SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
Blog Fazer Direito – Ivan Regis Milmann
Fonte:
http://www.contextojuridico.com.br/2009/10/08/
justica-proibe-trabalho-escravo-na-rbs-e-exercicio-
ilegal-da-profissao/
8                  de                     outubro                  de                    2009

O juiz da 6ª Vara do Trabalho Paulo André Cardoso Botto Jacon concedeu liminar ao Sindicato
dos Jornalistas de Santa Catarina proibindo que a RBS utilize os serviços de um homem e de
uma mulher como repórteres na Oktoberfest, em Blumenau. Além de não ter formação em
jornalismo, o “Par da Oktoberfest” não teria direito a salário. Receberia apenas alimentação,
devendo arcar com quaisquer outras despesas na festa por cerca de 60 dias, o que configura
trabalho                                                                             escravo.

Segundo o presidente Rubens Lunge, a ação envolveu diretamente colegas jornalistas que
leram o anúncio sobre o fato e alertaram o Sindicato quanto às irregularidades trabalhistas.
Caso a RBS descumpra a decisão judicial será multada em R$ 10 mil por dia.

Leia    abaixo     a     íntegra     do      despacho     da      Justiça    do     Trabalho.

PODER          JUDICIÁRIO          –          JUSTIÇA       DO             TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO – SANTA CATARINA
6ª          Vara          do           Trabalho        de            Florianópolis/SC
ACP                                                         06433-2009-036-12-00-0
Requerente: SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DE SANTA CATARINA
Requerido: RBS PARTICIPAÇÕES S.A. (RBS TV DE FLORIANÓPOLIS S.A.), RBS – ZERO HORA
EDITORA JORNALÍSTICA S.A (JORNAL DE SANTA CATARINA), e RÁDIO ATLÂNTIDA FM DE
BLUMENAU
Vistos,                                                                           etc.

Trata-se de ação civil pública ajuizada pelo SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DE
SANTA CATARINA em face de RBS PARTICIPAÇÕES S.A. (RBS TV DE FLORIANÓPOLIS S.A.), RBS –
ZERO HORA EDITORA JORNALÍSTICA S.A. (JORNAL DE SANTA CATARINA), e RÁDIO ATLÂNTIDA
FM DE BLUMENAU, componentes do Grupo RBS, na qual o requerente afirma que o referido
grupo empresarial está promovendo um concurso, denominado Par da Oktoberfest, cujos
vencedores (um casal) deverão produzir trabalhos jornalísticos, durante aproximadamente 60
dias, na cobertura da Oktoberfest, com obediência à jornada diária de 08 horas, sem
percepção de salário. Pede, em razão disso, a antecipação dos efeitos da tutela de mérito para
que as concurso, ficando obstada, assim, a “*...+ prestação de trabalho jornalístico sem o
pagamento de salários e sem o devido reconhecimento de relação de emprego, ou, de
trabalho”.                           Junta                           documentos.

DECIDO:
Para que seja deferida a antecipação dos efeitos da tutela ora requerida obrigação de fazer), é
necessária a presença dos requisitos lançados no § 3º do artigo 461 do Código de Processo
Civil, quais sejam, relevante fundamento da demanda e justificável receio de ineficácia do
provimento                                                                               final.
Verifico, no caso sob análise, que as requeridas promoveram “concurso” por meio do qual
pretendem “premiar” os vencedores (um casal) com “trabalho” de cunho jornalístico – ligado,
portanto,         a       sua      atividade        fim       –,       com       subordinação
(tipo de serviço e jornada pré-estabelecidos – fl. 10, item 8, do regulamento do concurso) e,
inacreditavelmente, sem contraprestação salarial e, já de antemão, com exclusão da
possibilidade de restar configurada, sequer, relação de trabalho, quanto mais relação de
emprego. A atitude das requeridas configura tentativa explícita de burla à legislação
trabalhista,                  o                que                   é                 vedado
pelo artigo 9º, da CLT, afrontando os ditames protetivos da Carta Maior, sobretudo a
dignidade da pessoa humana, princípio fundamental de nossa República, inscrito no artigo 1º,
III, da Constituição Cidadã. A fumaça do bom direito, portanto, está plenamente configurada.

De outro lado, o receio de ineficácia do provimento final – ainda que relativo – justifica-se no
fato de que a contratação de trabalhadores em afronta direta às regras mínimas de proteção
poderá trazer imensos prejuízos à categoria representada pelo requerente ou, no mínimo,
especificamente ao “felizardo casal ganhador”, que “*...+ irá participar da produção e gravação
de reportagens diárias para os veículos de rádio e televisão, do programa ‘Par da Oktoberfest’,
bem como da redação de textos para os veículos de jornal e internet do Grupo RBS, a partir do
dia 24 de setembro até 26 de outubro de 2009, no período de oito horas diárias, com intervalo
de duas horas, sendo que tal participação não configura, em hipótese alguma, relação de
trabalho entre as partes” (fl. 10 item 8), devendo, ainda, permanecer na cidade de
Blumenau/SC, pelo período aproximado de 60 dias, “*...+ arcando com a totalidade das
despesas necessárias para sua permanência [na cidade de Blumenau/SC] (hospedagem,
transporte, lazer, alimentação, etc), com exceção das despesas de almoço e jantar *...+” (fl. 10,
item                                                                                          5).

Considerando, entretanto, que as inscrições ocorreram entre 16.09.2009 e 27.09.2009 (item 2
do regulamento, fl. 09-verso) e que a divulgação dos vencedores deu-se em 28.09.2009 (fl. 10,
item 7), entendo que o concurso já foi levado a efeito, restando impossível a determinação
para que as requeridas cancelem sua realização, conforme pretendido na fl. 08, item b,
primeira parte, da peça de ingresso. Isto não impede, porém, o acolhimento da pretensão
vertida na parte final do referido item b, o que passo a fazer termos que seguem.

Diante do exposto, DEFIRO PARCIALMENTE a antecipação dos efeitos da tutela de mérito
pretendida, determinando que as requeridas não se utilizem do trabalho jornalístico a ser
prestado pelos vencedores do concurso “Par da Oktoberfest”, sem formalização de contrato
de emprego – uma vez presentes os requisitos desta espécie de relação, como exposto alhures
– e consequente pagamento salarial, sob pena de pagamento de multa por descumprimento,
no importe diário de R$ 10.000,00 (dez mil reais), até o limite de R$ 600.000,00 (seiscentos mil
reais), compatível com o período aproximado dos serviços, conforme item 5 do regulamento
(fl. 10), e que reverterá em favor de instituição de caridade a ser definida posteriormente.

Inclua-se                                         em                                    pauta.
Intime-se                                     o                                    requerente.
Citem-se          as         requeridas,         com            urgência,         intimandoas,
também,                                      desta                                     decisão.
Nada                                                                                     mais.

Em               30              de             setembro               de                 2009.
PAULO               ANDRÉ                  CARDOSO                 BOTTO                 JACON
Juiz do Trabalho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3. contestação
3. contestação3. contestação
3. contestaçãoguicavalli
 
Contrato de-trabalho-prazo-determinado
Contrato de-trabalho-prazo-determinadoContrato de-trabalho-prazo-determinado
Contrato de-trabalho-prazo-determinadoDaniellaJurema
 
Contrato de trabalho por prazo determinado
Contrato de trabalho por prazo determinadoContrato de trabalho por prazo determinado
Contrato de trabalho por prazo determinadoRobson Pereira
 
Contestação
ContestaçãoContestação
ContestaçãoEstudante
 
Habeas corpus pretensão punitiva
Habeas corpus pretensão punitivaHabeas corpus pretensão punitiva
Habeas corpus pretensão punitivaaderbal villar
 
Edital de convocação de Credores
Edital de convocação de CredoresEdital de convocação de Credores
Edital de convocação de CredoresMichel Franck
 
Responsabilidade civil indenização por danos morais - divulgacao salario se...
Responsabilidade civil   indenização por danos morais - divulgacao salario se...Responsabilidade civil   indenização por danos morais - divulgacao salario se...
Responsabilidade civil indenização por danos morais - divulgacao salario se...Informa Jurídico
 
Ação Renovatória Cc Revisional e Tutela Antecipada
Ação Renovatória Cc Revisional e Tutela AntecipadaAção Renovatória Cc Revisional e Tutela Antecipada
Ação Renovatória Cc Revisional e Tutela AntecipadaConsultor JRSantana
 
Defesa Preliminar Penal Eleitoral
Defesa Preliminar Penal EleitoralDefesa Preliminar Penal Eleitoral
Defesa Preliminar Penal EleitoralConsultor JRSantana
 
2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENAL
2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENAL2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENAL
2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENALConsultor JRSantana
 
Decisão TJPE - Greve dos Professores do Recife
Decisão TJPE - Greve dos Professores do RecifeDecisão TJPE - Greve dos Professores do Recife
Decisão TJPE - Greve dos Professores do RecifeAnna Tiago
 

Mais procurados (20)

3. contestação
3. contestação3. contestação
3. contestação
 
Contrato de-trabalho-prazo-determinado
Contrato de-trabalho-prazo-determinadoContrato de-trabalho-prazo-determinado
Contrato de-trabalho-prazo-determinado
 
Contrato De ExperiêNcia De Trabalho
Contrato De ExperiêNcia De TrabalhoContrato De ExperiêNcia De Trabalho
Contrato De ExperiêNcia De Trabalho
 
Contrato de trabalho por prazo determinado
Contrato de trabalho por prazo determinadoContrato de trabalho por prazo determinado
Contrato de trabalho por prazo determinado
 
Contestação
ContestaçãoContestação
Contestação
 
Habeas corpus pretensão punitiva
Habeas corpus pretensão punitivaHabeas corpus pretensão punitiva
Habeas corpus pretensão punitiva
 
Contrato Trabalho Prazo Determinado
Contrato Trabalho Prazo DeterminadoContrato Trabalho Prazo Determinado
Contrato Trabalho Prazo Determinado
 
Edital de convocação de Credores
Edital de convocação de CredoresEdital de convocação de Credores
Edital de convocação de Credores
 
Responsabilidade civil indenização por danos morais - divulgacao salario se...
Responsabilidade civil   indenização por danos morais - divulgacao salario se...Responsabilidade civil   indenização por danos morais - divulgacao salario se...
Responsabilidade civil indenização por danos morais - divulgacao salario se...
 
Sentenca tce
Sentenca tceSentenca tce
Sentenca tce
 
Decisao monocratica 40005828820208240000
Decisao monocratica 40005828820208240000Decisao monocratica 40005828820208240000
Decisao monocratica 40005828820208240000
 
Ação Renovatória Cc Revisional e Tutela Antecipada
Ação Renovatória Cc Revisional e Tutela AntecipadaAção Renovatória Cc Revisional e Tutela Antecipada
Ação Renovatória Cc Revisional e Tutela Antecipada
 
Despacho liminar (1)
Despacho   liminar (1)Despacho   liminar (1)
Despacho liminar (1)
 
Contestacao assis
Contestacao assisContestacao assis
Contestacao assis
 
Defesa Preliminar Penal Eleitoral
Defesa Preliminar Penal EleitoralDefesa Preliminar Penal Eleitoral
Defesa Preliminar Penal Eleitoral
 
Bemol
BemolBemol
Bemol
 
2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENAL
2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENAL2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENAL
2037 - RESPOSTA A ACUSAÇÃO PENAL
 
AGRAVO INST.
AGRAVO INST. AGRAVO INST.
AGRAVO INST.
 
Estágio II - Ipafg mod1
Estágio II - Ipafg mod1Estágio II - Ipafg mod1
Estágio II - Ipafg mod1
 
Decisão TJPE - Greve dos Professores do Recife
Decisão TJPE - Greve dos Professores do RecifeDecisão TJPE - Greve dos Professores do Recife
Decisão TJPE - Greve dos Professores do Recife
 

Semelhante a Justiça proíbe trabalho escravo e exercício ilegal da profissão na RBS

Decisão (1).pdf
Decisão (1).pdfDecisão (1).pdf
Decisão (1).pdfblogdoelvis
 
Caso Diva. Agravo Regimental.[1]
Caso Diva. Agravo Regimental.[1]Caso Diva. Agravo Regimental.[1]
Caso Diva. Agravo Regimental.[1]DimasRoque
 
Sentença alexandre ponsirenas
Sentença   alexandre ponsirenasSentença   alexandre ponsirenas
Sentença alexandre ponsirenasCláudio Rennó
 
Vantobrax jisandro inicial trabalhista
Vantobrax jisandro  inicial trabalhistaVantobrax jisandro  inicial trabalhista
Vantobrax jisandro inicial trabalhistaEliseu Koller
 
Decisão reforma trabalhista
Decisão reforma trabalhistaDecisão reforma trabalhista
Decisão reforma trabalhistaFábio Santos
 
Reconsideração Muribeca
Reconsideração MuribecaReconsideração Muribeca
Reconsideração MuribecaJamildo Melo
 
Rubão Fernandes é multado pelo TCE
Rubão Fernandes é multado pelo TCERubão Fernandes é multado pelo TCE
Rubão Fernandes é multado pelo TCELuís Carlos Nunes
 
Modelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda públicaModelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda públicaAlexandre Alex
 
Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020resgate cambui ong
 
Informativo STJ 603 - Informativo Estratégico
Informativo STJ 603 - Informativo EstratégicoInformativo STJ 603 - Informativo Estratégico
Informativo STJ 603 - Informativo EstratégicoRicardo Torques
 
Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...
Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...
Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...Hugo Almeida
 
Decisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farol
Decisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farolDecisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farol
Decisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farolRoberta Soares
 
Decisão do STF
Decisão do STFDecisão do STF
Decisão do STFzedalegnas
 
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candidochlima
 

Semelhante a Justiça proíbe trabalho escravo e exercício ilegal da profissão na RBS (20)

Liminar SC
Liminar SCLiminar SC
Liminar SC
 
Decisão (1).pdf
Decisão (1).pdfDecisão (1).pdf
Decisão (1).pdf
 
Caso Diva. Agravo Regimental.[1]
Caso Diva. Agravo Regimental.[1]Caso Diva. Agravo Regimental.[1]
Caso Diva. Agravo Regimental.[1]
 
Sentença alexandre ponsirenas
Sentença   alexandre ponsirenasSentença   alexandre ponsirenas
Sentença alexandre ponsirenas
 
Vantobrax jisandro inicial trabalhista
Vantobrax jisandro  inicial trabalhistaVantobrax jisandro  inicial trabalhista
Vantobrax jisandro inicial trabalhista
 
Decisao liminar
Decisao liminarDecisao liminar
Decisao liminar
 
Decisão reforma trabalhista
Decisão reforma trabalhistaDecisão reforma trabalhista
Decisão reforma trabalhista
 
Reconsideração Muribeca
Reconsideração MuribecaReconsideração Muribeca
Reconsideração Muribeca
 
Acordão
AcordãoAcordão
Acordão
 
Rubão Fernandes é multado pelo TCE
Rubão Fernandes é multado pelo TCERubão Fernandes é multado pelo TCE
Rubão Fernandes é multado pelo TCE
 
1001638 57.2016.5.02.0342
1001638 57.2016.5.02.03421001638 57.2016.5.02.0342
1001638 57.2016.5.02.0342
 
Modelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda públicaModelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda pública
 
Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020
 
Informativo STJ 603 - Informativo Estratégico
Informativo STJ 603 - Informativo EstratégicoInformativo STJ 603 - Informativo Estratégico
Informativo STJ 603 - Informativo Estratégico
 
Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...
Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...
Despacho modelo padrão para execução Brasilia Advogados Juíza ELIZABETH FLORE...
 
Decisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farol
Decisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farolDecisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farol
Decisão da Justiça Federal do DF sobre a lei do farol
 
Decisão do STF
Decisão do STFDecisão do STF
Decisão do STF
 
Re693456
Re693456Re693456
Re693456
 
1119- APOSENTADORIA RURAL
1119- APOSENTADORIA RURAL1119- APOSENTADORIA RURAL
1119- APOSENTADORIA RURAL
 
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
 

Mais de ivanmilmann

Caso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo Juri
Caso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo JuriCaso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo Juri
Caso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo Juriivanmilmann
 
Blog Fazer Direito Clamor PúBlico
Blog Fazer Direito Clamor PúBlicoBlog Fazer Direito Clamor PúBlico
Blog Fazer Direito Clamor PúBlicoivanmilmann
 
Blog Fazer Direito Imprensa Vs éTica
Blog Fazer Direito Imprensa Vs éTicaBlog Fazer Direito Imprensa Vs éTica
Blog Fazer Direito Imprensa Vs éTicaivanmilmann
 
Blog Fazer Direito AçãO Oligopolio Rbs
Blog Fazer Direito AçãO Oligopolio RbsBlog Fazer Direito AçãO Oligopolio Rbs
Blog Fazer Direito AçãO Oligopolio Rbsivanmilmann
 
Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte Zero Hora)
Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte  Zero Hora)Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte  Zero Hora)
Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte Zero Hora)ivanmilmann
 
Planejamento de estudo para exame OAB
Planejamento de estudo para exame OABPlanejamento de estudo para exame OAB
Planejamento de estudo para exame OABivanmilmann
 

Mais de ivanmilmann (8)

Caso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo Juri
Caso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo JuriCaso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo Juri
Caso Nardone Recebimento ApelaçãO NãO Acolhimento Protesto Por Novo Juri
 
Cervantes
CervantesCervantes
Cervantes
 
My Photos
My PhotosMy Photos
My Photos
 
Blog Fazer Direito Clamor PúBlico
Blog Fazer Direito Clamor PúBlicoBlog Fazer Direito Clamor PúBlico
Blog Fazer Direito Clamor PúBlico
 
Blog Fazer Direito Imprensa Vs éTica
Blog Fazer Direito Imprensa Vs éTicaBlog Fazer Direito Imprensa Vs éTica
Blog Fazer Direito Imprensa Vs éTica
 
Blog Fazer Direito AçãO Oligopolio Rbs
Blog Fazer Direito AçãO Oligopolio RbsBlog Fazer Direito AçãO Oligopolio Rbs
Blog Fazer Direito AçãO Oligopolio Rbs
 
Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte Zero Hora)
Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte  Zero Hora)Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte  Zero Hora)
Locais de criminalidade em Porto Alegre - Ivan Regis Milmann (fonte Zero Hora)
 
Planejamento de estudo para exame OAB
Planejamento de estudo para exame OABPlanejamento de estudo para exame OAB
Planejamento de estudo para exame OAB
 

Justiça proíbe trabalho escravo e exercício ilegal da profissão na RBS

  • 1. Blog Fazer Direito – Ivan Regis Milmann Fonte: http://www.contextojuridico.com.br/2009/10/08/ justica-proibe-trabalho-escravo-na-rbs-e-exercicio- ilegal-da-profissao/ 8 de outubro de 2009 O juiz da 6ª Vara do Trabalho Paulo André Cardoso Botto Jacon concedeu liminar ao Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina proibindo que a RBS utilize os serviços de um homem e de uma mulher como repórteres na Oktoberfest, em Blumenau. Além de não ter formação em jornalismo, o “Par da Oktoberfest” não teria direito a salário. Receberia apenas alimentação, devendo arcar com quaisquer outras despesas na festa por cerca de 60 dias, o que configura trabalho escravo. Segundo o presidente Rubens Lunge, a ação envolveu diretamente colegas jornalistas que leram o anúncio sobre o fato e alertaram o Sindicato quanto às irregularidades trabalhistas. Caso a RBS descumpra a decisão judicial será multada em R$ 10 mil por dia. Leia abaixo a íntegra do despacho da Justiça do Trabalho. PODER JUDICIÁRIO – JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO – SANTA CATARINA 6ª Vara do Trabalho de Florianópolis/SC ACP 06433-2009-036-12-00-0 Requerente: SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DE SANTA CATARINA Requerido: RBS PARTICIPAÇÕES S.A. (RBS TV DE FLORIANÓPOLIS S.A.), RBS – ZERO HORA EDITORA JORNALÍSTICA S.A (JORNAL DE SANTA CATARINA), e RÁDIO ATLÂNTIDA FM DE BLUMENAU Vistos, etc. Trata-se de ação civil pública ajuizada pelo SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DE SANTA CATARINA em face de RBS PARTICIPAÇÕES S.A. (RBS TV DE FLORIANÓPOLIS S.A.), RBS – ZERO HORA EDITORA JORNALÍSTICA S.A. (JORNAL DE SANTA CATARINA), e RÁDIO ATLÂNTIDA FM DE BLUMENAU, componentes do Grupo RBS, na qual o requerente afirma que o referido grupo empresarial está promovendo um concurso, denominado Par da Oktoberfest, cujos vencedores (um casal) deverão produzir trabalhos jornalísticos, durante aproximadamente 60 dias, na cobertura da Oktoberfest, com obediência à jornada diária de 08 horas, sem percepção de salário. Pede, em razão disso, a antecipação dos efeitos da tutela de mérito para que as concurso, ficando obstada, assim, a “*...+ prestação de trabalho jornalístico sem o
  • 2. pagamento de salários e sem o devido reconhecimento de relação de emprego, ou, de trabalho”. Junta documentos. DECIDO: Para que seja deferida a antecipação dos efeitos da tutela ora requerida obrigação de fazer), é necessária a presença dos requisitos lançados no § 3º do artigo 461 do Código de Processo Civil, quais sejam, relevante fundamento da demanda e justificável receio de ineficácia do provimento final. Verifico, no caso sob análise, que as requeridas promoveram “concurso” por meio do qual pretendem “premiar” os vencedores (um casal) com “trabalho” de cunho jornalístico – ligado, portanto, a sua atividade fim –, com subordinação (tipo de serviço e jornada pré-estabelecidos – fl. 10, item 8, do regulamento do concurso) e, inacreditavelmente, sem contraprestação salarial e, já de antemão, com exclusão da possibilidade de restar configurada, sequer, relação de trabalho, quanto mais relação de emprego. A atitude das requeridas configura tentativa explícita de burla à legislação trabalhista, o que é vedado pelo artigo 9º, da CLT, afrontando os ditames protetivos da Carta Maior, sobretudo a dignidade da pessoa humana, princípio fundamental de nossa República, inscrito no artigo 1º, III, da Constituição Cidadã. A fumaça do bom direito, portanto, está plenamente configurada. De outro lado, o receio de ineficácia do provimento final – ainda que relativo – justifica-se no fato de que a contratação de trabalhadores em afronta direta às regras mínimas de proteção poderá trazer imensos prejuízos à categoria representada pelo requerente ou, no mínimo, especificamente ao “felizardo casal ganhador”, que “*...+ irá participar da produção e gravação de reportagens diárias para os veículos de rádio e televisão, do programa ‘Par da Oktoberfest’, bem como da redação de textos para os veículos de jornal e internet do Grupo RBS, a partir do dia 24 de setembro até 26 de outubro de 2009, no período de oito horas diárias, com intervalo de duas horas, sendo que tal participação não configura, em hipótese alguma, relação de trabalho entre as partes” (fl. 10 item 8), devendo, ainda, permanecer na cidade de Blumenau/SC, pelo período aproximado de 60 dias, “*...+ arcando com a totalidade das despesas necessárias para sua permanência [na cidade de Blumenau/SC] (hospedagem, transporte, lazer, alimentação, etc), com exceção das despesas de almoço e jantar *...+” (fl. 10, item 5). Considerando, entretanto, que as inscrições ocorreram entre 16.09.2009 e 27.09.2009 (item 2 do regulamento, fl. 09-verso) e que a divulgação dos vencedores deu-se em 28.09.2009 (fl. 10, item 7), entendo que o concurso já foi levado a efeito, restando impossível a determinação para que as requeridas cancelem sua realização, conforme pretendido na fl. 08, item b, primeira parte, da peça de ingresso. Isto não impede, porém, o acolhimento da pretensão vertida na parte final do referido item b, o que passo a fazer termos que seguem. Diante do exposto, DEFIRO PARCIALMENTE a antecipação dos efeitos da tutela de mérito pretendida, determinando que as requeridas não se utilizem do trabalho jornalístico a ser prestado pelos vencedores do concurso “Par da Oktoberfest”, sem formalização de contrato de emprego – uma vez presentes os requisitos desta espécie de relação, como exposto alhures
  • 3. – e consequente pagamento salarial, sob pena de pagamento de multa por descumprimento, no importe diário de R$ 10.000,00 (dez mil reais), até o limite de R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais), compatível com o período aproximado dos serviços, conforme item 5 do regulamento (fl. 10), e que reverterá em favor de instituição de caridade a ser definida posteriormente. Inclua-se em pauta. Intime-se o requerente. Citem-se as requeridas, com urgência, intimandoas, também, desta decisão. Nada mais. Em 30 de setembro de 2009. PAULO ANDRÉ CARDOSO BOTTO JACON Juiz do Trabalho