Amiloidose power point 2007

4.671 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Amiloidose power point 2007

  1. 1. Roberto Meireles L. de Castro (10º Semestre – Medicina)
  2. 2. DefiniçãoDepósitos extracelulares de proteínas agregadas.Aparência homogênea (hematoxilina e eosina).Ultraestrutura fibrilar à microscopia eletrônica.Ligam-se ao corante vermelho Congo (birrefringênciapositiva sob luz polarizada).Componente amilóide sérico P (SAP), apolipoproteína E (apoE).
  3. 3. Forma mais comum de amiloidose sistêmica: Amiloide A(AA) secundário à inflamação quer infecciosa ou não.EUA: amiloide de cadeia leve (AL): forma maisencontrada: porção variável de cadeia monoclonal leveDepósito tardio de amiloide da transtirretina (ATTR) nocoração: mais comum em afroamericanos.Classificação Clínica
  4. 4. Polineuropatia amiloidótica familiar (PAF): mutação dogene da transtirretina.Derivado da beta2-microglobulina: depositado nostecidos moles periarticulares , no túnel do carpo, noesqueleto e, raramente, na língua de pacientessubmetidos à hemodiálise por longo prazo.Classificação Clínica
  5. 5. Idade média de diagnóstico: 65 anos.2/3 são do sexo masculino.Epidemiologia
  6. 6. FisiopatologiaMais de 20 proteínas formam depósitos amilóides.Folheto com dobra do tipo beta.Evento inicial: formação de um monômero mal dobrado,que pode ser facilitada por uma alteração estrutural.Concentração aumentada do precursor: sínteseaumentada (AA), expansão do clone de célulasprodutoras do precursor (AL), diminuição no processode clivagem proteolítica degradativa, clivagemanormal de uma proteína normal.
  7. 7.  Fraqueza, fadiga e perda de peso são os sintomas maisfrequentes. Dispnéia, edema nos pés, parestesia, sensação decabeça vazia, síncope – IC ou Neuropatia Periférica. Rouquidão, mudança de voz, claudicação damandíbula. Fígado palpável em ¼ dos pacientes, esplenomegalia:5% Macroglossia: 10% d0s pacientes.Manifestações clínicas
  8. 8.  Púrpura: pescoço, face, olhos. Edema de tornozelos. 1/3 dos pacientes: Síndrome Nefrótica. 20%: Síndrome do túnel do carpo. 15 a 20%: IC / Neuropatia Periférica 10%: Hipotensão ortostática.Manifestações clínicas
  9. 9. Manifestação Cardíacas Depósitos cardíacos (AL): ICC, arritmias (parada sinusal,FA, bloqueio cardíaco completo, morte súbita), síndromesanginosas. Amiloidoses de ATTR mutantes (miocardiopatiaamiloidótica familiar ou MAF). Depósito miocárdico de ATTR do tipo selvagem no idoso(amiloidose sistêmica senil). Depósito no miocárdio ventricular – Disfunção diastólica Baixa voltagem no ECG / infarto anterosseptal.
  10. 10. Manifestação Cardíacas Ecocardiograma: espessamento do septo intervertricular +Aumento na relação E/A (fluxo inicial do átrio para oventrículo/fluxo relacionado com a contração atrial) =Baixa complacência ventricular. Distorção da relação normal entre a massa ventricularesquerda (ECO) e a voltagem ventricular esquerda (ECG)
  11. 11. Manifestação Cardíacas Captação cardíaca de tecnécio-99 (cintilografia ). Biópsia endomiocárdica com análise específica comvermelho Congo + detecção de precursores amiloidesconhecidos pela imuno-histoquímica ou técnicas demicroscopia imunoeletrônica. Doença AA: vasos coronários e intramiocárdicos (angina,IAM)
  12. 12. Manifestação Neurológicas Neuropatia sensório motora periférica: embotamentodisestésico envolvendo as extremidades inferiores. Neuropatia periférica: PAF, ATTR mutante, doença AL. Sintomas sensoriomotores: úlceras indolores ouarticulações de Charcot. Disestesias. SNC: demência, hemorragia cerebral (depósitos vasculares) PAF: envolvimento autonômico intenso (característica maisincapacitante): hipotensão ortostática, diarréia, impotência Síndrome do túnel do carpo (AL, PAF, amiloidoserelacionada com diálise): transtirretina.
  13. 13. Outras Manifestações Depósito hepático, esplênico (AL, AA): achados clínicos sãoincomuns. Infiltração visceral representa um risco para a biópsiahepática fechada (ruptura hepática, hemorragia) Forma AL: coagulopatias + Fragilidade vascular relacionada com o depósito nasparedes dos vasos.
  14. 14. Envolvimento Renal Rim: AL, AA, algumas formas mutantes de ATTR,único sítio em algumas formas hereditárias. Depósitos renais de amiloide no interior dosglomérulos e aparecem na forma de nódulosextracelulares eosinofílicos amorfos. Proteinúria – Síndrome Nefrótica (25%) –Insuficiência Renal Acidose Tubular Renal Raro haver hematúria macroscópica
  15. 15. Diagnóstico TC, Ecocardiografia, exame de condução dos nervos periféricos USG renal, exames bioquímicos da função hepática. Biópsia retal + aspiração de gordura subcutâneaabdominal(exame histopatológico).
  16. 16. Diagnóstico Coloração com vermelho Congo com exame sob luz polarizada efluorescente revela a birrefringência e a fluorescênciacaracterísticas + Análise imuno-histoquímica (anticorposespecíficos contra os precursores) Aspirado +Biópsia da medula óssea: grau de de plasmocitose. Antissoros específicos: identificação do tipo de amiloidose sistêmica Antissoro para o componente P: reage com todos os tipos.
  17. 17. Exames Laboratoriais Anemia – Ins. Renal, Mieloma Múltiplo, Sangramento Gastrintestinal 10%: Trombocitose. 80%: Proteinúria. Aumento da FA. É raro haver hiperbilirrubinemia.
  18. 18. Exames Laboratoriais Fator X: reduzido em mais de 10% dos pacientes: Sangramento éraro. TP aumentado em 15%, Tempo de Trombina aumentado em60%. Proteína M (sérica ou urinária): eletroforese de 60% dospacientes. Hipogamaglobilinemia: 20%
  19. 19. TratamentoReconhecimento acurado do precursor.Envolvimento cardíaco pela AL = Início tardio dodepósito de ATTR.Tratamento de suporte idêntico: diuréticos de alça,evitar digoxina e BCC).Terapia antineoplásica potencialmente tóxica é usadoapenas na AL.Forma AL: doença primária ou em associação aomieloma múltiplo = distúrbio clonal dos plasmócitos.Melfalan + Corticoterapia.Mieloma: quimioterapia de alta intensidade comreposição de células-tronco.
  20. 20. TratamentoObjetivo primário: Suprimir o processo inflamatório.(AA)Artrite Reumatóide do Adulto, Artrite ReumatóideJuvenil. Bloqueadores do TNF.Amiloidoses relacionadas com as mutações no gene datranstirretina: transplante de fígado contendo 2 alelosnormais de transtirretina.Transplante de fígado e coração combinado.Diálise de alto fluxo: prevenção da amiloidose beta2-M.Medidas de suporte: antibióticos, controle hídricocuidadoso, diálise, transplante renal.
  21. 21. Bibliografia Lee Goldman, Dennis Ausiello - Cecil, Medicina, 23ªEdição, 2009.

×