Ef em grandes altitudes

2.368 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.368
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
70
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ef em grandes altitudes

  1. 1. • Níveldo mar: 0 a 1000m• Baixa altitude: 1000 a 2000m• Média altitude: 2000 a 3000m• Grande altitude: 3000 a 5000m• Extrema altitude: 5000 a 8848m
  2. 2. • Nível do mar: o ar exerce pressão barométrica de760mmHgr e 20,93% de oxigênio.• Altas altitudes: menor pressão barométrica e20,93% de oxigênio (diminui a molécula de O2 porunidade de volume = menor pressão parcial de O2(PO2)).• VO2 (consumo máximo de O2) reduzido a 85% dovalor do nível do mar em altitude de 3.000 a 5.000m.
  3. 3. Principais ajustes:•Hiperventilação•Maior débito cardíaco•Exposição prolongada• Adaptação mais lenta• Equilíbrio ácido básico dos líquidos corporais• Aumento do número das hemácias• Aumento da concentração de hemoglobina• Tempo necessário para aclimatação: mais ou menos 15 diaspara uma altitude de 2.500m.•Aumento das catecolaminas: Adrenalina e noradrenalina
  4. 4. A hemoglobina é uma proteína existente nas hemácias que têm grandeafinidade com o oxigênio, porém a ligação entre ambas é reversível.A reação química entre o oxigênio e a hemoglobina pode ser assimrepresentada:Essa reação ocorre nos alvéolos pulmonares.
  5. 5. •Intermediária da degradação da glicose• Aumento prolongado da hipóxia ( falta de oxigênionos tecidos) em altitude.• Mioglobina: proteína semelhante a hemoglobina,reserva de oxigênio no músculo e liberado emcondições de PO2 muito baixas.
  6. 6. TrabalhoBaixa pressão Policitemia cardíaco de oxigêniomais altitude maiorAumento no Aumento de número de viscosidade hemácias do sangue Melhora na Aumenta o Aumento de capacidade numero e hormônio de ligação de tamanho de eritropoetina O2 hemácias
  7. 7. •Ligados à quantidade diminuída de O2;•Ligados à subida rápida a grandes altitudes, semrespeitar a aclimatação;•Desaparece com descida para altitude menor.
  8. 8. •Mal agudo das montanhas;•Edema pulmonar das grandes altitudes;•Edema cerebral;•Alta taxa metabólica basal de 400 à 600 kcal/diamais redução do apetite (diminuição do peso)importante planejar a alimentação.
  9. 9. •Baixo Saturação de hemoglobina;•Baixo VO2max;•Baixa transportação de O2 por minuto;•Alta frequência cardíaca;•Treinamento resistido (anaeróbico) não tem dificuldade deexecução;•Exercício de alta intensidade maior concentração delactato em hipóxia;•Aumento da atividade do sistema nervoso central;•Degradação da glicólise e do glicogênio;
  10. 10. Baixo teor de oxigênio nos tecidos. Esta falta de oxigênio, pode resultarem:•Diminuição do pensamento analítico;•Baixa capacidade de tomar decisão;•Baixa capacidade de reação;•Prejudica a coordenação motora;•Aumenta o risco de lesões;
  11. 11. •Maior quantidade de substrato utilizado noexercício:glicogênio•Gera mais ATP por O2 consumido•Não utiliza ácido graxo para produção de energia naaltitude. Ritmo mais lento de oxidação, volume maior de O2e redução no exercício
  12. 12. •Concentração reduzida de O2•Exercícios acima do limiar de lactato•Alta degradação de glicogênio
  13. 13. •Melhora na capacidade de transporte de O2 nosangue com aumento de hemoglobina.
  14. 14. •Aumento de volume de hemácia•Melhora na economia do movimento
  15. 15. •Pessoas treinadas = redução de VO2 máx. maior•Pessoas destreinadas = redução de VO2 máx. menor
  16. 16. •Viver e treinar na altitude: atletas com dificuldade deatingir intensidade para mudança fisiológica•Viver no baixo e treinar na altitude: como meio de pré-aclimatação para atletas que pretendem competir outreinar•Viver na altitude e treinar no baixo: eficiente paraatletas de diferentes aptidões, aumenta desempenhoaeróbio em 1%
  17. 17. •Fatores:•Aumento no número e volume de hemácias•Melhora na eficiência mitocondrial•Melhora na economia do movimento•VO2 máx. e rendimento após período em altitude
  18. 18. •Respeitar períodos de aclimatação• Acompanhamento nutricional•Atingindo a intensidade de treinamento adequada
  19. 19. •ARAÚJO, Raphael Camargo de. Efeitos da exposição à altitudeno desempenho físico. Disponível em:<http://www.efdeportes.com/efd129/efeitos-da-exposicao-a-altitude-no-desempenho-fisico.htm>. Acesso em: 13 abr. 2012.•PAVANELLI, Cláudio. Exercício e Altitude. Disponível em:<http://www.cemafe.com.br/AULA%20-%20Altitude%20-%20Pavanelli%20-%20In.pdf>. Acesso em: 13 abr. 2012

×