A PRECE

1.998 visualizações

Publicada em

Palestra apresentada no Centro Espírita André Luiz, em Imperatriz-MA, em 2012. Sobre o poder da prece e dos bons pensamentos.

Publicada em: Espiritual
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.998
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A PRECE

  1. 1. Reunião Pública “A Prece” Isnande Barros Imperatriz - MA 2012
  2. 2. A PRECE DEFINIÇÕES 1-A prece é ato de caridade, é um arroubo do coração. (ESE, cap. 26, item 4) 2-A prece é uma invocação mediante a qual o homem entra, pelo pensamento, em comunicação com o ser a quem se dirige. Pode ter por objeto um pedido, um agradecimento ou uma glorificação. (ESE, cap. 27, item 9) 2
  3. 3. A PRECE DEFINIÇÕES 3-A oração é a chave da manhã e a tranca da noite. GANDHI 4-A prece é um ato de adoração. Orar a Deus é pensar nele, é aproximar-se dele; é pôr-se em comunicação com ele. A três coisas podemos propor-nos por meio da prece: louvar, pedir, agradecer. (LE, cap. 3, questão 659) 3
  4. 4. A PRECE AÇÃO E PRECE Pedi e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á. (Mateus, 7:7). Prece é luz. Serviço é merecimento. Prece é luz. Serviço é bênção. Muitos irmãos rogam o auxílio do Céu trancando, porém, o coração ao auxílio em favor dos companheiros que lhes solicitam apoio e cooperação na Terra. A evolução, no entanto, em qualquer território da vida, é entretecida em bases de intercâmbio. O lavrador retém o solo e os elementos da natureza, mas se aspira a alcançar os prodígios da colheita deve plantar. O artista possui a pedra e os instrumentos com que lhe possa alterar a estrutura, mas se quer a obra-prima há que burilá-la com atenção. 4
  5. 5. A PRECE No versículo sétimo do capítulo sete dos apontamentos do apóstolo Mateus, no Evangelho, diz-nos Jesus: "Pedi e dar- se-vos-á; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á". Em linguagem de todos os tempos isto quer dizer: desejai ardentemente e as oportunidades aparecerão; empenhai- vos a encontrar o objeto de vossos anseios e tê-lo-eis à vista; todavia é preciso combater o bom combate, trabalhar, agir e servir para que se vos descerrem os horizontes e as realizações que demandais. Semelhantes princípios regem as leis da prece. A oração ampara sempre; no entanto se o interessado em proteção e socorro não lhe prestigia a influência, ajudando-lhe a ação, a benefício dos seus próprios efeitos, de certo que não funciona. Segue-me... Emmanuel – Francisco Cândido Xavier. 5
  6. 6. A PRECE Evangelho de Mateus, Capitulo 7;  7.Pedi e ser-vos-á dado! Procurai e encontrareis! Batei e abrir-vos-ão a porta!  8.Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, acha; e a quem bate, a porta será aberta. 6
  7. 7. A PRECE Evangelho de Mateus, Capitulo 7;  9.Quem de vós dá ao filho uma pedra, quando ele pede um pão?  10.Ou lhe dá uma cobra, quando ele pede um peixe?  11.Se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o vosso Pai que está no Céu dará coisas boas aos que Lhas pedirem! 7
  8. 8. A PRECE A Prece de Ismália No horário reservado à prece coletiva, Ismália foi convidada a orar. Os demais acompanhavam, em silêncio, a oração, mas André Luiz e Vicente – atendendo a uma recomendação de Aniceto – seguiam a prece, frase por frase, repetindo em pensamento cada expressão, a fim de imprimir o máximo ritmo e harmonia ao verbo, ao som e à ideia, numa só vibração. Ismália transfigurou-se. Luzes diamantinas irradiavam de todo o seu corpo, em particular do tórax, cujo âmago parecia conter misteriosa lâmpada acesa. As senhoras que acompanhavam Ismália estavam também quase semelhantes a ela, como se trajassem costumes radiosos, em que predominava a cor azul. Os Mensageiros, cap. 24. André Luiz - Francisco Cândido Xavier. 8
  9. 9. A PRECE A Prece de Ismália Suave calor apossava-se de todos; era intensa a sensação de conforto. Foi então que do alto grande quantidade de flocos esbranquiçados, de tamanhos variadíssimos, caiu copiosamente sobre os que oravam, mas não sobre os que dormiam. Os flocos desapareciam ao tocá-los, mas da fronte e do peito dos cooperadores começaram a sair grandes bolhas luminosas, com a coloração da claridade de que cada um estava revestido, bolhas essas que se elevavam no ar e atingiam os espíritos em sono. As luzes emitidas por Ismália eram mais brilhantes, intensas e rápidas, e alcançavam vários enfermos de uma só vez. Os Mensageiros, cap. 24. André Luiz - Francisco Cândido Xavier. 9
  10. 10. A PRECE  Na prece encontramos a produção avançada de elementos- força. Eles chegam da Providência em quantidade igual para todos os que se deem ao trabalho divino da intercessão, mas cada Espírito tem uma capacidade diferente para receber. Essa capacidade é a conquista individual para o mais alto. (Aniceto, cap. 24, pág. 133)  O trabalho da prece é mais importante do que se pode imaginar no círculo dos encarnados. Não há prece sem resposta. E a oração, filha do amor, não é apenas súplica. É comunhão entre o Criador e a criatura, constituindo, assim, o mais poderoso influxo magnético que conhecemos. (Aniceto, cap. 25, pág. 136) Os Mensageiros, cap. 24. André Luiz - Francisco Cândido Xavier. 10
  11. 11. A PRECE Se a oração traduz atividade no bem divino, venha donde vier, encaminhar-se-á para o Além em sentido vertical, buscando as bênçãos da vida superior, cumprindo-nos advertir que os maus respondem aos maus nos planos inferiores, entrelaçando-se mentalmente uns com os outros. É razoável, porém, destacar que toda prece impessoal, dirigida às Forças Supremas do Bem, delas recebe resposta imediata, em nome de Deus. (Aniceto, cap. 25, pág. 136) Sobre os que oram nessas tarefas benditas, fluem, das esferas mais altas, os elementos-força que vitalizam nosso mundo interior, edificando-nos as esperanças divinas, e se exteriorizam, em seguida, contagiados de nosso magnetismo pessoal, no intenso desejo de servir com o Senhor. (Aniceto, cap. 25, pág. 136) Os Mensageiros, cap. 24. André Luiz - Francisco Cândido Xavier. 11
  12. 12. A PRECE Os Espíritos hão dito sempre: “A forma nada vale, o pensamento é tudo. Ore, pois, cada um segundo suas convicções e da maneira que mais o toque. Um bom pensamento vale mais do que grande número de palavras com as quais nada tenha o coração.” Evangelho Segundo o Espiritismo – cap. 28. Coletânea de preces espíritas 12
  13. 13. CEAL Boa Noite!!! Sigamos com a paz do Nazareno. 13

×