BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS 
BRASILEIRAS: uma reflexão sobre seus 
modelos 
DJALDA MUNIZ 
JÉSSICA BRITO 
JOYCE MIRELLA
Biblioteca e 
universidade 
Fonte: Google imagens
PERÍODO BIBLIOTECA UNIVERSIDADE 
Idade Média 
Três tipos de bibliotecas: 
monacais, das universidades 
e particulares. 
A ...
• Estudos mostram a necessidade de relacionar a criação 
e o desenvolvimento de bibliotecas com a sociedade a 
que elas at...
Considerações teóricas sobre os modelos estruturais e 
funcionais de bibliotecas universitárias
• Programa Nacional de Bibliotecas Universitárias (1986) 
• As BU’s ao longo de 12 anos teriam que se estruturar e 
reestr...
• Mesmo não tendo atingido todas as metas uma série de 
recomendações foram enviadas as IES; 
• Relação produtiva entre ch...
1.O caráter disciplinar/interdisciplinar da academia 
2.As condições da estrutura e da cultura 
organizacional da institui...
“Esta é a essência mesma 
de qualquer instituição 
democrática: a de ajustar-se 
a um plano diretor ou a 
um sistema geral...
MIRANDA, Antônio. A missão da biblioteca pública no Brasil. R. Bibliotecon. 
Brasília, v. 6, n. 1, jan./jun. 1978
Apresentação de bibliotecas universitarias (2)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação de bibliotecas universitarias (2)

265 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
265
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação de bibliotecas universitarias (2)

  1. 1. BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS BRASILEIRAS: uma reflexão sobre seus modelos DJALDA MUNIZ JÉSSICA BRITO JOYCE MIRELLA
  2. 2. Biblioteca e universidade Fonte: Google imagens
  3. 3. PERÍODO BIBLIOTECA UNIVERSIDADE Idade Média Três tipos de bibliotecas: monacais, das universidades e particulares. A educação era privilégio de poucos e as universidades não seguiam um modelo único de organização. Idade Moderna Passou a gozar do estatuto de instituição leiga, pública e começando a atender as novas necessidades. Evolução da sociedade, europeus tomam conhecimento de outros povos, novas culturas. Séculos XVIII e XIX Sofreram transformações resultantes das mudanças sociais ocorridas com a Revolução Industrial. A Revolução Industrial fez surgir uma nova ordem social com novos valores, princípios e objetivos, mudanças sociais.
  4. 4. • Estudos mostram a necessidade de relacionar a criação e o desenvolvimento de bibliotecas com a sociedade a que elas atendem; • As universidades nascem em crise, principalmente de identidade; • Universidades e bibliotecas (Biblioteca universitária) são agentes sociais organizados para atender um grupo social ou a sociedade.
  5. 5. Considerações teóricas sobre os modelos estruturais e funcionais de bibliotecas universitárias
  6. 6. • Programa Nacional de Bibliotecas Universitárias (1986) • As BU’s ao longo de 12 anos teriam que se estruturar e reestruturar a partir das propostas geradas pelo PNBU; • O foco dessas melhorias dos serviços prestados aos usuários; • A meta do projeto era propor modelos organizacionais e criterios que orientassem a definição de níveis de centralização/descentralização das funções da biblioteca;
  7. 7. • Mesmo não tendo atingido todas as metas uma série de recomendações foram enviadas as IES; • Relação produtiva entre chefias das Bibliotecas e administração superior nas universidades; • A escolha da estrutura organizacional não se faz no acaso; • Considera-se o aspecto histórico da instituição para a adoção de medidas de estruturação numa organização; • Adoção do modelo sistémico como alternativa mais eficiente para permitir o diálogo entre o MEC com o Diretor do Sistema de Bibliotecas deveria está subordinado diretamente ao reitor; • Um modelo de organização só é válido enquanto subsistem as condições que o determinam( somente a boa estrutura de uma organização não determinao atendimento dos objetivos da biblioteca;
  8. 8. 1.O caráter disciplinar/interdisciplinar da academia 2.As condições da estrutura e da cultura organizacional da instituição e 3.As novas ofertas tecnológicas para o processamento e disseminação da informação
  9. 9. “Esta é a essência mesma de qualquer instituição democrática: a de ajustar-se a um plano diretor ou a um sistema geral sem perder de vista os seus próprios objetivos, sem renunciar a satisfazer as necessidades peculiaries de seus próprios usuários.” (MIRANDA, 1978, p. 6)
  10. 10. MIRANDA, Antônio. A missão da biblioteca pública no Brasil. R. Bibliotecon. Brasília, v. 6, n. 1, jan./jun. 1978

×