SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
FEIO OU BONITO?
DEPENDE DO GOSTO?
Prof. Ítalo Colares
original
Skrik ) é
uma pintura
do
norueguês
Edvard
Munch, data
da de 1893 e
está
localizada
na Galeria
feia, está fazendo um
julgamento de valor
estético.
O valor em jogo é o valor
estético, a capacidade
que tem uma obra de nos
comover, de nos
proporcionar a
experiência única de
perceber um sentido
I. A ESTÉTICA
filosofia que se ocupa das
questões tradicionalmente
ligadas à arte, como o
belo, o feio, o gosto, os
estilos e as teorias da
criação e da percepção
artísticas.
A palavra estética vem do
grego: AISTHESIS –
“faculdade de sentir”;
A OBRA DE ARTE
1º) É individual, concreta e
sensível
2º) É uma interpretação
simbólica do mundo
II. O BELO
Será que podemos
definir claramente o
que é a beleza?
outros
filósofos, existe
o “belo em si”, é
uma essência
ideal, objetiva, i
ndependente das
obras
individuais, para
as quais ser-
ve de modelo e de critério
de julgamento.
cepção do sujeito.
HUME, a beleza é
relativa, ele a
reduziu ao gosto
de cada um.
Assim, o belo não
está mais no
objeto e sim nas
condições de re-
XVIII, afirma que
o belo “é aquilo
que agrada
universalmente,
ainda que não se
possa justificá-
lo
intelectualment
e”.
Ou seja, o objeto belo é
uma ocasião de
prazer, cuja causa reside
HEGEL, introduz o
conceito de
história. A
beleza muda de
face e de
aspecto através
dos tempos. E
Há a ideia de que
beleza é, a
permanência total de
um sentido
absolutamente
inseparável do
sensível. O objeto é
III. O FEIO
O FEIO NÃO PODE
SER OBJETO DE
ARTE!
Se quisermos educar o
nosso gosto diante de
um objeto estético, a
subjetividade precisa
estar mais
interessada em
conhecer do que em
IV. O GOSTO
“o mau gosto em
arte é definido como
a pré-fabricação e
a imposição do
efeito” (Umberto Eco)
V. O MAU GOSTO
Ou seja, em vez de gerar
algum conhecimento, a
obra de arte já vem
pronta, o que ficou
ALGUMAS CARACTERÍSTICAS
DE KITSCH

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Historia da beleza 02
Historia da beleza 02Historia da beleza 02
Historia da beleza 02
 
Estética
EstéticaEstética
Estética
 
Filosofia da Arte: Arte e estética
Filosofia da Arte: Arte e estéticaFilosofia da Arte: Arte e estética
Filosofia da Arte: Arte e estética
 
Introdução à Estética - 1
Introdução à Estética  - 1Introdução à Estética  - 1
Introdução à Estética - 1
 
A teoria estética de Aristoteles
A teoria estética de AristotelesA teoria estética de Aristoteles
A teoria estética de Aristoteles
 
Arte e estética
Arte e estéticaArte e estética
Arte e estética
 
Estética slide
Estética slideEstética slide
Estética slide
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
Aula de filosofia antiga, tema: Sofistas
Aula de filosofia antiga, tema: SofistasAula de filosofia antiga, tema: Sofistas
Aula de filosofia antiga, tema: Sofistas
 
Estética na filosofia laura 31 m
Estética na filosofia laura 31 mEstética na filosofia laura 31 m
Estética na filosofia laura 31 m
 
Liberdade
LiberdadeLiberdade
Liberdade
 
Estética conceito de arte e obra de arte
Estética conceito de arte e obra de arteEstética conceito de arte e obra de arte
Estética conceito de arte e obra de arte
 
3 ética em aristóteles
3 ética em aristóteles3 ética em aristóteles
3 ética em aristóteles
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismo
 
A Estética
A EstéticaA Estética
A Estética
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
 
Filosofia Estética
Filosofia EstéticaFilosofia Estética
Filosofia Estética
 
Racionalismo e Empirismo
Racionalismo e EmpirismoRacionalismo e Empirismo
Racionalismo e Empirismo
 
Body Art
Body ArtBody Art
Body Art
 
O que é arte?
O que é arte?O que é arte?
O que é arte?
 

Destaque

ARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTE
ARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTEARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTE
ARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTEVis-UAB
 
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia BrasilO discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia BrasilIzaíra Thalita
 
O Que é Arte?
O Que é Arte?O Que é Arte?
O Que é Arte?Cinthia
 
As novas linguagens da arte
As novas linguagens da arteAs novas linguagens da arte
As novas linguagens da artegiancarlopll
 
Aula de Filosofia - Violência e concórdia
Aula de Filosofia - Violência e concórdiaAula de Filosofia - Violência e concórdia
Aula de Filosofia - Violência e concórdiaRafael Oliveira
 
Afetividade - Amor, Paixão e Amizade
Afetividade   - Amor, Paixão e AmizadeAfetividade   - Amor, Paixão e Amizade
Afetividade - Amor, Paixão e AmizadeIsaquel Silva
 
“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”
“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”
“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”Robson Costa
 
Violência e concórdia
Violência e concórdiaViolência e concórdia
Violência e concórdiaItalo Colares
 
Minimalismo, Arte pop, Arte conceitual, Instalação, Performance, e Land Art.
Minimalismo,Arte pop, Arte conceitual,Instalação,Performance, e Land Art.Minimalismo,Arte pop, Arte conceitual,Instalação,Performance, e Land Art.
Minimalismo, Arte pop, Arte conceitual, Instalação, Performance, e Land Art.Hebert Barbosa
 
Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.Italo Colares
 
Plano de aula curso proinfo sobre O Belo na Arte
Plano de aula curso proinfo sobre O Belo na ArtePlano de aula curso proinfo sobre O Belo na Arte
Plano de aula curso proinfo sobre O Belo na Artercpatricia
 
Arte e educação. proj. interdisciplinar
Arte e educação. proj. interdisciplinarArte e educação. proj. interdisciplinar
Arte e educação. proj. interdisciplinarGilbertofreitas
 

Destaque (20)

ARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTE
ARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTEARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTE
ARTE CONTEMPORÂNEA: HIBRIDISMO E REFLEXÃO PARA O ENSINO DA ARTE
 
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia BrasilO discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
 
O Que é Arte?
O Que é Arte?O Que é Arte?
O Que é Arte?
 
As novas linguagens da arte
As novas linguagens da arteAs novas linguagens da arte
As novas linguagens da arte
 
Oq que e arte
Oq que e arteOq que e arte
Oq que e arte
 
Aula de Filosofia - Violência e concórdia
Aula de Filosofia - Violência e concórdiaAula de Filosofia - Violência e concórdia
Aula de Filosofia - Violência e concórdia
 
Afetividade - Amor, Paixão e Amizade
Afetividade   - Amor, Paixão e AmizadeAfetividade   - Amor, Paixão e Amizade
Afetividade - Amor, Paixão e Amizade
 
Bonito e feio
Bonito e feioBonito e feio
Bonito e feio
 
Arte
ArteArte
Arte
 
08 A Arte da Sustentabilidade
08 A Arte da Sustentabilidade08 A Arte da Sustentabilidade
08 A Arte da Sustentabilidade
 
“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”
“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”
“Mitos Modernos e Ritos Profanos: Provocações”
 
Violência e concórdia
Violência e concórdiaViolência e concórdia
Violência e concórdia
 
Minimalismo, Arte pop, Arte conceitual, Instalação, Performance, e Land Art.
Minimalismo,Arte pop, Arte conceitual,Instalação,Performance, e Land Art.Minimalismo,Arte pop, Arte conceitual,Instalação,Performance, e Land Art.
Minimalismo, Arte pop, Arte conceitual, Instalação, Performance, e Land Art.
 
O Meio Urbano
O Meio UrbanoO Meio Urbano
O Meio Urbano
 
Mitologia Egípcia
Mitologia EgípciaMitologia Egípcia
Mitologia Egípcia
 
Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.
 
Plano de aula curso proinfo sobre O Belo na Arte
Plano de aula curso proinfo sobre O Belo na ArtePlano de aula curso proinfo sobre O Belo na Arte
Plano de aula curso proinfo sobre O Belo na Arte
 
Mitos e-ritos
Mitos e-ritosMitos e-ritos
Mitos e-ritos
 
A lenda de narciso
A lenda de narcisoA lenda de narciso
A lenda de narciso
 
Arte e educação. proj. interdisciplinar
Arte e educação. proj. interdisciplinarArte e educação. proj. interdisciplinar
Arte e educação. proj. interdisciplinar
 

Semelhante a Feio ou bonito

Semelhante a Feio ou bonito (20)

Arte
ArteArte
Arte
 
AULA 2 - ARTE - 1º E.M
AULA 2 - ARTE - 1º E.MAULA 2 - ARTE - 1º E.M
AULA 2 - ARTE - 1º E.M
 
Vamos falar de arte(1)
Vamos falar de arte(1)Vamos falar de arte(1)
Vamos falar de arte(1)
 
estética -pp2003.ppt filosofia e arte da estética.
estética -pp2003.ppt filosofia e arte da estética.estética -pp2003.ppt filosofia e arte da estética.
estética -pp2003.ppt filosofia e arte da estética.
 
Estetica (atividade II)
Estetica   (atividade II)Estetica   (atividade II)
Estetica (atividade II)
 
Estética2
Estética2Estética2
Estética2
 
Aula 2 arte - 3º ano
Aula 2   arte - 3º anoAula 2   arte - 3º ano
Aula 2 arte - 3º ano
 
Aula 2 arte - 2º ano
Aula 2   arte - 2º anoAula 2   arte - 2º ano
Aula 2 arte - 2º ano
 
Aula iv estética
Aula iv   estéticaAula iv   estética
Aula iv estética
 
9 - ESTÉTICA - Gilberto Coutrim.pptx
9 - ESTÉTICA - Gilberto Coutrim.pptx9 - ESTÉTICA - Gilberto Coutrim.pptx
9 - ESTÉTICA - Gilberto Coutrim.pptx
 
História do conceito de arte
História do conceito de arteHistória do conceito de arte
História do conceito de arte
 
Entendendo a arte
Entendendo a arteEntendendo a arte
Entendendo a arte
 
Filosofia estética
Filosofia   estéticaFilosofia   estética
Filosofia estética
 
Estética 31
Estética 31Estética 31
Estética 31
 
Arte e Estética na Filosofia.docx
Arte e Estética na Filosofia.docxArte e Estética na Filosofia.docx
Arte e Estética na Filosofia.docx
 
Experi%c3%a ancia%20est%c3%a9tica[1]
Experi%c3%a ancia%20est%c3%a9tica[1]Experi%c3%a ancia%20est%c3%a9tica[1]
Experi%c3%a ancia%20est%c3%a9tica[1]
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA ARTE
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA ARTEINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA ARTE
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA ARTE
 
AULA DE ARTE MODERNISMO, FUNDAMENTAL 1 E FUNDAMENTAL 2
AULA DE ARTE MODERNISMO, FUNDAMENTAL 1 E FUNDAMENTAL 2AULA DE ARTE MODERNISMO, FUNDAMENTAL 1 E FUNDAMENTAL 2
AULA DE ARTE MODERNISMO, FUNDAMENTAL 1 E FUNDAMENTAL 2
 
Teorias estéticas
Teorias estéticas Teorias estéticas
Teorias estéticas
 
Funções da arte
Funções da arteFunções da arte
Funções da arte
 

Mais de Italo Colares

Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Italo Colares
 
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Italo Colares
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoItalo Colares
 
Filosofia introdução
Filosofia   introduçãoFilosofia   introdução
Filosofia introduçãoItalo Colares
 
Frases de Pensadores
Frases de PensadoresFrases de Pensadores
Frases de PensadoresItalo Colares
 
Unificações europeias
Unificações europeias Unificações europeias
Unificações europeias Italo Colares
 
Filosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraFilosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraItalo Colares
 
Desafio democrático
Desafio democráticoDesafio democrático
Desafio democráticoItalo Colares
 
Periodo entre guerras
Periodo entre guerrasPeriodo entre guerras
Periodo entre guerrasItalo Colares
 
O conhecimento mítico
O conhecimento míticoO conhecimento mítico
O conhecimento míticoItalo Colares
 
Instituicoes Sociais
Instituicoes SociaisInstituicoes Sociais
Instituicoes SociaisItalo Colares
 
O estado contemporaneo
O estado contemporaneoO estado contemporaneo
O estado contemporaneoItalo Colares
 
A sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoA sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoItalo Colares
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.Italo Colares
 

Mais de Italo Colares (20)

Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
 
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
 
Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienação
 
Filosofia introdução
Filosofia   introduçãoFilosofia   introdução
Filosofia introdução
 
Frases de Pensadores
Frases de PensadoresFrases de Pensadores
Frases de Pensadores
 
Cultura no Plural
Cultura no PluralCultura no Plural
Cultura no Plural
 
Samba e a mpb
Samba e a mpbSamba e a mpb
Samba e a mpb
 
Unificações europeias
Unificações europeias Unificações europeias
Unificações europeias
 
Filosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraFilosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula Palestra
 
Desafio democrático
Desafio democráticoDesafio democrático
Desafio democrático
 
O que são valores?
O que são valores?O que são valores?
O que são valores?
 
Periodo entre guerras
Periodo entre guerrasPeriodo entre guerras
Periodo entre guerras
 
O conhecimento mítico
O conhecimento míticoO conhecimento mítico
O conhecimento mítico
 
Instituicoes Sociais
Instituicoes SociaisInstituicoes Sociais
Instituicoes Sociais
 
O estado contemporaneo
O estado contemporaneoO estado contemporaneo
O estado contemporaneo
 
A sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoA sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidiano
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.
 
Cultura e arte
Cultura e arteCultura e arte
Cultura e arte
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
 

Último

Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdfAntonio Barros
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 

Último (20)

Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 

Feio ou bonito

  • 1. FEIO OU BONITO? DEPENDE DO GOSTO? Prof. Ítalo Colares
  • 2. original Skrik ) é uma pintura do norueguês Edvard Munch, data da de 1893 e está localizada na Galeria
  • 3. feia, está fazendo um julgamento de valor estético. O valor em jogo é o valor estético, a capacidade que tem uma obra de nos comover, de nos proporcionar a experiência única de perceber um sentido
  • 4. I. A ESTÉTICA filosofia que se ocupa das questões tradicionalmente ligadas à arte, como o belo, o feio, o gosto, os estilos e as teorias da criação e da percepção artísticas. A palavra estética vem do grego: AISTHESIS – “faculdade de sentir”;
  • 5. A OBRA DE ARTE 1º) É individual, concreta e sensível 2º) É uma interpretação simbólica do mundo
  • 6. II. O BELO Será que podemos definir claramente o que é a beleza?
  • 7. outros filósofos, existe o “belo em si”, é uma essência ideal, objetiva, i ndependente das obras individuais, para as quais ser- ve de modelo e de critério de julgamento.
  • 8. cepção do sujeito. HUME, a beleza é relativa, ele a reduziu ao gosto de cada um. Assim, o belo não está mais no objeto e sim nas condições de re-
  • 9. XVIII, afirma que o belo “é aquilo que agrada universalmente, ainda que não se possa justificá- lo intelectualment e”. Ou seja, o objeto belo é uma ocasião de prazer, cuja causa reside
  • 10. HEGEL, introduz o conceito de história. A beleza muda de face e de aspecto através dos tempos. E
  • 11. Há a ideia de que beleza é, a permanência total de um sentido absolutamente inseparável do sensível. O objeto é
  • 12.
  • 13. III. O FEIO O FEIO NÃO PODE SER OBJETO DE ARTE!
  • 14. Se quisermos educar o nosso gosto diante de um objeto estético, a subjetividade precisa estar mais interessada em conhecer do que em IV. O GOSTO
  • 15. “o mau gosto em arte é definido como a pré-fabricação e a imposição do efeito” (Umberto Eco) V. O MAU GOSTO Ou seja, em vez de gerar algum conhecimento, a obra de arte já vem pronta, o que ficou