Resumo Brasil holandês

1.484 visualizações

Publicada em

Resumo Brasil Holandês

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Resumo Brasil holandês

  1. 1. O BRASIL HOLANDÊS Slides adaptados do Original: Prof. Paulo Alexandre
  2. 2. A União Ibérica  D. Sebastião  Morte em 1578 na batalha de Alcácer-Quibir  D. Henrique, “O Casto”  Morte em 1580 (fim da Dinastia de Avis)
  3. 3. A União Ibérica  Filipe II  Rei da Espanha e unificador das coroas (em Portugal assumiu o trono como Filipe I) • Criação de órgãos controlando a colônia portuguesa e ampliação da Inquisição no Brasil. • 1621: Proibição de negócios entre Holanda e Brasil (fechamento dos portos aos navios holandeses).
  4. 4. A Invasão Holandesa  Reação Holandesa contra a Espanha • Ataques a posses da União Ibérica na África (1595) • Pilhagem contra Salvador em 1604  A Invasão: • Bahia – 1624  Rápida ocupação de Salvador e posterior derrota (rendição em maio de 1625) • Saldo: Prejuízos • Fundação da Companhia das Índias Ocidentais em 1621  Organização das atividades comerciais e montagem de ação para conquistas coloniais • Compensação das perdas  Ataques a carregamentos de metais preciosos em navios espanhóis
  5. 5. A Invasão Holandesa  Holandeses em Pernambuco • Montagem de esquadra de 56 navios  Chegada ao litoral de 14 de fevereiro de 1630
  6. 6. A Invasão Holandesa  Governo Maurício de Nassau (1637-1644) • Pacificação, estabilização dos domínios e organização da produção prejudicada pela guerra • Créditos para senhores de engenho, reaparelhamento das propriedades, recuperação do plantio • Tolerância religiosa  Objetivo da colonização não era expansão da fé calvinista. A Sinagoga Kahal Zur Israel, na atual Rua do Bom Jesus, foi o primeiro templo judaico das Américas
  7. 7. A Invasão Holandesa • Obras urbanísticas e a Cidade Maurícia (Moritzdardt) Palácio das Duas Torres, sede da administração de Nassau, foi construído às margens do rio Capibaribe, nas proximidades do local onde hoje está o Palácio do Campo das Princesas
  8. 8. A Invasão Holandesa • Missões artísticas e científicas, destacando-se os pintores Frans Post e Albert Eckhout, o naturalista Georg Marcgraf e o médico Willen Piso
  9. 9. A Insurreição Pernambucana (1645-1654)  Restauração de Portugal (1640) • Duque de Bragança / D. João IV • Intensificação da busca por lucros  Pressões e ameaças sobre produtores, limitações impostas aos católicos  A Expulsão • Articulação de diversos grupos sociais  Acusações e críticas da Companhia das Índias sobre a administração de Maurício de Nassau  Demissão em 1644 • Negociação de acordo com a Holanda • Vitórias luso-brasileira nas Batalhas dos Guararapes (1648- 1649) e em outras ocasiões  Enfraquecimento holandês • Rendição militar em 1654 e acordos posteriores 1669 (pagamento de indenização de Portugal para a Holanda)
  10. 10. As Batalhas dos Guararapes (1648-1659)  1ª Batalha dos Guararapes - 19 de abril de 1648.  A Expulsão  2ª Batalha dos Guararapes (decisiva) - 19 de fevereiro de 1649 • Vitórias luso-brasileira nas Batalhas dos Guararapes (1648- 1649) • Rendição militar em 1654 e acordos posteriores 1669 • Saída dos Holandeses do nordeste brasileiro

×