Gimenes flim2015

179 visualizações

Publicada em

Palestra ministrada na 2a. Feira Literária de Maringá em 29/10/2015

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gimenes flim2015

  1. 1. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura As Novas Formas de Leitura na Vida Digital Profa. Dra. Itana Gimenes Pró-Reitora de Extensão e Cultura Universidade Estadual de Maringá
  2. 2. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Agenda  Diversidade de dispositivos  Diversidade de ferramentas de comunicação  Direitos autorais  Diferentes formas de criar e compartilhar narrativas  Reconhecimento da leitura e da produção digital  Conclusões
  3. 3. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Diversidade de dispositivos Desktops, notebooks Tablets, ipad Celulares Propósito específico, ebook reader, ex. Kindle
  4. 4. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Diversidade de Ferramentas de Comunicação Open Social Distributed Participatory Networked Complex Dynamic Web 1.0, 2.0
  5. 5. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Diversidade de Ferramentas de Comunicação  Comunicação assincrona: emails  Comunicação instantânea: twitter, whatsapp, messenger, Google talk, Skype chat  Redes Sociais: facebook, Google+, instagram, tumblr,  Redes sociais de propósito específico: linkedin, Researchgate, Flickr  Meios de divulgação: Portais Web, Blogs  Compartilhamento de video: Youtube
  6. 6. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Direitos autorais Licenças Creative Commons
  7. 7. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Exemplos de Recursos Educacionais Abertos
  8. 8. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Leitura Digital  Diferentes formas de realizar a leitura tradicional  Hipertextos  ebooks  Videos  Narrativas compartilhadas  Wikis  Fanfictions
  9. 9. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Hipertexto  Hipertexto é uma coleção de documentos contendo ligações que permitem ao leitor se mover de uma parte do texto para outra.
  10. 10. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Questões sobre Hipertextos  Textos interativos que possibilitam ao leitor ampliar o conhecimento de acordo com suas necessidades, navegando pelos links.  Carga cognitiva.  “Memória de trabalho é o conjunto de recursos mentais que uma pessoa usa para codificar, ativar, armazenar e manipular informações enquanto realiza uma tarefa cognitiva” (Baddeley, 2003 ).  Muitos links causam sobrecarga de decisões.  Efeito das interrrupções.
  11. 11. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura ebooks • Estáticos • Interativos
  12. 12. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Video também é leitura?
  13. 13. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Narrativas compartilhadas Wikis Wikispaces
  14. 14. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Fanfictions  “Fanfiction é a produção criativa de qualquer fã em qualquer coletivo de fãs”  Fan, fandom  Ex. Criação de versões alternativas de “A Culpa é das Estrelas”  Incopora a cultura da Internet de abertura e liberdade de criação  Embora … um exemplo de produção comercial é 50 tons de cinza.  Origem: primeiras versões 1920-30 -1980-90s fanzines e ampliada com o advento da Web 2.0.  Redes sociais: Spirit, Nyah!, Fanfiction.net  Dá oportunidade de ampliar a imaginação e conviver com personagens favoritos, de desenvolver passagens poucos exploradas nos filmes.
  15. 15. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Exemplo
  16. 16. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Exemplo
  17. 17. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Reconhecimento da Aprendizagem e da Produção Digital  Como avaliar a produção disponibilizada em Portais e Blogs?  Modelo de negócios para produção aberta  Introdução das tecnologias digitais nas escola – como quebrar o rigor do tempo e do espaço?  Aprendizagem autonoma - MOOC
  18. 18. Pro-Reitoria de Extensão e Cultura Conclusões  A leitura digital é irreversível.  Precisamos reconhecer que os nativos digitais exigirão a presença da leitura digital nas escolas.  É preciso repensar os currículos que limitam no espaço e no tempo a introdução da aprendizagem na vida digital.  Devemos reconhecer a leitura e a produção digital.  Avaliar Qualidade é sempre uma questão importante.

×