Colênquima e
Esclerênquima
Msc Jadson Moura
Colênquima
COLÊNQUIMA
 A célula colenquimática notabiliza-se pela plasticidade e espessamento das
paredes, além da capacidade da div...
Características do tecido
 O colênquima origina-se do meristema primário
 Tecido de sustentação
 Mais plástico que elás...
COLÊNQUIMA
 Se assemelham ao parênquima
 Podem conter cloroplastos
 Forma Variável
 Curtas
 Alongadas
COLÊNQUIMA
 O colênquima é o tecido mecânico das regiões de crescimento e assim ocorre
em órgãos jovens.
 Nos caules é u...
Tipos de Colênquima
a) Colênquima angular = as paredes mostram maior espessamento nos ângulos.
b) Colênquima lamelar ou ta...
Colênquima. A - angular; B - lamelar; C - lacunar
Angular
• Quando o espessamento ocorre principalmente nos
cantos (ângulos) das paredes celulares, onde se
encontram 3 ou m...
Colênquima lamelar ou tabular
• Espessamento em todas as paredes tangenciais
externas e internas das células
• Tipo pouco ...
Colênquima lacunar
Espessamento nas paredes celulares que
delimitam os espaços intercelulares bem
desenvolvidos.
Colênquima anelar
• Espessamento regular em toda a parede em toda a
extensão da parede celular.
• Tipo bastante frequente
Relação Forma-Função
 devido a plasticidade e capacidade de alongar-se, adapta-se à sustentação
das folhas e caules em cr...
Tecidos de Sustentação:
Colênquima
 Encontra-se em órgãos jovens em crecimento
 Células vivas com espessamento (da pared...
Esclerênquima
Características do tecido
 Mais elástico que plástico
 Proteção
 Casca de frutos secos
 Lignina e HemiCelulose
 Monoc...
Tipos de esclerênquima
 Esclerídeos
 Fibras
Esclerênquima
 Formado por células mortas com espessamento e reforço de lignina e
celulose;
 Grande rigidez para as part...
Colênquima
 Células vivas na maturidade
 Sustentação de plantas jovens
 Totipotência boa ou alta
Esclerênquima
 Célula...
Obrigado
Colemquima e escleremquima
Colemquima e escleremquima
Colemquima e escleremquima
Colemquima e escleremquima
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Colemquima e escleremquima

510 visualizações

Publicada em

Aula de Morfologia Vegetal

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
510
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Colemquima e escleremquima

  1. 1. Colênquima e Esclerênquima Msc Jadson Moura
  2. 2. Colênquima
  3. 3. COLÊNQUIMA  A célula colenquimática notabiliza-se pela plasticidade e espessamento das paredes, além da capacidade da divisão.  Totipotência  Sustentação e crescimento  Crescimento rápido  Divisão celular  Quantidade de organelas
  4. 4. Características do tecido  O colênquima origina-se do meristema primário  Tecido de sustentação  Mais plástico que elástico  água (60% do peso é água), celulose  Caules tenros  Se transforma em esclerênquima em plantas mais velhas
  5. 5. COLÊNQUIMA  Se assemelham ao parênquima  Podem conter cloroplastos  Forma Variável  Curtas  Alongadas
  6. 6. COLÊNQUIMA  O colênquima é o tecido mecânico das regiões de crescimento e assim ocorre em órgãos jovens.  Nos caules é usualmente periférico, localizando-se abaixo, ou poucas camadas abaixo, da epiderme.  Nas folhas ocorre no pecíolo, na nervura central ou na borda do limbo.  A polpa de frutos quando são maciços e comestíveis geralmente são colenquimatosas.  Raízes terrestres raramente contém colênquima = uma exceção ocorre em Vitis vinifera (videira).
  7. 7. Tipos de Colênquima a) Colênquima angular = as paredes mostram maior espessamento nos ângulos. b) Colênquima lamelar ou tabular = as células mostram um espessamento nas paredes tangenciais interna e externa. c) Colênquima lacunar = pode ter espaços intercelulares e quando os espessamentos ocorrem nas paredes próximas ao espaço é chamado lacunar. d) Colênquima anelar = as células são isodiamétricas
  8. 8. Colênquima. A - angular; B - lamelar; C - lacunar
  9. 9. Angular • Quando o espessamento ocorre principalmente nos cantos (ângulos) das paredes celulares, onde se encontram 3 ou mais células. • Formação de espaços intercelulares em alguns pontos após dissolução da lamela média → colênquima angular lacunar • Tipo mais comum.
  10. 10. Colênquima lamelar ou tabular • Espessamento em todas as paredes tangenciais externas e internas das células • Tipo pouco comum
  11. 11. Colênquima lacunar Espessamento nas paredes celulares que delimitam os espaços intercelulares bem desenvolvidos.
  12. 12. Colênquima anelar • Espessamento regular em toda a parede em toda a extensão da parede celular. • Tipo bastante frequente
  13. 13. Relação Forma-Função  devido a plasticidade e capacidade de alongar-se, adapta-se à sustentação das folhas e caules em crescimento.  O grau de espessamento parece estar relacionado com as necessidades da planta  ventos fortes  Condições amenas  Fotossintetizantes em órgãos jovens  Caules tenros  Herbáceas  Cicatrização em caso de ataque
  14. 14. Tecidos de Sustentação: Colênquima  Encontra-se em órgãos jovens em crecimento  Células vivas com espessamento (da parede secundária) e reforço de celulose em seus ângulos  É encontrado abaixo da epiderme;  Dão suporte mas com flexibilidade;
  15. 15. Esclerênquima
  16. 16. Características do tecido  Mais elástico que plástico  Proteção  Casca de frutos secos  Lignina e HemiCelulose  Monocotiledônea e dicotiledônea  Sustentação  Baixa ou nenhuma Totipotência
  17. 17. Tipos de esclerênquima  Esclerídeos  Fibras
  18. 18. Esclerênquima  Formado por células mortas com espessamento e reforço de lignina e celulose;  Grande rigidez para as partes velhas (que nao possuem crescimento primário)  FIBRAS: alongadas e afiladas (que acompanham os tecidos de condução  ESCLEREÍDES: Formas variadas e geralmente ramificadas
  19. 19. Colênquima  Células vivas na maturidade  Sustentação de plantas jovens  Totipotência boa ou alta Esclerênquima  Células Mortas na maturidade  Sustentação de plantas Adultas  Totipotência baixa ou inexistente
  20. 20. Obrigado

×