SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
Cristina Dias | Jorge Brandão | Sara Furtado | Francisco Fachado
LUGAR
Na Europa, o SUICÍDIO representa uma das principais
causas de morte de jovens entre os 15-24 anos
2º
INTRODUÇÃO
BULLYING VIRTUAL ou CYBERBULLYING
Tecnologias
Facilitam comunicações
Transformam comportamentos e relações
Encurtam distâncias (um simples clique)
Perigos e Riscos
Para a geração da era digital
Agressões Psicológicas
Intimidação e insultos praticados por crianças
e adolescentes no mundo virtual
CYBERBULLYING
Agressões mantêm-se presentes no
ciberespaço
Consequências difundem-se rápida e
facilmente
Particularidades de persistência,
pesquisabilidade, replicabilidade e invisibilidade
Transcende as fronteiras do tempo e do espaço físico
Anonimato e invisibilidade facilmente
executáveis
“Uso indevido, particularmente, da
Internet e do telemóvel para denegrir,
humilhar e/ou difamar uma ou mais
pessoas mediante a transmissão de
imagens e/ou mensagens difamatórias
tendo por fim o constrangimento
moral ou psicológico“
CYBERBULLYING
Pinheiro, L. (2009)
CYBERBULLYING
Contudo, permanece a incerteza se os sintomas se apresentam como
origem ou consequência das agressões online (Kiriakidis & Kavoura, 2010)
Consumo excessivo de substâncias aditivas
Baixa auto-estima
Perturbação de Pânico
Sentimentos de insegurança e angústia
Perturbações do Sono
Depressão
Tentativas de suicídio
Suicídio
Absentismo escolar
Dificuldades de concentração
Perturbações Psicossomáticas
Insucesso escolar
METODOLOGIA
OBJETIVO:
Avaliar a evidência científica acerca da relação entre o
cyberbullying e o risco de suicídio nas crianças e adolescentes.
MÉTODOS:
Pesquisa de NOC, RS, MA e ECAC e artigos originais.
FONTES DE DADOS:
National Guideline Clearinghouse, Canadian Medical
Association Practice Guidelines, Cochrane, DARE, Bandolier,
Medline, PubMed, Índex RMP e referências bibliográficas dos
artigos selecionados.
Publicações gratuitas de Janeiro de 2010 a Fevereiro de 2014
(Línguas portuguesa, inglesa e espanhola).
METODOLOGIA
MESH WORDS:
“teenagers”, “children”, “risk”, “suicide”, “cyberbullying”, “suicidal ideation”.
CRITÉRIOS DE INCLUSÃO:
População – crianças e adolescentes
Intervenção – vitímas de cyberbullying
Comparação – crianças e adolescentes que não sofreram cyberbullying
Outcome – sintomas depressivos ou ideação suicida ou tentativa de suicídio
CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO:
Artigos duplicados ou que na leitura integral não integravam o PICO.
ESCALA DE EVIDÊNCIA
American Medical Association (JAMA)
RESULTADOS
22 ARTIGOS
(excluídos 18)
RESULTADOS
ARTIGO ORIGINAL
Bullying, Cyberbullying and Suicide
(Sameer Hinduja, Justin Patchin. Archives of Suicide Research. 2010)
NÍVEL 3
EVIDÊNCIA
• Amostra de 1963 estudantes de vários distritos EUA (6º - 8º anos)
• Questionário de auto-preenchimento (cyberbullying várias formas) + Ideação
Suicida + Dados demográficos
PREVALÊNCIA
18,3% cybervictims
23,1% cyberbullies
20% ideação suicida
19% tentativa de suicídio
RESULTADOS
ARTIGO ORIGINAL
Psychosocial Risk Factors Associated With Cyberbullying
Among Adolescents, A Population-Based Study
(A. Sourander et al. Arch Gen Psychiatry, 2010)
NÍVEL 3
EVIDÊNCIA
PREVALÊNCIA
4,8% cybervictims
7,4% cyberbullies
• Amostra de 2215 adolescentes finlandeses (13-16 anos)
• Questionário de auto-preenchimento (cyberbullying) + Strengths and Difficulties
Questionnaire + Dados demográficos
5,4% cyberbuly-victims
RESULTADOS
ARTIGO ORIGINAL
Cyberbullying, School Bullying, and Psychological Distress:
A Regional Census of High School Students
(S. Kessel et al, 2012)
NÍVEL 3
EVIDÊNCIA
PREVALÊNCIA
15,8% cybervictim no último ano
33,9%sintomas depressivos
• Amostra de 20 406 estudantes Massachusetts EUA (9º-12º ano)
• Questionário de autopreenchimento (cyberbullying/bullying) + Sintomas psiquícos
(ideação/tentativa suicídio, sintomas depressivos, auto-agressão) + Dados
demográficos
18,1% ideação suicida
9,4% (119) tentativa de suicídio
RESULTADOS
ARTIGO ORIGINAL
Associations among bullying, cyberbullying, and suicide in
high school students
(Sheri Bauman  Russel Tomey. Journal of Adolescence. 2013)
NÍVEL 3
EVIDÊNCIA
RESULTADOS
• Associação entre cybervictim e depressão e tentativa de suicídio
(apenas em )
• Associação entre cyberbullier e tentativa de suicídio (apenas em )
• Amostra de 1491 estudantes EUA (9º-12º anos) do Arizona Youth Risk Behaviour
Survey
• Questionário de autopreenchimento (hábitos de saúde e risco) + Ideação Suicida +
Dados demográficos
DISCUSSÃO
LIMITAÇÕES
Metodologia (Questionários de auto-resposta)
Negação da agressão
RISCO
Cyberbullying duplica a probabilidade de um
adolescente cometer uma tentativa de suicídio
EVIDÊNCIA CIENTÍFICA
Entre o cyberbullying e o risco de suicídio
entre crianças e adolescentes (Nível 3)
CONCLUSÃO
Detetar situações de cyberbullying
Fundamental estar “ON” para identificar esta
realidade oculta virtualmente
Profissional de Saúde é um relevante
elemento na deteção deste flagelo
Facilitar a comunicação entre todos os
elementos da família
Sensibilizar cuidadores e profissionais
R
R
R
BIBLIOGRAFIA
• Christian Victor Masangkay. When the Bully Logs In: A Literature Review on Cyberbullying. University of the Philippines Diliman,
2012. Department of Psychology. Disponivel em: https://up-diliman.academia.edu/CAMasangkay.
• Sameer Hinduja & Justin W. Patchin. Bullying, Cyberbullying, and Suicide, Archives of Suicide Research, 14:3, 206-221.
• Andre Sourander; Anat Brunstein Klomek, et al. Psychosocial Risk Factors Associated With Cyberbullying Among Adolescents, A
Population-Based Study, Arch Gen Psychiatry. 2010; 67(7):720-728.
• S.Kessel Schneider et al. Cyberbullying, School Bullying, and Psychological Distress: A Regional Census of High School Students.
American Journal of Public Health. 2012; Vol 102. N.1; pp. 171-177 .
• Sheri Bauman, Russel Tomey. Associations among bullying, cyberbullying, and suicide in high school students. Journal of
Adolescence nº 36 (2013), pp. 341-350.
• Megan Price & John Dalgleish (2010). Cyberbullying. Experiences, impacts and coping strategies as described by Australian young
people. Youth Studies Australia VOLUME 29 N 2, 2010.
• Eistein, E. et Estefenon, S. (2011). Geração digital: Risco das novas tecnologias para crianças e adolescentes. Revista Hospital
Universitário Pedro Ernesto.pp. 42-53.
• Amado, J., Matos, A. et al (2009). Cyberbullying: um desafio à investigação e à formação. Interacções. No . 13, pp. 301-326.
• Pinto, T. et al (2011). Cyberbullying: Estudo da prevalência de comportamentos de cyberbullying e sua relação com vivências e
estados emocionais negativos.
• Catarina Pereira. Risco Suicidário em Jovens: Avaliação e Intervenção em Crise. PsiLogos, pp.11-23.
• Tânia Pinto. Estudo da prevalência de comportamentos de cyberbullying e sua relação com vivências de vergonha e estados
emocionais negativos . Dissertação Apresentada ao ISMT para Obtenção do Grau de Mestre em Psicologia Clínica. Coimbra. 2011.
Disponivel em: ttp://dspace.ismt.pt/bitstream/123456789/139/3/Tese_Final.pdf
Cyberbullying e risco de suicídio em jovens

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevençãoCyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevençãoLuís Tinoca
 
Publ bullying nao_
Publ bullying nao_Publ bullying nao_
Publ bullying nao_Beacarol
 
Apresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullyingApresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullyingcrbmonteiro
 
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolarCyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolarData Security
 
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015CÉSAR TAVARES
 
Jozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslleyJozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslleysiperdias
 
Bullying virtual
Bullying virtualBullying virtual
Bullying virtualiesfa
 
Bullying e Cyberbullying
Bullying e CyberbullyingBullying e Cyberbullying
Bullying e CyberbullyingMarcos Batista
 
Cyberbulling2003
Cyberbulling2003Cyberbulling2003
Cyberbulling2003piny last
 
Cyberbulling
CyberbullingCyberbulling
CyberbullingCostaRui
 
Apresentacao cyberbullying
Apresentacao cyberbullyingApresentacao cyberbullying
Apresentacao cyberbullyingJoao Alves
 

Mais procurados (20)

Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevençãoCyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
 
Publ bullying nao_
Publ bullying nao_Publ bullying nao_
Publ bullying nao_
 
Apresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullyingApresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullying
 
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolarCyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
 
CyberBullying
CyberBullyingCyberBullying
CyberBullying
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Cyberbulling
CyberbullingCyberbulling
Cyberbulling
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Jozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslleyJozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslley
 
Bullying e cyberbullying
Bullying e cyberbullyingBullying e cyberbullying
Bullying e cyberbullying
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Bullying virtual
Bullying virtualBullying virtual
Bullying virtual
 
Cyberbulling
Cyberbulling Cyberbulling
Cyberbulling
 
Bullying e Cyberbullying
Bullying e CyberbullyingBullying e Cyberbullying
Bullying e Cyberbullying
 
Cyberbulling2003
Cyberbulling2003Cyberbulling2003
Cyberbulling2003
 
Cyberbulling
CyberbullingCyberbulling
Cyberbulling
 
Apresentacao cyberbullying
Apresentacao cyberbullyingApresentacao cyberbullying
Apresentacao cyberbullying
 

Destaque

Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1heliane
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullyingpedro3636
 
* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSO
* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSO* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSO
* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSOEmerson Okaeda
 
Bullying em portugues
Bullying em portuguesBullying em portugues
Bullying em portuguestimarques
 
Pressuposto, subentendido e ironia
Pressuposto, subentendido e ironiaPressuposto, subentendido e ironia
Pressuposto, subentendido e ironiaJosué Brazil
 
UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...
UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...
UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...Manualis
 
Inferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendidoInferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendidoAna Lúcia Moura Neves
 
Redação: A arte de argumentar - Temas selecionados para 2017
Redação: A  arte de argumentar - Temas selecionados para 2017Redação: A  arte de argumentar - Temas selecionados para 2017
Redação: A arte de argumentar - Temas selecionados para 2017CrisBiagio
 
Temas de exposición
Temas de exposiciónTemas de exposición
Temas de exposicióninelsonv
 

Destaque (20)

Cyberbullying 16 82
Cyberbullying 16 82Cyberbullying 16 82
Cyberbullying 16 82
 
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
 
Atividades sexting. redes de comunicação
Atividades sexting. redes de comunicaçãoAtividades sexting. redes de comunicação
Atividades sexting. redes de comunicação
 
Cyber Bulling
Cyber BullingCyber Bulling
Cyber Bulling
 
Palestra Cyberbullying e Sexting
Palestra Cyberbullying e Sexting Palestra Cyberbullying e Sexting
Palestra Cyberbullying e Sexting
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSO
* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSO* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSO
* 8 DIRETRIZES PARA UM E-COMMERCE DE SUCESSO
 
Bullying em portugues
Bullying em portuguesBullying em portugues
Bullying em portugues
 
Pressuposto, subentendido e ironia
Pressuposto, subentendido e ironiaPressuposto, subentendido e ironia
Pressuposto, subentendido e ironia
 
UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...
UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...
UFCD-7216-Abordagem física e psicológica da doença na prestação de cuidados d...
 
Inferência
InferênciaInferência
Inferência
 
Pressuposto e subentendido
Pressuposto e subentendidoPressuposto e subentendido
Pressuposto e subentendido
 
Inferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendidoInferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendido
 
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 
Slides bullying
Slides bullyingSlides bullying
Slides bullying
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
 
Redação: A arte de argumentar - Temas selecionados para 2017
Redação: A  arte de argumentar - Temas selecionados para 2017Redação: A  arte de argumentar - Temas selecionados para 2017
Redação: A arte de argumentar - Temas selecionados para 2017
 
Genetica
GeneticaGenetica
Genetica
 
Temas de exposición
Temas de exposiciónTemas de exposición
Temas de exposición
 

Semelhante a Cyberbullying e risco de suicídio em jovens

Dados de casos de cyberbullying no Brasil: Um levantamento realizado pelo in...
Dados de casos de cyberbullying no Brasil:  Um levantamento realizado pelo in...Dados de casos de cyberbullying no Brasil:  Um levantamento realizado pelo in...
Dados de casos de cyberbullying no Brasil: Um levantamento realizado pelo in...Unicesumar
 
5- Who (por quem será feito?):
5- Who (por quem será feito?): 5- Who (por quem será feito?):
5- Who (por quem será feito?): Unicesumar
 
7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...
7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...
7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...Unicesumar
 
DESAFIO: A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...
DESAFIO:  A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...DESAFIO:  A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...
DESAFIO: A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...Unicesumar
 
3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas. 4- Siga as normas...
3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas.  4- Siga as normas...3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas.  4- Siga as normas...
3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas. 4- Siga as normas...Unicesumar
 
1- What (o que será feito?):
1- What (o que será feito?): 1- What (o que será feito?):
1- What (o que será feito?): Unicesumar
 
3- Where (onde será feito?):
3- Where (onde será feito?): 3- Where (onde será feito?):
3- Where (onde será feito?): Unicesumar
 
MAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdf
MAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdfMAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdf
MAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdfD&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 

Semelhante a Cyberbullying e risco de suicídio em jovens (8)

Dados de casos de cyberbullying no Brasil: Um levantamento realizado pelo in...
Dados de casos de cyberbullying no Brasil:  Um levantamento realizado pelo in...Dados de casos de cyberbullying no Brasil:  Um levantamento realizado pelo in...
Dados de casos de cyberbullying no Brasil: Um levantamento realizado pelo in...
 
5- Who (por quem será feito?):
5- Who (por quem será feito?): 5- Who (por quem será feito?):
5- Who (por quem será feito?):
 
7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...
7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...
7- How much(quanto vai custar?): Seja analítico, crítico e criativo. Bons est...
 
DESAFIO: A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...
DESAFIO:  A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...DESAFIO:  A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...
DESAFIO: A partir do exposto acima e dos estudos e discussões do conteúdo da...
 
3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas. 4- Siga as normas...
3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas.  4- Siga as normas...3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas.  4- Siga as normas...
3- Não esqueça de colocar as referências, caso utilizadas. 4- Siga as normas...
 
1- What (o que será feito?):
1- What (o que será feito?): 1- What (o que será feito?):
1- What (o que será feito?):
 
3- Where (onde será feito?):
3- Where (onde será feito?): 3- Where (onde será feito?):
3- Where (onde será feito?):
 
MAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdf
MAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdfMAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdf
MAPA- IFPC- HOMEM E PROCESSO CIVILIZATRIO ANTROPOLOGIA E PSICOLOGIA 522023.pdf
 

Mais de Jorge Brandão

SOCIAL MEDIA MARKETING
SOCIAL MEDIA MARKETINGSOCIAL MEDIA MARKETING
SOCIAL MEDIA MARKETINGJorge Brandão
 
Landing Pages - Marketing digital
Landing Pages - Marketing digitalLanding Pages - Marketing digital
Landing Pages - Marketing digitalJorge Brandão
 
Search Engine Advertising
Search Engine AdvertisingSearch Engine Advertising
Search Engine AdvertisingJorge Brandão
 
SEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATION
SEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATIONSEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATION
SEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATIONJorge Brandão
 
Ferramentas de Marketing Digital
Ferramentas de Marketing DigitalFerramentas de Marketing Digital
Ferramentas de Marketing DigitalJorge Brandão
 
03 - HMTL/CSS - Curso de Programação
03 - HMTL/CSS - Curso de Programação03 - HMTL/CSS - Curso de Programação
03 - HMTL/CSS - Curso de ProgramaçãoJorge Brandão
 
02 - HMTL/CSS - Curso de Programação
02 - HMTL/CSS - Curso de Programação02 - HMTL/CSS - Curso de Programação
02 - HMTL/CSS - Curso de ProgramaçãoJorge Brandão
 
01 - HMTL/CSS - Curso de Programação
01 - HMTL/CSS - Curso de Programação01 - HMTL/CSS - Curso de Programação
01 - HMTL/CSS - Curso de ProgramaçãoJorge Brandão
 
An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)
An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)
An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)Jorge Brandão
 
Wii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas Especiais
Wii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas EspeciaisWii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas Especiais
Wii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas EspeciaisJorge Brandão
 
GAME QUIZ - Quem Quer Ser Informático
GAME QUIZ - Quem Quer Ser InformáticoGAME QUIZ - Quem Quer Ser Informático
GAME QUIZ - Quem Quer Ser InformáticoJorge Brandão
 
Evolução da Internet
Evolução da InternetEvolução da Internet
Evolução da InternetJorge Brandão
 

Mais de Jorge Brandão (17)

MOBILE MARKETING
MOBILE MARKETINGMOBILE MARKETING
MOBILE MARKETING
 
SOCIAL MEDIA MARKETING
SOCIAL MEDIA MARKETINGSOCIAL MEDIA MARKETING
SOCIAL MEDIA MARKETING
 
Landing Pages - Marketing digital
Landing Pages - Marketing digitalLanding Pages - Marketing digital
Landing Pages - Marketing digital
 
E-MAIL MARKETING
E-MAIL MARKETINGE-MAIL MARKETING
E-MAIL MARKETING
 
Search Engine Advertising
Search Engine AdvertisingSearch Engine Advertising
Search Engine Advertising
 
SEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATION
SEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATIONSEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATION
SEO - SEARCH ENGINE OPTIMIZATION
 
Content Marketing
Content MarketingContent Marketing
Content Marketing
 
Ferramentas de Marketing Digital
Ferramentas de Marketing DigitalFerramentas de Marketing Digital
Ferramentas de Marketing Digital
 
03 - HMTL/CSS - Curso de Programação
03 - HMTL/CSS - Curso de Programação03 - HMTL/CSS - Curso de Programação
03 - HMTL/CSS - Curso de Programação
 
02 - HMTL/CSS - Curso de Programação
02 - HMTL/CSS - Curso de Programação02 - HMTL/CSS - Curso de Programação
02 - HMTL/CSS - Curso de Programação
 
01 - HMTL/CSS - Curso de Programação
01 - HMTL/CSS - Curso de Programação01 - HMTL/CSS - Curso de Programação
01 - HMTL/CSS - Curso de Programação
 
An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)
An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)
An Augmented Reality GameBook for Children with Autism Spectrum Disorder (ASD)
 
MY VOICE
MY VOICEMY VOICE
MY VOICE
 
Wii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas Especiais
Wii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas EspeciaisWii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas Especiais
Wii aplicada a Alunos com Necessidades Educativas Especiais
 
GAME QUIZ - Quem Quer Ser Informático
GAME QUIZ - Quem Quer Ser InformáticoGAME QUIZ - Quem Quer Ser Informático
GAME QUIZ - Quem Quer Ser Informático
 
Evolução da Internet
Evolução da InternetEvolução da Internet
Evolução da Internet
 
Apresentação final
Apresentação finalApresentação final
Apresentação final
 

Cyberbullying e risco de suicídio em jovens

  • 1. Cristina Dias | Jorge Brandão | Sara Furtado | Francisco Fachado
  • 2.
  • 3. LUGAR Na Europa, o SUICÍDIO representa uma das principais causas de morte de jovens entre os 15-24 anos 2º
  • 4. INTRODUÇÃO BULLYING VIRTUAL ou CYBERBULLYING Tecnologias Facilitam comunicações Transformam comportamentos e relações Encurtam distâncias (um simples clique) Perigos e Riscos Para a geração da era digital Agressões Psicológicas Intimidação e insultos praticados por crianças e adolescentes no mundo virtual
  • 5. CYBERBULLYING Agressões mantêm-se presentes no ciberespaço Consequências difundem-se rápida e facilmente Particularidades de persistência, pesquisabilidade, replicabilidade e invisibilidade Transcende as fronteiras do tempo e do espaço físico Anonimato e invisibilidade facilmente executáveis
  • 6. “Uso indevido, particularmente, da Internet e do telemóvel para denegrir, humilhar e/ou difamar uma ou mais pessoas mediante a transmissão de imagens e/ou mensagens difamatórias tendo por fim o constrangimento moral ou psicológico“ CYBERBULLYING Pinheiro, L. (2009)
  • 7. CYBERBULLYING Contudo, permanece a incerteza se os sintomas se apresentam como origem ou consequência das agressões online (Kiriakidis & Kavoura, 2010) Consumo excessivo de substâncias aditivas Baixa auto-estima Perturbação de Pânico Sentimentos de insegurança e angústia Perturbações do Sono Depressão Tentativas de suicídio Suicídio Absentismo escolar Dificuldades de concentração Perturbações Psicossomáticas Insucesso escolar
  • 8. METODOLOGIA OBJETIVO: Avaliar a evidência científica acerca da relação entre o cyberbullying e o risco de suicídio nas crianças e adolescentes. MÉTODOS: Pesquisa de NOC, RS, MA e ECAC e artigos originais. FONTES DE DADOS: National Guideline Clearinghouse, Canadian Medical Association Practice Guidelines, Cochrane, DARE, Bandolier, Medline, PubMed, Índex RMP e referências bibliográficas dos artigos selecionados. Publicações gratuitas de Janeiro de 2010 a Fevereiro de 2014 (Línguas portuguesa, inglesa e espanhola).
  • 9. METODOLOGIA MESH WORDS: “teenagers”, “children”, “risk”, “suicide”, “cyberbullying”, “suicidal ideation”. CRITÉRIOS DE INCLUSÃO: População – crianças e adolescentes Intervenção – vitímas de cyberbullying Comparação – crianças e adolescentes que não sofreram cyberbullying Outcome – sintomas depressivos ou ideação suicida ou tentativa de suicídio CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO: Artigos duplicados ou que na leitura integral não integravam o PICO. ESCALA DE EVIDÊNCIA American Medical Association (JAMA)
  • 11. RESULTADOS ARTIGO ORIGINAL Bullying, Cyberbullying and Suicide (Sameer Hinduja, Justin Patchin. Archives of Suicide Research. 2010) NÍVEL 3 EVIDÊNCIA • Amostra de 1963 estudantes de vários distritos EUA (6º - 8º anos) • Questionário de auto-preenchimento (cyberbullying várias formas) + Ideação Suicida + Dados demográficos PREVALÊNCIA 18,3% cybervictims 23,1% cyberbullies 20% ideação suicida 19% tentativa de suicídio
  • 12. RESULTADOS ARTIGO ORIGINAL Psychosocial Risk Factors Associated With Cyberbullying Among Adolescents, A Population-Based Study (A. Sourander et al. Arch Gen Psychiatry, 2010) NÍVEL 3 EVIDÊNCIA PREVALÊNCIA 4,8% cybervictims 7,4% cyberbullies • Amostra de 2215 adolescentes finlandeses (13-16 anos) • Questionário de auto-preenchimento (cyberbullying) + Strengths and Difficulties Questionnaire + Dados demográficos 5,4% cyberbuly-victims
  • 13. RESULTADOS ARTIGO ORIGINAL Cyberbullying, School Bullying, and Psychological Distress: A Regional Census of High School Students (S. Kessel et al, 2012) NÍVEL 3 EVIDÊNCIA PREVALÊNCIA 15,8% cybervictim no último ano 33,9%sintomas depressivos • Amostra de 20 406 estudantes Massachusetts EUA (9º-12º ano) • Questionário de autopreenchimento (cyberbullying/bullying) + Sintomas psiquícos (ideação/tentativa suicídio, sintomas depressivos, auto-agressão) + Dados demográficos 18,1% ideação suicida 9,4% (119) tentativa de suicídio
  • 14. RESULTADOS ARTIGO ORIGINAL Associations among bullying, cyberbullying, and suicide in high school students (Sheri Bauman  Russel Tomey. Journal of Adolescence. 2013) NÍVEL 3 EVIDÊNCIA RESULTADOS • Associação entre cybervictim e depressão e tentativa de suicídio (apenas em ) • Associação entre cyberbullier e tentativa de suicídio (apenas em ) • Amostra de 1491 estudantes EUA (9º-12º anos) do Arizona Youth Risk Behaviour Survey • Questionário de autopreenchimento (hábitos de saúde e risco) + Ideação Suicida + Dados demográficos
  • 15. DISCUSSÃO LIMITAÇÕES Metodologia (Questionários de auto-resposta) Negação da agressão RISCO Cyberbullying duplica a probabilidade de um adolescente cometer uma tentativa de suicídio EVIDÊNCIA CIENTÍFICA Entre o cyberbullying e o risco de suicídio entre crianças e adolescentes (Nível 3)
  • 16. CONCLUSÃO Detetar situações de cyberbullying Fundamental estar “ON” para identificar esta realidade oculta virtualmente Profissional de Saúde é um relevante elemento na deteção deste flagelo Facilitar a comunicação entre todos os elementos da família Sensibilizar cuidadores e profissionais R R R
  • 17. BIBLIOGRAFIA • Christian Victor Masangkay. When the Bully Logs In: A Literature Review on Cyberbullying. University of the Philippines Diliman, 2012. Department of Psychology. Disponivel em: https://up-diliman.academia.edu/CAMasangkay. • Sameer Hinduja & Justin W. Patchin. Bullying, Cyberbullying, and Suicide, Archives of Suicide Research, 14:3, 206-221. • Andre Sourander; Anat Brunstein Klomek, et al. Psychosocial Risk Factors Associated With Cyberbullying Among Adolescents, A Population-Based Study, Arch Gen Psychiatry. 2010; 67(7):720-728. • S.Kessel Schneider et al. Cyberbullying, School Bullying, and Psychological Distress: A Regional Census of High School Students. American Journal of Public Health. 2012; Vol 102. N.1; pp. 171-177 . • Sheri Bauman, Russel Tomey. Associations among bullying, cyberbullying, and suicide in high school students. Journal of Adolescence nº 36 (2013), pp. 341-350. • Megan Price & John Dalgleish (2010). Cyberbullying. Experiences, impacts and coping strategies as described by Australian young people. Youth Studies Australia VOLUME 29 N 2, 2010. • Eistein, E. et Estefenon, S. (2011). Geração digital: Risco das novas tecnologias para crianças e adolescentes. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto.pp. 42-53. • Amado, J., Matos, A. et al (2009). Cyberbullying: um desafio à investigação e à formação. Interacções. No . 13, pp. 301-326. • Pinto, T. et al (2011). Cyberbullying: Estudo da prevalência de comportamentos de cyberbullying e sua relação com vivências e estados emocionais negativos. • Catarina Pereira. Risco Suicidário em Jovens: Avaliação e Intervenção em Crise. PsiLogos, pp.11-23. • Tânia Pinto. Estudo da prevalência de comportamentos de cyberbullying e sua relação com vivências de vergonha e estados emocionais negativos . Dissertação Apresentada ao ISMT para Obtenção do Grau de Mestre em Psicologia Clínica. Coimbra. 2011. Disponivel em: ttp://dspace.ismt.pt/bitstream/123456789/139/3/Tese_Final.pdf

Notas do Editor

  1. Bom dia a todos, chamo-me cristina dias, sou interna do 3º ano de MGF na USCP do Minho, em Braga e venho aqui expor um tema ainda pouco abordado nos CSP mas muito relevante, sobretudo na area da Saude Infantil que é o cyberbullying. Esta area tambem um pouco desconhecida para alguns e talvez menosprezada, apesar da sua crescente importancia. Acredito que este tema é muito pertinente na nossa pratica clinica. Gostaria antes de mais de vos deixar com a visualização de um video que fiz para introduzir o tema…
  2. Podemos não ter conhecimento, mas o SUICIDIO é a 2ªcausa de morte entre os adolescentes europeus dos15 aos 24 anos, seguido dos acidentes deviação, uma posição de destaque.
  3. Hoje em dia facilmente nos apercebemos que os jovens passam grandes parte do seu tempo no pc ou tlm, na internet e nas redes sociais, quase como se se tornasse um 2º MUNDO 2ª VIDA para eles; uma rede social (facebook) acaba por saber mais sobre uma criança k os proprios pais (com quem fala, os seus gostos, por onde anda, quanto tempo passa na net) são ALTAMENTE DEPENDENTS DAS NOVAS TECNOLOGIAS O QUE LEVAM A FICAR SUJEITOS A REALIDADES muitas vezes DESPERCEBIDAS AOS PAIS, PROFS CUIDADORES… hoje em dia as crianças e jovens vivem muito para o seu perfil online, acabam por se expor e conteudo mais pessoal que muitas vezes é indevidament utilizado.
  4. Pretendemos por isso com este trabalho averiguar se existe evidencia cientifica acerca da relacao entre cyberbullying e o risco de suicídio nas crianças e adolescentes.
  5. Pretendemos por isso com este trabalho averiguar se existe evidencia cientifica acerca da elacao entre cyberbullying e o risco de suicídio nas crianças e adolescentes.