Sabia que esta conhecida fruta, é na 
verdade um pseudofruto? 
E que se desenvolve de uma maneira 
um tanto bizarra? 
Pois...
POLINIZAÇÃO 
A relação figo-vespa resume-se ao facto 
de nenhum dos dois ser um reprodutor 
muito eficiente. Desta forma, ...
Como é como uma flor invertida, a maioria dos insectos responsáveis 
pela polinização não consegue chegar ao pólen. Sem el...
Uma vez os ovos chocados, dá-se origem a um grupo de larvas do 
sexo masculino e outro do sexo feminino. 
Os machos passam...
E, para complicar ainda mais as 
coisas, se ela entrar num sicónio 
"fêmea" (figos têm flores masculinas 
e femininas), nã...
O figo
O figo
O figo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O figo

578 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O figo

  1. 1. Sabia que esta conhecida fruta, é na verdade um pseudofruto? E que se desenvolve de uma maneira um tanto bizarra? Pois é, os figos passam por um processo de polinização com vespas, que acabam por ficar dentro deles. Isso mesmo! Os figos contêm vespas digeridas mortas, que ficam presas no seu interior durante a polinização. Sem este ciclo mortal, nem a figueira nem a vespa, se poderiam reproduzir.
  2. 2. POLINIZAÇÃO A relação figo-vespa resume-se ao facto de nenhum dos dois ser um reprodutor muito eficiente. Desta forma, eles apenas encontraram uma maneira inusitada de se ajudarem mutuamente. Como referido anteriormente, o figo é um pseudofruto constituído por uma inflorescência, sendo mais conhecido como sicónio*. *Conceptáculo carnudo, quase fechado, onde ficam incluídas as flores e depois os aquénios da figueira.
  3. 3. Como é como uma flor invertida, a maioria dos insectos responsáveis pela polinização não consegue chegar ao pólen. Sem eles, a figueira não iria dar frutos ou sementes. Porém, existe um insecto - a vespa-do- figo - que descobriu uma maneira de “viajar” para o sicónio e, consequentemente, polinizar a planta. VIAGEM SEM VOLTA Mas para a vespa, a viagem é só de ida. Como já foi dito, estas vespas são reprodutores ineficientes e precisam de um ambiente muito específico para alimentar as suas larvas. Local adequado? O interior do figo! A vespa fêmea adulta entra no figo através de uma pequena passagem conhecida como ostíolo. O único problema é que o ostíolo é tão estreito que as asas e antenas da vespa são arrancadas quando ela se move dentro da passagem, o que significa que nunca mais sairá de lá. Esta missão suicida permite-lhe encontrar o lugar ideal para colocar e nutrir os seus ovos.
  4. 4. Uma vez os ovos chocados, dá-se origem a um grupo de larvas do sexo masculino e outro do sexo feminino. Os machos passam toda a sua curta existência nos túneis através do figo, enquanto as fêmeas terão uma rota de escape quando estiverem completamente desenvolvidas. Cada vez que uma fêmea voa para fora da flor do figo, carrega um pouco de pólen com ela e levá-lo-à a outro sicónio, que será a sua viagem sem volta, dando início novamente ao ciclo que sua progenitora fez um dia.
  5. 5. E, para complicar ainda mais as coisas, se ela entrar num sicónio "fêmea" (figos têm flores masculinas e femininas), não vai encontrar o ambiente perfeito para os ovos acabando por morrer. Porém poliniza com sucesso a flor da figueira. Tudo o que leu até aqui não significa que cada vez que comer um figo estará também consumindo pedaços de vespas fêmeas suicidas e a sua prole masculina morta. Isto porque os figos têm uma enzima chamada ficina que transforma as vespas mortas em proteína, que se tornam parte da fruta. Nada do corpo real da vespa permanece.

×