A Parábola dos Talentos

70 visualizações

Publicada em

Palestra realizada no Centro Espírita Gastão Pereira, em 09.09.2015, na cidade de Imperatriz-MA.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
70
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Parábola dos Talentos

  1. 1. Centro Espírita Gastão Pereira Reunião pública “A Parábola dos Talentos” Isnande Barros Imperatriz – MA 09.09.2015
  2. 2. A Parábola dos Talentos PARÁBOLA Narrativa alegórica que transmite uma mensagem indireta, por meio de comparação ou analogia. Narrativa alegórica que encerra um preceito religioso ou moral, especialmente as encontradas nos Evangelhos. Exemplo, a parábola do “Filho Pródigo”. Fonte: Houaiss Narração alegórica que contém algum preceito moral: “As parábolas de Cristo encerram ensinamentos admiráveis”. Fonte: Michaelis
  3. 3. A Parábola dos Talentos As Parábolas são divididas em 3 classes: Parábolas verídicas - a ilustração é tirada da vida diária, portanto seu ensino pode ser reconhecido de forma universal. A Ovelha Separada do Rebanho. Parábolas em forma de histórias - refere-se a acontecimentos passados que são centralizados diretamente em uma pessoa. O Mordomo Infiel. Ilustrações - são histórias que focalizam exemplos a serem imitados. Parábola do Bom Samaritano.
  4. 4. A Parábola dos Talentos TALENTO Subs. Mas. (Latim talentu) 1. Antigo peso e moeda dos gregos e romanos. 2. Grande e brilhante inteligência. 3. Agudeza de espírito, disposição natural ou qualidade superior. 4. Espírito ilustrado e inteligente; grande capacidade. Fonte: Michaelis
  5. 5. A Parábola dos Talentos Evangelho de Mateus Capítulo 25 Versículos 14 - 30
  6. 6. A Parábola dos Talentos 14. "E também será como um homem que, ao sair de viagem, chamou seus servos e confiou-lhes os seus bens. 15. A um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um; a cada um de acordo com a sua capacidade. Em seguida partiu de viagem. 16. O que havia recebido cinco talentos saiu imediatamente, aplicou-os, e ganhou mais cinco. 17. Também o que tinha dois talentos ganhou mais dois. 18. Mas o que tinha recebido um talento saiu, cavou um buraco no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor.
  7. 7. A Parábola dos Talentos 19. Depois de muito tempo o senhor daqueles servos voltou e acertou contas com eles. 20. O que tinha recebido cinco talentos trouxe os outros cinco e disse: ‘O senhor me confiou cinco talentos; veja, eu ganhei mais cinco’. 21. O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor! ’
  8. 8. A Parábola dos Talentos 22. Veio também o que tinha recebido dois talentos e disse: ‘O senhor me confiou dois talentos; veja, eu ganhei mais dois’. 23. O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor! ’ 24. Por fim veio o que tinha recebido um talento e disse: ‘Eu sabia que o senhor é um homem severo, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou.
  9. 9. A Parábola dos Talentos 25. Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence’. 26. O senhor respondeu: ‘Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei? 27. Então você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros.
  10. 10. A Parábola dos Talentos 28. “Tirem o talento dele e entreguem-no ao que tem dez. 29. Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado. 30. E lancem fora o servo inútil, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes”.
  11. 11. A Parábola dos Talentos QUESTIONAMENTOS SOBRE A PARÁBOLA: Quem é o Senhor? Quem são os servos? O que são os talentos? Quem é a personagem principal da parábola? Qual o significado da viagem do Senhor? Para onde foi o Senhor? Por quanto tempo o Senhor ficou ausente?
  12. 12. A Parábola dos Talentos QUESTIONAMENTOS SOBRE A PARÁBOLA: Qual a motivação de uma distribuição diferenciada dos talentos? Qual é o motivo do medo do terceiro servo? O que motiva a condenação do terceiro servo? cia do segundo servo? Como interpretar o versículo 29? Quem seriam os banqueiros do versículo 27?
  13. 13. A Parábola dos Talentos Quem é o Senhor? Deus. Quem são os servos? Nós, os trabalhadores da vinha do Cristo Jesus. O que são os talentos? Os talentos simbolizam os infinitos recursos divinos, disponibilizados pelo criador Supremo em prol do nosso progresso espiritual.
  14. 14. A Parábola dos Talentos Quem é a personagem principal da parábola? O servo inútil, aquele que recebeu um talento. Qual o significado da viagem do Senhor? Para onde foi o Senhor? Voltou para as esferas superiores. Por quanto tempo o Senhor ficou ausente? Para estes servos, uma encarnação terrestre.
  15. 15. A Parábola dos Talentos Qual a motivação de uma distribuição diferenciada dos talentos? A capacidade de cada servo. Qual é o motivo do medo do terceiro servo? Por não saber utilizar a concessão celeste. O que motiva a condenação do terceiro servo? A falta de compromisso, a imaturidade e a perda da oportunidade dada.
  16. 16. A Parábola dos Talentos Qual a importância do segundo servo? Um trabalhador do Cristo, que cumpre sua humilde tarefa. Como interpretar o versículo 29? 29. Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado. Quem seriam os banqueiros do versículo 27?
  17. 17. A Parábola dos Talentos Relação servos e talentos Os que recebem cinco talentos são Espíritos já mais experimentados, mais vividos, que reencarnam para missões de repercussão social; os que receberam dois, são destinados a tarefas mais restritas, de âmbito familiar; os que recebem um, não tem outra responsabilidade senão a de promoverem o progresso espiritual de si mesmos, mediante a aquisição de virtudes que lhes faltam. CALLIGARIS, Rodolfo. Parábolas evangélicas. Item: Parábola dos talentos. FEB – EADE – Livro III – Módulo III – Roteiro 3 - Os talentos
  18. 18. A Parábola dos Talentos Vida material x Talentos divinos Há milhares de pessoas que efetuam a romagem carnal, amontoando posses exteriores, à gana de ilusória evidência [...]. E imobilizam-se do medo ou do tédio, [...] até que a morte lhes reclama a devolução do próprio corpo. Não olvides, assim, a tua condição de usufrutuário do mundo e aprende a conservar no próprio íntimo os valores da Grande Vida. [...] Lembra-te que amanhã restituirás à vida o que a vida te emprestou, em nome de Deus, e que os tesouros do teu Espírito serão apenas aqueles que houveres amealhado em ti próprio, no campo da educação e das boas obras. XAVIER, F.C. Palavras de vida eterna. Pelo Espírito Emmanuel. Cap. 8. FEB – EADE – Livro III – Módulo III – Roteiro 3 - Os talentos
  19. 19. Centro Espírita Gastão Pereira Sigamos com a paz do Mestre Nazareno Boa noite!

×