:: Nós e Amarrações
Os nós podem ser utilizados para unir a cordas, para as ancoragens, amarrar
solteiras, dentre outras a...
- Nó de Fita – Usado para unir fitas tubulares e cordas de mesmo diâmetro.
R0: 40%
- Nó de Pescador Duplo – Excelente nó d...
Laços e Nós
volta do Fiel
O fiel é bastane conhecido e usado em ancoragens principais. Ele corre
quando submetido a tensõe...
Machard
Uma alternativa para o nó do Prussik é o Machard. Ele é muito
parecido com o Prussik, porém menos conhecido. Algun...
Nó de Fita:
Esse nó é utilizado na união de fitas tubulares e cordinhas. É feito
primeiramente em uma ponta e então seguid...
O atrito do UIAA tem a peculiaridade de ser menor quando as cordas formam um ângulo de
180º do que quando estão lado a lad...
Nó de Azelha ou Nó Oito Duplo: conhecido na europa como "Nó dos
Guias", é excelente para se amarrar a corda na cadeirinha....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Manual de nós

440 visualizações

Publicada em

Manual de nós

Publicada em: Direito
  • Seja o primeiro a comentar

Manual de nós

  1. 1. :: Nós e Amarrações Os nós podem ser utilizados para unir a cordas, para as ancoragens, amarrar solteiras, dentre outras aplicações. A escolha de um nó deve passar por uma análise criteriosa sobre o uso. Fatores como força de blocagem, facilidade de fazer e desfazer o nó e perdas de resistência, etc, devem ser levadas em consideração na hora da escolha. Abaixo alguns nós mais utilizados: - Nó de Azelha Simples – Pode ser usado em ancoragem principal, mas não deve ser utilizado em ancoragem reserva. Diminui a resistência da corda em 50% - R0: 50%, além de ser difícil desfazer, quando submetido à tensão. Deve ser usado como nó amortecedor entre a ancoragem principal e a reserva. - Nó de Azelha em “8” – Mais tradicional, é usado tanto em espeleologia quanto em alpinismo. Pode ser utilizado em qualquer ancoragem, ou para prender coisas na corda com segurança. Pode ser desfeito bem mais fácil que o azelha. Seu R0: 60%. Também poderá ser feito da forma induzida e deverá ser arrematado. - Nó de Azelha em “9” – É um bom nó de ancoragem. Deve ser usado na ancoragem reserva, e em situações específicas, nas quais exijam tensões elevadas. Seu R0: 50%. - Nó Volta do Fiel – Ótimo para ser usado na ancoragem principal. Esse nó “abraça” cada vez mais forte o local onde foi feito. Com tensões elevadas (acima de 400 Kg), faz com que a corda deslize sobre ele, não a rompendo (com exceção de quando feito ao redor de locais de grande diâmetro ou rugosos).
  2. 2. - Nó de Fita – Usado para unir fitas tubulares e cordas de mesmo diâmetro. R0: 40% - Nó de Pescador Duplo – Excelente nó de junção para cordas de mesmo diâmetro. Pode ser empregado também em arremates. Rompe a corda com 56% de R0, sendo o melhor deles. - Nó Prussik – É um nó empregado para fixar cordas auxiliares a uma outra de maior diâmetro, para dar tensão a outros cabos, para segurança e para ascensão em um cabo vertical com o uso de estribos. Possui a peculiaridade de prender e segurar quando for exercida tração sobre ele. Uma vez feito o nó e estando seguro, faz-se correr no sentido que se deseja e para mantê-lo firme no lugar, basta larga- lo, tracionando-o com firmeza ou deixando que o próprio peso do corpo exerça a tensão.
  3. 3. Laços e Nós volta do Fiel O fiel é bastane conhecido e usado em ancoragens principais. Ele corre quando submetido a tensões elevadas, não rompendo a corda. 8 e 9: Esses dois nós são largamente utilizados em ancoragens e cabos vida. O oito se desfaz facilmente torcendo e destorcendo a corda. Como todo nó, reduz a resistência da corda, deixando-a com 60% do valor original. O nó nove tira 30% da resistência da corda, sendo, por isso, utilizado para tensões elevadas em ancoragens reserva.
  4. 4. Machard Uma alternativa para o nó do Prussik é o Machard. Ele é muito parecido com o Prussik, porém menos conhecido. Alguns acham esse nó mais fácil de afrouxar, consequentemente melhor.
  5. 5. Nó de Fita: Esse nó é utilizado na união de fitas tubulares e cordinhas. É feito primeiramente em uma ponta e então seguido pela outra. Prussik: O nó do Prussik, como todos os nós blocantes, tem a característica de travar quando submetido a tensão, e correr quando frouxo. É o mais utilizado em subidas pela corda por ser facil e rápido. Nó UIAA O UIAA é um método de segurança muito eficiente que se utiliza apenas da corda e um mosquetão para criar a fricção necessária para frear uma queda. O mosquetão deve ser de base larga com rosca para permitir que o nó passe facilmente por seu interior. O UIAA amplifica a força da mão com o atrito da corda com a corda e da corda com o mosquetão. Ele é provavelmente um dos métodos mais fortes, perdendo apenas para o Grigri, SRC e Trango 8. Pode ser usado tanto no baudrier, como um freio comum para segurança do guia, quanto preso à ancoragem, para segurança do participante. O UIAA é o único método de segurança tradicional que proporciona atrito suficiente qualquer que seja o ângulo entre a corda que entra e a que sai. Daí advém sua maior vantagem: não requer nenhuma posição especial de travamento. Basta que o assegurador segure a corda para travá-a, não sendo necessário puxá-la para trás, como nos outros métodos.
  6. 6. O atrito do UIAA tem a peculiaridade de ser menor quando as cordas formam um ângulo de 180º do que quando estão lado a lado, a 0º. Isso significa que sua força máxima é relativamente menor para queda de guia do que para queda de participantes. Mas em termos absolutos o UIAA proporciona mais atrito do que o oito, a plaqueta e a cestinha. Esse atrito maior significa uma frenagem mais rápida em uma queda extrema. O UIAA tem alguns defeitos. Ele torce a corda mais do que qualquer outro método, deixando-a bem encocada após alguns esticões, principalmente se a mesma pessoa guiar o tempo todo. Para desenrolar a corda, pendure-a esticada e sacuda-a bastante. Outro problema é que o calor gerado pelo atrito dinâmico de uma queda longa pode queimar a capa, deixando-a com aspecto vitrificado, conseqüência que tem repercussões apenas cosméticas. O UIAA também pode ser utilizado para rappel, mas tem a enorme desvantagem de torcer demasiadamente a corda (uma volta a cada 1,5m). Frederico Yasuo Noritomi Diretor Técnico do CEG Tipos de nós: Nós de arrematar Nó Overhand ou Nó de segurança:dá segurança às pontas da corda que ficam soltas depois que outro nó foi dado, não permitindo que os cordões se afrouxem. Nó Overhand Duplo: considerado pequeno e compacto se comparado a outros nós duplos, mas difícil de ser desfeito. Também é aplicado em outras funções, como a conexão de duas cordas. Nós de amarrar Nó D'Água ou Nó de Fita: usado para amarrar as pontas da fita tubular para se fazer uma solteira. Entretanto, é um nó difícil de desatar quando suporta carga ( quanto maior a carga mais apertado fica). Quando aplicado, lembrar-se de que deve, sempre, sobrar alguns centímetros nas pontas
  7. 7. Nó de Azelha ou Nó Oito Duplo: conhecido na europa como "Nó dos Guias", é excelente para se amarrar a corda na cadeirinha. É muito empregado para fazer a segurança, para amarrar a corda na ancoragem, para os estribos de corda, na aplicação de um mosquetão e quando o comprimento da corda não permitir seu uso duplamente. Deve ser arrematado por um ou dois nós overhands nas pontas soltas. É um nó grande e fácil de desfazer. Porém, quando a corda está molhada, torna-se difícil de desatar. Nó Boca de Lobo: ultilizado para se fazer a segurança, ancoragens e outros,através de fitas, cordas, cordonetes, etc... Nós de Fricção Nó prussik: é o mais conhecido dentre os nós de fricção. Pode ser usado tanto nas subidas quanto nas descidas. apresenta a particularidade de prender e segurar muito mais quanto maior for o peso exercido sobre ele. Seu emprego é fixar cordas suplementares em forma de anel a uma corda de ataque. O cordonê, sempre de diâmetro menor ao da corda, é enrolado duas ou três vezes em volta da corda. Uma vez feito o nó e estando seguro, faz-se correr o nó no sentido da corda e, para mantê-lo firme no lugar, basta largá-lo deixando o peso do corpo exercer sobre o mesmo; Nó Bachmann: tem o mesmo propósito que o nó prussik. Entretanto, é amarrado em volta de um mosquetão. Sua característica particular é de ser mais fácil de aliviar e escorregar que o prussik; Nós de emendar Nó Quadrado ou Nó Direito: são muito usado para unir as pontas de cordas do mesmo diâmetro ou de pequena diferença, em que a carga aplicada não é elevada. Nó de Pescador: utilizado para unir cordas molhadas e grossas. Nó de Pescador Duplo: é o substituto preferido do nó de pescador por apresentar maior segurança na união de duas cordas. Porém, é considerado um nó complicado e volumoso, embora seja fácil de ser desfeito depois de suportar carga.

×