Tabela análise à situação da be

301 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela análise à situação da be

  1. 1. 3ª sessão: O Modelo de Auto-Avaliação no contexto da Escola/AgrupamentoFormanda: Isabel da Silva Reis – Professora Bibliotecária do Agrupamento de Escolas Michel Giacometti, em funções na Escola Básica nº3 daQuinta do Conde (1º ciclo).O Modelo de Auto-Avaliação assenta, na sua concepção e metodologia de aplicação, na apropriação da biblioteca escolarpela escola e no reconhecimento do seu valor, enquanto estrutura de apoio pedagógico ao serviço das aprendizagens.Procure os factores críticos de sucesso que correspondem a estes domínios/ subdomínios e, a partir deles, faça umaanálise à situação da sua biblioteca escolar. Identifique pontos fracos e fortes e delineie estratégias que conduzam a umamaior apropriação e reconhecimento do valor da BE.Depois desta análise, identifique o domínio que requer mais atenção e que em função de mais algumas circunstânciascontextuais deva ser objecto de avaliação.Obs: - A tabela divide-se, por conveniência de gestão de espaço, em duas partes. Tabela – Parte 1Indicadores Pontos fortes Pontos fracosA - Articulação curricular da biblioteca  A BE colabora com o conselho pedagógico no sentido de seescolar com as estruturas de integrar no projecto educativo, no regulamento interno e nocoordenação e supervisão pedagógica e plano anual de actividades.com os docentes. - O Coordenador dos PB tem assento no Pedagógico e não
  2. 2. raras vezes a BE é ponto da Ordem de Trabalhos. A PB conhece os diferentes currículos, programas e Ainda são poucas as docentes com as quais a BE orientações curriculares da educação pré-escolar e 1º ciclo. colabora, de forma efectiva, através da planificação - Em Setembro, em reuniões de Conselho de Docentes, a PB de actividades/projectos que integrem a BE. incentivou à colaboração com a BE, enfatizando a missão e Não existe a cultura de formalizar actividades papel da BE e mostrando disponibilidade. conjuntas. - A posteriori reuniu com alguns grupos de ano/nível. A colaboração com as docentes existe de uma forma espontânea, informal e esporádica. A BE colabora com as coordenadoras de estabelecimento e pedagógicas (pré-escolar e 1º ciclo) e os docentes titulares dos grupos/turmas com o objectivo de conhecer os diferentes projectos curriculares e de se envolver no planeamento das respectivas actividades, estratégias e recursos. - A coordenadora de estabelecimento e a coordenadora do Departamento do 1º ciclo desempenham funções na BE, na qualidade de colaboradoras (ambas duas horas). - A BE está envolvida em projectos de duas turmas (2ºA e 3ºC) – Concurso de Leitura. - A BE promove actividades de articulação curricular, sobretudo no âmbito do currículo de Língua Portuguesa e PNL. - Os canais de comunicação entre a BE e as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes. A utilização da BE é rentabilizada pelos docentes no âmbito A nível do pré-escolar, só uma educadora é que, de das suas actividades educativas/lectivas, desenvolvidas em forma autónoma, usa a BE. parceria com a BE ou de forma autónoma. De referir que são seis grupos de pré-escolar, - São várias as situações em que o espaço da BE e os seus quatro na escola do 1º ciclo e dois no Jardim de recursos e equipamentos são utilizados no contexto de ensino- Infância. aprendizagem, quer pelas educadoras do pré-escolar, quer A distância, por mais curta que seja, entre a escola
  3. 3. pelas docentes do 1º ciclo. que tem BE e o Jardim de Infância, poderá ser um obstáculo. A BE programa e colabora com os docentes responsáveis o Este ano ainda não tive oportunidade de reunir com apoio às AECS. os docentes que leccionam as AEC (Inglês, Música, - A BE é utilizada quatro vezes por semana pelas docentes Ginástica) em situação de apoio ao estudo. Já foram várias as situações em que houve utilização dos recursos e equipamento, ou de O nível de envolvimento / colaboração da BE nas forma autónoma ou com a colaboração da PB. AEC é ainda muito reduzido. - A PB sugeriu às docentes de apoio ao estudo a elaboração de um programa de apoio, nomeadamente ao nível das literacias da informação. Este será executado a partir do mês de Janeiro. A utilização da BE é rentabilizada pelos docentes em Não existe uma efectiva colaboração. actividades de educação especial e apoios educativos, desenvolvidas em parceria com a BE ou de forma autónoma. - A BE disponibiliza pontualmente o espaço, os equipamentos e recursos. A BE participa no PTE e no plano das tecnologias de Não é possível traçar um projecto mais abrangente. informação e comunicação no sentido de promover a Este ano só os alunos do 4ºano é que estão utilização das TIC no contexto das actividades curriculares. contemplados no projecto.- Do Plano de Actividades da BE constam oficinas de formaçãoTIC para as turmas de 4º ano, a serem realizadas em contextocurricular. A BE apoia os docentes no desenvolvimento de outros programas e projectos – Plano Nacional de Leitura. - A BE promove, apoia, realiza actividades no âmbito do PNL.
  4. 4.  A utilização da BE é rentabilizada pelos docentes em A BE só tem quatro computadores. actividades curriculares e formativas relacionadas com a utilização das TIC. - Algumas docentes solicitam o apoio da BE no acompanhamento de alunos em pequenos grupos que utilizam o equipamento informático, em contexto curricular.  A BE colabora com alguns docentes na concretização das A BE não colabora com os docentes na elaboração actividades curriculares desenvolvidas no espaço da BE ou de materiais pedagógicos. tendo por base os seus recursos. - A BE dinamiza actividades curriculares, subordinadas a Por não haver blogue, e a disciplina da plataforma conteúdos de Língua Portuguesa (uso do dicionário, géneros moodle ser muito recente, ainda não se divulgaram literários, classe dos adjectivos…); estas actividades foram os materiais produzidos. realizadas no ano transacto e destinam-se ao 3º ano. Da avaliação efectuada, considerou-se que se deveriam repetir. - A equipa da BE auxilia no acompanhamento de grupos/turmas/alunos em trabalho orientado na BE. - O plano de actividades da BE inclui actividades de apoio curricular.A - Promoção das literacias da  O plano de trabalho da BE inclui actividades de formação de As actividades são pontuais.informação, tecnológica e digital utilizadores com turmas e docentes no sentido de promover Embora exista uma preocupação sempre presente o valor da BE, motivar para a sua utilização, esclarecer sobre de formar utilizadores, em todos os recreios, é as formas como está organizada e ensinar a utilizar os necessário promover mais acções de formação (dar- diferentes serviços. lhes continuidade).  Alunos e docentes desenvolvem competências para o uso da BE revelando um maior nível de autonomia após as sessões de formação de utilizadores. Ainda existe muito ruído à hora do recreio. Alguns - Os alunos do 4ºano foram “desafiados” para realizarem um alunos não conseguem respeitar as regras de curso de “monitor da BE”; durante os recreios apoiam os funcionamento da BE.
  5. 5. alunos que estão na zona multimédia, aprendem a arrumar livros e a relembrar as regras gerais aos mais “esquecidos”.  A BE produz materiais informativos (guia do utilizador) e/ou lúdicos de apoio à formação de utilizadores. Falta produzir guiões de apoio à pesquisa.  A BE tenciona propor um modelo de pesquisa de informação a ser usado por toda a escola.  A BE organiza e participa em actividades de formação para docentes e alunos no domínio da literacia tecnológica e A BE não procedeu ainda, em ligação com as digital. estruturas de coordenação educativa e de - Oficinas TiC para alunos do 4ºano. supervisão pedagógica, ao levantamento nos - Utilização do catálogo informático (OPAC) e plataforma currículos das competências de informação moodle para docentes (incentivo à partilha de sites para inerentes a cada área disciplinar/ área de conteúdo inserir no Diigo- marcadores sociais) com vista à definição de um currículo de competências transversais adequado a cada  A BE envolve os alunos na vida da BE, criando um grupo de nível/ano de escolaridade. monitores da biblioteca. A nível da promoção do ensino em contexto de  Os alunos revelam valores de cooperação, autonomia e competências tecnológicas e digitais, não existe responsabilidade conforme a uma aprendizagem autónoma, efectiva colaboração entre a BE e os docentes. activa e colaborativa. Desconhece-se o impacto da BE nas competências - apreço pelo seu cartão de leitor. tecnológicas, digitais e de informação dos alunos. Desconhece-se também o impacto da BE no  Os alunos demonstram atitudes de curiosidade, iniciativa, desenvolvimento de valores e atitudes criatividade e reflexão crítica, necessárias a uma indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem baseadas em recursos. aprendizagem ao longo da vida. - uso intensivo da “caixinha das sugestões”.B - Leitura e literacia  A BE disponibiliza uma colecção variada e adequada aos A BE não identifica de uma forma efectiva e gostos, interesses e necessidades dos utilizadores. sistemática problemáticas e dificuldades neste
  6. 6.  A BE ausculta todos os utilizadores antes da aquisição de domínio. Através das fichas do passaporte de recursos para ampliação do fundo documental. leitura, faz-se uma apreciação das dificuldades e procura-se colmatar, no momento, as principais A BE identifica interesses e necessidades e direcciona lacunas. acções/programas promotores da leitura e das literacias e ela associadas, visando os diferentes públicos. - Passaporte da Leitura A BE promove acções formativas que ajudem a desenvolver as competências na área da leitura. - Oficina de escrita criativa na BE, para alunos de 4ºano. A BE incentiva o empréstimo domiciliário. - Cada turma do 1º ciclo (19 turmas) tem um horário semanal pré-definido. Os alunos podem levar um ou dois livros. - Top- leitor do mês e livros do mês A BE desenvolve estratégias de partilha e envolvimento dos pais e E.E. nos objectivos, estratégias e actividades relacionadas com a leitura. A BE está informada relativamente às linhas de orientação e actividades propostas pelo PNL e desenvolve acções implicadas na sua implementação. A BE promove eventos culturais que aproximem os alunos dos livros. - Livro do Mês, com actividades diversificadas. - Declamação de poemas – Dia Mundial da Poesia - Dramatização de contos – Dia Mundial do Teatro
  7. 7. - Semana da Leitura - Visita de escritores /ilustradores A BE apoia os alunos nas suas escolhas e conhece as novidades literárias e de divulgação que melhor se adequam aos seus gostos. A leitura em ambientes digitais ainda não entrou no - Caixinha das sugestões (no balcão de atendimento e na quotidiano das actividades da BE. plataforma Moodle) A BE favorece a existência de ambientes de leitura ricos e diversificados, fornecendo livros e outros recursos às salas de aula. A BE promove a articulação da leitura com os diferentes As actividades de articulação com os docentes domínios curriculares, com departamentos e docentes e surgem ainda de uma forma esporádica e com a Biblioteca Municipal. espontânea. - Semana da Leitura A BE articula actividades com os docentes/ sala de aula no âmbito do PNL. - São muitas as situações em que a leitura da obra escolhida para leitura orientada se inicia na BE. A BE difunde informação sobre livros e autores e outros materiais de apoio relacionados com matérias de interesse curricular ou formativo. Não existe uma prática sistemática de recolha de A BE promove e participa na criação de instrumentos de dados para avaliar o impacto do trabalho da BE nas apoio a actividades de leitura e escrita, e na produção de atitudes e competências dos alunos, no âmbito da informação em diferentes ambientes. leitura e da literacia.
  8. 8.  Os alunos usam o livro e a BE para lerem de forma recreativa, para se informarem ou para realizarem trabalhos escolares.  Os alunos, de acordo com o seu ano/nível de escolaridade, manifestam progressos nas competências de leitura, lendo mais e com maior profundidade.C - Apoio a actividades livres, extra-  A BE apoia as actividades livres de leitura, pesquisa, estudo O horário da BE deveria ser mais alargado.curriculares e de enriquecimento e execução de trabalhos escolares, realizadas pelos alunoscurricular. fora do horário lectivo e dos contextos formais de aprendizagem.  A BE dinamiza algumas actividades livres, de carácter lúdico As actividades são realizadas pontualmente. Não e cultural. existe propriamente um programa de animação. - celebração do Dia Mundial do Livro - celebração de efemérides - sessões de poesia - teatro /teatro de fantoches - concursos  A BE apoia a utilização autónoma e voluntária da BE como espaço de lazer e livre fruição dos recursos.  A formação de monitores é incentivada, bem como o apoio dos alunos mais velhos e mais experientes aos mais jovens e a entreajuda entre todos. Ainda não se verificaram situações de planificação de AEC/AAAF com os responsáveis.  A BE disponibiliza o espaço, equipamento e recursos para a realização de AEC e AAAF.  A BE apoia projectos de alunos do Ensino Secundário Os alunos do 1º ciclo não têm por hábito propor
  9. 9. (12ªano) a serem realizados na BE com turmas do 1º ciclo. actividades a realizar na BE.C - Projectos e parecerias  A BE está implicada em projectos na comunidade educativa - jornadas medievais (projecto de agrupamento) -“Escola para pais: mais vale prevenir para bem educar” (projecto de escola)  A BE divulga projectos a nível local ou mais amplo e apoia as turmas/grupos/alunos que queiram participar.  A BE está implicada em projectos da Biblioteca Municipal de Sesimbra. - Incentiva à participação na “Hora do Conto”e acompanha docentes e alunos, numa perspectiva formativa.  A BE desenvolve trabalho e serviço colaborativo com outras escolas/ agrupamentos. - A BE recebe professores bibliotecários de outras escolas e partilha experiências e materiais. - A BE promove os empréstimos interbibliotecas.  Em reuniões do grupo de trabalho (SABE), o PB colabora activamente em todas as actividades, partilha experiências de formação, reflecte criticamente. - O PB considera que a existência do grupo de trabalhos acrescenta uma mais-valia às práticas da BE.  A BE acolhe os pais e E.E. nas mais variadas situações. Não existem programas da BE dirigido aos pais e - em situações informais enquanto aguardam ser atendidos E.E. pelos docentes - em actividades de abertura à comunidade (feira do livro; A abertura da BE à comunidade local é quase
  10. 10. exposição de trabalho…) inexistente.D - Articulação da biblioteca com a  O coordenador dos PB tem assento no pedagógico.escola. Acesso e serviços prestados pelabiblioteca  Os PB reúnem com alguma regularidade com os órgãos de administração e gestão do agrupamento, partilhando dificuldades e sucessos.  O regulamento interno contempla aspectos referentes à BE. Ainda não se conhecem todos os projectos  A BE adequa os seus objectivos, recursos e actividades ao curriculares de turma. currículo nacional, ao projecto curricular de escola.  O plano de desenvolvimento da BE acompanha, em termos de acção estratégica, o projecto educativo.  O plano anual da BE relaciona-se com o plano anual de actividades da escola e outros projectos em desenvolvimento.  A escola contempla a BE e os seus recursos nos projectos e actividades São ainda poucos os que integram a BE nas suas  Os docentes participam nas acções de formação práticas de ensino/aprendizagem. promovidas pela BE. A BE ainda não vista por todos como o centro das aprendizagens e uma mais-valia para a melhoria das aprendizagens.  A BE é valorizada pelos órgãos de direcção, administração e gestão. A BE não tem um horário muito alargado. A BE não  Os PB reúnem uma vez por semana para programar, é pouco utilizada em horário extra lectivo. reflectir, produzir documentos.
  11. 11. Inexistência de assistente operacional.  A BE apoia os utilizadores no acesso à colecção, aos equipamentos, à leitura, à pesquisa e ao uso da informação.  A BE desenvolve projectos com a escola.  A BE planifica com alguns docentes, departamentos Ainda são poucas as situações em que existe curriculares e demais estruturas de coordenação educativa efectivamente articulação com os docentes, através e de supervisão pedagógica. da planificação conjunta de actividades e projectos.  A BE auto-avalia o seu desempenho, reflecte e divulga os A recolha de evidências ainda não é prática regular resultados. da BE. Alguns docentes não respondem aos questionários  A auto-avaliação da escola integra os resultados da auto- de avaliação de actividades realizadas na BE. avaliação da BE. Falta construir instrumentos de avaliação (para alunos e docentes).D - Condições humanas e materiais  A PB exerce uma liderança satisfatória. Inexistência de assistente operacional. A escola sópara a prestação dos serviços quatro assistentes operacionais que se desdobram  A PB possui formação e competências adequadas ao seu nas suas variadíssimas funções. conteúdo funcional, nos termos da legislação vigente. A BE não está aberta à hora do almoço e não cobre a totalidade do horário lectivo.  A PB induz comportamentos de acesso e uso dos recursos e assegura uma gestão integrada e serviço eficazes à escola.  A PB forma os alunos para o uso da BE, para as diferentes literacias e acompanham-nos em trabalho orientado na BE.  A BE é dotada de mobiliário em bom estado, confortável e atractivo.  A BE é adequada em termos de espaço às necessidades da A escola está sobrelotada e há necessidade de se
  12. 12. escola. utilizar a BE para a realização de AEC (apoio ao estudo). O projecto de articulação só surge a posteriori, depois de se falar com as docentes.  Foram solicitados mais quatro computadores à Direcção do agrupamento. O número de computadores é insuficiente.  Os computadores têm Internet.  A BE construiu a disciplina da biblioteca na plataforma moodle e tenciona construir o blogue da BE. Falta proceder à divulgação e inscrição de utilizadores.D - Gestão da colecção/ da informação  Os livros e outros recursos de informação são adequados às A política documental não se encontra definida. necessidades curriculares e aos interesses dos utilizadores. Falta detectar os pontos fracos da colecção.  A BE recebe verbas da RBE, PNL, BMS para ampliação do Ainda não existe gestão dos recursos de informação fundo documental. em linha. A BE não tem verba fixa proveniente do orçamento  A selecção dos fundos documentais tem em conta de escola. necessidades identificadas junto dos departamentos curriculares e utilizadores.  A BE implementa o empréstimo domiciliário e é usado o módulo de circulação e empréstimos do programa Bibliobase para operacionalizá-lo.  O catálogo da BE está informatizado. O catálogo ainda não é pesquisável em toda a escola.  A BE realiza actividades de apresentação/ exposição de livros.
  13. 13.  A BE organiza e difunde algumas listagens de recursos de informação (documentos impressos)  A BE cria instrumentos de promoção e de divulgação de recursos de informação (boletim informativo).  A BE usa o sítio Web (blogue) para difusão da informação. Tabela – Parte 2Indicadores Acções de comunicação e de trabalho com a escola que contribuam para uma melhorar apropriação da BE e reconhecimento do seu valor.A - Articulação curricular da biblioteca  Organizar acções informais de formação sobre a BE junto dos docentes.escolar com as estruturas de  Apresentar aos docentes sugestões de trabalho conjunto em torno do tratamento de diferentes unidades decoordenação e supervisão pedagógica e ensino ou temas.com os docentes.  Favorecer a comunicação entre a BE e os docentes das AEC.  Organizar acções informais de formação sobre a BE junto dos docentes responsáveis pelos SAE.  Melhorar a apresentação e os conteúdos e diversificar a forma de difusão dos materiais produzidos.A - Promoção das literacias da  Introduzir uma política orientada para o ensino sistemático e em contexto curricular de competênciasinformação, tecnológica e digital tecnológicas, digitais e de informação.  Planear antecipadamente com os docentes o trabalho de pesquisa a realizar na BE.
  14. 14.  Aumentar o nível de incorporação das TIC nos serviços informativos e educativos oferecidos pela BE.  Produzir guiões e outros materiais de apoio à pesquisa e utilização da informação pelos alunos.  Reforçar a articulação da BE e trabalho de sala de aula.B - Leitura e literacia  Realizar avaliações periódicas da colecção, no sentido de identificar eventuais limitações.  Consolidar o trabalho articulado com departamentos, docentes.  Reforçar formas de diálogo e de envolvimento dos pais e E.E., implicando-os em actividades e projectos relacionados com esta área.C - Apoio a actividades livres, extra-  Programar com os docentes a utilização da BE no âmbito das AEC/AAAF.curriculares e de enriquecimento  Melhorar a difusão dos recursos existentes na BE.curricular.C - Projectos e parecerias  Mobilizar os pais e EE para actividades no domínio da promoção da leitura e do desenvolvimento de competências da literacia da informação.D - Articulação da biblioteca com a  Realizar reuniões com departamentos curriculares e demais estruturas de coordenação educativa e supervisãoescola. Acesso e serviços prestados pela pedagógica que discutam e definam os objectivos e a missão da BE.biblioteca  Manter um diálogo constante com o director, partilhando dificuldades e sucessos.  Recorrer a diferentes meios e ambientes incluindo aqueles que faculta a Web 2.0 para promover os recursos da BE e as actividades que realiza.  Adaptar e aplicar instrumentos de recolha de informação.D - Condições humanas e materiais para  Reforçar a acção da BE no apoio ao funcionamento da escola e às actividades de ensino/aprendizagem.a prestação dos serviços  Envolver os órgãos de administração e gestão na afectação de uma assistente operacional à BE.  Solicitar apoio técnico junto dos serviços competentes para o catálogo esteja acessível em qualquer computador da escolar.D - Gestão da colecção/ da informação  Apresentar aos órgãos de gestão a criação dos documentos orientadores da política documental.  Elaborar o documento que oriente a gestão da colecção.  Realizar avaliação da colecção.  Promover e divulgar a colecção e difundir a informação.
  15. 15. Perante a análise da situação, qual dos domínios lhe parece dever ser já objecto de avaliação? Indique, se necessário outros factores que foramconsiderados.O Domínio D - Gestão da Biblioteca Escolar - parece-me ser aquele que deve ser já objecto de avaliação pelas razões acima expostas (pontos fracosevidenciados e necessidade de acções de melhoria, por mim consideradas prioritárias nesta fase).É prioritário que:- se reforce a missão, valor da BE e as mais-valias que faculta, bem como o papel do PB;- a BE esteja integrada na escola e que haja uma apropriação total da BE; a BE é responsabilidade de todos os docentes;- se mantenham os canais de comunicação abertos com os órgãos de gestão;- se mobilizem esforços para que haja um assistente operacional afecto à BE;- se proceda à elaboração de uma política de desenvolvimento da colecção;- a BE promova e divulgue a colecção e difunda a informação, recorrendo nomeadamente a ferramentas da Web 2.0 ;- se incentive uma cultura de acesso e uso da BE e dos seus recursos;- se sistematize a recolha de evidências;- a BE reflicta sobre os dados recolhidos durante o processo de auto-avaliação;- a PB aprofunda os conhecimentos pessoais através de formação contínua.

×