O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Apresentação da colecção de livros Pop-Up

1.167 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre livros Pop-Up da colecção de JAR para introdução e acompanhamento dos/aos seminários realizados em Julho de 2016.

Publicada em: Arte e fotografia
  • Seja o primeiro a comentar

Apresentação da colecção de livros Pop-Up

  1. 1. Pop-Up Books
  2. 2. O "Pinocchio", de Harold Lentz, 1932 «Pop up» (aparecer ou surgir em português) é o termo inglês utilizado universalmente para designar livros em que a abertura de uma página dupla provoca um movimento que faz com que elementos recortados e dobrados se levantem para formarem uma figura tridimensional. Reciprocamente, o fechar da página faz colapsar a figura tridimensional, regressando o livro ao seu aspeto tradicional de códice fechado. O termo «pop-up book» foi registado em 1932 pela editora nova-iorquina Blue Ribbon, com o livro Pinocchio de Harold Lentz.
  3. 3. Os materiais necessários para iniciarmos a construção de postais ou mesmo livros pop-up são relativamente acessíveis. Lápis, afia, borracha, x-acto, bisturi, compasso, réguas, esquadro, transferidor e, naturalmente, papeis e cartolinas (que deverão ter cerca de 240 gr. m2). Poderá ainda ajudar nos trabalhos a desenvolver um cisalha, cortadores circulares e outros para iniciar e, a um nível já mais evoluído, equacionar uma impressora/plotter de corte.
  4. 4. Existem alguns livros de referência para exploração da arte e técnica para construção de mecanismos pop- up. Um dos mais antigos é de Mark Hinner e também com algumas limitações quanto a exploração de todas as técnicas e mesmo a sua explicação. Mais completos, temos o caso de Duncan Birmingham, apesar de lhe faltar os exemplos das construções ficando-se pela parte técnica, que mesmo assim é muito completo. Finalmente, David A. Carter e James Diaz têm um livro que explora e explica ao pormenor todas as técnicas de pop-up, com exemplos que podemos manusear e descobrir a sua montagem (situação que é fundamental em casos avançados). Finalmente, deixamos uma NOTA IMPORTANTE: alguns destes livros técnicos fazem a exploração das técnicas isoladamente. Nos exemplos que iremos analisar há sempre a conjugação de técnicas diversas e exploração de outras que são aprofundadas de outros contextos.
  5. 5. E exemplo do livro de David A. Carter e James Diaz é extremamente rico pois para além das explicações dos mecanismos, é possível abrir os mesmos e descobrir como são montados e funcionam.
  6. 6. Apesar de no livro de Duncan Birmingham faltar a hipótese de manusear os exemplos, a nível técnico o livro é extremamente completo e uma referência fundamental para quem se iniciar na construção de livros pop-up.
  7. 7. O livro de Mark Hinner é bastante mais limitado no número de exemplos que demonstra e acresce a inferior qualidade da explicação técnica que é quase só visual. Resta-nos referir um livro recente de Keith Finch “Paper Engineering for Designers”. Bastante completo e muito similar ao de David Carter e James Diaz. Aliás, Keith Finch é uma das referência na área da técnica da engenharia do papel.
  8. 8. Un punto rojo Um livro que é um desafio. Aliás, como todos os livros de David A. Carter. Neste, temos que descobrir em cada página onde está o ponto vermelho.
  9. 9. 600 puntos negros Mais um desafio: descobrir os 600 pontos pretos que existem em todo o livro…
  10. 10. EL 2 AZUL … e o desafio é, em cada página, descobrir o 2 Azul (que se esconde das formas mais curiosas e fascinantes)!
  11. 11. White Noise Desafio: descobrir o quadrado amarelo que existe em cada página…
  12. 12. White Noise Ruído branco… Um livro pop-up que é um desafio na descoberta dos sons que as construções podem produzir…
  13. 13. HIDE AND SEEK Um jogo de escondidas…
  14. 14. Alpha Bugs Um livro de David Carter especialmente dedicado para os mais pequenos para aprender o abecedário.
  15. 15. SAM’s SANDWICH Uma sande pop-up que vai ficando pronto à medida que folheamos e interagimos com este livro…
  16. 16. ZOO & FAUNA POP-UP Dois pequenos livros de David Pelham sobre o mundo animal com exploração de técnicas pop-up simples.
  17. 17. TRAIL Poesia pop-up… Pura poesia pop-up… Este livro de David Pelham convida-nos a seguir um trilho durante todo o livro. Um livro todo brando em que apenas descobrimos alguma magia de cor no seu final…
  18. 18. VASARELY Philippe Ug transporta a Op-Art (de Vasarely) para um livro arrebatador.
  19. 19. LES ROBOTS O mundo dos robots num livro pop-up onde por vezes parece impossível que determinadas construções caibam num livro tão pequeno…
  20. 20. DRÔLE D’OISEAU Construções minuciosas e cuidadas, numa excelente narrativa visual…
  21. 21. PAPILLONS Mais uma verdadeira narrativa arrebatadora, pela floresta e…
  22. 22. BIG BANG POP Uma explosão de cor, no cosmos…
  23. 23. LES SHADOKS Um dos poucos livros conhecidos de Philippe Ug que é realizado em parceria com um escritor.
  24. 24. NUIT Um livro com dispositivo eletrónico. As construções pop-up são muitos simples e ganham vida extra quando se acende a luz deste livro, no escuro.
  25. 25. BRUIT Similar ao anterior, neste caso, em cada página há um animal pop-up. Carregando num botão, a cada página, ouvimos o som desse animal.
  26. 26. LITTLE TREE Uma absoluta magia. Pureza e simplicidade nas várias fases da vida de uma árvore, das estações do ano. Papéis assombrosos…
  27. 27. POPVILLE Este duo francês é genial! POPVILLE é o primeiro livro (editado em Portugal pela Bruá) e que (des)monta a construção e crescimento de uma cidade. Foi re-editado recentemente em Portugal.
  28. 28. OCEANO Este livro apresenta uma complexa engenharia do papel, pela opção tomada: ver o fundo do mar e o que está à tona.
  29. 29. na floresta da preguiça Princípio próximo do Popville em que existe um buraco e vão aparecendo as construções. Uma excelente narrativa visual.
  30. 30. Oh! O meu chapéu Livro num formato diferente dos 3 anteriores deste duo. Utiliza uma técnica de pop-up muito simples e onde desta vez é utilizado texto.
  31. 31. ABC 3D Extraordinária abordagem ao abecedário realizada por Marion Bataille. Engenharia do papel complexa, singular e com soluções que não se encontram facilmente nos manuais de técnicas pois são reinterpretadas.
  32. 32. 10 De 1 a 10, faz-se a contagem crescente e de imediato, decrescente. Soluções muito curiosas e um jogo curioso, numa abordagem diferente.
  33. 33. numéro Engenharia do papel muito simples mais eficaz, que joga com a tipografia e a criação dos números na sua construção e desconstrução.
  34. 34. 20.000 LEGUAS DE VIAJE SUBMARINO Um clássico da literatura, por um dos mais carismáticos engenheiros do papel, numa abordagem que também nos remete para o mundo da BD.
  35. 35. L’ODISSEA Outro clássico deste autor, numa mesma linguagem e abordagem e com soluções técnicas pop-up complexas e de grande efeito.
  36. 36. FIND THE DOTS Um livro que é um desafio como os de David A. Carter. Neste caso, com soluções pop-up clássicas onde somos convidados a descobrir os pontos. Para breve está prevista a publicação de outro livros deste autor.
  37. 37. WHO’S WHO in the… Quem é quem na água e nos bosques. Dois livros de Mainsfield com soluções pop-up muito interessantes e simples com um grafismo apelativo.
  38. 38. THE ART OF PAPER FOLDING FOR POP-UP Genial! Fantástica abordagem desta autora com uma solução pop-up que recorre apenas ao recorte e vinco, com uma encadernação que pode facilmente ser desmontada para facilitar o manuseamento. Esta segundo edição, mais barata que a primeira, não tem CD com os layouts.
  39. 39. More Designs of Paper Folding for POP-UP Mais uma abordagem pop-up de Yoshida, desta vez com construções diferentes, a mesma encadernação e com CD.
  40. 40. Un petit bois Mystérieux Um bosque misterioso numa excelente narrativa com construções pop-up surpreendentes e que remetem para o tema.
  41. 41. PREDADORES Apesar destes autores não serem muito conhecidos, apresentam neste livro uma complexa engenharia do papel, quase um livro clássico pop-up, que no caso escolheram como tema o mundo dos predadores.
  42. 42. O CAPUCHINHO VERMELHO Um clássico muito bem conseguido e com um trabalho de design e engenharia pop-up muito interessante e apelativo.
  43. 43. A BELA ADORMECIDA Outra abordagem a um clássico (o terceiro não foi publicado em Portugal) com o mesmo conceito do anterior.
  44. 44. PETER PAN Robert Sabuda, um dos mestres dos livros pop-up e engenheiro do papel, aqui num clássico: Peter Pan. Desta série também tem “Alice no país das maravilhas”. Os seus livros têm um grafismo e uma organização clássica.
  45. 45. DÉUS i HEROIS Sabuda, em muitos livros, trabalha com outro dos grandes mestres: Matthew Reinhart. Neste caso, em Deuses e Heróis, em mais uma abordagem com construções complexas e um design muito clássico.
  46. 46. ENCICLOPÉDIA PREHISTÓRICA - BÈSTIES Um dos três livros pop-up clássicos da Enciclopédia Pré Histórica concebida por Sabuda e Reinhart. Raramente, estes autores fogem de uma linha muito tradicional e clássica que nos remete para livros pop-up mais antigos.
  47. 47. ENCICLOPÉDIA PREHISTÓRICA - DINOSAURES Mais um da série enciclopédia, neste caso sobre dinossauros. Para mim, dos mais complexos de construir e engenhosos na sua montagem.
  48. 48. ENCICLOPÉDIA PRÉHISTÓRICA - TAURONS O terceiro, também ele arrebatador e que nos deixa completamente de boca aberta com a complexidade das construções e como são montadas.
  49. 49. AESOP’S FABLES Um clássico, das Fábulas de Esopo, por Moerbeek. Abordagem gráfica curiosa e diferente de outras abordagens mais clássicas.
  50. 50. AVEC QUELQUES BRIQUES As cores típicas deste autor num livro que é também um jogo divertido entre formas e uma narrativa curiosa.
  51. 51. Mon arbe à secrets Um livro com elementos interactivos e construções pop-up simples, numa descoberta permanente na árvore dos segredos.
  52. 52. À la ville Um livro que é um jogo, um desafio. Um livro animado, interactivo mas sem elementos pop-up.
  53. 53. LE LIVRE DES JOUETS DE PAPIER Um dos autores mais surpreendentes e geniais, pela sua simplicidade, grafismo e conceitos que utiliza.
  54. 54. madame SONIA DELAUNAY Um livro pop-up que é também o catálogo de uma exposição.
  55. 55. 9 MOIS 9 meses e um percurso poético e arrebatador sobre a gravidez… Com edição Portuguesa pela Edicare.
  56. 56. “O INCRÍVEL RAPAZ QUE COMIA LIVROS” Uma rara versão pop-up do Henrique, O Incrível rapaz que comia livros. De Oliver Jeffers mas desconhece-se o autor da engenharia do papel.
  57. 57. Bolas de sabão Um livro animado e com poucos elementos pop-up mas com uma narrativa muito apaixonante.
  58. 58. Vir ao mundo O primeiro da mesma autora. Poético e encantador, num livro animado, pop-up, em harmónio. Os livros desta autora são publicados em Portugal pela Edicare.
  59. 59. IL A NEIGE CE MATIN! Um livro interactivo, sem elementos pop-up, com baixo-relevo nas folhas brancas que somos convidados a abrir e descobrir o que se esconde.
  60. 60. Tu préfères? Um autor Francês de referência na área e que trabalha muito em livros pop-up e animados especialmente dedicados aos mais pequenos.
  61. 61. Ça dépend Outro exemplo deste autor, neste caso com co-autoria de Janik Coat. Para os mais pequenos.
  62. 62. LE CUBE ROUGE Uma história encantadora sobre um cubo vermelho e… o que ele esconde!
  63. 63. LA NUIT Outro exemplo de livro infantil para explorar e descobrir.
  64. 64. BLEU VACHE? Uma autora de referência com livros animados e pop-up especialmente concebidos para crianças.
  65. 65. Dans la forêt il y a… Outro exemplo de Annette Tamarkin…
  66. 66. Mais quatro exemplos da mesma autora, sempre para um público infantil.
  67. 67. APRÈS L’ÉTÉ Livros pop-up e interactivos de Lucie Félix, dedicados aos mais novos.
  68. 68. TIRAR & PÔR Outro exemplo, interactivo. Editado em Português pala Orpheu Mini.
  69. 69. INSPIRATIONS Uma obra, uma poesia. Entre pop-ups de simples construção a outros extremamente complexos, a narrativa pop-up é construída tendo por base 6 provérbios chineses.
  70. 70. 0 10 – Aa Zz Outro dos mestres dos pop-up, aqui em dois livros sobre os números e abecedário, para os mais jovens.
  71. 71. DIÁRIO e registo histórico de INVENÇÕES e DESCOBERTAS Num outro registo, Hawcock num livro complexo sobre invenções e descobertas.
  72. 72. Caderno de Invenções de Leonardo da Vinci … e sobre o cadernos de invenções de Leonardo da Vinci, também com uma engenharia do papel complexa.
  73. 73. Escola das Trevas Uma publicação em Português pela Dinalivro, com construções pop-up de uma autora de referência: Corina Fletcher.
  74. 74. Welcome to the Neighbourwood Um tema muito comum e recorrente: a floresta e os animais. Primeiro livro de Sheehy e com uma complexidade fantástica. Com recomendação de Sabuda.
  75. 75. Carnival Animal Um livro muito curioso que pode também servir de “método combinatório” com pop-ups de vários animais, claro, divididos em 3 partes.
  76. 76. Como funciona o Pai Natal Um clássico interessante, com edição em Português.
  77. 77. Hasta el Infinito Um livro genial com vários elementos interactivos e alguns pop-up.
  78. 78. Três clássicos desta autora, em livros harmónio, de um lado a cores e do outro todos a negros, finamente recortados.
  79. 79. LEGENDARY ROUTES OF THE WORLD Seis das mais emblemáticas “estradas” de todo o mundo.
  80. 80. O Carteiro Raposo Um exemplo de livro infantil que recorre a algumas soluções pop-up e interactividade mas relativamente fracos.
  81. 81. A arca de Noé Um exemplo um pouco diferente e com construções mais complexas.
  82. 82. TOUT TOUTOU As expressões dos cães, a sua personalidade consoante a raça.
  83. 83. ASTERIX Um clássico em pop-up com construções gigantes e de complexa construção e montagem. Editado em Português pela ASA.
  84. 84. Charlie e a Fábrica de Chocolate Outro exemplo de um filme transposto para livro pop-up. Construções simples mas grafismo que deixa a desejar por ser fraco.
  85. 85. PEANUTS Um exemplo similar ao anterior e que necessitava de maior rigor e trabalho de construção de pop-up.
  86. 86. O Principezinho Um trabalho fabuloso editado em Portugal pela Presença e no qual participaram muitos dos melhores engenheiros do papel franceses que já citámos.
  87. 87. O HOBBIT Não se sabe de quem é a autoria da engenharia do papel mas um exemplo bem conseguido com construções pop-up de qualidade e bom grafismo.
  88. 88. Isto ou aquilo? Outros exemplos de livros interactivos. Neste caso, uma reedição.
  89. 89. Outros exemplos que apelam à interacção do leitor, mesmo sem conterem elementos pop-up. Poderiamos ainda incluir outros como o caso dos de Hervé Tullet…
  90. 90. Muito Obrigado! jarodrigues@gmail.com

×