Filo Rhyniophyta

1.417 visualizações

Publicada em

Filo Rhyniophyta

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filo Rhyniophyta

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CAXIAS - CESC JAILSON PEREIRA CAMPOS CAXIAS - MA 2013
  2. 2. Introdução  As primeiras plantas vasculares sem sementes conhecidas, pertencem ao filo Rhyniophyta; O grupo data do Siluriano Médio , sendo extinto no Devoniano Médio. Fig.1: Paisagem do Devoniano Inferior. Fonte: HAVEN, P., 1936.
  3. 3. Filo Rhyniophyta Dentro do grupo destas plantas primitivas, os três gêneros mais conhecidos são: Rhynia gwynne-vanghanii (a) (b) Aglaophyton major Cooksonia (c) Fig. 2: Filo Rhyniophyta, (a) Rhynia gwynne-vanghanii; (b) Aglaophyton major ; (c) Cooksonia. Fonte: HAVEN, P., 1936.
  4. 4. Rhynia gwynne-vanghanii  Constituía um sistema aéreo, ereto, dicotomicamente ramificado, preso a um sistema de rizoma.  Os Fig. 3: Rhynia gwynne-vanghanii. (A) a reconstrução de planta inteira mostrando rizoma e eixos verticais, (B) Seção transversal mostrando "protostele. Fonte: bookmark.sunfinedata.com/ eixos aéreos destituídos de folhas serviam como órgãos fotossintetizantes.
  5. 5. Rhynia gwynne-vanghanii Estrutura interna   Fig. 4: Secção transversal através de um eixo de Rhynia mostrando xilema (x), 'floema' (p), córtex interno (IC), córtex exterior (OC), da epiderme (E), cutícula (c) e uma pequena projeção hemisférica (h). Fonte: http://www.abdn.ac.uk/rhynie/rhynia.htm Uma única camada de células superficiais recobria o tecido fotossintetizante do córtex. O centro do eixo consistia em um cordão sólido de xilema circundado por uma ou duas camadas de células semelhantes a floema.
  6. 6. Aglaophyton major   Atingindo altura de cerca de 50 cm.  Fig. 5: Aglaophyton major. (A) a reconstrução de planta inteira mostrando rizoma e eixos verticais. (B) Seção transversal mostrando "protostele", (C) esporângio na seção longitudinal com esporos no interior. (D) Lyonophyton rhyniensis, o gametófito sugerido de Aglaophyton. Fonte: http://bookmark.sunfinedata.com/ Inicialmente chamada de Rhynie major. Formada por um vasto sistema de rizomas, todos os eixos terminavam em esporângios.
  7. 7. Aglaophyton major  Foi demonstrado que as células que formavam o cordão central de tecido condutor não possuía espessamento de paredes típicas de traqueídes. Fig. 6: Rhynia gwynne-vanghanii. Fonte: HAVEN, P., 1936.
  8. 8. Filo Rhyniophyta Cooksonia  Seus delgados caules aéreos, sem folhas, cresciam para até cerca de 6,5 centímetros de comprimento.  terminavam em esporângios globosos, na região central dos eixos de Cooksonia pertoni do Devoniano inferior são encontrados traqueídes.  Gametófitos, apresentavam célula condutora de água, cutícula e estômato. Fig. 6: Cooksonia. (A) a reconstrução de planta inteira mostrando rizoma e eixos verticais. (B) Seção transversal mostrando "protostele", (C) esporângio laterais reniformes. Fonte: http://bookmark.sunfinedata.com/
  9. 9. Filo Rhyniophyta Ciclo de vida geral de uma planta vascular Fig. 7: mapa conceitual do ciclo de vida de uma planta vascular . Fonte: http://bookmark.sunfinedata.com/
  10. 10. Filo Rhyniophyta FILOGENIA  Em 2004, Guindaste ET al. publicou um cladograma para os polysporangiophytes em que o Rhyniaceae é indicado como o grupo irmão de todos os outros tracheophytes (plantas vasculares).  Os outros exe. Rhyniophytes "", tais como Horneophyton e Aglaophyton, são colocados do lado de fora do clado tracheophyte, como eles não possuem tecido vascular verdadeiro (em particular, não tinha traqueídes).
  11. 11. Filo Rhyniophyta IMPORTÂNCIA ECONÔMICA  Sabendo-se da extinção do filo, atualmente a única parte importante de estudo desse mesmo é a busca do conhecimento ancestral das plantas em busca de caracteres morfológicos e genéticos para compreensão da busca do entendimento ancestral.
  12. 12. Filo Rhyniophyta CONCLUSÃO  Pode-se perceber que o filo Rhyniophyta traduziuse de grande importância para os estudos de entendimento das Pteridófitas, caracterizando a evolução das plantas vasculares e assim mostrase fundamental para o entendimento das relações entre os outros filos que constituem as licófitas.  Os fosseis são a representação maior desse filo caracterizando a importância histórica do mesmo e aumentando os estudos da impregnação no ambiente terrestre.
  13. 13. Filo Rhyniophyta REFERÊNCIAS  RAVEN, P. H.; et al. Biologia Vegetal. 7° edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.  AUBOUIN, J.; BROUSSE, R.; LEHMAN, J. P.; Tratado de Geologia: paleontologia, estratigrafia. Barcelona: Ediciones Omega, S. A., 1981.  FARABEE. M. J. Biological Diversity: nonseedvascular plants. http://bookmark.sunfinedata.com/wwwcontent/book/eboo ks/online%20biology/BioBookDiversity_5.html. Acesso em: 26/11/2013.  Rhyniopsida. Hptt//: Acesso em: 26/11/13 en.wikipedia.org/wiki/rhynipsida.
  14. 14. Filo Rhyniophyta OBRIGADO

×