SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
O UNIVERSO
O QUE EXISTE NO UNIVERSO
Como começou o Universo?
• À cerca de 15 mil milhões de anos ocorreu
uma grande explosão a partir de uma
pequena bola, que foi o responsável pela
formação do Universo

BIG - BANG
(GRANDE EXPLOSÃO)
Como é constituído o Universo?
• O Universo é construído por tudo o que
existe, como por exemplo:
Planetas, estrelas, asteróides, luas,

galáxias, poeiras, buracos negros, cometas …
Como distinguir os corpos
celestes?
• Quando olhamos para o céu podemos
distinguir os vários corpos celestes, por a sua
luminosidade ….
• Corpos com luz própria – ESTRELAS
• Corpos sem luz própria – PLANETAS
• Conjunto de estrelas ligadas por linhas imaginárias
que formam figuras - CONSTELAÇÕES
As galáxias
• O Universo é formado por milhões de
Galáxias.
• As Galáxias são constituídas por milhões de
estrelas, gases e poeiras, planetas.
• Estão agrupadas em Enxames de Galáxias e
em Super enxames.
As Formas das galáxias
Espiral

Têm várias formas
Elíptica
Irregular
Nós no Universo

Sistema Solar

Cidade de
Luanda

País Angola

Planeta Terra
Nem sempre foi assim….
No início quando o Homem
começou a observar o
céu,
olhava-o
sem
instrumentos, criou histórias e
lendas….
1º Modelo
No século II d.C. PTOLOMEU
disse que a
TERRA era o CENTRO DO UNIVERSO

MODELO GEOCÊNTRICO
Modelo Geocêntrico
2º Modelo
No século XVI NICOLAU COPERNICO
Depois de muitos estudos chegou à conclusão
que
O SOL era o CENTRO DO UNIVERSO

MODELO HELIOCÊNTRICO
Modelo Heliocêntrico
Confirmação do 2º modelo
• Mais tarde Galileu Galilei construiu a
primeira luneta astronómica e através dela
realizou observações que lhe permitiram
comprovar que Copérnico estava certo.
Como nos podemos orientar com a ajuda das
estrelas.
Localização da estrela Polar.
Orientação Nocturna e Diurna.
Distâncias no Universo
Como nos podemos orientar com
a ajuda das estrelas
Instrumentos de Orientação
Durante os descobrimentos, navegadores como Vasco da Gama observavam as estrelas para se
orientarem no caminho.

Vasco da Gama

Os instrumentos de navegação / orientação utilizados na altura eram:

Quadrante

Astrolábio
As constelações
• Os Antigos associaram as constelações a
figuras (ursos, cavalos, figuras humanas,
etc), podemos então afirmar que as
Constelações são figuras imaginárias que
agrupam várias estrelas.
Orientação nocturna
• Através das estrelas
podemos encontrar os
quatro pontos cardeais.
• A Estrela Polar é a
estrela mais a norte e a
única
estrela
que
parece não se mover,
porque
está
no
alinhamento do eixo de
rotação da Terra.
Localização da Estrela Polar
Na figura aparecem os nomes das estrelas principais que
constituem a Ursa Maior, Merak e Dubhe, se prolongarmos essa
distância 6 vezes encontramos a Estrela Polar (Polaris), que se
encontra na cauda da Ursa Menor
Se olharmos para a Estrela Polar, o ponto cardeal
que temos à nossa frente é o Norte, a trás de nós o
Sul à nossa direita o este e à nossa esquerda o
Oeste.
Orientação Nocturna
Devido ao facto de a Terra ser redondo, os habitantes do Hemisfério Norte vêm estrelas e
constelações diferentes daquelas que são vistas pelos habitantes do Hemisfério Sul.

Hemisfério Norte

Hemisfério Sul
Orientação Nocturna – A Estrela Polar
Para o Hemisfério Norte, existe uma estrela que se mantém sempre na mesma posição na esfera
celeste.

Essa estrela é a Estrela Polar (Polaris).

A Estrela Polar está na cauda da constelação
Ursa Menor.

Esta estrela indica-nos o Norte.
Se estivermos voltados para a Estrela Polar, estamos virados para Norte.
Orientação Nocturna
Se estiveres no Hemisfério Sul, podes orientar-te por uma constelação que te indica o Sul.
Essa constelação chama-se Cruzeiro do Sul.
Orientação diurna
• No Hemisfério Norte, ao meio dia, o Sol
atinge a sua altura máxima, encontrando-se
sempre o ponto Cardeal Sul. Por essa razão,
a nossa sombra indica o Pólo Norte ao meio
dia solar.
Mapas Celestes
• Para localizarem as constelações no céu, os
astrónomos usam os Mapas Celestes, através
da Coordenadas Celestes.
• As coordenadas Celestes são:

Altura e o

Azimute.
• O ponto mais alto da esfera celeste é o Zénite
Determinação da posição de um
astro a partir das coordenadas celestes
Distâncias
no
Sistema Solar
e
Universo
1 UNIVERSO

Sumário –
Distâncias no Universo
Exercícios

Que unidades se usam para medir distâncias no nosso dia-a-dia?
Um caracol percorre, em média, uma
distância de 12 centímetros por
minuto.
Uma pessoa a caminhar percorre, em
média, uma distância de 80 metros
por minuto.
Um automóvel, numa viagem do Porto
a Lisboa percorre, em média, uma
distância de 90 quilómetros por hora.

Para exprimirmos distâncias no nosso dia-a-dia, usamos, por exemplo, o
centímetro, o metro e o quilómetro.
Que unidade se usa para medir distâncias no Sistema Solar?

A Lua encontra-se a
384 400 km da Terra.

A Terra encontra-se a
cerca de 150 000 000 km
do Sol.

Distâncias expressas em metros ou em quilómetros, entre planetas ou
entre planetas e o Sol, dão números demasiado grandes…
Para exprimir distâncias no Sistema Solar, os astrónomos usam a
unidade astronómica.
A unidade astronómica
 Uma unidade astronómica (UA) é a distância média da Terra ao Sol.
 Esta distância é cerca de
150 milhões de quilómetros.

1 UA ≈ 150 000 000 km

Se compararmos as distâncias entre a Terra e os planetas e a Terra e
as estrelas (para além do Sol) verificamos que estas são muito maiores…
Os astrónomos usam outras unidades.
Alfa de Centauro é a estrela
mais próxima de nós a seguir
ao Sol; encontra-se a cerca de
40 000 000 000 000 km da Terra.

Esta distância é muito, muito grande!
É cerca de 7 000 vezes superior à distância a que Plutão se encontra
da Terra!...
Para medir distâncias para além de Sistema Solar, os astrónomos
usam unidades, sendo uma delas o ano-luz (a.l.).
O ano-luz
Um ano-luz (a.l.) é a distância
percorrida pela luz, no vácuo,
durante um ano.
1 a.l. ≈ 9 460 800 000 000 km

Repara!
Se a velocidade da luz no vácuo é de 300 000 km/s, então a luz percorre
cerca de:
 300 000

km em um segundo

 9 460 800 000 000

km em um ano

Porquê
1 a.l. ≈ 9 460 800 000 000 km
Como sabemos?
Se a luz percorre 300 000 km por segundo, então, percorre:
 18 000 000 km por minuto
Se 1 minuto = 60 segundos
é 300 000 km x 60 = 18 000 000 km

 1 080 000 000 km por hora
Se 1 hora = 60 minutos
é 18 000 000 km x 60 = 1 080 000 000 km

 25 920 000 000 km por dia
Se 1 dia = 24 horas
é 1 080 000 000 km x 24 = 25 920 000 000 km

 9 460 800 000 000 km por ano
Se 1 ano ≈ 365 dias
é 25 920 000 000 km x 365 = 9 460 800 000 000 km
A quantos anos-luz se encontra Alfa de Centauro da Terra?
Alfa de Centauro encontra-se a
40 000 000 000 000 km da Terra.
Então:
1 a.l.

9 460 800 000 000 km

x a.l.

40 000 000 000 000 km

x=

1 a.l. x 40 000 000 000 000 km
9 460 800 000 000 km

x = 4,2 a.l.

A estrela Alfa de Centauro
encontra-se a 4,2 a.l. da Terra.

Repara!
Se Alfa de Centauro se encontra a 4,2 a.l. da Terra, a luz que hoje
vemos “saiu” da estrela há 4,2 anos!...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tempo e clima
Tempo e climaTempo e clima
Tempo e climadanprofpc
 
Geografia planeta terra - nave em que viajamos
Geografia   planeta terra - nave em que viajamosGeografia   planeta terra - nave em que viajamos
Geografia planeta terra - nave em que viajamosGustavo Soares
 
Conceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de AstronomiaConceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de AstronomiaWilliam Ananias
 
Introdução a Astronomia
Introdução a AstronomiaIntrodução a Astronomia
Introdução a Astronomiaaroudus
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesWesley Germano Otávio
 
Novo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT UniversoNovo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT Universoandygracolas
 
Pressão Atmosférica
Pressão AtmosféricaPressão Atmosférica
Pressão AtmosféricaJMCDINIS
 
Estados físicos da água.
Estados físicos da água.Estados físicos da água.
Estados físicos da água.Tânia Maria
 
Terremotos, vulcões e tsunamis
Terremotos, vulcões e tsunamisTerremotos, vulcões e tsunamis
Terremotos, vulcões e tsunamisCarol Pereira
 
História da astronomia
História da astronomiaHistória da astronomia
História da astronomiaAlison Martins
 

Mais procurados (20)

II - DERIVA CONTINENTAL
II - DERIVA CONTINENTALII - DERIVA CONTINENTAL
II - DERIVA CONTINENTAL
 
A lua
A luaA lua
A lua
 
Estrelas, GaláXias E Universo
Estrelas, GaláXias E UniversoEstrelas, GaláXias E Universo
Estrelas, GaláXias E Universo
 
Tempo e clima
Tempo e climaTempo e clima
Tempo e clima
 
Geografia planeta terra - nave em que viajamos
Geografia   planeta terra - nave em que viajamosGeografia   planeta terra - nave em que viajamos
Geografia planeta terra - nave em que viajamos
 
Conceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de AstronomiaConceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de Astronomia
 
Fases lua
Fases luaFases lua
Fases lua
 
Introdução a Astronomia
Introdução a AstronomiaIntrodução a Astronomia
Introdução a Astronomia
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
 
Novo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT UniversoNovo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT Universo
 
O universo
O universoO universo
O universo
 
Pressão Atmosférica
Pressão AtmosféricaPressão Atmosférica
Pressão Atmosférica
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
Tectonica Placas
Tectonica PlacasTectonica Placas
Tectonica Placas
 
Estados físicos da água.
Estados físicos da água.Estados físicos da água.
Estados físicos da água.
 
Terremotos, vulcões e tsunamis
Terremotos, vulcões e tsunamisTerremotos, vulcões e tsunamis
Terremotos, vulcões e tsunamis
 
Lua
LuaLua
Lua
 
História da astronomia
História da astronomiaHistória da astronomia
História da astronomia
 
Powerpoint Solo
Powerpoint   SoloPowerpoint   Solo
Powerpoint Solo
 
Satélites naturais e artificiais
Satélites naturais e artificiaisSatélites naturais e artificiais
Satélites naturais e artificiais
 

Destaque

A Origem Do Universo
A Origem Do UniversoA Origem Do Universo
A Origem Do UniversoOlga Maria
 
[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...
[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...
[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...AgroTalento
 
Retratos sociológicos bernard lahite
Retratos sociológicos   bernard lahiteRetratos sociológicos   bernard lahite
Retratos sociológicos bernard lahiteMara Salvucci
 
Questões sociais
Questões sociaisQuestões sociais
Questões sociaisHistoriando
 
A cor
A corA cor
A corAlaor
 
Big Bang Por Cadorim
Big Bang   Por CadorimBig Bang   Por Cadorim
Big Bang Por CadorimGui Cadorim
 
Os corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaçoOs corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaçoLuise Moura
 
A Via-Láctea
A Via-LácteaA Via-Láctea
A Via-Lácteabethbal
 
Corpos celestes - Apresentação
Corpos celestes - ApresentaçãoCorpos celestes - Apresentação
Corpos celestes - Apresentaçãoperiodig
 

Destaque (20)

Via láctea d
Via láctea dVia láctea d
Via láctea d
 
Via láctea
Via lácteaVia láctea
Via láctea
 
Espaço
EspaçoEspaço
Espaço
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
A Origem Do Universo
A Origem Do UniversoA Origem Do Universo
A Origem Do Universo
 
[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...
[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...
[Palestra] Cássio Rodrigues: Alternativas utilizadas para melhorar o resultad...
 
Roteiro minicurso seminario
Roteiro minicurso seminarioRoteiro minicurso seminario
Roteiro minicurso seminario
 
Retratos sociológicos bernard lahite
Retratos sociológicos   bernard lahiteRetratos sociológicos   bernard lahite
Retratos sociológicos bernard lahite
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
Questões sociais
Questões sociaisQuestões sociais
Questões sociais
 
Roteiro2 medidas astronomicas
Roteiro2 medidas astronomicasRoteiro2 medidas astronomicas
Roteiro2 medidas astronomicas
 
A cor
A corA cor
A cor
 
Big Bang Por Cadorim
Big Bang   Por CadorimBig Bang   Por Cadorim
Big Bang Por Cadorim
 
Os corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaçoOs corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaço
 
Universo 2
Universo 2Universo 2
Universo 2
 
A Via-Láctea
A Via-LácteaA Via-Láctea
A Via-Láctea
 
Corpos celestes
Corpos celestesCorpos celestes
Corpos celestes
 
Questões sociais
Questões sociaisQuestões sociais
Questões sociais
 
Corpos celestes - Apresentação
Corpos celestes - ApresentaçãoCorpos celestes - Apresentação
Corpos celestes - Apresentação
 
Luz e cor
Luz e corLuz e cor
Luz e cor
 

Semelhante a O universo

6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solar
6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solar6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solar
6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solarAdemir Santana
 
18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdf18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdfssuser94caff
 
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012Raphaell Garcia
 
Noções de Astronomia
Noções de AstronomiaNoções de Astronomia
Noções de AstronomiaCarlos Priante
 
A terra no espaço
A terra no espaço A terra no espaço
A terra no espaço Maria Sedas
 
Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)
Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)
Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)Instituto Iprodesc
 
Corpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema SolarCorpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema SolarLucas Guimaraes
 
Slide sistema solar com jogo
Slide  sistema solar com jogoSlide  sistema solar com jogo
Slide sistema solar com jogoRenataKelly25
 
Astronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observar
Astronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observarAstronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observar
Astronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observarFernandowerkhaizer
 
Capítulo 08 - o universo e o planeta terra
Capítulo 08 - o universo e o planeta terraCapítulo 08 - o universo e o planeta terra
Capítulo 08 - o universo e o planeta terraIgor Brant
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solarecsette
 
A terra no espaço
A terra no espaço A terra no espaço
A terra no espaço Maria Sedas
 
Nosso Lugar no Universo
Nosso Lugar no UniversoNosso Lugar no Universo
Nosso Lugar no UniversoBIF UFF
 

Semelhante a O universo (20)

6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solar
6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solar6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solar
6 ano-atividade-complementar-2-o-sistema-solar
 
Introdução à Astronomia
Introdução à AstronomiaIntrodução à Astronomia
Introdução à Astronomia
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdf18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdf
 
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012
 
Noções de Astronomia
Noções de AstronomiaNoções de Astronomia
Noções de Astronomia
 
A terra no espaço
A terra no espaço A terra no espaço
A terra no espaço
 
Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)
Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)
Curso: O céu das 4 Estações! - Aula 1 de 3. (2013)
 
Corpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema SolarCorpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema Solar
 
Slide sistema solar com jogo
Slide  sistema solar com jogoSlide  sistema solar com jogo
Slide sistema solar com jogo
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Ano luz
Ano luz                     Ano luz
Ano luz
 
Astronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observar
Astronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observarAstronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observar
Astronomia 3 ; estrelas, constelações, galaxias - aprendendo a observar
 
Capítulo 08 - o universo e o planeta terra
Capítulo 08 - o universo e o planeta terraCapítulo 08 - o universo e o planeta terra
Capítulo 08 - o universo e o planeta terra
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
A terra no espaço
A terra no espaço A terra no espaço
A terra no espaço
 
Nosso Lugar no Universo
Nosso Lugar no UniversoNosso Lugar no Universo
Nosso Lugar no Universo
 
Os planetas - Neptuno
Os planetas  - NeptunoOs planetas  - Neptuno
Os planetas - Neptuno
 
Os astros
Os astrosOs astros
Os astros
 
Os astros
Os astrosOs astros
Os astros
 

Mais de Isadora Girio

Aula 16 transferências de energia
Aula 16 transferências de energiaAula 16 transferências de energia
Aula 16 transferências de energiaIsadora Girio
 
Aula 12 como analisar os componentes e temperatura de uma estrela
Aula 12   como analisar os componentes e temperatura de uma estrelaAula 12   como analisar os componentes e temperatura de uma estrela
Aula 12 como analisar os componentes e temperatura de uma estrelaIsadora Girio
 
Metais e seus comportamentos
Metais e seus comportamentosMetais e seus comportamentos
Metais e seus comportamentosIsadora Girio
 
Grupos tabela periódica
Grupos tabela periódicaGrupos tabela periódica
Grupos tabela periódicaIsadora Girio
 
Historia tabela periódica
Historia tabela periódicaHistoria tabela periódica
Historia tabela periódicaIsadora Girio
 
áTomos e sua representação final
áTomos e sua representação finaláTomos e sua representação final
áTomos e sua representação finalIsadora Girio
 
Estado gasoso pressão de um gás
Estado gasoso  pressão de um gásEstado gasoso  pressão de um gás
Estado gasoso pressão de um gásIsadora Girio
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matériaIsadora Girio
 
Cinética corpuscular da matéria
Cinética corpuscular da matériaCinética corpuscular da matéria
Cinética corpuscular da matériaIsadora Girio
 
Velocidade de uma reacção química
Velocidade de uma reacção químicaVelocidade de uma reacção química
Velocidade de uma reacção químicaIsadora Girio
 
Vários tipos de reacções químicas completas
Vários tipos de reacções químicas completasVários tipos de reacções químicas completas
Vários tipos de reacções químicas completasIsadora Girio
 
Cálculo do rendimento
Cálculo do rendimentoCálculo do rendimento
Cálculo do rendimentoIsadora Girio
 
Reacções quimicas parte b
Reacções quimicas  parte bReacções quimicas  parte b
Reacções quimicas parte bIsadora Girio
 
Equações químicas
Equações químicasEquações químicas
Equações químicasIsadora Girio
 
Dispersões, o que são
Dispersões, o que sãoDispersões, o que são
Dispersões, o que sãoIsadora Girio
 
Classificação dos materiais_aula 2
Classificação dos materiais_aula 2Classificação dos materiais_aula 2
Classificação dos materiais_aula 2Isadora Girio
 
Substâncias e misturas de substâncias
Substâncias e misturas de substânciasSubstâncias e misturas de substâncias
Substâncias e misturas de substânciasIsadora Girio
 

Mais de Isadora Girio (20)

Aula 16 transferências de energia
Aula 16 transferências de energiaAula 16 transferências de energia
Aula 16 transferências de energia
 
Aula 12 como analisar os componentes e temperatura de uma estrela
Aula 12   como analisar os componentes e temperatura de uma estrelaAula 12   como analisar os componentes e temperatura de uma estrela
Aula 12 como analisar os componentes e temperatura de uma estrela
 
Metais e seus comportamentos
Metais e seus comportamentosMetais e seus comportamentos
Metais e seus comportamentos
 
Grupos tabela periódica
Grupos tabela periódicaGrupos tabela periódica
Grupos tabela periódica
 
Historia tabela periódica
Historia tabela periódicaHistoria tabela periódica
Historia tabela periódica
 
Iões final
Iões finalIões final
Iões final
 
áTomos e sua representação final
áTomos e sua representação finaláTomos e sua representação final
áTomos e sua representação final
 
Estado gasoso pressão de um gás
Estado gasoso  pressão de um gásEstado gasoso  pressão de um gás
Estado gasoso pressão de um gás
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matéria
 
Cinética corpuscular da matéria
Cinética corpuscular da matériaCinética corpuscular da matéria
Cinética corpuscular da matéria
 
Velocidade de uma reacção química
Velocidade de uma reacção químicaVelocidade de uma reacção química
Velocidade de uma reacção química
 
Vários tipos de reacções químicas completas
Vários tipos de reacções químicas completasVários tipos de reacções químicas completas
Vários tipos de reacções químicas completas
 
Cálculo do rendimento
Cálculo do rendimentoCálculo do rendimento
Cálculo do rendimento
 
Reacções quimicas parte b
Reacções quimicas  parte bReacções quimicas  parte b
Reacções quimicas parte b
 
Equações químicas
Equações químicasEquações químicas
Equações químicas
 
Dispersões, o que são
Dispersões, o que sãoDispersões, o que são
Dispersões, o que são
 
Classificação dos materiais_aula 2
Classificação dos materiais_aula 2Classificação dos materiais_aula 2
Classificação dos materiais_aula 2
 
Substâncias e misturas de substâncias
Substâncias e misturas de substânciasSubstâncias e misturas de substâncias
Substâncias e misturas de substâncias
 
2ª lei de newton
2ª lei de newton2ª lei de newton
2ª lei de newton
 
3ª lei de newton
3ª lei de newton3ª lei de newton
3ª lei de newton
 

O universo

  • 1. O UNIVERSO O QUE EXISTE NO UNIVERSO
  • 2. Como começou o Universo? • À cerca de 15 mil milhões de anos ocorreu uma grande explosão a partir de uma pequena bola, que foi o responsável pela formação do Universo BIG - BANG (GRANDE EXPLOSÃO)
  • 3. Como é constituído o Universo? • O Universo é construído por tudo o que existe, como por exemplo: Planetas, estrelas, asteróides, luas, galáxias, poeiras, buracos negros, cometas …
  • 4. Como distinguir os corpos celestes? • Quando olhamos para o céu podemos distinguir os vários corpos celestes, por a sua luminosidade …. • Corpos com luz própria – ESTRELAS • Corpos sem luz própria – PLANETAS • Conjunto de estrelas ligadas por linhas imaginárias que formam figuras - CONSTELAÇÕES
  • 5. As galáxias • O Universo é formado por milhões de Galáxias. • As Galáxias são constituídas por milhões de estrelas, gases e poeiras, planetas. • Estão agrupadas em Enxames de Galáxias e em Super enxames.
  • 6. As Formas das galáxias Espiral Têm várias formas Elíptica Irregular
  • 7. Nós no Universo Sistema Solar Cidade de Luanda País Angola Planeta Terra
  • 8. Nem sempre foi assim…. No início quando o Homem começou a observar o céu, olhava-o sem instrumentos, criou histórias e lendas….
  • 9. 1º Modelo No século II d.C. PTOLOMEU disse que a TERRA era o CENTRO DO UNIVERSO MODELO GEOCÊNTRICO
  • 11. 2º Modelo No século XVI NICOLAU COPERNICO Depois de muitos estudos chegou à conclusão que O SOL era o CENTRO DO UNIVERSO MODELO HELIOCÊNTRICO
  • 13. Confirmação do 2º modelo • Mais tarde Galileu Galilei construiu a primeira luneta astronómica e através dela realizou observações que lhe permitiram comprovar que Copérnico estava certo.
  • 14.
  • 15. Como nos podemos orientar com a ajuda das estrelas. Localização da estrela Polar. Orientação Nocturna e Diurna. Distâncias no Universo
  • 16. Como nos podemos orientar com a ajuda das estrelas
  • 17. Instrumentos de Orientação Durante os descobrimentos, navegadores como Vasco da Gama observavam as estrelas para se orientarem no caminho. Vasco da Gama Os instrumentos de navegação / orientação utilizados na altura eram: Quadrante Astrolábio
  • 18. As constelações • Os Antigos associaram as constelações a figuras (ursos, cavalos, figuras humanas, etc), podemos então afirmar que as Constelações são figuras imaginárias que agrupam várias estrelas.
  • 19. Orientação nocturna • Através das estrelas podemos encontrar os quatro pontos cardeais. • A Estrela Polar é a estrela mais a norte e a única estrela que parece não se mover, porque está no alinhamento do eixo de rotação da Terra.
  • 20. Localização da Estrela Polar Na figura aparecem os nomes das estrelas principais que constituem a Ursa Maior, Merak e Dubhe, se prolongarmos essa distância 6 vezes encontramos a Estrela Polar (Polaris), que se encontra na cauda da Ursa Menor
  • 21. Se olharmos para a Estrela Polar, o ponto cardeal que temos à nossa frente é o Norte, a trás de nós o Sul à nossa direita o este e à nossa esquerda o Oeste.
  • 22. Orientação Nocturna Devido ao facto de a Terra ser redondo, os habitantes do Hemisfério Norte vêm estrelas e constelações diferentes daquelas que são vistas pelos habitantes do Hemisfério Sul. Hemisfério Norte Hemisfério Sul
  • 23. Orientação Nocturna – A Estrela Polar Para o Hemisfério Norte, existe uma estrela que se mantém sempre na mesma posição na esfera celeste. Essa estrela é a Estrela Polar (Polaris). A Estrela Polar está na cauda da constelação Ursa Menor. Esta estrela indica-nos o Norte. Se estivermos voltados para a Estrela Polar, estamos virados para Norte.
  • 24. Orientação Nocturna Se estiveres no Hemisfério Sul, podes orientar-te por uma constelação que te indica o Sul. Essa constelação chama-se Cruzeiro do Sul.
  • 25. Orientação diurna • No Hemisfério Norte, ao meio dia, o Sol atinge a sua altura máxima, encontrando-se sempre o ponto Cardeal Sul. Por essa razão, a nossa sombra indica o Pólo Norte ao meio dia solar.
  • 26. Mapas Celestes • Para localizarem as constelações no céu, os astrónomos usam os Mapas Celestes, através da Coordenadas Celestes. • As coordenadas Celestes são: Altura e o Azimute. • O ponto mais alto da esfera celeste é o Zénite
  • 27. Determinação da posição de um astro a partir das coordenadas celestes
  • 29. 1 UNIVERSO Sumário – Distâncias no Universo Exercícios Que unidades se usam para medir distâncias no nosso dia-a-dia? Um caracol percorre, em média, uma distância de 12 centímetros por minuto. Uma pessoa a caminhar percorre, em média, uma distância de 80 metros por minuto. Um automóvel, numa viagem do Porto a Lisboa percorre, em média, uma distância de 90 quilómetros por hora. Para exprimirmos distâncias no nosso dia-a-dia, usamos, por exemplo, o centímetro, o metro e o quilómetro.
  • 30. Que unidade se usa para medir distâncias no Sistema Solar? A Lua encontra-se a 384 400 km da Terra. A Terra encontra-se a cerca de 150 000 000 km do Sol. Distâncias expressas em metros ou em quilómetros, entre planetas ou entre planetas e o Sol, dão números demasiado grandes… Para exprimir distâncias no Sistema Solar, os astrónomos usam a unidade astronómica.
  • 31. A unidade astronómica  Uma unidade astronómica (UA) é a distância média da Terra ao Sol.  Esta distância é cerca de 150 milhões de quilómetros. 1 UA ≈ 150 000 000 km Se compararmos as distâncias entre a Terra e os planetas e a Terra e as estrelas (para além do Sol) verificamos que estas são muito maiores… Os astrónomos usam outras unidades.
  • 32. Alfa de Centauro é a estrela mais próxima de nós a seguir ao Sol; encontra-se a cerca de 40 000 000 000 000 km da Terra. Esta distância é muito, muito grande! É cerca de 7 000 vezes superior à distância a que Plutão se encontra da Terra!... Para medir distâncias para além de Sistema Solar, os astrónomos usam unidades, sendo uma delas o ano-luz (a.l.).
  • 33. O ano-luz Um ano-luz (a.l.) é a distância percorrida pela luz, no vácuo, durante um ano. 1 a.l. ≈ 9 460 800 000 000 km Repara! Se a velocidade da luz no vácuo é de 300 000 km/s, então a luz percorre cerca de:  300 000 km em um segundo  9 460 800 000 000 km em um ano Porquê
  • 34. 1 a.l. ≈ 9 460 800 000 000 km Como sabemos? Se a luz percorre 300 000 km por segundo, então, percorre:  18 000 000 km por minuto Se 1 minuto = 60 segundos é 300 000 km x 60 = 18 000 000 km  1 080 000 000 km por hora Se 1 hora = 60 minutos é 18 000 000 km x 60 = 1 080 000 000 km  25 920 000 000 km por dia Se 1 dia = 24 horas é 1 080 000 000 km x 24 = 25 920 000 000 km  9 460 800 000 000 km por ano Se 1 ano ≈ 365 dias é 25 920 000 000 km x 365 = 9 460 800 000 000 km
  • 35. A quantos anos-luz se encontra Alfa de Centauro da Terra? Alfa de Centauro encontra-se a 40 000 000 000 000 km da Terra. Então: 1 a.l. 9 460 800 000 000 km x a.l. 40 000 000 000 000 km x= 1 a.l. x 40 000 000 000 000 km 9 460 800 000 000 km x = 4,2 a.l. A estrela Alfa de Centauro encontra-se a 4,2 a.l. da Terra. Repara! Se Alfa de Centauro se encontra a 4,2 a.l. da Terra, a luz que hoje vemos “saiu” da estrela há 4,2 anos!...