SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
Plano de
Transferência de Tecnologia
1
Módulo I – Básico de Redes
2
violeta azul verde
amarelo
laranja vermelho
INFRAVERMELHOULTRAVIOLETA
110
-1-10
10 10 14-2 3
10
LUZ VISÍVEL
10
l (mm)
l (nm)
Raiosgama
Ultravioleta
RaiosX
Raios
cósmicos
Infravermelho
microondas
Grandes
oscilações
elétricas
Ondas
deradio
1mm
10
6
10
9
1m
1Km
10
492
455
390
577
597
622
770
1500
1000000
1mm
1A
o
-4
10
1mA
o
ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO
Comprimento
de onda
Comprimento
de onda
Cabo de fibras ópticas
CFOA-SM-AS120-RA 12F NR
CFOA = Cabo de fibras ópticas com revestimento em acrilato
AS = Autossustentado
SM = Single Mode (monomodo)
120 = vão de 120 metros
RA = Rede Aérea - 2 elementos de tração
12F = cabo com 12 fibras ópticas
NR = não retardante a chamas
O emprego da topologia física em anel nas redes metropolitanas tem larga utilização devido
à possibilidade de recuperação de falhas. A configuração em anel possibilita o uso de um
caminho alternativo para proteger as conexões de transporte em situações de falha e isto
permite a entrega confiável dos serviços diminuindo os custos operacionais.
CONECTORES
PLANO PC APC
PLANO: Polimento plano do ferrolho
PC (Physical Contact): Face convexa, com menor raio de curvatura
APC (Angled Physical Contact): Face convexa com ângulo em relação ao ferrolho de 8°
A técnica para reduzir a perda de inserção e a perda de retorno, está na
utilização de polimentos específicos.
SPC (Super Physical Contact): Face convexa com menor raio de curvatura
EMENDAS
Dar continuidade a segmentos /lances de cabos ópticos,
ponto de derivação de rotas, transição entre o cabo
alimentador e o de acesso.
CEO = CAIXA DE EMENDA ÓPTICA
FUSÃO DE FIBRAS
O processo de fusão das fibras consiste em fundir as extremidades
das fibras ópticas o que as torna contínuas.
Apresenta os menores níveis de atenuação.
É feito utilizando-se uma máquina de emenda com um dispositivo
denominado V-Groove, que alinha as fibras cortadas, as aproxima
a uma distância de 1 m, e então as fibras são fundidas por um arco
voltaico gerado por dois eletrodos.
A temperatura chega a aproximadamente 2000°, tornando as
fibras contínuas.
CERTIFICAÇÃO
Os testes analíticos são executados por equipamento específico, denominado
Reflectômetro óptico no Domínio do Tempo –OTDR – Optical Time Domain
Reflectometer.
São emitidos pulsos de luz de curta duração com comprimentos de onda (1310 e 1550
nm para o nosso projeto) por um laser controlado por um gerador de pulsos, e o sinal
refletido é captado por um fotodetector.
O sinal refletido fornece várias informações do estado do enlace óptico, indicando o seu
comprimento pela medida do tempo de propagação do pulso.
Proporciona:
Curva de atenuação x comprimento do enlace óptico;
Informações para diagnóstico de eventuais defeitos:
atenuação localizada,
conectores com defeito,
Cabos com elevada atenuação e ruptura.
CERTIFICAÇÃO
Atenuação link = Atenuação cabo + Atenuação conector + Atenuação Emendas
ATENUAÇÃO
l Distância fusão de emenda conectores
1310 0,36 dB/Km 0,14 0,51
1550 0,22 dB/Km 0,12 0,51
CERTIFICAÇÃO
CERTIFICAÇÃO
João Vello Filho
Gerente de Implantação - G4S
joao.filho@br.g4s.com
011 99546-8913

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Uma introdução as Fibras ópticas.
Uma introdução as Fibras ópticas.Uma introdução as Fibras ópticas.
Uma introdução as Fibras ópticas.
Ronnasayd Sousa
 
Meios Físicos de Comunicação-Microondas
Meios Físicos de Comunicação-MicroondasMeios Físicos de Comunicação-Microondas
Meios Físicos de Comunicação-Microondas
Hélder Batista
 
Redes ethernet sobre fibra óptica
Redes ethernet sobre fibra ópticaRedes ethernet sobre fibra óptica
Redes ethernet sobre fibra óptica
Jarbas Pereira
 
Fibra óptica conceitos gerais
Fibra óptica   conceitos geraisFibra óptica   conceitos gerais
Fibra óptica conceitos gerais
Brunolp
 

Mais procurados (20)

FORMAÇÃO FIBRA
FORMAÇÃO FIBRAFORMAÇÃO FIBRA
FORMAÇÃO FIBRA
 
FIBRA ÓPTICA REDES
FIBRA ÓPTICA REDES FIBRA ÓPTICA REDES
FIBRA ÓPTICA REDES
 
Fibras opticas
Fibras opticasFibras opticas
Fibras opticas
 
Fibras Ópticas - Novas Tecnologias
Fibras Ópticas - Novas TecnologiasFibras Ópticas - Novas Tecnologias
Fibras Ópticas - Novas Tecnologias
 
Curso básico fibras óticas módulo1-teoria
Curso básico fibras óticas módulo1-teoriaCurso básico fibras óticas módulo1-teoria
Curso básico fibras óticas módulo1-teoria
 
feixe optico
 feixe optico feixe optico
feixe optico
 
Uma introdução as Fibras ópticas.
Uma introdução as Fibras ópticas.Uma introdução as Fibras ópticas.
Uma introdução as Fibras ópticas.
 
Aplicação do otdr
Aplicação do otdrAplicação do otdr
Aplicação do otdr
 
Lista02
Lista02Lista02
Lista02
 
Fibra optica csc
Fibra optica cscFibra optica csc
Fibra optica csc
 
ENTENDENDO OTDR
ENTENDENDO OTDRENTENDENDO OTDR
ENTENDENDO OTDR
 
Meios Físicos de Comunicação-Microondas
Meios Físicos de Comunicação-MicroondasMeios Físicos de Comunicação-Microondas
Meios Físicos de Comunicação-Microondas
 
Apostila Atualizada de Fibra óptica FTTH FTTX GPON
Apostila Atualizada de Fibra óptica  FTTH FTTX GPONApostila Atualizada de Fibra óptica  FTTH FTTX GPON
Apostila Atualizada de Fibra óptica FTTH FTTX GPON
 
Análise e dimensionamento de sistemas ópticos no espaço livre apresentação
Análise e dimensionamento de sistemas ópticos no espaço livre   apresentaçãoAnálise e dimensionamento de sistemas ópticos no espaço livre   apresentação
Análise e dimensionamento de sistemas ópticos no espaço livre apresentação
 
Redes ethernet sobre fibra óptica
Redes ethernet sobre fibra ópticaRedes ethernet sobre fibra óptica
Redes ethernet sobre fibra óptica
 
Fibra óptica conceitos gerais
Fibra óptica   conceitos geraisFibra óptica   conceitos gerais
Fibra óptica conceitos gerais
 
Trabalho de fibra óptica
Trabalho de fibra óptica Trabalho de fibra óptica
Trabalho de fibra óptica
 
FIBRA ÓPTICA CABOS
FIBRA ÓPTICA CABOS FIBRA ÓPTICA CABOS
FIBRA ÓPTICA CABOS
 
Fibra optica
Fibra opticaFibra optica
Fibra optica
 
FIBRA ÓPTICA
FIBRA ÓPTICA FIBRA ÓPTICA
FIBRA ÓPTICA
 

Destaque

Sikm nancy s m virtual teams-031913
Sikm nancy s m virtual teams-031913Sikm nancy s m virtual teams-031913
Sikm nancy s m virtual teams-031913
lhummel
 
Siete claves para elegir un libro
Siete claves para elegir un libroSiete claves para elegir un libro
Siete claves para elegir un libro
veroesandi
 
Agricultura -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)
Agricultura  -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)Agricultura  -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)
Agricultura -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)
filomena morais
 
A1 limo rate schedual
A1 limo rate schedualA1 limo rate schedual
A1 limo rate schedual
cliqflip
 
โยคะเพื่อสุขภาพ2
โยคะเพื่อสุขภาพ2โยคะเพื่อสุขภาพ2
โยคะเพื่อสุขภาพ2
nidkybynew
 
214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)
214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)
214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)
filomena morais
 
Keeptisimple
KeeptisimpleKeeptisimple
Keeptisimple
jzan
 
Listado de productos institucional 2011
Listado de productos institucional 2011Listado de productos institucional 2011
Listado de productos institucional 2011
efllera
 

Destaque (20)

Sikm nancy s m virtual teams-031913
Sikm nancy s m virtual teams-031913Sikm nancy s m virtual teams-031913
Sikm nancy s m virtual teams-031913
 
Procesadores
ProcesadoresProcesadores
Procesadores
 
Nishant
NishantNishant
Nishant
 
13 things you must know about household plumbing leaks | WPTZ Home
13 things you must know about household plumbing leaks | WPTZ Home13 things you must know about household plumbing leaks | WPTZ Home
13 things you must know about household plumbing leaks | WPTZ Home
 
Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.
Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.
Ee apresentacaodefesa gilberto_otavianodasilva.
 
Siete claves para elegir un libro
Siete claves para elegir un libroSiete claves para elegir un libro
Siete claves para elegir un libro
 
Bieskas preferido
Bieskas preferidoBieskas preferido
Bieskas preferido
 
Agricultura -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)
Agricultura  -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)Agricultura  -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)
Agricultura -fatores_carateristicas_problemas_e_solucoes (1)
 
Hall murrayaapgdeg savingmoneyconservingfreshwater
Hall murrayaapgdeg savingmoneyconservingfreshwaterHall murrayaapgdeg savingmoneyconservingfreshwater
Hall murrayaapgdeg savingmoneyconservingfreshwater
 
La risoluzione delle procedure di infrazione UE nell’ovest bresciano
La risoluzione delle procedure di infrazione UE nell’ovest brescianoLa risoluzione delle procedure di infrazione UE nell’ovest bresciano
La risoluzione delle procedure di infrazione UE nell’ovest bresciano
 
A1 limo rate schedual
A1 limo rate schedualA1 limo rate schedual
A1 limo rate schedual
 
The Beauty of Okinawa
The Beauty of OkinawaThe Beauty of Okinawa
The Beauty of Okinawa
 
โยคะเพื่อสุขภาพ2
โยคะเพื่อสุขภาพ2โยคะเพื่อสุขภาพ2
โยคะเพื่อสุขภาพ2
 
214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)
214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)
214819647 2013-14-5-teste-7ºb-c-d-geog-mar-criterios-correcao-rp (1)
 
#oersymposium2014 S5 P4 Mehwish Waheed
#oersymposium2014 S5 P4 Mehwish Waheed#oersymposium2014 S5 P4 Mehwish Waheed
#oersymposium2014 S5 P4 Mehwish Waheed
 
Tributação ambiental (icms -tese )
Tributação ambiental  (icms -tese )Tributação ambiental  (icms -tese )
Tributação ambiental (icms -tese )
 
Keeptisimple
KeeptisimpleKeeptisimple
Keeptisimple
 
ADA 2 Jindo
ADA 2 JindoADA 2 Jindo
ADA 2 Jindo
 
How to Secure your WordPress Website - WordCamp UK 2014
How to Secure your WordPress Website - WordCamp UK 2014How to Secure your WordPress Website - WordCamp UK 2014
How to Secure your WordPress Website - WordCamp UK 2014
 
Listado de productos institucional 2011
Listado de productos institucional 2011Listado de productos institucional 2011
Listado de productos institucional 2011
 

Semelhante a Atenuacoes

docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...
docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...
docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...
ssuser631a941
 
18.ago ouro i 14.30_403_eln
18.ago ouro i 14.30_403_eln18.ago ouro i 14.30_403_eln
18.ago ouro i 14.30_403_eln
itgfiles
 
Meios físicos de transmição
Meios físicos de transmiçãoMeios físicos de transmição
Meios físicos de transmição
Caniggia123
 
Meios físicos de transição
Meios físicos de transiçãoMeios físicos de transição
Meios físicos de transição
Caniggia123
 
Rct 18 - camadas física e enlace
Rct   18 - camadas física e enlaceRct   18 - camadas física e enlace
Rct 18 - camadas física e enlace
Universal.org.mx
 

Semelhante a Atenuacoes (20)

Comunicacoes opticas I
Comunicacoes opticas IComunicacoes opticas I
Comunicacoes opticas I
 
OTDR APLICAÇÃO
OTDR APLICAÇÃOOTDR APLICAÇÃO
OTDR APLICAÇÃO
 
Aplicacao do otdr
Aplicacao do otdrAplicacao do otdr
Aplicacao do otdr
 
Apostila de comunicacoes_opticas_ufrgs_20_11_09
Apostila de comunicacoes_opticas_ufrgs_20_11_09Apostila de comunicacoes_opticas_ufrgs_20_11_09
Apostila de comunicacoes_opticas_ufrgs_20_11_09
 
Características da propagação em fibras ópticas
Características da propagação em fibras ópticasCaracterísticas da propagação em fibras ópticas
Características da propagação em fibras ópticas
 
50524(1).ppt
50524(1).ppt50524(1).ppt
50524(1).ppt
 
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 TanenbaumRedes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
 
docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...
docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...
docsity-curso-cabeamento-estruturado-furukawa-furukawa-certified-professional...
 
Fibras ópticas
Fibras ópticasFibras ópticas
Fibras ópticas
 
Rede sem fio 2.ppt
Rede sem fio 2.pptRede sem fio 2.ppt
Rede sem fio 2.ppt
 
18.ago ouro i 14.30_403_eln
18.ago ouro i 14.30_403_eln18.ago ouro i 14.30_403_eln
18.ago ouro i 14.30_403_eln
 
Cabos
CabosCabos
Cabos
 
FIBRA ÓPTICA
FIBRA ÓPTICA FIBRA ÓPTICA
FIBRA ÓPTICA
 
Meios físicos de transmição
Meios físicos de transmiçãoMeios físicos de transmição
Meios físicos de transmição
 
Redes fibras ópticas
Redes fibras ópticasRedes fibras ópticas
Redes fibras ópticas
 
Meios físicos de transição
Meios físicos de transiçãoMeios físicos de transição
Meios físicos de transição
 
Redes em Fibras Óticas: Produção e Caracterização
Redes em Fibras Óticas: Produção e CaracterizaçãoRedes em Fibras Óticas: Produção e Caracterização
Redes em Fibras Óticas: Produção e Caracterização
 
Rct 18 - camadas física e enlace
Rct   18 - camadas física e enlaceRct   18 - camadas física e enlace
Rct 18 - camadas física e enlace
 
Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2Curso de redes de computador Parte 2
Curso de redes de computador Parte 2
 
Capitulo 2 fibras opticas
Capitulo 2 fibras opticasCapitulo 2 fibras opticas
Capitulo 2 fibras opticas
 

Mais de j_vello

INFORMATIVO USE N. 105
INFORMATIVO USE N. 105INFORMATIVO USE N. 105
INFORMATIVO USE N. 105
j_vello
 
Inf.use t.104
Inf.use t.104Inf.use t.104
Inf.use t.104
j_vello
 
Inf.use t.103
Inf.use t.103Inf.use t.103
Inf.use t.103
j_vello
 
Inf.use t 102
Inf.use t 102Inf.use t 102
Inf.use t 102
j_vello
 
Inf.use t.101
Inf.use t.101Inf.use t.101
Inf.use t.101
j_vello
 
Informativo use 102
Informativo use 102Informativo use 102
Informativo use 102
j_vello
 
Informativo use 101
Informativo use 101Informativo use 101
Informativo use 101
j_vello
 

Mais de j_vello (15)

Curso ESDE
Curso ESDECurso ESDE
Curso ESDE
 
O ceu e_inferno_para_impressão
O ceu e_inferno_para_impressãoO ceu e_inferno_para_impressão
O ceu e_inferno_para_impressão
 
Xxiv encontro da família 2015 álbum de fotos
Xxiv encontro da família 2015 álbum de fotosXxiv encontro da família 2015 álbum de fotos
Xxiv encontro da família 2015 álbum de fotos
 
ESDE_Ficha de inscrição
ESDE_Ficha de inscriçãoESDE_Ficha de inscrição
ESDE_Ficha de inscrição
 
Jornada 2014 apresentação rosana
Jornada 2014 apresentação rosanaJornada 2014 apresentação rosana
Jornada 2014 apresentação rosana
 
Acaminhodaluz_divulgacao
Acaminhodaluz_divulgacaoAcaminhodaluz_divulgacao
Acaminhodaluz_divulgacao
 
Informativo USE_Tatuape 106
Informativo USE_Tatuape 106Informativo USE_Tatuape 106
Informativo USE_Tatuape 106
 
INFORMATIVO USE N. 105
INFORMATIVO USE N. 105INFORMATIVO USE N. 105
INFORMATIVO USE N. 105
 
35ª COMELESP
35ª COMELESP35ª COMELESP
35ª COMELESP
 
Inf.use t.104
Inf.use t.104Inf.use t.104
Inf.use t.104
 
Inf.use t.103
Inf.use t.103Inf.use t.103
Inf.use t.103
 
Inf.use t 102
Inf.use t 102Inf.use t 102
Inf.use t 102
 
Inf.use t.101
Inf.use t.101Inf.use t.101
Inf.use t.101
 
Informativo use 102
Informativo use 102Informativo use 102
Informativo use 102
 
Informativo use 101
Informativo use 101Informativo use 101
Informativo use 101
 

Atenuacoes

  • 2. Módulo I – Básico de Redes 2
  • 3. violeta azul verde amarelo laranja vermelho INFRAVERMELHOULTRAVIOLETA 110 -1-10 10 10 14-2 3 10 LUZ VISÍVEL 10 l (mm) l (nm) Raiosgama Ultravioleta RaiosX Raios cósmicos Infravermelho microondas Grandes oscilações elétricas Ondas deradio 1mm 10 6 10 9 1m 1Km 10 492 455 390 577 597 622 770 1500 1000000 1mm 1A o -4 10 1mA o ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO Comprimento de onda Comprimento de onda
  • 4. Cabo de fibras ópticas CFOA-SM-AS120-RA 12F NR CFOA = Cabo de fibras ópticas com revestimento em acrilato AS = Autossustentado SM = Single Mode (monomodo) 120 = vão de 120 metros RA = Rede Aérea - 2 elementos de tração 12F = cabo com 12 fibras ópticas NR = não retardante a chamas
  • 5.
  • 6. O emprego da topologia física em anel nas redes metropolitanas tem larga utilização devido à possibilidade de recuperação de falhas. A configuração em anel possibilita o uso de um caminho alternativo para proteger as conexões de transporte em situações de falha e isto permite a entrega confiável dos serviços diminuindo os custos operacionais.
  • 7. CONECTORES PLANO PC APC PLANO: Polimento plano do ferrolho PC (Physical Contact): Face convexa, com menor raio de curvatura APC (Angled Physical Contact): Face convexa com ângulo em relação ao ferrolho de 8° A técnica para reduzir a perda de inserção e a perda de retorno, está na utilização de polimentos específicos. SPC (Super Physical Contact): Face convexa com menor raio de curvatura
  • 8. EMENDAS Dar continuidade a segmentos /lances de cabos ópticos, ponto de derivação de rotas, transição entre o cabo alimentador e o de acesso. CEO = CAIXA DE EMENDA ÓPTICA
  • 9. FUSÃO DE FIBRAS O processo de fusão das fibras consiste em fundir as extremidades das fibras ópticas o que as torna contínuas. Apresenta os menores níveis de atenuação. É feito utilizando-se uma máquina de emenda com um dispositivo denominado V-Groove, que alinha as fibras cortadas, as aproxima a uma distância de 1 m, e então as fibras são fundidas por um arco voltaico gerado por dois eletrodos. A temperatura chega a aproximadamente 2000°, tornando as fibras contínuas.
  • 10. CERTIFICAÇÃO Os testes analíticos são executados por equipamento específico, denominado Reflectômetro óptico no Domínio do Tempo –OTDR – Optical Time Domain Reflectometer. São emitidos pulsos de luz de curta duração com comprimentos de onda (1310 e 1550 nm para o nosso projeto) por um laser controlado por um gerador de pulsos, e o sinal refletido é captado por um fotodetector. O sinal refletido fornece várias informações do estado do enlace óptico, indicando o seu comprimento pela medida do tempo de propagação do pulso. Proporciona: Curva de atenuação x comprimento do enlace óptico; Informações para diagnóstico de eventuais defeitos: atenuação localizada, conectores com defeito, Cabos com elevada atenuação e ruptura.
  • 11. CERTIFICAÇÃO Atenuação link = Atenuação cabo + Atenuação conector + Atenuação Emendas ATENUAÇÃO l Distância fusão de emenda conectores 1310 0,36 dB/Km 0,14 0,51 1550 0,22 dB/Km 0,12 0,51
  • 14. João Vello Filho Gerente de Implantação - G4S joao.filho@br.g4s.com 011 99546-8913