SlideShare uma empresa Scribd logo
Teste de Avaliação

                                                          Biologia e Geologia 11º
                                                            1ºPeríodo/ 1º Teste
                                                                                                                      Cotações

                                                                     I
A figura 1 esquematiza a experiência de Griffith. Com base na figura 1 e nos conhecimentos que possuis, responde às
questões que se seguem.




1.1. Explica a morte do rato na etapa 1 da experiência.
1.2. Explica a razão da sobrevivência do rato na etapa 2 da experiência.
1.3. Explica a razão da sobrevivência do rato na etapa 3 da experiência.                                               2X4
1.4. Conclui acerca da morte do rato na etapa 4 da experiência.

2.   Analisa os gráficos da figura 2 que representam o efeito dos antibióticos A e B sobre proteínas bacterianas.




Figura 2 – Efeitos dos antibióticos A e B sobre as proteínas bacterianas.

2.1. Selecciona a opção que, considerando as informações dos gráficos da figura 2, permite afirmar correctamente
     que...
     A. os mRNAs transcritos antes da adição do antibiótico B são traduzidos.                                            8
     B. diminuição da síntese de proteínas resulta da inibição da duplicação do DNA.
     C. os dois antibióticos - A e B - actuam sobre o mesmo alvo.
     D. o antibiótico A impede a síntese de novas moléculas de mRNA.                                                    12
2.2. Justifica a resposta dada à questão anterior.




     Nuno Correia

1
2.3. Faz corresponder S (sim) ou N (não) a cada uma das letras que identificam as afirmações seguintes, de
     acordo com a análise dos gráficos da figura.
     A. O antibiótico A inibe a formação de mRNA.
                                                                                                                     8
     B. O antibiótico A inibe a síntese proteica.
     C. O antibiótico B inibe a síntese de pré-RNAm.
     D. Os antibióticos A e B inibem a síntese proteica.
     E. O antibiótico B inibe a síntese de codões.
     F. O antibiótico A actua de forma a inibir a síntese de DNA.
     G. O antibiótico B actua no núcleo.

2.4. A penicilina é um antibiótico usado para combater infecções bacterianas. Actua de forma específica impedindo
     apenas a síntese de moléculas que constituem a parede celular das bactérias. Deste modo, as bactérias vêem-se
     privadas das suas paredes celulares acabando por morrer por choque osmótico.                                    12
     Explique o facto de a penicilina destruir as células bacterianas e, em simultâneo, preservar as células
     humanas.

3. Classifica em verdadeiras (V) e falsas (F) as afirmações seguintes, relativas à transferência de informação
genética.
A. Uma proteína que contenha 500 aminoácidos tem de ser codificada por um RNA mensageiro contendo, no mínimo,
1500 nucleótidos.
B. Um único aminoácido pode ser codificado por mais de um codão, mas o mesmo codão não pode codificar dois
aminoácidos diferentes.                                                                                              10
C. A sequência dos codões no RNA mensageiro determina a sequência dos aminoácidos de uma proteína.
D. A síntese de proteínas nos organismos procarióticos e eucarióticos acontece nos ribossomas.
E. A informação genética, geralmente, flui no sentido DNA-RNA-proteína.
F. Na duplicação do DNA, como na síntese do RNA, as duas cadeias do DNA são usadas como molde.
G. As mutações são consideradas fontes primárias de variabilidade.
H. A sequência dos codões no RNA de transferência determina a sequência dos aminoácidos de uma proteína.
L. A tradução do RNAm é efectuada segundo a ordem dos intrões.

4. Em relação ao código genético, foram feitas as seguintes afirmações:

   I.     Cada tripleto de bases azotadas de uma cadeia do DNA corresponde a um aminoácido.                          8
  II.     O RNAm contém as informações para as proteínas que devem ser sintetizadas.
 III.     O RNAm, de acordo com o anticodão que possui, liga-se a um aminoácido específico.
 IV.      Vários aminoácidos são codificados por um tripleto de nucleótidos.
           Transcreve a opção que as avalia correctamente.
  A. I e II são verdadeiras; III e IV são falsas.
  B. I e IV são verdadeiras; II e III são falsas.
  C. II e III são verdadeiras; l e IV são falsas.
  D. II e IV são verdadeiras; l e III são falsas.

        5. Comenta a frase seguinte: "O código genético não é ambíguo".
                                                                                                                     10




        Nuno Correia

2
II
1. Observe o gráfico seguinte cujas curvas podem traduzir a distância dos cromossomas-irmãos aos pólos do
   fuso mitótico e a distância entre os centrómeros desses cromossomas-irmãos, numa célula ao longo da
   anáfase.




                                                    Gráfico 1

    1.1. Indique qual a curva do gráfico que traduz correctamente a variação da distância:
    a) dos cromossomas-irmaos aos pólos do fuso mitótico da célula ao longo da anáfase;                           2X2
    b) entre os centrómeros dos cromossomas-irmãos.                                                                8
    1.2. Justifique a sua resposta para a alínea a).

    2. A vinblastina é um quimioterápico usado no tratamento de pacientes com cancro. Sabendo que essa            12
       substância impede a formação dos microtúbulos do fuso mitótico, explique a sua aplicação no tratamento
       de cancros.


    3. Leia atentamente o seguinte texto.
       Diferenciação celular
       O Echizen kurage é uma medusa gigante, venenosa e pertencente ao Filo dos Cnidária, sendo conhecida como
       a "medusa de Nomura". Esta pesa cerca de 200
       quilos estando a proliferar no Mar do Japão e a
       destruir a principal fonte de abastecimento
       alimentar e rendimento do país, a pesca.
       Desconhecem-se as razões que levaram à sua rápida
       multiplicação nos últimos meses, mas o problema
       tornou-se tão grave que os governos do Japão, China
       e Coreia do Sul têm-se reunido para discutir
       possíveis estratégias para controlar a invasão. No
       Japão foi formada uma comissão contra as medusas
       e os pescadores têm trabalhado em tecnologias para
       manter estes predadores longe das suas redes.
       "Quando se despedaça uma surgem muitas mais
       para tomar o seu lugar", dizem os pescadores em
       desespero depois de serem forçados a parar a pesca
       do salmão, na época que costuma render lucros
       substanciais.
       O problema foi revelado pela primeira vez no final
       do Verão, quando pescadores, envolvidos na captura
       de anchovas, salmões e outras espécies, começaram
       a descobrir nas suas redes um número anormalmente elevado de medusas gigantes. Alguns cientistas
       apontam como causas o aquecimento global, que é mais favorável à reprodução das medusas, ou as intensas
    Nuno Correia

3
chuvas na China durante o Verão, que empurraram uma quantidade elevada de nutrientes para as águas do
         Japão e fizeram proliferar o plâncton que serve de alimento a estes seres. No entanto, novos estudos que estão
         a ser feitos revelam que uma das "soluções" que foi encontrada pelos pescadores para a morte das medusas
         pode estar a agravar o problema. Estes projectaram redes com fios finos e cortantes e com uma malhagem que
         permite a libertação dos peixes, mas aprisionam as medusas, cortando-as em fatias.

    3.1. Seleccione a alternativa que completa correctamente os espaços da seguinte afirmação.
         Com o aumento da temperatura global, as águas mais quentes tornam-se um ambiente favorável às medusas e
         estas passam a proliferar, geralmente, por reprodução_____________ que é um processo que permite                 6
         formar________________descendentes. As redes dos pescadores permitem a reprodução do tipo________________
         (A) assexuada (...) mais lentamente (...) gemulação.
         (B) sexuada (...) mais rapidamente (...) partenogénese.
         (C) assexuada (...) mais rapidamente (...) fragmentação.
         (D) sexuada (...) mais lentamente (...) multiplicação vegetativa.

    3.2. Seleccione a alternativa que completa correctamente os espaços da seguinte afirmação.
         No tipo.de reprodução promovida pelas redes montadas pelos pescadores intervêm divisões do tipo
         ._____________e os descendentes designam-se_____________
         (A) mitose (...) clones.                                                                                         6
         (B) meiose (...) clones.
         (C) mitose (...) gomos.
         (D) meiose (...) gomos.

    3.3. Explique a frase do texto: "Quando se despedaça uma surgem muitas mais para tomar o seu lugar."                  10


    4.   Estabeleça a relação entre os termos da coluna e as afirmações da coluna opção que apresenta a
         sequência correcta da relação que estabeleceu..

                Coluna I                                               Coluna II

                                        A. Formação de células reprodutoras resistentes à dessecação que
                                            podem originar um novo indivíduo quando colocadas em condições
    1.   Partenogénese                      favoráveis.
    2.   Multiplicação vegetativa       B. Desenvolvimento de um óvulo não fecundado pelo gâmeta
    3.   Bipartição                         masculino.
    4.   Gemiparidade                   C. Formação de novos seres a partir de estacas caulinares.                        6
    5.   Esporulação                    D. Reprodução assexuada que se caracteriza pela formação de gomos.
    6.   Fragmentação                   E. Desenvolvimento de um indivíduo a partir de porções vegetativas do
                                        corpo.
                                        F. Divisão de um ser com formação de dois com dimensões idênticas.


         (A) 5, 3,1, 4, 2, 6
         (B) 3, 4, 5, 6,1, 2
         (C) 5,1, 2, 4, 6, 3
         (D) 2, 3,1, 5, 4, 6
         (E) 5, 4, 3, 2,1, 6




    Nuno Correia

4
5. O gráfico seguinte representa variações quantitativas no teor do DNA nuclear durante acontecimentos
       envolvendo divisões celulares e fecundação numa espécie de ratos.




5.1. Os intervalos C-D, L-M e P-Q correspondem, respectivamente, a fases em que ocorrem a...
     (A)... replicação de DNA, meiose II e mitose.
     (B)... meiose l, meiose II e replicação de DNA.                                                                 4
      (C)... mitose, meiose l e fecundação.
      (D)... replicação de DNA, meiose l e meiose II.
      (E) ... mitose, meiose II e fecundação.
      (Seleccione a opção correcta.)
                                                                                                                     8
5.1.1. Justifique a opção que seleccionou.

5.2. Sabendo que uma célula somática do rato do esquema tem 40 cromossomas, classifique como verdadeiras
     (V) ou falsas (F) as seguintes afirmações:
       (A) Cada célula do rato que passe do intervalo A-H dá origem a 8 células com informação genética
           semelhante.                                                                                               8
       (B) Cada célula do rato, depois de passar pelo intervalo C-D, passa a ser haplóide.
       (C) Uma célula que passe pelo intervalo L-M dá origem a dois núcleos haplóides, em que cada uma possui
           20 cromossomas e 40 cromatídios.
       (D) As células que se encontram em O e P são haplóides.
       (E) As células que se encontram em R são diplóides.
       (F) Uma célula em F apresenta os cromossomas com dois cromatídios.

5.3. Em relação ao processo meiótico, é correcto afirmar que...
      (A) ... o crossing-over pode ocorrer entre cromossomas não homólogos.
      (B) ... o produto final da meiose é igual a duas células-filhas com a metade da quantidade de DNA da célula-
          mãe.
      (C) ... não ocorre a formação de placa equatorial durante a metáfase l e a metáfase II.                        8
      (D) ... a divisão equacional da meiose é caracterizada pela formação de pontos de quiasmas onde pode
          ocorrer troca de porções de cromatina entre cromossomas homólogos.
      (E) ... os cromossomas homólogos separam-se durante a anáfase l e, durante a anáfase II, separam-se os
          cromatídios.
                                                (Seleccione a opção correcta.)




    Nuno Correia

5
5.4. Analise as associações feitas em relação às diferentes fases de divisão da célula por meiose.
    I. Anáfase l - Cromossomas atingem o máximo de encurtamento e atingem os pólos da célula com clivagem
       dos centrómeros.
    II. Prófase l - Formação de díadas cromossómicas com possibilidade de permuta de informação genética
       entre cromossomas homólogos.
    III. Metáfase l - Os cromossomas estão alinhados na zona equatorial da célula e unidos pelos pontos de
       quiasmas.                                                                                                  8
    IV. Telófase l - Em cada um dos pólos das células-filhas encontra-se o mesmo número de cromossomas da
       célula-mãe.
    V. Metáfase II - Cromossomas encontram-se em ascensão polar.
    VI. Telófase II - Cada uma das células formadas apresenta cromossomas geneticamente diferentes e com um
       único cromatídio cada.
    Seleccione a alternativa cujas associações feitas estão correctas.
    (A) II, III, VI.
    (B) II, IV, VI.
    (C) II, III, V.
    (D) l, III, V.
    (E) l, V, VI

5.5. Espécies que realizam normalmente a reprodução assexuada tendem, quando sob stress ambiental, a
recorrer à reprodução sexuada. Seleccione a opção que apresenta a vantagem que justifica essa mudança no
processo da reprodução.
   (A) Maior dispêndio energético na produção de gâmetas.
   (B) Maior produção de clones que permite uma dispersão da espécie mais rápida.                                 8
   (C) Maior aumento do número de descendentes a cada ciclo reprodutivo.
   (D) Aumento da variabilidade genética na descendência.
   (E) Aumento da velocidade de reposição da população.
                                                                                                                  10
5.5.1. Justifique a opção que seleccionou.

6. Há diversos relatos da ocorrência, no reino animal ou vegetal, de cruzamentos entre indivíduos de espécies
diferentes, resultando em indivíduos híbridos interespecíficos. Os indivíduos oriundos desses cruzamentos
são, geralmente, estéreis porque...
    (A) ... as suas células não possuem núcleo.
    (B) ... a metáfase da mitose pode não ocorrer.                                                                8
    (C) ... esses indivíduos, geralmente, apresentam vários pares de cromossomas homólogos.
    (D) ... esses indivíduos não possuem órgãos sexuais.
    (E) ... não possuem pares de cromossomas homólogos, por isso, a probabilidade de formação de gâmetas
          viáveis é muito pequena.
                                              (Seleccione a opção correcta)

7.O albinismo é uma doença comum em animais e plantas. Explique porque razão não é possível encontrar             10
  plantas portadoras da referida mutação?
                                                                                                                Total =
                                                                                                                 200
                                                     FIM                                                        Pontos




    Nuno Correia

6
Nuno Correia

7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Isaura Mourão
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão iijoseeira
 
Biologia 11 reprodução sexuada
Biologia 11   reprodução sexuadaBiologia 11   reprodução sexuada
Biologia 11 reprodução sexuadaNuno Correia
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoJosé Luís Alves
 
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoIsaura Mourão
 
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRelatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRicardo Dias
 
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADAFT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADAsandranascimento
 
Biologia 11 preparação para exame 1
Biologia 11   preparação para exame 1Biologia 11   preparação para exame 1
Biologia 11 preparação para exame 1Nuno Correia
 
livro filosofia soluções.pdf
livro filosofia soluções.pdflivro filosofia soluções.pdf
livro filosofia soluções.pdfInesVieiraAluno
 
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10ºEXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10ºsandranascimento
 
Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)
Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)
Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)Isaura Mourão
 

Mais procurados (20)

ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
 
1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão ii
 
Ficha5 bg11 2122
Ficha5 bg11 2122Ficha5 bg11 2122
Ficha5 bg11 2122
 
Biologia 11 reprodução sexuada
Biologia 11   reprodução sexuadaBiologia 11   reprodução sexuada
Biologia 11 reprodução sexuada
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
 
BG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdfBG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdf
 
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
 
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRelatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
 
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADAFT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
 
Teste2
Teste2Teste2
Teste2
 
Biologia 11 preparação para exame 1
Biologia 11   preparação para exame 1Biologia 11   preparação para exame 1
Biologia 11 preparação para exame 1
 
T1 bg11 21_22_v1.docx
T1 bg11 21_22_v1.docxT1 bg11 21_22_v1.docx
T1 bg11 21_22_v1.docx
 
livro filosofia soluções.pdf
livro filosofia soluções.pdflivro filosofia soluções.pdf
livro filosofia soluções.pdf
 
BG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdfBG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdf
 
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10ºEXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
 
Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1
 
Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)
Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)
Ficha de Trabalho nr 5 - Unidade 5 (soluções)
 

Destaque

Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentaresguestdbe434
 
Exercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínasExercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínasIsabel Lopes
 
Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)
Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)
Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)Isaura Mourão
 
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcçãoTeste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcçãoIsaura Mourão
 
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercíciosBg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercíciosNuno Correia
 
Geo 16 rochas metamórficas
Geo 16   rochas metamórficasGeo 16   rochas metamórficas
Geo 16 rochas metamórficasNuno Correia
 
Biologia e geologia apresentação
Biologia e geologia apresentaçãoBiologia e geologia apresentação
Biologia e geologia apresentaçãoIsabel Henriques
 
Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1Isaura Mourão
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dnamargaridabt
 
Ficha de Revisões - DNA e Síntese Proteica (com soluções)
Ficha de Revisões -  DNA e Síntese Proteica (com soluções)Ficha de Revisões -  DNA e Síntese Proteica (com soluções)
Ficha de Revisões - DNA e Síntese Proteica (com soluções)Isaura Mourão
 
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitoseExercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitoseIsabel Lopes
 
Regulação do Património Genético
Regulação do Património GenéticoRegulação do Património Genético
Regulação do Património GenéticoIsabel Lopes
 
Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1Nuno Correia
 

Destaque (13)

Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
Exercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínasExercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínas
 
Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)
Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)
Ficha de Exercícios - Unidade 5 (DNA e Síntese Proteica)
 
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcçãoTeste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
 
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercíciosBg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
 
Geo 16 rochas metamórficas
Geo 16   rochas metamórficasGeo 16   rochas metamórficas
Geo 16 rochas metamórficas
 
Biologia e geologia apresentação
Biologia e geologia apresentaçãoBiologia e geologia apresentação
Biologia e geologia apresentação
 
Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
 
Ficha de Revisões - DNA e Síntese Proteica (com soluções)
Ficha de Revisões -  DNA e Síntese Proteica (com soluções)Ficha de Revisões -  DNA e Síntese Proteica (com soluções)
Ficha de Revisões - DNA e Síntese Proteica (com soluções)
 
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitoseExercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitose
 
Regulação do Património Genético
Regulação do Património GenéticoRegulação do Património Genético
Regulação do Património Genético
 
Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1
 

Semelhante a Biologia 11 (1º Teste 1º Período)

Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)Isaura Mourão
 
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_diaProva seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_diaIsaquel Silva
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dpepontocom
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo diaProva seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo diaPortal NE10
 
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)Isaquel Silva
 
Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologiaemanuel
 
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoesLista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoesIonara Urrutia Moura
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão iijoseeira
 
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exerciciosFlávia Oliveira
 
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcçãoTeste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcçãoIsaura Mourão
 
Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2gracindabento
 
Uespi 2008 ( biologia quimica )
Uespi 2008 ( biologia   quimica )Uespi 2008 ( biologia   quimica )
Uespi 2008 ( biologia quimica )tamandarealfamanha
 
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdfTeste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdfRui Magalhães
 
Caderno de provas ssa 1 2º dia
Caderno de provas ssa 1   2º diaCaderno de provas ssa 1   2º dia
Caderno de provas ssa 1 2º diaPortal NE10
 
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSEXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSsandranascimento
 
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - GlobalTeste de Biologia 11 (3º Teste) - Global
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - GlobalIsaura Mourão
 
Teste de Biologia (3º Teste) - Global
Teste de Biologia (3º Teste) - GlobalTeste de Biologia (3º Teste) - Global
Teste de Biologia (3º Teste) - GlobalIsaura Mourão
 
FT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
FT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICAFT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
FT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICAsandranascimento
 

Semelhante a Biologia 11 (1º Teste 1º Período) (20)

Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)
 
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_diaProva seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo diaProva seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
 
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
 
Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologia
 
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoesLista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão ii
 
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
 
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcçãoTeste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global - correcção
 
Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11
 
Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2
 
Uespi 2008 ( biologia quimica )
Uespi 2008 ( biologia   quimica )Uespi 2008 ( biologia   quimica )
Uespi 2008 ( biologia quimica )
 
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdfTeste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
 
Questoes para 1 s sem resposta
Questoes para 1 s  sem respostaQuestoes para 1 s  sem resposta
Questoes para 1 s sem resposta
 
Caderno de provas ssa 1 2º dia
Caderno de provas ssa 1   2º diaCaderno de provas ssa 1   2º dia
Caderno de provas ssa 1 2º dia
 
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSEXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
 
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - GlobalTeste de Biologia 11 (3º Teste) - Global
Teste de Biologia 11 (3º Teste) - Global
 
Teste de Biologia (3º Teste) - Global
Teste de Biologia (3º Teste) - GlobalTeste de Biologia (3º Teste) - Global
Teste de Biologia (3º Teste) - Global
 
FT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
FT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICAFT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
FT5 - EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
 

Mais de Isaura Mourão

UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdfIsaura Mourão
 
BiologiaProfissional Planificação completa.pdf
BiologiaProfissional Planificação completa.pdfBiologiaProfissional Planificação completa.pdf
BiologiaProfissional Planificação completa.pdfIsaura Mourão
 
Powerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridade
Powerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridadePowerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridade
Powerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridadeIsaura Mourão
 
bg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docxbg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docxIsaura Mourão
 
Tectónica de placas (1).pptx
Tectónica de placas (1).pptxTectónica de placas (1).pptx
Tectónica de placas (1).pptxIsaura Mourão
 
2 - Biossíntese de proteínas.pptx
2 - Biossíntese de proteínas.pptx2 - Biossíntese de proteínas.pptx
2 - Biossíntese de proteínas.pptxIsaura Mourão
 
Doencas de Pele (1).ppt
Doencas de Pele (1).pptDoencas de Pele (1).ppt
Doencas de Pele (1).pptIsaura Mourão
 
62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptx62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptxIsaura Mourão
 
odis11_bio_ppt_cap6.pptx
odis11_bio_ppt_cap6.pptxodis11_bio_ppt_cap6.pptx
odis11_bio_ppt_cap6.pptxIsaura Mourão
 
BIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptx
BIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptxBIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptx
BIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptxIsaura Mourão
 
56 Argumentos do evolucionismo.pptx
56 Argumentos do evolucionismo.pptx56 Argumentos do evolucionismo.pptx
56 Argumentos do evolucionismo.pptxIsaura Mourão
 
63 Rochas magmáticas.pptx
63 Rochas magmáticas.pptx63 Rochas magmáticas.pptx
63 Rochas magmáticas.pptxIsaura Mourão
 
11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptx
11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptx11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptx
11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptxIsaura Mourão
 
50 Ciclo celular (3).pptx
50 Ciclo celular (3).pptx50 Ciclo celular (3).pptx
50 Ciclo celular (3).pptxIsaura Mourão
 
51 Reprodução assexuada (1).pptx
51 Reprodução assexuada (1).pptx51 Reprodução assexuada (1).pptx
51 Reprodução assexuada (1).pptxIsaura Mourão
 

Mais de Isaura Mourão (20)

UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
 
BiologiaProfissional Planificação completa.pdf
BiologiaProfissional Planificação completa.pdfBiologiaProfissional Planificação completa.pdf
BiologiaProfissional Planificação completa.pdf
 
Powerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridade
Powerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridadePowerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridade
Powerpoint de Sismologia - Completo.pdf10º ano de escolaridade
 
bg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docxbg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docx
 
Tectónica de placas (1).pptx
Tectónica de placas (1).pptxTectónica de placas (1).pptx
Tectónica de placas (1).pptx
 
2 - Biossíntese de proteínas.pptx
2 - Biossíntese de proteínas.pptx2 - Biossíntese de proteínas.pptx
2 - Biossíntese de proteínas.pptx
 
Doencas de Pele (1).ppt
Doencas de Pele (1).pptDoencas de Pele (1).ppt
Doencas de Pele (1).ppt
 
62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptx62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptx
 
odis11_bio_ppt_cap6.pptx
odis11_bio_ppt_cap6.pptxodis11_bio_ppt_cap6.pptx
odis11_bio_ppt_cap6.pptx
 
BIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptx
BIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptxBIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptx
BIOLOGIA11_Rmag.Aula Nº 1.pptx
 
56 Argumentos do evolucionismo.pptx
56 Argumentos do evolucionismo.pptx56 Argumentos do evolucionismo.pptx
56 Argumentos do evolucionismo.pptx
 
63 Rochas magmáticas.pptx
63 Rochas magmáticas.pptx63 Rochas magmáticas.pptx
63 Rochas magmáticas.pptx
 
11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptx
11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptx11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptx
11º PTAS- RESUMO Sistema urinário.pptx
 
50 Ciclo celular (3).pptx
50 Ciclo celular (3).pptx50 Ciclo celular (3).pptx
50 Ciclo celular (3).pptx
 
51 Reprodução assexuada (1).pptx
51 Reprodução assexuada (1).pptx51 Reprodução assexuada (1).pptx
51 Reprodução assexuada (1).pptx
 
1- DNA.pptx
1- DNA.pptx1- DNA.pptx
1- DNA.pptx
 
48 DNA.pptx
48 DNA.pptx48 DNA.pptx
48 DNA.pptx
 
M5-nervoso.pptx
M5-nervoso.pptxM5-nervoso.pptx
M5-nervoso.pptx
 
Trocas gasosas.pptx
Trocas gasosas.pptxTrocas gasosas.pptx
Trocas gasosas.pptx
 
Alcoolismo.ppt
Alcoolismo.pptAlcoolismo.ppt
Alcoolismo.ppt
 

Biologia 11 (1º Teste 1º Período)

  • 1. Teste de Avaliação Biologia e Geologia 11º 1ºPeríodo/ 1º Teste Cotações I A figura 1 esquematiza a experiência de Griffith. Com base na figura 1 e nos conhecimentos que possuis, responde às questões que se seguem. 1.1. Explica a morte do rato na etapa 1 da experiência. 1.2. Explica a razão da sobrevivência do rato na etapa 2 da experiência. 1.3. Explica a razão da sobrevivência do rato na etapa 3 da experiência. 2X4 1.4. Conclui acerca da morte do rato na etapa 4 da experiência. 2. Analisa os gráficos da figura 2 que representam o efeito dos antibióticos A e B sobre proteínas bacterianas. Figura 2 – Efeitos dos antibióticos A e B sobre as proteínas bacterianas. 2.1. Selecciona a opção que, considerando as informações dos gráficos da figura 2, permite afirmar correctamente que... A. os mRNAs transcritos antes da adição do antibiótico B são traduzidos. 8 B. diminuição da síntese de proteínas resulta da inibição da duplicação do DNA. C. os dois antibióticos - A e B - actuam sobre o mesmo alvo. D. o antibiótico A impede a síntese de novas moléculas de mRNA. 12 2.2. Justifica a resposta dada à questão anterior. Nuno Correia 1
  • 2. 2.3. Faz corresponder S (sim) ou N (não) a cada uma das letras que identificam as afirmações seguintes, de acordo com a análise dos gráficos da figura. A. O antibiótico A inibe a formação de mRNA. 8 B. O antibiótico A inibe a síntese proteica. C. O antibiótico B inibe a síntese de pré-RNAm. D. Os antibióticos A e B inibem a síntese proteica. E. O antibiótico B inibe a síntese de codões. F. O antibiótico A actua de forma a inibir a síntese de DNA. G. O antibiótico B actua no núcleo. 2.4. A penicilina é um antibiótico usado para combater infecções bacterianas. Actua de forma específica impedindo apenas a síntese de moléculas que constituem a parede celular das bactérias. Deste modo, as bactérias vêem-se privadas das suas paredes celulares acabando por morrer por choque osmótico. 12 Explique o facto de a penicilina destruir as células bacterianas e, em simultâneo, preservar as células humanas. 3. Classifica em verdadeiras (V) e falsas (F) as afirmações seguintes, relativas à transferência de informação genética. A. Uma proteína que contenha 500 aminoácidos tem de ser codificada por um RNA mensageiro contendo, no mínimo, 1500 nucleótidos. B. Um único aminoácido pode ser codificado por mais de um codão, mas o mesmo codão não pode codificar dois aminoácidos diferentes. 10 C. A sequência dos codões no RNA mensageiro determina a sequência dos aminoácidos de uma proteína. D. A síntese de proteínas nos organismos procarióticos e eucarióticos acontece nos ribossomas. E. A informação genética, geralmente, flui no sentido DNA-RNA-proteína. F. Na duplicação do DNA, como na síntese do RNA, as duas cadeias do DNA são usadas como molde. G. As mutações são consideradas fontes primárias de variabilidade. H. A sequência dos codões no RNA de transferência determina a sequência dos aminoácidos de uma proteína. L. A tradução do RNAm é efectuada segundo a ordem dos intrões. 4. Em relação ao código genético, foram feitas as seguintes afirmações: I. Cada tripleto de bases azotadas de uma cadeia do DNA corresponde a um aminoácido. 8 II. O RNAm contém as informações para as proteínas que devem ser sintetizadas. III. O RNAm, de acordo com o anticodão que possui, liga-se a um aminoácido específico. IV. Vários aminoácidos são codificados por um tripleto de nucleótidos. Transcreve a opção que as avalia correctamente. A. I e II são verdadeiras; III e IV são falsas. B. I e IV são verdadeiras; II e III são falsas. C. II e III são verdadeiras; l e IV são falsas. D. II e IV são verdadeiras; l e III são falsas. 5. Comenta a frase seguinte: "O código genético não é ambíguo". 10 Nuno Correia 2
  • 3. II 1. Observe o gráfico seguinte cujas curvas podem traduzir a distância dos cromossomas-irmãos aos pólos do fuso mitótico e a distância entre os centrómeros desses cromossomas-irmãos, numa célula ao longo da anáfase. Gráfico 1 1.1. Indique qual a curva do gráfico que traduz correctamente a variação da distância: a) dos cromossomas-irmaos aos pólos do fuso mitótico da célula ao longo da anáfase; 2X2 b) entre os centrómeros dos cromossomas-irmãos. 8 1.2. Justifique a sua resposta para a alínea a). 2. A vinblastina é um quimioterápico usado no tratamento de pacientes com cancro. Sabendo que essa 12 substância impede a formação dos microtúbulos do fuso mitótico, explique a sua aplicação no tratamento de cancros. 3. Leia atentamente o seguinte texto. Diferenciação celular O Echizen kurage é uma medusa gigante, venenosa e pertencente ao Filo dos Cnidária, sendo conhecida como a "medusa de Nomura". Esta pesa cerca de 200 quilos estando a proliferar no Mar do Japão e a destruir a principal fonte de abastecimento alimentar e rendimento do país, a pesca. Desconhecem-se as razões que levaram à sua rápida multiplicação nos últimos meses, mas o problema tornou-se tão grave que os governos do Japão, China e Coreia do Sul têm-se reunido para discutir possíveis estratégias para controlar a invasão. No Japão foi formada uma comissão contra as medusas e os pescadores têm trabalhado em tecnologias para manter estes predadores longe das suas redes. "Quando se despedaça uma surgem muitas mais para tomar o seu lugar", dizem os pescadores em desespero depois de serem forçados a parar a pesca do salmão, na época que costuma render lucros substanciais. O problema foi revelado pela primeira vez no final do Verão, quando pescadores, envolvidos na captura de anchovas, salmões e outras espécies, começaram a descobrir nas suas redes um número anormalmente elevado de medusas gigantes. Alguns cientistas apontam como causas o aquecimento global, que é mais favorável à reprodução das medusas, ou as intensas Nuno Correia 3
  • 4. chuvas na China durante o Verão, que empurraram uma quantidade elevada de nutrientes para as águas do Japão e fizeram proliferar o plâncton que serve de alimento a estes seres. No entanto, novos estudos que estão a ser feitos revelam que uma das "soluções" que foi encontrada pelos pescadores para a morte das medusas pode estar a agravar o problema. Estes projectaram redes com fios finos e cortantes e com uma malhagem que permite a libertação dos peixes, mas aprisionam as medusas, cortando-as em fatias. 3.1. Seleccione a alternativa que completa correctamente os espaços da seguinte afirmação. Com o aumento da temperatura global, as águas mais quentes tornam-se um ambiente favorável às medusas e estas passam a proliferar, geralmente, por reprodução_____________ que é um processo que permite 6 formar________________descendentes. As redes dos pescadores permitem a reprodução do tipo________________ (A) assexuada (...) mais lentamente (...) gemulação. (B) sexuada (...) mais rapidamente (...) partenogénese. (C) assexuada (...) mais rapidamente (...) fragmentação. (D) sexuada (...) mais lentamente (...) multiplicação vegetativa. 3.2. Seleccione a alternativa que completa correctamente os espaços da seguinte afirmação. No tipo.de reprodução promovida pelas redes montadas pelos pescadores intervêm divisões do tipo ._____________e os descendentes designam-se_____________ (A) mitose (...) clones. 6 (B) meiose (...) clones. (C) mitose (...) gomos. (D) meiose (...) gomos. 3.3. Explique a frase do texto: "Quando se despedaça uma surgem muitas mais para tomar o seu lugar." 10 4. Estabeleça a relação entre os termos da coluna e as afirmações da coluna opção que apresenta a sequência correcta da relação que estabeleceu.. Coluna I Coluna II A. Formação de células reprodutoras resistentes à dessecação que podem originar um novo indivíduo quando colocadas em condições 1. Partenogénese favoráveis. 2. Multiplicação vegetativa B. Desenvolvimento de um óvulo não fecundado pelo gâmeta 3. Bipartição masculino. 4. Gemiparidade C. Formação de novos seres a partir de estacas caulinares. 6 5. Esporulação D. Reprodução assexuada que se caracteriza pela formação de gomos. 6. Fragmentação E. Desenvolvimento de um indivíduo a partir de porções vegetativas do corpo. F. Divisão de um ser com formação de dois com dimensões idênticas. (A) 5, 3,1, 4, 2, 6 (B) 3, 4, 5, 6,1, 2 (C) 5,1, 2, 4, 6, 3 (D) 2, 3,1, 5, 4, 6 (E) 5, 4, 3, 2,1, 6 Nuno Correia 4
  • 5. 5. O gráfico seguinte representa variações quantitativas no teor do DNA nuclear durante acontecimentos envolvendo divisões celulares e fecundação numa espécie de ratos. 5.1. Os intervalos C-D, L-M e P-Q correspondem, respectivamente, a fases em que ocorrem a... (A)... replicação de DNA, meiose II e mitose. (B)... meiose l, meiose II e replicação de DNA. 4 (C)... mitose, meiose l e fecundação. (D)... replicação de DNA, meiose l e meiose II. (E) ... mitose, meiose II e fecundação. (Seleccione a opção correcta.) 8 5.1.1. Justifique a opção que seleccionou. 5.2. Sabendo que uma célula somática do rato do esquema tem 40 cromossomas, classifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmações: (A) Cada célula do rato que passe do intervalo A-H dá origem a 8 células com informação genética semelhante. 8 (B) Cada célula do rato, depois de passar pelo intervalo C-D, passa a ser haplóide. (C) Uma célula que passe pelo intervalo L-M dá origem a dois núcleos haplóides, em que cada uma possui 20 cromossomas e 40 cromatídios. (D) As células que se encontram em O e P são haplóides. (E) As células que se encontram em R são diplóides. (F) Uma célula em F apresenta os cromossomas com dois cromatídios. 5.3. Em relação ao processo meiótico, é correcto afirmar que... (A) ... o crossing-over pode ocorrer entre cromossomas não homólogos. (B) ... o produto final da meiose é igual a duas células-filhas com a metade da quantidade de DNA da célula- mãe. (C) ... não ocorre a formação de placa equatorial durante a metáfase l e a metáfase II. 8 (D) ... a divisão equacional da meiose é caracterizada pela formação de pontos de quiasmas onde pode ocorrer troca de porções de cromatina entre cromossomas homólogos. (E) ... os cromossomas homólogos separam-se durante a anáfase l e, durante a anáfase II, separam-se os cromatídios. (Seleccione a opção correcta.) Nuno Correia 5
  • 6. 5.4. Analise as associações feitas em relação às diferentes fases de divisão da célula por meiose. I. Anáfase l - Cromossomas atingem o máximo de encurtamento e atingem os pólos da célula com clivagem dos centrómeros. II. Prófase l - Formação de díadas cromossómicas com possibilidade de permuta de informação genética entre cromossomas homólogos. III. Metáfase l - Os cromossomas estão alinhados na zona equatorial da célula e unidos pelos pontos de quiasmas. 8 IV. Telófase l - Em cada um dos pólos das células-filhas encontra-se o mesmo número de cromossomas da célula-mãe. V. Metáfase II - Cromossomas encontram-se em ascensão polar. VI. Telófase II - Cada uma das células formadas apresenta cromossomas geneticamente diferentes e com um único cromatídio cada. Seleccione a alternativa cujas associações feitas estão correctas. (A) II, III, VI. (B) II, IV, VI. (C) II, III, V. (D) l, III, V. (E) l, V, VI 5.5. Espécies que realizam normalmente a reprodução assexuada tendem, quando sob stress ambiental, a recorrer à reprodução sexuada. Seleccione a opção que apresenta a vantagem que justifica essa mudança no processo da reprodução. (A) Maior dispêndio energético na produção de gâmetas. (B) Maior produção de clones que permite uma dispersão da espécie mais rápida. 8 (C) Maior aumento do número de descendentes a cada ciclo reprodutivo. (D) Aumento da variabilidade genética na descendência. (E) Aumento da velocidade de reposição da população. 10 5.5.1. Justifique a opção que seleccionou. 6. Há diversos relatos da ocorrência, no reino animal ou vegetal, de cruzamentos entre indivíduos de espécies diferentes, resultando em indivíduos híbridos interespecíficos. Os indivíduos oriundos desses cruzamentos são, geralmente, estéreis porque... (A) ... as suas células não possuem núcleo. (B) ... a metáfase da mitose pode não ocorrer. 8 (C) ... esses indivíduos, geralmente, apresentam vários pares de cromossomas homólogos. (D) ... esses indivíduos não possuem órgãos sexuais. (E) ... não possuem pares de cromossomas homólogos, por isso, a probabilidade de formação de gâmetas viáveis é muito pequena. (Seleccione a opção correcta) 7.O albinismo é uma doença comum em animais e plantas. Explique porque razão não é possível encontrar 10 plantas portadoras da referida mutação? Total = 200 FIM Pontos Nuno Correia 6