SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 56
Baixar para ler offline
Unidade: Glória de Dourados
Curso: Tecnologia em Produção Sucroalcooleira
Disciplina: Introdução ao Setor Sucroenergético
01
A Origem da cana-de-açúcar e um Breve Histórico.
Prof. Clauber Dalmas Rodrigues
clauber@uems.br
Janeiro/2016
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 1 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 2 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 3 / 56
A sua importância para humanidade
A cana-de-açúcar é, talvez, o único produto de origem agrícola destinado à alimentação que ao
longo dos séculos foi alvo de disputas e conquistas, mobilizando homens e nações.
Figura 1.1: Foto da cana-de-açúcar.
Fonte: wikipedia
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 4 / 56
A importância
O Açúcar é um importante e eficaz
complemento energético da alimentação sendo
usado amplamente para consumo doméstico e
na indústria alimentícia.
Também conferi propriedades características
como:
textura,
corpo,
palatabilidade,
estabilidade,
volume, entre outras ações específicas,
podendo ainda ser utilizado na medicina,
fármacos, na produção de fermentados,
concreto, etc.
Atualmente, o consumo anual per capita de
açúcar dos brasileiros é de 52 kg,
valor relativamente alto comparado à média
mundial de 22 kg por habitante/ano.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 5 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 6 / 56
Provável origem da cana-de-açúcar
As canas tropicais
parecem ser originárias
das maiores ilhas da
Oceania, possivelmente
em Nova Guiné [1, 2]
.
Figura 1.2: Mapa mundo destacando a
Nova Guiné.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 7 / 56
Figura 1.3: Nova Guiné.
A Antiguidade
Na Antiguidade o açúcar da cana-de-açúcar era
utilizado como remédio e para autoconsumo
[3]
.
Da Oceania, a cana foi levada para a Índia, à
região do Golfo de Bengala, de onde se tem os
mais antigos registros sobre a sua existência.
Fatos que refutam esta teoria:
Em 1920, uma expedição de exploradores
australianos descobriu inúmeras canas
nativas.
Em 1928, a expedição Brandes, dos Estados
Unidos, descobriu nessa mesma ilha 167
variedades nativas.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 9 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 10 / 56
Descoberta no Ocidente
Foi observada por alguns generais de Alexandre, o Grande, em 327 a.C e mais tarde, no século XI,
durante as Cruzadas.
Figura 1.4: Busto do jovem Alexandre
Magno da Era Helênica, agora guardado
no Museu Britânico. Fonte:
wikipedia.org/
Figura 1.5: Territórios conquistados por Alexandre o Grande.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 11 / 56
Os árabes introduziram seu cultivo no Egito no século X e pelo Mar Mediterrâneo, em Chipre, na
Sicília e na Espanha.
Figura 1.6: Introdução da cana-de-açúcar pelos árabes no século X.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 12 / 56
Figura 1.7: A difusão para o oeste da cana em tempos pré-islâmicos (mostrado em vermelho), no mundo árabe medieval (verde) e pelos
europeus em 1400 (violeta). Adaptado de http://commons.wikimedia.org.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 13 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 14 / 56
Importância Econômica
Era consumido por reis e nobres na Europa, que a adquiriam de
mercadores monopolistas, que mantinham relações comerciais com
o Oriente, a fonte de abastecimento do produto.
No início do século XIV, há registros de comercialização de açúcar
por quantias que hoje seriam equivalentes R$ 200,00/kg .
Por isso, quantidades de açúcar eram registradas em testamento por
reis e nobres.
Os árabes são os principais responsáveis pela expansão da cana-de-açúcar, no Mediterrâneo entre
os séc VI e IX.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 15 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 16 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 17 / 56
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A Europa rumava para uma nova fase
histórica, o Renascimento, com a ascensão do
comércio, entre outras atividades.
O comércio era feito por vias marítimas, pois
os senhores feudais cobravam altos tributos
pelos comboios que passavam pelas suas
terras ou,
simplesmente, incentivavam o saque de
mercadorias.
Segundo Ramos[3]
, a açúcar da cana-de-açúcar
se tornou uma das principais mercadorias da
era mercantilista, envolvendo todas as
metrópoles européias, com sua produção
concentrada em áreas tropicais e sendo
responsável pela busca e/ou ocupação de novas
terras, que originaram invasões e guerras.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 18 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 19 / 56
A participação de Portugal
Portugal, por sua posição geográfica, era passagem obrigatória para as naus (fragatas) carregadas
de mercadorias.
Isso estimulou a introdução da cana-de-açúcar na Ilha da Madeira (Portugal), que foi o laboratório
para a cultura de cana e de produção de açúcar que mais tarde se expandiria com a descoberta da
América.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 20 / 56
Expansão da cana-de-açúcar no mundo
Figura 2.2: Atual produção de cana-de-açúcar no mundo. Fonte: http:// commons. wikimedia.org/wiki/
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 23 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 24 / 56
A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
Cristóvão Colombo, genro de um grande
produtor de açúcar na Ilha Madeira, introduziu
o plantio da cana na América, em sua segunda
viagem ao continente, em 1493 (final do
século XV), onde hoje é a República
Dominicana (Fig. 3.1).
Quando os espanhóis descobriram o ouro e a
prata das civilizações Asteca e Inca, no início
do século XVI, o cultivo da cana e a produção
de açúcar foram esquecidos.
Figura 3.1: O primeiro produtor de cana-de-açúcar nas Américas, a
República Dominicana.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 25 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 26 / 56
A cana-de-açúcar no Brasil
A planta que dá origem ao produto encontrou lugar ideal no Brasil.
Durante o Império, o país dependeu basicamente do cultivo da cana e da exportação do açúcar.
Calcula-se que naquele período da história, a exportação do açúcar rendeu ao Brasil cinco vezes
mais que as divisas proporcionadas por todos os outros produtos agrícolas destinados ao mercado
externo.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 27 / 56
Oficialmente, foi Martim Affonso de
Souza que em 1532 trouxe a
primeira muda de cana ao Brasil e
iniciou seu cultivo na Capitania de
São Vicente.
Lá, ele próprio construiu o primeiro
engenho de açúcar.
Figura 3.2: As capitanias hereditárias do Brasil Colônia.
Fonte: www.maltanet.com.br.
Mas foi no Nordeste, principalmente nas Capitanias de
Pernambuco e da Bahia, que os engenhos se
multiplicaram.
Os primeiros exemplares da planta que chegaram ao
Brasil vieram da Ilha da Madeira em 1502.Figura 3.3: Capitanias hereditárias do Brasil em 1532. Fonte:
http://palma1.no.sapo.pt
Figura 3.4: Típico engenho de cana-de-açúcar do Brasil colonial. Fonte: http://historiamaximus.blogspot.com.br
O primeiro Engenho
O primeiro engenho do Brasil, segundo a maioria dos historiadores foi o de São Jorge, instalado
em São Vicente.
Foi prontamente disseminada por todo o litoral do País a tal ponto que poucos anos mais tarde, em
1550, existiam inúmeros engenhos que fabricavam açúcar superior ao da Índia, sendo este
desenvolvimento industrial fortemente impulsionado pela isenção de impostos e sua respectiva
exportação.
Assim a cana primitiva chamada de Crioula ou Mirim foi substituída pela Caiana ou Bourbon,
entrando no país por várias vias e vezes sendo a primeira no Pará de 1790 a 1793.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 31 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 32 / 56
O monopólio Brasileiro
Depois de várias dificuldades, após 50 anos, o
Brasil passou a monopolizar a produção
mundial açúcar.
Portugal e Holanda, que comercializavam o
produto, tinham uma elevada lucratividade.
A Europa enriquecida pelo ouro e prata do
Novo Mundo passou a ser grande consumidora
de açúcar.
As regiões produtoras, especialmente as
cidades de Salvador e Olinda prosperaram
rapidamente.
As refinarias se multiplicavam na Europa, a
ponto de Portugal proibir novas centrais de
refino em 1559 devido ao grande consumo de
lenha e insumos para a clarificação do caldo.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 33 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 34 / 56
O Declínio do monopólio Brasileiro
No ano de 1578 Portugal foi anexado pela Espanha.
O rei espanhol, Felipe II, católico fervoroso, se opunha duramente à Holanda e Inglaterra, países
protestantes.
O comércio da Holanda entrou em colapso e em 1630 os holandeses invadiram o Brasil
permanecendo em Pernambuco até 1654, quando foram expulsos.
Para diminuir a dependência do açúcar brasileiro, os holandeses iniciaram a produção açucareira
no Caribe e mais tarde os próprios ingleses e franceses fizeram o mesmo em suas colônias,
acabando com o monopólio do açúcar brasileiro.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 35 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 36 / 56
A descoberta de ouro no Brasil
A descoberta do ouro no final do século XVII nas Minas Gerais retirou do açúcar o primeiro lugar
na geração de riquezas, cuja produção se retraiu até o final do século XIX.
Mesmo assim, no período do Brasil Colônia de (1500-1822) a renda obtida pelo comércio do açúcar
atingiu quase duas vezes à do ouro e quase cinco vezes à de todos os outros produtos agrícolas
juntos, tais como café, algodão, madeiras, etc.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 37 / 56
O aumento da concorrência
A partir do início do século XVIII a produção nas ilhas do Caribe e nas Antilhas cresceu e o Brasil
perdeu posições na produção mundial de açúcar.
Inglaterra e França disputavam
em suas colônias os primeiros
lugares na produção.
A Inglaterra já era uma grande
potência naval.
Os holandeses perderam pontos
estratégicos no comércio de
açúcar.
O Haiti, colônia francesa no
Caribe, era o maior produtor
mundial.Figura 4.1: Ilhas do Caribe. Fonte:
www.achetudoeregiao. com.br/
animais/historia.htm
As 13 colônias americanas
As 13 colônias americanas (Fig. 4.2), que mais tarde deram origem aos EUA, lutavam com
dificuldade, apesar de um comércio crescente com as colônias produtoras de açúcar no Caribe e nas
Antilhas.
Figura 4.2: As 13 colônias
americanas que originaram
os EUA.Fonte: http:
//escavocaescavoca.
blogspot.com.br
O Rum
Em contrapartida compravam melaço (Fig. 4.3), matéria-prima para o rum (Fig. 4.4), que
forneciam à marinha inglesa.
Figura 4.3: Melaço. Figura 4.4: Marca comercial de Rum.
Esse comércio era ignorado pelos ingleses e concorreu para o fortalecimento econômico das colônias
americanas.
Estes fatores foram decisivos não só para a independência das 13 colônias, mas também para o
surgimento da grande nação da América do Norte.
Cuba
Os ingleses tomaram
Cuba (Fig. 4.5) dos
espanhóis em 1760,
dobraram o número de
escravos e fizeram da ilha
um dos maiores produtores
mundiais de açúcar.
Figura 4.5: Mapa de Cuba, Haiti e
República Dominicana.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 41 / 56
Cuba
Em 1791, uma revolução de escravos no Haiti aniquilou completamente sua produção de açúcar e
os franceses expulsos foram para a Louisiana, dando início à indústria açucareira norte-americana.
O Brasil não estava no centro dos acontecimentos mas continuava entre os cinco maiores
produtores.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 42 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 43 / 56
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 44 / 56
O açúcar da beterraba
No início do século XIX, Napoleão dominava a Europa.
Seus inimigos, os ingleses, promoveram o bloqueio
continental em 1806, graças ao seu maior poderio naval.
Impedido de receber o açúcar de suas colônias ou de
outros lugares além-mar, Napoleão incentivou a produção
de açúcar a partir da beterraba, graças à técnica
desenvolvida por Andrés Marggraf, químico prussiano, em
1747.
Figura 4.7: Beterraba sacarina. Fonte: www.wikipedia.pt
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 45 / 56
A beterraba e o Napoleão Bonaparte
Napoleão incentivou a produção de açúcar a partir da beterraba, graças à técnica desenvolvida por
Andrés Marggraf, químico prussiano, em 1747.
Assim, finalmente, a Europa não dependeria mais da importação de açúcar de outros continentes.
Por outro lado, em plena Revolução Industrial o uso de novas máquinas, técnicas e equipamentos
possibilitaram às novas indústrias tanto de beterraba, como de cana, um novo patamar tecnológico
de produção e eficiência, impossível de ser atingido pelos engenhos tradicionais.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 46 / 56
Açúcar de beterraba × Açúcar de cana
Quimicamente, são exatamente iguais, o dissacarídeo Sacarose.
O
CH2OH
OH
OH
OH
O
CH2OH
OH
OH
CH2OH
O
Figura 4.8: Estrutura química da sacarose [4].
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 47 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 48 / 56
Novos produtores
Enquanto as modernas fábricas se multiplicavam e novas regiões produtoras surgiam, como a
África do Sul, Ilhas Maurício e Reunião (ver Fig. 4.9), Austrália e em colônias inglesas, francesas
ou holandesas, no Brasil os engenhos tradicionais persistiam, ainda que agonizantes.
Somente na metade do século
XIX é que medidas para
reverter essa situação
começaram a ser tomadas.Figura 4.9: Ilhas Maurício. Fonte: www.
licumbiphotos. com. br
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 49 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 50 / 56
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologias
O imperador do Brasil, D. Pedro II, era um entusiasta das novas tecnologias e em 1857 foi
elaborado um programa de modernização da produção de açúcar.
Assim surgiram os Engenhos Centrais, que deveriam somente moer a cana e processar o açúcar,
ficando o cultivo por conta dos fornecedores.
Nessa época, Cuba liderava a produção mundial de açúcar de cana com 25% do total e o açúcar
de beterraba produzido no Europa e EUA significavam 36% da produção mundial.
O Brasil contribuía com apenas 5% de um total de 2.640.000 toneladas em 1874.
Foram aprovados 87 Engenhos Centrais, mas só 12 foram implantados.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 51 / 56
Os Engenhos Centrais
Figura 4.10: Usina Paraiso, Campos dos Goytacazes/RJ, um típico
exemplo de Engenho Central. Fonte: http://sapientias. blogspot.
com.br
O primeiro deles, Quissamã, na região de
Campos, entrou em operação em 1877 e
funcionou até 2003.
Mas a maioria não teve a mesma sorte.
O desconhecimento dos novos equipamentos, a
falta de interesse dos fornecedores, que
preferiam produzir aguardente ou mesmo
açúcar pelos velhos métodos, e outras
dificuldades, contribuiu para a derrocada dos
Engenhos Centrais.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 52 / 56
Os engenhos centrais
Os próprios fornecedores dos equipamentos
acabaram por adquiri-los e montar suas
indústrias de processamento de açúcar.
A maioria das novas indústrias estava no
Nordeste e em São Paulo e passaram a ser
chamadas de “usinas de açúcar”.
Apesar da novidade, o açúcar derivado da cana
não fazia frente ao de beterraba (em 1900
ultrapassava mais de 50% da produção
mundial).
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 53 / 56
Sumário
1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente)
Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade
A Antiguidade
Descoberta no Ocidente
Importância econômica no Ocidente
2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV
O Renascimento na Europa e Expansão Marítima
A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar
3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas
A chegada nas ilhas do Caribe
A chegada no Brasil
As Capitanias Hereditárias
O Primeiro Engenho
4 O monopólio Brasileiro
O Declínio do monopólio Brasileiro
A descoberta de ouro no Brasil
Cuba
O açúcar da beterraba
O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX
Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 54 / 56
Desenvolvimento tecnológica e I Guerra Mundial
Iniciada em 1914, devastou a indústria de açúcar européia.
Esse fato provocou um aumento do preço do produto no mercado mundial e incentivou a
construção de novas usinas no Brasil, notadamente em São Paulo, onde muitos fazendeiros de café
desejavam diversificar seu perfil de produção.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 55 / 56
Referências Bibliográficas I
1 MACHADO, F. de B. P. Brasil, a doce terra. mimeo, sd, 2004. Disponível em: <https://www.
agencia.cnptia.embrapa.br/Repositorio/historia_da_cana_000fhc62u4b02wyiv80efhb2attuk4ec.pdf>.
Acesso em: 17 fev. 2016.
2 CENTRO DE ESTUDOS DE HISTóRIA DO ATLâNTICO. Açúcar. Funchal, 2009. Disponível em:
<http://aprenderamadeira.net/acucar/>. Acesso em: 2016-12-28.
3 RAMOS, P. Os mercados mundiais de açúcar e a evolução da agroindústria canavieira
do brasil entre 1930 e 1980: do açúcar ao álcool para o mercado interno. Economia
Aplicada, scielo, v. 11, p. 559–585, 12 2007. ISSN 1413-8050. Disponível em: <http:
//www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-80502007000400006&nrm=iso>. Acesso
em: 22 fev. 2016.
4 CAMPBELL, M.; FARRELL, S. Bioquímica. Porto Alegre: Thomson, 2007. v. 1. (Bioquímica,
v. 1). ISBN 9788522105243.
Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 56 / 56

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Preparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoPreparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoGeagra UFG
 
A cultura do Milho
A cultura do MilhoA cultura do Milho
A cultura do MilhoKiller Max
 
02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo
02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo
02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundoClauber Dalmas Rodrigues
 
Produção de Mandioca
Produção de MandiocaProdução de Mandioca
Produção de MandiocaÍtalo Arrais
 
Cultivo do melão ykesaky terson
Cultivo do melão   ykesaky tersonCultivo do melão   ykesaky terson
Cultivo do melão ykesaky tersonYkesaky Terson
 
Pós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãosPós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãosGETA - UFG
 
Produção e Utilização dos Produtos de Cana-de-Açucar
Produção e Utilização dos Produtos de Cana-de-AçucarProdução e Utilização dos Produtos de Cana-de-Açucar
Produção e Utilização dos Produtos de Cana-de-AçucarÍtalo Arrais
 
1 introdução ao agronegócio 04 03
1 introdução ao agronegócio 04 031 introdução ao agronegócio 04 03
1 introdução ao agronegócio 04 03Agronegócios
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasprofacacio
 
Cultivo de bananeiras notas de aula.
Cultivo de bananeiras   notas de aula. Cultivo de bananeiras   notas de aula.
Cultivo de bananeiras notas de aula. CETEP, FTC, FASA..
 
Aula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de soluto
Aula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de solutoAula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de soluto
Aula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de solutoAlvaro Galdos
 

Mais procurados (20)

Soja
SojaSoja
Soja
 
Preparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoPreparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e Aplicação
 
Cana de-açúcar
Cana de-açúcarCana de-açúcar
Cana de-açúcar
 
A cultura do Milho
A cultura do MilhoA cultura do Milho
A cultura do Milho
 
02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo
02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo
02 A produção e produtividade de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo
 
Trigo no Brasil e no Mundo
Trigo no Brasil e no MundoTrigo no Brasil e no Mundo
Trigo no Brasil e no Mundo
 
Caracteristicas da-cana-de-acucar
Caracteristicas da-cana-de-acucarCaracteristicas da-cana-de-acucar
Caracteristicas da-cana-de-acucar
 
Aula batata-doce
Aula batata-doceAula batata-doce
Aula batata-doce
 
Produção de Mandioca
Produção de MandiocaProdução de Mandioca
Produção de Mandioca
 
Cultivo do melão ykesaky terson
Cultivo do melão   ykesaky tersonCultivo do melão   ykesaky terson
Cultivo do melão ykesaky terson
 
Pós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãosPós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãos
 
Aquífero Guarani
Aquífero GuaraniAquífero Guarani
Aquífero Guarani
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Produção e Utilização dos Produtos de Cana-de-Açucar
Produção e Utilização dos Produtos de Cana-de-AçucarProdução e Utilização dos Produtos de Cana-de-Açucar
Produção e Utilização dos Produtos de Cana-de-Açucar
 
1 introdução ao agronegócio 04 03
1 introdução ao agronegócio 04 031 introdução ao agronegócio 04 03
1 introdução ao agronegócio 04 03
 
Manejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solosManejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solos
 
Aula 7 olericultura
Aula 7 olericulturaAula 7 olericultura
Aula 7 olericultura
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
 
Cultivo de bananeiras notas de aula.
Cultivo de bananeiras   notas de aula. Cultivo de bananeiras   notas de aula.
Cultivo de bananeiras notas de aula.
 
Aula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de soluto
Aula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de solutoAula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de soluto
Aula 5 métodos de conservação de alimentos pela adição de soluto
 

Destaque

Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento AgrícolaAula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento AgrícolaNatalia Gruber
 
O ciclo da cana de-açúcar
O ciclo da cana de-açúcarO ciclo da cana de-açúcar
O ciclo da cana de-açúcarCristina Soares
 
Resumo cana de açucar
Resumo cana de açucarResumo cana de açucar
Resumo cana de açucarCarlos Agro
 
Webquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil Colonial
Webquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil ColonialWebquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil Colonial
Webquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil ColonialEMEFEzequiel
 
5 botânica e morfologia da cana
5 botânica e morfologia da cana5 botânica e morfologia da cana
5 botânica e morfologia da canaCristóvão Lopes
 
Renewable Energy Projects Dod
Renewable Energy Projects  DodRenewable Energy Projects  Dod
Renewable Energy Projects Dodrafaelmarrero
 
Informações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcar
Informações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcarInformações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcar
Informações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcarRural Pecuária
 
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasilantonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no BrasilAntonio Inácio Ferraz
 
Anglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 coloniasAnglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 coloniasFernanda Lopes
 
Seminário stab 2013 agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...
Seminário stab 2013   agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...Seminário stab 2013   agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...
Seminário stab 2013 agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...
Seminário stab 2013   agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...Seminário stab 2013   agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...
Seminário stab 2013 agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...
Seminário stab 2013   agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...Seminário stab 2013   agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...
Seminário stab 2013 agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...STAB Setentrional
 
Trabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucarTrabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucarCynthia Candida
 

Destaque (20)

Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento AgrícolaAula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
 
O ciclo da cana de-açúcar
O ciclo da cana de-açúcarO ciclo da cana de-açúcar
O ciclo da cana de-açúcar
 
Resumo cana de açucar
Resumo cana de açucarResumo cana de açucar
Resumo cana de açucar
 
Webquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil Colonial
Webquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil ColonialWebquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil Colonial
Webquest O ciclo da cana-de-açúcar no Brasil Colonial
 
Período Pombalino (1750 - 1777)
Período Pombalino (1750 - 1777)Período Pombalino (1750 - 1777)
Período Pombalino (1750 - 1777)
 
Brasil pombal e o renascimento agrícola
Brasil pombal e o renascimento agrícolaBrasil pombal e o renascimento agrícola
Brasil pombal e o renascimento agrícola
 
Ecofisiologia da cana
Ecofisiologia da canaEcofisiologia da cana
Ecofisiologia da cana
 
5 botânica e morfologia da cana
5 botânica e morfologia da cana5 botânica e morfologia da cana
5 botânica e morfologia da cana
 
IM_11Mar05final
IM_11Mar05finalIM_11Mar05final
IM_11Mar05final
 
Renewable Energy Projects Dod
Renewable Energy Projects  DodRenewable Energy Projects  Dod
Renewable Energy Projects Dod
 
Informações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcar
Informações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcarInformações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcar
Informações sobre a ferrugem alaranjada da cana-de-açúcar
 
Haiti
HaitiHaiti
Haiti
 
Crise do império colonial espanhol
Crise do império colonial espanholCrise do império colonial espanhol
Crise do império colonial espanhol
 
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasilantonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
 
Anglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 coloniasAnglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 colonias
 
Seminário stab 2013 agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...
Seminário stab 2013   agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...Seminário stab 2013   agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...
Seminário stab 2013 agrícola - 16. colheita mecânica com uso do ancinho - r...
 
Seminário stab 2013 agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...
Seminário stab 2013   agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...Seminário stab 2013   agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...
Seminário stab 2013 agrícola - 05. biofábrica- ferramenta para viveiros e q...
 
Seminário stab 2013 agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...
Seminário stab 2013   agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...Seminário stab 2013   agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...
Seminário stab 2013 agrícola - 17. o que está sendo feito no centro sul par...
 
Trabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucarTrabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucar
 
6 o plantio da cana
6 o plantio da cana6 o plantio da cana
6 o plantio da cana
 

Semelhante a Histórico da cana-de-açúcar desde a antiguidade até o século XV

APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...Antonio Inácio Ferraz
 
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasilantonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no BrasilANTONIO INACIO FERRAZ
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítimasamuelbaiano
 
Civilizacao Do Acucar Arielly E Naara E Ju
Civilizacao Do Acucar Arielly E Naara E JuCivilizacao Do Acucar Arielly E Naara E Ju
Civilizacao Do Acucar Arielly E Naara E JuvaldeniDinamizador
 
Processo de colonização da America pelos portugueses
Processo de colonização da America pelos portuguesesProcesso de colonização da America pelos portugueses
Processo de colonização da America pelos portuguesesThayana Andrade
 
Relatorio historia matilde_oliveira
Relatorio historia matilde_oliveiraRelatorio historia matilde_oliveira
Relatorio historia matilde_oliveiramatildeoliveira7a
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegaçõesJanayna Lira
 
Síntese da expansão
Síntese da expansãoSíntese da expansão
Síntese da expansãoMaria Gomes
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPéricles Penuel
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítimaallexso
 

Semelhante a Histórico da cana-de-açúcar desde a antiguidade até o século XV (20)

APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
 
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasilantonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
 
A evolução do açúcar.
A evolução do açúcar.A evolução do açúcar.
A evolução do açúcar.
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
2 navegacoes
2 navegacoes2 navegacoes
2 navegacoes
 
As Grandes Navegações
As Grandes NavegaçõesAs Grandes Navegações
As Grandes Navegações
 
Flashcards as grandes navegações
Flashcards as grandes navegaçõesFlashcards as grandes navegações
Flashcards as grandes navegações
 
Ilhas
IlhasIlhas
Ilhas
 
Civilizacao Do Acucar Arielly E Naara E Ju
Civilizacao Do Acucar Arielly E Naara E JuCivilizacao Do Acucar Arielly E Naara E Ju
Civilizacao Do Acucar Arielly E Naara E Ju
 
Expansão maritima
Expansão maritimaExpansão maritima
Expansão maritima
 
His vsh 7
His vsh 7His vsh 7
His vsh 7
 
Fortuna
FortunaFortuna
Fortuna
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
Processo de colonização da America pelos portugueses
Processo de colonização da America pelos portuguesesProcesso de colonização da America pelos portugueses
Processo de colonização da America pelos portugueses
 
Relatorio historia matilde_oliveira
Relatorio historia matilde_oliveiraRelatorio historia matilde_oliveira
Relatorio historia matilde_oliveira
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
Expansão Marítima Europeia
Expansão Marítima EuropeiaExpansão Marítima Europeia
Expansão Marítima Europeia
 
Síntese da expansão
Síntese da expansãoSíntese da expansão
Síntese da expansão
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmp
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 

Histórico da cana-de-açúcar desde a antiguidade até o século XV

  • 1. Unidade: Glória de Dourados Curso: Tecnologia em Produção Sucroalcooleira Disciplina: Introdução ao Setor Sucroenergético 01 A Origem da cana-de-açúcar e um Breve Histórico. Prof. Clauber Dalmas Rodrigues clauber@uems.br Janeiro/2016 Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 1 / 56
  • 2. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 2 / 56
  • 3. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 3 / 56
  • 4. A sua importância para humanidade A cana-de-açúcar é, talvez, o único produto de origem agrícola destinado à alimentação que ao longo dos séculos foi alvo de disputas e conquistas, mobilizando homens e nações. Figura 1.1: Foto da cana-de-açúcar. Fonte: wikipedia Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 4 / 56
  • 5. A importância O Açúcar é um importante e eficaz complemento energético da alimentação sendo usado amplamente para consumo doméstico e na indústria alimentícia. Também conferi propriedades características como: textura, corpo, palatabilidade, estabilidade, volume, entre outras ações específicas, podendo ainda ser utilizado na medicina, fármacos, na produção de fermentados, concreto, etc. Atualmente, o consumo anual per capita de açúcar dos brasileiros é de 52 kg, valor relativamente alto comparado à média mundial de 22 kg por habitante/ano. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 5 / 56
  • 6. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 6 / 56
  • 7. Provável origem da cana-de-açúcar As canas tropicais parecem ser originárias das maiores ilhas da Oceania, possivelmente em Nova Guiné [1, 2] . Figura 1.2: Mapa mundo destacando a Nova Guiné. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 7 / 56
  • 9. A Antiguidade Na Antiguidade o açúcar da cana-de-açúcar era utilizado como remédio e para autoconsumo [3] . Da Oceania, a cana foi levada para a Índia, à região do Golfo de Bengala, de onde se tem os mais antigos registros sobre a sua existência. Fatos que refutam esta teoria: Em 1920, uma expedição de exploradores australianos descobriu inúmeras canas nativas. Em 1928, a expedição Brandes, dos Estados Unidos, descobriu nessa mesma ilha 167 variedades nativas. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 9 / 56
  • 10. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 10 / 56
  • 11. Descoberta no Ocidente Foi observada por alguns generais de Alexandre, o Grande, em 327 a.C e mais tarde, no século XI, durante as Cruzadas. Figura 1.4: Busto do jovem Alexandre Magno da Era Helênica, agora guardado no Museu Britânico. Fonte: wikipedia.org/ Figura 1.5: Territórios conquistados por Alexandre o Grande. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 11 / 56
  • 12. Os árabes introduziram seu cultivo no Egito no século X e pelo Mar Mediterrâneo, em Chipre, na Sicília e na Espanha. Figura 1.6: Introdução da cana-de-açúcar pelos árabes no século X. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 12 / 56
  • 13. Figura 1.7: A difusão para o oeste da cana em tempos pré-islâmicos (mostrado em vermelho), no mundo árabe medieval (verde) e pelos europeus em 1400 (violeta). Adaptado de http://commons.wikimedia.org. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 13 / 56
  • 14. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 14 / 56
  • 15. Importância Econômica Era consumido por reis e nobres na Europa, que a adquiriam de mercadores monopolistas, que mantinham relações comerciais com o Oriente, a fonte de abastecimento do produto. No início do século XIV, há registros de comercialização de açúcar por quantias que hoje seriam equivalentes R$ 200,00/kg . Por isso, quantidades de açúcar eram registradas em testamento por reis e nobres. Os árabes são os principais responsáveis pela expansão da cana-de-açúcar, no Mediterrâneo entre os séc VI e IX. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 15 / 56
  • 16. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 16 / 56
  • 17. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 17 / 56
  • 18. O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A Europa rumava para uma nova fase histórica, o Renascimento, com a ascensão do comércio, entre outras atividades. O comércio era feito por vias marítimas, pois os senhores feudais cobravam altos tributos pelos comboios que passavam pelas suas terras ou, simplesmente, incentivavam o saque de mercadorias. Segundo Ramos[3] , a açúcar da cana-de-açúcar se tornou uma das principais mercadorias da era mercantilista, envolvendo todas as metrópoles européias, com sua produção concentrada em áreas tropicais e sendo responsável pela busca e/ou ocupação de novas terras, que originaram invasões e guerras. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 18 / 56
  • 19. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 19 / 56
  • 20. A participação de Portugal Portugal, por sua posição geográfica, era passagem obrigatória para as naus (fragatas) carregadas de mercadorias. Isso estimulou a introdução da cana-de-açúcar na Ilha da Madeira (Portugal), que foi o laboratório para a cultura de cana e de produção de açúcar que mais tarde se expandiria com a descoberta da América. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 20 / 56
  • 22. Figura 2.2: Atual produção de cana-de-açúcar no mundo. Fonte: http:// commons. wikimedia.org/wiki/
  • 23. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 23 / 56
  • 24. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 24 / 56
  • 25. A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas Cristóvão Colombo, genro de um grande produtor de açúcar na Ilha Madeira, introduziu o plantio da cana na América, em sua segunda viagem ao continente, em 1493 (final do século XV), onde hoje é a República Dominicana (Fig. 3.1). Quando os espanhóis descobriram o ouro e a prata das civilizações Asteca e Inca, no início do século XVI, o cultivo da cana e a produção de açúcar foram esquecidos. Figura 3.1: O primeiro produtor de cana-de-açúcar nas Américas, a República Dominicana. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 25 / 56
  • 26. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 26 / 56
  • 27. A cana-de-açúcar no Brasil A planta que dá origem ao produto encontrou lugar ideal no Brasil. Durante o Império, o país dependeu basicamente do cultivo da cana e da exportação do açúcar. Calcula-se que naquele período da história, a exportação do açúcar rendeu ao Brasil cinco vezes mais que as divisas proporcionadas por todos os outros produtos agrícolas destinados ao mercado externo. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 27 / 56
  • 28. Oficialmente, foi Martim Affonso de Souza que em 1532 trouxe a primeira muda de cana ao Brasil e iniciou seu cultivo na Capitania de São Vicente. Lá, ele próprio construiu o primeiro engenho de açúcar. Figura 3.2: As capitanias hereditárias do Brasil Colônia. Fonte: www.maltanet.com.br.
  • 29. Mas foi no Nordeste, principalmente nas Capitanias de Pernambuco e da Bahia, que os engenhos se multiplicaram. Os primeiros exemplares da planta que chegaram ao Brasil vieram da Ilha da Madeira em 1502.Figura 3.3: Capitanias hereditárias do Brasil em 1532. Fonte: http://palma1.no.sapo.pt
  • 30. Figura 3.4: Típico engenho de cana-de-açúcar do Brasil colonial. Fonte: http://historiamaximus.blogspot.com.br
  • 31. O primeiro Engenho O primeiro engenho do Brasil, segundo a maioria dos historiadores foi o de São Jorge, instalado em São Vicente. Foi prontamente disseminada por todo o litoral do País a tal ponto que poucos anos mais tarde, em 1550, existiam inúmeros engenhos que fabricavam açúcar superior ao da Índia, sendo este desenvolvimento industrial fortemente impulsionado pela isenção de impostos e sua respectiva exportação. Assim a cana primitiva chamada de Crioula ou Mirim foi substituída pela Caiana ou Bourbon, entrando no país por várias vias e vezes sendo a primeira no Pará de 1790 a 1793. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 31 / 56
  • 32. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIXRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 32 / 56
  • 33. O monopólio Brasileiro Depois de várias dificuldades, após 50 anos, o Brasil passou a monopolizar a produção mundial açúcar. Portugal e Holanda, que comercializavam o produto, tinham uma elevada lucratividade. A Europa enriquecida pelo ouro e prata do Novo Mundo passou a ser grande consumidora de açúcar. As regiões produtoras, especialmente as cidades de Salvador e Olinda prosperaram rapidamente. As refinarias se multiplicavam na Europa, a ponto de Portugal proibir novas centrais de refino em 1559 devido ao grande consumo de lenha e insumos para a clarificação do caldo. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 33 / 56
  • 34. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 34 / 56
  • 35. O Declínio do monopólio Brasileiro No ano de 1578 Portugal foi anexado pela Espanha. O rei espanhol, Felipe II, católico fervoroso, se opunha duramente à Holanda e Inglaterra, países protestantes. O comércio da Holanda entrou em colapso e em 1630 os holandeses invadiram o Brasil permanecendo em Pernambuco até 1654, quando foram expulsos. Para diminuir a dependência do açúcar brasileiro, os holandeses iniciaram a produção açucareira no Caribe e mais tarde os próprios ingleses e franceses fizeram o mesmo em suas colônias, acabando com o monopólio do açúcar brasileiro. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 35 / 56
  • 36. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 36 / 56
  • 37. A descoberta de ouro no Brasil A descoberta do ouro no final do século XVII nas Minas Gerais retirou do açúcar o primeiro lugar na geração de riquezas, cuja produção se retraiu até o final do século XIX. Mesmo assim, no período do Brasil Colônia de (1500-1822) a renda obtida pelo comércio do açúcar atingiu quase duas vezes à do ouro e quase cinco vezes à de todos os outros produtos agrícolas juntos, tais como café, algodão, madeiras, etc. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 37 / 56
  • 38. O aumento da concorrência A partir do início do século XVIII a produção nas ilhas do Caribe e nas Antilhas cresceu e o Brasil perdeu posições na produção mundial de açúcar. Inglaterra e França disputavam em suas colônias os primeiros lugares na produção. A Inglaterra já era uma grande potência naval. Os holandeses perderam pontos estratégicos no comércio de açúcar. O Haiti, colônia francesa no Caribe, era o maior produtor mundial.Figura 4.1: Ilhas do Caribe. Fonte: www.achetudoeregiao. com.br/ animais/historia.htm
  • 39. As 13 colônias americanas As 13 colônias americanas (Fig. 4.2), que mais tarde deram origem aos EUA, lutavam com dificuldade, apesar de um comércio crescente com as colônias produtoras de açúcar no Caribe e nas Antilhas. Figura 4.2: As 13 colônias americanas que originaram os EUA.Fonte: http: //escavocaescavoca. blogspot.com.br
  • 40. O Rum Em contrapartida compravam melaço (Fig. 4.3), matéria-prima para o rum (Fig. 4.4), que forneciam à marinha inglesa. Figura 4.3: Melaço. Figura 4.4: Marca comercial de Rum. Esse comércio era ignorado pelos ingleses e concorreu para o fortalecimento econômico das colônias americanas. Estes fatores foram decisivos não só para a independência das 13 colônias, mas também para o surgimento da grande nação da América do Norte.
  • 41. Cuba Os ingleses tomaram Cuba (Fig. 4.5) dos espanhóis em 1760, dobraram o número de escravos e fizeram da ilha um dos maiores produtores mundiais de açúcar. Figura 4.5: Mapa de Cuba, Haiti e República Dominicana. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 41 / 56
  • 42. Cuba Em 1791, uma revolução de escravos no Haiti aniquilou completamente sua produção de açúcar e os franceses expulsos foram para a Louisiana, dando início à indústria açucareira norte-americana. O Brasil não estava no centro dos acontecimentos mas continuava entre os cinco maiores produtores. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 42 / 56
  • 43. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 43 / 56
  • 44. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 44 / 56
  • 45. O açúcar da beterraba No início do século XIX, Napoleão dominava a Europa. Seus inimigos, os ingleses, promoveram o bloqueio continental em 1806, graças ao seu maior poderio naval. Impedido de receber o açúcar de suas colônias ou de outros lugares além-mar, Napoleão incentivou a produção de açúcar a partir da beterraba, graças à técnica desenvolvida por Andrés Marggraf, químico prussiano, em 1747. Figura 4.7: Beterraba sacarina. Fonte: www.wikipedia.pt Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 45 / 56
  • 46. A beterraba e o Napoleão Bonaparte Napoleão incentivou a produção de açúcar a partir da beterraba, graças à técnica desenvolvida por Andrés Marggraf, químico prussiano, em 1747. Assim, finalmente, a Europa não dependeria mais da importação de açúcar de outros continentes. Por outro lado, em plena Revolução Industrial o uso de novas máquinas, técnicas e equipamentos possibilitaram às novas indústrias tanto de beterraba, como de cana, um novo patamar tecnológico de produção e eficiência, impossível de ser atingido pelos engenhos tradicionais. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 46 / 56
  • 47. Açúcar de beterraba × Açúcar de cana Quimicamente, são exatamente iguais, o dissacarídeo Sacarose. O CH2OH OH OH OH O CH2OH OH OH CH2OH O Figura 4.8: Estrutura química da sacarose [4]. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 47 / 56
  • 48. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 48 / 56
  • 49. Novos produtores Enquanto as modernas fábricas se multiplicavam e novas regiões produtoras surgiam, como a África do Sul, Ilhas Maurício e Reunião (ver Fig. 4.9), Austrália e em colônias inglesas, francesas ou holandesas, no Brasil os engenhos tradicionais persistiam, ainda que agonizantes. Somente na metade do século XIX é que medidas para reverter essa situação começaram a ser tomadas.Figura 4.9: Ilhas Maurício. Fonte: www. licumbiphotos. com. br Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 49 / 56
  • 50. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 50 / 56
  • 51. Histórico do desenvolvimento de novas tecnologias O imperador do Brasil, D. Pedro II, era um entusiasta das novas tecnologias e em 1857 foi elaborado um programa de modernização da produção de açúcar. Assim surgiram os Engenhos Centrais, que deveriam somente moer a cana e processar o açúcar, ficando o cultivo por conta dos fornecedores. Nessa época, Cuba liderava a produção mundial de açúcar de cana com 25% do total e o açúcar de beterraba produzido no Europa e EUA significavam 36% da produção mundial. O Brasil contribuía com apenas 5% de um total de 2.640.000 toneladas em 1874. Foram aprovados 87 Engenhos Centrais, mas só 12 foram implantados. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 51 / 56
  • 52. Os Engenhos Centrais Figura 4.10: Usina Paraiso, Campos dos Goytacazes/RJ, um típico exemplo de Engenho Central. Fonte: http://sapientias. blogspot. com.br O primeiro deles, Quissamã, na região de Campos, entrou em operação em 1877 e funcionou até 2003. Mas a maioria não teve a mesma sorte. O desconhecimento dos novos equipamentos, a falta de interesse dos fornecedores, que preferiam produzir aguardente ou mesmo açúcar pelos velhos métodos, e outras dificuldades, contribuiu para a derrocada dos Engenhos Centrais. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 52 / 56
  • 53. Os engenhos centrais Os próprios fornecedores dos equipamentos acabaram por adquiri-los e montar suas indústrias de processamento de açúcar. A maioria das novas indústrias estava no Nordeste e em São Paulo e passaram a ser chamadas de “usinas de açúcar”. Apesar da novidade, o açúcar derivado da cana não fazia frente ao de beterraba (em 1900 ultrapassava mais de 50% da produção mundial). Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 53 / 56
  • 54. Sumário 1 Importância para Humanidade e Origem (Ocidente) Provável origem da cana-de-açúcar – A Antiguidade A Antiguidade Descoberta no Ocidente Importância econômica no Ocidente 2 Expansão da cana-de-açúcar no mundo – o século XV O Renascimento na Europa e Expansão Marítima A participação de Portugal na expansão da cultura da cana-de-açúcar 3 A chegada da Cana-de-açúcar nas Américas A chegada nas ilhas do Caribe A chegada no Brasil As Capitanias Hereditárias O Primeiro Engenho 4 O monopólio Brasileiro O Declínio do monopólio Brasileiro A descoberta de ouro no Brasil Cuba O açúcar da beterraba O comércio Mundial de açúcar no início do século XIX Histórico do desenvolvimento de novas tecnologiasRodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 54 / 56
  • 55. Desenvolvimento tecnológica e I Guerra Mundial Iniciada em 1914, devastou a indústria de açúcar européia. Esse fato provocou um aumento do preço do produto no mercado mundial e incentivou a construção de novas usinas no Brasil, notadamente em São Paulo, onde muitos fazendeiros de café desejavam diversificar seu perfil de produção. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 55 / 56
  • 56. Referências Bibliográficas I 1 MACHADO, F. de B. P. Brasil, a doce terra. mimeo, sd, 2004. Disponível em: <https://www. agencia.cnptia.embrapa.br/Repositorio/historia_da_cana_000fhc62u4b02wyiv80efhb2attuk4ec.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2016. 2 CENTRO DE ESTUDOS DE HISTóRIA DO ATLâNTICO. Açúcar. Funchal, 2009. Disponível em: <http://aprenderamadeira.net/acucar/>. Acesso em: 2016-12-28. 3 RAMOS, P. Os mercados mundiais de açúcar e a evolução da agroindústria canavieira do brasil entre 1930 e 1980: do açúcar ao álcool para o mercado interno. Economia Aplicada, scielo, v. 11, p. 559–585, 12 2007. ISSN 1413-8050. Disponível em: <http: //www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-80502007000400006&nrm=iso>. Acesso em: 22 fev. 2016. 4 CAMPBELL, M.; FARRELL, S. Bioquímica. Porto Alegre: Thomson, 2007. v. 1. (Bioquímica, v. 1). ISBN 9788522105243. Rodrigues, Clauber D. (UEMS) Origem e histórico da cana jan16 56 / 56