Apresentação cefet projeto incendio

2.447 visualizações

Publicada em

Projeto incendio

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.447
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
156
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação cefet projeto incendio

  1. 1. FUNDAMENTOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PREVENÇÃO E COMBATE À INCÊNDIO E PÂNICO BRUNO SILVEIRA MARTINS
  2. 2. FOGO • REAÇÃO QUÍMICA COM DESPRENDIMENTO DE LUZ E CALOR.
  3. 3. OQUE É NECESSÁRIO PARA QUE HAJA FOGO • A UNIÃO DE TRÊS ELEMENTOS BÁSICOS. • CALOR; • COMBURENTE; • COMBUSTIVEL;
  4. 4. TRIÂNGULO DO FOGO
  5. 5. TETRAEDRO DO FOGO
  6. 6. METODOS DE EXTINGUIR O FOGO • ABAFAMENTO • RESFRIAMENTO
  7. 7. CLASSES DE INCÊNDIO
  8. 8. CLASSE A
  9. 9. CLASSE B
  10. 10. CLASSE C
  11. 11. CLASSE D
  12. 12. CARGA DE INCÊNDIO • CLASSIFICA A EDIFICAÇÃO E AREA DE RISCO QUANTO A CARGA DE INCÊNDIO. • BAIXO – ATÉ 300MJ/m² • MEDIO – ACIMA DE 300 ATÉ 1.200MJ/m² • ALTO – ACIMA DE 1.200MJ/m²
  13. 13. CARGA DE INCÊNDIO
  14. 14. SAÍDAS DE EMERGÊNCIA • POPULAÇÃO; • ESPECIFICA CORREDORES, ESCADAS, RAMPAS E PORTAS; • DISTÂNCIAS MÁXIMAS A SEREM PERCORRIDAS; • CORRIMÃOS E GUARDA CORPO.
  15. 15. POPULAÇÃO
  16. 16. CORREDORES
  17. 17. CORREDORES
  18. 18. PORTA CORTA-FOGO
  19. 19. DIMENSIONAMENTO - ESCADAS a) Ter altura h (ver figura 4) compreendida entre 16,0 cm e 18,0 cm, com tolerância de 0,5 cm; b) Ter largura b (ver figura 4) dimensionada pela fórmula de Blondel: 63 cm ≤ (2h + b) ≤ 64 cm;
  20. 20. TIPOS DE ESCADAS • ESCADA COMUM; • ESCADA ENCLAUSURADA; • ESCADA ENCLAUSURADA A PROVA DE FUMAÇA;
  21. 21. ESCADA COMUM • NÃO EXISTE DIVISÃO ENTRE HALL E A ESCADA
  22. 22. ESCADA ENCLAUSURADA
  23. 23. ESCADA ENCLAUSURADA
  24. 24. ESCADA ENCLAUSURADA A PROVA DE FUMAÇA E – elevador comum EE – elevador de emergência DE – duto de entrada de ar DS – duto de saída de ar PCF – porta corta-fogo
  25. 25. ESCADA ENCLAUSURADA A PROVA DE FUMAÇA
  26. 26. CORRIMÃO E GUARDA CORPO
  27. 27. CORRIMÃO E GUARDA CORPO
  28. 28. CORRIMÃO E GUARDA CORPO
  29. 29. ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA • DISTÂNCIA MAXIMA ENTRE DOIS PONTOS DE ILUMINAÇÃO DE ACLARAMENTO DEVE SER DE 15m PONTO A PONTO. • INTALADAS A 2,5m DO PISO ACABADO.
  30. 30. SINALIZAÇÃO DE EMERGÊNCIA • TEM COMO FINALIDADE REDUZIR O RISCO DE OCORRENCIA DE INCÊNDIO, ALERTANDO, PROIBINDO E ORIENTANDO O ABANDONO SEGURO DA EDIFICAÇÃO EM CASO DE INCÊNCIO.
  31. 31. SINALIZAÇÃO DE PROIBIÇÃO
  32. 32. SINALIZAÇÃO DE ALERTA
  33. 33. SINALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE COMBATE A INCÊNDIO E ALARME
  34. 34. SINALIZAÇÃO DE ORIENTAÇÃO E SALVAMENTO
  35. 35. EXTINTORES DE INCÊNDIO
  36. 36. AGUA PRESSURIZADA – AP 10L • CLASSE A • CLASSE B • CLASSE C • CLASSE D
  37. 37. PÓ QUIMICO SECO - PQS • CLASSE A • CLASSE B • CLASSE C • CLASSE D
  38. 38. GÁS CARBONICO – CO2 • CLASSE A • CLASSE B • CLASSE C • CLASSE D
  39. 39. PÓ TRICLASSE- ABC FOSFATO MONOAMÔNICO • CLASSE A • CLASSE B • CLASSE C • CLASSE D
  40. 40. VANTAGENS DO PÓ ABC • SEGURANÇA AO OPERADOR: • NÃO PRECISA IDENTIFICAR A CLASSE DO FOGO
  41. 41. CONDIÇÕES DO USO DO EXINTOR • LOCALIZAÇÃO ADEQUADA; • BOM ESTADO DE MANUTENÇÃO/CONSERVAÇÃO; • AGENTE EXTINTOR APROPRIADO; • OPERADOR PREPARADO;
  42. 42. COMO USAR O EXINTOR • RETIRAR O LACRE; • RETIRAR O PINO DE SEGURANÇA; • ACIONAR A VALVULA NA DIREÇÃO DA BASE DO FOGO;
  43. 43. HIDRANTES
  44. 44. BOMBAS
  45. 45. DISPOSITIVO DE RECALQUE
  46. 46. DISPOSITIVO DE RECALQUE
  47. 47. DISPOSITIVO DE RECALQUE
  48. 48. SPRINKLERS (SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS)
  49. 49. ALARME DE INCÊNDIO
  50. 50. MANGUEIRAS
  51. 51. OBRIGADO!!!

×