SlideShare uma empresa Scribd logo
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Apostila Packet
Tracer 5.3
Professores:
José Jakson da Silva
Certificado ITIL® V3 Foundation
Curso Superior em Redes de Computadores
Especialista em Docência na Educação Profissional
Pós Graduando em Comunicação em Mídias Digitais
Fortaleza 02 de Fevereiro de 2018
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Notas de Produção:
O conteúdo desta apostila foi produzido pelos professores de desenvolvimento
de matérias gratuitos da EEEP ÍCARO DE SOUSA, a quem são reservados todos os
direitos.
Nenhuma parte deste material poderá ser reproduzida, guardada pelo sistema de
“Retrieval” ou por qualquer outro meio, nem transmitida de qualquer modo ou por
qualquer meio, seja eletrônico, mecânico, de fotocópia, de gravação ou qualquer
outro, salvo com a prévia autorização expressa e por escrito dos professores José
Jakson da Silva.
Edição e Composição eletrônica:
José Jakson da Silva
E-mail: professordeestagio@gmail.com
Revisão:
João Paulo Saboya
E-mail: jspfurtado@yahoo.com.br
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
1. APRESENTAÇÃO
Packet Tracer v5.3 é um simulador de ambiente de redes desenvolvido pela
Cisco Systems® para projetar, diagnosticar, configurar e sanar dúvidas em
relação a equipamentos que podem e devem ser adicionados no projeto. Sua
interatividade é muito complexa, o Packet Tracer atua com recurso drag-and-drop
também com comandos de console em um modo mais avançado e é capaz de, quando
configurado corretamente, encontrar as melhores rotas para os pacotes.
O Packet Tracer é um programa educacional gratuito desenvolvido pela
empresa Cisco com o objetivo de simulação de rede de computadores, através
equipamentos e configurações presente em situações reais. O programa apresenta uma
interface gráfica simples, com suportes multimídia (gráfica e sonora) que auxiliam na
confecção das simulações.
Principais recursos da nova versão.
• PPPoE Server (no router) e Client (no PC e router linksys simulados)
• Cisco IP Communicator no PC simulado
• Protocolos RTP e SCCP
• Power over Ethernet (PoE)
• Telefone analógico
• Call Manager Express
• FTP Server e Client
• POP e SMTP
• Linksys Wireless
Características
O programa Packet Tracer foi construído para o ensino de redes de computadores com
simulações baseadas nos níveis de conhecimento exigido para obter uma certificação
CCNA da Cisco. Ele oferece ferramentas capaz de visualização de redes, avaliações
de medições complexas além da capacidade de criação de novas redes. É possível
trabalhar com múltiplos usuário no mesmo projeto através da internet.
Ele pode ser utilizado através do sistema operacional Windows (XP, 2000, Vista
Home Basic, e Vista Home Premium) e Linux (Ubuntu e Fedora). As versões atuais
do programa já oferecem suporte para os novos protocolos utilizados nas indústrias e
pelos governos como o IPv6, RSTP, SSH e outros.
Outra funcionalidade do programa é o activity wizard que permite a instrutores
criarem cenários de rede customizados e instruções de feedbacks para avaliar seus
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
alunos. O aluno também poderá aprender o modelo da Cisco, Internetwork Operating System
(IOS), uma interface de comando de linha que facilita na configuração dos dispositivos ao invés da
interface gráfica.
Para o estudante
O programa possibilita ao estudante de redes:
A visualização do ambiente de rede para a criação, configuração e solução de
problemas;
A criação e visualização da transmissão de pacotes virtuais através da rede criada em
tempo real desenvolver habilidades para solução de problemas potenciais criar e
configurar complexas topologias de redes que estão muito além ao seus equipamentos
disponíveis encoraja o estudante a desafiar seus conhecimento em uma grande
variedade de protocolos
Para o professor
Ao professor, o programa possibilita:
• Ensinar os conhecimentos ao nível de profundidade requirido por um CCNA
• Oferecer uma demonstração visual e com animações de tecnologias complexas
• Auxiliar num trabalho colaborativo entre os alunos com acesso a distância
suporte a grande maioria das tecnologias exigidas pelos certificados da Cisco
Equipamentos
Além do suporte de criação da topologia da rede, ele permite simular os seguintes
equipamentos (modelos reais ou genéricos):
• Roteadores
• comutadores (switch)
• Host
• Concentradores (Hub)
• Pontes (Bridges)
• Wireless Access Points
• Roteadores Wireless
• Nuvens de armazenamento (Clouds)
• DSL/cable modems
Requisitos Mínimos
• Processador: Pentium Intel 300 MHz ou equivalente
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
• Sistema Operacional: Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e
Windows 7, Fedora 7 e Ubuntu 7.10 ou posterior
• Memória RAM: 96 MB ou mais
• Armazenamento: 250 MB de espaço livre em disco
• Resolução de vídeo: 800 x 600 ou maio
• Macromedia Flash Player 6.0 ou maior
• Placa de Vídeo e Som
Principais Protocolos
Categoria Protocolos
LAN Ethernet (incluindo CSMA/CD*), Comutadores (switch): VLANs, 802.1q,
802.11 wireless (conhecida como Wi-Fi)* trunkingEN, VTP, DTP, STP*, RSTP, switch
multicamadas, EtherChannel
TCP/IP: HTTP, DHCP, DHCPv6, Roteamento: estático, rota padrão, RIPv1,
Telnet, SSH, TFTP, DNS, TCP*, UDP, RIPv2, EIGRP, OSPF (simples e múltiplo),
IP, IPv6, ICMP, ICMPv6, ARP, IPv6 NDEN roteamento inter-VLAN
WAN: HDLC, PPP, Frame Relay* Outros: ACLs (padrão, estendido e
nominal), CDP, NAT (estático, dinâmico e
overload), NATv6
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
2. I N S T A L A Ç Ã O
O programa de instalação Packet Tracer 5.3 Academy_setup.exe possui 43,7 Mb e
pode ser baixado gratuitamente pelo link abaixo:
http://blog.ccna.com.br/2010/02/17/exclusivo-packet-tracer-v53/ ou no site da
própria Cisco. (recomendável)
Sua instalação é bem simples, seguindo apenas as instruções:
1º passo: Executar o arquivo PacketTracer32Academy_setup.exe
Surgirá a seguinte tela de apresentação
Deve-se confirmar pressionando a botão Next >
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
2º passo: Para prosseguir a instalação, deve-se aceitar o contrato de licença de uso do
programa conforme apresentado na figura abaixo.
Deve-se confirmar pressionando a botão Next >
3º passo: O programa de instalação apresenta como local padrão de instalação
C:Arquivos de ProgramasPacket Tracer 5.3 (ou C:Program FilesPacket Tracer
5.3 caso o Windows esteja em Inglês). Caso haja necessidade, basta trocar o local
de instalação.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Deve-se confirmar pressionando a botão Next >
4º passo: O programa de instalação apresenta o nome padrão da pasta onde
estarão os atalhos no Menu iniciar. Caso haja necessidade, basta mudar o nome
da pasta.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Deve-se confirmar pressionando a botão Next >
5º passo: O programa de instalação apresenta duas opções de adição de atalhos,
sendo um na Área de Trabalho (Desktop) e o outro na barra de Inicialização
Rápida (Quick Launch).
Deve-se confirmar pressionando a botão Next >
6º passo: O programa de instalação apresenta um resumo das opções de
instalação. Havendo a necessidade de alguma mudança, ainda existe a opção de voltar
aos tópicos de instalação e modificá-los.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Deve-se confirmar pressionando a botão Install
Os arquivos serão copiados automaticamente para o local escolhido com as opções
previamente selecionadas.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
7º passo: Com o término da cópia dos arquivos, será apresentada uma última
tela onde se finaliza a instalação dando-se a opção de executar o Packet Tracer
5.3 já instalado.
Deve-se confirmar pressionando a botão Finish
A instalação do programa está finalizada!
O Packet Tracer está pronto para ser executado, bastando-se apenas executar o ícone
do programa quando for necessário.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
3. U T I L I Z A C Ã O
Com uma interface gráfica, não é difícil dar os passos inicias para
projetar uma rede com os dispositivos disponíveis pelo Packet Tracer 5.3
Certamente que, como qualquer outro programa, haverá dúvidas do seu
funcionamento e planejamento inicial. Para ajudar o usuário, o Packet Tracer
conta com o seu HELP e o Activity Wizard.
Após iniciar um projeto de rede inserindo os dispositivos necessários, os
pontos e conectando-os devidamente, ainda é possível configurar com IP os seguintes
dispositivos: Router, PC, Server, Printer - os outros dispositivos dispensam o uso
de IP. A conexão dos dispositivos pode ser escolhida por meio de fibra ótica, par
trançado, wireless, serial, coaxial.
Área de trabalho do Packet Tracer
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
CONFIGURAÇÃO INICIAL
Aconselha-se que o modo de operação esteja em Simple Mode, certamente que
surgirão outros casos onde você se encontrará obrigado a mudar para Challenge
Mode, que é uma operação mais avançada.
Para mudar essa configuração clique no menu opção e em seguida em
simple mode.
Seleção de categoria de
dispositivos
Seleção do dispositivo
SELECIONAR
SELECIONAR
MOVER
EDITAR TEXTO
EXCLUIR
LUPA
PING
BARRA DE MENU
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Para iniciar nossa simulação basta clicar em um ativo de rede e arrastar para a
área branca. (área de trabalho)
Esta barra de ferramenta apresenta
os vários tipos de ligações possíveis
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
• Clicando duas vezes no
dispositivo abre-se a tela
de configuração
• No caso dos roteadores,
é possível fazer as
configurações físicas das
interfaces
• É preciso desligar o
roteador para configurá-
lo fisicamente
• Seleciona-se o tipo de
interface no painel,
arrasta-se e coloca no
encaixe do roteador
• Depois liga-se
novamente o dispositivo
• Pode-se fazer as configurações básicas através da aba Config
• Configurações avançadas devem ser feitas no CLI – Command Line
Interface
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
•Configuração da Interface Fast Ethernet
•Perceba o painel inferior apresenta os comandos que são
executados no S.O. do roteador
A console de comandos
pode ser acessada para
configuração dos
parâmetros do roteador
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Configuração
da interface
serial0/0 do
Roteador1
Pode-se realizar
algumas configurações
no programa
acessando o menu
Options->Preferences
Atenção
É possível deixar o Packet Tracer em
Português, vamos ensinar isso na prática
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Pode-se realizar
configurações nos
hosts
(computadores)
através das abas
Physycal, Config e
Desktop
Podem-se realizar
configurações de
endereçamento
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
•Opções de configuração da aba Desktop
•Acesso a opção IP CONFIGURATION
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
•Acesso a opção COMMAND PROMPT
•Testando a configuração das rotas
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Alterna entre o
modo de simulação
E o de tempo real
Utilizando o modo
de simulação
• Utilizando o modo
de simulação
• Clicando na lupa e
depois no pacote é
possível verificar o
conteúdo da PDU
Passo-a-passo da
simulação
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
• Nesta tela é
possível verificar
cada camada do
modelo OSI
• Continuando
a simulação, o
pacote é
entregue ao
destino
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Profissionais de redes de computadores começando com Packet Tracer pode
achar a interface um pouco complicada. Sendo um programa de desenvolvimento, esta
é natural. No entanto, aprender como configurar um roteador com Packet Tracer irá
colocar profissionais no caminho certo para dominar o programa em cerca de 2 hora.
Por esta altura, você já deve ter o download do Packet Tracer e tê-lo instalado
em seu computador. Abra o programa e selecione o router a partir do canto inferior
esquerdo, e arraste-o para o centro da tela sandbox como pode ser visto abaixo.
(Clique para ampliar a imagem)
Vamos ver a criação de uma rede muito básico que permite que dois
computadores possa se comunicar, então o próximo passo é selecionar os dispositivos
final a partir do canto esquerdo inferior e arrastá-lo para a tela de sandbox. Faça isso
duas vezes para fazer dois computadores aparecem abaixo do router.
Agora selecione as conexões a partir do mesmo canto inferior esquerdo.
Quando você se conecta como de dispositivos (como um router e computador), você
usar um cabo crossover, por isso você deve selecionar cabo de cobre cruzado no
segundo menu à direita imediata. Clique em Router0, e conecte o cabo via
FastEthernet 0/0 como pode ser visto abaixo:
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Agora clique no PC0 e selecione FastEthernet. Você vai notar que, apesar de
uma ligação é estabelecida, não é funcional. Você pode dizer por os pontos vermelhos
que estão presentes em ambas as extremidades da conexão. Uma vez que o roteador
está configurado corretamente, os pontos vermelhos ficará verde para indicar os
dispositivos são capazes de se comunicar.
Faça a mesma operação para PC1, só que desta vez conectar o cabo ao
FastEthernet 0/1 desde FastEthernet 0/0 já está tomada pelo PC0. Sua rede deve ser
semelhante à abaixo neste momento:
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Configurando o roteador em Packet Tracer
Um roteador que está desligado não funciona muito bem! Clique no seu
router para abrir o menu de configuração e verifique se ele está ligado em on.When,
haverá uma pequena luz verde abaixo o interruptor como pode ser visto no diagrama.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Em seguida, temos de abrir as portas Ethernet para permitir a comunicação.
Apesar de serem fisicamente conectados, eles estão em um estado que é conhecido
como sendo fechada administrativa para baixo. Agora clique na guia CLI para acessar
o menu de configuração. Se você já usou o Cisco IOS antes, você vai notar que parece
e funciona da mesma maneira.
1. Pressione RETURN para iniciar a sessão
2. Tipo de habilitar para chegar ao modo privilegiado (isto lhe dá mais opções na
configuração do router)
3. Terminal tipo de configuração (ou config t para o short) para acessar o menu de
configuração.
4. Tipo de interface FastEthernet 0/0 para acessar Ethernet 0/0
5. Endereço ip 255.255.255.0 192.168.10.1 tipo para atribuir um endereço IP e
máscara de sub-rede para a interface.
6. Nenhum tipo de desligamento para abrir a interface até para os negócios.
É isso! Agora você deve ver uma mensagem semelhante à seguinte:
LINK-5-CHANGED%: Interface FastEthernet 0/0, mudou-se para
% LINEPROTO-5 UPDOWN: Linha protocolo sobre Interface FastEthernet0 / 0
estado, mudou-se para
Agora temos que fazer a mesma coisa para FastEthernet 0/1. Se você não, ainda não
será uma conexão com PC1! Certifique-se de digitar o endereço IP com cuidado como
se vê abaixo:
1. Pressione Ctrl + Z para voltar ao modo anterior.
1. Tipo de interface FastEthernet 0/1
2. Endereço ip 255.255.255.0 192.168.20.1 tipo
3. Nenhum tipo de desligamento
Neste ponto, nosso roteador está configurado corretamente. Se você testar um ping,
você vai notar que os computadores ainda não se comunicam, no entanto!
Configurando o Gateway no Packet
Nosso último passo é configurar o gateway em cada computador desktop. O gateway é
o endereço que atribuído à porta Ethernet que o desktop está conectado. Ele permitirá
que o computador para fazer a interface com outra rede, então o nosso ping não irá
funcionar sem ele!
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Clique em PC0 para abrir o menu de configuração. Em configurações globais você vai
encontrar um campo para o gateway. Digite o endereço IP correspondente da interface
do roteador, que é 192.168.10.1. Em seguida, clique na guia FastEthernet na coluna da
esquerda para definir o endereço IP do computador real de estar na rede. Use
192.168.10.2 para o endereço IP, e 255.255.255.0 para a máscara de sub-rede.
Fazer a mesma coisa para o PC1, somente use 192.168.20.1 para o endereço
do gateway, 192.168.20.2 para o endereço IP, e 255.255.255.0 para a máscara de sub-
rede. Você pode confirmar que sua rede funciona através do envio de um pacote de
informações de PC0 para PC1, e vice-versa. Clique no ícone do pacote no menu da
direita, como visto abaixo:
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Clique em PC0 e clique em PC1. No canto inferior direito da tela você verá uma caixa
de mensagem que diz "bem-sucedida." Se isso não acontecer, você pode ter tido um
erro de sintaxe ao colocar em um endereço IP ou o comando de configuração do
roteador.
Detalhando as ferramentas.
Roteadores
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Modelos Router:
• 1841, 2620XM, 2621XM, 2811, Generic Router-PT, Router Genéricos Vazio
Switches
Modelos Switch:
• 2950-24, 2950T-24, 2960-24TT, Generic PT-Switch, Switch Genéricos Vazio, 3560-24PS,
Generic Bridge-PT
Hubs
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Genéricos Hub-PT, Generic Repeater-PT
Dispositivos sem fio
Modelos sem fio de dispositivos:
• Acesso Genérico Point-PT, Generic Access Point-PT-A, Generic Access Point-PT-N,
Linksys WRT300N
Dispositivos final
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Dispositivo Modelos End:
• Genérico PC-PT, Generic Laptop-PT, Generic Server-PT, Generic Printer-PT, IP Phone-
7960
Emulação WAN
Modelos WAN:
• Genéricos Cloud-PT, Generic Nuvem Vazia, DSL-Modem-PT, Cabo-Modem-PT
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Dispositivos feitos sob encomenda
Modelos personalizados:
• 1841 WIC-2T, 2621XM NM-2FE2W (2) WIC-2T, 2821 NM-ESW-161 (2)
WIC-2T, Wireless PC Genérico
Conexão multiusuár io
• - DCE: C=Comunication ou seja,
equipamento de comunicação
(roteador, switch)
• - DTE: T=Terminal ou seja,
computador, servidor, etc.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Multiusuário de rede remoto
Conexões
Modelos de conexão:
• Escolha tipo de conexão automaticamente, Console, Copper Straight-Through,
Cobre Cross-Over, Fibra, Telefone, DCE, Coaxial Serial, Serial DTE
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Visualização ferramentas de zoom
• ZoomIn (Ctrl + I) para ampliar a área de trabalho.
• ZoomOut (Ctrl + U) para diminuir o zoom da área de trabalho.
• ZoomReset (Ctrl + T) para redefinir o zoom da área de trabalho.
Ferramentas de edição
• Copy (Ctrl + C) para copiar o item selecionado.
• Colar (Ctrl + V) para colar o item selecionado.
• Desfazer (Ctrl + Z) para desfazer a ação anterior.
A ferramenta de desenho Paleta (Ctrl + D) e Template Manager dispositivos.
A função Cluster
• Função cluster grupo de dispositivos em uma nuvem.
A função Mover
• Movimento terá um dispositivo e mova-o para dentro ou fora de uma nuvem.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
• Se você gostaria de criar várias instâncias do mesmo dispositivo, mantenha
pressionada a tecla CTRL antes de clicar no dispositivo. Clique no espaço de trabalho
a colocação de um novo dispositivo com cada clique.
• Para cancelar o processo de criação de várias instâncias, clique sobre o
dispositivo novamente. (Você também pode pressionar a tecla ESC ou simplesmente
clicar em outra ferramenta.)
• Dispositivos podem ser arrastadas para um novo local. Vários dispositivos
podem ser selecionados clicando e arrastando uma caixa de seleção ao redor dos
dispositivos desejados. Você também pode manter pressionada a tecla SHIFT
pressionada enquanto clica em vários dispositivos que você deseja fazer parte de suas
seleções múltiplas. Uma vez selecionados, os dispositivos de destaque podem ser
movimentados como uma unidade.
• A seleção múltipla também pode ser excluído clicando sobre a ferramenta
Delete. A ferramenta Excluir também pode ser usado para excluir um dispositivo de
cada vez.
• Use a ferramenta de layout Mova no lugar das barras de rolagem horizontal e
vertical para reposicionar sua topologia se ficar muito grande ou se outras janelas
estão bloqueando sua visão.
• Use a ferramenta Nota Lugar para adicionar informações diretamente para a
topologia em vez de usar a janela de Informação de Rede.
• Inspecione a ferramenta permite-lhe olhar para tabela de um dispositivo, como
as tabelas ARP, MAC e roteamento.
• Em qualquer ponto, você pode salvar a sua topologia usando o botão Salvar na
barra de ferramentas ou o comando Salvar no menu Arquivo. Certifique-se de salvá-lo
com a extensão. Pkt.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Configuração avançada entre Roteadores Cisco em modo Shell (CLI)
Configurando Interfaces e roteamento entre dois roteadores Cisco
Para esse exemplo, usarei o Packet Tracer. Esse software foi desenvolvido pela
própria Cisco para que os interessados pudessem fazer treinamentos e experimentos
em seus equipamentos. Esse software é altamente recomendado para os interessados
em entender conceitos de roteamento além de colocar em prática projetos teóricos ou
mesmo testar futuras configurações em roteadores reais.
Devemos, nesse primeiro exercício, criar a seguinte ligação de rede:
Para começar, com um projeto novo no Packet Tracer, vou adicionar um Router
modelo 2620XM.
Feito isso, vou clicar sobre o roteador que foi colocado na Área de Trabalho do PT e
vou clicar 1 vez sobre ele. Ao fazer isso, será aberta uma tela para adicionarmos
módulos nesse roteador bem como fazer as configurações necessárias.
Para interligar os dois roteadores, vou usar a interface serial do roteador. Podemos
verificar que esse roteador não possui nenhuma interface serial, então vamos adicionar
um módulo de interface serial. Para fazer isso, primeiro devemos desligar o roteador.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Depois vamos selecionar o módulo a ser adicionado no roteador. Nesse caso, vamos usar o
módulo NM-4A/S. Clicamos sobre ele do lado direito (01) nessa tela, e o módulo será exibido no
canto direito inferior. Clicamos então sobre ele (02) e arrastamos até o “slot” do roteador. Feito isso,
ligamos (03).
Caso queria acompanhar o processo de “start” da IOS, é só clicar na guia CLI que o processo
será exibido.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Como é um roteador sem configuração nenhuma, depois da IOS ser totalmente
carregada, será exibida a seguinte mensagem: “Continue with configuration dialog?
[yes/no]:” Vamos optar por não usar esse assistente pois usaremos a configuração
manual. Então digite no e pressione “Enter”.
Depois pressione “Enter” novamente, conforme solicitado pelo Router.
Lembrando que o primeiro acesso é feito no modo usuário, devemos acessar o modo
privilegiado para depois acessar os módulos das interfaces para começarmos a
configuração em si. Então vamos digitar:
Router>enable
Router#configure terminal
Enter configuration commands, one per line. End with CNTL/Z.
Router(config)#
Vamos começar a configurar pela Interface Ethernet 0/0 ou seja, a interface que vai
ligado ao Hub ou Switch. Para isso vamos digitar:
Router(config)#interface fastethernet 0/0
Router(config-if)#
Reparem que ele sinaliza o módulo de configuração de interface com as letras “if”
depois de “config”.
Vamos adicionar então o IP e a máscara conforme está na imagem acima e claro,
ativar a interface:
Router(config-if)#ip address 192.168.0.1 255.255.255.0
Router(config-if)#no shutdown
Router(config-if)#
%LINK-5-CHANGED: Interface FastEthernet0/0, changed state to up
Router(config-if)#
Agora vamos configurar a Interface Serial 1/0: (lembrando que precisamos sair do
módulo de configuração da Interface Ethernet primeiro)
Router(config-if)#exit
Router(config)#interface serial 1/0
Router(config-if)#
Agora vamos configurar IP e Mascara (conforme a imagem), ativar a interface e setar
o clock rate de 56000.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Router(config-if)#ip address 192.168.1.1 255.255.255.0
Router(config-if)#no shutdown
Router(config-if)#clock rate 56000
%LINK-5-CHANGED: Interface Serial1/0, changed state to down
Router(config-if)#
Agora vamos a configuração do segundo roteador, alterando apenas os endereços IP
conforme a imagem. (Lembrem-se de adicionar o módulo de interfaces seriais).
Como já expliquei passo a passo o roteador anterior, esse segundo roteador, vou
apenas colocar os comandos para seguirem caso tenham alguma dúvida, mas não vou
comentá-los.
Router>enable
Router#configure terminal
Enter configuration commands, one per line. End with CNTL/Z.
Router(config)#interface fastethernet 0/0
Router(config-if)#ip address 192.168.2.1 255.255.255.0
Router(config-if)#no shutdown
Router(config-if)#
%LINK-5-CHANGED: Interface FastEthernet0/0, changed state to up
Router(config-if)#exit
Router(config)#interface serial 1/0
Router(config-if)#ip address 192.168.1.2 255.255.255.0
Router(config-if)#no shutdown
%LINK-5-CHANGED: Interface Serial1/0, changed state to down
Router(config-if)#
Depois da configuração dos dois Roteadores, vamos adicionar os demais itens
das nossas redes: 1 Hub para cada rede, bem como uma máquina para cada rede
também.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Feito isso, vou agora fazer as ligações entre os roteadores e os Hubs de locais de
sua rede, e depois a interligação física dos dois roteadores.
Primeiro vou interligar os Hubs às suas respectivas máquinas via interface de
rede via cabo UTP (no PT chamado de Copper Straight-Through) e posteriormente
ligar os Hubs aos Roteadores da sua Rede também via cabo UTP.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Agora vou fazer a interligação dos dois Roteadores usando as interfaces Seriais.
Para isso, logicamente, vou usar o cabo serial. Às vezes o pessoal tem dúvidas quanto
a qual dos dois cabos Seriais se deve usar. Lembrem-se:
- DCE: C=Comunication ou seja, equipamento de comunicação (roteador, switch)
- DTE: T=Terminal ou seja, computador, servidor, etc.
Então nesse caso usaremos o DCE. Selecione então esse cabo, clique sobre o
Router 1 e depois sobre o Router2 nos dois casos, selecionando a Interface Serial 1/0
(que foi a indicada no desenho e configurada).
Depois da interligação física, é hora de indicar o protocolo de roteamento a ser
usado e configurá-lo.
No Router da Rede1, vou executar os comando:
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Router(config)#router rip
Router(config-router)#network 192.168.0.0
Router(config-router)#network 192.168.1.0
Essa sequência de comandos indica que vou usar o protocolo RIP e as redes que
estão ligadas diretamente à esse roteador são: 192.168.0.0 e 192.168.1.0 que são as
duas redes que estão configuradas nas duas interfaces em uso no Router 1.
Devemos executar a mesma seqüência de comandos no Router2, alterando
lógico as redes a serem divulgadas: devemos informar as duas redes que estão
configuradas nas duas interfaces do roteador.
Depois de divulgadas as redes nos dois roteadores, devemos configurar os
Endereços IP das interfaces de rede das máquinas das redes.
Para isso clicamos em cima do computador PC1-Rede1, na tela que abrir, clicar
na guia Desktop e clicar em IP Configuration. Configurar então o endereço ip da
máquina, lembrando que o gateway de cada máquina deve ser o ip da interface de rede
do seu devido roteador.
Depois de configurar os dois computadores, clique em “Command Prompt” e
faça testes de ping, pingando de uma máquina de uma rede, até a outra máquina da
outra rede.
APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER
Professores: José Jakson da Silva
Agradecimentos
Agradecemos a todos que nos ajuda a cada dia, que nos dão força para continuar
a elaborar material gratuito a fim de colaborar com a aprendizagem de nossos jovens.
Esperamos que esse treinamento seja proveitoso e que possa ser utilizado dentro
de sala de aula por todos os professores das EEEPs do estado do Ceará.
AUTORES:
JOSE JAKSON DA SILVA
JOÃO PAULO SABOYA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto final instalação e configuração de redes locais
Projeto final  instalação e configuração de redes locaisProjeto final  instalação e configuração de redes locais
Projeto final instalação e configuração de redes locais
MarcoSoaresGI
 
Sistema Operativo Servidor
Sistema Operativo ServidorSistema Operativo Servidor
Sistema Operativo Servidor
Daniel Barros
 

Mais procurados (20)

Arquitetura de Redes de Computadores
 Arquitetura de Redes de Computadores Arquitetura de Redes de Computadores
Arquitetura de Redes de Computadores
 
Aula 12 - Processador
Aula 12 - ProcessadorAula 12 - Processador
Aula 12 - Processador
 
Introducao redes
Introducao redesIntroducao redes
Introducao redes
 
49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede
 
Lista de Exerícios - Manutenção e Redes de Computadores IFNMG - Campus Januária
Lista de Exerícios - Manutenção e Redes de Computadores IFNMG - Campus JanuáriaLista de Exerícios - Manutenção e Redes de Computadores IFNMG - Campus Januária
Lista de Exerícios - Manutenção e Redes de Computadores IFNMG - Campus Januária
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Aula1 historia das redes
Aula1   historia das redesAula1   historia das redes
Aula1 historia das redes
 
Arquitetura cliente servidor
Arquitetura cliente servidorArquitetura cliente servidor
Arquitetura cliente servidor
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01
 
Projeto final instalação e configuração de redes locais
Projeto final  instalação e configuração de redes locaisProjeto final  instalação e configuração de redes locais
Projeto final instalação e configuração de redes locais
 
Motherboard
MotherboardMotherboard
Motherboard
 
Arquitetura de um computador
Arquitetura de um computadorArquitetura de um computador
Arquitetura de um computador
 
Instalação e configuração de S.O
Instalação e configuração de S.OInstalação e configuração de S.O
Instalação e configuração de S.O
 
Sistemas Operativos Servidores
Sistemas Operativos ServidoresSistemas Operativos Servidores
Sistemas Operativos Servidores
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
 
03 - Placa-Mãe.pdf
03 - Placa-Mãe.pdf03 - Placa-Mãe.pdf
03 - Placa-Mãe.pdf
 
Sistema Operativo Servidor
Sistema Operativo ServidorSistema Operativo Servidor
Sistema Operativo Servidor
 
Sistemas Operacionais - Aula 06 (Estrutura do S.O)
Sistemas Operacionais - Aula 06 (Estrutura do S.O)Sistemas Operacionais - Aula 06 (Estrutura do S.O)
Sistemas Operacionais - Aula 06 (Estrutura do S.O)
 
Introdução aos periféricos
Introdução aos periféricosIntrodução aos periféricos
Introdução aos periféricos
 

Semelhante a Apostila packet tracer 5.3

Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3
Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3
Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3
Wilson Ramos
 

Semelhante a Apostila packet tracer 5.3 (20)

tutorial01 cisco packet_tracer_v3
tutorial01 cisco packet_tracer_v3tutorial01 cisco packet_tracer_v3
tutorial01 cisco packet_tracer_v3
 
Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3
Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3
Cc ac tutorial_01_packet_tracer_v3
 
Projeto de Rede Local (LAN)
Projeto de Rede Local (LAN)Projeto de Rede Local (LAN)
Projeto de Rede Local (LAN)
 
Apostila metasploit
Apostila metasploitApostila metasploit
Apostila metasploit
 
Cisco Packet Tracer
Cisco Packet TracerCisco Packet Tracer
Cisco Packet Tracer
 
2006 - Distribuindo sua Aplicação.ppt
2006 - Distribuindo sua Aplicação.ppt2006 - Distribuindo sua Aplicação.ppt
2006 - Distribuindo sua Aplicação.ppt
 
Configurando+uma+rede
Configurando+uma+redeConfigurando+uma+rede
Configurando+uma+rede
 
Packet Tracer
Packet TracerPacket Tracer
Packet Tracer
 
Aula01 - Suporte_Hardware_Redes_Computadores.pptx
Aula01 - Suporte_Hardware_Redes_Computadores.pptxAula01 - Suporte_Hardware_Redes_Computadores.pptx
Aula01 - Suporte_Hardware_Redes_Computadores.pptx
 
Avaliação das distribuições Linux
Avaliação das distribuições LinuxAvaliação das distribuições Linux
Avaliação das distribuições Linux
 
Cv Paulo Alonso
Cv Paulo AlonsoCv Paulo Alonso
Cv Paulo Alonso
 
Curso linux - Especialista Avançado
Curso linux - Especialista AvançadoCurso linux - Especialista Avançado
Curso linux - Especialista Avançado
 
Livro cisco
Livro ciscoLivro cisco
Livro cisco
 
Projeto do Sistema Cacti – Software Gerenciamento de Rede
Projeto do Sistema Cacti – Software Gerenciamento de RedeProjeto do Sistema Cacti – Software Gerenciamento de Rede
Projeto do Sistema Cacti – Software Gerenciamento de Rede
 
Introdução às redes
Introdução às redesIntrodução às redes
Introdução às redes
 
Ambientes Virtuais de Ensino com Software Livre
Ambientes Virtuais de Ensino com Software LivreAmbientes Virtuais de Ensino com Software Livre
Ambientes Virtuais de Ensino com Software Livre
 
Itn v7 release notes
Itn v7 release notesItn v7 release notes
Itn v7 release notes
 
Gerência de redes utilizando o cacti
Gerência de redes utilizando o cactiGerência de redes utilizando o cacti
Gerência de redes utilizando o cacti
 
Thedude
ThedudeThedude
Thedude
 
Td08 Nl Ex07 Wm6
Td08 Nl Ex07 Wm6Td08 Nl Ex07 Wm6
Td08 Nl Ex07 Wm6
 

Mais de Jakson Silva (11)

Prática - ARTES ORIGAMI.pdf
Prática - ARTES ORIGAMI.pdfPrática - ARTES ORIGAMI.pdf
Prática - ARTES ORIGAMI.pdf
 
Hardware
HardwareHardware
Hardware
 
Apostila Digital
Apostila DigitalApostila Digital
Apostila Digital
 
Palestra prof. Galvão Teixeira
Palestra prof. Galvão TeixeiraPalestra prof. Galvão Teixeira
Palestra prof. Galvão Teixeira
 
Aula Gestão de Pessoas
Aula Gestão de PessoasAula Gestão de Pessoas
Aula Gestão de Pessoas
 
Curso de inglês básico slide
Curso de inglês básico slideCurso de inglês básico slide
Curso de inglês básico slide
 
Apostila informática básica
Apostila informática básicaApostila informática básica
Apostila informática básica
 
Curso Operador de Caixa
Curso Operador de CaixaCurso Operador de Caixa
Curso Operador de Caixa
 
Multimetros
MultimetrosMultimetros
Multimetros
 
Palestra Empreendedorismo Digital
Palestra Empreendedorismo DigitalPalestra Empreendedorismo Digital
Palestra Empreendedorismo Digital
 
Palestra WordPress Flisol Amontada
Palestra WordPress Flisol Amontada Palestra WordPress Flisol Amontada
Palestra WordPress Flisol Amontada
 

Último

clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 

Último (20)

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Apostila packet tracer 5.3

  • 1. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Apostila Packet Tracer 5.3 Professores: José Jakson da Silva Certificado ITIL® V3 Foundation Curso Superior em Redes de Computadores Especialista em Docência na Educação Profissional Pós Graduando em Comunicação em Mídias Digitais Fortaleza 02 de Fevereiro de 2018
  • 2. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Notas de Produção: O conteúdo desta apostila foi produzido pelos professores de desenvolvimento de matérias gratuitos da EEEP ÍCARO DE SOUSA, a quem são reservados todos os direitos. Nenhuma parte deste material poderá ser reproduzida, guardada pelo sistema de “Retrieval” ou por qualquer outro meio, nem transmitida de qualquer modo ou por qualquer meio, seja eletrônico, mecânico, de fotocópia, de gravação ou qualquer outro, salvo com a prévia autorização expressa e por escrito dos professores José Jakson da Silva. Edição e Composição eletrônica: José Jakson da Silva E-mail: professordeestagio@gmail.com Revisão: João Paulo Saboya E-mail: jspfurtado@yahoo.com.br
  • 3. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva 1. APRESENTAÇÃO Packet Tracer v5.3 é um simulador de ambiente de redes desenvolvido pela Cisco Systems® para projetar, diagnosticar, configurar e sanar dúvidas em relação a equipamentos que podem e devem ser adicionados no projeto. Sua interatividade é muito complexa, o Packet Tracer atua com recurso drag-and-drop também com comandos de console em um modo mais avançado e é capaz de, quando configurado corretamente, encontrar as melhores rotas para os pacotes. O Packet Tracer é um programa educacional gratuito desenvolvido pela empresa Cisco com o objetivo de simulação de rede de computadores, através equipamentos e configurações presente em situações reais. O programa apresenta uma interface gráfica simples, com suportes multimídia (gráfica e sonora) que auxiliam na confecção das simulações. Principais recursos da nova versão. • PPPoE Server (no router) e Client (no PC e router linksys simulados) • Cisco IP Communicator no PC simulado • Protocolos RTP e SCCP • Power over Ethernet (PoE) • Telefone analógico • Call Manager Express • FTP Server e Client • POP e SMTP • Linksys Wireless Características O programa Packet Tracer foi construído para o ensino de redes de computadores com simulações baseadas nos níveis de conhecimento exigido para obter uma certificação CCNA da Cisco. Ele oferece ferramentas capaz de visualização de redes, avaliações de medições complexas além da capacidade de criação de novas redes. É possível trabalhar com múltiplos usuário no mesmo projeto através da internet. Ele pode ser utilizado através do sistema operacional Windows (XP, 2000, Vista Home Basic, e Vista Home Premium) e Linux (Ubuntu e Fedora). As versões atuais do programa já oferecem suporte para os novos protocolos utilizados nas indústrias e pelos governos como o IPv6, RSTP, SSH e outros. Outra funcionalidade do programa é o activity wizard que permite a instrutores criarem cenários de rede customizados e instruções de feedbacks para avaliar seus
  • 4. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva alunos. O aluno também poderá aprender o modelo da Cisco, Internetwork Operating System (IOS), uma interface de comando de linha que facilita na configuração dos dispositivos ao invés da interface gráfica. Para o estudante O programa possibilita ao estudante de redes: A visualização do ambiente de rede para a criação, configuração e solução de problemas; A criação e visualização da transmissão de pacotes virtuais através da rede criada em tempo real desenvolver habilidades para solução de problemas potenciais criar e configurar complexas topologias de redes que estão muito além ao seus equipamentos disponíveis encoraja o estudante a desafiar seus conhecimento em uma grande variedade de protocolos Para o professor Ao professor, o programa possibilita: • Ensinar os conhecimentos ao nível de profundidade requirido por um CCNA • Oferecer uma demonstração visual e com animações de tecnologias complexas • Auxiliar num trabalho colaborativo entre os alunos com acesso a distância suporte a grande maioria das tecnologias exigidas pelos certificados da Cisco Equipamentos Além do suporte de criação da topologia da rede, ele permite simular os seguintes equipamentos (modelos reais ou genéricos): • Roteadores • comutadores (switch) • Host • Concentradores (Hub) • Pontes (Bridges) • Wireless Access Points • Roteadores Wireless • Nuvens de armazenamento (Clouds) • DSL/cable modems Requisitos Mínimos • Processador: Pentium Intel 300 MHz ou equivalente
  • 5. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva • Sistema Operacional: Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e Windows 7, Fedora 7 e Ubuntu 7.10 ou posterior • Memória RAM: 96 MB ou mais • Armazenamento: 250 MB de espaço livre em disco • Resolução de vídeo: 800 x 600 ou maio • Macromedia Flash Player 6.0 ou maior • Placa de Vídeo e Som Principais Protocolos Categoria Protocolos LAN Ethernet (incluindo CSMA/CD*), Comutadores (switch): VLANs, 802.1q, 802.11 wireless (conhecida como Wi-Fi)* trunkingEN, VTP, DTP, STP*, RSTP, switch multicamadas, EtherChannel TCP/IP: HTTP, DHCP, DHCPv6, Roteamento: estático, rota padrão, RIPv1, Telnet, SSH, TFTP, DNS, TCP*, UDP, RIPv2, EIGRP, OSPF (simples e múltiplo), IP, IPv6, ICMP, ICMPv6, ARP, IPv6 NDEN roteamento inter-VLAN WAN: HDLC, PPP, Frame Relay* Outros: ACLs (padrão, estendido e nominal), CDP, NAT (estático, dinâmico e overload), NATv6
  • 6. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva 2. I N S T A L A Ç Ã O O programa de instalação Packet Tracer 5.3 Academy_setup.exe possui 43,7 Mb e pode ser baixado gratuitamente pelo link abaixo: http://blog.ccna.com.br/2010/02/17/exclusivo-packet-tracer-v53/ ou no site da própria Cisco. (recomendável) Sua instalação é bem simples, seguindo apenas as instruções: 1º passo: Executar o arquivo PacketTracer32Academy_setup.exe Surgirá a seguinte tela de apresentação Deve-se confirmar pressionando a botão Next >
  • 7. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva 2º passo: Para prosseguir a instalação, deve-se aceitar o contrato de licença de uso do programa conforme apresentado na figura abaixo. Deve-se confirmar pressionando a botão Next > 3º passo: O programa de instalação apresenta como local padrão de instalação C:Arquivos de ProgramasPacket Tracer 5.3 (ou C:Program FilesPacket Tracer 5.3 caso o Windows esteja em Inglês). Caso haja necessidade, basta trocar o local de instalação.
  • 8. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Deve-se confirmar pressionando a botão Next > 4º passo: O programa de instalação apresenta o nome padrão da pasta onde estarão os atalhos no Menu iniciar. Caso haja necessidade, basta mudar o nome da pasta.
  • 9. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Deve-se confirmar pressionando a botão Next > 5º passo: O programa de instalação apresenta duas opções de adição de atalhos, sendo um na Área de Trabalho (Desktop) e o outro na barra de Inicialização Rápida (Quick Launch). Deve-se confirmar pressionando a botão Next > 6º passo: O programa de instalação apresenta um resumo das opções de instalação. Havendo a necessidade de alguma mudança, ainda existe a opção de voltar aos tópicos de instalação e modificá-los.
  • 10. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Deve-se confirmar pressionando a botão Install Os arquivos serão copiados automaticamente para o local escolhido com as opções previamente selecionadas.
  • 11. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva 7º passo: Com o término da cópia dos arquivos, será apresentada uma última tela onde se finaliza a instalação dando-se a opção de executar o Packet Tracer 5.3 já instalado. Deve-se confirmar pressionando a botão Finish A instalação do programa está finalizada! O Packet Tracer está pronto para ser executado, bastando-se apenas executar o ícone do programa quando for necessário.
  • 12. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva 3. U T I L I Z A C Ã O Com uma interface gráfica, não é difícil dar os passos inicias para projetar uma rede com os dispositivos disponíveis pelo Packet Tracer 5.3 Certamente que, como qualquer outro programa, haverá dúvidas do seu funcionamento e planejamento inicial. Para ajudar o usuário, o Packet Tracer conta com o seu HELP e o Activity Wizard. Após iniciar um projeto de rede inserindo os dispositivos necessários, os pontos e conectando-os devidamente, ainda é possível configurar com IP os seguintes dispositivos: Router, PC, Server, Printer - os outros dispositivos dispensam o uso de IP. A conexão dos dispositivos pode ser escolhida por meio de fibra ótica, par trançado, wireless, serial, coaxial. Área de trabalho do Packet Tracer
  • 13. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva CONFIGURAÇÃO INICIAL Aconselha-se que o modo de operação esteja em Simple Mode, certamente que surgirão outros casos onde você se encontrará obrigado a mudar para Challenge Mode, que é uma operação mais avançada. Para mudar essa configuração clique no menu opção e em seguida em simple mode. Seleção de categoria de dispositivos Seleção do dispositivo SELECIONAR SELECIONAR MOVER EDITAR TEXTO EXCLUIR LUPA PING BARRA DE MENU
  • 14. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Para iniciar nossa simulação basta clicar em um ativo de rede e arrastar para a área branca. (área de trabalho) Esta barra de ferramenta apresenta os vários tipos de ligações possíveis
  • 15. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva • Clicando duas vezes no dispositivo abre-se a tela de configuração • No caso dos roteadores, é possível fazer as configurações físicas das interfaces • É preciso desligar o roteador para configurá- lo fisicamente • Seleciona-se o tipo de interface no painel, arrasta-se e coloca no encaixe do roteador • Depois liga-se novamente o dispositivo • Pode-se fazer as configurações básicas através da aba Config • Configurações avançadas devem ser feitas no CLI – Command Line Interface
  • 16. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva •Configuração da Interface Fast Ethernet •Perceba o painel inferior apresenta os comandos que são executados no S.O. do roteador A console de comandos pode ser acessada para configuração dos parâmetros do roteador
  • 17. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Configuração da interface serial0/0 do Roteador1 Pode-se realizar algumas configurações no programa acessando o menu Options->Preferences Atenção É possível deixar o Packet Tracer em Português, vamos ensinar isso na prática
  • 18. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Pode-se realizar configurações nos hosts (computadores) através das abas Physycal, Config e Desktop Podem-se realizar configurações de endereçamento
  • 19. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva •Opções de configuração da aba Desktop •Acesso a opção IP CONFIGURATION
  • 20. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva •Acesso a opção COMMAND PROMPT •Testando a configuração das rotas
  • 21. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Alterna entre o modo de simulação E o de tempo real Utilizando o modo de simulação • Utilizando o modo de simulação • Clicando na lupa e depois no pacote é possível verificar o conteúdo da PDU Passo-a-passo da simulação
  • 22. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva • Nesta tela é possível verificar cada camada do modelo OSI • Continuando a simulação, o pacote é entregue ao destino
  • 23. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Profissionais de redes de computadores começando com Packet Tracer pode achar a interface um pouco complicada. Sendo um programa de desenvolvimento, esta é natural. No entanto, aprender como configurar um roteador com Packet Tracer irá colocar profissionais no caminho certo para dominar o programa em cerca de 2 hora. Por esta altura, você já deve ter o download do Packet Tracer e tê-lo instalado em seu computador. Abra o programa e selecione o router a partir do canto inferior esquerdo, e arraste-o para o centro da tela sandbox como pode ser visto abaixo. (Clique para ampliar a imagem) Vamos ver a criação de uma rede muito básico que permite que dois computadores possa se comunicar, então o próximo passo é selecionar os dispositivos final a partir do canto esquerdo inferior e arrastá-lo para a tela de sandbox. Faça isso duas vezes para fazer dois computadores aparecem abaixo do router. Agora selecione as conexões a partir do mesmo canto inferior esquerdo. Quando você se conecta como de dispositivos (como um router e computador), você usar um cabo crossover, por isso você deve selecionar cabo de cobre cruzado no segundo menu à direita imediata. Clique em Router0, e conecte o cabo via FastEthernet 0/0 como pode ser visto abaixo:
  • 24. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Agora clique no PC0 e selecione FastEthernet. Você vai notar que, apesar de uma ligação é estabelecida, não é funcional. Você pode dizer por os pontos vermelhos que estão presentes em ambas as extremidades da conexão. Uma vez que o roteador está configurado corretamente, os pontos vermelhos ficará verde para indicar os dispositivos são capazes de se comunicar. Faça a mesma operação para PC1, só que desta vez conectar o cabo ao FastEthernet 0/1 desde FastEthernet 0/0 já está tomada pelo PC0. Sua rede deve ser semelhante à abaixo neste momento:
  • 25. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Configurando o roteador em Packet Tracer Um roteador que está desligado não funciona muito bem! Clique no seu router para abrir o menu de configuração e verifique se ele está ligado em on.When, haverá uma pequena luz verde abaixo o interruptor como pode ser visto no diagrama.
  • 26. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Em seguida, temos de abrir as portas Ethernet para permitir a comunicação. Apesar de serem fisicamente conectados, eles estão em um estado que é conhecido como sendo fechada administrativa para baixo. Agora clique na guia CLI para acessar o menu de configuração. Se você já usou o Cisco IOS antes, você vai notar que parece e funciona da mesma maneira. 1. Pressione RETURN para iniciar a sessão 2. Tipo de habilitar para chegar ao modo privilegiado (isto lhe dá mais opções na configuração do router) 3. Terminal tipo de configuração (ou config t para o short) para acessar o menu de configuração. 4. Tipo de interface FastEthernet 0/0 para acessar Ethernet 0/0 5. Endereço ip 255.255.255.0 192.168.10.1 tipo para atribuir um endereço IP e máscara de sub-rede para a interface. 6. Nenhum tipo de desligamento para abrir a interface até para os negócios. É isso! Agora você deve ver uma mensagem semelhante à seguinte: LINK-5-CHANGED%: Interface FastEthernet 0/0, mudou-se para % LINEPROTO-5 UPDOWN: Linha protocolo sobre Interface FastEthernet0 / 0 estado, mudou-se para Agora temos que fazer a mesma coisa para FastEthernet 0/1. Se você não, ainda não será uma conexão com PC1! Certifique-se de digitar o endereço IP com cuidado como se vê abaixo: 1. Pressione Ctrl + Z para voltar ao modo anterior. 1. Tipo de interface FastEthernet 0/1 2. Endereço ip 255.255.255.0 192.168.20.1 tipo 3. Nenhum tipo de desligamento Neste ponto, nosso roteador está configurado corretamente. Se você testar um ping, você vai notar que os computadores ainda não se comunicam, no entanto! Configurando o Gateway no Packet Nosso último passo é configurar o gateway em cada computador desktop. O gateway é o endereço que atribuído à porta Ethernet que o desktop está conectado. Ele permitirá que o computador para fazer a interface com outra rede, então o nosso ping não irá funcionar sem ele!
  • 27. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Clique em PC0 para abrir o menu de configuração. Em configurações globais você vai encontrar um campo para o gateway. Digite o endereço IP correspondente da interface do roteador, que é 192.168.10.1. Em seguida, clique na guia FastEthernet na coluna da esquerda para definir o endereço IP do computador real de estar na rede. Use 192.168.10.2 para o endereço IP, e 255.255.255.0 para a máscara de sub-rede. Fazer a mesma coisa para o PC1, somente use 192.168.20.1 para o endereço do gateway, 192.168.20.2 para o endereço IP, e 255.255.255.0 para a máscara de sub- rede. Você pode confirmar que sua rede funciona através do envio de um pacote de informações de PC0 para PC1, e vice-versa. Clique no ícone do pacote no menu da direita, como visto abaixo:
  • 28. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Clique em PC0 e clique em PC1. No canto inferior direito da tela você verá uma caixa de mensagem que diz "bem-sucedida." Se isso não acontecer, você pode ter tido um erro de sintaxe ao colocar em um endereço IP ou o comando de configuração do roteador. Detalhando as ferramentas. Roteadores
  • 29. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Modelos Router: • 1841, 2620XM, 2621XM, 2811, Generic Router-PT, Router Genéricos Vazio Switches Modelos Switch: • 2950-24, 2950T-24, 2960-24TT, Generic PT-Switch, Switch Genéricos Vazio, 3560-24PS, Generic Bridge-PT Hubs
  • 30. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Genéricos Hub-PT, Generic Repeater-PT Dispositivos sem fio Modelos sem fio de dispositivos: • Acesso Genérico Point-PT, Generic Access Point-PT-A, Generic Access Point-PT-N, Linksys WRT300N Dispositivos final
  • 31. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Dispositivo Modelos End: • Genérico PC-PT, Generic Laptop-PT, Generic Server-PT, Generic Printer-PT, IP Phone- 7960 Emulação WAN Modelos WAN: • Genéricos Cloud-PT, Generic Nuvem Vazia, DSL-Modem-PT, Cabo-Modem-PT
  • 32. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Dispositivos feitos sob encomenda Modelos personalizados: • 1841 WIC-2T, 2621XM NM-2FE2W (2) WIC-2T, 2821 NM-ESW-161 (2) WIC-2T, Wireless PC Genérico Conexão multiusuár io • - DCE: C=Comunication ou seja, equipamento de comunicação (roteador, switch) • - DTE: T=Terminal ou seja, computador, servidor, etc.
  • 33. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Multiusuário de rede remoto Conexões Modelos de conexão: • Escolha tipo de conexão automaticamente, Console, Copper Straight-Through, Cobre Cross-Over, Fibra, Telefone, DCE, Coaxial Serial, Serial DTE
  • 34. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Visualização ferramentas de zoom • ZoomIn (Ctrl + I) para ampliar a área de trabalho. • ZoomOut (Ctrl + U) para diminuir o zoom da área de trabalho. • ZoomReset (Ctrl + T) para redefinir o zoom da área de trabalho. Ferramentas de edição • Copy (Ctrl + C) para copiar o item selecionado. • Colar (Ctrl + V) para colar o item selecionado. • Desfazer (Ctrl + Z) para desfazer a ação anterior. A ferramenta de desenho Paleta (Ctrl + D) e Template Manager dispositivos. A função Cluster • Função cluster grupo de dispositivos em uma nuvem. A função Mover • Movimento terá um dispositivo e mova-o para dentro ou fora de uma nuvem.
  • 35. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva • Se você gostaria de criar várias instâncias do mesmo dispositivo, mantenha pressionada a tecla CTRL antes de clicar no dispositivo. Clique no espaço de trabalho a colocação de um novo dispositivo com cada clique. • Para cancelar o processo de criação de várias instâncias, clique sobre o dispositivo novamente. (Você também pode pressionar a tecla ESC ou simplesmente clicar em outra ferramenta.) • Dispositivos podem ser arrastadas para um novo local. Vários dispositivos podem ser selecionados clicando e arrastando uma caixa de seleção ao redor dos dispositivos desejados. Você também pode manter pressionada a tecla SHIFT pressionada enquanto clica em vários dispositivos que você deseja fazer parte de suas seleções múltiplas. Uma vez selecionados, os dispositivos de destaque podem ser movimentados como uma unidade. • A seleção múltipla também pode ser excluído clicando sobre a ferramenta Delete. A ferramenta Excluir também pode ser usado para excluir um dispositivo de cada vez. • Use a ferramenta de layout Mova no lugar das barras de rolagem horizontal e vertical para reposicionar sua topologia se ficar muito grande ou se outras janelas estão bloqueando sua visão. • Use a ferramenta Nota Lugar para adicionar informações diretamente para a topologia em vez de usar a janela de Informação de Rede. • Inspecione a ferramenta permite-lhe olhar para tabela de um dispositivo, como as tabelas ARP, MAC e roteamento. • Em qualquer ponto, você pode salvar a sua topologia usando o botão Salvar na barra de ferramentas ou o comando Salvar no menu Arquivo. Certifique-se de salvá-lo com a extensão. Pkt.
  • 36. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Configuração avançada entre Roteadores Cisco em modo Shell (CLI) Configurando Interfaces e roteamento entre dois roteadores Cisco Para esse exemplo, usarei o Packet Tracer. Esse software foi desenvolvido pela própria Cisco para que os interessados pudessem fazer treinamentos e experimentos em seus equipamentos. Esse software é altamente recomendado para os interessados em entender conceitos de roteamento além de colocar em prática projetos teóricos ou mesmo testar futuras configurações em roteadores reais. Devemos, nesse primeiro exercício, criar a seguinte ligação de rede: Para começar, com um projeto novo no Packet Tracer, vou adicionar um Router modelo 2620XM. Feito isso, vou clicar sobre o roteador que foi colocado na Área de Trabalho do PT e vou clicar 1 vez sobre ele. Ao fazer isso, será aberta uma tela para adicionarmos módulos nesse roteador bem como fazer as configurações necessárias. Para interligar os dois roteadores, vou usar a interface serial do roteador. Podemos verificar que esse roteador não possui nenhuma interface serial, então vamos adicionar um módulo de interface serial. Para fazer isso, primeiro devemos desligar o roteador.
  • 37. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Depois vamos selecionar o módulo a ser adicionado no roteador. Nesse caso, vamos usar o módulo NM-4A/S. Clicamos sobre ele do lado direito (01) nessa tela, e o módulo será exibido no canto direito inferior. Clicamos então sobre ele (02) e arrastamos até o “slot” do roteador. Feito isso, ligamos (03). Caso queria acompanhar o processo de “start” da IOS, é só clicar na guia CLI que o processo será exibido.
  • 38. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Como é um roteador sem configuração nenhuma, depois da IOS ser totalmente carregada, será exibida a seguinte mensagem: “Continue with configuration dialog? [yes/no]:” Vamos optar por não usar esse assistente pois usaremos a configuração manual. Então digite no e pressione “Enter”. Depois pressione “Enter” novamente, conforme solicitado pelo Router. Lembrando que o primeiro acesso é feito no modo usuário, devemos acessar o modo privilegiado para depois acessar os módulos das interfaces para começarmos a configuração em si. Então vamos digitar: Router>enable Router#configure terminal Enter configuration commands, one per line. End with CNTL/Z. Router(config)# Vamos começar a configurar pela Interface Ethernet 0/0 ou seja, a interface que vai ligado ao Hub ou Switch. Para isso vamos digitar: Router(config)#interface fastethernet 0/0 Router(config-if)# Reparem que ele sinaliza o módulo de configuração de interface com as letras “if” depois de “config”. Vamos adicionar então o IP e a máscara conforme está na imagem acima e claro, ativar a interface: Router(config-if)#ip address 192.168.0.1 255.255.255.0 Router(config-if)#no shutdown Router(config-if)# %LINK-5-CHANGED: Interface FastEthernet0/0, changed state to up Router(config-if)# Agora vamos configurar a Interface Serial 1/0: (lembrando que precisamos sair do módulo de configuração da Interface Ethernet primeiro) Router(config-if)#exit Router(config)#interface serial 1/0 Router(config-if)# Agora vamos configurar IP e Mascara (conforme a imagem), ativar a interface e setar o clock rate de 56000.
  • 39. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Router(config-if)#ip address 192.168.1.1 255.255.255.0 Router(config-if)#no shutdown Router(config-if)#clock rate 56000 %LINK-5-CHANGED: Interface Serial1/0, changed state to down Router(config-if)# Agora vamos a configuração do segundo roteador, alterando apenas os endereços IP conforme a imagem. (Lembrem-se de adicionar o módulo de interfaces seriais). Como já expliquei passo a passo o roteador anterior, esse segundo roteador, vou apenas colocar os comandos para seguirem caso tenham alguma dúvida, mas não vou comentá-los. Router>enable Router#configure terminal Enter configuration commands, one per line. End with CNTL/Z. Router(config)#interface fastethernet 0/0 Router(config-if)#ip address 192.168.2.1 255.255.255.0 Router(config-if)#no shutdown Router(config-if)# %LINK-5-CHANGED: Interface FastEthernet0/0, changed state to up Router(config-if)#exit Router(config)#interface serial 1/0 Router(config-if)#ip address 192.168.1.2 255.255.255.0 Router(config-if)#no shutdown %LINK-5-CHANGED: Interface Serial1/0, changed state to down Router(config-if)# Depois da configuração dos dois Roteadores, vamos adicionar os demais itens das nossas redes: 1 Hub para cada rede, bem como uma máquina para cada rede também.
  • 40. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Feito isso, vou agora fazer as ligações entre os roteadores e os Hubs de locais de sua rede, e depois a interligação física dos dois roteadores. Primeiro vou interligar os Hubs às suas respectivas máquinas via interface de rede via cabo UTP (no PT chamado de Copper Straight-Through) e posteriormente ligar os Hubs aos Roteadores da sua Rede também via cabo UTP.
  • 41. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Agora vou fazer a interligação dos dois Roteadores usando as interfaces Seriais. Para isso, logicamente, vou usar o cabo serial. Às vezes o pessoal tem dúvidas quanto a qual dos dois cabos Seriais se deve usar. Lembrem-se: - DCE: C=Comunication ou seja, equipamento de comunicação (roteador, switch) - DTE: T=Terminal ou seja, computador, servidor, etc. Então nesse caso usaremos o DCE. Selecione então esse cabo, clique sobre o Router 1 e depois sobre o Router2 nos dois casos, selecionando a Interface Serial 1/0 (que foi a indicada no desenho e configurada). Depois da interligação física, é hora de indicar o protocolo de roteamento a ser usado e configurá-lo. No Router da Rede1, vou executar os comando:
  • 42. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Router(config)#router rip Router(config-router)#network 192.168.0.0 Router(config-router)#network 192.168.1.0 Essa sequência de comandos indica que vou usar o protocolo RIP e as redes que estão ligadas diretamente à esse roteador são: 192.168.0.0 e 192.168.1.0 que são as duas redes que estão configuradas nas duas interfaces em uso no Router 1. Devemos executar a mesma seqüência de comandos no Router2, alterando lógico as redes a serem divulgadas: devemos informar as duas redes que estão configuradas nas duas interfaces do roteador. Depois de divulgadas as redes nos dois roteadores, devemos configurar os Endereços IP das interfaces de rede das máquinas das redes. Para isso clicamos em cima do computador PC1-Rede1, na tela que abrir, clicar na guia Desktop e clicar em IP Configuration. Configurar então o endereço ip da máquina, lembrando que o gateway de cada máquina deve ser o ip da interface de rede do seu devido roteador. Depois de configurar os dois computadores, clique em “Command Prompt” e faça testes de ping, pingando de uma máquina de uma rede, até a outra máquina da outra rede.
  • 43. APOSTILA BÁSICA PARA TREINAMENTO DO PACKET TRACER Professores: José Jakson da Silva Agradecimentos Agradecemos a todos que nos ajuda a cada dia, que nos dão força para continuar a elaborar material gratuito a fim de colaborar com a aprendizagem de nossos jovens. Esperamos que esse treinamento seja proveitoso e que possa ser utilizado dentro de sala de aula por todos os professores das EEEPs do estado do Ceará. AUTORES: JOSE JAKSON DA SILVA JOÃO PAULO SABOYA