20 Anos Port

1.916 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.916
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
154
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
125
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

20 Anos Port

  1. 1. PORTUGUESA Revista Anual 2010 | iurd.pt Uma longa JORNADA 3 IURD MEDIA PALAVRA COISAS QUE VOCÊ A COMUNICAÇÃO DO BISPO PRECISA SABER SOCIAL, E O EVANGELHO MACEDO SOBRE NÓS
  2. 2. Nenhum sucesso na vida justifica o fr
  3. 3. o fracasso na família
  4. 4. 4 ACÇÃO SOCIAL /// LAR UNIVERSAL Janeiro /// 2010
  5. 5. suMário 5 8 7 Editorial 18 3 coisas quE prEcisa dE sabEr sobrE nós reportagem 20 anos em Portugal - Como tudo começou? Opinião do Bispo Macedo 40 Voluntários Dando o melhor de si 42 EsclarEcimEnto Verdades & Mentiras 44 congrEsso FinancEiro 14 Reunião Depoimentos Caso Verídico porto 48 Família Anos de luta recompensados Encontro das Famílias A construção da Catedral Casos Verídicos 52 Jornal Folha de Portugal 19 54 dEsign Web e Gráfico 57 caso VErídico acção social “Eu venci a Sida!” Lar Universal Casa de Acolhimento Mão Amiga 60 caso VErídico Doação de sangue Libertação dos vícios Coração de Ouro 62 amigo 24H A linha que transmite vida 55 64 cultura Centro Cultural Jerusalém (Rio de Janeiro) eventos A família ao pé da Cruz Grandes Sinais - Lisboa/Porto Concentrações de Fé - Pavilhões Concentrações de Fé - Estádios 2010 /// Março
  6. 6. 6 78 força jovem Jovens sem limites Depoimento 84 escolinha BíBlica infantil 86 40 coisas que... O CdAE não cobra 87 terapia do amor Nova oportunidade para o coração Depoimentos 91 educação - formação Pestalozzi Projecto Nordeste Ler & Escrever 94 universal no mundo 96 israel As peregrinações 99 religiões do mundo Dezembro /// 2009
  7. 7. EDITORIAL 7 Bp. Júlio Freitas e a sua esposa Viviane FICHA TÉCNICA Caros amigos leitores, Direcção Bp. Júlio Freitas A Redacção Winnie Nogueira revista dos 20 anos do CdAE foi feita a pensar em si! Esta vem no âmbito de celebrarmos os 20 anos que temos Design e Paginação caminhado ao seu lado. Através da leitura poderá seguir, Jeanette Vaz Andreia Duque passo a passo, desde a chegada do CdAE a Portugal até Diogo Mourinha aos dias de hoje. Assim, terá a oportunidade de conhe- cer melhor o trabalho desenvolvido pela Igreja ao longo destes anos. É Edição I – 2010 de suma importância destacarmos o Bispo Edir Macedo que, após ter Produzido por travado várias lutas no Brasil, não desistiu e acreditou que muitas almas Igreja Universal do Reino de Deus seriam ganhas em Portugal. Rua Dr. José Espírito Santo, nº 36, Bairro das Amendoeiras – Chelas Para além de levar a Palavra de Deus a toda criatura, o CdAE tem reali- Freguesia de Marvila zado diversos eventos, com o intuito de exercitar a fé dos fiéis. Eventos Tel.: 218 368 000/8 estes que ocorrem em estádios e pavilhões que, por sua vez, têm movido 20.000 Exemplares grandes multidões. O trabalho tem contado com a colaboração de vo- Distribuição Gratuita luntários como os pastores e suas respectivas esposas, obreiros, tias da escolinha, teclistas, evangelistas que ajudam no crescimento da obra. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte ou conteúdo desta revista poderá ser reproduzido, co- O CdAE não faz acepção de pessoas, procurando alcançar a todos, ela dá piado ou transmitido, seja electroni- uma especial atenção às crianças, aos jovens e aos idosos. No que toca às camente, manualmente ou através crianças, estas têm um espaço no qual também têm a oportunidade de de qualquer outra forma, sem que ouvir a Palavra de Deus. Porém, no que diz respeito aos jovens, existe a tenha uma permissão por escrito, Força Jovem, que tem como projecto desenvolver actividades sociocultu- por parte desta entidade. rais para integrar os jovens na sociedade. No entanto, o Centro de Ajuda Espiritual tem-se focado cada vez mais em actividades de carácter social, isto é, através de doações de sangue, apoio ao Lar de Idosos e das crian- ças, assim como dirigindo-se aos bairros mais carenciados para a distri- buição de sacolas de alimentos. Para dar continuidade ao trabalho e para divulgá-lo, apostamos nos meios de comunicação, entre eles a televisão, a rádio, o departamento gráfico e a linha de apoio Amigo 24h, tudo com o objectivo de ganhar o maior número de almas. CASOS VERÍDICOS Todos os casos são verídicos, porém Assim, o Centro de Ajuda Espiritual está de portas abertas para si. nem todas as fotos correspondem ao depoimento em questão, com o Caso precise de algum conselho ou, simplesmente, de uma palavra intuito de salvaguardar a privacidade amiga, não hesite em procurar-nos. das pessoas. Boa leitura! 2010 /// Março
  8. 8. 8 reportagem /// Universal 20 anos Março /// 2010
  9. 9. 9 Como tudo começou? devido ao valor do aluguer a ser pago ser muito alto. Por amor às almas, o Bispo visitava bairros necessitados para atrair a atenção dos moradores e realizava baptismos. Porém, foi graças a este gesto que o Bispo Edir Mace- do conseguiu tornar sólido o trabalho do Centro de Ajuda Espiritual, pois até aos dias de hoje a Igreja Universal não pára de crescer. Uma longa jornada Assim, o Bispo Edir Macedo deu conti- nuidade ao seu trabalho e contou com a colaboração de dez obreiros para a divulgação dos cultos, colando folhe- tos e convidando pessoas para assistir T às reuniões. O fundador sempre car- udo começou no dia regou dentro de si o desejo de querer 9 de Julho de 1977, no pregar o Evangelho aos quatro can- Brasil, num local simples, tos do Mundo. Embora tenha come- com poucas condições, çado num coreto, um lugar pequeno, um coreto no Jardim do Métier. Na época, como pastor, Edir Macedo, movido de uma fé ina- desde então foi balável, deu início ao trabalho, levando necessário abrir outras a Palavra de Deus a todos que sofrem. casas de oração! Após ter aberto Todos os sábados, carregando um te- clado, um microfone, uma caixa de as portas no Brasil, som e uma Bíblia, Edir Macedo subia os sete degraus do coreto e começava a sua visão era grande. Deste modo, fruto desta certeza, pouco a pouco, a a IURD chega a pregar. No local, um pequeno grupo IURD chegou a outros estados brasi- de pessoa ouvia atentamente as suas leiros, para que outras almas tivessem a Portugal, palavras e a cada sábado tornavam-se a oportunidade de ver o poder de fiéis assíduos. Deus actuar nas suas vidas. O trabalho com o desejo Logo, devido ao aumento do número seguiu para os estados de São Paulo de fiéis, alugou um recinto, que funcio- de ganhar nava como uma funerária no bairro da e Minas Gerais; chegando à Bahia e ao Paraná em 1980. Hoje existe 5000 o maior número Abolição, com a capacidade de 1500 fiéis e, mais tarde, para 2000 pessoas. Igrejas, só no Brasil. Dando os seus primeiros passos no de almas Gesto este que foi considerado uma loucura aos olhos de muitos na época, Brasil, a Igreja Universal não se auto- limitou, pois muitas almas espalhadas 2010 /// Março
  10. 10. 10 reportagem /// Universal 20 anos pelo Mundo, precisavam de ao dirigirem-se à igreja as crianças, ouvir a palavra certa para acompanhadas dos seus pais, assistiam mudar as suas vidas. assim, às reuniões, mas,devido à sua idade, Pastores e Bispos deixaram elas não entendiam a mensagem pas- tudo para pregar o evan- sada pelo pastor. e foi pensando nelas, gelho no Brasil, nos estados que foi aberto um local, especialmente Unidos em 1986, para mais tarde che- o sonho a si dedicado, no qual podem brincar e garem a Portugal em 1989 e a África, começando o trabalho em angola, em do jovem pastor aprender a Palavra de Deus. Por viver- Edir macedo tornou-se mos numa sociedade em que, muitas 1992, concretizando o sonho do fun- vezes, os jovens são autores de actos dador, de pregar aos quatros cantos realidade. a semente plantada que desiludem as suas famílias, foi cria- do Mundo. continua a dar frutos da a Força Jovem, na qual os jovens Estrada da Luz em abundância recebem uma mensagem de motiva- ção para que possam acreditar na re- em Portugal, tudo começou no dia alização dos seus sonhos, levando-os a 17 de Dezembro de 1989, na estrada participar em actividades sociais, cultu- da luz. num pequeno espaço, pouco rais e desportivas. a pouco, as pessoas foram surgindo, tos, sonhos têm-se tornado realidade, umas por curiosidade e outras fruto isto porque os fiéis têm usado a sua fé a fé quE movE montanhas do trabalho de evangelização dos pas- num Deus vivo. o Centro de ajuda procura organizar tores. rapidamente, o espaço tornou- Para ajudar no desenvolvimento do diversas concentrações de fé. Con- se pequeno demais, desde então, foi trabalho, foram levantados pastores centrações estas que permitem avi- necessário abrir outras casas de ora- para pregar o evangelho, acompanha- var a fé das pessoas. De um coreto, ção para que todos tivessem a possibi- dos das suas respectivas esposas.Todos lidade de ouvir a Palavra de Deus. ao os dias, pastores e bispos têm travado longo destes anos, temos testemunha- uma luta árdua, por todos aqueles que o Coliseu do várias mudanças na vida de mui- precisam de ajuda e orientação, pois dos recreios assim como diz a Palavra de Deus “ide foi palco de o bispo Edir macedo por todo o mundo e pregai o evange- lho a toda a criatura” (Marcos16:15) grandes a pregar na antiga Por outro lado, contamos com os momentos funerária, levando a obreiros que recebem, atendem as de fé Palavra de deus aos pessoas e, através da evangelização, corações aflitos levam uma palavra de conforto a e necessitados todos os que sofrem. Cuidando do futuro da obra dE dEus Podemos verificar que, ao lon- go destes 20 anos, a iUrD não se preocupou apenas em ter muitos fiéis, ela procura trabalhar de um modo diferente com cada grupo. Março /// 2010
  11. 11. 11 as concentrações de Fé, em estádios ou pavilhões desportivos, atraem multidões desde o início outrora no Brasil, hoje os encontros são realizados em estádios e pavilhões. O grande número de pessoas no local demonstra que a fé não tem limites, pois a sinceridade das orações, aliada a uma fé determinada no Deus vivo, ao longo de 20 anos têm abençoado a vida deste povo. têm sido várias as visitas do fundador da IurD De Portugal a Israel Sendo Israel, a Terra Santa, Terra esco- a Portugal lhida por Deus, pisar nela é mais do que um prazer, é um dever. É por este motivo que são organizadas caravanas, anualmente, para levar todos aqueles, e quem não se que desejarem conhecer a Terra que lembra das viu Jesus nascer. Visitar locais especiais, inesquecíveis como o túmulo de Jesus e ser baptiza- do no Rio Jordão, são momentos que caravanas à ficam gravados na memória de todos terra santa? os membros. o que eles têm a DIzer? a sua imensa trata-se de um trabalho agradeço a Deus preocupação em cuidar promissor. Portugal tem os 20 anos da IurD das almas tem sido a um índice de depressão em Portugal, pelas lutas chave do sucesso da elevado, o Centro de e vitórias. Para mim, IurD ao longo destes ajuda tem ajudado estas é um privilégio 20 anos. pessoas a conquistar uma colaborar com Mari Fernandes Paulo Boeno maior auto-estima. Carla Medeiros esta obra! 2010 /// Março
  12. 12. 12 reportagem /// Universal 20 anos A Igreja Universal não se acomoda e nem se contenta com os números alcançados A tecnologIA Ao servIço gestos de solIdArIedAde dA PAlAvrA de deUs o Centro de ajuda sempre manifes- acompanhando todos os avanços da tou um grande interesse em desen- tecnologia, apesar dos obstáculos co- volver eventos de carácter social. Para locados, a iUrD tem ganho espaço, tal, são distribuídas sacolas de alimen- isto no que toca a televisão, a rádio to nos bairros mais necessitados, assim e com a Folha de Portugal. sendo os como organizados eventos para reco- meios de comunicação acessíveis a to- lher alimentos, contando com partici- dos é de suma importância fazer uso pação do Coração de ouro, associa- deles para alcançar toda a população. ção responsável pelo trabalho da obra Por outro lado, contamos com os de- social. Inúmeras partamentos Web, responsável por pessoas têm colocar todos os trabalhos desenvolvi- Um trAbAlho recomPensAdor dos pelo Centro de ajuda na internet a igreja Universal não se acomoda nem beneficiado e com o departamento gráfico que, se contenta com os números alcança- do apoio através da criação de folhetos, carta- dos, assim como não recua perante os social zes, etc., ajudam na divulgação e pre- obstáculos. ela está sempre de portas gação do evangelho. abertas, de domingo a domingo, a fim de receber todas as pessoas que che- gam em busca de solução para os seus problemas, pois, para cada caso existe tem sempre como objectivo levar a sempre uma mensagem especial. salvação a todos, através do senhor Desde então, inúmeras pessoas que Jesus Cristo. actualmente, podemos têm enfrentado problemas, que aos contemplar a expansão da obra em seus olhos pareciam ser impossíveis, Portugal, pois hoje podemos encon- têm encontrado nos Centros de aju- trar igrejas espalhadas de norte a sul da um apoio permanente. a iUrD do país.  Março /// 2010
  13. 13. opinião 13 Os que crêem tomam posse A fé envolve entrega, A iMPOrtânciA isto é, se não houver dA OFErtA O Fundador /// essa entrega não há A fé envolve Quem não crê, não recebe. Bispo Edir Macedo o retorno da parte de Deus. Muitas pessoas são fracassa- Muitos tomam atitudes ba- entrega, isto das justamente porque, ape- e a sua esposa seados na palavra de uma é, se não sar de acreditarem em Deus, pessoa e não são poucos os houver essa não tomam uma atitude. Por que se frustram. Enquanto isso, elas não vêem o Seu revela o que somos diante que, os que tomam atitudes entrega não poder. Somos julgados por d’Ele. de acordo com a Palavra de há o retorno Deus de acordo com o que Eu cri na minha esposa e Deus têm a mais absolu- ofertamos no Altar. me entreguei a ela de corpo, ta certeza de que esta não da parte de Quando você presenteia o alma e espírito. Somos feli- pode falhar. Deus seu filho, a sua alegria é ní- zes até hoje. A verdadeira fé tida devido ao prazer de envolve a mesma entrega e, “E o Verbo se fez carne e presenteá-lo. Pode observar, obrigatoriamente, Deus tem habitou entre nós, cheio de que um presente dado a de abençoar, porque a pes- graça e de verdade, e vimos a Bíblia, o próprio Deus fala um amigo não tem o mes- soa se torna merecedora. a sua glória, glória como do connosco e cabe a cada um mo valor que o dado a um Os que crêem tomam posse unigénito do Pai.”(João 1.14) de nós obedecê-Lo ou não. filho. Deus vê o nosso amor das promessas de Deus. Ou seja, a Palavra de Deus Se você obedece é porque quando colocamos a nossa se fez carne. Quando lemos creu. oferta no Altar, pois a oferta deus abençoe a todos. PUB 2010 /// Março
  14. 14. 14 porto /// reportagem  Anos de lutA recompensAdos Porto Março /// 2010
  15. 15. 15  1995 /// um manifestante mostra o seu descontentamento.  1995 /// A pastores são agredidos do coliseu e confusão aumenta à porta  meios“dá comunicação /// A comunicação social de voz” aos manifestantes  coliseu do porto/// A entrada  Conquistando Portugal, de Norte a Sul do país, é chegada a hora de abrir outras portas no Porto.  E m 1995, foi realizada Hoje uma manifestação no no entanto, anos depois, após ter Coliseu do Porto, isto passado por várias humilhações e devido à possibilidade agressões, a Iurd dá a volta por cima. de a IURD comprar o Empenhados em oferecer as melhores Coliseu. Neste dia, várias pessoas diri- condições possíveis, para todos aque- o giram-se ao local para demonstrarem les que frequentam o Centro de Ajuda o seu desagrado. Ali encontravam-se Espiritual, hoje podemos acompanhar políticos, actores e artistas que defen- as obras da construção da Catedral diam o Coliseu do Porto como sím- do Porto, uma obra construída de raiz, bolo cultural da cidade. No entanto, que muito promete.Trata-se de um lu- o descontentamento da população gar que irá acolher pessoas sofridas e foi tão grande que os pastores foram no qual serão aconselhadas, acompa- agredidos de forma muito violenta, as- nhadas a nível profissional, sentimental sim como as suas respectivas esposas. e familiar. Actos estes que colocaram a vida de Neste Centro, contaremos com todo muitos pastores em risco, comprovan- o conforto. Constituído por dois do que o seu amor pelas almas é maior, átrios, o primeiro é destinado a rea-  ao enfrentarem estas represálias. lização de palestras e o segundo aos 2010 /// Março
  16. 16. 16 porto /// construção da catedral A construção dA cAtedrAl no p acessível não só de carro, mas também de autocarro, é nesta zona priviligiada que ainda este ano abrirá o novo Centro de Ajuda do norte do País.
  17. 17. 17 o porto estudantes. Nas instalações do Centro ros. Para além do grande espaço físico, estarão a área administrativa, os servi- neste local serão desenvolvidos cursos ços de segurança, a livraria, a zona de profissionais, terapias de grupos, acon- restauração, como também estúdios selhamentos de famílias, seminários, pa- para a rádio e televisão. Pensando nas lestras, acções sociais e, acima de tudo, crianças, haverá um espaço reservado apoio espiritual. Assim, a IURD poderá para todas elas, segundo a sua faixa acolher todos os fiéis num local devi- etária. Também terá à sua disposição damente equipado, demonstrando que, um estacionamento coberto de dois mais uma vez, o Centro de Ajuda con- andares, com capacidade para 300 car- seguiu vencer todos os obstáculos.  2010 /// Março
  18. 18. 1. USE AS CORRENTES DE ORAÇÃO PARA SUPERAR OS SEUS PROBLEMAS 3 No centro do que acontece, diariamente, na IURD estão mais resultados. É fácil ir apenas à igreja e não conseguir as correntes de Oração. É o que nós chamamos de um nada, porém, não queremos que isso lhe aconteça. acordo de fé entre si e o pastor, que consiste em orar, Se estiver a passar por uma situação que, aos seus todos os dias, pelos problemas que tem enfrentado. olhos, parece não estar a melhorar, fale hoje mesmo Nós acreditamos plenamente no poder da oração e com o seu pastor e ele irá ajudá-lo a começar desde temos testemunhado isso. Em oposição ao facto de orar já uma corrente de oração. Lembre-se que a Corrente ocasionalmente e sem objectivo pelo seu problema, de Oração só termina quando o seu problema estiver COISAS tornar-se-á mais eficaz através da Corrente de Oração, todas as semanas. No entanto, quando usamos o poder resolvido. Não somos de aparências. O que você vê é aquilo que somos, um Centro de Ajuda realista que da oração (existindo uma concordância entre si e o acredita que a vida pode mudar para melhor, de facto, pastor) e quando perseveramos sem desistir, obtemos não apenas mudar, mas ser totalmente transformada. QUE 2. AS PRINCIPAIS REUNIÕES PRECISA A IURD está aberta sete dias por semana e tem, pelo menos, quatro reuniões diárias. Estamos realmente o nosso objectivo é de que atinja a sua independência a nível espiritual. Por outras palavras, procuramos felizes por estar-mos disponíveis todos os dias. Cada estabelecer uma ligação entre si e Deus, sem a ajuda de dia é voltado para uma determinada área da sua vida. um intermediário. O que requer que aprenda a usar a DE Consulte o nosso horário, para que perceba o que queremos dizer. É de suma importância falar connosco sua fé, a orar com eficácia, para assim desenvolver um relacionamento pessoal com Deus. As reuniões que para lhe indicarmos o que será mais adequado para si. irão ajudá-lo neste aspecto serão as de quarta-feira e Porém, é claro que é bem-vindo a participar na reunião de domingo de manhã, porém, essas reuniões não são SABER que desejar. Há duas reuniões que gostaríamos de destacar para si. Correntes de Oração. Deve olhar para estas mesmas reuniões como um investimento na sua vida espiritual. Em primeiro lugar deixe-nos explicar o motivo, na IURD, Nós não podemos enfatizar demasiado a sua importância. SOBRE 3. NÓS VALORIZAMOS A SUA LIBERDADE NÓS O apóstolo Paulo dizia: “Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, como ela é. A mensagem será explicada de forma clara, mas cabe a si seguir ou não. Mais uma vez, aí há liberdade” ( 2 Coríntios 3:17) pegamos como exemplo Paulo: Nós acreditamos que Deus nos chamou para a liberdade e não para a escravidão. O melhor louvor “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; que podemos dar a Deus é a adoração que vem porém não useis da liberdade para dar ocasião à do nosso livre arbítrio. Por tanto, na IURD é livre carne, sede, ante, servos uns dos outros, pelo amor” de fazer as suas próprias escolhas, como a de fazer (Gálatas 5:13) Correntes de Oração ou não, de ser um dízimista ou não, de orar em voz alta ou baixa, viver em Se ouvir ou experimentar algo que suscite uma pecado ou ter uma vida santa, de dar ofer tas ou não, pergunta na sua mente, fale com um pastor ou com envolver-se ou manter-se distante, ser baptizado um obreiro sem demora ou ligue para o Amigo 24h ou não, etc. Ninguém deve pressioná-lo a nada. 707 301 221 e fale com alguém. A fé não funciona No entanto, vai ouvir a Palavra de Deus pregada se existirem dúvidas ou perguntas na nossa mente. Lembre-se sempre destas três coisas. Março /// 2010
  19. 19. LAR UNIVERSAL /// ACÇÃO SOCIAL 19 60% dos idosos em Portugal são marginalizados. Lar Universal marca a diferença! 2010 /// Março
  20. 20. 20 ACÇÃO SOCIAL /// LAR UNIVERSAL Nos dias de hoje, é cada vez maior o número de idosos rejeitados em Portugal. Abandonados pelas suas famílias e enfrentando dificuldades a nível financeiro, os idosos procuram uma nova alternativa à solidão. Lutando para não envelhecer em sozinhos e não Vencer a solidão O querendo sofrer maus Lar Universal nasceu ritual, como também da realização de de um sonho, um trabalhos manuais e convívios. No que tratos, estes recorrem projecto trabalhado diz respeito aos trabalhos manuais, a lares na esperança durante vários anos, (como a costura e não só) estes são cujo principal objec- feitos com amor e carinho por parte de preencher o tivo era acolher as pessoas mais ido- dos idosos. sas da igreja. Inaugurado no dia 21 de seu vazio. A fim de Setembro de 2002, o Lar não conta A UNIÃO DAS FAMÍLIAS ajudar os idosos com o apoio de nenhuma instituição Entre alguns dos eventos realizados do Estado, apenas com o contributo podemos destacar a festa do idoso e mais necessitados, de quem deseja ajudar. Visto que, ac- da família, no lar de Idosos Universal, tualmente, a reforma dos idosos em que visa aproximar os idosos das suas surge o Lar de Portugal é avaliada em 200 euros, é famílias. Verificamos que, nos dias de Idosos Universal necessário um apoio de rectaguarda hoje, o excesso de trabalho e afaze- para que o Lar possa subsistir. res diários têm vindo a desvalorizar as Considerado um dos melhores la- relações familiares. Sendo a família a res do país, o idoso pode contar com base e estrutura de cada um de nós, a ajuda e todo o apoio necessário. Este o Lar convida os familiares dos idosos Lar é dotado de vários tipos de assis- para uma tarde de convívio. Convívios tência, ou seja, de assistência médica, estes que permitem fortalecer os la- caso seja preciso, de assistência espi- ços entre muitas famílias. Março /// 2010
  21. 21. 21 O lar foi construído de raiz O ambiente é bastante propício à alegria Os cuidados de saúde não são esquecidos e nem os de beleza LAR (DIVISÕES) O Lar Universal foi construído de raiz e é composto por várias divisões no- meadamente, quartos e enfermarias com equipamentos modernos, sendo fruto do trabalho e esforço da Obra Social da Igreja Universal. Ao longo destes anos, o Lar de Idosos Universal tem procurado dar o melhor a cada um dos seus idosos. Com a contribuição e apoio de todos O convívio os idosos e funcionários, o ambiente é bastante propício à alegria, tornando dissipa a solidão quase impossível existir a solidão neste meio. 2010 /// Março
  22. 22. 22 ACÇÃO SOCIAL /// LAR UNIVERSAL DEPOIMENTOS “Por que é que um idoso, mes- mo estando bem acolhido numa casa como esta ou em outros lares de ido- sos com boas condições, no fundo, tem sempre problemas de solidão? Lurdes Rodrigues Para mim, estes dias assim são Nós temos que observar, primeira- O director fabulosos e fico feliz de ver mente, o seu passado próximo e ver administrativo/// cá a minha família, embora que são pessoas, na sua maioria, de- Luís Meca não possam cá estar todos senraizadas das suas famílias. Passaram porque vivem muito longe. Eu por perdas, seja de origem social ou e o meu marido sentimo-nos muito bem aqui no Lar, não familiar. Quase todos perderam um podíamos ser melhor tratados, ente-querido, quase todos passaram etária se sintam menos úteis e, conse- temos todas as condições e por uma reforma, as suas relações so- quentemente, mais deprimidas. somos acarinhados por todos ciais diminuíram e, depois, tudo isto Por todos estes factores o idoso os funcionários. Somos muito tende a isolar-se. Este isolamento, a ní- felizes aqui. vel geral, esteja o idoso internado num lar ou não, facilmente se torna em solidão. Estes casos tornam-se muito gra- ves, pois poderão levar à tentativa e até mesmo à prática de suicídio. Uma Maria Luísa Dias das taxas mais elevadas de suicídio é Vai fazer 9 anos que vim entre as pessoas de idade. para aqui. Eu antes vivia sozinha, pois fiquei viúva, Concretamente, nos lares de ido- e como me sentia só, quando sos estas pessoas, mesmo rodeadas de ouvi falar da construção do lar, todo o carinho e atenção, têm uma senti imediatamente um solidão própria, mesmo que seja a um desejo enorme de vir para cá. é colmatado com um internamento nível menor, no que se refere à ausên- E, graças a Deus, consegui. Sou num lar, sendo desenraizados do seu muito bem tratada e, no que cia e distanciamento familiar, uma vez posso ajudar, ajudo. Dou-me ambiente, onde passaram muitos anos que a família é insubstituível. Então, bem com todas as pessoas da sua vida, e são colocados, na maio- fica essa lacuna por colmatar em qual- aqui e não trocaria isto ria das vezes, em locais distantes e des- quer tipo de instituição deste género. por nada. Estou muito feliz. conhecidos. Portanto, se juntarmos a Como se pode imaginar, o carinho de tudo isso perdas a nível de capacidades um filho, o abraço de um neto ou o físicas, motoras e intelectuais, o idoso beijo de um ente-querido, não é subs- começa a sentir-se deprimido. Até tituível por coisa alguma.” porque, para a sociedade, a pessoa só tem importância enquanto produtora de algo. E o idoso, após a reforma, nor- LAR malmente, deixa de produzir, passan- Qui UNIVE n R do assim a descansar. E por isso, deixa da M ta do A SAL lto, C Tel.: argana, de ter relevância a nível social e tudo 263 Aza asais 400 mb isso faz com que as pessoas nesta faixa 220 uja Março /// 2010
  23. 23. a sua ajuda faz-nos chegar Mais longe! Porque cada criança já é um herói, Ajude-o a crescer! Mudando a vida das crianças Junte-se A estA cAusA. seJA solidário! contribua adquirindo um jornal folha de Portugal! 0,50€, que irão reverter a favor da cAsA de Acolhimento mão AmigA e do lAr de idosos universAl.
  24. 24. 24 ACÇÃO SOCIAL /// CASA DE ACOLHIMENTO MÃO AMIGA Crianças abandonadas pelos seus familiares, vítimas de maus-tratos e de outros tipos de violência podem receber apoio e conforto na Casa de Acolhimento A Casa de Acolhimento UM TRABALHO RECONHECIDO Mão Amiga é uma Ins- Graças ao seu bom desempenho, tituição que foi funda- a Casa de Acolhimento Mão Ami- da em 2001, que tem ga tem sido reconhecida, o que le- como principal objec- vou a directora, Drª Conceição Perei- tivo acolher crianças nas idades cum- ra, a participar do programa nacional pridas entre os 0 e 6 anos. Retiradas “Portugal no Coração” para divulgação da suas famílias de origem por negli- do trabalho realizado na Instituição. Sen- gência, violência, vítimas de abandono, do esta uma forma de apelar à coopera- este é o retrato das crianças que che- ção de cada cidadão para dar continui- gam à Casa de Acolhimento. Devida- dade ao trabalho. Nesta casa, as crianças mente equipada, a casa é composta podem encontrar estabilidade e confor- por três pisos, sendo cada um deles to, pois nela têm uma atenção especial e reservado a uma faixa etária. individual. Oriundas de diferentes meios Para melhor desempenho da sua sociais, o apoio e incentivo são funda- tarefa, é estabelecido um plano de mentais para as crianças, nomeadamen- intervenção. Para tal, é necessário de- te no que diz respeito aos seu percurso finir o projecto de vida de cada crian- escolar. Para garantir e dar o melhor a ça, ou seja, promover o retorno da cada criança, a Casa subsiste graças aos criança à família ou colocá-la noutra donativos de várias instituições.  família. PROGRAMA DA RTP, PORTUGAL NO CORAÇÃO/// Conceição Pereira ao lado de Merche Romero e Malato, juntamente com a Psicóloga do Lar Mão Amiga Março /// 2010
  25. 25. 25 2010 /// Março
  26. 26. 26 ACÇÃO SOCIAL /// CASA DE ACOLHIMENTO MÃO AMIGA Entrevista com... CONCEIÇÃO PEREIRA Conceição Pereira 25 anos, se o adoptando for filho do cônjuge, ou da pessoa com quem resi- tem lutado em prol da em união de facto. Podem também da integração das adoptar pessoas que não tenham mais de 50 anos à data que a criança lhe crianças e demonstra for confiada, excepcionalmente quan- do motivos poderosos o justifiquem. E, a sua preocupação por fim, podem adoptar pessoas que em relação ao tema tenham menos de 60 anos à data em que a criança lhe for confiada, desde que não seja superior a 50 anos a di- Em que circunstâncias é que as crian- ferença de idades entre a crianças e ças são retiradas aos pais e colocadas a pessoa que pretende adoptar, pelo em lares para adopção? Casa de Acolhimento Mão Amiga /// menos, entre a criança e um dos côn- As crianças são retiradas aos pais A directora, Conceição Pereira juges adoptantes, ou da pessoa com quando estão em situação de risco, ou quem viva em união de facto. seja, vítimas de maus-tratos, negligên- cia e abusos sexuais. Depois de colocadas em lares, em O que é que a Casa de Acolhimento Já a adopção é uma questão indepen- que condições é que as crianças po- Mão Amiga faz para que as crianças, dente, tanto da separação dos pais, dem ser novamente entregues aos apesar de não estarem com a família, como na colocação em lares. pais biológicos? se sintam como em casa? Por norma, quando é provado e com- A Mão Amiga garante o bem-estar e O Estado disponibiliza as crianças provado pelos serviços sociais que a conforto das crianças, através da exis- para a adopção. Não seria melhor, estrutura permite o retorno à família. tência de uma equipa técnica, funcio- em vez de tirá-las de imediato da fa- E claro, quando a decisão é proferida nários humanos e competentes, bem mília biológica, investir nelas, ou seja, pelo Tribunal. como nos espaços e equipamentos. criar condições para que as crianças possam permanecer com os pais Por que é que, normalmente, as crian- Acha que o facto de uma criança ter biológicos? ças mais adoptadas têm até 3 anos de ansiedade e expectativa de ser adop- Depende das circunstâncias… idade? tada traz alguma consequência nega- Cada caso é um caso. A ajuda que a Boa pergunta. Possivelmente, porque tiva para a criança? maioria destes pais precisa não é ape- essas são as pretensões dos casais Só trará alguma consequência negati- nas financeira. Teria que existir uma adoptantes. va se a expectativa da criança não se rede de apoio muito bem estrutura- concretizar.  da, composta por vários técnicos que Que tipo de pessoas podem adoptar formassem estes pais, que os ensinas- uma criança? sem a viver em sociedade, com regras, Podem adoptar duas pessoas casadas CASA DE ACOLHIMENTO MÃO AMIGA a gerir o lar, o dinheiro, a cuidar dos há mais de quatro anos e não separa- Av. Almirante Gago Coutinho, nº. 152 filhos, com regras e hábitos de higie- das judicialmente de pessoas, de bens 1700-033 Lisboa ne. Se considerarmos tal investimento, ou de facto; pessoas em união de facto, Tel. 218 473 334 facilmente concluímos que isto é im- desde que tenham mais de 25 anos; Fax 218 463 598 possível, face ao elevado número de pessoas singulares com mais de 30 www.casamaoamiga.org famílias nesta situação. anos, e pessoas singulares com mais de Março /// 2010
  27. 27. Ajudamos quem mais precisa. Junte-se a nós! CORAÇÃO DE OURO - Obra Social da Igreja Universal do Reino de Deus Rua Dr. José Espírito Santo, nº 36, Chelas C.P. 1950-097 LISBOA TEL.: 218 368 026 Fax: 218 368 002 E-mail: coracaodeouro@gmail.com
  28. 28. DOAÇÃO DE SANGUE /// ACÇÃO SOCIAL 29 N Doadores de Sangue: Heróis por um dia! 2009 /// Dezembro 2010 /// Março
  29. 29. 30 ACÇÃO SOCIAL /// DOAÇÃO DE SANGUE Heróis por um dia Por mais elementar e abnegada que possa parecer esta acção, doar sangue é ajudar quem A se encontra a atravessar uma situação difícil doação de sangue é Diversas campanhas são realizadas ao são feitos pelos meios de comunica- um gesto de amor que longo do ano pelo Instituto Português ção, mas no entanto, as doações conti- beneficia o outro sem do Sangue (IPS) com apenas um ob- nuam a não ser suficientes para cobrir prejudicar o dador, jectivo: garantir a disponibilidade de as necessidades do banco de sangue. pois o organismo logo sangue para todos aqueles que neces- Em busca de heróis por um dia, o ca- repõe o que foi doado. Este acto é sitam. Em quadras festivas ou feriados mião do Instituto Português de San- essencial, pois assegura um direito que prolongados, a procura por doações gue dirige-se aos Centros de Ajuda. não pode ser retirado por ninguém, aumenta é fundamental para o banco o direito à vida. A atitude de doar de sangue ter sempre alguma reser- “Dar sangue é Dar vida” sangue renova a esperança de muitos va. Porém, verificamos no decorrer É um lema que o Centro de Ajuda Es- pacientes que precisam de continuar dos últimos anos que é nesta mesma piritual tem vindo a seguir. Um gesto a viver e este deveria ser o motivo época que, infelizmente, as doações de solidariedade que tem movido vá- e incentivo para tornar este acto um diminuem. A fim de encontrar uma rias pessoas, de todas as idades. Não hábito, o de salvar vidas. solução o mais rápido possível, apelos se trata apenas de dar sangue, mas sim Março /// 2010
  30. 30. 31 DEPOIMENTOS Rosa Pinto “Embora esteja a dar sangue pela primeira vez, o meu principal objectivo é fazê-lo com o intuito de salvar vidas”. Conceição Moreira, “Já dei sangue outras vezes e faço-o para ajudar o próximo, porque é muito triste ver uma pessoa que precisa de sangue e não ter como socorrê-la. Doação de Sangue/// O IP do Sangue em busca de heróis Doação de Sangue/// Prontos a salvar mais uma vida Doe Sangue Doe Vida 2010 /// Março
  31. 31. 32 ACÇÃO SOCIAL /// DOAÇÃO DE SANGUE Março /// 2010
  32. 32. 33 de dar o melhor de si. do processo surgem diversas dúvi- A experiência Para tal, o dador apenas precisa: das, em relação à compatibilidade do Seja pela primeira vez porém ou sangue ou até mesmo sobre os seus não, é vivida a experiência com - ter uma idade cumprida entre os 18 antecedentes, ou seja, doenças do intensidade e orgulho por ajudarem e 65 anos, passado que possam interferir, mas são quem precisa. Apesar de um certo logo esclarecidas com a ajuda dos en- desconforto no acto da recolha, a -estar em boas condições de saúde e fermeiros. satisfação é um bem maior. Os dado- ter um peso acima de 50 quilos. Alguns dadores assíduos vivem o mo- res descrevem este gesto como uma mento como se fosse pela primeira forma de dar parte de si, em que o seu No que toca à mulher, esta pode doar vez, é transparente e notável a satis- principal intuito é salvar vidas. de 4 em 4 meses enquanto o homem, fação dos dadores. Muitos afirmam o A doação de sangue é um gesto que por sua vez, pode doar de 3 em 3 quanto é triste uma pessoa ser vítima deveria ser visto não apenas como um meses. de um acidente e não existir sangue acto altruísta, mas sim um dever nos- suficiente no banco de sangue para a so como cidadãos,s pois são peque- A recolha é feita por uma equipa salvar, o que pode ser evitado através nos gestos como este que fazem uma qualificada para o trabalho. Ao longo desta simples acção. grande diferença. Mapa Doações 2010 MAPA DE DOAÇÕES Centro de Ajuda Espiritual 16.01.2010 27.02.2010 27.03.2010 24.04.2010 Império Almada Mercês Torres Vedras 08.05.2010 22.05.2010 26.06.2010 24.07.2010 Santarém S.J.Estoril Templo Maior Império 21.08.2010 04.09.2010 11.09.2010 25.09.2010 Almada Amadora Pontinha Mercês 02.10.2010 13.11.2010 04.12.2010 11.12.2010 Torres Vedras S.J.Estoril Santarém Templo Maior Participe. Seja você também um herói!
  33. 33. SOLIDARIEDADE 34 e amor ao próximo 2009 /// Dezembro
  34. 34. 2009 /// Dezembro
  35. 35. 36 ACÇÃO SOCIAL /// AMOR AO PRÓXIMO Numa época em que a degradação da vida atinge a ausência de alimentos, é de suma importância agir e tomar uma atitude O amor ao próximo acima de tudo Dar sem pedir nada em troca, ajudar de livre e espontânea vontade são factores que têm despertado a boa vontade de muitos... A IURD tem desenvolvido um traba- Numa época em que a degradação da lho social há vários anos e tem apenas vida atinge a ausência de alimentos, é uma meta: cuidar dos que mais neces- de suma importância agir e tomar uma sitam. Deste modo, são organizadas atitude. Foi neste âmbito, não aceitan- várias campanhas por todo o País, de do esta situação, que o Coração de forma a ajudar Instituições como o Lar Ouro vai ao encontro das pessoas so- de Idosos. De coração aberto e sem- fridas, a fim de dar todo suporte ne- pre pronto a ajudar o próximo, o Co- cessário. Portanto, cabe a cada um de ração de Ouro acolhe vários voluntá- nós fazer a sua parte, assim como é rios, permitindo a cada um manifestar referido na Bíblia. o seu lado solidário. “Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do Cansados de sofrer, desesperados, alimento quotidiano, e qualquer den- procurando uma solução para verem- tre vós lhes disser: Ide em paz, aque- se livres dos seus problemas, é este o cei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes retrato e testemunho das pessoas que dar o necessário para o corpo, qual é o Coração de Ouro tem ajudado. No o proveito disso?” (Tiago 2.15-16). entanto quando a falta de vestuário ou de alimento é um dos problemas ful- Fornecendo e ajudando muitas famílias crais na vida de uma pessoa, tudo se ao longo destes anos, frisamos que este torna mais complicado. trabalho procura suprir todas as ne- Março /// 2010
  36. 36. “É uma obra muito importante, pela ajuda que dá às pessoas” “Eu recebi uma casa recentemente e, como não tinha possibilidade de mobilá-la, mediante uma amiga tive conhecimento do Coração de Ouro, uma associação que me ajudou a conseguir não só móveis, como alimentos de primeira necessidade. Vou receber uma mesa, com seis cadeiras, e um sofá, que irei receber mais tarde. Eu não sei o que faria se não fosse pela ajuda do Coração de Ouro e, por isso, estou bastante feliz.” Maria Alice Gomes cessidades básicas, isto é, alimentação, pessoas podem contar com palavras tem desenvolvido um belíssimo traba- vestuário e higiene. de ânimo e coragem. lho, que têm ajudado diversas pessoas Devemos realçar que não consiste em todo o País, demonstrando que apenas em confortar essas necessida- Contudo, com a colaboração de todos Portugal é um país que, para além de des primárias, pois também todas as os voluntários, o Coração de Ouro acolhedor, é solidário. 2010 /// Março
  37. 37. 38 ACÇÃO SOCIAL /// AMOR AO PRÓXIMO Doação/// Organização/// Arrumação/// Um voluntário prepara-se para ajudar mais A organização do armazém é fundamental Cada alimento é guardado segundo a sua uma família necessitada categoria Partida/// Chegada/// Suprir necessidades/// Pronto a ajudar mais uma familia. De coração aberto, os voluntários retiram Entrega de uma máquina de lavar para os alimentos da carrinha. ajudar nos afazeres domésticos de apoio, mas se cada um nós fazer a nossa parte, de nós se preocupar com levando um pouco de o seu próximo, acredito conforto a estas pessoas. que teremos um mundo Hoje, podemos oferecer melhor. Infelizmente, nos alimentos e uma palavra dias de hoje, o ser hu- amiga, acreditando que mano tem se preocupado amanhã sairão desta mais com si mesmo e situação e ajudarão outras nem todos estão prontos pessoas. É uma boa “Confesso que foi a dedicar um pouco do “Procuro sempre participar iniciativa realizar eventos uma experiência muito seu tempo ao seu próxi- nestes eventos, porque deste carácter e espero agradável. É muito bom mo. Mas para ajudar não sempre gostei de ajudar que o Coração de Ouro fazer parte deste trabalho precisamos de ser ricos, os outros. Devemos dar continue a promover estes e ajudar as famílias mais basta termos força de Graças por termos uma trabalho, pois acredito que necessitadas. São muitas vontade”. casa, comida na mesa, mas voluntários não irão faltar.” as pessoas que precisam agora cabe a cada um de Nelson Madalena Março /// 2010
  38. 38. 2010 /// Março
  39. 39. 40 VOLUNTÁRIOS /// P E R G U N TA S OFERTA & DÍZIMO DANDO O O QUE É A OFERTA? Feita de livre e espontânea vontade, a oferta mostra Deixando o seu “eu”de lado e prontos o que está no coração do ofertante, assim como a ajudar,voluntários de todas as faixas mostra o seu relacionamento com Deus. Este é um acto que permite à pessoa mostrar o seu amor etárias unem-se para darem o melhor e consideração. de si. A “ O QUE É O DÍZIMO? O dízimo é, por definição, as primícias, os primeiros mar o próximo como a si mesmo”, é o motivo que dez por cento (10%) de tudo que recebemos, pois move os voluntários da obra a darem o melhor de si. estes pertencem a Deus. O dízimo não se trata de A IURD pode contar com pessoas que deixam tudo uma oferta, uma não substitui a outra, este con- para estender a mão a todos aqueles que precisam. E siste nos 10% do seu vencimento ou de tudo o é neste âmbito e com este objectivo que os Pastores que chega às suas mãos, por isso, antes de pagar ou e suas respectivas esposas deixam as suas famílias e conforto para comprar algo, deve tirar o seu dízimo. pregarem o Evangelho em toda parte do Mundo. Um trabalho que tem dado os seus frutos, pois podemos contar com a palavra amiga QUAL A SUA IMPORTÂNCIA de um Pastor a qualquer momento e para o que for preciso. Para au- PARA A OBRA DE DEUS? xiliar neste trabalho e vivendo o lema “...De graça recebestes,de graça Podemos verificar que o dízimo é bíblico, pois em Génesis encontramos Abraão que deu o seu dízi- dai” (Mateus 10.8), contamos com a disponibilidade e empenho dos mo a Melquisedeque, ou seja, deu dez por cento do obreiros que atendem o povo, esclarecendo e dando todo o apoio que conseguiu e, por consequência, venceu todos necessário para a resolução dos seus problemas. os seus inimigos, porém, é de suma importância re- alçarmos o facto que só depois de ter tomado esta Por sua vez, os evangelistas são voluntários que dirigem-se às ruas atitude de submissão é que Abraão estabeleceu um para divulgação do Evangelho, em busca de pessoas sofridas que pacto com Deus. O dízimo é tão importante que necessitem de ajuda a nível emocional e espiritual. Por outro lado, foi instituído antes da Lei dos Dez Mandamentos temos os voluntários da obra social, que visitam bairros, hospitais e de Deus. O dízimo é, por sua vez, uma forma de presídios, oferecendo sacolas de alimento e roupa, assim como uma reconhecermos Deus como Senhor de tudo que palavra de motivação. possuímos. O dízimo representa o Primogénito de Deus, Jesus Cristo, que foi dado aos homens por Deus, para redimi-los para Si. Este deve ser en- Com todo o amor e carinho, educadoras mais conhecidas por tregue na Igreja, pois assim como o afirma a Palavra “tias” cuidam de todas as crianças da escolinha. A elas é dada a de Deus “...trazei todos os dízimos à casa do te- missão de ensinar a Palavra de Deus aos mais pequeninos, para fazer souro para que haja mantimento na minha casa ...” deles grandes homens e mulheres de Deus. No entanto, sendo a música algo que, transmite uma mensagem positiva e que juntamen- PARA QUE SERVE? te com a sua melodia toca muitos corações, podemos contar com a O dízimo é o sangue da Igreja, sendo os dizimis- participação dos teclistas. Os teclistas, por sua vez, têm como missão tas os pilares da Casa de Deus. A Igreja não pode tocar nas reuniões e, através das músicas, levar o povo a louvar a viver sem ele, pois, através da fidelidade de cada Deus de todo o coração.  um, almas são ganhas e isto tudo financiado pelos dízimos, o que mais uma vez realça a importância dos dízimos. Assim, verificamos que inúmeras pessoas têm sido Graças à dedicação de todos estes voluntários, a IURD abençoadas por dedicarem a Deus as suas ofertas pode oferecer o melhor para cada pessoa que chega até um e a décima parte de tudo o que recebem. Centro de Ajuda Espiritual. Março /// 2010
  40. 40. o o melhor De si 41 Pastores os obreiros /// e esPosas /// sempre dispostos na luta pelas almas a servir os teclistas /// louvando a Deus através da música os eVangelistas /// levando a Palavra de Deus as tias Da escolinha /// cuidam das crianças ensinando a Palavra de Deus os Voluntários Da obra social /// Distribuindo as sacolas de alimentos 2010 /// Março
  41. 41. 42 ESCLARECIMENTO /// Mentiras & Verdades sobre o Centro de Ajuda Espiritual Alguns equívocos surgiram que tiveram que corrigir suas acerca dos Centros de Ajuda inexactidões sobre o CdAE. da IURD, no que diz respeito às suas actividades e o que Mentira: O CdAE está elas representam. envolvida numa fraude e em tráfico de drogas Tem existido alguns conceitos erróneos sobre o Centro de Ajuda, Verdade: O Centro de Ajuda suas actividades e o que significa. não está envolvido com fraude e drogas. Como um centro de ajuda Cristão, nós respeitamos os Dez Infelizmente, a Igreja tem precisado Mandamentos e ensinamentos agir contra algumas organizações de bíblicos, isso significa ter uma postura media que publicaram informações honesta e operar segundo a lei civil. imprecisas sobre o Centro de Ajuda. Nós preferiríamos que se Nós também estamos empenhados as organizações de media tivessem na luta contra as drogas, como qualquer pergunta sobre nosso visto nas reuniões, nós ensinamos trabalho, que viessem a nós primeiro as pessoas como desenvolver a força interior que possuem para para saber dos factos. combater o vício. Investigações feitas no Centro de Ajuda no Nossa resposta a alguns conceitos passado, causadas por notas de PORTAS ABERTAS /// erróneos está listada abaixo, assim imprensa difamatórias, sempre nos A abertura para comunicar como artigos sobre organizações exoneraram. e a transparência estão sempre presentes Março /// 2010
  42. 42. 43 Mentira: O líder da CdAE foi preso por fraude Verdade: O bispo Edir Macedo foi arbitrariamente preso por 11 dias em 1992. Nenhuma acusação con- tra ele foi jamais provada; e se sente dentro da igreja que esta acção foi politicamente motivada. Para pôr isto em contexto, perseguição injus- que Deus pode curar pelo poder Mentira: O CdAE é ganan- tificada de cristãos inocentes por ra- da fé e isto está de acordo com o ciosa quando lhe é pergun- zões políticas foi uma característica crescente interesse nos efeitos de tado acerca dos dízimos e frequente nos últimos 2000 anos de cura da oração (para problemas das ofertas. história. como a saúde) que existe em toda a comunidade cristã. Verdade: O CdAE não é ganan- Mentira: O CdAE pretende cioso. O dízimo é parte da doação curar as pessoas Organizamos reuniões todas as financeira de muitas igrejas cristãs terças-feiras que são especialmente para apoiar o trabalho do ministé- Verdade: O Centro de Ajuda não feitas para conectar com o poder da rio e pagar para a manutenção dos alega curar pessoas mas acreditamos fé para beneficiar os participantes edifícios. As pessoas são livres para que podem estar sofrendo com escolher se querem dar ou não. É doenças. uma contribuição voluntária feita em consonância com a maioria das Em relação ao Centro de Ajuda, no outras igrejas evangélicas. Nós não entanto, nós não temos especialistas somos diferentes nisso. A igreja é de perícia médica, então as pessoas inteiramente financiada em dízimos que comparecem ao Centro de e ofertas. Ninguém é forçado ou Ajuda com uma doença sempre obrigado a dar quantias de dinheiro. são aconselhadas a ir ao seu médico Todas as ofertas dadas no CdAE são para um diagnóstico adequado. ofertas voluntárias, como em qual- quer outra igreja. Semelhantemente, qualquer um que diga ter sido curado, enquanto assistia a uma de nossas reuniões é sempre encaminhado a seu médico, porque nós não reconhecemos uma cura a menos que for confirmada por um médico qualificado. (Por favor note que: estamos felizes em publicar evidência médica com nossos testemunhos).
  43. 43. 44 FINANÇAS /// CONGRESSO FINANCEIRO Sucesso O Segredo do Em busca de uma solução para mudar a situação na qual se encontram, os trabalhadores dirigem-se ao Congresso Financeiro crendo que sairão com mais motivação para enfrentar os seus problemas O Congresso Finan- seja, um estudo que leva a pessoa a ceiro é uma reunião ampliar a sua visão. que acontece todas Podemos verificar que o que mais as segundas-feiras, Milhares de tem faltado na vida de muitos é pelas 20h, e trata-se a confiança. Oportunidades apa- de um evento que tem por intuito pessoas que recem, mas a falta de coragem e levar uma palavra de motivação a as dúvidas impedem muitos de todos os trabalhadores. desejam uma arriscarem e de investirem. Tam- bém podemos destacar a vi- Numa sociedade em que a crise mudança total na são e a acção como ferramentas predomina, em que muitos têm essenciais, pois é preciso haver vi- visto os seus sonhos tornados em sua vida financeira são para planear e traçar metas cinzas e outros enfrentam dívidas, para o futuro. Éß esta a mensagem muitos sentem-se perdidos sem sa- – uma vida de que o Congresso procura passar. ber o que fazer. QUALIDADE O Congresso Financeiro tem, por É neste contexto que o Congres- têm-se deslocado sua vez, mostrado a cada partici- so Financeiro surge com a palavra pante que, ao fazerem uso das suas certa para ensinar e mostrar o a este Congresso próprias capacidades, acreditando caminho certo a todos os traba- em si mesmos podem alcançar o lhadores. Para tal, todas as segun- sucesso tão pretendido na sua vida das é desvendado um segredo, ou financeira. Março /// 2010
  44. 44. 45 Congresso Financeiro /// Milhares de pessoas comparecem todas as semanas ao CF Estudos /// Os resultados /// Testemunho// Momento de reflexão Aquele que planta, merece colher Embora exista a crise, é possível prosperar Jornalista /// Arquiteto /// Fac. Direito /// Andreia Petrucci Pedro Almeida Câmia Mourão “O Congresso Financeiro adestra o “O sucesso é uma percepção posi- “O Congresso é o ponto de perfil de potenciais vencedores. tiva, resultante do próprio agir, uma partida para o alcance de metas Por isso, eu participo!” ponte para se alcançar os objetivos e objectivos. Participe!” por nós traçados.” 2010 /// Março
  45. 45. 46 FINANÇAS /// CONGRESSO FINANCEIRO LEIRIA “Sou uma empresári P erseverança, coragem e numa empresa, mas quando tudo pare- perspicácia fazem parte cia bem, a instituição faliu. das acções daqueles que Andréia não se deixou abater e resol- desejam progredir no mun- veu montar um negócio na mesma área do dos negócios. O exercí- em que actuava com um sócio. O que cio da fé em Jesus Cristo engloba tais parecia dar certo, também acabou em MADEIRA características e funciona como instru- frustração. mento de motivação permanente. É exatamente esta mensagem que o bispo OBSTÁCULOS Gerson Vieira tem transmitido aos em- “Só que, desta vez, foi bem pior por- presários, profissionais liberais e aqueles que o meu sócio fez-me uma rasteira. que desejam estabilidade económica, no Ele deixou de saldar pagamentos e tudo Congresso Financeiro. se transformou numa bola de neve. Foi Quem reconhece o valor desta reu- uma situação de desespero, porque nós nião é a administradora de empresas tínhamos funcionários, empréstimos e Andréia Mota, que sempre foi uma pes- fornecedores. Foi um período de humi- TORRES VEDRAS soa empenhada em superar desafios lhação porque eu fiquei desacreditada”, com o objectivo de alcançar realizações disse. profissionais. De facto, ela conseguiu No meio das dificuldades, inclusive a a estabilidade financeira ao trabalhar dependência de terceiros, a administra- Este é o FARO maior Evento Naciona l voltado para os trabalha dores e tem luga r todas a PORTIMÃO segunda s s-feiras, em vários ho rários de Norte a Sul do P aís Março /// 2010
  46. 46. 47 sária de sucesso” dora foi convidada a participar numa reunião na Igreja Universal do Reino de Deus. Ela aceitou e, a partir de então, a visão empreende- dora que possuía foi despertada, ao aprender sobre o poder da fé. “Primeiro, todo o meu interior foi restaurado, não havia mais es- paço para o desespero. A crença em Deus passou a ser a motiva- ção da minha vida. E o resultado disso foram as bênçãos que recebi na minha família, como a cura da minha filha, um relacionamento amoroso feliz e um novo projecto empresarial que concretizava um planeamento que eu tinha desde quando era empregada”, disse Andréia. As dívidas foram negociadas, pagamentos foram feitos, novos acordos foram firmados e, com a credibilidade retomada, um labo- ratório de próteses dentárias foi montado. Serviços de alto padrão, equipamentos de última geração e clientela activa foram conquistas que ela atribui à prática e à obediência da Palavra de Deus. “Para alguém que chegou a depender da ajuda da família para se alimentar, ter um bom automóvel e morar numa das regiões nobres só pode ser um milagre. Tenho muito ainda para alcançar e devo tudo ao Senhor Jesus Cristo, que aprendi a buscar na Igreja Univer- sal,” finalizou Andréia. congressofinanceiro.com 2010 /// Março
  47. 47. 48 FAMÍLIA /// A IMPORTÂNCIA DA SOCIEDADE 1 em cada 3 jovens é filho de pais separados Uma em cada três mulheres no Mundo sofre de violência doméstica 7 em cada dez adolescentes são agredidas pelos namora- dos 2 em cada 5 filhos agridem os seus próprios pais Para cada quatro casamentos foi registada uma separação Sendo a família um dos bens mais preciosos que o ser humano tem, Em cada 5 famílias existe 1 A pessoa que sofre de depressão é importante mantê-la forte e unida O nível de endividamento das família, é por definição, o alicerce da vida de cada famílias portuguesas subiu individuo porém nos dias de hoje, a noção de família tem vindo a desaparecer aos poucos. Po- Filhos de pais divorciados demos verificar que o afecto que existia outrora mostram uma maior tendência foi substituído pela mágoa. As discussões entre a ter problemas no desenvolvi- os casais predominam, provocando um aumento no número de mento educativo e psicológico divórcios. A falta de diálogo entre pais e filhos persiste, levando os filhos a saírem de casa e revoltarem-se contra os pais. Este é Taxa de divórcio: 18,3% ocor- o triste retrato de diversas famílias: um lar destruído, uma família desunida que, no meio de provações, luta para ser feliz. rem nos primeiros quatro anos de casamento e 26,5% ocorrem ORANDO PELAS FAMÍLIAS depois de 20 anos de E é em busca de solução, que são realizadas orações especiais casamento todos os domingos, às 9h30, pela família. Cada um tem a opor- tunidade de levar fotografias dos seus familiares e, no decorrer 40% das famílias portuguesas do encontro, levantá-las aos céus para pedir em favor dos mes- são financeiramente mos. Este é um momento muito especial, pois muitos, cansados vulneráveis de sofrer, deixam transparecer o sofrimento no qual têm vivido. Vemos mães que choram, clamando pelos seus filhos, e outros pela transformação dos seus lares. Março /// 2010
  48. 48. 49 São dados alguns conselhos, isto a fim de desfrutarem de uma relação feliz Neste encontro das famílias são dados alguns conselhos aos casais, no que diz respeito à forma de um lidar com o outro, isto a fim de ambos desfruta- rem de uma relacão feliz. No final do encontro era visível no rosto de todos os presentes a convicção de que Deus tinha ouvido as suas preces. Nen hum suces De facto, através das orações e dos so na vida just ensinamentos dados aos casais, famí- ifica o fracasso lias têm sido reconstruídas e relacões fortalecidas. na fa mília
  49. 49. 50 FAMÍLIA /// À BEIRA DA SEPARAÇÃO C om a família em ruínas, Selma era mui- to ofendida pelo seu marido. Este usava palavras duras, o que fazia com que não existisse diálogo entre o casal. Aos olhos de mui- tos, ambos pareciam ser felizes, mas só Selma sabia o que sentia. Desejando livrar-se de todos estes problemas, Selma pensava em separar-se, o que entristecia as suas filhas. Dando mais uma opor tunidade à família feliz que ela sempre son- hou ter, par ticipando na reunião do Encontro das Famílias, tudo mudou. Ali, ela viu uma opor tunidade de Deus transformar o seu casa- mento e Ele honrou. Agora, Selma tem um casa- mento e uma família feliz. UMA NOVA FAMÍLIA V azia e infeliz era este o retrato da família de Cristiane Ferreira. Desde a sua infância, enfren- tava problemas familiares, ao ter engravidado com apenas 16 anos. Devido à sua falta de experiência, discutia muito com o seu companheiro. Com o nasci- mento da filha, Gentil, seu marido começou a beber com frequência. Assim, em busca de solução, procurou ajuda nas religiões. Desesperada, Cristiane também começou a beber e só sob o efeito do álcool é que o casal conseguia entender-se. E foi assim que conheceu o Centro de Ajuda Espiritual, entregaram-se de corpo e alma e as suas vidas mudaram. Hoje, estão livres de todos os vícios, têm um outro filho que nasceu num lar abençoado e com uma forte união na família. Março /// 2010
  50. 50. 51 UNIÃO FAMÍLIAR O fim de um casamento de 20 anos e a responsabilidade de ter que cuidar sozinha de quatro filhos adolescentes levaram a médica Eunice a enfrentar uma de- pressão profunda, não conseguia trabalhar nem dormir, a situação da família era complicada. En- frentaram diversos problemas financeiros, o que provocava brigas entre os seus filhos. Eunice vivia trancada no quar to, chorava sem dar atenção aos seus filhos e ninguém sabia como ajudá-la. Eunice usou a sua fé para obter uma solução para os seus problemas, foi liber ta da depressão e encontrou forças para voltar a cuidar dos seus. Hoje a sua família redescobriu a felicidade. HARMONIA RECONSTRUÍDA P ara Deus, a família é a instituição mais sa- grada que existe, e quando não está bem, a tendência é que os seus membros sofram as consequências. Foi o que aconteceu com Sílvia de Oliveira. As discussões com o seu marido eram constantes, devido ao ciúme possessivo de ambos. Como solução, Sílvia acreditava que só a mor te de todos colocaria um fim ao sofrimento, e foi num momento de desespero que, através da pro- gramação da televisão, tomou conhecimento da IURD. Deste modo, decidiram ir à igreja, par tici- pando nas reuniões e, assim, a sua visão foi aber ta. Hoje, vivem em paz e a sua família está completa- mente restaurada. 2010 /// Março
  51. 51. 52 Dando conta das acções desenvolvidas pela Igreja em Portugal. O jornal passou assim a ser o segundo meio de comunicação (o primeiro foi a Rádio Miramar) de propriedade da IURD em terra lusa. Percurso de uma ideia bem nascida Folha de Portugal a do bispo Edir Macedo, presente no encontro. Não poderia aqui esquecer quão importante foi para a plena con- secução do projecto (e para o meu Foi há 16 anos, corria o ano de 1993, desempenho) a inclusão de Isabel An- quando o então pastor Paulo Rober- tunes na pequena equipa de trabalho. to, corroborado pelo bispo Edir Ma- Isabel era, ao tempo, uma jovem obrei- cedo, me incumbiu de criar um jornal ra da Igreja, de grande cultura religio- de cariz religioso a ser editado pela sa e dona duma paciência inesgotável Igreja Universal do Reino de Deus. para me ajudar a interpretar passagens bíblicas que se me tornavam menos Embora jornalista de profissão há fáceis de perceber. É-lhe devida esta muitos anos, o convite agradou-me referência. em princípio para me assustar logo tor a minha condição de agnóstico, em seguida, assim que tomei consciên- pondo em dúvida a necessária capa- Assim nasceu a “Tribuna Universal”, cia dum pormenor importante: “… e cidade para o desempenho que me 16 páginas de conteúdos dando conta como é que vou escrever sobre Deus, propunha. A sua resposta foi simples das acções desenvolvidas pela Igreja se nunca entrei numa igreja? O meu e própria de um convicto servidor de em Portugal. O jornal passou assim a primeiro contacto com o pastor Pau- Deus: “Não se preocupe. O Senhor o ser o segundo meio de comunicação lo Roberto tinha ocorrido um ou dois ajudará, tenho a certeza disso”. (o primeiro foi a Rádio Miramar) de meses antes, quando da mudança de propriedade da IURD em terra lusa. propriedade da Rádio Miramar, onde A sua convicção foi tão firme que eu então desempenhava a função de não ousei insistir na recusa. De então para cá várias alterações jornalista e o cargo de Director de In- Dias depois, cumprindo o encargo, foram sendo introduzidas na publica- formação, lugar em que continuei de- apresentei-lhe um projecto da publica- ção, na intenção de ir acompanhando pois da transacção. ção e o respectivo título, merecendo a afirmação e o crescimento da obra Com franqueza manifestei ao pas- ambos a sua aprovação e, bem assim, da Igreja Universal no país. Março /// 2010

×