O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Marcas esportivas nas 20 principais ligas - 2020/2021

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 43 Anúncio

Marcas esportivas nas 20 principais ligas - 2020/2021

Baixar para ler offline

Esta é a 7ª edição do estudo elaborado pela Jambo Sport Business acerca das marcas que vestem os clubes da 1ª divisão dos 20 principais países.
A amostra tem como base os campeonatos da temporada 2020/21 - no caso das competições que se iniciam no meio do ano - e os de 2020 para aqueles cujas temporadas começam e findam no mesmo ano. Os dados foram coletados até o dia 1 de outubro de 2020, dessa forma, as eventuais mudanças de fornecedores após esta data não foram consideradas.

Para podermos propiciar um foco comparativo ao trabalho, a amostra foi formada pelas 20 ligas que em 2014 tinham os elencos com maior valor de mercado, ou seja, pode até ser que algumas das ligas aqui presentes não estejam mais entre as TOP 20, mas ainda assim foram mantidas da mesma maneira que fizemos nas versões passadas.

Ao todo foram analisados 373 times, oito a mais do que na temporada anterior, pois houve alterações no número de participantes dos seguintes campeonatos: aumento de três times no turco, dois no ucraniano, dois no belga, dois no romeno e a diminuição de um no mexicano.

Esta é a 7ª edição do estudo elaborado pela Jambo Sport Business acerca das marcas que vestem os clubes da 1ª divisão dos 20 principais países.
A amostra tem como base os campeonatos da temporada 2020/21 - no caso das competições que se iniciam no meio do ano - e os de 2020 para aqueles cujas temporadas começam e findam no mesmo ano. Os dados foram coletados até o dia 1 de outubro de 2020, dessa forma, as eventuais mudanças de fornecedores após esta data não foram consideradas.

Para podermos propiciar um foco comparativo ao trabalho, a amostra foi formada pelas 20 ligas que em 2014 tinham os elencos com maior valor de mercado, ou seja, pode até ser que algumas das ligas aqui presentes não estejam mais entre as TOP 20, mas ainda assim foram mantidas da mesma maneira que fizemos nas versões passadas.

Ao todo foram analisados 373 times, oito a mais do que na temporada anterior, pois houve alterações no número de participantes dos seguintes campeonatos: aumento de três times no turco, dois no ucraniano, dois no belga, dois no romeno e a diminuição de um no mexicano.

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Anúncio
Anúncio

Marcas esportivas nas 20 principais ligas - 2020/2021

  1. 1. MARCAS ESPORTIVAS NAS 20 LIGAS MAIS VALIOSAS DO MUNDO 2020-2021 www.jambosb.com.br
  2. 2. Esta é a 7ª edição do estudo elaborado pela Jambo Sport Business acerca das marcas que vestem os clubes da 1ª divisão dos 20 principais países. A amostra tem como base os campeonatos da temporada 2020/21 - no caso das competições que se iniciam no meio do ano - e os de 2020 para aqueles cujas temporadas começam e findam no mesmo ano. Os dados foram coletados até o dia 1 de outubro de 2020, dessa forma, as eventuais mudanças de fornecedores após esta data não foram consideradas. Para podermos propiciar um foco comparativo ao trabalho, a amostra foi formada pelas 20 ligas que em 2014 tinham os elencos com maior valor de mercado, ou seja, pode até ser que algumas das ligas aqui presentes não estejam mais entre as TOP 20, mas ainda assim foram mantidas da mesma maneira que fizemos nas versões passadas. Ao todo foram analisados 373 times, oito a mais do que na temporada anterior, pois houve alterações no número de participantes dos seguintes campeonatos: aumento de três times no turco, dois no ucraniano, dois no belga, dois no romeno e a diminuição de um no mexicano. Produzido e editado por Jambo Sport Business Idel Halfen Luiz Ratto Francisco Machado OUTUBRO 2020 INTRODUÇÃO
  3. 3. Slide 2 – Introdução Slide 4 – Metodologia Slide 5 – Sumário Slide 7 – Como será o amanhã? Slide 8 – Competição entre marcas Slide 12 – Os 30 clubes mais ricos Slide 13 – As 5 ligas mais valiosas Slide 17 – Posicionamento das marcas Slide 25 – Marcas regionais Slide 26 – Marcas brasileiras Slide 27 – Marcas próprias Slide 29 – Europa Slide 34 – América do Sul Slide 37 – América do Norte Slide 39 – Ásia Slide 41 – Seleções www.jambosb.com.br ÍNDICE
  4. 4. Antes de passarmos às análises e aos dados, é importante ressaltar que a decisão das marcas quanto ao patrocínio de material esportivo aos times de futebol não visa exclusivamente a venda das réplicas desses uniformes aos torcedores. Alguns dos acordos firmados entre marcas e clubes podem, inclusive, não envolver a venda ao público, mas unicamente o mero fornecimento. Por outro lado, há contratos em que a associação da marca se faz tão importante que, além dos royalties que o clube tem direito, ele também recebe luvas, verba para ações conjuntas de marketing e premiação em casos de conquistas de títulos expressivos. METODOLOGIA
  5. 5. www.jambosb.com.br SUMÁRIO
  6. 6. www.jambosb.com.br SUMÁRIO  No estudo desse ano foi possível notar que o somatório das três principais marcas globais - Nike, Adidas e Puma - ficou com uma participação maior do que no ano anterior.  Isso não significa que o movimento anteriormente percebido de “investimentos mais criteriosos”, onde o retorno comercial passou a ter um peso mais importante do que a mera exposição da marca, tenha sido revisto.  Assim, as causas da situação atual podem estar ligadas a uma maior conscientização dos clubes quanto à mudança do mercado - choque de realidade -, o que fez com que passassem a aceitar formatos de negociação rejeitados em um primeiro momento. Acrescentam-se a esse fato os eventuais problemas e frustrações dos clubes com fornecedores de menor porte.
  7. 7. 2020/21 2019/20 2018/19 2017/18 2016/17 2015/16 2014/15 2013/14 INGLATERRA 75,0 60,0 70,0 60,0 45,0 55,0 60,0 75,0 ESPANHA 50,0 40,0 35,0 45,0 60,0 55,0 55,0 50,0 ALEMANHA 50,0 44,4 50,0 61,1 61,1 61,1 66,7 77,8 ITÁLIA 30,0 20,0 20,0 25,0 25,0 30,0 30,0 20,0 FRANÇA 45,0 55,0 50,0 45,0 50,0 50,0 60,0 40,0 RÚSSIA 75,0 68,8 68,8 81,3 68,8 68,8 56,3 87,5 TURQUIA 66,7 72,2 66,7 77,8 77,8 77,8 77,8 77,8 PORTUGAL 22,2 22,2 22,2 22,2 22,2 27,8 16,7 37,5 UCRÂNIA 78,6 83,3 58,3 50,0 50,0 85,7 85,7 86,7 BRASIL 30,0 25,0 25,0 30,0 40,0 50,0 65,0 45,0 HOLANDA 38,9 27,8 22,2 16,7 11,1 16,7 22,2 27,8 MEXICO 27,8 36,8 38,9 50,0 50,0 50,0 50,0 50,0 ARGENTINA 16,7 16,7 19,2 21,4 20,0 23,3 20,0 15,0 BÉLGICA 16,7 12,5 18,8 18,8 18,8 18,8 25,0 18,8 GRÉCIA 28,6 28,6 37,5 37,5 43,8 50,0 44,4 50,0 ROMENIA 25,0 21,4 21,4 35,7 50,0 64,3 50,0 50,0 JAPÃO 50,0 61,1 50,0 55,6 44,4 50,0 44,4 55,6 COLOMBIA 20,0 25,0 30,0 25,0 20,0 15,0 16,7 22,2 TOTAL 47,2 45,8 45,0 47,3 47,0 50,8 52,5 54,0 PARTICIPAÇÃO% DASTRÊSMARCASGLOBAIS- ADIDAS, NIKEEPUMANOSCLUBES www.jambosb.com.br COMO SERÁ O AMANHÃ?  As três marcas globais – Adidas, Nike e Puma – após terem chegado ao nível mais baixo de participação na temporada 2018-19 com 45,0%, parecem estar em um processo de reação, o que as deixa na atual temporada com 47,2%, uma recuperação de 1,4 ponto percentual em relação ao ano passado.  Ainda assim, vemos as três grandes na Turquia, Portugal, México e Grécia atingirem nessa temporada o nível mais baixo de participação.  Por outro lado, na Inglaterra, na Itália e na Holanda, a temporada 2020-21 foi a melhor em termos de share para o somatório do trio.  Vale notar que a participação dessas marcas globais na Europa atingiram 46,4%, enquanto que na América do Sul somaram 21,9%. A propósito, excetuando 2014/15 – certamente influenciado pela Copa no Brasil – o percentual delas na região nunca ultrapassou os 30%.
  8. 8. www.jambosb.com.br COMPETIÇÃO ENTRE MARCAS
  9. 9. 2020 - 2021 Nike Adidas Puma Macron Kappa Joma Umbro NB Kelme Hummel Outras # equipes Inglaterra 4 7 4 0 1 0 2 0 0 1 1 20 Espanha 4 5 1 2 1 3 0 1 2 1 0 20 Alemanha 5 2 2 1 1 1 2 0 0 1 3 18 Itália 2 2 2 5 4 2 0 0 0 0 3 20 França 2 4 3 3 4 0 1 1 0 0 2 20 Russia 6 3 3 0 0 2 0 0 1 0 1 16 Turquia 9 2 3 2 1 0 0 0 0 0 4 21 Portugal 2 2 0 3 0 1 0 1 2 2 5 18 Ucrânia 9 1 1 0 0 2 0 1 0 0 0 14 Brasil 2 3 1 0 2 0 5 0 0 0 7 20 Holanda 3 2 2 0 0 0 0 0 0 1 10 18 México 2 1 2 0 0 1 1 0 0 0 11 18 Argentina 1 2 1 0 4 0 3 0 2 0 11 24 Bélgica 2 1 0 2 2 1 0 1 0 0 9 18 Grécia 2 1 1 4 2 0 0 0 0 0 4 14 Romênia 3 1 0 3 0 7 0 0 0 0 2 16 Japão 3 2 4 0 1 0 2 1 0 0 5 18 EUA 0 24 0 0 0 0 0 0 0 0 0 24 Colômbia 1 1 2 0 0 0 2 1 0 0 13 20 China 16 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 16 78 66 32 25 23 20 18 7 7 6 91 373 www.jambosb.com.br COMPETIÇÃO ENTRE MARCAS – 2020 / 2021
  10. 10. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 2017-18 Nike 20,91 21,37 20,71 20,65 Adidas 17,69 16,16 16,62 19,84 Puma 8,58 8,22 7,90 6,79 Macron 6,70 6,03 5,18 5,71 Kappa 6,17 4,38 3,27 3,53 Joma 5,36 6,30 5,18 6,79 Umbro 4,83 6,85 6,27 5,98 NewBalance 1,88 2,47 2,45 2,17 Marcaprópria 1,88 1,37 0,00 0,00 Kelme 1,88 1,10 1,09 0,27 Hummel 1,61 1,64 2,18 1,63 Jako 1,34 1,37 1,63 1,63 Charly 1,34 1,37 1,36 1,09 Uhlsport 1,07 1,37 0,82 0,00 UnderArmour 1,07 1,92 1,91 1,90 Attle 1,07 1,37 0,27 0,00 Pirma 1,07 0,82 0,82 0,54 DISTRIBUIÇÃOPERCENTUAL COMPETIÇÃO ENTRE MARCAS  O quadro à direita traz o percentual de participação de cada marca com base no presente estudo.  Embora tenha mantido o mesmo número de equipes da temporada anterior (78) e permanecido na liderança, a Nike teve reduzida a sua diferença para a Adidas, visto a marca alemã ter passado a fornecer para mais sete times, agora são 66.  Com dois clubes a mais, a Puma se mantém na 3ª posição com 32 times.  A Macron (25 equipes) galgou à 4ª colocação, tomando o lugar da Umbro (18) que caiu para a 7ª posição graças também à perda de sete times.  No 5º lugar está a Kappa com 23 clubes, sete a mais do que ano passado, enquanto em 6º aparece a Joma com 20 times.  Completam a relação das TOP 10: New Balance, Kelme e Hummel.  Apesar de a “Marca Própria” constar no quadro, não a consideramos para efeito de rankeamento, pois, o número ali apurado representa o somatório de várias marcas próprias. A consolidação tem como intuito mostrar a variação desta modalidade de fornecimento.  Por fim, vale notar que a Under Armour, 9ª colocada na temporada passada, deixou de fornecer para três clubes, fato que, além de tê-la feito sair das TOP 10, pode sinalizar uma nova postura da marca diante do futebol.
  11. 11. www.jambosb.com.br COMPETIÇÃO ENTRE MARCAS  No 1º quadro temos a quantidade de marcas que vestem os times em cada campeonato, já o outro nos dá o resultado do número de equipes dividido pelo de marcas.  O campeonato belga se mantém como o que abriga o maior número de marcas – quatorze, fato que ocorre pela 2ª temporada seguida.  Desde que o estudo analisa essa condição (2015-16), o campeonato ucraniano é o que tem menos marcas como fornecedoras – são cinco (duas a mais do que na temporada anterior).  Apenas quatro campeonatos tiveram aumento no número de marcas: Colômbia, Japão, Turquia e Ucrânia.  O campeonato com a menor média de times por marcas continua sendo o da Bélgica (1,3), agora de forma isolada, já o de maior média é a Premier League da Inglaterra (2,9).  No Brasil o número de fornecedores diminuiu de dez para sete, valendo salientar que para efeito da análise agrupamos todas as marcas próprias como uma única, caso as desmembrássemos esse número subiria para doze. 2020-21 2019-20 2018-19 2020-21 2019-20 2018-19 Alemanha 10 11 8 1,8 1,6 2,3 Argentina 13 14 17 1,8 1,7 1,5 Bélgica 14 16 16 1,3 1,3 1,2 Brasil 7 10 7 2,9 2,0 2,9 Colômbia 13 12 14 1,5 1,7 1,4 Espanha 9 10 10 2,2 2,0 2,0 França 9 10 12 2,2 2,0 1,7 Grécia 9 10 8 1,6 1,4 2,0 Holanda 12 14 16 1,5 1,3 1,1 Inglaterra 7 8 6 2,9 2,5 3,3 Itália 9 9 11 2,2 2,2 1,8 Japão 11 9 11 1,6 2,0 1,6 México 9 9 7 2,0 2,1 2,6 Portugal 10 10 9 1,8 1,8 2,0 Romênia 6 6 8 2,7 2,3 1,8 Russia 6 7 6 2,7 2,3 2,7 Turquia 9 6 7 2,3 3,0 2,6 Ucrânia 5 3 5 2,8 4,0 2,4 TIMES PORMARCASQUANTIDADE DE MARCAS
  12. 12. Marcas 2018 - 2019 2017 - 2018 2016 - 2017 Nike 10 10 8 Adidas 9 9 7 Puma 6 5 6 Umbro 2 3 4 Kappa 1 1 1 New Balance 1 1 1 Hummel 1 0 0 Under Armour 0 1 1 Macron 0 0 1 Lotto 0 0 1 AS 30 EQUIPES QUE MAIS FATURARAM Nessa parte do estudo mostramos a distribuição das marcas entre as 30 equipes que mais faturaram em 2018-19, segundo o mais recente relatório Football Money League produzido pela Deloitte.  As posições não se alteraram em relação à temporada passada, embora a Puma tenha ganho um time, assim como a Hummel, que passou a fazer parte desse ranking.  Nesse quadro fica mais evidente a política adotada pelas três grandes marcas: em 2016-17 tinham a participação de 70%, passando para 80% em 2017-18 e 83,7% em 2018-19 (último estudo publicado). Salientando que na amostra total elas não chegam a 50% desde 2015-16. www.jambosb.com.br OS 30 CLUBES MAIS RICOS
  13. 13. Marcas 2020-2021 2019-2020 2018-2019 Adidas 20 13 13 Nike 17 18 17 Puma 12 12 14 Macron 11 10 8 Kappa 11 8 6 Joma 6 9 6 Umbro 5 8 9 Hummel 3 2 2 New Balance 2 4 4 Kelme 2 2 4 Lotto 1 2 4 Outras 8 10 11 # equipes 98 98 98  Entre as cinco ligas mais valiosas - Premier League (Inglaterra), Bundesliga (Alemanha), La Liga (Espanha), Serie A (Itália) e Ligue 1 (França) - a principal mudança se deu na liderança.  A perda de uma equipe por parte da Nike em relação à temporada passada, mais a entrada de sete times no portfólio da Adidas, fizeram com que a marca alemã assumisse a liderança, o que não acontecia desde a temporada 2016-17.  Vale chamar a atenção para o crescimento da Kappa e para as quedas da Joma, Umbro, New Balance e Lotto. www.jambosb.com.br AS 5 LIGAS MAIS VALIOSAS
  14. 14. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Adidas 7 6 6 Puma 4 3 4 Nike 4 3 4 Umbro 2 4 4 Under Armour 1 1 1 Kappa 1 1 0 Hummel 1 0 0 New Balance 0 1 1 Errea 0 1 0 INGLATERRA www.jambosb.com.br INGLATERRA  A líder Adidas, graças ao acesso do Leeds, aumentou sua participação na Premier League.  Ocorreram duas trocas de fornecedores: o Liverpool, após cinco temporadas vestindo New Balance e algumas brigas judiciais, passou a ter a Nike como patrocinadora, enquanto o Everton trocou a Umbro pela Hummel.
  15. 15. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Nike 5 5 5 Puma 2 2 3 Umbro 2 2 3 Jako 2 1 2 Adidas 2 1 1 Uhlsport 1 2 1 Hummell 1 1 1 Joma 1 1 0 Macron 1 1 0 Kappa 1 0 0 Lotto 0 1 2 Saller 0 1 0 ALEMANHA www.jambosb.com.br ALEMANHA - ESPANHA  A Nike se mantém como líder, enquanto a vice- liderança é ocupada por quatro marcas: Puma, Umbro, Jako e Adidas.  Ocorreram duas mudanças de fornecedores: o Mainz trocou a Lotto pela Kappa e o Union Berlin a Macron pela Adidas.  Com essas mudanças, a Lotto deixou de ter equipe na Bundesliga e a Kappa retorna depois de dois anos afastada.  Após duas temporadas, a Adidas volta à liderança graças ao acesso de duas equipes: Málaga e Cádiz.  Como não houve nenhuma troca de fornecedor entre as equipes deste campeonato, todas as mudanças ocorridas se deveram a acessos e rebaixamentos, os quais culminaram na ausência da Umbro na presente edição. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Adidas 5 3 3 Nike 4 4 3 Joma 3 4 3 Kelme 2 2 4 Macron 2 2 2 New Balance 1 1 1 Puma 1 1 1 Kappa 1 1 1 Hummel 1 1 1 Umbro 0 1 1 ESPANHA
  16. 16. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Adidas 4 2 2 Kappa 4 2 1 Puma 3 5 5 Macron 3 1 1 Nike 2 4 3 New Balance 1 2 2 Umbro 1 1 1 Le Coq Sportif 1 1 1 Lotto 1 1 1 Joma 0 1 1 Hungaria 0 0 1 Patrick 0 0 1 FRANÇA ITÁLIA - FRANÇA  A italiana Macron se manteve na liderança pela 5ª temporada seguida.  Ocorreram quatro trocas de fornecedores, uma delas foi na Fiorentina, onde a Kappa substituiu a Le Coq Sportif, que assim ficou sem representantes na Serie A.  O Lecce, que era o único time que vestia marca própria (M908), foi rebaixado.  Adidas e Kappa passaram a dividir a liderança que pertencia à Puma desde a temporada 2018-19.  Três clubes mudaram de fornecedores: Bordeaux – de Puma para Adidas, Brest – de Nike para Adidas e Nantes – de New Balance para Macron.  O rebaixamento do Toulouse fez com que a Joma ficasse sem representantes na Ligue 1. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Macron 5 6 5 Kappa 4 4 4 Joma 2 3 2 Nike 2 2 2 Adidas 2 1 1 Puma 2 1 1 Errea 1 1 1 Acerbis 1 0 0 Zeus 1 0 1 Le Coq Sportif 0 1 1 Marca própria 0 1 0 Givova 0 0 1 Lotto 0 0 1 ITÁLIA
  17. 17. POSICIONAMENTO DAS MARCAS
  18. 18. www.jambosb.com.br NIKE  A Nike se manteve na liderança com o mesmo número de equipes de 2019-20, o que se deu em função de ter ficado com um saldo positivo de duas equipes no que tange à relação “acesso x rebaixamento” e negativo na mesma proporção quanto às trocas de fornecedores.  Seis times passaram a vestir a marca enquanto oito foram para a concorrência.  Sua grande conquista nesta temporada foi o Liverpool, atual campeão mundial, já a maior perda aconteceu na Argentina, onde o Boca Juniors passou a vestir Adidas rompendo uma relação que durava desde 1996.  Outro ponto a ser destacado diz respeito à perda da liderança na apuração que se faz junto às cinco principais ligas.  É a marca mais presente em sete dos campeonatos analisados, sendo que em quatro deles de forma isolada – Alemanha, Ucrânia, Turquia e Rússia – , além da China, onde veste todos os times da liga. Por outro lado, perdeu para a Adidas a liderança na Espanha.  A marca está presente em 19 das 20 ligas do estudo. A exceção se dá justamente em seu país, onde todos os clubes da MLS vestem Adidas.
  19. 19. www.jambosb.com.br ADIDAS  Após anos vendo sua diferença para a líder aumentar, nesta temporada a Adidas diminuiu sua distância em relação à Nike graças ao incremento de sete times ao seu portfólio.  Três clubes que vestiam a marca alemã na temporada passada foram rebaixados, enquanto sete foram promovidos. Paralelamente sete novas equipes passaram a fazer parte do time Adidas, ao passo que quatro mudaram para outras marcas.  A sua principal conquista se deu na Argentina, onde passou a fornecer para o Boca Juniors, que até então era Nike. Agora a marca das três listras veste os dois principais times do país e a seleção.  Entre as demais conquistas estão o Lokomotiv Moscow, o Internacional e o Bordeaux, não havendo nenhuma perda significativa.  Vale destacar que a Adidas assumiu a liderança na análise que contempla as cinco ligas mais valiosas.  A marca é a mais presente de forma isolada na Premier League e na La Liga, enquanto que no campeonato francês divide essa posição com a Kappa.  Dos vinte campeonatos que constam no estudo, a Adidas só não veste equipes na China – onde todos os clubes são supridos pela Nike . Em 2019-20 eram três os campeonatos em que estava ausente.
  20. 20. www.jambosb.com.br PUMA  A Puma se manteve na 3ª posição, agora com dois times a mais do que na temporada passada.  Quatro de suas equipes em 2019-20 foram rebaixadas, ao mesmo tempo que cinco foram promovidas.  Quatro também é o número de clubes que passaram a vestir Puma, o que compensou a perda de três. No que tange a essas trocas, o maior destaque fica com a vinda do PSV Eindhoven que anteriormente era vestido pela Umbro.  No ranking das 30 equipes que mais faturaram ficou com mais uma equipe, o que não se deveu a nenhuma conquista, mas sim à entrada de um time por ela vestido na seleta relação.  A marca alemã só não está presente em três campeonatos, além do chinês e da MLS: Portugal, Bélgica e Romênia.  Apesar do bom resultado em termos de participação, a Puma é a marca mais presente apenas no campeonato japonês.
  21. 21. www.jambosb.com.br  Com mais três clubes em relação a 2019-20, a Macron assume a 4ª colocação.  Está presente em 11 campeonatos, todos europeus. No estudo passado sua presença se restringia a 10 campeonatos do mesmo continente.  Ainda que não vista times tão reconhecidos no cenário do futebol, assim como fazem as três marcas à sua frente, a Macron consegue ser a marca mais presente nos campeonatos italiano, português, grego e belga, sendo que nos três primeiros de forma isolada.  Com isso vem a ser a 2ª marca em termos de maior presença nos campeonatos analisados. São quatro - mesmo número da Adidas - perdendo apenas para a Nike que lidera em seis.  Vale notar também o crescimento de participação da marca italiana a partir de 2015-16 quando tinha apenas 2,70% e, de forma gradativa, chega na temporada atual com 6,70%, o maior incremento em pontos percentuais entre todas as marca. MACRON
  22. 22. www.jambosb.com.br  Em um ano a Kappa aumentou em sete a quantidade de equipes que veste nesta amostra, o que a fez passar da 7ª para a 5ª colocação.  Seis times vieram de marcas concorrentes e apenas um deixou a marca italiana. Três outras de suas equipes ascenderam à 1ª divisão e uma foi rebaixada.  Entre as novas equipes supridas pela marca, a Fiorentina é a mais conhecida.  Considerando as 5 principais ligas, a Kappa teve um aumento de três times, o que a deixou na 4ª colocação empatada com a Macron.  Presente em 11 campeonatos, a marca tem a co-liderança nas ligas belga e francesa. KAPPA
  23. 23. www.jambosb.com.br  A Joma, que chegou a ser a 3ª marca mais presente nas temporadas 2016-17 e 2017-18, ocupa a 6ª posição na atual.  Em relação à temporada passada caiu uma posição em função da perda de três times para a concorrência e três rebaixamentos, que não foram compensados com o acesso de uma equipe nem com a vinda do CSKA Moscow para o portfólio da marca.  A marca espanhola é a única, excetuando as três globais, que veste alguma seleção dos países que fazem parte de nossa amostra, no caso duas: Romênia e Ucrânia.  O número de campeonatos em que está presente caiu de 11 para 9. Dentre esses é a marca mais presente na Romênia. JOMA
  24. 24. www.jambosb.com.br UMBRO  A Umbro teve uma queda bastante acentuada que a levou da 4ª para a 7ª colocação.  Cinco equipes que vestiam sua marca em 2019-20 foram rebaixadas e outras quatro mudaram de fornecedores. O acesso de um clube mais a vinda de outro não compensaram as perdas.  Na análise relativa às cinco principais ligas, a Umbro perdeu três equipes, já na que avalia o fornecimento às equipes que mais faturaram ficou com menos uma em função da saída do Everton para a Hummel.  Outras perdas significativas foram o CSKA Moscow para a Joma e o PSV Eindhoven para a Puma.  A marca está presente em 8 países dentre os 20 analisados e é a mais presente no Brasil, tendo, inclusive, passado a suprir Fluminense.  É possível perceber seu movimento priorizando a América do Sul em detrimento à Europa no tocante ao fornecimento. Na temporada 2018-19 os clubes europeus eram responsáveis por 47,8% do seu portfólio contra 43,5% dos sul-americanos, ano passado ambos os continentes passaram a ter o mesmo percentual (44%). No atual a América do Sul tem 55,1% e a Europa apenas 27,8%.
  25. 25. MARCAS REGIONAIS  Consideramos como “marca regional” aquela que tem operação basicamente no país em que sua sede está localizada.  A concentração das três principais marcas (Nike, Adidas e Puma) aumentou 1,4 ponto percentual, fato que pode ter sido responsável para que as marcas, aqui chamadas de regionais, perdessem algumas lideranças que ocupavam na temporada passada.  Permanecem com marcas regionais na liderança os seguintes países: • Colômbia - Attle lidera de forma isolada com 20%; • México - Charly da mesma forma tem 27,8% de participação.  Na temporada anterior tínhamos essa condição também nos campeonatos holandês, argentino e português.  Vale ser citado que, apesar de a Joma liderar na Espanha e a Macron na Itália, não consideramos essas marcas como regionais, pois elas estão presentes em outros países além dos citados.  Ainda que as marcas regionais tenham perdido a posição de liderança em alguns campeonatos, é possível constatar que houve um aumento no número delas de 21 para 23.  Dessas 23 marcas, oito (34,8%) estão na Colômbia.
  26. 26. www.jambosb.com.br MARCAS BRASILEIRAS  O número de marcas brasileiras continua caindo. Na atual temporada só a Penalty se faz presente e, mesmo assim, apenas em um clube do campeonato japonês.  Esse movimento não significa que os clubes brasileiros estejam sendo supridos por marcas estrangeiras. Na verdade, o número de times que vestem uniformes de marcas internacionais caiu de 15 para 14, quando comparado com a temporada anterior.  Essa queda das marcas nacionais tem como causa o crescimento das marcas próprias, mas sobre elas falaremos a seguir. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 2017-18 2016-17 2015-16 2014-15 2013-14 Penalty 1 1 2 2 5 6 4 4 Topper 0 1 5 3 2 2 4 3 Lupo 0 0 1 0 2 1 0 1 Numer 0 0 0 1 0 0 0 0 Olympikus 0 0 0 0 0 0 2 5 Kanxa 0 0 0 0 0 0 1 1 Pulse 0 0 0 0 0 0 0 1 Total 1 2 8 6 9 9 11 15 MARCAS BRASILEIRAS
  27. 27. MARCAS PRÓPRIAS  Dentre as 20 ligas que constam do estudo, apenas duas têm clubes cujos fornecedores são marcas próprias:  Bélgica - o Beerschot veste a marca XIII  Brasil - Atlético Goianense (Dragão Premium), Bahia (Esquadrão), Ceará (Vozão), Coritiba (1909), Fortaleza (Leão 1918) e Goiás (GR33N).  Na temporada passada eram também dois países: o Brasil com quatro times e a Itália com o Lecce, que não aparece na amostra atual por ter sido rebaixado, mas ainda adota o modelo de marca própria.  O crescimento da participação dessa modalidade de fornecimento no presente estudo se deveu à troca ocorrida no Ceará, que deixou a Topper, e aos acessos do Coritiba e do Atlético Goianense, compensando o rebaixamento do CSA.  Em outras divisões do futebol brasileiro se nota um movimento bastante expressivo dos clubes na direção desse modelo.  Os novos formatos de remuneração oferecidos pelas marcas tradicionais, assim como uma política mais restritiva de investimentos por partes destas, apontam que as marcas próprias tendem a crescer ainda mais no Brasil.
  28. 28. MARCAS PRÓPRIAS  Embora o crescimento no Brasil pareça promissor, havendo inclusive o caso de uma marca própria, a Esquadrão do Bahia, fornecer para outro clube, o Vitória da Conquista, não se pode ainda afirmar que esse movimento venha a ser replicado em outros países.  No caso da Europa, o caminho para a entrada das marcas próprias parece ser mais difícil devido aos seguintes fatores: (i) grande quantidade de marcas no continente; (ii) mercado comum europeu que mitiga taxas tarifárias; (iii) renda familiar média maior, que propicia um consumo mais expressivo de produtos licenciados.  Na amostra analisada foi encontrada outra situação de fornecimento bem inusitada: na Bélgica, o clube KV Oostende veste a marca Kipsta, que nada mais é do que a marca própria voltada para a categoria de futebol da varejista Decathlon. Notem que o campeonato belga é o que possui mais fornecedores, quatro marcas dividem a liderança e nenhuma delas veste mais do que dois times.  Nos países das Américas que fazem parte da amostra, não se encontra nenhuma marca própria excetuando o Brasil, todavia, a Colômbia com oito, a Argentina e o México com três cada, são os países com maior participação de marcas regionais.
  29. 29. EUROPA www.jambosb.com.br
  30. 30. www.jambosb.com.br EUROPA  O número de equipes subiu de 224 para 233, o que se deu em função do aumento de três equipes no campeonato turco, dois no belga, dois no romeno e dois no ucraniano.  Cresceu também o número de marcas de 36 para 38.  A Nike, como em todas as edições do estudo se manteve na liderança, entretanto, a recuperação da Adidas fez com que essa diferença ficasse menor.  A Macron aparece agora isolada na 3ª posição, classificação que ocupa desde 2018-19, porém sempre dividindo com outra marca.  A queda da Umbro foi muito acentuada, mais de 50%, o que a deixa no 8º lugar. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Nike 53 52 49 Adidas 33 26 28 Macron 25 22 18 Puma 22 17 18 Joma 19 22 18 Kappa 16 11 7 Hummel 6 5 5 Umbro 5 11 11 New Balance 5 7 7 Jako 5 5 6 Kelme 5 2 4 Uhlsport 4 5 3 Errea 3 4 3 Lotto 2 3 7 Lacatoni 2 3 5 Under Armour 1 3 3 Outras 27 26 34 EUROPA
  31. 31. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Nike 6 4 5 Adidas 3 5 4 Puma 3 2 2 Joma 2 1 3 Jako 1 2 1 Kelme 1 0 0 Under Armour 0 1 1 Umbro 0 1 0 RÚSSIA RÚSSIA – TURQUIA – HOLANDA  A Nike assumiu a liderança isolada, o que não acontecia desde 2013-14.  Três equipes mudaram de fornecedor: o PSV Eindhoven que deixou a Umbro pela Puma, o Twente que trocou a Kick’s 21 pela Meyba e o AZ, onde a Under Armour foi substituída pela Nike.  Doze marcas suprem dezoito clubes. Em 2019-20 eram quatorze.  A Nike voltou à liderança que tinha perdido para a Adidas.  A Kelme passou a ter representante ao fornecer para o Dynamo de Moscow, já a Umbro e a Under Armour ficaram sem equipes.  Cinco equipes mudaram de fornecedores. A troca mais significativa ocorreu no Istambul, campeão em 2019-20, que deixou a Macron pela Bilcee, uma marca regional Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Nike 9 9 8 Puma 3 1 1 Adidas 2 3 3 Macron 2 3 3 Lotto 1 1 2 Uhlsport 1 1 1 Kappa 1 0 0 Bilcee 1 0 0 Wulfz 1 0 0 TURQUIA Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Nike 3 2 1 Adidas 2 2 2 Masita 2 2 2 Robey 2 2 1 Puma 2 1 1 Hummel 1 1 1 Jako 1 1 1 Errea 1 1 1 Arcebis 1 1 1 Craft 1 1 1 Stanno 1 1 0 Meyba 1 0 0 Under Armour 0 1 1 Umbro 0 1 1 Kick's 21 0 1 0 Quick 0 0 1 Macron 0 0 1 Legea 0 0 1 Beltona 0 0 1 HOLANDA
  32. 32. PORTUGAL – GRÉCIA  A Macron se manteve na liderança e a Nike na 2ª colocação, dessa vez empatada com a Kappa.  Nenhuma equipe que disputa a atual temporada mudou de fornecedor.  Em função de um rebaixamento, a Joma deixou de ter times neste campeonato.  A Macron se manteve na liderança, agora de forma isolada.  Temos assim seis marcas na vice-liderança, inclusive dois fornecedores regionais: a CDT e a Lacatoni.  Vale atentar para o aparecimento da espanhola Kelme, o que se deu em função das únicas trocas de fornecedores nesta liga: Boavista, que era vestido pela Playgroundstars e Santa Clara, ex-Nike. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Macron 4 3 3 Nike 2 2 5 Kappa 2 1 0 Luanvi 1 2 1 Legea 1 1 2 Adidas 1 1 1 Capelli 1 1 1 Givova 1 1 0 Puma 1 1 0 Joma 0 1 1 GRÉCIA Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Macron 3 3 2 Lacatoni 2 3 5 Nike 2 3 3 CDT 2 2 2 Hummel 2 2 2 Adidas 2 1 1 Kelme 2 0 0 New Balance 1 1 1 Mizuno 1 1 1 Joma 1 1 0 Playground Stars 0 1 0 Legea 0 0 1 PORTUGAL
  33. 33. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Nike 2 2 2 Kappa 2 2 1 Uhlsport 2 2 1 Macron 2 1 1 Joma 1 2 1 Jako 1 1 2 Jartazzi 1 1 1 Patrick 1 1 1 New Balance 1 1 1 Craft 1 1 1 Beltona 1 1 0 Adidas 1 0 1 Kipsta 1 0 0 Marca própria 1 0 0 Umbro 0 1 1 Erima 0 0 2 BÉLGICA  A líder Nike, ainda que com uma equipe a menos em função de um rebaixamento, continua como a marca mais presente.  Vale registrar aqui a volta da Adidas e da Puma graças ao acesso de dois times por elas supridos. BÉLGICA – ROMÊNIA – UCRÂNIA  Mais uma vez a liderança fica dividida entre quatro marcas: Nike, Kappa e Uhlsport que se mantiveram, mais a Macron que tomou a posição da Joma.  Dois clubes mudaram sua marca esportiva, fato que faz a Kipsta aparecer pela primeira vez como fornecedora nessa liga ao substituir a Joma no KV Oostende.  O Beerschot, clube recém-promovido, veste marca própria: XIII.  A Umbro ficou sem representantes neste campeonato.  A Joma se mantém como a marca mais presente. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Joma 7 7 5 Nike 3 2 2 Macron 3 2 2 Adidas 1 1 1 Errea 1 1 1 Saller 1 0 0 Andu 0 1 1 Lotto 0 0 1 Acerbis 0 0 1 ROMÊNIA Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Nike 9 10 6 Joma 2 1 2 New Balance 1 1 1 Adidas 1 0 1 Puma 1 0 0 Legea 0 0 2 UCRÂNIA
  34. 34. www.jambosb.com.br AMÉRICA DO SUL
  35. 35. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Kappa 4 3 4 Umbro 3 3 3 Sport Lyon 3 3 2 Kelme 2 2 0 Under Armour 2 2 0 Adidas 2 1 1 Givova 2 1 0 Nike 1 2 3 TBS 1 2 2 Puma 1 1 1 Le Coq Sportif 1 1 1 Peak 1 1 1 Adhoc 1 1 0 Hummel 0 1 1 Macron 0 0 1 Penalty 0 0 1 Mitre 0 0 1 Reusch 0 0 1 Joma 0 0 1 Burrda 0 0 1 KDY 0 0 1 ARGENTINA Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Umbro 10 11 10 Adidas 6 4 6 Kappa 6 4 4 Nike 4 5 6 Puma 4 5 4 Attle 4 5 1 Sport Lyon 3 3 2 Shelfy 3 2 2 Under Armour 2 3 2 Kelme 2 2 0 Givova 2 1 0 Le Coq 2 2 1 Outras 10 12 21 Marcas próprias 6 4 0 Topper 0 1 5 Macron 0 0 1 Joma 0 0 1 AMÉRICA DO SUL  Fazem parte da amostra sul-americana do estudo os seguintes campeonatos: argentino, brasileiro e colombiano.  A Umbro se manteve líder no continente, enquanto a vice- liderança passou a ser ocupada por Adidas e Kappa.  A Nike continua em processo de queda.  Vale notar que se reuníssemos todas as marcas próprias em apenas uma, essa ocuparia a vice-liderança.  O número de fornecedores caiu de 25 para 23. AMÉRICA DO SUL - ARGENTINA  A Kappa assumiu a liderança isolada.  O fato mais marcante nesse campeonato foi a mudança de fornecedor do Boca Juniors que deixou a Nike e passou a usar Adidas, que já supria seu maior rival, o River Plate.
  36. 36. BRASIL - COLÔMBIA  A Umbro segue na liderança.  Se compilássemos todas as marcas próprias como uma só, essa modalidade de fornecimento seria a líder.  As principais trocas de fornecedores ocorreram no Fluminense que passou a vestir Umbro no lugar da Under Armour e no Internacional que deixou a Nike pela Adidas.  A marca colombiana Attle se manteve na liderança.  Três times mudaram de fornecedor, enquanto mais três marcas colombianas passaram a suprir times neste campeonato.  É o campeonato com mais marcas regionais – oito. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Umbro 5 6 6 Adidas 3 2 3 Nike 2 2 2 Kappa 2 1 0 Puma 1 1 0 Le Coq Sportif 1 1 0 Marca própria 6 4 0 Topper 0 1 5 Under Armour 0 1 2 Diadora 0 1 1 Lupo 0 0 1 BRASIL Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Attle 4 5 1 Sheffy 3 2 2 Puma 2 3 3 Umbro 2 2 1 Adidas 1 1 2 Kimo 1 1 2 Nike 1 1 1 New Balance 1 1 1 Novo Sport 1 1 1 New Victory 1 1 0 Geus 1 0 1 Hillside 1 0 0 Oto 1 0 0 FSS 0 1 1 Errea 0 1 0 Saeta 0 0 2 Kaxon 0 0 1 Deporte Total 0 0 1 COLÔMBIA
  37. 37. AMÉRICA DO NORTE
  38. 38. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Charly 5 5 5 Pirma 4 3 3 Puma 2 3 3 Nike 2 2 2 Adidas 1 2 2 Under Armour 1 1 2 Umbro 1 1 0 Joma 1 1 0 Carrara 1 1 0 Li Ning 0 0 1 MÉXICO www.jambosb.com.br ESTADOS UNIDOS - MÉXICO  A amostra referente à América do Norte contempla a MLS (Major League Soccer) dos EUA e o campeonato mexicano (Liga MX).  Na MLS todas as equipes vestem Adidas.  Na Liga MX a marca local Charly se manteve na liderança com cinco clubes.  Ocorreram três trocas de fornecedores:  Duas envolvendo equipes que trocaram marcas globais pela Charly: Atlas (Adidas) e Querétaro (Puma)  Uma no âmbito regional: o Necaxa passou a vestir Pirma e não mais Charly.
  39. 39. ÁSIA www.jambosb.com.br
  40. 40. www.jambosb.com.br CHINA - JAPÃO  Mais uma vez não houve nenhum clube trocando de fornecedor na J1 League, de forma que as eventuais mudanças contempladas no quadro se deram em função de acessos e descensos, o que deixa a Puma novamente como a marca mais presente.  A novidade que se apresenta é a presença da marca japonesa Soccer Junky como fornecedora do Yokohama FC que ascendeu à J1 nesta temporada. Marcas 2020-21 2019-20 2018-19 Puma 4 5 4 Nike 3 3 3 Adidas 2 3 2 Umbro 2 2 2 New Balance 1 1 1 Mizuno 1 1 1 Ascis 1 1 1 Kappa 1 1 1 Penalty 1 1 1 Yonex 1 0 1 Soccer Junky 1 0 0 Hummel 0 0 1 JAPÃO  A amostra referente ao continente asiático traz os campeonatos japonês e chinês, neste a totalidade dos times é suprida pela Nike.
  41. 41. SELEÇÕES www.jambosb.com.br
  42. 42. www.jambosb.com.br SELEÇÕES  Pela quarta temporada consecutiva não houve alteração nesse quadro.  Como pode se notar, trata-se de um “mercado” onde as trocas são menos frequentes.  Aqui também a qualidade da equipe a ser vestida é um fator de relevada importância.  A Nike vem mantendo o mesmo número de equipes desde 2015-16. 2020-2021 2019-2020 2018-2019 2017-20178 2016-2017 Nike 9 9 9 9 9 Adidas 8 8 8 8 9 Joma 2 2 2 2 1 Puma 1 1 1 1 1
  43. 43. Centro Empresarial CittàAmérica Idel Halfen - idel.halfen@jambosb.com.br

×