Coleta e preparo de amostras

2.109 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.109
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
92
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coleta e preparo de amostras

  1. 1. Coleta e preparo de amostras
  2. 2. • Porque?• Amostra e população
  3. 3. Tipos de Analises de solo• Determinação – Habilidade – Necessidade• Diagnose – Toxidez
  4. 4. Fases do solo• Liquida – SS• Solida – MO – MI• Gasosa – CO2
  5. 5. Amostragem• Objetivo – Coletar uma pequena quantidade que represente um todo• Critérios para amostragem – Observação do relevo – Observação do tipo de solo – Histórico da área – Mapa da area
  6. 6. Tipos de Amostra• Deformadas• Indeformadas• Simples• Compostas
  7. 7. Características gerais de amostragem• Profundidade de amostragem• Época de amostragem• Frequência da amostragem• Local de amostragem• Escolha de ferramenta
  8. 8. Acondicionamento das amostras• O acondicionamento das amostras deve ser em sacos plásticos limpos e fortes que suportem amostras de 1,0 ou 2,0 kg.• A amostra pode ser identificada da seguinte maneira: – Nome do solicitante; – Data e período da amostragem; – Local da amostragem: (Estado, Município, nome da propriedade e, se possível, as coordenadas locais); – Número da amostra; – Profundidade e nº. de sub-amostras; – Tamanho da área amostrada; – Tipo do relevo (terra plana, encosta ou alto do morro, várzea, baixada, etc.)•
  9. 9. Recomendações Gerais para a Amostragem• Independentemente do tamanho final da amostra, as amostras originárias de um maior número de sub-amostras são melhores que aquelas originárias de poucas sub-amostras.• Quanto maior for a quantidade da fração grosseira do solo (cascalhos, pedras, etc.), maior será a quantidade de sub-amostras a coletar da área delimitada e mais laboriosa será a tarefa.• Com o intuito de se evitar erros sistemáticos, as sub-amostras devem ser retiradas transversalmente à direção da linha de plantio, preparo do solo ou da adubação.• A amostra do subsolo não deve ser misturada com a da superfície.• Limpar os equipamentos de amostragem quantas vezes for necessário.• Raspe a terra da lateral do trado, aproveitando apenas a porção central.• Para amostras nas quais pretende-se também analisar micro-nutrientes, use de preferência trado confeccionado em aço inoxidável e evite baldes de metal galvanizado.• Nunca utilize embalagens de defensivos, adubos, sal, remédio.• Ao sentir cansaço é melhor repousar e retornar à amostragem em condições físicas restabelecidas.• Não fumar durante a coleta das amostras, pois as cinzas podem prejudicar significativamente o resultado final de uma análise de solo.
  10. 10. Escolha da ferramenta• Ser capaz de tomar pequenos, suficientes e iguais volumes de solo de cada local de amostragem para compor a amostra composta que será enviada ao laboratório.• Ser fácil de limpar.• Ser adaptado a diferentes tipos de solo.• Ser resistente e durável.• Ser de fácil uso e possibilite uma coleta rápida das amostras.
  11. 11. PROVA!!!!!! 10/05
  12. 12. Obrigado

×