18.ago esmeralda 11.00_187_celpe

475 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
69
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

18.ago esmeralda 11.00_187_celpe

  1. 1. Sistema de Localização de Falta na Rede de Distribuição da CELPE
  2. 2. Sistema de Localização de Falta <ul><li>Sensores de parâmetros elétricos: </li></ul><ul><ul><li>compostos por duas unidades: transdutor e concentrador. </li></ul></ul><ul><li>Sistema de comunicação: </li></ul><ul><ul><li>desenvolvido com base em três tecnologias diferentes (GPRS, ZigBee e PLC). </li></ul></ul><ul><li>Interface homem-máquina (IHM): </li></ul><ul><ul><li>recebe as informações dos sensores e as processa; </li></ul></ul><ul><ul><li>permite o gerenciamento do sistema; </li></ul></ul><ul><ul><li>informa a ocorrência e a localização das faltas, diminuindo sensivelmente o tempo de restauração da rede de distribuição e aumentando a satisfação dos seus usuários. </li></ul></ul>
  3. 3. Sensores de Parâmetros Elétricos <ul><li>Foram desenvolvidos sensores de corrente e de tensão que apresentam baixo custo de produção: </li></ul><ul><ul><li>monitoram continuamente tensão e corrente nas fases; </li></ul></ul><ul><ul><li>fornecem um alerta quando identificam uma falta; </li></ul></ul><ul><ul><li>os níveis de referência devem ser ajustados  discriminação entre corrente de falta e de carga, e entre tensão de serviço e residual. </li></ul></ul><ul><li>Em condições normais de operação da rede  o sensor envia suas informações para a IHM em intervalos regulares. </li></ul><ul><li>Na detecção de uma falta  o sensor envia imediatamente as suas informações para a IHM. </li></ul><ul><li>A IHM pode requisitar informações ou ajustar parâmetros do sensor a qualquer momento, a critério do operador. </li></ul>
  4. 4. Sensores de Parâmetros Elétricos <ul><li>Alimentação do sensor: provida por um circuito de baixa tensão. </li></ul><ul><li>Alternativas de alimentação: painel solar, transformador de potencial ou divisor de tensão capacitivo. </li></ul><ul><li>O equipamento conta com uma bateria interna com autonomia média de 48 horas. </li></ul>
  5. 5. Sensores de Parâmetros Elétricos
  6. 6. Sensores de Parâmetros Elétricos <ul><li>O sensor é constituído de duas unidades: </li></ul><ul><ul><li>um transdutor que fica instalado próximo da fase monitorada; </li></ul></ul><ul><ul><li>um concentrador que fica instalado no poste. </li></ul></ul><ul><li>O transdutor converte os campos eletromagnéticos produzidos pela fase monitorada em tensões contínuas proporcionais à amplitude da corrente e da tensão na fase. </li></ul><ul><li>Estas tensões são transmitidas para o concentrador , que digitaliza estas tensões, as processa para identificar uma falta e transmite as informações para a IHM. </li></ul><ul><li>As informações são disponibilizadas pelo concentrador através de uma interface RS232, a qual é compatível com os diversos sistemas de comunicação utilizados. </li></ul>
  7. 7. Transdutor
  8. 8. Transdutor
  9. 9. Transdutor
  10. 10. Concentrador
  11. 11. Sistema de Comunicação <ul><li>Visando explorar as potencialidades das diversas tecnologias de telecomunicações, foram selecionadas três tecnologias para fazer a comunicação entre o sensor e a IHM: </li></ul><ul><ul><li>ZigBee ; </li></ul></ul><ul><ul><li>Rede celular ( GPRS / 3G); </li></ul></ul><ul><ul><li>PLC ( Power Line Communication ). </li></ul></ul>
  12. 12. ZigBee
  13. 13. ZigBee
  14. 14. PLC
  15. 15. GSM / GPRS
  16. 16. Testes Experimentais no CPqD
  17. 17. Testes Experimentais no CPqD
  18. 18. Testes Experimentais no CPqD
  19. 19. Teste Piloto na CELPE
  20. 20. Teste Piloto na CELPE
  21. 21. Teste Piloto na CELPE
  22. 22. Conclusões <ul><li>Resultados: </li></ul><ul><ul><li>os protótipos do transdutor de tensão e corrente, da unidade concentradora, do sistema de comunicação e da interface homem-máquina </li></ul></ul><ul><ul><li>a implantação do Projeto Piloto na região de Caruaru (PE). </li></ul></ul><ul><li>A validação técnica do sistema desenvolvido foi estabelecida através dos resultados obtidos em laboratórios do CPqD e em campo. </li></ul><ul><li>No Projeto Piloto, foi possível constatar que os registros de alarme do SLFRD estiveram coerentes com os registros de atuação dos religadores, instalados na subestação do Alimentador BLJ 01 V6 (Belo Jardim). </li></ul>
  23. 23. Equipe do Projeto <ul><li>CELPE : </li></ul><ul><ul><li>Anapaula Nobre Ferreira </li></ul></ul><ul><ul><li>Evandro M. Simões </li></ul></ul><ul><ul><li>Marcelo Pinheiro C. Alves </li></ul></ul><ul><ul><li>Marcelo S. Santos </li></ul></ul><ul><li>CPqD : </li></ul><ul><ul><li>Célio F. Barbosa </li></ul></ul><ul><ul><li>Eduardo F. da Costa </li></ul></ul><ul><ul><li>Flávio E. Nallin </li></ul></ul><ul><ul><li>Gustavo H. S. Ribas </li></ul></ul><ul><ul><li>Henrique J. Souza </li></ul></ul><ul><li>UFPE : </li></ul><ul><ul><li>José Maurício B. Bezerra </li></ul></ul>

×