SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
VIVER NO ESPAÇO João Simões
O que comem os Astronautas?  As refeições dos Astronautas são muito semelhantes aquelas que nós comemos. A comida  é embalada em sacos plásticos para ocupar pouco espaço e não se derramar.  Alguma é desidratada e para ser consumida deve retomar a consistência juntando água fria ou quente. Outras podem ser aquecidas no forno. Alimentos como fruta, pão e nozes podem ser comidos imediatamente, tal como estão.
O que comem os Astronautas? Os liquidos são bebidos por uma palhinha de uma embalagem selada. Isto é feito assim para evitar que os líquidos se espalhem e possam causar danos aos aparelhos eléctricos da Estação Espacial. Na ementa da Estação Espacial Internacional há perto de 300 tipos diferentes de comida! A principal razão é a diversidade de nacionalidades dos habitantes da Estação Espacial (americanos, russos, franceses, italianos, alemães, ingleses, japoneses, espanhóis, ... e outros) com diferentes hábitos alimentares.
Como cuidam os astronautas da higiene pessoal? Como a água não escorre num ambiente de gravidade zero, os astronautas não podem usar uma torneira como na Terra.  Um chuveiro especial pode ser usado, mas os astronautas não gostam de o usar pois correm o risco de 'respirar' a água. Quando querem limpar a cara e as mãos,  os astronautas usam alcool ou toalhetes  húmidos. Para lavar a cabeça e o corpo utilizam um shampoo especial sem água que pode ser limpo com um pano absorvente. Para cortar o cabelo, usam também um aspirador para não deixar os cabelos soltos no ar, onde podiam ser ingeridos e respirados.
Como dormem os Astronautas? Em gravidade zero não existe 'em cima' ou  'em baixo' ou 'chão' ou 'tecto'.  Os astronautas podem dormir em qualquer posição.  Mas não é recomendável andar a flutuar a dormir!  Por isso usam sacos-cama e dormem em pequenos compartimentos.  Também se amarram de modo a não flutuar livremente enquanto dormem. A Estação Espacial tem um ambiente muito ruidoso e sempre muito iluminado. Por isso os astronautas usam máscaras que tapam os olhos e tampões nos ouvidos para poderem dormir melhor. Os astronautas dormem cerca de 6 horas, dependendo do trabalho e experiências que teem de efectuar. O resto do tempo é usado para o lazer e para disfrutar da espectacular vista da Terra.
E porque precisam de muito exercício físico? Na Terra, o corpo humano está sempre sobre a influência da força da gravidade.  No espaço, por causa da gravidade zero, o corpo humano não se esforça tanto. Isto provoca o enfraquecimento dos ossos e músculos, pois estes já não suportam o peso do astronauta. Para manter o corpo a funcionar bem, os astronautas praticam muito exercício físico. Treinam durante cerca de 2 horas por dia, correndo em passadeiras rolantes, bicicletas fixas e máquinas de remo.
Como se vestem os astronautas? Dentro da Estação Espacial, a temperatura, pressão atmosférica e humidade são controladas de forma a proporcionar um ambiente confortável aos astronautas. Por isso, para além dos fatos espaciais usados durante o lançamento e reentrada, os astronautas não precisam de usar roupas especiais. Durante a maior parte do tempo, enquanto estão no interior da Estação Espacial, os astronautas vestem o mesmo tipo de roupa que usam na Terra.
Como se vestem os astronautas? Quando os astronautas tem de trabalhar no exterior da Estação Espacial tem de usar fatos espaciais.  Estes fatos espaciais altamente especializados estão equipados com diversos equipamentos: rádio para comunicar, oxigénio para respirar, ar condicionado para manter a temperatura, etc. Os fatos estão concebidos para proteger o astronauta do ambiente espacial nada apropriado para o ser humano: vácuo espacial, radiação e temperaturas da ordem dos -270ºC. Além disso também protegem contra micro-meteoritos.  Estão também desenhados para permitir que o astronauta possa trabalhar com à vontade no exterior da Estação.
Como passam os tempos livres? Os astronautas podem levar consigo alguns objectos pessoais.  Podem ocupar o seu tempo livre como na Terra, lendo os seus livros favoritos, ouvindo musica, vendo filmes em DVD ou até... a jogar PSP!  :-) Além disso, a vista da Estação Espacial é espectacular e por isso os astronautas passam muito do seu tempo livre a olhar para a Terra e a tirar fotografias. Uma vez por semana, podem falar com a familia em directo.  Recentemente também começaram a usar o e-mail e o messenger para manter o contacto com a família e amigos 'cá em baixo'.
E ...
E... COMO VÃO ELES AO WC? O 'WC' da Estação Espacial Internacional é parecido com o que existe em nossa casa. Há uma pequena diferença: existe apenas uma sanita especial.  Os astronautas tem de se amarrar à sanita para não flutuarem. E utilizam uma espécie de aspirador para aspirar os detritos e assim impedi-los de flutuar.  Os detritos sólidos são depois expostos ao frio espacial ( cerca de -270ºC ! ), secos e armazenados para posterior regresso à Terra. A urina pode ser ejectada para o espaço, onde congela imediatamente e se desintegra. Hoje em dia já existem protótipos que tornam possível reciclar a água contida na urina.
Recursos: JAXA – Japan Aerospace Exploration Agency http://iss.jaxa.jp/kids/en/life/ ESA: Living in Space http://www.esa.int/esaHS/ESAGO90VMOC_astronauts_0.html NASA: Living in Space http://www.nasa.gov/audience/forstudents/k-4/home/F_Living_in_Space.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Animais domésticos e Selvagens
Animais domésticos e SelvagensAnimais domésticos e Selvagens
Animais domésticos e Selvagens
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
A importancia da água
 
Ciclo Da Agua
Ciclo Da AguaCiclo Da Agua
Ciclo Da Agua
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Esqueleto humano
Esqueleto humanoEsqueleto humano
Esqueleto humano
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
 
Reprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºanoReprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºano
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência
 
Dinossauros
DinossaurosDinossauros
Dinossauros
 
O Ciclo Da Água
O Ciclo Da ÁguaO Ciclo Da Água
O Ciclo Da Água
 
O ciclo da água
O ciclo da águaO ciclo da água
O ciclo da água
 
Impulsão e lei de arquimedes
Impulsão e lei de arquimedesImpulsão e lei de arquimedes
Impulsão e lei de arquimedes
 
O universo
O universoO universo
O universo
 
IV.5 mamíferos
IV.5 mamíferosIV.5 mamíferos
IV.5 mamíferos
 
Efeito estuf e camada de ozônio
Efeito estuf e camada de ozônioEfeito estuf e camada de ozônio
Efeito estuf e camada de ozônio
 
Atmosfera terrestre
Atmosfera terrestreAtmosfera terrestre
Atmosfera terrestre
 
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
 
CONSTELAÇÕES
CONSTELAÇÕESCONSTELAÇÕES
CONSTELAÇÕES
 

Semelhante a Viver No EspaçO

2805 Viagem a Tau Cet
2805 Viagem a Tau Cet2805 Viagem a Tau Cet
2805 Viagem a Tau Cetikas81
 
6 e história_taucet_ev
6 e história_taucet_ev6 e história_taucet_ev
6 e história_taucet_evlucar2010
 
Estação Espacial Internacional
Estação Espacial InternacionalEstação Espacial Internacional
Estação Espacial InternacionalMarta Silva
 
Instrumentos de pesquisa espacial
Instrumentos de pesquisa espacialInstrumentos de pesquisa espacial
Instrumentos de pesquisa espacialDanielaMoreira84
 
Instrumentos de Exploração Espacial
Instrumentos de Exploração EspacialInstrumentos de Exploração Espacial
Instrumentos de Exploração EspacialTânia Reis
 
Instrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO EspacialInstrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO EspacialTânia Reis
 
A-vida-teve-um-criador.pdf
A-vida-teve-um-criador.pdfA-vida-teve-um-criador.pdf
A-vida-teve-um-criador.pdfelianemendes66
 
Trabalho joão almeida e jorge beato
Trabalho joão almeida e jorge beatoTrabalho joão almeida e jorge beato
Trabalho joão almeida e jorge beatodianarita98
 
C.n. estação espacial - joão e jorge
C.n.   estação espacial - joão e jorgeC.n.   estação espacial - joão e jorge
C.n. estação espacial - joão e jorgedianarita98
 
1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...
1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...
1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...MARCELOCOSTA261637
 
Palestra sobre Poluição Luminosa
Palestra sobre Poluição LuminosaPalestra sobre Poluição Luminosa
Palestra sobre Poluição Luminosaeufisica
 

Semelhante a Viver No EspaçO (18)

2805 Viagem a Tau Cet
2805 Viagem a Tau Cet2805 Viagem a Tau Cet
2805 Viagem a Tau Cet
 
6 e história_taucet_ev
6 e história_taucet_ev6 e história_taucet_ev
6 e história_taucet_ev
 
6 e história_taucet_ev
6 e história_taucet_ev6 e história_taucet_ev
6 e história_taucet_ev
 
Viver no espaço
Viver no espaçoViver no espaço
Viver no espaço
 
ESTAÇÃO ESPACIAL.pdf
ESTAÇÃO ESPACIAL.pdfESTAÇÃO ESPACIAL.pdf
ESTAÇÃO ESPACIAL.pdf
 
Estação Espacial Internacional
Estação Espacial InternacionalEstação Espacial Internacional
Estação Espacial Internacional
 
Instrumentos de pesquisa espacial
Instrumentos de pesquisa espacialInstrumentos de pesquisa espacial
Instrumentos de pesquisa espacial
 
Instrumentos de Exploração Espacial
Instrumentos de Exploração EspacialInstrumentos de Exploração Espacial
Instrumentos de Exploração Espacial
 
Instrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO EspacialInstrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO Espacial
 
visita de estudo
visita de estudovisita de estudo
visita de estudo
 
Alienígenas
AlienígenasAlienígenas
Alienígenas
 
A corrida espacial
A corrida espacialA corrida espacial
A corrida espacial
 
A-vida-teve-um-criador.pdf
A-vida-teve-um-criador.pdfA-vida-teve-um-criador.pdf
A-vida-teve-um-criador.pdf
 
Trabalho joão almeida e jorge beato
Trabalho joão almeida e jorge beatoTrabalho joão almeida e jorge beato
Trabalho joão almeida e jorge beato
 
C.n. estação espacial - joão e jorge
C.n.   estação espacial - joão e jorgeC.n.   estação espacial - joão e jorge
C.n. estação espacial - joão e jorge
 
1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...
1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...
1º ano – Biologia –Sobrevivencia humana fora da terra – Prof. Marcelo Costa –...
 
Palestra sobre Poluição Luminosa
Palestra sobre Poluição LuminosaPalestra sobre Poluição Luminosa
Palestra sobre Poluição Luminosa
 
Et 7 a
Et 7 aEt 7 a
Et 7 a
 

Mais de isabelourenco

Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoisabelourenco
 
Stress no local de trabalho
Stress no local de trabalhoStress no local de trabalho
Stress no local de trabalhoisabelourenco
 
Riscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmicoRiscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmicoisabelourenco
 
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoisabelourenco
 
Riscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidadeRiscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidadeisabelourenco
 
Risco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosãoRisco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosãoisabelourenco
 
Riscos profissionais i
Riscos profissionais iRiscos profissionais i
Riscos profissionais iisabelourenco
 
Utilizações da Genética
Utilizações da GenéticaUtilizações da Genética
Utilizações da Genéticaisabelourenco
 
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeosHereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeosisabelourenco
 
Hereditariedade da cor dos olhos
Hereditariedade da cor dos olhosHereditariedade da cor dos olhos
Hereditariedade da cor dos olhosisabelourenco
 

Mais de isabelourenco (14)

Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
 
Stress no local de trabalho
Stress no local de trabalhoStress no local de trabalho
Stress no local de trabalho
 
Riscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmicoRiscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmico
 
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
 
Riscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidadeRiscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidade
 
Risco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosãoRisco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosão
 
Riscos profissionais i
Riscos profissionais iRiscos profissionais i
Riscos profissionais i
 
Foi Há 40 Anos
Foi Há 40 AnosFoi Há 40 Anos
Foi Há 40 Anos
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Utilizações da Genética
Utilizações da GenéticaUtilizações da Genética
Utilizações da Genética
 
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeosHereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeos
 
O Material Genetico
O Material GeneticoO Material Genetico
O Material Genetico
 
Hereditariedade da cor dos olhos
Hereditariedade da cor dos olhosHereditariedade da cor dos olhos
Hereditariedade da cor dos olhos
 

Último

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 

Último (20)

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 

Viver No EspaçO

  • 1. VIVER NO ESPAÇO João Simões
  • 2. O que comem os Astronautas? As refeições dos Astronautas são muito semelhantes aquelas que nós comemos. A comida é embalada em sacos plásticos para ocupar pouco espaço e não se derramar. Alguma é desidratada e para ser consumida deve retomar a consistência juntando água fria ou quente. Outras podem ser aquecidas no forno. Alimentos como fruta, pão e nozes podem ser comidos imediatamente, tal como estão.
  • 3. O que comem os Astronautas? Os liquidos são bebidos por uma palhinha de uma embalagem selada. Isto é feito assim para evitar que os líquidos se espalhem e possam causar danos aos aparelhos eléctricos da Estação Espacial. Na ementa da Estação Espacial Internacional há perto de 300 tipos diferentes de comida! A principal razão é a diversidade de nacionalidades dos habitantes da Estação Espacial (americanos, russos, franceses, italianos, alemães, ingleses, japoneses, espanhóis, ... e outros) com diferentes hábitos alimentares.
  • 4. Como cuidam os astronautas da higiene pessoal? Como a água não escorre num ambiente de gravidade zero, os astronautas não podem usar uma torneira como na Terra. Um chuveiro especial pode ser usado, mas os astronautas não gostam de o usar pois correm o risco de 'respirar' a água. Quando querem limpar a cara e as mãos, os astronautas usam alcool ou toalhetes húmidos. Para lavar a cabeça e o corpo utilizam um shampoo especial sem água que pode ser limpo com um pano absorvente. Para cortar o cabelo, usam também um aspirador para não deixar os cabelos soltos no ar, onde podiam ser ingeridos e respirados.
  • 5. Como dormem os Astronautas? Em gravidade zero não existe 'em cima' ou 'em baixo' ou 'chão' ou 'tecto'. Os astronautas podem dormir em qualquer posição. Mas não é recomendável andar a flutuar a dormir! Por isso usam sacos-cama e dormem em pequenos compartimentos. Também se amarram de modo a não flutuar livremente enquanto dormem. A Estação Espacial tem um ambiente muito ruidoso e sempre muito iluminado. Por isso os astronautas usam máscaras que tapam os olhos e tampões nos ouvidos para poderem dormir melhor. Os astronautas dormem cerca de 6 horas, dependendo do trabalho e experiências que teem de efectuar. O resto do tempo é usado para o lazer e para disfrutar da espectacular vista da Terra.
  • 6. E porque precisam de muito exercício físico? Na Terra, o corpo humano está sempre sobre a influência da força da gravidade. No espaço, por causa da gravidade zero, o corpo humano não se esforça tanto. Isto provoca o enfraquecimento dos ossos e músculos, pois estes já não suportam o peso do astronauta. Para manter o corpo a funcionar bem, os astronautas praticam muito exercício físico. Treinam durante cerca de 2 horas por dia, correndo em passadeiras rolantes, bicicletas fixas e máquinas de remo.
  • 7. Como se vestem os astronautas? Dentro da Estação Espacial, a temperatura, pressão atmosférica e humidade são controladas de forma a proporcionar um ambiente confortável aos astronautas. Por isso, para além dos fatos espaciais usados durante o lançamento e reentrada, os astronautas não precisam de usar roupas especiais. Durante a maior parte do tempo, enquanto estão no interior da Estação Espacial, os astronautas vestem o mesmo tipo de roupa que usam na Terra.
  • 8. Como se vestem os astronautas? Quando os astronautas tem de trabalhar no exterior da Estação Espacial tem de usar fatos espaciais. Estes fatos espaciais altamente especializados estão equipados com diversos equipamentos: rádio para comunicar, oxigénio para respirar, ar condicionado para manter a temperatura, etc. Os fatos estão concebidos para proteger o astronauta do ambiente espacial nada apropriado para o ser humano: vácuo espacial, radiação e temperaturas da ordem dos -270ºC. Além disso também protegem contra micro-meteoritos. Estão também desenhados para permitir que o astronauta possa trabalhar com à vontade no exterior da Estação.
  • 9. Como passam os tempos livres? Os astronautas podem levar consigo alguns objectos pessoais. Podem ocupar o seu tempo livre como na Terra, lendo os seus livros favoritos, ouvindo musica, vendo filmes em DVD ou até... a jogar PSP! :-) Além disso, a vista da Estação Espacial é espectacular e por isso os astronautas passam muito do seu tempo livre a olhar para a Terra e a tirar fotografias. Uma vez por semana, podem falar com a familia em directo. Recentemente também começaram a usar o e-mail e o messenger para manter o contacto com a família e amigos 'cá em baixo'.
  • 10. E ...
  • 11. E... COMO VÃO ELES AO WC? O 'WC' da Estação Espacial Internacional é parecido com o que existe em nossa casa. Há uma pequena diferença: existe apenas uma sanita especial. Os astronautas tem de se amarrar à sanita para não flutuarem. E utilizam uma espécie de aspirador para aspirar os detritos e assim impedi-los de flutuar. Os detritos sólidos são depois expostos ao frio espacial ( cerca de -270ºC ! ), secos e armazenados para posterior regresso à Terra. A urina pode ser ejectada para o espaço, onde congela imediatamente e se desintegra. Hoje em dia já existem protótipos que tornam possível reciclar a água contida na urina.
  • 12. Recursos: JAXA – Japan Aerospace Exploration Agency http://iss.jaxa.jp/kids/en/life/ ESA: Living in Space http://www.esa.int/esaHS/ESAGO90VMOC_astronauts_0.html NASA: Living in Space http://www.nasa.gov/audience/forstudents/k-4/home/F_Living_in_Space.html