Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4

3.906 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.906
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
295
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4

  1. 1. Leia, atentamente, o seguinte texto. 2. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta.Darwin publicou a sua teoria de evolução das espécies por selecção natural À luz dos conhecimentos actuais de Genética e Biologia Molecular, ashá mais de 150 anos, mas, na actualidade, as ideias de Darwin continuam diferenças no bico de Geospiza magnirostris e de Geospiza conirostrisa ser alargadas, incorporando novas provas. O DNA confirma a realidade da resultam...evolução e a variação entre as espécies é vista como sendo parte do [A]. do uso que os indivíduos de cada uma das espécies dá ao bico. resultado de mecanismos que controlam [B]. de diferenças no genoma das duas espécies. a forma como os genes se ligam e [C]. da expressão diferencial de genes comuns às duas espécies. desligam durante o desenvolvimento de [D]. da diferença da classe de moléculas biológicas que determina as um organismo. Darwin reparou que os características do bico. bicos dos tentilhões dos Galápagos assumiam várias formas e presumiu 3.Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. Os cientistas que, apesar destas diferenças, todos os de Harvard analisaram as semelhanças do código genético dos tentilhões. O tentilhões dos Galápagos eram parentes código genético dá-nos a correspondência entre... próximos. Ao analisarem as semelhanças [A]. a sequência de bases do DNA e sequência de bases do mRNA. dos seus códigos genéticos, os [B]. a sequência de bases do mRNA e a sequência de aminoácidos de cientistas da actualidade podem um polipéptido.confirmar que os tentilhões descendem, efectivamente, de uma única espécie [C]. a sequência de bases do DNA e a sequência de aminoácidos deancestral. Cientistas de Harvard descobriram os genes responsáveis por um polipéptido.alguns daqueles formatos de bicos. Quando o gene que codifica uma [D]. a sequência de bases do mRNA e a sequência de bases do tRNA.proteína denominada BMP4 é activado na mandíbula em crescimento de umembrião de tentilhão, o bico torna-se mais fundo e mais largo. Este gene é 4. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. Aexpresso com mais intensidade nos tentilhões da espécie Geospiza informação contida nos genes dos tentilhões é________para uma molécula demagnirostris, que usam o seu bico robusto para abrir sementes e nozes mRNA, que posteriormente é________na sequência de aminoácidos de umagrandes. Noutros tentilhões, um gene exprime uma proteína denominada proteína.calmodulina, que torna o bico longo e fino. Este gene é mais activo nos [A]. copiada [...] transcritatentilhões da espécie Geospiza conirostris, que usam o bico alongado para [B]. traduzida [...] transcritaprocurar sementes no fruto do cacto. [C]. transcrita [...] traduzidaMatt Ridley, NationalGeographicPortugal, Fevereiro de 2009 1 (adaptado) [D]. transcrita [...] copiada1. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. A inclusão de 5.Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. O activar eGeospiza magnirostris e de Geospiza conirostris no mesmo género enquadra- desactivar dos genes durante o desenvolvimento dos organismos determina...se num sistema de classificação________, que explica assemelhanças entre [A]. a divisão celular.as duas espécies __________________. [B]. a transmissão de características à geração seguinte. [A]. fenético [...] pela ocupação de um ambiente semelhante [C]. a diferenciação celular. [B]. filogenético [...] pela origem a partir de um ancestral comum [D]. a modificação do genoma. [C]. fenético [...] pela origem a partir de um ancestral comum [D]. filogenético [...] pela ocupação de um ambiente semelhante 6. Explique, segundo o darwinismo, o aparecimento da espécie Geospiza conirostris a partir de uma população da espécie ancestral que colonizou uma ilha do arquipélago dos Galápagos, onde os cactos eram abundantes. 1 Nuno Correia
  2. 2. década de 1970, a amêijoa asiática, Corbicula fluminea, considerada exótica7.Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. invasora. Oriunda do sudeste asiático, tem sido introduzida por acção doO neodarwinismo explica a evolução dos tentilhões dos Galápagos a partir Homem, de forma acidental ou intencional, ao longo dos últimos anos, nasde uma espécie ancestral pela... bacias os rios Minho, Lima, Douro, Vouga, Mondego, Tejo, Sado e Guadiana. [A]. modificação dos indivíduos das populações, devido à pressão selectiva Para além do risco que representa para o equilíbrio dos ecossistemas, exercida pelo meio ambiente. provoca avultados prejuízos económicos em sistemas de rega, infra-estruturas [B]. alteração do fundo genético das populações ao longo das gerações, hidráulicas e centrais hidroeléctricas. pelo aumento da frequência, ou da expressão, dos genes que codificam as características mais aptas. 1. Classifique cada uma das seguintes afirmações como verdadeira (V) ou | [C]. modificação dos indivíduos das populações pela ocorrência de falsa (F). mutações, induzidas por factores ambientais. [D]. alteração do fundo genético das populações devido à remoção do [A]. Os bivalves de água doce vivem enterrados em rochas sedimentares genoma dos indivíduos dos genes que codificam as características não detríticas. aptas. [B]. São critérios filogenéticos que estão na base da classificação dosGrupo II bivalves de água doce em duas ordens.Leia, atentamente, o seguinte texto. [C]. A grande variabilidade dos bivalves de água doce contribui paraOs bivalves de água doce são animais que passam uma grande parte da aumentar o risco de extinção destas espécies.sua vida enterrados na areia, no cascalho ou no lodo de habitais [D]. A alteração da classificação de Unio crassas para Unio tumidiformis, dulciaquícolas, que incluem os rios, ribeiras, não afectou as categorias taxonómicas superiores à espécie. lagos, charcos ou valas. Em Portugal, existem [E]. O nome vulgar é de grande utilidade na identificação dos bivalves de 15 espécies autóctones de bivalves dulciaquícolas água doce. que se distribuem por duas ordens da classe [F]. Os bivalves de água doce são eucariontes pluricelulares que se Bivalvia sem qualquer relação evolutiva directa nutrem por ingestão. entre si: seis espécies pertencem à ordem [G]. As características morfológicas das conchas dos bivalves sãoUnionoida, que inclui bivalves que habitam exclusivamente habitats de água determinadas unicamente pela informação genética destes animais.doce e têm grandes dimensões, sendo conhecidos por mexilhões-de-rio,amêijoas-de-rio ou náiades e nove espécies estão incluídas na ordem 2. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. AVeneroida que apresenta espécies marinhas e de água doce e cujos designação de uma espécie é...indivíduos são, em geral, muito pequenos. É possível, no entanto, que [A]. escrita em latim, universal e definitiva.estudos aprofundados possam levar a considerar novas espécies dentro das [B]. uninominal, escrita em latim e universal.já descritas uma vez que os bivalves de água doce apresentam uma grande [C]. binominal, escrita em latim e definitiva.diversidade morfológica e ecológica em território nacional. Esta variabilidade [D]. binominal, escrita em latim e universal.existe em quase todas as espécies nativas de mexilhões, dado que ageologia de cada região - maioritariamente calcária no Sul e granítica e 3. Explique por que razão a introdução da espécie Corbicula flumineoxistosa no Norte de Portugal - afecta a qualidade físico-química da água e representa um risco para o equilíbrio dos ecossistemas.contribui para um enorme polimorfismo, uma vez que as conchas adquiremformas distintas consoante o meio onde vivem. Muito recentemente, chegou-seà conclusão, através de estudos moleculares, morfológicos e de ciclo devida, que a espécie Unio crassus é afinal Unio tumidiformis. Às espéciesnativas, que ocorrem nas águas doces portuguesas, juntou-se, desde finais da 2 Nuno Correia
  3. 3. Grupo III Leia, atentamente, o seguinte texto. Perigo de derrocada. Seis praias algarvias com alerta vermelho 4. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. As arribas Maria Luísa, Santa Eulália, Inatel, Baleeira, Burgau e do Algarve que ficaram em risco de derrocada durante o Inverno são Vale Olival. Seis praias do Algarve cujas arribas estão em ________e as massas de terra e rocha que se soltam das arribas vão risco de derrocada mesmo antes de abrir a época constituir _______ balnear. [A]. arribas vivas [...] arribas fósseis No Algarve "houve o dobro ou mesmo o triplo das [B]. arribas fósseis [...] praias derrocadas de um ano normal", avançou um dos [C]. arribas vivas [...] plataformas de abrasão responsáveis da Administração Hidrográfica do Algarve [D]. arribas fósseis [...] leixões (ARHA). Delminda Moura, geóloga da Universidade do Algarve, explica: "O problema é gravíssimo porque se 5.Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. da linha de criaram sapas (concavidades) na base de muitas arribas que ficaram com costa, A queda de arribas indicia a ocorrência de um associado a um frentes em falso e que podem colapsar." Acrescenta ainda que "a muito período de________marinha. curto prazo, vai pôr-se em causa a estabilidade das estruturas por cima das [A]. avanço [...] transgressão arribas". Num ano em que a costa foi especialmente castigada pela chuva e [B]. recuo [...] regressão pelo vento, soltando grandes massas de terra e rocha, muitas praias [C]. avanço [...] regressão algarvias sofreram e vão continuar a sofrer intervenções urgentes antes do [D]. recuo [...] transgressão início da época balnear. A administração hidrográfica de Albufeira já fez 14 intervenções em praias algarvias, desde desmontes (derrocadas controladas) a 6. Para além de factores naturais, o aumento da erosão costeira também se reforços das estruturas de suporte das praias. Mas muitas mais poderão ser relaciona com causas antrópicas. Refira duas causas antrópicas que contribuam necessárias para garantir a segurança das praias neste verão. para a erosão costeira e explique a sua influência. Jornal i, 2 de Abril de 2010 (adaptado) 7. Observe a figura seguinte que ilustra uma região da superfície da Terra1. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. onde se verificam processos geológicos variados como a destruição de crusta, As arribas são formações costeiras_______, com_______cobertura vegetal. a formação de magma e o metamorfismo.[A]. altas, escarpadas e constituídas por materiais consolidados [...] escassa[B]. altas, com declive suave e constituídas por materiais consolidados [...] abundante[C]. altas, escarpadas e constituídas por materiais soltos [...] escassa[D]. baixas, planas e constituídas por materiais soltos [...] abundante 2. Refira a razão do anormal número de derrocadas nas arribas do Algarve, referido na notícia. 3. Explique qual o fenómeno que origina as concavidades na base das arribas. 3 Nuno Correia
  4. 4. 1. Classifique cada uma das seguintes afirmações como verdadeira (V) ou falsa 4. O________é uma rocha mineralogicamente equivalente ao basalto, mas (F). muito menos abundante à superfície da Terra, o que pode ser explicado [A]. As rochas que se formam na região A resultam de magma pobre pelo facto de ter origem________. em sílica com origem no manto. [B]. As propriedades do magma que se gera em B são fortemente [A]. gabro [...] num magma muito fluido que muito raramente consolida condicionadas pela presença de água. em profundidade. [C]. O magma que se forma em A é mais quente e menos viscoso do [B]. riolito [...] num magma que se forma em condições muito particulares que o magma que se forma em B. e pouco frequentes [D]. O magma que ascende na região A é semelhante ao magma que [C]. gabro [...] num magma que se forma em condições muito particulares ascende nos pontos quentes e consolida no mesmo tipo de rochas. e pouco frequentes [E]. O magma que se forma na região B consolida à superfície em [D]. riolito [...] num magma muito fluido que muito raramente consolida em andesitos e em profundidade em dioritos. profundidade [F]. As rochas que se formam em A são mais claras do que as rochas que se formam em B. 5. Na região B ocorrem fenómenos de metamorfismo. Relacione o contexto geológico da região B com a textura das rochas metamórficas que aí são2. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. A rocha originadas. Estabeleça a correspondência correcta entre os algarismos da magmática mais abundante na crusta continental é o granito, que é uma figura e as regiões seguintes. rocha de textura________, rica em minerais________. I. Escudo II. Crista oceânica [A]. afanítica [...] félsicos III. Talude continental [B]. fanerítica [...] máfícos IV. Fundo abissal [C]. fanerítica [...] félsicos V. Cintura orogénica [D]. afanítica [...] máficos VI. Fossa oceânica VII. Plataforma continental3. Seleccione a opção que permite obter uma afirmação correcta. Os magmas ácidos formam-se por fusão de rochas________, mas podem também formar-se por________. [A]. da crusta continental [...] mistura entre magmas básicos e intermédios. [B]. do manto [...] cristalização fraccionada e diferenciação gravítica de magmas básicos. [C]. da crusta continental [...] cristalização fraccionada e diferenciação gravítica de magmas básicos. [D]. do manto [...] mistura entre magmas básicos e intermédios. 4 Nuno Correia
  5. 5. Soluções: 4. B. 5. D.Grupo I 1. B Grupo III 2. C. 1. A. 3. B. 2. Um Inverno particularmente chuvoso e ventoso. 4. C. 3. A resposta deve abordar os seguintes tópicos: 5. C.  Na base das arribas verifica-se o constante bater das ondas 6. A resposta deve abordar os seguintes tópicos: contra as rochas, e as ondas transportam partículas rochosas em  Entre os indivíduos da população ancestral de tentilhões que suspensão. colonizou a ilha existia variabilidade e alguns tinham o bico mais  A contínua rebentação das ondas contra as rochas tem um efeito comprido que outros. semelhante ao de uma lixa, e designa-se abrasão marinha, e vai  Como os cactos eram abundantes, os tentilhões que tinham o causando a erosão de materiais da base da arriba, escavando bico mais comprido conseguiam alímentar-se das sementes dos concavidades, as sapas. frutos do cacto e, por isso, alimentavam-se melhor, viviam mais 4. C. tempo e tinham mais descendentes. 5. D.  Ao longo de sucessivas gerações, a frequência de indivíduos com 6. A resposta deve abordar os seguintes tópicos: bico longo foi aumentando e a acumulação de modificações na  Podem ser referidas as seguintes causas antrópicas para o descendência levou ao aparecimento de uma nova espécie, aumento da erosão costeira: a construção de barragens nos rios Geospiza conirostris. ou a exploração de inertes nos rios, a destruição de defesas naturais, como dunas e vegetação costeira, e a construção sobre 7. B as arribas.Grupo II  A construção de barragens e a exploração de inertes nos rios levam à redução da quantidade de sedimentos que chegam ao 1. A - V; B - F; C - F; D - V; E - F; F - V; G - F; H-F. D. mar e os sedimentos erodidos não são repostos, agravando a 2. A resposta deve abordar os seguintes tópicos: erosão. A destruição de dunas e vegetação costeira reduz a  A espécie Corbicula fluminea, sendo uma espécie exótica protecção do litoral em relação ao avanço do mar. A construção invasora, não faz parte da rede trófica dos ecossistemas de água sobre as arribas aumenta a sua instabilidade e torna-as mais doce portugueses pelo que poderá não ter predadores, ou vulneráveis à erosão. tornar-se predadora de espécies autóctones ou ainda transmitir doenças ou parasitas que afectem os indivíduos das espécies Grupo IV autóctones. 1. A-V;B-V;C-V;D-V;E-V;F-F,  A introdução de Corbicula fluminea pode causar o desequilíbrio 2. C. dos ecossistemas de água doce portugueses por alteração da sua 3. C. estrutura trófica ou pela introdução de novas doenças ou 4. A. parasitas. Pode tornar-se uma praga se a sua taxa de reprodução for muito elevada e não tiver predadores. 5 Nuno Correia
  6. 6. 5. A resposta deve abordar os seguintes tópicos:  Na região B ocorre colisão de uma placa oceânica com uma placa continental (é uma zona de subducção).  É uma região onde se verifica metamorfismo regional. O mergulho da placa oceânica sob a placa continental, que ocorre ao longo de uma grande extensão, sujeita as rochas ao aumento de temperatura com a profundidade e a tensões não litostáticas elevadas.  As rochas adquirem um comportamento dúctil, e os minerais alinham por acção da tensão não litostática, dando origem a ro- chas com textura foliada.6. 1-II; 2-IV; 3-VI; 4-V; 5-1. 6 Nuno Correia

×