Novos convertidos 1 30

14.647 visualizações

Publicada em

Devocional novos convertidos de Max Lucado

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.647
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14.338
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novos convertidos 1 30

  1. 1. Dia 1 Jesus, nosso Salvador • Por quê Jesus veio à terra? • Será que existe qualquer outro modo de chegar ao céu? Leia: João 10.10; João 14.6; Atos 4.12; 1 Tm 1.15 Muitas pessoas procuram a fé do mesmo modo como compram roupas. Elas vasculham as prateleiras da religião, escolhem uma peça e verificam o tamanho. Se não servir, elas voltam a colocar a peça na prateleira. Se for confortável e lhes der uma boa aparência, então elas compram. Além disso, ela sempre pode ser devolvida. Algumas pessoas afirmam que o cristianismo é muito estreito. Jesus disse claramente que só há um caminho para o céu, e um caminho estreito que conduz a Deus – e Ele é este caminho. Ele não é o menos tolerante ou o que menos aceita os outros métodos, por mais sinceros que possam ser. Por quê é tão difícil aceitar? Em todas as outras áreas da vida nós aceitamos os absolutos. Quando fazemos um bolo, colocamos os ingredientes exactos. Quando conduzimos para ir a algum lugar, seguimos as instruções de como chegar lá. Quando buscamos a Deus, Ele exige somente uma coisa – Cristo – e este é o único caminho para Deus. Não somos salvos por um sistema de religião. A salvação é simples; ela é linda e incrivelmente simples. Jesus é o único Salvador e está à sua disposição. A mulher disse-lhe. Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe. Eu o sou, eu que falo contigo. (Jo 4.25-26) Para um estudo mais aprofundado, leia: Hebreus 5.7-9 “Peçamos ao nosso Pai, humildemente, contudo com confiança no nome de Jesus, para nos lembrar do túmulo vazio. Vejamos o Jesus vitorioso: o vencedor do túmulo, aquele que desafiou a morte. E sejamos lembrados de que a nós, também, será concedida esta mesma vitória!” Max Lucado 1
  2. 2. Dia 2 Voltando para a Casa de seu Pai • O que significa ser um filho de Deus? • Você já não foi longe demais para ir para casa? Leia: Rm 8.15-16; Lc 15.11-32; 2 Co 6.18 Quando você levanta seus braços para o seu Pai celestial, Ele se lança para o apanhar. Estas passagens nos fazem lembrar que aceitar o dom da salvação de Deus não é um acordo formal de negócio. É o retrato de um Pai dando as boas vindas a seu filho rebelde, exactamente como a história do filho pródigo em Lc 15.11-32. Exactamente como o filho ingrato, temos nos distanciado de Deus. Em algum momento em nossa vida, tentamos viver por nossa conta, separados dele. Fizemos a nossa mochila, compramos uma passagem de comboio e partimos em direcção às luzes da cidade mais famosa. De alguma forma, o plano não funcionou como esperávamos. Mas Deus, que é o seu Pai, estava esperando por si quando voltou para casa. Com alegria em seus olhos, Deus o adoptou assim que você levantou seus braços para Ele. Ele é o seu Aba – Pai. Não importa quão longe você tenha ido ou por quanto tempo tenha ficado afastado. O amor dele não muda. Você é seu filho. Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adopção de filhos. (Gl 4.4-5) Para um estudo mais aprofundado, leia: 1 Jo 3.1-10; Hb 12.4-11 “Quando vamos a Cristo, Deus não só nos perdoa, Ele também nos adopta… Já seria suficiente se Deus apenas limpasse o nosso nome, mas Ele faz mais que isso. Ele dá-nos o nome dele. Já seria suficiente se Deus apenas nos libertasse, mas Ele faz mais que isso. Ele leva-nos para casa. Ele leva-nos para a Grande Casa de Deus.” Max Lucado 2
  3. 3. Dia 3 O Amor de Deus • Exactamente quanto Deus realmente ama você? • Se você pode perder o amor de Deus? • Porquê você merece ser tão amado? Leia: Jo 13.1; Ef 3.14-19; Rm 8.35-39 APalavra de Deus é a mais linda expressão de amor já escrita. Os sonetos de Shakespeare são pálidos se comparados com as descrições de amor da Bíblia. Seu amor transcende cada tipo de amor terreno. Seu amor é mais forte que qualquer ligação entre pais e filhos ou entre marido e mulher. Nenhuma imagem terrena pode retratar com exactidão o amor de Deus por nós. Gálatas 2.20, explica que Jesus nos amou o suficiente para morrer em nosso lugar. Ele escolheu aceitar o nosso castigo para que nós pudéssemos passar a eternidade com o Pai. Em sua morte, Cristo realizou o maior acto de amor já visto por olhos humanos. Com um amor tão dedicado, tão sacrificial, tão extremo – nada pode, jamais, interferir. Nada pode fazer este amor acabar ou diminuir. Não podemos ficar longe do alcance do seu amor. Não podemos perdê-lo. Não podemos mudá-lo, ganhá-lo ou controlá-lo. O seu amor estende-se antes e além do tempo, e ele nos amou antes de nós o conhecermos. Quando nós escolhemos aceitar o seu amor, estamos a dar início ao relacionamento mais extraordinário de nossa vida. Há muito que o Senhor me apareceu, dizendo: com amor eterno te amei; também com amável benignidade te atraí. (Jeremias 31.3) Para um estudo mais aprofundado, leia: Sl 145.8; Is 54.10 “Corramos para Jesus. Jesus quer que corramos até ele. Ele quer se tornar a pessoa mais importante da nossa vida, o maior amor que jamais conheceremos. Ele quer que nós o amemos tanto que não haja espaço para o pecado no nosso coração e na nossa vida. Convidemo-lo a fixar residência em nosso coração.” Max Lucado 3
  4. 4. Dia 4 Crescendo em Deus • Como crescer em sua fé? Leia 2 Pe 3.18; Cl 1.9-10; 1 Pe 2.2 Há mais em Paris do que apenas a Torre Eiffel. Se você sair dos principais roteiros turísticos, descobrirá cafés singulares esperando ser desfrutados, perfumadas lojas de flores não divulgadas, pousadas particulares não citadas nos guias de turismo. Ironicamente, visitar Paris tem muitas similaridades com o andar cristão. Você não pode perder a salvação. Ela aparece indistintamente bem acima da linha do horizonte. É o que realmente distingue a sua viagem. Mas você encontrará ainda mais lugares que pode visitar para conhecer a Deus de um modo mais profundo. É isto que a bíblia revela. Dentro dela há incontáveis passagens de inspiração para considerar, para que você possa aprender mais sobre a personalidade de Deus. Quando você passa algum tempo com outros cristãos, lendo a palavra, em oração e assumindo a sua responsabilidade, você pode extrair deles a força e as experiências e compartilhar as suas também. Pesquise as páginas das escrituras para descobrir novos lugares na palavra de Deus. Mas, acima de tudo, esteja disposto a viajar e a crescer no seu relacionamento com Deus. Você ficará surpreso com o que lhe aguarda na próxima esquina! Aquele, porém, que atente bem para a lei perfeita da liberdade e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito. (Tiago 1.25) Para um estudo mais aprofundado, leia Filipenses 1.6; Salmos 32.8 “O crescimento é o objectivo do cristão. A maturidade é obrigatória. Se uma criança parasse de se desenvolver, os pais ficariam preocupados, certo? Os médicos seriam chamados. Exames seriam feitos. Quando uma criança pára de crescer, algo está errado”. Max Lucado 4
  5. 5. Dia 5 A Bíblia: O Álbum de Recortes de Deus • A Palavra de Deus é algo mais do que um monte de boas histórias? Leia: Rm 15.4; Sl 119.9-18 A Bíblia se mostra ainda mais viva quando percebemos que ela é o álbum de recortes de Deus. Percorrendo-o, aprendemos mais sobre Ele a cada virada de página. Ela transborda com colagens de fotos, histórias, poemas e cartas. Você descobrirá uma música que David escreveu para Ele, e uma oração que Deus recebeu de Jó. Você vislumbrará uma foto instantânea do rosto de Deus quando Ele assistiu ao seu Filho morrer. O que faz da Bíblia um álbum de recortes inigualável é que ela não comemora apenas o passado – ela fornece direcção para o dia de hoje e esperança para o dia de amanhã. Você pode encontrar seu nome e seu rosto em suas páginas. Ao lado de cada promessa de Deus está uma foto sua. A mesma esperança, os mesmos dons e a mesma salvação registadas na Bíblia se aplicam a você. Este álbum de recortes não é uma recordação nostálgica. É uma expectativa viva, dinâmica e cheia de esperança dos planos de Deus para o futuro. Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra. (2Tm 3.16-17) Para um estudo mais aprofundado, leia: 2Pe 1.20-21; Dt 17.18-20 “Por favor, lembre-se, o objectivo dessas histórias não é nos ajudar a olhar para trás com espanto, mas para a frente com fé. O Deus que falou ainda fala. O Deus que perdoou ainda perdoa. O Deus que veio ainda vem. Ele entra em nosso mundo.” Max Lucado 5
  6. 6. Dia 6 Sem Necessidade de Hora Marcada • Como conversar com Deus? • Se Deus realmente o ouve? Leia: Mc 11.20-24; Tg 5.15 Talvez pareça bom demais para ser verdade, que você tenha acesso directo ao Criador do Universo. Não há necessidade de hora marcada. Você não precisa perguntar à secretária dele se Ele está ocupado. Você pode transpor o saguão, os telefones, os guardas da segurança e caminhar directamente até ao seu escritório. A atenção dele está completamente em você e seu tempo é ilimitado. Você não esperaria nada menos de seu pai, certo? Deus não trata você como um estranho ou como um sócio nos negócios. Você é seu filho, ternamente amado e acalentado. Se você crê que Deus o ama, então pode confiar que Ele ouvirá suas orações. Em Marcos 11, Jesus nos disse para não desperdiçarmos nossas palavras em oração se não crermos que Deus nos responderá. Mas, se crermos que Ele atenderá nossas petições, então estejamos preparados! Efésios 3.20 nos diz que Deus quer nos abençoar além dos nossos sonhos mais fantásticos. Por isso, vos digo que tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis. (Mc 11.24) Para um estudo mais aprofundado, leia: Sl 66.16; Ef 6.18 “Você pode conversar com Deus, porque Ele ouve. Sua voz tem importância no céu. Ele leva você muito a sério. Quando você entra em sua presença, os servos se viram para si para ouvir a sua voz. Não há necessidade de temer ser ignorado. Mesmo que você gagueje e tropece, mesmo que seu discurso não impressione ninguém, sua oração impressiona a Deus – e Ele ouve.” Max Lucado 6
  7. 7. Dia 7 O Espírito Santo • Qual o papel do Espírito Santo em sua vida? • Como é o Espírito Santo? Leia: At 2.1-4; Rm 8.26-27; Jo 14.17; 1Jo 4.13 Antes de deixar a terra, Jesus prometeu enviar alguém para estar connosco continuamente. Ele prometeu enviar o Consolador, alguém que iria suportar as cargas, animar os corações e nos impelir a orar. Ele conhece as nossas preocupações, desejos, sentimentos e pensamentos. Naqueles momentos em que você sente como se não pudesse expressar seus pensamentos a Deus, o Espírito Santo age como seu contacto. O Espírito Santo não é um fantasma que assombra as igrejas. Ele é Deus. Ele é igual e sinonimo ao Pai e ao Filho, mas Ele desempenha um papel diferente. Ele conhece-nos melhor do que qualquer outra pessoa na terra. Ele vive em nós, de forma que nunca estamos sozinhos. Quando lutamos com sentimentos de dor e depressão, o Espírito Santo nos conforta. Quando estamos tentando ouvir a voz de Deus, o Espírito Santo fala connosco. Quando estamos abatidos e em nossa ultima gota de forças, o Espírito Santo nos levanta e pega em nós. Jesus não nos deixou para nos defendermos sozinhos quando retornou ao céu. Ele nos deixou com o Espírito Santo. Ele vive em nós, entendendo cada pensamento, emoção e desejo que sentimos. Não podemos receber os seus serviços como se fosse um pagamento. Assim que abraçamos a Cristo, o Espírito Santo passa a viver em nosso interior. Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite, pela fé, no vosso coração; a fim de, estando arreigados e fundados em amor …. (Ef. 3.16-17) Para um estudo mais aprofundado, leia: 1Co 3.16; 12.4-11 “A vida espiritual não é uma tentativa humana. Ela está enraizada no Espírito Santo e é orquestrada por Ele.” Max Lucado 7
  8. 8. Dia 8 De Pé em Louvor • Porquê a adoração é tão importante? • Como louvar o Criador do Universo? Leia: Sl 150; Lc 19.36-40 Não devemos hesitar em dar a Deus um aplauso de pé. Devemos sempre estar sobre os nossos pés, elevando os nossos corações e as nossas vozes a Ele em louvor. O Salmo 150 nos diz claramente que Ele merece todo o crédito. A criação não pode ajudar o Criador. Jesus disse que se o povo não louvasse a Deus, então as pedras iriam clamar um vigoroso “Bravo” ao seu Deus. Podemos passar horas em adoração ao nosso Senhor, mas se o nosso louvor vier de um coração que não for sincero, nosso esforços serão desperdiçados. Deus ouve com atenção – tendo sua cabeça apoiada em sua mão – examinando nossos corações. Ele não se impressiona se nossos lábios estiverem se movendo sem que nossos corações estejam se movendo também. A adoração não é um dever. É um privilégio, um acto de obediência, um impulso para satisfazer um coração que anseia louvar a Deus. Deus é o foco, a razão e a alegria da nossa adoração. Não importa que problemas você esteja enfrentando, não deixe que eles o distraiam de seu foco. Por causa da sua obra na cruz – somente por esta razão – Ele merece uma torrente infindável de louvor de nossos lábios para sempre. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que O adoram o adorem em espírito e em verdade. (João 4.23-24) Para um estudo mais aprofundado, leis Salmos 34.1-7; 40.3; 104.33-34 “Deixe-me exortar você a ir à adoração, preparado para adorar. Ore antes de ir para que esteja pronto para orar quando chegar. Durma antes de ir para que você esteja alerta quando chegar. Leia a Palavra de Deus antes de ir para que o seu coração esteja tranquilo quando você adorar. Vá faminto. Vá disposto. Vá esperando que Deus fale”. Max Lucado 8
  9. 9. Dia 9 Perdão • Como poderia perdoar um inimigo? • Que pecados são imperdoáveis? Leia: Gn 45.4-15; Mt 18.21-35 Perdoar o imperdoável é algo que vai além da nossa natureza humana. Guardamos rancor e alimentamos ressentimentos. Brigamos e discutimos entre nós. A natureza de Deus, porém, consiste em perdoar qualquer coisa, e todas as coisas. O pior crime já cometido? Deus pode perdoar isto. Seus piores erros e os momentos mais violentos? Deus pode perdoar estes também. Mesmo quando sente que Deus jamais lhe aceitaria do jeito que você é, Ele lhe convida a vir exactamente como está, e Ele lhe perdoa completamente. Os irmãos de José fizeram algo imperdoável – venderam seu irmão menor para a escravidão. Que coisa horrível de se fazer! Não mereciam ser perdoados. Como leitores, ansiamos por um momento de vingança, quando José pode dar o troco pelos anos de dor e rejeição que eles lhe causaram. Mas José manteve isto à distância. Ele poderia ter tripudiado, zombado, gritado ou castigado. Em vez disso, ele os abraçou. Lágrimas correram pelo seu rosto ai perdoá-los. Como Jesus ensinou em Mateus 18.35, José conseguiu perdoar a seus irmãos do fundo do seu coração. Talvez você possa se compadecer com a situação de José. Talvez você esteja cara a cara com alguém que não mereça ser perdoado. Através da graça de Jesus, você pode perdoar. Somente quando você é lavado no perdão de Deus é que pode estender a outros o mesmo perdão rico e sem mágoas. Mas Deus prova o seu amor para connosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. (Rm 5.8) Para um estudo mais aprofundado, leia: Gn 37 e 42 “O perdão vem mais facilmente com uma lente de amplo espectro. José usa uma para obter uma visão geral. Ele recusa-se a colocar o foco na traição de seus irmãos sem enxergar também a lealdade de seu Deus. É sempre útil enxergar o quadro geral.” Max Lucado 9
  10. 10. Dia 10 Confissão: Uma Vitória Certa • Se Deus poderia perdoar o seu pecado? • Porquê você deve confessar? Leia: Sl 32.5; Tg 5.16 Trinta mil corredores. Quarenta e dois quilómetros. Treze postos de água. Dois pés cansados. A maratona olímpica – um desafio colossal que desafia os corredores a tentarem o seu percurso. A vida cristã é como uma maratona. É uma corrida que dura a vida toda, frequentemente extenuante, para a qual treinamos, suamos e perseveramos. Nós nos condicionamos a nos prepararmos para a corrida. Nos achamos correndo entre um número incontável de corredores com o mesmo objectivo em mente: completar a corrida. Mas nem todos conseguem alcançar a linha de chegada. Alguns corredores permitem que o pecado se acumule em suas costas, reduzindo seu passo até que acabem caindo no meio-fio. O percurso já é difícil o bastante sem ter que carregar as cargas pesadas de pecados não confessados. A confissão é a única maneira de tirá-los de suas costas. Deus está assistindo e esperando por você na linha de chegada. Ele quer ver você cruzá-la livre de ferimentos. Não há pecado que Ele não perdoe. Você pode ouvi-lo chamando o seu nome? Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. (1 Jo 1.8-9) Para um estudo mais aprofundado, leia Sl 51 “Você sabe quando Deus sabe. Você sabe quando Ele está olhando. O seu coração lhe diz. Quanto mais você corre, mais complicada fica a vida. Mas quanto mais cedo você confessa, mais leve fica a carga.” Max Lucado 10
  11. 11. Dia 11 Nada Além do que Podemos Suportar • Como responder quando você é tentado? • O que Deus espera de você? Leia: 1 Cor 10.13; Mt 4.1-11 A questão não é se você será tentado a pecar. É só uma questão de quando, o que, e o quão criativo Satanás será. A primeira carta aos Coríntios descreve a tentação como algo que todos enfrentam. Nós somos vulneráveis, e Satanás sabe disso. Jesus é a nossa corda salva-vidas em meio à tentação. Ele vê a tempestade chegando. Ele nos assiste lutando para permanecer boiando enquanto onda apos onda nos atinge. Então, quando estamos prestes a nos afogar, Jesus nos alcança e oferece sua mão para nos puxar para um lugar seguro. Nossa escolha consiste em agarrar sua mão forte ou afundar. A Palavra de Deus é nosso porto na tempestade. Quando reconhecemos a tentação se aproximando, podemos nos armar contra ela pedindo ajuda a Deus. Ele conhece nossas fraquezas. Ele entende nossas pressões e tentações. O próprio Senhor Jesus foi tentado, e Ele é suficientemente forte para vencer tudo isso. Porque, naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados… Chegamos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno. (Hebreus 2.18; 4.16) Para um estudo mais aprofundado, leia: Ef 6.10-18 “Ele colocou-se, a si mesmo, em nosso lugar. Ele sofreu nossas dores e sentiu nossos medos. Rejeição? Ele sentiu. Tentação? Ele conheceu. Solidão? Ele experimentou. Morte? Ele provou.” Max Lucado 11
  12. 12. Dia 12 Bom Demais para ser Verdade • Se você pode perder a sua salvação? • Se você tem que se arrepender várias e várias vezes? Leia: João 10.27-29; Rm 8.38-39 Algumas coisas parecem boas demais para ser verdade. Para você, o céu pode ser uma dessas coisas – inatingível e fora de alcance. Talvez você se sinta como se jamais pudesse ser bom o bastante para merecer ir para lá. A Bíblia, porém, tenta apagar esta insegurança de sua mente. Estes dois versículos gritam. “Não se preocupem, Deus agarrou vocês!” Uma vez que entregamos a nossa vida a Deus, Ele nos segura com seu braço forte. Ele nunca nos deixa, não importa o que aconteça. Não é nosso trabalho impedir que as nossas almas escapem para fora dos limites do céu – este trabalho é de Deus! Ele é o protector definitivo que guarda a nossa alma para a eternidade. Tendo se entregado a Deus, a sua salvação é um trato consumado. A sua oração está assinalada, selada e é entregue directamente a Deus. A Bíblia diz em 1 João 1.9 que, “se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. A bíblia nos assegura que, no momento do arrependimento, nos tornamos filhos de Deus. E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos. (1 João 5.14-15) Para um estudo mais aprofundado, leia: 1 João 1.5-2.5 “Só porque você estava de mau humor no café da manhã, não significa que foi condenado no café da manhã. Se você perdeu a paciência ontem, não perdeu a sua salvação. Seu nome não desaparece e reaparece no livro da vida de acordo com o seu humor e acções. Esta é a mensagem da graça.” Max Lucado 12
  13. 13. Dia 13 Um Lar Celestial • O que acontece depois que você morre? • Como é o céu? Leia: João 14.1-4 e Ap 21.1-4 Muitas pessoas acreditam no céu, mas como ele é realmente? Ele está em algum lugar no espaço? Como a eternidade será sentida? Na verdade, o céu é muito maior do que imaginamos. A Bíblia não nos diz exactamente como o céu será, mas a leitura de hoje nos dá uma ideia. O céu é um lugar onde não haverá mais dor, um lugar onde você nunca ficará solitário e nunca envelhecerá. C céu é diferente de tudo que já tenhamos visto ou experimentado. Mas, o melhor de tudo, o céu é onde Jesus vive, e nós estaremos lá com Ele. Ele está esperando o momento perfeito para que todos nós estejamos lá, juntos. Antes de Jesus retornar ao céu, Ele prometeu que iria preparar um lugar para nós – em uma das moradas do Pai! Como um crente, seu nome está no Livro da Vida. Ali você estará adorando a Deus, e nunca se cansará disso. O céu é um suspiro de alívio, um caloroso abraço de boas vindas, o final da jornada… o lar. Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. E, por isso, também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu. (2 Co 5.1-2) Para um estudo mais aprofundado, leia: 1 Co 15 “Você também, em breve, estará em casa. Pode ser que não tenha notado isso, mas você está mais perto de casa do que jamais esteve antes. Cada momento é um passo dado. Cada respiração é uma página virada. Cada dia é um quilómetro marcado, uma montanha escalada. Você está mais perto de casa do que já esteve.” Max Lucado 13
  14. 14. Dia 14 O Criador • Se a história da criação é verdadeira? • Porquê Deus se incomodou para criar você? Leia: Neemias 9.6; Jó 26.7-14; Actos 14.15 No princípio, Deus soprou a vida em Adão. Deus formou cada coisa viva a partir do nada. A paleta de cores de Deus é mais rica do que a de qualquer artista humano. Suas pinceladas são leves e precisas. A Bíblia louva a Deus por sua criatividade. Ele deixou sua marca de arte criativa em cada um de nós. Quando te criou, Ele deliberadamente escolheu o formato de teu rosto e a cor dos teus olhos. Além das tuas características físicas, Ele combinou uma mistura de talentos e traços. E desde aquele momento inicial da criação, Ele te tem observado. Qualquer um que trabalhasse tanto para te formar, teria naturalmente o cuidado suficiente de te guiar pelo resto do caminho, a vida toda. Tu és seu filho, sua obra de arte. Talvez tenhas perguntado porque Deus se incomodou em te criar. O que podes dar a Deus que Ele já não tenha? Certamente não podes dar-lhe poder, glória, ou santidade, mas podes dar-lhe algo que Ele deseja com ternura – tu próprio. És uma obra-prima que o Grande Artista tem em alta estima. Pela fé, entendemos que os mundos, pela Palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se não vê não foi feito do que é aparente. Hb 11.3 Para um estudo mais aprofundado, ler Sl 8 “Somente ao buscar aquele que o fez, um homem verdadeiramente se torna um homem. Pois, ao enxergar seu Criador, o homem captura um vislumbre daquilo que foi criado para ser. Aquele que visse seu Deus veria então a razão para a morte e o propósito do tempo. Destino? Amanhã? Verdade? Todas estas são perguntas que estão ao alcance do homem que conhece sua procedência. É ao enxergar Jesus que o homem enxerga sua Fonte.” Max Lucado 14
  15. 15. Dia 15 Encorajando a Igreja • Porquê você deve ir à igreja? • Como a igreja de Cristo deve ser? Leia: Ef 1.22-23; At 4.32-35 Joe estava cansado das reclamações. Toda a vez que seu time de pequenos jogadores de baseball corria para fora do campo, ele era bombardeado de queixas. “Mark fica deixando a bola cair!” “Porque eu não posso jogar na posição de lançador?” “Estou cansado de ficar no banco!” “Eu não vou pegar se o Jimy lançar!” Joe não estava surpreso de que seu time ainda não tivesse vencido um jogo. A igreja é um time. O sucesso da igreja depende do comprometimento dos jogadores. A igreja só pode vencer quando seus membros encorajam uns aos outros. Nosso capitão sabe que se o seu time não estiver unido, iremos fracassar. Toda a vez que actuamos no campo da vida, podemos escolher entre encorajar ou reclamar, animar ou criticar, sorrir ou resmungar. Se ouvirmos cuidadosamente nosso treinador, poderemos derrotar o time de Satanás sem que este consiga marcar um ponto sequer! O time da igreja não está completo sem você. Deus a idealizou desta maneira. Voce é o recruta número um na lista de Deus. Ele quer que você seja ousado e se coloque na posição de batedor. No time de Deus, você tem a habilidade para marcar o maior número de pontos. Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! (Sl 133.1) Para um estudo mais aprofundado, leia: Mt 16.16-19 “A unidade é importante para Deus. O Pai não quer que seus filhos briguem. A desunião o perturba. Porquê? Porque ‘todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros’ (Jo 13.35). A unidade cria a crença.” Max Lucado 15
  16. 16. Dia 16 Liberdade para Obedecer • Porquê Deus pede que você lhe obedeça? • Se a obediência se tornará, algum dia, mais fácil e mais natural para si? Leia: Tg 1.22-25; Rm 6.22; Jo 8.31-32 Às vezes parece que as regras são afixadas em todos os lugares para limitar nossa diversão. “Proibido correr”. “Proibido permanecer nesta área de forma ociosa.” “Proibido mergulhar.” “São exigidos camisa e sapatos.” Algumas pessoas comparam o cristianismo a uma lista de regras e normas. Elas presumem que Deus cerca seus filhos com regras assim que a diversão começa. Estes versículos esclarecem que os mandamentos de Deus não têm o propósito de nos limitar. Pelo contrário, as instruções de Deus libertam-nos. Sua motivação é o amor, e seu objectivo é melhorar sua vida, e não limitá-la. Quando vivemos dentro dos limites de Deus, somos livres – livres para desfrutar a vida sem preocupações, livres para nos aproximarmos de Deus sem culpas, livres para começar relacionamentos sem dor. Por causa de suas bênçãos, a obediência se torna agradável. Obedecemos não porque temos que obedecer, mas porque queremos fazê-lo. Mas, agora, libertados do pecado e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. Rm 6.22 Para um estudo mais aprofundado, leia: Pv 3 “Esta é a característica excepcional do novo reino. Seus súbditos não estão trabalhando a fim de irem para o céu; eles trabalham porque estão indo para o céu. A arrogância e o medo são substituídos pela gratidão e pela alegria”. Max Lucado 16
  17. 17. Dia 17 Tornando-Se Justificado com Deus • Como você pode se tornar justo? • Seguir as regras é o bastante para Deus? Leia: Rm 3.19-26; 1Jo 2.1-2; Pv 2.7-8 Tente pensar em alguém que era justo, alguém que nunca fez nada errado. Madre Teresa? O apóstolo Paulo? Dificilmente. O Papa, Joana D’Arc, João Baptista nenhum destes personagens era justo espontaneamente, nem você é. Não há nada que você possa fazer para compensar o seu comportamento abominável. O pecado cheira mal, e Deus odeia o pecado. Encare os factos. Flores não o aplacarão. Presentes e cartões de pedido de desculpas não resolverão. Tributos mais grandiosos – uma tarde servindo na missão da cidade, um cheque de valor elevado na salva da oferta – não farão com que você se pareça melhor ou mais justo. Só queremos fazer o que é certo, mas de alguma maneira, isto não acontece. Não está surpreso? Ler o capítulo 3 de Romanos pode ajudá-lo a respirar um pouco mais facilmente. As boas acções não são o caminho para a justiça – Jesus é. Ele liberta sua vida do pecado quando você a entrega a ele. A justiça é um dom gratuito. Tome posse dela. Use-a confiantemente obedecendo à Palavra de Deus. Então, você receberá todas as coisas positivas que Deus quer lhe dar juntamente com esta bênção. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito. (Tg 1.25) Para um estudo mais aprofundado, ler: Mt 5.6; Os 10.12 “O mundo dá pancadas em sua porta; Jesus bate levemente em sua porta. As vozes gritam por sua lealdade; Jesus suavemente e ternamente a solicita. O mundo promete prazer carnal; Jesus promete um jantar tranquilo … com Deus. ‘Eu entrarei e cearei’. Que voz ouve você?” 17
  18. 18. Dia 18 Tornando-Se como Jesus • O que é a santificação? • Como te tornas uma pessoa santificada? Ler: Jo 17.17-19; 1Co 6.11; 1Pe 1.2 A santificação é um processo contínuo de crescimento em direcção à santidade. Uma vez que aceitaste Cristo como teu Salvador, tua salvação está garantida, mas Deus ainda não concluiu a obra em tua vida. Visto que tu estás vivo, ele quer que tu te tornes ainda mais semelhante a ele. A santificação é uma obra do Espírito Santo. Através da sua direcção, tu te tornas cada vez mais semelhante a Jesus, a cada dia. A santificação dura uma vida inteira. Enquanto estiveres na terra, tu nunca serás perfeito, mas deves te tornar mais perfeito a cada dia que passa. Deus dá-te as ferramentas – O MANUAL (A BÍBLIA), O GUIA (O ESPIRIO SANTO), e os COMPANHEIROS (A IGREJA). Não tens que fazer nada para obter a salvação. Somente a abraças. É uma dádiva, pura e simples. Mas a partir deste momento, Deus espera algo de ti. Ele espera que tu abandones teu antigo estilo de vida e cresças à semelhança de Cristo. Esta é a tua parte no plano de Deus. E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou. (Colossenses 3.10) Para um estudo mais aprofundado ler: Mt 7.24-27 “A santificação posicional vem por causa da obra de Cristo por nós. A santificação progressiva vem por causa da obra de Cristo em nós. Ambas são dádivas de Deus. Porque, com uma só oblação, aperfeiçoou para sempre ao que são santificados (Hb 10.14) (santificação progressiva). Santificação posicional e progressiva. A obra de Deus por nós e a obra de Deus em nós. Negligencie a primeira, e você se tornará temeroso. Negligencie a segunda, e você se tornará preguiçoso. Ambas são essenciais, e ambas são vistas no pó húmido que está na base da cruz de Cristo.” Max Lucado 18
  19. 19. Dia 19 Santo e Limpo • O que significa ser santo? • Como você poderia ser considerado santo? Leia: Levítico 11.45; Ef 1.4-6; 2Co 7.1 A santidade é uma daquelas palavras religiosas intimidadoras que sempre ouvimos, mas que geralmente não entendemos. Santificação significa separação, ausência de pecado e perfeição. Deus é absolutamente santo; nós não o somos. Deus nos ama apesar das nossas vestes sujas e manchadas pelo pecado. Ele usa sua santidade como uma túnica fascinante, imaculada e branca. Estes versículos nos encorajam a nos purificarmos para que possamos ser santos, exactamente como Deus planejou que sejamos. Vê esta grande mancha em seu colarinho? É a luxúria. Não se esqueça desta nódoa em sua manga direita. É o ciúme. Há uma mancha em seu punho e um risco em sua lapela. Estas são o orgulho e a desonestidade. Que monstruosidade nós somos perto da pureza de Deus! Mas podemos também nos vestir da santidade. Não vestimos a nossa; vestimos a de Cristo. Somos cobertos por sua santidade. Uma vez que somos purificados e tornados brancos como a neve, podemos nos colocar na presença de Deus com vestes puras e santas. Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, porquanto escrito está. Sede santos, porque eu sou santo. (1 Pe 1.15-16) Para um estudo mais aprofundado, ler: 2 Tm 2.21-22; 1 Ts 3.12-13 “E o que acontecerá quando você vir Jesus? Você receberá uma pureza imaculada e uma firmeza incomparável. Você sentirá sua presença infinita e conhecerá sua protecção ilimitada. E, tudo o que Ele é, você será, pois você será como Jesus.” 19
  20. 20. Dia 20 Conhecendo um Novo Amigo • Como conhecer Deus? Leia: 1 Samuel 3.2-10, 19; Pv 3.1-4 Arranjar tempo para ficar a sós com Deus pode parecer difícil – às vezes até impossível. Stress, prazos de entrega, relacionamentos e responsabilidades competem por seu tempo. Como você pode separar tempo para fazer uma pausa, abrir a Bíblia, estudar e ouvir Deus? Estes são os encontros que Deus tanto almeja. Ele quer encontrá-lo por amor a você, para que você o conheça melhor e conheça melhor a sua Palavra. Até chegar à juventude o profeta Samuel, nunca tinha ouvido a voz de Deus. Na verdade, ouvir Deus falar era uma rara ocorrência naqueles dias. O rapaz ainda não havia conhecido a Deus de modo pessoal (1Sm 3.7). Mas Deus estava desejando ardentemente que Samuel o conhecesse, então ele o chamou pelo nome. Uma vez que os ouvidos de Samuel estavam abertos, ele ouviu a voz de Deus. E, a partir daquele momento, passou a ter uma comunhão especial com Deus. Assim que ouvir a voz de Deus, não hesite em convidá-lo a entrar. Assim como você passa um tempo conhecendo um novo amigo, faça o mesmo com o seu Senhor. Peça a ele para se sentar e conversar. Pergunte mais a respeito dele, e fique sabendo do seu passado, de sua família e de seus planos. Diga a ele tudo sobre a sua situação, seus objectivos e suas lutas. Uma vez que você compartilhou a sua conversa de coração para coração, nunca se afaste. Deixe que ele seja mais do que um mero conhecido. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. (Rm 12.2) Para um estudo mais aprofundado, leia: Cl 3.1-17 “Em meio às tempestades diárias, insista em ficar tranquilo e coloque sua ansiedade sobre ele. Deixe Deus ser Deus. Deixe que ele mergulhe você na sua glória para que tanto seu fôlego quanto seus problemas sejam aspirados de sua alma. Fique tranquilo. Fique quieto. Fique aberto e disposto.” 20
  21. 21. Dia 21 Justificação: A Sua Passagem para o Céu • O que você tem que fazer para ser admitido no céu? • Como você pode ter um relacionamento correcto com Deus? Ler Rm 4.16-25 Nos Estados Unidos, quando os estudantes da escola secundária se preparam para a faculdade, eles enfrentam noites de estudo durante quatro anos, baterias de exames de admissão e planeamento de carreira a longo prazo. O stress e o esforço de sua preparação e decisões contribuem para um único objectivo. Eles ansiosamente esperam, dia após dia, verificando a toda a hora a caixa de correspondência, procurando um único item: a carta de aceitação da faculdade. Mas, e se eles não precisassem de uma carta? E, se para conseguir uma vaga na escola de maior prestígio do país fosse simplesmente necessário fazer a matricula. E, se os diplomas fossem distribuídos tão livremente quanto cupões? Este seria o sonho de um estudante! A admissão instantânea ao céu, no entanto, não é apenas um sonho – é uma realidade para todos quantos se voltam a Jesus. O céu não exige um teste ou uma aula. Nada que façamos pode nos tornar bons o bastante para Deus e para o céu. Jesus faz tudo. Ele fez o teste por nós e já preencheu a nossa papelada. A única coisa que Ele exige é que creiamos que Ele cumprirá a sua parte neste acordo. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Efésios 2.8 Para um estudo mais aprofundado, leia: Hebreus 11 “Pense nas realizações de Deus. Ele não tolera nosso pecado: e Ele também não transige em seu padrão. Ele não ignora nossa rebeldia; nem tampouco relaxa as suas exigências. Em vez de dispensar o nosso pecado, Ele assume o nosso pecado e, de forma incrível, sentencia a si mesmo. A santidade de Deus é honrada. O nosso pecado é punido. E somos redimidos. Deus ainda é Deus. O salário do pecado ainda é a morte. E somos aperfeiçoados.” Max Lucado 21
  22. 22. Dia 22 Amizades Cristãs • Como desenvolver amizades com outros cristãos? • Qual a importância de ter amizades cristãs? Leia: Atos 14.21-22; Ef 2.19 Deus nunca teve a intenção de que lutássemos durante a vida sozinhos. Você notará um padrão nas escrituras em que Deus fornece amigos para nosso apoio. Durante os momentos difíceis, o rei David recorria ao seu caro amigo Jonatas. Quando Noemi perdeu seu marido e seus filhos, ela se apoiou em sua nora Rute. E até mesmo Jesus, quando sentiu agonia por morrer na cruz, pediu aos seus três amigos mais íntimos, Pedro, Tiago e João, para irem orar com ele. Os amigos compartilham nossas alegrias e também nossas tristezas. Os amigos oram por nós. Os amigos nos dão equilíbrio. Os amigos nos ajudam a enxergar – alem de nossas circunstâncias imediatas – o grande e majestoso plano de Deus. E podemos fazer o mesmo por nossos amigos. Então, precisamos de amigos cristãos? Quando verdadeiramente amamos a Jesus mais do que qualquer outra pessoa ou coisa, então queremos ser capazes de compartilhar o que é mais importante para nós com nossos amigos mais íntimos. Somente outros crentes podem entender plenamente nossa paixão por Cristo. Vamos admitir – precisamos uns dos outros. E isso é exactamente o que Deus tem em mente. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer. (Jo 15.13-15) Para um estudo mais aprofundado, leia: Pv 27.17; Atos 11.23-24 “Sabemos a importância de um amigo. Todos nós precisamos de amigos. O facto de você ser amigável ou não, pode determinar se alguém estará disposto ou não a ouvir a respeito de Jesus Cristo. O seu aperto de mãos, o seu calor humano, o seu caminhar, a sua amizade podem fazer diferença na vida de alguém”. Max Lucado 22
  23. 23. Dia 23 Dons Espirituais • Você tem desejado os melhores dons? • Como você pode usá-los? Leia: 1 Coríntios 12.4-11; Hebreus 2.4 Visto que Deus é o doador, Ele escolhe que dons dar a cada pessoa. Ele selecciona a partir de seu infinito bando de bênçãos, e escolhe algo apropriado para você. Todo dom é perfeito. Você não pode sentir-se menosprezado. Compete a você desejar os dons que Deus pode lhe dar e usá-los. Talvez você se pergunte por que Deus concede dons especiais. Em uma administração “justa”, cada pessoa receberia os mesmos dons, na mesma medida, e ao mesmo tempo. Mas a administração de Deus funciona de forma diferente. Para alguns, Ele dá o dom de ensinar. A outros, o dom da hospitalidade. Estes são dons muito diferentes, certo? A família de Deus precisa de todos os dons a fim de funcionar de modo uniforme. Nós somos dependentes uns dos outros. Estude Romanos 12.3-8 e pergunte a Deus que dons Ele deu a você. Pergunte à sua família, aos seus amigos, ao seu pastor e a si mesmo. Considere seus talentos e seus sentimentos, e ore para que Deus lhe mostre como Ele quer que você sirva a família da fé. Então tome posse de seu prémio e use-o para a glória de Deus. De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada… Romanos 12.6a Para um estudo mais aprofundado, leia: 1 Tessalonicenses 5.19-22 “Deus o ama exactamente do jeito que você é. Se você pensa que o amor de Deus por você seria mais forte se sua fé fosse mais forte, você está errado. Se você acha que o amor de Deus seria mais profundo se seus problemas fossem mais profundos, está errado de novo. Não confunda o amor de Deus com o amor das pessoas. O amor das pessoas frequentemente aumenta com o desempenho e diminui com os erros. Isto não acontece com o amor de Deus. Ele o ama exactamente na situação em que você está.” Max Lucado 23
  24. 24. Dia 24 Bons Despenseiros • O que é mordomia? • O que Deus espera que você faça com seus bens? Leia: 1 Pe 4.10-11; Lc 12.41-48 Não é segredo que a nossa sociedade é materialista. Porém Deus tem uma perspectiva diferente. Quando você considera a parte de Deus na criação do mundo, percebe que tudo o que você “possui” é, na verdade, de Deus. Não é seu – é de Deus. Enquanto você estiver aqui na terra, ele estará confiando estas a você. Porque tudo o que você tem é um empréstimo de Deus, você sabe que não deve se apegar a seus bens. Eles irão apenas escorrer por seus dedos. Quando Deus lhe confia alguns bens, ele espera que você o honre com aquilo que recebeu. A Bíblia ensina que devemos dar a Deus as primícias – significando o primeiro e o melhor de tudo o que temos. Será que Deus precisa do seu dinheiro? Você deve estar brincando. Por que, então, é tão importante dar? Ao dar, você coloca seus bens em uma perspectiva correcta. O ato de dar o ajuda a participar da obra de Deus. Dar é algo que ajuda você e a condição de seu coração, muito mais do que a Deus. A boa mordomia significa trabalhar e dar com alegria. Faça um inventário de seus dons, talentos e bens. Invista no mundo ao seu redor para que com um coração alegre você possa prestar contas ao doador. Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, nem por constrangimento; porque Deus ama ao que dá com alegria. (2 Co 9.7) Para um estudo mais aprofundado, leia: Mt 25.15-23 “A primeira regra das finanças de Deus é esta. Não possuímos nada. Somos administradores, não proprietários. Somos mordomo, não senhores. Somos o pessoal da manutenção, e não os donos. O nosso dinheiro não é nosso; é dele”. Max Lucado 24
  25. 25. Dia 25 Prestando Contas a Deus • Uma vez que está salvo, você sabe que deve prestar contas a Deus pelos seus actos? • O que Deus exige de você? Leia: Romanos 14.10-12; Mateus 5.13-16; 1 Coríntios 9.16 A carta aos Romanos nos faz lembrar que aquilo que as pessoas na terra pensam a nosso respeito não é tão importante. O que Deus pensa, sim, é o que importa. É um pensamento assustador perceber que um dia cada um de nós ficará sozinho perante o tribunal de Cristo. Deus vê os nossos corações. Ele conhece os nossos pensamentos. Ele observa cada movimento que fazemos. Se você conhece a Cristo, então não precisa ter medo dele. Sua eternidade está assegurada. Mas devemos prestar contas a Ele por nossas escolhas. Algum dia ficaremos diante dele e responderemos por nossas decisões. Às vezes é difícil permanecermos nos rígidos padrões de Deus. Bons amigos podem prestar contas um ao outro. Um amigo íntimo pode perguntar como você está respondendo a uma tentação específica que sempre parece lhe abater. Um irmão em Cristo pode lhe ajudar a alcançar os padrões de Deus. Lembre-se: em última análise, você só deve prestar contas a Ele – mas enquanto isso, podemos nos ajudar uns aos outros. O inferno e a perdição estão perante o Senhor; quanto mais o coração dos filhos dos homens! (Provérbios 15.11) Para um estudo mais aprofundado, leia: Provérbios 15.2-3 “Ouça a Cristo em vez de ouvir a voz dos homens. Jesus diz que você não pode agradar aos homens e ainda assim ser um servo de Deus. Aqueles que ouvem e seguem a Cristo serão recebidos no céu, pelas mãos trespassadas daquele que conhece a liberalidade de abrir mão daquilo que não se pode possuir, a fim de receber aquilo que ninguém pode tirar – a vida eterna.” Max Lucado 25
  26. 26. Dia 26 Creia e Seja Baptizado • O que é o baptismo? • Se você precisa ser baptizado a fim de ser um cristão? Leia: Mateus 3.11,13-17; 1 Pedro 3.21 João (um homem), baptizou Jesus (o Salvador da humanidade). Isto lhe parece um pouco irónico? Pareceu a João Baptista – e ele o disse a Jesus. Mas Jesus queria enfatizar a importância do baptismo, e queria-nos deixar um modelo a ser seguido; então Ele foi baptizado. Jesus não precisava de perdão; ele é perfeito. Mas Ele cumpriu a vontade de seu Pai, que incluía o baptismo. O compromisso de casamento começa com uma aliança. O casal se compromete publicamente um com o outro. Na cerimónia, o casal declara, “Eu não pertenço mais a mim mesmo – eu sou casado!” o baptismo anuncia que você não é mais o mesmo eu, antigo e independente. Você escolheu um relacionamento, e você leva o nome de Jesus; você agora é “cristão”. O baptismo é uma bênção, não um fardo; uma honra, não uma tarefa; um privilégio, não um castigo. Obedecendo ao mandamento de Jesus para ser baptizado, você simbolicamente morre para o pecado e renasce em Cristo. Paulo disse: certamente João baptizou com o baptismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo. (Actos 19.4) Para um estudo mais aprofundado, leia: Actos 2.38-39 “Por favor, entenda, não é o ato que nos salva. Mas o ato simboliza como somos salvos! A obra invisível do Espírito Santo é visivelmente dramatizada na água… tire seus sapatos, incline sua cabeça e dobre seus joelhos; este é um evento santo. O baptismo não deve ser menosprezado”. Max Lucado 26
  27. 27. Dia 27 Três em Um Você já se perguntou… • Sobre a Trindade? • Como relacionar o Pai, o Filho e o Espírito Santo? Leia Marcos 1.10-11; Mateus 28.19 Em dois mil anos, os estudiosos da Bíblia ainda têm o desafio de explicar a Trindade em menos de quinhentas palavras. A Trindade é um daqueles lindos mistérios divinos que nunca entenderemos completamente – não até que cheguemos ao céu e compartilhemos a sabedoria de Deus. Podemos aceitar que Deus não tem a intenção de que entendamos todas as coisas nesta vida. Podemos ficar satisfeitos com o facto de que Deus nos entende, e que Ele tem revelado tanto quanto a nossa mente limitada pode conter. Estes versículos de Mateus e Marcos lançam alguma luz sobre a Trindade. É estarrecedor imaginar um Deus que está em todos os lugares o tempo todo, e que foi crucificado há dois mil anos atrás. Este deus não um espírito frio, contemplando todas as coisas do topo de uma nuvem. Ele está com você – bem aqui, neste instante. A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com vós todos. Amem! (2 Coríntios 13.13) Para um estudo mais aprofundado, leia: João 14.16-17; Romanos 5.5-6 “Todo o esplendor do céu revelado num corpo humano. Por um curto período de tempo, as portas que dão acesso à sala do trono foram abertas e Deus aproximou-se. Sua majestade foi vista. O céu tocou a terra; como resultado, a terra pôde conhecer o céu. Em uma estarrecedora carruagem um corpo humano abrigou a divindade. A santidade e o terreno entrelaçados.” Max Lucado 27
  28. 28. Dia 28 Encontrando Consolação em Meio às Trevas • Por Quê Os Cristãos Sofrem? • Para Onde Se Voltar Em Busca De Consolação Em Tempos Difíceis? Leia: Salmos 18.1-6; 34.19 Os cristãos certamente não estão isentos dos problemas, mas quando sentimos que estamos enterrados em dor, Deus nos oferece consolação para nos ajudar. A vida após a conversão não se torna de repente um passeio suave e tranquilo, mas é diferente. Temos acesso aos ricos tesouros de Deus. Sua consolação é um deles. Em tempos difíceis, Ele derrama consolação sobre nossas almas cansadas. Quando a vida parece boa, é fácil pedir o auxílio de Deus. Nós, casualmente, lançamos orações em sua direcção. Caminhamos com um passo leve até que a dor nos interrompa abruptamente. De repente, Deus parece estar muito longe. Nos debatemos em nossa dor, lutando para clamar, e tudo o que conseguimos expor é um frágil sussurro. Com compaixão, Deus ouve. Ele vê você, lutando contra o desespero. Se pudermos apenas levantar nossos olhos para Ele, nós o veremos correndo para compartilhar sua consolação connosco. Ele é o nosso herói. O nosso Salvador, a nossa paz. “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação, que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.” (2 Co 1.3-4) Para um estudo mais aprofundado, leia: Habacuque 3.17-19 “Ser um pai está me ensinando que quando sou criticado, ferido ou quando estou com medo, há um Pai pronto a me consolar. Há um Pai que irá me abraçar até que eu esteja melhor, me ajudar até que eu possa conviver com a ferida, e que não irá dormir enquanto eu estiver com medo de acordar e ver a escuridão. Sempre. E isto é o suficiente.” Max Lucado 28
  29. 29. Dia 29 Divulgando as Boas Novas • Como compartilhar as Boas Novas da Salvação? • Com quem você pode compartilhar a sua fé? Leia: At 8.4-40; Cl 4.5-6 Divulgue sua notícia. Exclame sua alegria. Espalhe sua novidade. Afinal, as boas notícias devem ser compartilhadas! Por que ocultar a melhor mensagem já conhecida pela humanidade? Então você conheceu Jesus Cristo? Você o conheceu pessoalmente? Conte aos seus amigos e familiares tudo o que sabe a respeito do seu novo amigo. Quando estamos desfrutando a bondade de Deus, é natural querermos falar a respeito dele. Isto nos rejuvenesce. É agradável. Da mesma forma que vice compartilha a sua última novidade – um carro novo, um bebé a caminho, um relacionamento rompido restaurado – as melhores notícias sempre devem estar na ponta da língua. Conte aos outros sobre a pessoa que mudou a sua vida. Não negligencie uma oportunidade de falar. Os discípulos de Jesus não podiam se conter. Eles ouviam. Eles criam. Então eles contavam a todos. Você consegue se identificar com a energia e o entusiasmo deles? Você já sentiu um ímpeto incontestável de contar a alguém como Jesus mudou a sua vida? Jesus porém, não lho permitiu, mas disse-lhe. Vai para tua casa, para os teus, e anuncia-lhes quão grandes coisas o Senhor te fez e como teve misericórdia de ti. E ele foi e começou a anunciar em Decápolis quão grandes coisas Jesus lhe fizera; e todos se maravilhavam. (Mr 5.19-20) Para um estudo mais aprofundado, leia: Mt 5.13-16 “Você já ouviu a voz sussurrando o seu nome, não ouviu? Você já sentiu o toque sugerindo que prosseguisse, e o impulso de falar. Isto já não lhe aconteceu?... Se a Bíblia estivesse sendo escrita hoje, o seu nome poderia ter sido escrito no capítulo oito de livro de Atos”. Max Lucado 29
  30. 30. Dia 30 Um Líder que Serve • O que realmente significa ser um servo? • Como servir da maneira como Jesus serviu? Leia: Mt 20.25-27; Fp 2.5-11 Jesus não pede que sirvamos de uma forma diferente daquela que Ele serviu. Já aconteceu com Ele – na terra, entre pessoas mal-humoradas e exigentes, sentindo-se cansadas e esgotadas. Em Fp 2.5-11 Paulo explica que Jesus foi o servo por excelência. Ler esta passagem pode lhe fazer sentir que seguir o exemplo de Jesus é difícil. Mas Jesus deixou claro em Mt 20.25-27 que o que mais importa é a sua atitude. Quando você vê a vida através dos olhos de Jesus, é natural identificar oportunidades para servir. Com muita frequência, nós as perdemos porque concentramos a nossa atenção em nós mesmos. Não podemos enxergar além da parede dos nossos próprios problemas e preocupações. Somente quando olhamos além de nós mesmos é que podemos ser os servos que Jesus deseja que sejamos. Em Lc 22.24-27, Jesus diz aos seus discípulos que o líder entre eles deveria ser como um servo. Inclinando seu coração a servir, você poderá seguir os passos de Jesus. Porque para isto sois chamados, pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. (1Pedro 2.21) Para um estudo mais aprofundado, leis: Fp 2.14-17; 1Co 12.5-11 “Servos confiáveis. Estes são os elementos de ligação da Bíblia. Seus actos raramente são recitados e seus nomes raramente são mencionados. Contudo, se não fosse por sua devoção a Deus, muitos grandes eventos nunca teriam ocorrido.” Max Lucado 30
  31. 31. 31

×