Proposta necad ultima

298 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
298
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposta necad ultima

  1. 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO NÚCLEO DE ESTUDOS CONTIUNADA E A DISTÂNCIA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ Belém/PA
  2. 2. 2010 Marília Brasil Xavier REITORA Maria das Graças Silva VICE-REITORA Ruy Guilherme PRÓ-REITOR DE ENSINO Maria José de Souza Cravo DIRETORA DO CCSE Gilberto Emanoel Reis vogado VICE-DIRETOR DO CCSE Aldeniza de Oliveira Ximenes COORDENADORA DA UAB
  3. 3. SUMÁRIO I II III IV V VI VII VIII VIII IX X XI APRESENTAÇÃO JUSTIFICATIVA HISTÓRICO CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA VINCULAÇÃO E FINALIDADE OBJETIVO ATRIBUIÇÃO ATIVIDADE ACOMPANHAMENTO ESTRUTURA RECURSOS PLANO DE GESTÃO 02 03 00 00 00 21 23 26 28 29 39 APRESENTAÇÃO A atual conjuntura tecnológica mundial exige novas posturas institucionais frente ao uso das novas tecnologias. Os variados
  4. 4. instrumentos computacionais disponíveis à sociedade atual para serem utilizados precisam ser conhecidos. O Estado do Pará, por meio da Universidade promovendo do uma Estado, educação busca que se utilize inserir as nesse novas processo ferramentas tecnológicas em atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão. A necessidade de democratizar o conhecimento, expressa na enorme extensão territorial do Estado do Pará, faz da UEPA, o agente de transformação ideal da sociedade da informação. Nesse contexto, a educação a distância se estabelece como elemento fundamental de disseminação de novos conhecimentos e tecnologias por alcançar o aluno nos mais distantes rincões independentemente de tempo e espaço educativo. O Estado do Pará, através de sua maior expressão em atividades de ensino, pesquisa e extensão, não pode ficar alheio a esse processo de desenvolvimento que aponta para a melhoria econômica, social e cultural do Pará, devendo contribuir com o desenvolvimento do Estado, promovendo a melhoria da quaslidade de vida da população. A necessidade de propiciar o acesso ao conhecimento como forma de viabilizar o crescimento pessoal e social, faz com que a UEPA se volte às inovações que possibilitam o acesso de todos à educação. Esta é a proposta consubstanciada no presente documento que pretende contribuir para as ações que desencadearão o desenvolvimento populacional e do Estado. JUSTIFICATIVA A realidade apresentada pelo sistema educacional no Brasil nos mostra um quadro bastante preocupante.
  5. 5. Apesar de existirem inúmeras iniciativas no que se refere à implementação de práticas pedagógicas para reverter essa situação, o alto índice de analfabetismo ainda representa um dos principais problemas da educação e que necessita ser resolvido urgentemente. O número bastante acentuado de analfabetos no Brasil, representa um entrave para o desenvolvimento do país e se reflete em todos os aspectos da sociedade, pois uma mão de obra cada vez mais desvalorizada contribui para que a desqualificação seja a tônica principal dos serviços oferecidos à população. Os excluídos do processo educativo, ficam sem qualificação para o mercado de trabalho, e se estabelecem à margem do processo produtivo, permanecendo em condições sócio-econômicas localizadas abaixo da linha de pobreza. O Estado do Pará composto atualmente por 143 municípios, possui 17% do território brasileiro e tem uma malha hidrográfica formada por extensos rios, furos e igarapés, possuindo em sua área, um grande número de ilhas, com destaque para as que formam o arquipélago do Marajó. A pequena malha rodoviária não permite a eficiente ligação da Capital com os outros municípios do estado e o grande número de rios, furos e igarapés, impede a construção de rodovias que possam alcançar todos os municípios, especialmente pelo fato de que a construção de pontes aumenta bastante o custo das rodovias. A economia do Estado, apesar de ter experimentado desde a década de 70 uma profunda transformação em sua estrutura produtiva, possui grandes restrições no que concerne aos empreendimentos industriais, circunscritos quase que a setores primários de beneficiamento, o que faz com que seja bastante insignificante a estrutura industrial paraense. Por outro lado, a retração do extrativismo, a baixa produção agrícola e a incipiente produção pecuária fazem com que o Estado vá buscar em outras regiões o atendimento de suas demandas. Isto reflete na saída de
  6. 6. divisas locais que poderiam ser utilizadas no próprio território paraense, se dispuséssemos desses recursos tão necessários ao abastecimento interior. Com referência ao panorama educacional, a realidade do Estado não nos deixa confortável visto termos uma grande população que quer ter acesso à escola e não consegue, e a grande dimensão territorial dificulta a chegada da escola a essa população interiorana e, ainda, pela falta de recursos humanos capazes de fazer com que a educação e, particularmente, o ensino, possa ser a grande via de socialização dos conhecimentos construídos pela sociedade. A baixa renda "per capita" da imensa maioria dos interioranos é também um dos grandes fatores que fazem com que não haja uma procura pela escola. Privilegia-se o trabalho remunerado como fonte de recursos econômicos-financeiros. É comum encontrarmos no interior do estado um quadro que apresenta: • elevado número de crianças fora da escola; • elevado número de jovens e adultos que não tiveram oportunidade de freqüentar nenhuma escola e, em conseqüência, indivíduos analfabetos ou semianalfabetos; • boa parte da população economicamente ativa necessitando completar e/ou atualizar sua escolarização; • recursos humanos da educação necessitando de qualificação e atualização. Em algumas micro-regiões do Estado é comum encontramos, também, uma demanda reprimida tanto para o ensino médio como para o ensino superior. Essa realidade provocou além de problemas no setor sócioeconômico do Estado, o crescimento da demanda por vagas nas escolas, ocasionando, também, problemas para o setor educacional,
  7. 7. não só para o atendimento dessa demanda, como para melhoria da qualidade do ensino nas escolas públicas que quase sempre não oferecem condições adequadas para atender a população que as procura. Nesse universo, a escola ainda trava uma luta na tentativa de resgatar a cidadania dos que nela conseguem ingressar, porém, ainda não incorporou o sentido real das mudanças sociais, econômicas e políticas, mantendo em sua ação pedagógica metodologias desgastadas e desvinculadas dos interesses de vida do educando. Já que as mudanças sociais ocorrem de forma contínua e gradativa influenciando na cultura do ser humano, a educação escolar deve acompanhar tais mudanças para que possa atender às necessidades pertinentes a cada momento histórico da civilização. Dentre as muitas mudanças ocorridas no meio social, queremos destacar a dos avanços tecnológicos que hoje se apresenta não só pela criação de novas máquinas e equipamentos sofisticados, mas pelos conhecimentos que foram produzidos no decorrer desse tempo. Esses conhecimentos, que interferem diretamente no modo de vida do ser humano, influenciam, também, a mudança da linguagem, dos procedimentos comportamentais e, possibilitam nova conceituação do mundo. A partir dos novos meios de comunicação inseridos na sociedade, o homem passa a conviver com variadas formas de obter informações e de ficar atualizado com os acontecimentos de outras partes do mundo. Nesse contexto dispomos do rádio, da televisão, do fax, do computador e de muitos outros recursos tecnológicos para promover o desenvolvimento educacional. Resta, então, sabermos utilizá-los, pois ao selecionar alguns desses multimeios para comporem uma proposta de trabalho, estaremos definindo o tipo de homem que queremos para a nossa sociedade.
  8. 8. Nesse sentido a escola, em todos os seus níveis, tem que se apropriar desses recursos que são introduzidos no meio social, com a finalidade de proporcionar o aprimoramento de suas atividades e, conseqüentemente, o desenvolvimento integral do homem. Os processos educativos engajam-se aos avanços tecnológicos como suporte de acesso à informação, efetivando uma prática que venha atender às exigências sociais. Dentro desse contexto, há necessidade de se expandir as formas de produção de conhecimento, atendendo ao novo tipo de homem que se apresenta em nossa sociedade, querendo estar sempre informado e dando continuidade ao seu crescimento intelectual. E estes avanços tecnológicos favoreceram melhoprias para levarmos o ensino aos alunos que nem sempre conseguem ter acesso a escolarização. E com Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB/96) é proposto uma diversificação do sistema de ensino superior brasileiro, representada pela inclusão da Educação a Distância (EAD), pela primeira vez em um texto legal, de abrangência nacional, muito embora, no decorrer da década de 90, mesmo antes da LDB/96, essa modalidade de ensino tenha avançado em nível de sistema, fato demonstrado por várias iniciativas governamentais, como : criação do Sistema Nacional de Educação a Distância em 1994 e da Secretaria de Educação a Distância (SEED) no Ministério da Educação (MEC) em 1995. A educação a distância, nas últimas décadas, tomou um novo impulso com a associação do uso das tecnologias tradicionais de comunicação com aos materiais impressos enviados pelo correio, o que favoreceu a disseminação e a democratização do acesso à educação em diferentes níveis e, com isso, o atendimento de um quantitativo significativo de alunos. Com o advento das tecnologias de informação e comunicação – TIC novas perspectivas foram trazidas para a educação a distância, devido às facilidades de design e produção sofisticados, rápida emissão e distribuição de conteúdos, interação com informações, recursos e pessoas. A Educação a Distância, atualmente, é uma modalidade cada vez mais presente nas políticas públicas para o ensino superior brasileiro e nas instituições que constituem este sistema, o que requer da instituição que a
  9. 9. adote em sua organização didático pedagógica uma política com base no estabelecimento de diretrizes, que se constituam como eixo condutor das ações institucionais relativas à oferta de cursos na modalidade a distância. O conceito de política considerado na construção das diretrizes será o de “ processos, atos ou instituições que definem polemicamente uma ordem da convivência que realize o bem público” ( Agesta, 1987, p.922), no qual três elementos são relevantes, ou seja, o bem público, o caráter polêmico e a intervenção de agências de poder. Relevante também para o estabelecimento dessas diretrizes é a idéia compartilhada com Nóvoa de que as instituições educacionais são importantes espaços de investigação, pensamento comprovado quando a escola-organização é observada para “contextualizar todas as instâncias e dimensões presentes no acto educativo”(1992, p.20). A abordagem de EaD aqui considerada será a de “estar junto virtual”, definida por Prado e Valente (2002, p. 29), diferenciada do tipo “broadcast”, na qual a tecnologia computacional é empregada para “entregar a informação ao aluno” (ib) da mesma forma que ocorre com o uso das tecnologias tradicionais de comunicação e da “virtualização da sala de aula presencial”, na qual os recursos das redes telemáticas são utilizados da mesma forma que a sala de aula presencial, propiciando a transferência para o meio virtual do paradigma do espaço-tempo da aula e da comunicação bidirecional entre professor e alunos. A abordagem “estar junto virtual”: ♦ explora a potencialidade interativa das TIC propiciada pela comunicação multidimensional; ♦ com a mediação das tecnologias e de um professor orientador aproxima os emissores dos receptores dos cursos; ♦ permite a criação de condições de aprendizagem e colaboração ♦ possibilita o desenvolvimento das atividades no tempo, ritmo de trabalho e espaço em que cada participante se localiza, de acordo com uma intencionalidade explícita e um planejamento que constitui a espinha dorsal das atividades a realizar, revisto e reelaborado continuamente no andamento das interações. ♦ considera os ambientes virtuais de colaboração e aprendizagem como uma densa rede de inter-relações entre pessoas, práticas, valores, hábitos,
  10. 10. crenças e tecnologias em um contexto de aprendizagem, formando uma ecologia da informação (Nardi1999). ♦ concebe a atividade realizada por meio da tecnologia, caracterizada pela diversidade, contínua evolução e sentido de localidade em certo contexto em que aspectos sócioculturais, afetivos, cognitivos e técnicos co-evoluem. ♦ requer a existência de uma interdependência entre os recursos tecnológicos e as atividades, com as adaptações e ajustes necessários; ♦ propicia a gestão da informação segundo critérios pré-estabelecidos de organização. ♦ propicia, por meio dos recursos disponíveis no ambiente, as interações e, consequentemente, as trocas individuais e a constituição de grupos que se desenvolvem, interagem, pesquisam e criam produtos. Nessa abordagem de EaD, o ensinar é representado pela organização de situações de aprendizagem, planejamento e proposição de atividades, identificação das representações do pensamento do aluno, atuação do professor como mediador e orientador, fornecimento de informações relevantes, incentivo à busca de distintas fontes de informações, realização de experimentações, reflexão sobre processos e produtos, favorecimento à formalização de conceitos, interaprendizagem e aprendizagem significativa do aluno. A educação a distância nessa abordagem relaciona-se diretamente com o desenvolvimento de uma cultura tecnológica que promova a atuação dos profissionais em ambientes virtuais, o que requer a composição de equipes interdisciplinares constituídas por educadores, profissionais de design, programação e desenvolvimento de ambientes computacionais para EaD, com competência na criação, gerenciamento e uso desses ambient A Educação mediatizada por a Distância multimeios sendo uma (materiais prática impressos, pedagógica recursos audiovisuais e tutoria), proporciona ao educando a possibilidadede desenvolver um processo de auto-aprendizagem de acordo com seus interesses e disponibilidade de horário, já que transcende ao modelo convencional de educação que se efetiva em um único espaço fisico estabelecido: a escola.
  11. 11. A EAD apresenta, também, um estilo didático próprio, pois utiliza uma linguagemdialógica em seus materiais que informam motivam e orientam o educando, oferece um sistemade tutoria que funciona para motivar, orientar, facilitar e avaliar o processo educativo desenvolvido pelo cursista. Neste sentido, a Educação a Distância (EAD) acompanha a evolução social que se vivência por todos os países do mundo, uma vez que proporciona ao ser humano o seu aperfeiçoamento sem fronteiras, facilitando assim a especificidade geográfica do Estado do Pará, possibilitando ampliar a educação nas áreas de difícil acesso. Portanto, a estrutura e o funcionamento da EAD baseia-se na descentralização de saberes e na busca desses conhecimentos a partir do interesse e compromisso de cada pessoa, uma vez que possibilita organizar-se para o seu estudo sem ter a obrigação de estar presente diariamente em sala de aula, sem descaracterizar a qualidade do ensino, sendo integrante do sistema educacional assim como o sistema presencial de ensino. Em meio a esses processos educativos, as universidades brasileiras persistem e tentam sobreviver às surpresas políticas que o governo as expõe. Dessa forma, há algum tempo as instituições de nível superior não estão desenvolvendo satisfatoriamente suas atividades no que concerne a operacionalização integrada de ensino, pesquisa e extensão, comprometendo a formação acadêmica dos profissionais lançados ao mercado de trabalho e deixando de responder aos anseios da sociedade. Há necessidade da Universidade reavaliar seus procedimentos e efetivamente conscientizar-se de que está integrada na sociedade que a cerca. Com o propósito de resgatar uma concepção metodológica renovadora ao processo de produção de conhecimento capaz de acompanhar a evolução social, econômica e política, a Universidade do Estado do Pará - UEPA vem buscando desenvolver políticas pedagógicas que correspondam aos compromissos da Universidade
  12. 12. para com a sociedade no que diz respeito ao direito que esta tem em relação à educação. Para isso, insere-se nos caminhos da educação a distância, como forma de acompanhar a evolução educacional dentro de um processo de mudança universitária que passa pelo ompromisso e, principalmente, pelas novas concepções de homem e educação. Para viabilizar mais esta estratégia pedagógica nesta Instituição, justificouse a criação do Núcleo de Educação Continuada e a Distância - NECAD, como órgão responsável para operacionalizar ações educativas de graduação, pós graduação e extensão, utilizando a metodologia da educação a distância. Nessa perspectiva, a UEPA busca está beneficiando principalmente os municípios mais distantes de Belém, pois com a dificuldade de acesso permanente a esses lugares pode se viabilizar, em alguns momentos, a mediação pedagógica dos cursos através dos meios de comunicação existentes, como o rádio, a televisão, correspondência, fax, etc., a um custo mais baixo que o convencional, já que estará atendendo em um único momento uma clientela mais abrangente. Com essa iniciativa a UEPA visa contribuir de maneira mais ampla para a melhoria da educação no Estado, proporcionando a descentralização de conhecimentos como forma de atender as necessidades existentes nos demais municípios. A partir da implantação da Educação a Distância, a UEPA busca desenvolver ações de promoção e integração do indivíduo no Estado do Pará, pois, através dessas ações haverá possibilidade de atender ao maior número possível de demanda existente na população que deseja aprofundar seus conhecimentos, seja através do ensino superior(graduação e pós-graduação) seja na atualização profissional, incentivando, dessa forma, a permanência dessas pessoas em seus municípios, para que possam promover o desenvolvimento do Estado em sua totalidade. Hoje percebemos que se faz necessário reestruturarmos o NECAD, para que novas ações sejam implementadas e principalmente
  13. 13. este Núcleo atenda a todos os Centros de nossa IES. E isto só será possível com a expansão do NECAD por meio da criação de um núcleo em cada centro. Estaremos apontando neste texto a o histórico de criação do atual NECAD assim como a proposta de reestruturação deste. HISTÓRICO DA IMPLANTAÇÃO NA UEPA DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E A DISTÂNCIA – NECAD Para que a proposta de implantação do Núcleo de Educação Continuada e a Distância - NECAD pudesse vir a ser concretizada, um grupo de estudos formado por nove professores e um funcionário desta Instituição encaminhou algumas atividades relevantes para esclarecer sobre o que se pretende com a inclusão da Educação a distância às ações desenvolvidas pela UEP A. O Grupo de Estudos de Educação Continuada e a Distância GECAD, foi criado pela Portaria n." 018/95 - CONCEN - CCSE, de 06.11.95 com a finalidade de estabelecer ações que viabilizassem a implantação do Núcleo de Educação Continuada e a Distância – NECAD da Universidade do Estado do Pará- UEPA. O grupo de Estudo desenvolveu várias atividades para fortalecer o projeto de criação dentre as quais destacamos: • estudo de textos sobre EAD para fundamentação teórica; • elaboração de um comunicado geral à comunidade da UEP A sobre Educação a distância e sobre as atividades do Grupo, para conhecimento de todo o público; • solicitação à Reitoria da UEP A, para que o GECAD fosse vinculado à PROGRAD; • iniciar estudos para verificar que Programas e/ou Projetos em execução, elaboração
  14. 14. ou andamento na UEPA, enquadravam-se como EAD, a fim de iniciar, a partir desses Programas/ Projetos, uma política de EAD na UEP A; • realizar reuniões setoriais em todos os Centros com docentes e discentes para divulgar a proposta de Educação a distância e receber contribuições/sugestões; • viabilizar junto à Reitoria as providências necessárias visando a participação de dois integrantes do GECAD no Congresso Internacional de Educação a Distância a realizar -se no mês de Maio, em São Paulo; • encaminhar relatório à Reitoria sobre o trabalho do GECAD, solicitando o apoio necessário para a concretização das ações. Dentre os itens citados acima, o GECAD chegou a concretizar a elaboração do comunicado geral à comunidade na forma de folder, que explicitava basicamente o que é educação a distância e o porquê de se inserir esta prática pedagógica às ações da UEP A; encaminhou relatório à Reitoria sobre as atividades que o GECAD havia desenvolvido até aquele momento, além de prosseguir com os estudos teóricos sobre EAD e garantir a participação de dois integrantes do grupo ao Congresso Internacional de Educação a Distância. Considerando a teálídade da UEPA, o Grupo- realizou um Seminário no dia 19/06/96, no auditório do CCSE, que teve como tema "Educação a Distância: realidade e possibilidades na UEP A e no Estado do Pará" cujo objetivos eram: verificar a realidade e possibilidades da. Educação no Estado do Pará; esclarecer os aspectos conceituais e filosóficos e metodológicos da Educação a Distância (EAD); e, discutir o documento de implantação do NECADIUEPA.
  15. 15. r Após o I Seminário de EAD na UEPA, a Instituição foi convidada pela Prof'. Maria Cândida Forte a formar parceria junto à UFPA, para realizar a I Jornada Pedagógica de Educação a Distância, que visava proporcionar discussões sob as possibilidades da Educação a distância na Região Norte e propiciar o intercâmbio com instituições de nível nacional e internacional, sendo realizada concornitantemente com o I Encontro Norte da Associação Brasileira de Educação a Distância! ABED e, II Encontro Estadual de Educação a Distância, promovido pela DEMEC E SEDUC. O GECAD com o apoio das Pró-reitorias de Graduação e Extensão assumiu a parceria junto a UFPA, visando também a divulgação do GECADIUEP A na Instituição e o reconhecimento interinstitucional. O evento de caráter internacional foi realizado em três locais distintos: auditório da FIEPA, UFPA e. CCSEIUEPA e, desenvolveu-se no período de 06 a 10 de outubro de 1996. ressaltando que os outros dois eventos deram continuidade as suas atividades no auditório da FIEPA. Como os trabalhos de coordenação dos mini-cursos foram divididos, o GECADIUEP A ficou responsável pelo mini-curso ''Tecnologia na Educação", ministrado pelo Prof Donaciano Crespo, da Espanha, realizado no auditório do CCSE. No dia 08.10.96, na sala de EAD do Centro de Letras e Artes da UFPA, a UEPA foi atendida pelos consultores Prof Henri Bouché e Prof Ricardo Marin Ibafíez, estando na ocasião o GECAD representado pelos professores Luzenilda Sato e Emmanuel Cunha. Na consultoria específica à UEP A, foram sugeridas as seguintes prioridades: • estabelecimento de um Programa de ações; • formação de recursos humanos para: produção de material didático; teoria da EAD; preparação de tutores; • produção de material didático de todos os níveis;
  16. 16. • intervalo plausível para início de cursos: dois anos; • o material didático tem que cumprir todas as funções do professor; • aquisição de material eletro-eletrônico; • convênios com Instituições para troca de experiências em educação a distância; • formação de tutores: o tutor deve ser conhecedor do material de EAD e assim deve ser capaz de responder as dúvidas dos alunos; • verificar as condições da áreas a serem atendidas: usar, para tanto, as micro-regiões; • verificar as necessidades das áreas; • contato com as prefeituras para firmar convênios; verificar as condições de comunicação (correios, telefone, TV, fax, etc.); • convênio com a UNED. Durante o ano de 1997, o GECAD reuniu-se por diversas vezes e seus integrantes foram designados para participar de vários eventos de caráter nacional para ampliar o conhecimento sobre a EAD e as estratégias a serem utilizadas para a implantação do NECAD. 4. PROPOSTA INICIAL DA IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E A DISTÂNCIA. 4.1. Considerações iniciais Urge em nossa Região uma proposta pedagógica para que a Educação possibilite um atendimento maior da população que deseja dar continuidade aos seus estudos e que não tem condições por vários fatores, sejam eles financeiros, sociais, e/ou por motivo de trabalho,
  17. 17. principalmente nas localidades de maior dificuldade de acesso, onde, por absoluta falta de profissionais qualificados para atuarem no próprio local, existem dificuldades para alavancar o desenvolvimento dos municípios. Esta característica é uma constante no Estado do Pará. Mas, há algumas iniciativas de Universidades que já estendem os seus Campi a alguns municípios que apresentam uma estrutura básica de sustentação aos cursos que são oferecidos. Com uma ação de implantação do Núcleo de Educação Continuada e a Distância, a UEP A deverá se firmar como Instituição preocupada com a regionalização e desenvolvimento da educação no Estado, já que sua criação é recente e, suas ações no interior vêm sendo desenvolvidas mais freqüentemente através de Pólos em apenas quatro municípios. A partir da implantação do NECAD, buscar-se-á o atendimento a um número maior de municípios, sem que a educação perca em qualidade, pois através da metodologia de EAD a UEP A terá condições de oferecer cursos e programas com acompanhamento através do 23 sistema tutorial e, não apenas, oferecer o ensino distante sem considerar a realidade da clientela a ser atendida. Através da educação a distância a UEP A poderá oferecer um "leque" maior de r oportunidades para a atualização e capacitação de profissionais através de cursos de extensão,
  18. 18. além de propiciar a expansão dos cursos de graduação e pósgraduação aos Municípios que não são atendidos atualmente por seus Pólos. É importante registrar que com a existência do Núcleo, novos intercâmbios estarão ocorrendo, e neste sentido a UEP A ganhará novos horizontes, tanto ao que se refere a Educação a Distância, como ao aperfeiçoamento das ações desenvolvidas na educação convencional, pOIS ambas fazem parte de um mesmo processo, apenas em momentos diferenciados, mas que devem ser convergidas aos objetivos da Instituição em relação ao desenvolvimento do ensino, pesquisa e extensão. .- Nessa perspectiva, acreditamos que Universidade do Estado do Pará entrará numa nova ;era de desenvolvimento, cumprindo com o seu papel para com a sociedade, oferecendo subsídios para que o Estado possa estar dotado de recursos humanos qualificados para atender as mudanças sociais que vêm ocorrendo com as novas descobertas científicas e tecnológicas. Espera-se, ainda, que a comunidade Uepiana contribua ativamente para que o Núcleo possa operacionalizar suas ações atendendo às necessidades de nossa realidade a partir das solicitações feitas por todos que buscam a melhoria dos cursos oferecidos por esta Instituição. Considerando a necessidade da UEP A estender sua área de atuação, levando o
  19. 19. conhecimento científico e outras formas de conhecimento à comunidade do interior do Estado, contribuindo dessa forma para a formação, a qualificação e atualização de recursos humanos necessários para o desenvolvimento do Estado e da Região, esta proposta para a implantação do Núcleo de Educação Continuada e a Distância, está baseada nos estudos efetivados pelo GECADIUEP A no decorrer do período de sua criação até a presente data.~ .' Gostaríamos de ressaltar que as diretrizes aqui apresentadas são necessárias para o encaminhamento das ações para implementação do Núcleo, 4.2. Objetivos o Núcleo de Educação Continuada e a Distância da UEPA - NECAD, terá como objetivos: a) coordenar as ações de EAD na UEPA, b) assessorar os projetos que pretendem utilizar os princípios de EAD; c) desenvolver ações de EAD no Estado do Pará, adequando-as às reais necessidades de desenvolvimento do Estado e da Região; d) divulgar a produção científica da UEPA referente à EAD; f) proceder a viabilização, o acompanhamento e a avaliação das diversas ações sob a responsabilidade do NECAD; g) desenvolver ações que propiciem a capacitação de profissionais na área de educação a distância; h) estabelecer intercâmbio em EAD através de convênios com instituições e órgãos
  20. 20. nacionais e internacionais. 4.3. Atribuições Considerando o NECAD uma nova vertente dentro da UEP A para o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão, inclui-se em suas atríbuições a viabilização de ações que possibilitem a divulgação dos pressupostos filosófico-meto dológicos que o norteiam, assim como garantir uma estrutura de apoio para a operacionalização dos cursos e programas que virão a ser oferecidos através da Educação e Distância. Neste sentido compete ao NECAD: a) propiciar condições para a expansão dos cursos de Graduação, Extensão e Pósgraduação da UEP A no interior do Estado; b) propor a celebração de convênios em Órgãos Públicos e Instituições nacionais e internacionais visando a troca de experiências, fortalecimento das ações, e apoio de recursos materiais e financeiros para a operacionalização dos projetos de EAD; c) viabilizar a formação de recursos humanos em EAD; d) estimular os Centros, Coordenação de Cursos e Departamentos da UEP A, visando o desenvolvimento de propostas na linha metodológica de EAD; e) dar pareceres em projetos que contenham ações em EAD; f) promover eventos de natureza científica para divulgar e discutir experiências regionais, nacionais e internacionais em EAD; g) formar equipes multidisciplinares para a realização das ações em EAD quando necessário; h) viabilizar a criação da revista de EAD da UEP A;
  21. 21. i) implantar laboratório para a produção de material em EAD; j) integrar a UEPA com os Consórcios nacionais e internacionais de EAD, para viabilizar a realização de cursos, elaboração de material institucional e outras ações de interesse da Universidade, especialmente a integração com redes interativas de multi-meios; 1)promover a avaliação sistemática do desenvolvimento das ações de EAD; m) garantir a liberação e o gerenciamento de recursos financeiros para o desenvolvimento de ações de EAD junto a UEP A e aos órgãos de financiamento de pesquisa e educação. 4.4. Estrutura Organizacional Para que se venha a desenvolver ações em Educação a Distância, uma equipe de trabalho deve ser organizada considerando as especifícidades que esta prática pedagógica requer, pois os materiais, a metodologia, a relação entre docentes e discentes assumem um tratamento diferenciado, já que a presença fisica diária para os estudos não será necessária. Neste sentido, na Estrutura Organizacional que apresentamos, são incluídos os profissionais mínimos para que na UEP A a Educação a Distância seja implementada. • REITORIA: instância superior da UEP A, a qual o NECAD estará vinculado em todas as suas ações.
  22. 22. • PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO: há necessidade do NECAD abranger as atividades desenvolvidas nos diversos cursos que a UEP A oferece, sem onerar financeiramente a nenhum dos Centros existentes, sem perder a sua dimensão enquanto proposta diferenciada da educação presencial. Desta forma, estando o Núcleo vinculado a uma Pró- Reitoria poderá dispor de verbas específicas da mesma, facilitando o desenvolvimento das ações a serem executadas através da metodologia de EAD. • COORDENAÇÃO DO NECAD: responsável em viabilizar as ações que forem necessárias para operacionalizar cursos em EAD, assim como de estruturar a UEPA para a promoção dos mesmos, contemplando os interesses de formação de profissionais em saúde e educação no Estado do Pará. • SECRETARIA EXECUTIVA: subsidiar as atividades do NECAD, organizando, registrando e, encaminhando documentação que se fizer necessária ao pleno desenvolvimento das ações do Núcleo. " • COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: responsável em adequar à metodologia de EAD às propostas de cursos e programas que forem apresentados ao NECAD por profissionais desta Instituição, ajustando-as de acordo com a especificidade da metodologia; coordenar a elaboração de material didático; viabilizar a preparação de tutores; indicar a
  23. 23. necessidade de especialistas para atuarem na preparação de material e, acompanhamento de todo processo pedagógico da ação. As ações que vierem a ser desenvolvidas terão seus próprios coordenadores, cabendo à j Coordenação Pedagógica, a responsabilidade de promover o acompanhamento quanto a parte que se refere a implementação da Educação a Distância. • COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIA: terá como responsabilidade providenciar a estruturação da UEP A no que se refere aos equipamentos que serão necessários para promover os cursos e programas que serão desenvolvidos através da r 28 = educação a distância, assim como de indicar a necessidade de especialistas para a viabilização das ações nesta área . • ESPECIALISTAS: profissionais necessários para a preparação de materiais didáticos que serão utilizados nas ações, podendo ser do quadro da UEPA e/ou contratados para prestar seus serviços somente no período de operacionalização da ação. De acordo com a realidade do curso que vier a ser desenvolvido, serão necessários especialistas de conteúdos; profissionais qualificados para produção de vídeo, produção de software, elaboração de material impresso; entre outros . • CONSULTORES: profissionais de diversas áreas do conhecimento que vierem a
  24. 24. ser necessárias para contribuir com a implementação das diversas ações do Núcleo. 4.4.1. Competências da Coordenação Geral a) elaborar e apresentar o Regimento do NECAD no prazo de 06 (seis) meses, após a implantação do Núcleo; b) promover a formação de recursos humanos para o planejamento, genericamente, execução, acompanhamento e avaliação de programas e projetos de EAD; c) propor a ampliação do acervo das bibliotecas escolares, de modo a incorporar, entre outros materiais didáticos, vídeos e demais equipamentos pela EAD, de acordo com recursos e metas previstas, em parceria com a Biblioteca Central da UEP A; d) estabelecer mecanismos de acompanhamento e avaliação dos programas e projetos de EAD, a fim de assegurar a eficiência e qualidade das ações; e) estimular, orientar e facilitar a integração entre escolas de formação de professores de nível médio e Instituições de nível superior, a fim de assegurar a execução de projetos de Através das concepções de educação a distância abordadas neste documento, fica bem claro a necessidade e a premência de ser a educação a distância o mecanismo indispensável para que a Universidade chegue com seus cursos de graduação, extensão, pós-graduação e com seus demais serviços, a todos os quadrantes do território paraense, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento econômico, político, social, educacional e cultural do Pará.
  25. 25. EAD destinados a professores leigos e aproveitar a infra-estrutura de instituições de ensino de nível médio e superior para torná-Ias centros de EAD regionais e/ou Estaduais; f) elaborar legislação específica que atenda às exigências legais dos Cursos de EAD junto ao Ministério da Educação e do Desporto, Conselho Nacional de Educação e Conselho Estadual de Educação; "g) criar um banco de dados sobre Educação a Distância; h) estimular a produção e publicação de estudos e pesquisa em Educação a Distância; i) estabelecer competências das Coordenações Pedagógica e de Comunicação e Tecnologia. 2. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: Conceitos fundamentais; experiências em concretização; bases legais. Muitas são as abordagens conceituais em relação a Educação a distância no decorrer de sua utilização em processos educacionais. Há considerações quanto a sua utilização apenas quando é utilizada através de práticas desenvolvidas distantes. No entanto, há concepções mais contextualizadas, que consideram a EAD uma prática organizada, sistemática, exigindo dupla via de comunicação através dos multimeios que são utilizados para mediatizar os processos educativos. Para poder tecer comentários sobre essa modalidade educativa é imprescindível esclarecer que a EAD surgiu a partir de experiências realizadas no ensino por correspondência no final do século XVIII, difundidas no século seguinte. Daí, a visão precipitada que se tem da educação a distância ser uma modalidade de ensino realizada predominantemente distante.
  26. 26. Neste sentido a Educação a distância e Ensino a distância são confundidos como termos de um mesmo processo, havendo necessidade de especificarmos as suas distinções para podermos definir que tipo de prática educativa está centrada em nossa presente proposta. Quando nos limitamos a produzir ensino a distância, estamos oferecendo oportunidades de acesso à instrução, aprendizagem, socialização de informação. Ao nos referirmos à educação a distância, estamos preocupados com o desenvolvimento integral do ser humano, com a possibilidade de reconstruir conhecimentos a partir de suas capacidades fisicas, intelectuais e criativas, propondo inovações ao meio social. Entendendo a Educação a distância como prática educativa que concebe o homem em sua totalidade, é necessário definirmos esta proposta a partir do conceito integrado de EAD estabelecido por Garcia Aretio (1994): "um sistema tecnológico de comunicação de massa e bidirecional que substitui a interação pessoal de professor e aluno na aula, como meio preferencial de ensino através da ação sistemática e conjunta de diversos recursos didáticos e o apoio de uma organização tutorial, propiciando a aprendizagem autônoma do aluno". Tal conceituação teórica exprime algumas características eminentemente próprias da educação a distância como prática mediatizada, quais sejam: • separação fisica entre professor e aluno: as aulas são desenvolvidas em momentos presenciais e a distância, de acordo com as especificidades de cada curso, podendo ser utilizado o momento presencial para seminários, avaliações e encaminhamento de atividades que se fizerem necessárias. O momento a distância é reservado para estudo e desenvolvimento das atividades programadas. • estudo independente e organizado: na metodologia da educação a distância, o aluno é
  27. 27. responsável por sua própria aprendizagem e, para isso, é necessário que organize os seus horários de estudo de acordo com sua disponibilidade de tempo, obedecendo o seu ritmo de aprendizagem. • utilização adequada e coerente de meios e recursos tecnológicos: tanto o material didático quanto os meios de comunicação que serão utilizados para se fazer a mediação pedagógica no processo de aprendizagem, deverão ser aplicados dialogicamente, de acordo com a realidade em que será desenvolvido o curso. Esses meios serão importantíssimos para o desempenho do cursista em seus estudos. +·ação tutorial: para o acompanhamento dos estudos do cursistas num processo de educação a distância, há necessidade de ser estabelecida uma ação tutorial, que consiste na utilização de um grupo de tutor que atuará como apoio organizado de motivação para o processo de auto aprendizagem. Tal ação deverá estabelecer dias e horários específicos para atendimento individual ou em grupo, de acordo com a conveniência do curso. • comunicação bidirecional: para que o cursista não fique com nenhuma dúvida em relação ao que deve estudar, poderá recorrer ao tutor sempre que estiver inseguro em relação às atividades a serem desenvolvidas. O tutor, deve sempre levar de volta ao(s) cursista(s), a(s) resposta( s) solicitada. • avaliação permanente: na perspectiva de orientação e melhora na qualidade do processo educativo, há necessidade de se promover a avaliação em todos os momentos dos cursos que vierem a ser operacionalizados, tanto no que se refere ao aproveitamento dos
  28. 28. cursistas, quanto à metodologia e ao material adotado. Pela falta de oportunidades de acesso a esses esclarecimentos teóricos, a educação a distância ainda é vista com discriminação e descrédito no Brasil, embora já existam muitas experiências bem sucedidas em instituições que acreditam nessa modalidade educativa, inserindo-a aos seus modelos convencionais como forma de melhoria no desenvolvimento dos processos educativos. Em estudo realizados por Nunes (1994), as experiências em EAD, no Brasil, vêm sendo concretizadas desde o ano de 1939, com a fundação do Instituto Rádio-MoQitor. Dentre as experiências de EAD em Instituições de Ensino Superior, destacamos as vivenciadas pela Universidade Federal do Pará - llFPA, que desenvolve em seus programas atividades que visam a preparação de recursos humanos para trabalharem com a Educação a Distância, através de cursos de Pós-graduação e Extensão, e da qualificação dos profissionais que atuam em classes de alfabetização no interior do Estado, através da realização de curso de atualização em bases lingüísticas, como forma de contribuir para a redução dos altos índices de analfabetismo no país, trabalhando com os agentes que irão desencadear os processos de alfabetização na comunidade. Já a Universidade Federal do Mato Grosso, desenvolve um projeto de Educação a Distância pioneiro no Brasil, formando, através de curso de graduação, professores para atuar no ensino fundamental de Ia a 4a série. Essas estratégias apresentam-se no processo de renovação pedagógica não apenas pela necessidade de atendimento com qualidade da demanda existente sem acesso a educação, mas, principalmente, em atendimento às novas concepções de homem e educação exigidas a partir dos avanços tecnológicos ocorridos na
  29. 29. sociedade. Para que se possa operacionalizar a Educação a distância nas suas mais diversas dimensões, há que se considerar o diagnóstico das reais necessidades histórico, político e sociais do meio em que será idealizada a proposta metodológica, como forma de garantia na qualidade da dimensão prática da EAD. Neste enfoque, a educação a distância não pode ser considerada como substituta do ensino presencial, pois são componentes de um mesmo processo que necessitam de mecanismos de cooperação e convívio entre ambas, para que possamos desenvolver eficientemente um programa de EAD. Há que se considerar, inclusive, o que os aspectos legais que regem a educação dispõem sobre a EAD no país. Na Lei n.692/71, a mesma justificava-se através do ensino supletivo, que em seu Capítulo IV, Art. 25, parágrafo 2°, destacava que essa modalidade de ensino poderia dar-se "através de meios de comunicação como a televisão e o rádio. Com a aprovação da Lei n." .2]94/96 Q:.-BD), o ensino a distância passa a ser reconhecido a partir das necessidades educacionais que ora estão presentes em nosso meio social e, sua abrangência aparece com maiores possibilidades de atuação de acordo com o amparo legal (Art. 8Q). A partir dessa Lei, o Poder Público deverá incentivar o desenvolvimento e veiculação de programas de ensino a distância, seja através da educação continuada ou de qualquer nível e modalidade de ensino, sendo necessário para isso que as Instituições que irão oferecer esse tipo de ensino estejam credenciadas pela União, a qual irá regulamentar as exigências para realização de exames e registro de diplomas. Além dessas conquistas, os programas que fizerem parte integrante dos cursos a distância, terão direito à redução de custos de
  30. 30. transmissão em canais comerciais de radiodifusão sonora e de sons e imagens; assim como de "concessão de canis com finalidades exclusivamente educativas" e "reserva de tempo mínimo, sem ônus para o Poder Público, pelos concessionários de canais comerciais" (Lei n." 9.394/96, Art.80). Com o amparo da legislação evidenciado atualmente e com a solicitação da comunidade em geral para que sejam ampliadas as atividades educacionais tanto no ensino como na pesquisa e extensão, é necessário que a UEP A agilize sua inserção às novas exigências da sociedade, para que possa cumprir o atendimento às necessidades educacionais e sociais do Estado. Comprometidos com esse empreendimento educacional, é de suma importância que sejam consideradas as bases legais e, essencialmente, as bases filosóficas que estão apresentados nesta proposta, pois a Educação a distância é uma prática pedagógica que possibilita ao aluno o acompanhamento pela ação tutorial, como meio de mobilização e apoio para os estudos. Outro fator importantíssimo que deve ser considerado, são as parcerias institucionais que deverão vir a ocorrer, tanto no que se refere a conhecimentos específicos em Educação a distância, como em relação a suportes operacionais que serão necessários para manter os cursos com a metodologia de EAD. Neste caso, a parceria com empresas como a TELEPARÁ, EMBRATEL, Correios e Telégrafos, deverão ser significativas para o êxito da ação. 4.4.2. Critérios para a formação das coordenações do NECAD UEPA A seleção dos profissionais que irão compor as Coordenações do Núcleo requer a observância de alguns critérios para que se possa garantir a implementação das ações com o
  31. 31. domínio de conhecimentos sobre EAD. A. partir desta preocupação devemos considerar que: -, ~ -- -f< a) sejam Professores.'Especialistas e Integrantes da Carreira do Magistério Superior da UEPA, com estudos e/ou experiências em Educação Continuada e a Distância; ( b) apresentem disponibilidade de tempo para desenvolver as atividades exigidas pelo Núcleo, por um período de 2 (dois) anos, permitida a recondução por igual período. c) a seleção dos Coordenadores seja através de avaliação do curriculum vitaeapr esentado, devidamente comprovado, pela instância a qual o Núcleo estará vinculado; 4.5. Metodologia De acordo com a realidade dos locais onde se destinarem os cursos e programas com ações em EAD, a metodologia deverá ser adequada às condições da realidade local, respeitando-se basicamente: • atendimento a um sistema de tutoria voltado para as peculiaridades de cada curso e/ou programa; • utilização de meios instrucionais que permitam um melhor aproveitamento do curso e/ou programa e que seja de fácil acesso e manuseio pelos cursistas; • os meios de comunicação social devem atender às condições dos locais em que serão oferecidos os cursos e/ou programas; • o currículo deve estar em consonância com a especificidade do curso e a realidade em que for oferecido.
  32. 32. 4. 6. Ações iniciais propostas Há necessidade de serem estabelecidas algumas ações iniciais para a consolidação do Núcleo enquanto disseminador das atividades de EAD. Nesse sentido são propostas como ações iniciais do NECADIUEP A • identificação de ações (projetos, cursos, etc.) atualmente trabalhadas pelos diversos setores da UEP A que possam ser compatibiizados com as ações NECAD, trabalhados numa perspectiva de EAD; de EAD. Esses projeto e/ou cursos seriam a partir .da .implantação do • firmar convênio com instituições universitárias que estejam desenvolvendo / ações em EAD com reconhecida experiência e eficácia, como por exemplo: UFPa, UFMT, UNEDfEspanha; • sugerir projetos de cursos de extensão aos Departamentos acadêmicos para serem trabalhados como experiência piloto; • criar um programa de formação de tutores para a metodologia de EAD; • estabelecer parcerias com órgãos públicos para intercâmbio de ações em EAD, como por exemplo: EBCT, EMBRATEL, TELEPARÂ, FUNTELP A, etc. Esta proposta de Criação do NECAD foi homologada pelo CONSUNUEPA em 28 fev. 98 CONSUN- UEPA.
  33. 33. 5- Reformulação do NECAD para NEAD. 5.1– APRESENTAÇÃO/JUSTIFICATIVA Como apresentado anteriormente no histórico da Criação da EAD na Universidade do Estado do Pará, esta universidade tem desenvolvido ações na modalidade de EAD já há algum tempo. A partir da criação Núcleo de Educação Continuada e à Distância NECAD, através da Resolução 211/98 – CONSUN, tornou-se realidade a efetivação da Educação à Distância na UEPA. O NECAD ficou, por decisão da Câmara de Graduação, vinculado ao CCSE. A partir daí, foram várias as atividades desenvolvidas nessa modalidade na UEPA. Foram ações dirigidas ao Ensino de Graduação, principalmente através do Curso de Licenciatura Plena em Matemática, assim como ações direcionadas à Pós-Graduação. No momento atual vivemos uma enorme expansão das atividades na modalidade de EAD na Universidade do Estado do Pará, em covênios estabelecidos entre a UEPA, UAB-CAPES/Mec e as Prefeituras Municipais do Pará. Estas parcerias visam os 12 Pólos selecionados pela Universidade Aberta do Brassil/CAPES/MEC, assim como também para atender às demandas do Planejamento Territorial Participativo, do Governo do Estado e assim como a demanda oriunda do Plano Decenal de Formação de Professores do Estado do Pará/PARFOR, Estas atividades envolverão os Cursos de Licenciatura em Matemática, Ciências Naturais, Letras, Pedagogia entre outros,. As ações em convênio com a UAB/CAPES alcançará grande parte do Estado do Pará, atendendo um significativo contigente de professores que atuam no Ensino Básico do Estado e ainda não possuem Curso de Graduação. Além disso, atenderá a alunos oriundos do ensino médio. Desta feita existe necessidade de melhporarmos a estrutura da UEPA em relação as atividades na modalidade em EAD. Assim como é necessário expandir as atividades de EAD para os demais Centros da UEPA. Por conta desse histórico, tendo em vista a grande expansão planejada e na perspectiva da utilização dessa estratégia de ensino nas áreas da Saúde e Tecnologia, além da área da Educação, como forma de atingir a enorme
  34. 34. dimensão do Estado do Pará, oferecendo condições para o atendimento às aspirações de uma sociedade que necessita do acesso ao conhecimento de modo a alcançar o pleno desenvolvimento é que se faz necessária a expansão das atividades do NECAD e, assim, surge a proposta da implantação do Núcleo de Educação à Distância – NEAD, no modelo inicial quando da sua idealização, com vínculo à Reitoria da UEPA 5.2– Políticas de educação a distância na UEPA. No Plano de desenvolvimento Institucional da Uepa-PDI a educação a distância tem por objetivo “contribuir para o avanço de uma compreensão de educação como um sistema fechado, voltado para a transmissão e transferência, para um sistema aberto, implicando processos transformadores que decorrem da experiência de cada um dos sujeitos da ação educativa. É uma modalidade de organização da prática pedagógica que possibilita uma (res)significação de paradigmas educacionais, sobretudo no que diz respeito: ▪ à compreensão da educação como um sistema aberto, interconectado a outras práticas sociais e a outros sistemas influenciando e sendo, também, influenciado por essas conexões; ▪ ao conhecimento como processo; ▪ á dimensão tempo/espaço escolar como construção subjetiva; ▪ à autonomia do estudante no processo de aprendizagem; ▪ á interlocução no processo de comunicação dos sujeitos da ação educativa; ▪ à compreensão da educação como processo permanente. Assim, considerando o inscrito no PDI e a legislação vigente para a EaD, traçamos como diretrizes dessa modalidade de ensino: ♦ conceber na aprendizagem a existência de uma relação estreita entre os vários protagonistas do processo; ♦ otimizar o rompimento das distâncias espaço-temporais, com vistas ao estabelecimento da interatividade, recursividade, múltiplas interferências, conexões e trajetórias; ♦ incentivar a relação professor-aluno baseada no acompanhamento do desenvolvimento do aluno e na interação presencial ou a distância, respeitando o ritmo de estudo, a disponibilidade de tempo e o espaço do aluno;
  35. 35. ♦ constituir órgãos responsáveis pelo curso em seu todo, desde a definição da concepção educacional, planejamento, criação de estratégias e condições favoráveis para a aprendizagem, elaboração de material didático, corpo docente, até a implantação do curso, o acompanhamento, a orientação e a avaliação do aluno. ♦ otimizar o uso integrado de distintos meios de comunicação para o desenvolvimento dos conteúdos de modo a favorecer a aprendizagem do aluno, partindo de suas necessidades, expectativas e experiências; ♦ garantir a constante interação com os alunos, considerando que forma e conteúdo, conceito e estrutura encontram-se imbricados; ♦ proporcionar a qualificação adequada dos docentes para manter a coerência entre sua atitude nas interações e as intenções, concepções e objetivos do curso; ♦ Fornecer ao aluno, desde os momentos iniciais de seu aprendizado, informações sobre as intenções e objetivos do curso, as etapas previstas, metodologia de desenvolvimento e formas de avaliação; ♦ Estimular a avaliação do aluno em processo e no final das etapas de trabalho, fornecendo ao mesmo, informes sobre o seu progresso de modo a propiciar condições para uma auto-avaliação e para participar da avaliação do próprio curso. ♦ otimizar a construção de organizações curriculares específicas; ♦ garantir infra-estrutura para o desenvolvimento das atividades propostas; ♦ Incentivar o desenvolvimento da pesquisa na área de EaD; ♦ promover eventos científicos sobre temáticas relativas à área de EaD e outras afins; ♦ fomentar a participação em editais; ♦ proporcionar meios de divulgação; ♦ garantir a elaboração do material didático; ♦ garantir recursos; ♦ Consolidar a gestão II – OBJETIVOS DO NEAD O Núcleo de Educação à Distância – NEAD, terá como objetivos:
  36. 36. • Coordenar as ações na modalidade de Educação à Distância na Universidade do Estado do Pará; • Assessorar a elaboração e o desenvolvimento de Programas, Cursos, Projetos e atividades que envolvam a aplicação de estratégias na modalidade à distância no âmbito da UEPA, visando à adequação, em termos técnicos e metodológicos, tendo em vista as necessidades do Estado; • Propiciar a capacitação de profissionais que atuam na UEPA para a utilização de estratégias que utilizem a Educação à Distância, tendo em vista o aprimoramento contínuo das ações dessa natureza. • promover os meios necessários, em termos estruturais, técnicos e pedagógicos, à viabilização das ações em EAD planejadas no âmbito da UEPA; • estabelecer intercâmbio com Instituições nacionais e internacionais, através de convênios e cooperação técnica, de modo a fomentar ações referentes à EAD gestadas no interior da UEPA; • acompanhar e avaliar as atividades desenvolvidas na UEPA, visando à melhoria destas • divulgar o saber produzido no âmbito da UEPA, em termos de Educação à Distância; • desenvolver ações que propiciem a capacitação de profissionais na área de educação desenvolver ações que propiciem a capacitação de profissionais na área de educação a distância. III – ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
  37. 37. O Núcleo de Educação a Distância - NEAD deverá possuir uma estrutura organo-funcional que lhe possibilite o desenvolvimento das ações na modalidade à distância que abranjam as várias áreas nas quais a UEPA atua e, portanto, envolvam os vários Centros que a constituem. Para isso, o NEAD terá vinculação direta à Reitoria, possibilitando uma ação articulada com os diversos Núcleos que venham a desenvolver ações em EAD, instituídos em cada um desses Centros. As ações do Núcleo de Educação a Distância deverão envolver os níveis de ensino, pesquisa e extensão, de modo articulado e esse deverá ser um princípio presente nos projetos gestados no âmbito do Núcleo. As ações de ensino abrangerão tanto a formação inicial, quanto a formação continuada. O Núcleo deverá ter suporte pedagógico, de comunicação e de secretaria, além de uma equipe Multidisciplinar para o desenvolvimento de suas ações, sendo essa a estrutura mínima que deverá possibilitar sua atuação, materializada no organograma abaixo: REITORIA ASSESSORIA DE EDUCAÇÃO À COORD. COORD. DE SECRETAR IA EXECUTIV COORD. DE COMUNICAÇÃO E
  38. 38. SUB COORDENAÇÕES DE EQUIPE • ASSESSORIA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA: Instância responsável pela operacionalização das atividades planejadas, em termos da criação de estrutura necessária para o desenvolvimento dessas atividades. A Assessoria deverá ter equivalência de uma Diretoria, na estrutura hierárquica da UEPA e poderá vir a ser transformada em tal, dependendo da criação das condições para isso. • SECRETARIA EXECUTIVA: Responsável pela organização, registro, arquivo e encaminhamento de documentação necessária ao desenvolvimento das atividades do NEAD. • COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: É o segmento cuja atribuição está relacionada ao acompanhamento das atividades, como cursos, programas e projetos, em termos de adequação metodológica, a ela cabendo a proposição de acréscimos, alterações ou ajustes que se fizerem necessários, tendo em vista o pleno desenvolvimento da modalidade EAD. São ações da Coordenação Pedagógica, a supervisão da elaboração de material didático, planejamento e execução da formação de tutores ou de outros profissionais envolvidos com as atividades do Núcleo, com vistas à formação de uma Equipe Interdisciplinar. • COORDENAÇÃO DE PROJETOS: Responsável pela supervisão e o provimento de subsídios ao processo de elaboração de Programas e Projetos a serem executados tendo a modalidade de EAD como meio, no âmbito da UEPA. Cabe a essa Coordenação a orientação no sentido de possibilitar que as ações do NEAD possam abranger os níveis de ensino, tanto de graduação, quanto de pós-graduação, indissociados da pesquisa e extensão. Cabe ainda, a avaliação de Programas e Projetos submetidos ao Núcleo, na perspectiva de fomento à sua execução.
  39. 39. • COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIA: Tem como atribuição dar divulgação ampla das atividades a serem desenvolvidas no âmbito do NEAD, assim como atuar no sentido de providenciar a perfeita estruturação do Núcleo no que diz respeito aos equipamentos necessários à efetivação das atividades. Cabe a essa Coordenação a promoção de cursos de treinamento de profissionais em termos da utilização da tecnologias necessárias ao desenvolvimento da Educação à Distância, assim como a indicação de profissionais que possam desenvolver essas ações. • SUB-COORDENAÇÕES DE PROJETOS: Coordenadores de Programas e Projetos específicos oriundos de profissionais com ou sem vínculo com o NEAD. As ações dos profissionais sem vínculo com o Núcleo se darão de forma ocasional, no limite do período de desenvolvimento da atividade sob sua coordenação. Existe a possibilidade da utilização de carga horária de professores para este fim. • EQUIPE MULTIDISCIPLINAR: Profissionais interessados no desenvolvimento de atividades na modalidade EAD na UEPA, que deverão participar de atividades de discussão e socialização de conhecimentos, organizadas no sentido de possibilitar a existência de uma cultura comum e na perspectiva da elaboração de materiais didáticos, como software, impressos e vídeos, dentre outros, que venham subsidiar as atividades a serem desenvolvidas no Núcleo ou através deste. Esses profissionais podem ou não ser do quadro da UEPA e é desejável que, sendo do quadro, possam dispor de carga horária alocada para o desenvolvimento dessas atividades.
  40. 40. I – APRESENTAÇÃO/JUSTIFICATIVA A Universidade do Estado do Pará tem desenvolvido ações na modalidade de EAD já há algum tempo. No ano de 1996 foi criado, no Centro de Ciências Sociais e da Educação, o GECAD, o qual realizou diversas atividades com ampla discussão relativa à temática, objetivando a criação um espaço apropriado ao ingresso da Instituição na modalidade da Educação à Distância. Resultante dessa discussão foi criado, no ano de 1998, o Núcleo de Educação Continuada e à Distância - NECAD, através da Resolução 211/98 – CONSUN, tornando realidade a efetivação da Educação à Distância na UEPA. O NECAD ficou, por decisão da Câmara de Graduação, vinculado ao CCSE. A partir daí, foram várias as atividades desenvolvidas nessa modalidade na UEPA. Foram ações dirigidas ao Ensino de Graduação, principalmente através do Curso de Licenciatura Plena em Matemática, assim como ações direcionadas à Pós-Graduação. No momento atual vivemos a perspectiva de uma enorme expansão das atividades na modalidade de EAD na Universidade do Estado do Pará, sejam aquelas a serem desenvolvidas como forma de atendimento às demandas do Planejamento Territorial Participativo, do Governo do Estado do Pará, envolvendo 09 municípios do Estado, das atividades a serem desenvolvidas através de parceria com a Universidade Aberta do Brasil – CAPES/MEC, que envolverão os Cursos de Licenciatura em Matemática, Ciências Naturais e Letras e envolverão 12 Municípios, e principalmente, as atividades relativas ao desenvolvimento do Plano Decenal de Formação de Professores do Estado do Pará, ação a ser financiada pelo MEC e que deverá abranger todo o Estado do Pará, atendendo cerca de 41.000 professores que atuam no Ensino Básico do Estado e que ainda não possuem Curso de Graduação. Além disso, existe a perspectiva e é essa a intenção a partir da estrutura que está sendo criada na Instituição, da ampliação das atividades na modalidade em EAD pelos demais Centros da UEPA. Por conta desse histórico, tendo em vista a grande expansão planejada e na perspectiva da utilização dessa estratégia de ensino nas áreas da Saúde e Tecnologia, além da área da Educação, como forma de atingir a enorme dimensão do Estado do Pará, oferecendo condições para o atendimento às aspirações de uma sociedade que necessita do acesso ao conhecimento de modo a alcançar o pleno desenvolvimento é que se faz necessária a expansão das atividades do NECAD e, assim, surge a
  41. 41. proposta da implantação do Núcleo de Educação à Distância – NEAD, no modelo inicial quando da sua idealização, com vínculo à Reitoria da UEPA II - OBJETIVOS O Núcleo de Educação à Distância – NEAD, terá como objetivos: • Coordenar as ações na modalidade de Educação à Distância na Universidade do Estado do Pará; • Assessorar a elaboração e o desenvolvimento de Programas, Cursos, Projetos e atividades que envolvam a aplicação de estratégias na modalidade à distância no âmbito da UEPA, visando à adequação, em termos técnicos e metodológicos, tendo em vista as necessidades do Estado; • Propiciar a capacitação de profissionais que atuam na UEPA para a utilização de estratégias que utilizem a Educação à Distância, tendo em vista o aprimoramento contínuo das ações dessa natureza. • Promover os meios necessários, em termos estruturais, técnicos e pedagógicos, à viabilização das ações em EAD planejadas no âmbito da UEPA; • Estabelecer intercâmbio com Instituições nacionais e internacionais, através de convênios e cooperação técnica, de modo a fomentar ações referentes à EAD gestadas no interior da UEPA; • Acompanhar e avaliar as atividades desenvolvidas na UEPA, visando à melhoria destas • Divulgar o saber produzido no âmbito da UEPA, em termos de Educação à Distância; III – ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
  42. 42. O Núcleo de Educação a Distância - NEAD deverá possuir uma estrutura organo-funcional que lhe possibilite o desenvolvimento das ações na modalidade à distância que abranjam as várias áreas nas quais a UEPA atua e, portanto, envolvam os vários Centros que a constituem. Para isso, o NEAD terá vinculação direta à Reitoria, possibilitando uma ação articulada com os diversos Núcleos que venham a desenvolver ações em EAD, instituídos em cada um desses Centros. As ações do Núcleo de Educação a Distância deverão envolver os níveis de ensino, pesquisa e extensão, de modo articulado e esse deverá ser um princípio presente nos projetos gestados no âmbito do Núcleo. As ações de ensino abrangerão tanto a formação inicial, quanto a formação continuada. O Núcleo deverá ter suporte pedagógico, de comunicação e de secretaria, além de uma equipe interdisciplinar para o desenvolvimento de suas ações, sendo essa a estrutura mínima que deverá possibilitar sua atuação, materializada no organograma abaixo: REITORIA ASSESSORIA DE EDUCAÇÃO À COORD. COORD. DE SUB COORDENAÇÕES DE SECRETAR IA EXECUTIV COORD. DE COMUNICAÇÃO E
  43. 43. EQUIPE • ASSESSORIA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA: Instância responsável pela operacionalização das atividades planejadas, em termos da criação de estrutura necessária para o desenvolvimento dessas atividades. A Assessoria deverá ter equivalência de uma Diretoria, na estrutura hierárquica da UEPA e poderá vir a ser transformada em tal, dependendo da criação das condições para isso. • SECRETARIA EXECUTIVA: Responsável pela organização, registro, arquivo e encaminhamento de documentação necessária ao desenvolvimento das atividades do NEAD. • COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: É o segmento cuja atribuição está relacionada ao acompanhamento das atividades, como cursos, programas e projetos, em termos de adequação metodológica, a ela cabendo a proposição de acréscimos, alterações ou ajustes que se fizerem necessários, tendo em vista o pleno desenvolvimento da modalidade EAD. São ações da Coordenação Pedagógica, a supervisão da elaboração de material didático, planejamento e execução da formação de tutores ou de outros profissionais envolvidos com as atividades do Núcleo, com vistas à formação de uma Equipe Interdisciplinar. • COORDENAÇÃO DE PROJETOS: Responsável pela supervisão e o provimento de subsídios ao processo de elaboração de Programas e Projetos a serem executados tendo a modalidade de EAD como meio, no âmbito da UEPA. Cabe a essa Coordenação a orientação no sentido de possibilitar que as ações do NEAD possam abranger os níveis de ensino, tanto de graduação, quanto de pós-graduação, indissociados da pesquisa e extensão. Cabe ainda, a avaliação de Programas e Projetos submetidos ao Núcleo, na perspectiva de fomento à sua execução. • COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIA: Tem como atribuição dar divulgação ampla das atividades a serem desenvolvidas no âmbito do NEAD, assim como atuar no sentido de providenciar a perfeita estruturação do Núcleo no que diz respeito aos equipamentos necessários à efetivação das atividades. Cabe a essa
  44. 44. Coordenação a promoção de cursos de treinamento de profissionais em termos da utilização da tecnologias necessárias ao desenvolvimento da Educação à Distância, assim como a indicação de profissionais que possam desenvolver essas ações. • SUB-COORDENAÇÕES DE PROJETOS: Coordenadores de Programas e Projetos específicos oriundos de profissionais com ou sem vínculo com o NEAD. As ações dos profissionais sem vínculo com o Núcleo se darão de forma ocasional, no limite do período de desenvolvimento da atividade sob sua coordenação. Existe a possibilidade da utilização de carga horária de professores para este fim. • EQUIPE MULTIDISCIPLINAR: Profissionais interessados no desenvolvimento de atividades na modalidade EAD na UEPA, que deverão participar de atividades de discussão e socialização de conhecimentos, organizadas no sentido de possibilitar a existência de uma cultura comum e na perspectiva da elaboração de materiais didáticos, como software, impressos e vídeos, dentre outros, que venham subsidiar as atividades a serem desenvolvidas no Núcleo ou através deste. Esses profissionais podem ou não ser do quadro da UEPA e é desejável que, sendo do quadro, possam dispor de carga horária alocada para o desenvolvimento dessas atividades.
  45. 45. I – APRESENTAÇÃO/JUSTIFICATIVA A Universidade do Estado do Pará tem desenvolvido ações na modalidade de EAD já há algum tempo. No ano de 1996 foi criado, no Centro de Ciências Sociais e da Educação, o GECAD, o qual realizou diversas atividades com ampla discussão relativa à temática, objetivando a criação um espaço apropriado ao ingresso da Instituição na modalidade da Educação à Distância. Resultante dessa discussão foi criado, no ano de 1998, o Núcleo de Educação Continuada e à Distância - NECAD, através da Resolução 211/98 – CONSUN, tornando realidade a efetivação da Educação à Distância na UEPA. O NECAD ficou, por decisão da Câmara de Graduação, vinculado ao CCSE. A partir daí, foram várias as atividades desenvolvidas nessa modalidade na UEPA. Foram ações dirigidas ao Ensino de Graduação, principalmente através do Curso de Licenciatura Plena em Matemática, assim como ações direcionadas à Pós-Graduação. No momento atual vivemos a perspectiva de uma enorme expansão das atividades na modalidade de EAD na Universidade do Estado do Pará, sejam aquelas a serem desenvolvidas como forma de atendimento às demandas do Planejamento Territorial Participativo, do Governo do Estado do Pará, envolvendo 09 municípios do Estado, das atividades a serem desenvolvidas através de parceria com a Universidade Aberta do Brasil – CAPES/MEC, que envolverão os Cursos de Licenciatura em Matemática, Ciências Naturais e Letras e envolverão 12 Municípios, e principalmente, as atividades relativas ao desenvolvimento do Plano Decenal de Formação de Professores do Estado do Pará, ação a ser financiada pelo MEC e que deverá abranger todo o Estado do Pará, atendendo cerca de 41.000 professores que atuam no Ensino Básico do Estado e que ainda não possuem Curso de Graduação. Além disso, existe a perspectiva e é essa a intenção a partir da estrutura que está sendo criada na Instituição, da ampliação das atividades na modalidade em EAD pelos demais Centros da UEPA. Por conta desse histórico, tendo em vista a grande expansão planejada e na perspectiva da utilização dessa estratégia de ensino nas áreas da Saúde e Tecnologia, além da área da Educação, como forma de atingir a enorme dimensão do Estado do Pará, oferecendo condições para o atendimento às aspirações de uma sociedade que necessita do acesso ao conhecimento de modo a alcançar o pleno desenvolvimento é que se faz necessária a expansão das atividades do NECAD e, assim, surge a
  46. 46. proposta da implantação do Núcleo de Educação à Distância – NEAD, no modelo inicial quando da sua idealização, com vínculo à Reitoria da UEPA II - OBJETIVOS O Núcleo de Educação à Distância – NEAD, terá como objetivos: • Coordenar as ações na modalidade de Educação à Distância na Universidade do Estado do Pará; • Assessorar a elaboração e o desenvolvimento de Programas, Cursos, Projetos e atividades que envolvam a aplicação de estratégias na modalidade à distância no âmbito da UEPA, visando à adequação, em termos técnicos e metodológicos, tendo em vista as necessidades do Estado; • Propiciar a capacitação de profissionais que atuam na UEPA para a utilização de estratégias que utilizem a Educação à Distância, tendo em vista o aprimoramento contínuo das ações dessa natureza. • Promover os meios necessários, em termos estruturais, técnicos e pedagógicos, à viabilização das ações em EAD planejadas no âmbito da UEPA; • Estabelecer intercâmbio com Instituições nacionais e internacionais, através de convênios e cooperação técnica, de modo a fomentar ações referentes à EAD gestadas no interior da UEPA; • Acompanhar e avaliar as atividades desenvolvidas na UEPA, visando à melhoria destas • Divulgar o saber produzido no âmbito da UEPA, em termos de Educação à Distância;
  47. 47. III – ESTRUTURA ORGANIZACIONAL O Núcleo de Educação a Distância - NEAD deverá possuir uma estrutura organo-funcional que lhe possibilite o desenvolvimento das ações na modalidade à distância que abranjam as várias áreas nas quais a UEPA atua e, portanto, envolvam os vários Centros que a constituem. Para isso, o NEAD terá vinculação direta à Reitoria, possibilitando uma ação articulada com os diversos Núcleos que venham a desenvolver ações em EAD, instituídos em cada um desses Centros. As ações do Núcleo de Educação a Distância deverão envolver os níveis de ensino, pesquisa e extensão, de modo articulado e esse deverá ser um princípio presente nos projetos gestados no âmbito do Núcleo. As ações de ensino abrangerão tanto a formação inicial, quanto a formação continuada. O Núcleo deverá ter suporte pedagógico, de comunicação e de secretaria, além de uma equipe interdisciplinar para o desenvolvimento de suas ações, sendo essa a estrutura mínima que deverá possibilitar sua atuação, materializada no organograma abaixo: processo 0656/97 – CCSE). REITORIA DIRETORIA DE EAD COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NEAD* ESPECIALISTAS SECRETARIA EXECUTIVA COORD. DE COMUNICAÇÃO
  48. 48. *NEAD CCSE, NEAD CCBS e NEAD CCNT • DIRETORIA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA: Instância responsável pela operacionalização das atividades planejadas, em termos da criação de estrutura necessária para o desenvolvimento dessas atividades. A Assessoria deverá ter equivalência de uma Diretoria, na estrutura hierárquica da UEPA e poderá vir a ser transformada em tal, dependendo da criação das condições para isso. • SECRETARIA EXECUTIVA: Responsável pela organização, registro, arquivo e encaminhamento de documentação necessária ao desenvolvimento das atividades do NEAD. • COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: É o segmento cuja atribuição está relacionada ao acompanhamento das atividades, como cursos, programas e projetos, em termos de adequação metodológica, a ela cabendo a proposição de acréscimos, alterações ou ajustes que se fizerem necessários, tendo em vista o pleno desenvolvimento da modalidade EAD. São ações da Coordenação Pedagógica, a supervisão da elaboração de material didático, planejamento e execução da formação de tutores ou de outros profissionais envolvidos com as atividades do Núcleo, com vistas à formação de uma Equipe Interdisciplinar. • COORDENAÇÃO DE PROJETOS: Responsável pela supervisão e o provimento de subsídios ao processo de elaboração de Programas e Projetos a serem executados tendo a modalidade de EAD como meio, no âmbito da UEPA. Cabe a essa Coordenação a orientação no sentido de possibilitar que as ações do NEAD possam abranger os níveis de ensino, tanto de graduação, quanto de pós-graduação, indissociados da pesquisa e extensão. Cabe ainda, a avaliação de Programas e Projetos submetidos ao Núcleo, na perspectiva de fomento à sua execução. • COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIA: Tem como atribuição dar divulgação ampla das atividades a serem desenvolvidas no âmbito do NEAD, assim como atuar no sentido de providenciar a perfeita estruturação do Núcleo no que diz respeito aos equipamentos necessários à efetivação das atividades. Cabe a essa
  49. 49. Coordenação a promoção de cursos de treinamento de profissionais em termos da utilização da tecnologias necessárias ao desenvolvimento da Educação à Distância, assim como a indicação de profissionais que possam desenvolver essas ações. • SUB-COORDENAÇÕES DE PROJETOS: Coordenadores de Programas e Projetos específicos oriundos de profissionais com ou sem vínculo com o NEAD. As ações dos profissionais sem vínculo com o Núcleo se darão de forma ocasional, no limite do período de desenvolvimento da atividade sob sua coordenação. Existe a possibilidade da utilização de carga horária de professores para este fim. • EQUIPE MULTIDISCIPLINAR: Profissionais interessados no desenvolvimento de atividades na modalidade EAD na UEPA, que deverão participar de atividades de discussão e socialização de conhecimentos, organizadas no sentido de possibilitar a existência de uma cultura comum e na perspectiva da elaboração de materiais didáticos, como software, impressos e vídeos, dentre outros, que venham subsidiar as atividades a serem desenvolvidas no Núcleo ou através deste. Esses profissionais podem ou não ser do quadro da UEPA e é desejável que, sendo do quadro, possam dispor de carga horária alocada para o desenvolvimento dessas atividades.

×