, Marília é quase sempre um vocativo; embora tenha a estrutura de um diálogo, a obra é um monólogo – só Gonzaga fala, raciocina; constantemente cai em contradição quanto à sua postura de pastor e sua realidade de burguês. Está(ão) correta(s): a) I e III b) I e II c) II e III d) I, II e III 09. EXCLUÍDA 10. Em seu poema épico, tenta conciliar a louvação do Marquês de Pombal e o heroísmo do índio. Afasta-se do modelo de Os Lusíadas e emprega como maravilhoso o fetichismo indígena. São heróis desse poema: a) Diogo Álvares Correia, Paraguaçu, Moema b) Diogo Álvares Correia, Paraguaçu, Tanajura c) Cacambo, Lindóia, Moema d) Cacambo, Lindóia, Gomes Freira de Andrade e) n.d.a. ROMANTISMO – LISTA 1 1. I. Preferência pela realidade exterior sobre a interior. II. Anteposição da fé à razão, com valorização da mística e da intuição. III. Poesia descritiva de representação dos fenômenos da natureza. Detalhismo. IV. Gosto pelo pitoresco, pela descrição de ambientes exóticos. V. Atenção do escritor aos detalhes para retratar fielmente o que descreve. Características gerais do Romantismo se acham expressas nas proposições: a) II e IV c) I e IV b) II e III d) II e V 2. Não é próprio do Romantismo: a)Explorar assuntos nacionais como história, tradições, folclore; b) Idealizar a mulher, tornando-a perfeita em todos os sentidos; c)Explorar assuntos ligados à antigüidade clássica, imitando-lhe os poetas e prosadores; d) Valorizar temas fúnebres e soturnos. 3. De acordo com a posição romântica, é correto afirmar que: a) A natureza é expressiva no Romantismo e decorativa no Arcadismo. b) Com a liberdade criadora implantada no Romantismo, as regras fixas do Classicismo caem e "o poema começa onde começa a inspiração e termina onde termina esta". c) A visão do mundo romântica é centrada no sujeito, no "eu" do escritor, daí a predominância da função emotiva na linguagem do Romantismo. d) Todas as alternativas anteriores estão corretas. 4. Poderíamos sintetizar uma das características do Romantismo pela seguinte aproximação de opostos: a) Cultivando o passado, procurou formas de compreender e explicar o presente. b) Pregando a liberdade formal, manteve-se preso aos modelos legados pelos clássicos. c) Embora marcado por tendências liberais, opôs-se ao nacionalismo político. d) Voltado para temas nacionalistas, desinteressou-se do elemento exótico, considerando-o incompatível com exaltação da pátria. 5. A visão do mundo, nostálgica nos românticos, explica-se: a) Pelas inúmeras guerras havidas na época do Romantismo. b) Pela inadaptação aos valores absolutistas implantados pela monarquia brasileira. c) Pelo descontentamento da nobreza, que deixa o poder, e de parte da burguesia, que ainda não havia assumido ou que tivesse ficado à margem dele. d) Pela contemplação de um Brasil conservador, baseado no latifúndio, no escravismo e na monarquia. 6. "Deus! Oh, Deus! Onde estás que não respondes? Em que mundo, em qu'estrelas tu t'escondes Embuçado nos céus? Há dois mil anos te mandei meu grito, Que embalde desde então corre o infinito... Onde estás, senhor Deus?..." Esta é a primeira estrofe de um poema que é exemplo de: a) Lirismo subjetivo, marcado pelo desespero do pecador arrependido. b) Lirismo religioso, exprimindo o anseio da alma humana em procura da divindade. c) Lirismo romântico de tema político-social, exprimindo o anseio do homem pela liberdade. d) Romantismo nacionalista repassado da saudade que atormenta o poeta do exílio. 7. Assinale a alternativa que traz apenas características do Romantismo:
  7. 7. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 7 a) idealismo, religiosidade, objetividade, escapismo, temas pagãos. b) predomínio do sentimento, liberdade criadora, temas cristãos, natureza convencional, valores absolutos. c) egocentrismo, predomínio da poesia lírica, relativismo, insatisfação, idealismo. d) idealismo, insatisfação, escapismo, natureza convencional, objetividade. 8. UM ÍNDIO "um índio descerá de uma estrela colorida brilhante de uma estrela que virá numa velocidade estonteante e pousará no coração do hemisfério sul na América num claro instante (...) virá impávido que nem Muhammad Ali virá que eu vi apaixonadamente como Peri virá que eu vi tranquilo e infalível como Bruce Lee virá que eu vi o axé do afoxé filhos de Ghandi virá" (Caetano Veloso) O trecho anterior mostra, com uma visão contemporânea, determinado tipo de tratamento dado ao índio brasileiro em certo período de nossa literatura. Assinale a alternativa em que aparecem os nomes de dois autores que manifestaram tal tendência. a) Gonçalves de Magalhães e Álvares de Azevedo b) Castro Alves e Tobias Barreto c) Fagundes Varella e Visconde de Taunay d) Gonçalves Dias e José de Alencar. 9. "A verdadeira poesia deve inspirar-se num entusiasmo natural e exprimir-se com naturalidade, sendo simples, pastoril, bucolicamente ingênua e inocente." Esta afirmação caracteriza a estética __________ uma vez que exalta elementos ligados à _________, opondo-se ao culto do interior que identifica o ___________. As lacunas acima deverão ser preenchidas, respectivamente, com os termos: a) romântica, natureza, Simbolismo b) árcade, civilização, Romantismo c) parnasiana, estética, Arcadismo d) árcade, natureza, Romantismo 10. Machado de Assis representa a transição entre: a) Arcadismo e Romantismo b) Barroco e Romantismo c) Romantismo e Realismo d) Parnasianismo e Simbolismo ROMANTISMO – LISTA 2 1. "Quantas coisas (...) brotam ainda hoje, modas, bailes, livros, painéis, primores de toda casta, que amanhã já são pó ou cisco? Em um tempo em que não mais se pode ler, pois o ímpeto da vida mal consente folhear o livro, que à noite deixou de ser novidade e caiu na voga; no meio desse turbilhão que nos arrasta, que vinha fazer uma obra séria e refletida? Perca pois a crítica esse costume em que está de exigir, em cada romance que lhe dão, um poema." As proposições anteriores, de José de Alencar, fazem alusão a um problema característico do movimento romântico. Aponte-o: a) o movimento romântico, afeito ao lirismo e á sentimentalidade, busca realizar uma prosa fundamentalmente impregnada de valores poéticos. b) o autor preocupa-se com satisfazer o gosto de um público pouco exigente no que diz respeito a obras de acabamento literário mais sofisticado. c) tendo em vista a caracterização da sociedade burguesa, o romance deve conter preferencialmente ação, que seja o retrato dos agitados tempos modernos. d) o autor, já que se reconhece gênio, e pelo público, é aceito como tal e deve nortear as multidões que o lêem com sua palavra sábia e simples. O texto seguinte refere-se às questões 2 e 3. "O problema da nacionalidade literária foi colocado, dentro da atmosfera do Romantismo, em termos essencialmente políticos. Misturadas literatura e política, a autonomia política transferia-se para literatura, e confundiram-se independência política e independência literária." 2. Segundo o texto, para os românticos: a) a autonomia política e a autonomia literária foram duas faces de um mesmo processo de emancipação b) autonomia política e autonomia literária mantiveram entre si uma relação de causa e efeito c) a autonomia literária sempre se seguiu à emancipação política d) emancipação política e emancipação literária foram processos que se concretizaram independentemente um do outro 3. Segundo o texto: a) Romantismo foi uma escola literária de atmosfera essencialmente política b) no Romantismo, literatura e política interpenetram-se e exercem influência mútua, numa interdependência dialética c) pode-se dizer que a política usou a literatura em suas campanhas, mas o inverso não é válido, pois a literatura não se valeu da política d) independência política e independência literária são fenômenos distintos, que só se misturam em conseqüência de um erro de interpretação 4. A proposta de divisão dos romances alencarianos baseia-se num critério: a) cronológico c) estilístico b) temático d) geográfico 5. Assinale o poema de Gonçalves Dias que não apresenta a temática indianista: a) Ainda uma vez - Adeus b) I-Juca Pirama c) Marabá d) Leito de Folhas Verdes 6. O lirismo social da poesia de Castro Alves: a) tematiza a liberdade dentro, principalmente, de um enfoque individualista b) tematiza a liberdade exclusivamente referenciada ao negro escravizado c) tematiza a liberdade tanto com um enfoque individualista como coletivo; e, em especial, referenciada ao negro escravizado d) tematizava a liberdade de modo geral, e apenas acidentalmente referenciada ao negro escravizado 7. Poema castro-alivino que não aborda a temática social: a) O Livro e a América b) Vozes d’África c) Ode ao Dous de Julho d) n.d.a 8. Qual a alternativa que apresenta grupos de classificação dos romances alencarianos? a) urbanos, indianistas, históricos e regionalistas
  8. 8. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 8 b) urbanos, indianistas, históricos e psicológicos c) urbanos, indianistas, psicológicos e satíricos d) urbanos, históricos, psicológicos e trágicos 9. Assinale a alternativa falsa. O Romantismo: a) procura o elemento nacional b) propõe ruptura com o passado c) foi introduzido no Brasil por Gonçalves de Magalhães d) é a valorização do que é "nosso" 01. Inês, no episódio Inês de Castro, da obra Os Lusíadas, de Camões, é tão idealizada quanto as virgens sonhadas em Álvares de Azevedo na primeira parte da Lira dos Vinte Anos. Por que, então, parece-nos real? Texto para as questões 02 e 03 Namoro a Cavalo Eu moro em Catumbi. Mas a desgraça Que rege a minha vida malfadada Pôs lá no fim da rua do Catete A minha Dulcinéia namorada. Alugo (três mil réis) por uma tarde Um cavalo de trote (que esparrela!) Só para erguer meus olhos suspirando À minha namorada na janela... Todo o meu ordenado vai-se em flores E em lindas folhas de papel bordado, Onde eu escrevo trêmulo, amoroso, Algum verso bonito... mas furtado. 02. Por que a poesia acima foge dos padrões da 1ª e 3ª partes da Lira dos Vinte Anos? 03. O que aproxima e o que diferencia a mulher de “Namoro a Cavalo” e as mulheres da primeira parte da Lira? 04. (FUVEST – 2001) Teu romantismo bebo, ó minha lua, A teus raios divinos me abandono, Torno-me vaporoso... e só de ver-te Eu sinto os lábios meus se abrir de sono. Neste excerto, o eu-lírico parece aderir com intensidade aos temas de que fala, mas revela, de imediato, desinteresse e tédio. Essa atitude do eu-lírico manifesta a: a) ironia romântica b) tendência romântica c) melancolia romântica d) aversão dos românticos à natureza e) fuga romântica para o sonho 05. (FUVEST – 2001) Assim, o amor se transformava tão completamente nessas organizações*, que apresentava três sentimentos bem distintos: um era uma loucura, o outro uma paixão, o último uma religião. ............ desejava; ............. amava; .............. adorava (*organizações = personalidades) Neste excerto de O Guarani, o narrador caracteriza os diferentes tipos de amor que três personagens masculinas sentem por Ceci. Mantida a seqüência, os trechos pontilhados serão preenchidos corretamente com os nomes de: a) Álvaro / Peri / D. Diogo b) Loredano / Álvaro / Peri c) Loredano / Peri / D. Diogo d) Álvaro / D. Diogo / Peri e) Loredano / D. Diogo / Peri 06. O texto abaixo é um fragmento do romance O Guarani, de José de Alencar: Cenário De um dos cabeços da Serra dos Órgãos desliza um fio de água que se dirige para o norte, e engrossado com os mananciais, que recebe no seu curso de dez léguas, torna-se rio caudal. É o Paquequer: saltando de cascata em cascata, enroscando-se como uma serpente, vai depois se espreguiçar na várzea e embeber no Paraíba, que rola majestosamente em seu vasto leito. Dir-se-ia que, vassalo e tributário desse rei das águas, o pequeno rio, altivo e sobranceiro contra os rochedos, curva-se humildemente aos pés do suserano. Perde então a beleza selvática; suas ondas são calmas e serenas como as de um lago, e não se revoltam contra os barcos e as canoas que resvalam sobre elas: escravo submisso sofre o látego do senhor. Não é neste lugar que ele deve ser visto; sim três ou quatro léguas acima de sua foz, onde é livre ainda, como o filho indômito desta pátria da liberdade. Ai, o Paquequer lança-se rápido sobre seu leito, e atravessa as florestas como o tapir, espumando, deixando o pêlo esparso pelas pontas do rochedo, e enchendo a solidão com o estampido de sua carreira. De repente, falta-lhe o espaço, foge-lhe a terra; o soberbo rio recua um momento para concentrar as suas forças, e precipita-se de um só arremesso, como o tigre sobre a presa. Depois, fatigado do esforço supremo, se estende sobre a terra, e adormece numa linda bacia que a natureza formou, e onde o recebe como em um leito de noiva, sob as cortinas de trepadeiras e flores agrestes. A vegetação nestas paragens ostentava outrora todo o seu luxo e vigor; florestas virgens se estendiam ao longo das margens do rio, que corria no meio das arcarias de verduras e dos capitéis formados pelos leques das palmeiras. .............................................................................................................................................. Aí, ainda a indústria do homem tinha aproveitado habilmente da natureza para criar meios de segurança e defesa. De um e outro lado da escada seguiam dois renques de árvores, que, alargando gradualmente, iam fechar como dois braços o seio do rio; entre o tronco dessas árvores, uma alta cerca de espinheiros tornava aquele vale impenetrável. (José de Alencar. O Guarani. 17. ed. São Paulo, Ática, 1992. p. 15-6) Justifique as afirmações abaixo sobre o romance O Guarani, de José de Alencar: a) A utilização de recursos estilísticos permite-nos dizer que o cenário criado pelo narrador manifesta o tema da integração da natureza e da cultura. b) O romance tem um componente das novelas medievais da cavalaria, já que, no Romantismo, havia um culto à Idade Média. 07. Se uma lágrima as pálpebras me inunda, Se um suspiro nos seios treme ainda, É pela virgem que sonhei... que nunca Aos lábios me encostou a face linda! (Álvares de Azevedo) A característica do Romantismo mais evidente nesta quadra é: a) o espiritualismo b) o pessimismo c) a idealização da mulher d) o confessionalismo e) a presença do sonho 08. Minh’alma é triste como a rola aflita Que o bosque acorda desde o albor da aurora,
  9. 9. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 9 E em doce arrulo que o soluço imita O morto esposo gemedora chora. A estrofe apresentada revela uma situação caracteristicamente romântica. Aponte-a. a) A natureza agride o poeta: neste mundo, não há amparo para os desenganos morosos. b) A beleza do mundo não é suficiente para migrar a solidão do poeta. c) O poeta atribui ao mundo exterior estados de espírito que o envolvem. d) A morte, impregnando todos os seres e coisas, tira do poeta a alegria de viver. e) O poeta recusa valer-se da natureza, que só lhe traz a sensação da morte. 09. Assinale a alternativa que traz apenas características do Romantismo: a) idealismo – religiosidade – objetividade – escapismo – temas pagãos. b) predomínio do sentimento – liberdade criadora – temas cristãos – natureza convencional – valores absolutos. c) egocentrismo – predomínio da poesia lírica – relativismo – insatisfação – idealismo d) idealismo – insatisfação – escapismo – natureza convencional – objetividade. e) n.d.a. 1 (FUVEST) O retorno à Idade Média, em Portugal, foi a manifestação de uma característica do Romantismo. a) Qual a manifestação correspondente no Romantismo brasileiro? b) Exemplifique sua resposta, citando um autor e sua respectiva obra. 2 As afirmações abaixo se referem ao Romantismo, exceto uma. Assinale-a: a) Tem como característica básica a expressão do “eu”, do mundo interior do artista. b) Teve início na Alemanha e na Inglaterra, no século XVIII. c) Representou um período decisivo no desenvolvimento da literatura brasileira. d) Sua fase mais importante no Brasil coincidiu com a permanência de D. João VI no Rio de Janeiro. 3 Observe as afirmações abaixo: I. O “eu” romântico, objetivamente incapaz de resolver os conflitos com a sociedade, lança-se à evasão no tempo, recriando a Idade Média Gótica e embuchada; no espaço, fugindo para ermas paragens e para o Oriente exótico. II. A natureza romântica é expressiva. Ao contrário da natureza árcade, decorativa, ela significa e revela. Prefere-se a noite ao dia, pois sob a luz do real impõe-se ao indivíduo, mas é na treva que latejam as forças inconscientes da alma: o sonho, a imaginação. III. No romantismo, finda a epopéia, expressão heróica já em crise no séc. XVII, substituída pelo poema político e pelo romance histórico, livre das peias de organização interna que marcavam a narrativa em verso. Renascem, por outro lado, formas medievais de estrofação e dá-se o máximo relevo aos metros livres, de cadência popular, as redondilhas maiores e menores, que passam a competir com o nobre decassílabo. Estão corretas: a) todas. b) apenas a I. c) apenas a I e a II. d) apenas a II e a III. e) apenas a I e a III. 4 Identifique a característica romântica predominante em cada um dos trechos seguintes: a) Quero morrer! Este mundo Com seu sarcasmo profundo Manchou-me de lodo e fel! Minha esperança esvaiu-se Meu talento consumiu-se Dos martírios ao tropel! b) Nem uma luz de esperança, Nem um sopro de bonança Na fronte sinto passar! Os invernos me despiram, E as ilusões que fugiram Nunca mais hão de voltar. Editora Exato 3 c) Hora do pôr do sol – hora fagueira, Que encerras tanto amor, tristeza tanta! Quem há que de te ver não sinta enlevos, Quem há na terra que não sinta as fibras Todas do coração pulsar-lhe amigas Quando desse teu manto as pardas franjas Soltas, roçando a habitação dos homens Há o prazer tamanho que embriaga, Há o prazer tão puro, que parece Haver anjos dos céus com seus acordes A mísera existência acalentado! d) Essa menina é minha vida! É o meu sangue... o meu farol para os céus. Quem rouba mata-me de uma vez. Venha a morte ... fique ela para chorar por mim... um dia contará como um homem soube amar... e) O país estrangeiro mais belezas Do que a pátria não tem. 5 (UFJF) Em relação ao Romantismo brasileiro, todas as afirmações são verdadeiras. Exceto: a) expressão do nacionalismo através da descrição de costumes e regiões do Brasil. b) análise crítica e científica dos fenômenos da sociedade brasileira. c) desenvolvimento do teatro nacional. d) expressão poética de temas confessionais, indianistas e humanistas. e) caracterização do romance como forma de entretenimento e moralização. 6 Apresentamos a seguir quatro afirmações sobre o indianismo romântico. Julgue se os itens abaixo estão corretos ou errados: 1 O índio foi visto como motivo artístico e não como figura histórica; daí a forma idealizada com que foi representado na literatura. 2 A descrição do índio nas obras românticas reflete fielmente a realidade histórica da época: só depois do Romantismo é que ele passou a ser idealizado. 3 A corrente indianista pode ser vista como uma espécie de resposta brasileira ao medievalismo dos escritores europeus. 4 José de Alencar e Gonçalves Dias são os dois autores indianistas mais importantes do Romantismo. 7 Assinale C ou E: 1 No Brasil, porque não existia herança medieval, o indianismo representou o elemento nacional por excelência. Isto se traduz em nacionalismo. 2 O culto do “eu” (subjectum) predomina sobre a perspectiva do “outro” (objectum). Isto se traduz em subjetivismo. 3 Lugar de paz e de tranqüilidade, a natureza inspirou o artista e alimentou o sonho do poeta. Trata-se do culto da natureza.
  10. 10. LÍNGUA PORTUGUESA – Professor Jason Lima LITERATURA - REVISÃO CILP – Curso Isolado de Língua Portuguesa | Professor Jason Lima | emlinguagem.blogspot.com.br 10 4 Os escritores buscavam um mundo real e concreto, cultivando os sentidos e a observação. Isto se traduz em análise da realidade. 5 Os personagens são tipos concretos, vivos, retratados psicologicamente. É a retratação do presente. 8 (UEPA) Que característica do romantismo percebemos na descrição abaixo? “A alvura de sua tez fresca e pura escurecia o mais fino jaspe [...] A seiva dessa mocidade, o viço dessa alma não se expandia no rubor da cútis, mas no olhar ardente e esplêndido dos grandes olhos negros e no sorriso mimoso dos lábios que eram um primor da natureza.” a) O nacionalismo que, entre nós, expressou-se, sobretudo, através do tratamento positivo dado às mulheres brasileiras. b) A idealização no texto ao apresentar as personagens. c) O desvendamento do mundo psicológico das personagens que, em nosso romantismo, é traço prenunciador do realismo. d) O panteísmo, que consiste em relacionar traços humanos com atributos de Deus. e) O uso da natureza como reflexo dos sentimentos do narrador, produzindo a prosopopéia. 9 (UFJF/MG) Em relação ao Romantismo brasileiro, todas as afirmações são verdadeiras. Exceto: a) expressão do nacionalismo através da descrição de costumes e regiões do Brasil. b) análise crítica e científica dos fenômenos da sociedade brasileira. c) desenvolvimento do teatro nacional. d) expressão poética de temas confessionais, indianistas e humanistas. e) caracterização do romance como forma de entretenimento e moralização. ARCADISMO GABARITO 1. C 2. E 3. D 4. EXCLUÍDA 5. D 6. D 7. D 8. D 9. E 10. D GABARITO 01 - E 02 - A 03 - C 04 - D 05 - B 06 - D 07 - C 08 - A 09 - B 10 – D ROMANTISMO GABARITO - LISTA 1 1. A / 2. C / 3. D / 4. A / 5. C / 6. C / 7. C / 8. D / 9. D / 10. C / GABARITO – LISTA 2 1. B 2. A 3. B 4. B 5. A 6. C 7. D 8. A 9. B 1. RESOLUÇÃO: Camões traduz na subjetividade da beleza e na subjetividade do amor um novo conceito, pois deixa de situar o amor no distanciamento de uma imagem, para inseri-lo e enraizá-lo na proximidade do real e na autenticidade da vivência; já Álvares de Azevedo, deixa-se conduzir pela imaginação adolescente e casta, fruto de experiências amorosas frustradas. 2. RESOLUÇÃO: Enquanto a primeira e terceira partes apresentam poesias de tendência tipicamente românticas, este é satírico, debochando dos sentimentos, é irônica e bem-humorada. 3. RESOLUÇÃO: Em comum elas têm a distância, pois com nenhuma delas o poeta concretiza o amor. No entanto, as mulheres da primeira e terceira partes são etéreas e idealizadas; as da Segunda são vulgares, caem no ridículo. 4. A 5. B 6. RESOLUÇÃO: a) A natureza é antropomorfizada, animizada e culturalizada. - antropomorfismo: elementos da natureza vistos como seres humanos - livre, soberbo, altivo, sobranceiro, filho indômito desta pátria de liberdade, escravo submisso etc. - dinamicidade: atribui-se vida à natureza através de verbos que indicam movimento - enroscando-se como uma serpente, se espreguiçar etc. - culturalização: comparações da natureza com artefatos feitos pelo homem - a bacia onde o Paquequer adormece é visto como um leito de noiva, as trepadeiras e flores agrestes, como cortinas, os galhos das árvores, como arcos etc. b) No romance alencariano, as personagens pautam sua conduta por normas cavalheirescas. D. Antonio é um senhor feudal: habita num castelo, que abriga vassalos em torno do suserano. O código de honra desses homens fundamenta-se na lealdade ao senhor. Além disso, o espaço em que a relação dos dois rios é apresentada sugere vassalagem. 7. C 8. C 9. C 1 a) O indianismo. b) É uma busca às raízes, à origem do brasileiro. Como exemplo, José de Alencar, em “O Guarani”. 2 D 3 C 4 a) Evasão na morte. b) Desilusão, mal do século. c) Refúgio na natureza. d) Supervalorização do amor. e) Nacionalismo. 5 B 6 C, E, C, C 7 C, C, C, E, E 8 B 9 B

×