Arquitetura sustentavel 2012

2.740 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.740
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arquitetura sustentavel 2012

  1. 1. Sustentabilidade ?.. ! Prof. LUCIANO DUTRA
  2. 2. CAPACIDADE DEINTELIGÊNCIA MANIPULAÇÃO
  3. 3. “nossa capacidade de destruir o infinitamente improvável éuma certeza”“o lixo ficará monumento à nossa maestria tecnológica eignorância ecológica”“o produto econômico global nas últimas cinco décadas foimaior que todo o produto econômico desde o nascimento deCristo (das 195 décadas anteriores!)”“nestas mesmas cinco décadas houve a mais crítica pobrezano mundo” Manfred Max Neef: economista chileno, prêmio nobel alternativo em 1983
  4. 4. “Vivemos dentro de um edifício oito horas para dormir, oitohoras para trabalhar, duas horas para comer... quantaspessoas passam as seis horas restantes ao ar livre?”“Com os novos materiais e técnicas deve haver uma adaptaçãodos conceitos de clima à nova situação (harmonia) e não umreimplante, um “neo-qualquer-coisa” Frank Lloyd Wright
  5. 5. “deve-se pensar no edifício como um organismo vivo nãoestático... ele respira e tem cor”“só não tem voz para gritar e xingar seu projetista por tê-loprojetado de maneira tão estúpida pelo resto da vida” Alexandros Tombazis
  6. 6. “Menos é mais” Mies van der Rohe“O menos é uma chatice” Roberto Venturi“O pequeno é belo” E. F.Schumacher CONCLUSÃO: “O menos é belo”
  7. 7. Casa de adobe(Shelter Publications 1973)
  8. 8. Casa na árvore(Shelter Publications1973)
  9. 9. A Ilha da Páscoa descoberta no dia da Páscoa em 1722tinha aproximadamente 200 estátuas com 10 metros de alturae posando mais de 80 toneladas cada uma no seu auge, a população alcançava a cifra de 20.000 para apenas 2.000 quando a ilha foi decaiu descoberta em 1722
  10. 10. Projeções do crescimento populacional no planeta
  11. 11. Pegada Ecológica (ecological footprint)Mapa do Footprint Ecológico mundial... , Fonte:http://wcs.org/humanfootprint
  12. 12. Pegada Ecológica (ecological footprint)Imagem fotográfica gerada por satélite mostrandonosso planeta a noite, Fonte: www.nasa.org
  13. 13. Pegada Ecológica(ecologicalfootprint)
  14. 14. Pegada Ecológica(ecologicalfootprint)
  15. 15. Pesquisa do Social and Spatial Inequalities Research Group daUniversidade de Sheffield, na Inglaterra A Terra segundo a projeção normal de áreas em cada país...
  16. 16. Pesquisa do Social and Spatial Inequalities Research Group daUniversidade de Sheffield, na Inglaterra Exemplo do que acontece quando outras variáveis são consideradas: a Terra segundo como as pessoas viajam. Neste mapa se vê as viagens de
  17. 17. Pesquisa do Social and Spatial Inequalities Research Group daUniversidade de Sheffield, na Inglaterra ...e a Terra segundo a população de cada país...
  18. 18. Pesquisa do Social and Spatial Inequalities Research Group daUniversidade de Sheffield, na Inglaterra ... a Terra segundo a distribuição de passageiros de trem...
  19. 19. Pesquisa do Social and Spatial Inequalities Research Group daUniversidade de Sheffield, na Inglaterra ... e segundo a distribuição de passageiros de carro...
  20. 20. a humanidade está atualmente excedendo a capacidade ecológica da biosfera em mais de 20% (com dados de 1999)a biosfera precisa de 1 ANO E 2 MESESpara renovar o que a humanidade consome em 1 ano
  21. 21. A Sustentabilidade se refere àhabilidade de um sistema em continuar e manter o nível de produção ou qualidade de vida para gerações futuras.
  22. 22. http://www.myfootprint.org/
  23. 23. Banho Romanoem Bath,Inglaterra
  24. 24. Rua sombreadaem Sevilha
  25. 25. Casa Milá, Barcelona, Gaudi
  26. 26. Casa Milá, Barcelona, Gaudi
  27. 27. Casa Milá, Barcelona,Gaudi
  28. 28. Casa Milá, Barcelona, Gaudi
  29. 29. Casa Milá, Barcelona, Gaudi
  30. 30. Estilo Internacional
  31. 31. Crise do Petróleo
  32. 32. Estilo Internacional
  33. 33. Estilo Internacional
  34. 34. Glass House, New Canaan, USA,Philip Johnson
  35. 35. Steve Baer, EUA
  36. 36. Casa de John, EUA
  37. 37. Iluminação natural Duto de Luz EspelhadoIluminação natural
  38. 38. National Galleryof Canada,Ottawa, MosheSafdie
  39. 39. Iluminação naturalGallery & Heritage Square, Toronto, Canada, Santiago Calatrava
  40. 40. Galeria Vittorio Emanuele- Milão/Itália
  41. 41. FRANK LLOYD WRIGHT... Broadacre City O arranha-céu deixa de ser razoável se não é concebido dentro de um espaço livre e verde.
  42. 42. BROADACRE CITY
  43. 43. Robie House, Frank Lloyd Wright
  44. 44. MOSHE SAFDIE...Habitat, Montreal
  45. 45. MOSHE SAFDIE...Habitat, Montreal
  46. 46. HUGO ALVAR HENRIK AALTO...Mount Angel Abbey Library, 1964-70St. Benedict, Oregon
  47. 47. ALVAR AALTO...Igreja Paroquial de Riola, Itália
  48. 48. Pavilhão Britânico, Expo/92, Sevilha, N. Grimshaw
  49. 49. Pavilhão Britânico, Expo/92, Sevilha, N. Grimshaw
  50. 50. Pavilhão Britânico,Expo/ 92, Sevilha,Nicholas Grimshaw
  51. 51. Hockerton Housing, Inglaterra, HHP Architects
  52. 52. Hockerton Housing, Inglaterra, HHP Architects
  53. 53. Hockerton Housing, Inglaterra, HHP Architects
  54. 54. Hockerton Housing, Inglaterra, HHP Architects
  55. 55. Queen’s Building, Inglaterra, Ford and Associates
  56. 56. Queen’s Building,Inglaterra, Ford andAssociates
  57. 57. Queen’s Building,Inglaterra, Ford andAssociates
  58. 58. Queen’s Building,Inglaterra, Ford andAssociates
  59. 59. Queen’s Building,Inglaterra, Ford andAssociates
  60. 60. Queen’s Building, Inglaterra, Ford and Associates
  61. 61. BILL DUNSTER... SKYZED
  62. 62. BILL DUNSTER... BEDZED
  63. 63. BedZED, Londres,Bill Dunster
  64. 64. BedZED, Londres, Bill Dunster
  65. 65. BedZED, Londres, Bill Dunster
  66. 66. Greenwich Village, Londres
  67. 67. Greenwich Village, Londres
  68. 68. Greenwich Village,Londres
  69. 69. Greenwich Village, Londres
  70. 70. KENNETH (KEN) YEANG... Controle do movimento do ar; Acesso a janelas operáveis; Ventilação natural; Espaços verdes e transitórios; Recebimento de luz do sol; Controle do nível de iluminação; Melhor resfriamento e aquecimento; Ajustes de temperatura; Redução de ruído e da distração; Recriação das condições da terra no céu, através de jardins elevados; Funcionalidade bio-climática do prédio; Interação com a natureza, luz do sol e sombra.
  71. 71. KEN YEANG...Menara Mesiniaga
  72. 72. KEN YEANG...Zorlu Ecocity Turquia
  73. 73. KEN YEANG...Tashkent (residencial)
  74. 74. KEN YEANG... Menara UMNO,PenangEdifício de escritório naturalmenteventilado.Completado em 1998, esta torre temgrandes painéis que dirigem o vento emtorno dela.
  75. 75. KEN YEANG...Menara UMNO,Penang
  76. 76. KEN YEANG...Menara UMNO,Penang
  77. 77. Projeto paraEscritórios,Catania, Italia,Mario Cucinella
  78. 78. Projeto para Escritórios,Catania, Italia, MarioCucinella
  79. 79. ALEXANDROS TOMBAZIS... Athens College, Atenas
  80. 80. ALEXANDROS TOMBAZIS...AVAX S.A. Headquarters, Atenas
  81. 81. Westminster Lodge,Edward Cullinan
  82. 82. Dominus Winery, California,Herzog & De Meuron
  83. 83. Casa em Islington, SarahWigglesworth
  84. 84. Expo Canopy, Herzog + Partners
  85. 85. Swiss Pavilion,Peter Zumthor
  86. 86. Pavilhão Japonês na Expode Hanover em 2000,Shigeru Ban
  87. 87. NREL Solar EnergyResearch Facility,Colorado, USA,Anderson DeBartolo
  88. 88. NREL Solar Energy Research Facility,Colorado, USA, Anderson DeBartolo
  89. 89. BRE, Inglaterra, Michael Hopkins
  90. 90. BRE, Inglaterra,Michael Hopkins
  91. 91. BRE, Inglaterra,Michael Hopkins
  92. 92. Earth Centre,Inglaterra
  93. 93. SHEPPARD ROBSON + ARUP...Casa Carbono-Zero, BRE, Watford, EnglandAtinge o padrão desustentabilidade (Code forSustainable Homes) que todas asnovas residências deverão atingirem 2016.Inclui painéis fotovoltaicos,gerador a biomassa e captadoresde vento.
  94. 94. SHEPPARD ROBSON + ARUP...Casa Carbono-Zero, BRE, Watford, England
  95. 95. Moore Ruble Yudell Architects...Santa Monica Civic CenterO primeiro edifício-garagem comcertificação LEED, tem painéisfotovoltaicos na cobertura eutiliza materiais reciclados.
  96. 96. wHY Architecture...Grand Rapids Art MuseumO primeiro museu de arte com certificaçãoLEED.
  97. 97. ENRIQUE BROWNE... Hall interno com Oficinas Pioneer, iluminação e ventilação zenital e por meio de Paine, Chile amplas aberturas.PÁTIO CENTRALVISTA OESTE Entrada PRINCIPAL (norte)
  98. 98. ENRIQUE BROWNE...Oficinas Pioneer, Paine, Chile fachadas norte e oeste fachada sul
  99. 99. ENRIQUE BROWNE... Oficinas Pioneer, Paine, Chile
  100. 100. MARIO CUCINELLA...SIEEB Sino-Italian Energy Efficient Building, Tsinghua University, Pequim, China
  101. 101. MARIO CUCINELLA...SIEEB Sino-Italian Energy Efficient Building, Tsinghua University, Pequim, China
  102. 102. NORMAN FOSTER...HONG KONG & SHANGHAI BANK
  103. 103. NORMAN FOSTER... SWISS RE HEADQUARTERS habitabilidade II: prof. luciano dutra - 111/42 arquitetos sustentáveis
  104. 104. NORMAN FOSTER... SWISS RE HEADQUARTERS
  105. 105. RENZO PIANO... Academia de Ciência da Califórnia
  106. 106. RENZO PIANO... Academia de Ciência da Califórnia
  107. 107. Hospital do Aparelho Locomotor, Salvador-BA,João Filgueiras Lima (LELÉ)
  108. 108. Hospital do Aparelho Locomotor, Salvador-BA,João Filgueiras Lima (LELÉ) A área de espera para atendimento
  109. 109. Centro de Reabilitação Infantil Sarah-Rio, Rio de Janeiro,João Filgueiras Lima (LELÉ)
  110. 110. Retiro Tagaste, Pará,João Castro Filho
  111. 111. Retiro Tagaste, Pará,João Castro Filho
  112. 112. Retiro Tagaste, Pará, João Castro Filho
  113. 113. SEVERIANO PORTO... Centro de Proteção Ambiental de Balbina
  114. 114. SEVERIANO PORTO... Centro de Proteção Ambiental de Balbina
  115. 115. SEVERIANO PORTO... Centro de ProteçãoAmbiental de Balbina
  116. 116. SEVERIANO PORTO... Centro de Proteção Ambiental de Balbina
  117. 117. Centro de Proteção Ambiental de Balbina, S. Porto
  118. 118. Centro de Proteção Ambiental de Balbina, S. Porto
  119. 119. ÉOLO MAIA... Grupo Escolar Vale VerdeA construção foi feita pelos próprios operários daPrefeitura. O custo da construção foi deUS$100,00/m2. É um região de intenso calor. Aschaminés, que servem também de contraforte dasabóbadas, captam os ventos dominantes, criandoum micro-clima agradável nas salas de aula. Umpátio interno descoberto serve de anfiteatro e parareuniões da comunidade local.
  120. 120. ÉOLO MAIA...Grupo Escolar Vale Verde
  121. 121. VILANOVA ARTIGAS... FAU-USP
  122. 122. VILANOVA ARTIGAS... Londrina RODOVIÁRIAS Jaú
  123. 123. Fábrica Ipel, Cajamar, São Paulo, Sidônio Porto cobertura com sheds
  124. 124. Sesc Pinheiros, São Paulo, Miguel Juliano A cobertura das piscinas forma uma sucessão de arcos, revestidos com chapas de alumínio composto, na face interna, e com domos de vidros laminados refletivos, externamente
  125. 125. Sesc Pinheiros, São Paulo, Miguel Juliano Detalhe da cobertura da quadra 1. Vidro laminado 10 mm azul 2. Projeção da cobertura retrátil 3. Trilho 4. Coletor de águas pluviais 5. Pórtico metálico 6. Isolamento lã de vidro esp. 50 mm 7. Telha de aço galvanizado esp. 0,8 mm
  126. 126. Casa Eficiente, Suely Ferraz de Andrade eAlexandra Maciel, Florianópolis
  127. 127. Casa Eficiente, Suely Ferraz de Andrade eAlexandra Maciel, Florianópolis
  128. 128. Amsterdam
  129. 129. Pinguins

×