Diferentes formas de ver o mundo

3.752 visualizações

Publicada em

Diferentes formas de regionalizar o espaço geográfico.

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.752
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
332
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diferentes formas de ver o mundo

  1. 1. DIFERENTES FORMAS DE VER O MUNDO PROFº IVO MARCELO FELCHAK
  2. 2. Regionalizar É uma forma de dividir ou delimitar um território ou espaço em regiões ou partes seguindo critérios pré-estabelecidos, sendo que cada uma delas deve possuir características comuns ou semelhantes.
  3. 3. Regionalização do ponto de vista físico  Formas do relevo;  Tipos de solo;  Clima;  Vegetação;  Etc.
  4. 4. O mundo das sociedades humanas Sob o ponto de vista das sociedades humanas, é possível perceber as diferenças e desigualdades existentes entre os muitos Estados ou países do mundo. Os Estados apresentam entre si grandes diferenças no desenvolvimento científico, tecnológico e socioeconômico.
  5. 5. Exemplos de Desigualdades:  Desigualdades no desenvolvimento científico e tecnológico;  Desigualdades de PIB (Produto Interno Bruto);  Desigualdades no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).
  6. 6. OUTRAS REGIONALIZAÇÕES DO ESPAÇO MUNDIAL
  7. 7. Países desenvolvidos e subdesenvolvidos  A partir da década de 1950;  Grande desigualdade econômica, social, científica e tecnológica entre os países;  Países desenvolvidos – aqueles com elevado desenvolvimento econômico;  Países subdesenvolvidos – aqueles que não apresentavam desenvolvimento.
  8. 8. Primeiro, Segundo e Terceiro Mundo  1952 – regionalização introduzida no período da guerra fria;  1º Mundo – países capitalistas desenvolvidos;  2º Mundo – países socialistas de economia planificada;  3º Mundo – países que não tinham participação nas decisões políticas mundiais e que apresentavam atraso significativo quanto ao desenvolvimento científico, tecnológico, econômico e social em relação aos países desenvolvidos.
  9. 9. Países do Norte e países do Sul  Durante a década de 1980;  Tem como base a posição geográfica, embora não tenha relação com a linha do equador;  Norte – desenvolvidos;  Sul – subdesenvolvidos.
  10. 10. Regionalização segundo nível de desenvolvimento  2004 - Torna a regionalização entre países do Norte e do Sul mais próxima da realidade atual, alguns estudiosos franceses, realizaram modificações na regionalização anterior, além de modificar o traçado da linha que divide o Norte e o Sul, esta regionalização com base em características econômicas cria subconjuntos de países Tipo Norte e Tipo Sul.
  11. 11. Países Tipo Norte
  12. 12. Países Desenvolvidos  Países altamente industrializados, com grandes investimentos em centros de pesquisa científica;  Possuem de tecnologias avançadas em diversos setores do conhecimento (informática, aeroespacial, nuclear, engenharia genética, etc.);  Possuem IDH elevado ou muito elevado;  EUA, Japão, Alemanha, Reino Unido e França.
  13. 13. Países ex-socialistas  Estados europeus que adotaram o regime socialista durante a Guerra Fria;  Pesados investimentos em infraestrutura industrial, grandes investimentos em saúde, centros de pesquisa, na educação em diversos níveis, etc., ao longo do socialismo;  IDH elevado.
  14. 14. Os Tigres Asiáticos  Países da Ásia que apresentaram intenso e contínuo desenvolvimento econômico e social de 1960 até os dias atuais;  Industrializaram-se com grande rapidez, implantando centros de pesquisa de tecnologia avançada, investiram em educação.  IDH equiparados aos países desenvolvidos da Europa e da América do Norte.
  15. 15. Países Tipo Sul
  16. 16. Países Emergentes  México, Brasil, Chile, Argentina, África do Sul, Índia, China;  Considerável industrialização, crescimento econômico, domínio de alguns setores de ciência e tecnologia avançada, poder de atração de investimentos estrangeiros nos vários setores de produção;  Graves problemas sociais ainda não superados, grande parcela da população privada de boas condições de vida.
  17. 17. Países exportadores de petróleo  Renda Elevada, mas concentrada nas mãos de classes sociais privilegiadas (menoria), que gozam de alto nível de vida;  Parcela significativa da população encontra-se em condições mínimas de sobrevivência.
  18. 18. Novos Tigres Asiáticos  Nova Geração de Tigres Asiáticos – Tailândia, Malásia, Indonésia e Filipinas;  Após 1980 atraíram investimentos estrangeiros que impulsionaram a industrialização e o crescimento econômico; Grande parcela da população tem condições de vida precárias.
  19. 19. Países em situação intermediária  Grande parcela da população desses países tem condições de vida precárias.
  20. 20. Países menos avançados  Países localizados na África, na Ásia (Afeganistão, Nepal, Butão, Bangladesh, Laos, Camboja e Vietnã) e na América, destaca-se o Haiti;  Os indicadores sociais desses países são os mais baixos, boa parte da população apresenta déficit alimentar e taxas elevadas de desnutrição;  Economia assentada na agricultura e na exploração mineral;
  21. 21. REGIONALIZAÇÃO DE ACORDO COM O IDH (ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO)
  22. 22. Criado pela ONU, é muito empregado na atualidade para classificar os países quanto a seu grau de desenvolvimento, avalia a qualidade de vida das pessoas em praticamente todos os países. Em sua composição consideram-se a expectativa de vida, a educação e o rendimento per capita da população. O IDH varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1 é o índice, maior o desenvolvimento humano do país.
  23. 23. A classificação é feita dividindo os países em quatro grandes grupos:  Desenvolvimento humano muito elevado  Desenvolvimento humano elevado  Desenvolvimento humano médio  Desenvolvimento humano baixo
  24. 24. O caráter transitório das regionalizações Não é fácil dividir o mundo de acordoo com o desenvolvimento econômico e social dos países. Há grandes diversidades em relação a esse aspecto, e o próprio dinamismo das sociedades humanas podendo alterar essas características em curto espaço de tempo. Por isso, as regionalizações com base nesse critério têm um caráter transitório.

×