http://geografiaparapedagogas.blogspot.com.br/2012/03/mapa-das-regioes-brasileiras.html 
http://assuncaoturma221.blogspot....
● 25% do país / não segue divisões estaduais 
● Critério: desenvolvimento e industrialização 
● S, SE (exceção: norte de M...
Quadro humano do Centro-Sul 
● 130 milhões de habitantes (68% dos brasileiros) 
● Região mais urbanizada do país
Quadro humano do Centro-Sul 
● 130 milhões de habitantes (68% dos brasileiros) 
● Região mais urbanizada do país 
● 2 metr...
Quadro humano do Centro-Sul 
Maior dinamismo econômico do país 
● 130 milhões de habitantes (68% dos brasileiros) 
● Regiã...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
1ª fase - A ocupação europeia no sul do país 
Meados do século XIX: estímulo estatal à 
mig...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
1ª fase - A ocupação europeia no sul do país 
Meados do século XIX: estímulo estatal à 
mig...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Final do século XIX e início do ...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Expansão Final do da século cafe...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Expansão Final do da século cafe...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Expansão Final do da século cafe...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Economia 
cafeeira
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Economia 
cafeeira 
Acumulação d...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Economia 
cafeeira 
Acumulação d...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Economia 
cafeeira 
Acumulação d...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Economia 
cafeeira 
Acumulação d...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial 
Economia 
cafeeira 
Acumulação d...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
3ª fase – Novas fronteiras agrícolas do Centro do país 
Meados do século XX 
Zonas de expul...
Desenvolvimento do Centro-Sul 
3ª fase – Novas fronteiras agrícolas do Centro do país 
Meados do século XX 
Zonas de expul...
Síntese do processo de ocupação 
● 1ª fase (meados do século XIX): forte entrada de 
imigrantes europeus no sul do país 
●...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 53 54 - 1º cga

486 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
486
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
215
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 53 54 - 1º cga

  1. 1. http://geografiaparapedagogas.blogspot.com.br/2012/03/mapa-das-regioes-brasileiras.html http://assuncaoturma221.blogspot.com.br/2009/05/os-complexos-regionais-brasileiros.html
  2. 2. ● 25% do país / não segue divisões estaduais ● Critério: desenvolvimento e industrialização ● S, SE (exceção: norte de MG), MS, GO, DF, Sul de MT e de TO http://geografiaparapedagogas.blogspot.com.br/2012/03/mapa-das-regioes-brasileiras.html http://assuncaoturma221.blogspot.com.br/2009/05/os-complexos-regionais-brasileiros.html
  3. 3. Quadro humano do Centro-Sul ● 130 milhões de habitantes (68% dos brasileiros) ● Região mais urbanizada do país
  4. 4. Quadro humano do Centro-Sul ● 130 milhões de habitantes (68% dos brasileiros) ● Região mais urbanizada do país ● 2 metrópoles nacionais (São Paulo / Rio de Janeiro) ● 4 metrópoles regionais (Goiania, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre) ● Diversas capitais regionais (Uberlândia, Juiz de Fora, Campinas, Ribeirão Preto, Londrina, Blumenau, Santa Maria, Pelotas)
  5. 5. Quadro humano do Centro-Sul Maior dinamismo econômico do país ● 130 milhões de habitantes (68% dos brasileiros) ● Região mais urbanizada do país ● Forte investimento agropecuário (soja, cana-de-açúcar, laranja, gado); ● Parque industrial importante; ● Principais centros de desenvolvimento tecnológico e de pesquisa científica; ● Densa rede de infraestrutura de transporte e energia; ● Serviços qualificados; ● Atividades financeiras de maior porte; ● Concentra as sedes de grandes empresas. ● 2 metrópoles nacionais (São Paulo / Rio de Janeiro) ● 4 metrópoles regionais (Goiania, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre) ● Diversas capitais regionais (Uberlândia, Juiz de Fora, Campinas, Ribeirão Preto, Londrina, Blumenau, Santa Maria, Pelotas)
  6. 6. Desenvolvimento do Centro-Sul 1ª fase - A ocupação europeia no sul do país Meados do século XIX: estímulo estatal à migração europeia e sua fixação no Sul do país. Razões: ● Branqueamento da população ● Preocupação territorial em ocupar a região → evitar que ela fosse ocupada por países vizinhos
  7. 7. Desenvolvimento do Centro-Sul 1ª fase - A ocupação europeia no sul do país Meados do século XIX: estímulo estatal à migração europeia e sua fixação no Sul do país. Razões: ● Branqueamento da população ● Preocupação territorial em ocupar a região → evitar que ela fosse ocupada por países vizinhos Cada família recebia um lote de terra onde deveria praticar a agricultura. A partir da década de 1970, há uma transformação da agricultura tradicional em lavouras comerciais de exportação.
  8. 8. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Final do século XIX e início do XX Produção inicial no Vale do Paraíba. Dificuldades: terreno montanhoso, Mata Atlântica e baixa produtividade da mão de obra escrava. Produção se dirige para o oeste paulista. Vantagens: terreno aplainado e manchas de terra roxa. http://antigo.sp.sebrae.com.br/Principal/Sebrae %20no%20estado/
  9. 9. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Expansão Final do da século cafeicultura XIX e para início o do oeste XX paulista aconteceu ao mesmo tempo que o fim do tráfico negreiro Produção inicial no Vale do Paraíba. Dificuldades: terreno montanhoso, Mata Atlântica e baixa produtividade da mão de obra escrava. Produção se dirige para o oeste paulista. Vantagens: terreno aplainado e manchas de terra roxa. http://antigo.sp.sebrae.com.br/Principal/Sebrae %20no%20estado/
  10. 10. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Expansão Final do da século cafeicultura XIX e para início o do oeste XX paulista aconteceu ao mesmo tempo que o fim do tráfico negreiro Produção inicial no Vale do Paraíba. Dificuldades: terreno montanhoso, Mata Atlântica e baixa produtividade da mão de obra escrava. Produção se dirige para o oeste paulista. Vantagens: terreno aplainado e manchas de terra roxa. ● Substituição pela mão de obra livre dos colonos imigrantes (europeus e japoneses) http://antigo.sp.sebrae.com.br/Principal/Sebrae %20no%20estado/
  11. 11. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Expansão Final do da século cafeicultura XIX e para início o do oeste XX paulista aconteceu ao mesmo tempo que o fim do tráfico negreiro Produção inicial no Vale do Paraíba. Dificuldades: terreno montanhoso, Mata Atlântica e baixa produtividade da mão de obra escrava. Produção se dirige para o oeste paulista. Vantagens: terreno aplainado e manchas de terra roxa. ● Substituição pela mão de obra livre dos colonos imigrantes (europeus e japoneses) ● Sistema de colonato: parte do pagamento era feito em dinheiro e os colonos tinham o direito de construir uma moradia e de plantar uma roça de subsistência na fazenda. http://antigo.sp.sebrae.com.br/Principal/Sebrae %20no%20estado/
  12. 12. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Economia cafeeira
  13. 13. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Economia cafeeira Acumulação de capitais
  14. 14. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Economia cafeeira Acumulação de capitais Expansão do mercado consumidor interno
  15. 15. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Economia cafeeira Acumulação de capitais Expansão do mercado consumidor interno Desenvolvimento da rede de transporte ferroviário e portuário
  16. 16. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Economia cafeeira Acumulação de capitais Expansão do mercado consumidor interno Desenvolvimento da rede de transporte ferroviário e portuário Estímulo à migração europeia adaptada ao trabalho industrial
  17. 17. Desenvolvimento do Centro-Sul 2ª fase – Cafeicultura interioriza a ocupação territorial Economia cafeeira Acumulação de capitais Expansão do mercado consumidor interno Desenvolvimento da rede de transporte ferroviário e portuário Estímulo à migração europeia adaptada ao trabalho industrial Favoreceram a expansão industrial
  18. 18. Desenvolvimento do Centro-Sul 3ª fase – Novas fronteiras agrícolas do Centro do país Meados do século XX Zonas de expulsão demográfica ● SE → industrialização e mecanização do campo ● NE → estagnação econômica ● Sul → alterações produtivas no campo
  19. 19. Desenvolvimento do Centro-Sul 3ª fase – Novas fronteiras agrícolas do Centro do país Meados do século XX Zonas de expulsão demográfica ● SE → industrialização e mecanização do campo ● NE → estagnação econômica ● Sul → alterações produtivas no campo Zona de atração demográfica ● Centro-Oeste do país ● Fluxos orientados por ações do Estado → inclusão de novos espaços produtivos na economia nacional ● Abertura de estradas; Brasília; doação de lotes ● Região de fronteira agrícola
  20. 20. Síntese do processo de ocupação ● 1ª fase (meados do século XIX): forte entrada de imigrantes europeus no sul do país ● 2ª fase (final do XIX e início do XX): forte entrada de europeus e asiáticos + migração proveniente de outras regiões para SP e PR ● 3ª fase (a partir da década de 1970): grandes fluxos das áreas de agricultura tradicional em direção às novas fronteiras agrícolas localizadas no MT, MS e GO

×