SlideShare uma empresa Scribd logo

Câncer de próstata

O câncer de próstata é o tumor mais comum em homens acima de 50 anos. Ele pode ser assintomático nas fases iniciais ou causar dificuldade para urinar. O diagnóstico é feito por toque retal, dosagem do PSA e biópsia. O tratamento depende do estágio e pode incluir prostatectomia, radioterapia ou hormonioterapia. O prognóstico depende do estágio e grau do tumor.

1 de 4
Baixar para ler offline
CÂNCER DE PRÓSTATA
O que é?
O câncer de próstata (CP) é o tumor mais comum em homens com mais de 50 anos de
idade. Com os progressos da Medicina e de outras áreas que interferem com a saúde,
espera-se para as próximas décadas uma população cada vez maior de homens atingindo
faixas etárias bem superiores àquela. Conclui-se, portanto, que mais casos de CP serão
diagnosticados. Atualmente, existem no país diversas campanhas de detecção precoce
dessa neoplasia (câncer).
O diagnóstico precoce é deveras importante, visto ser esse um câncer curável nos
estágios iniciais.
Como se desenvolve?
A próstata é uma glândula localizada próximo à bexiga cercando a uretra na sua porção
inicial. As secreções prostáticas são o maior componente do líquido seminal (ou
esperma).
A origem do CP é desconhecida, entretanto, presume-se que alguns fatores possam
influenciar o seu desenvolvimento.
Entre eles, o fator genético, visto a incidência desta neoplasia ser maior em
familiares portadores da doença. A presença de CP em parentes do primeiro grau
aumenta a probabilidade de diagnóstico desse câncer em 18%.
O fator hormonal é bastante importante, pois essa neoplasia regride de maneira
significativa com a supressão dos hormônios masculinos (por exemplo,
castração). Pesquisas feitas em ratos tratados cronicamente com testosterona
mostraram o desenvolvimento do câncer de próstata nesses animais. A
testosterona não é indutora de câncer, entretanto, em homens já com a neoplasia
ou com predisposição, a testosterona estimularia o seu crescimento. Por outro
lado, o CP não ocorre em eunucos.
Ultimamente, tem se dado muita atenção ao fator dieta. Dietas ricas em gordura
predispõem ao câncer e as ricas em fibras e tomate diminuem o seu
aparecimento. Baseados em levantamentos epidemiológicos em áreas
geográficas de maior incidência de CP notou-se que dietas ricas em gordura
aumentam os riscos de seu aparecimento. Talvez por interferência no
metabolismo dos hormônios sexuais, várias outras substâncias estão sob
investigação como as vitaminas, o cádmio, o zinco.
Doenças venéreas não tem relação com o CP embora o herpesvírus tipo II e o
citomegalovírus induzam transformações carcinogenéticas em células
embrionárias de hamster (pequeno animal de experimentação).
O fator ambiental é alvo, também, de investigação. Populações de baixa
incidência de CP, quando migram para áreas de alta incidência, apresentam um
aumento na ocorrência de casos. Fumaça de automóveis, cigarro, fertilizantes e
outros produtos químicos estão sob suspeita.
O que se sente?
Nas fases iniciais nada se sente. O tumor somente é detectado em exames clínicos e
laboratoriais de rotina que são:
o toque retal e
a dosagem do antígeno prostático específico ou PSA.
Nos casos de CP sintomático, o paciente se queixa de dificuldade para urinar, jato
urinário fraco, sensação de não esvaziar bem a bexiga, ou seja, sintomas de obstrução
urinária. Sangramento na urina pode ser uma queixa, embora mais rara.
O paciente pode manifestar dores ósseas como sinal de uma doença mais avançada
(metástases).
Anemia, perda de peso, adenopatias (ínguas) no pescoço e na região inguinal podem
também ser a primeira manifestação da doença.
Como se faz o diagnóstico?
Todo o homem a partir dos 45 anos deve realizar o toque retal e dosagem do PSA,
principalmente aqueles com história familiar de CP (e de câncer de mama),
independentemente de sintomas. Em caso de toque anormal e ou PSA elevado, o
paciente deverá ser submetido a uma ecografia transretal com biópsia prostática. Os
fragmentos obtidos serão levados ao exame anátomo-patológico. Uma vez confirmado o
diagnóstico, o tumor deverá ser estagiado. Isto significa que exames deverão ser
solicitados a fim de que se possa saber se o tumor está confinado à próstata ou se já
invadiu órgãos adjacentes (bexiga, vesículas seminais, reto) ou se já enviou metástases.
A cintilografia óssea é o exame mais útil nessa fase e nos dá informações quanto à
metástases no esqueleto.
Outros exames eventualmente pedidos são: fosfatase alcalina, tomografia
computadorizada de abdômen, radiografias de tórax, radiografias do esqueleto.
Como se trata?
O CP pode estar confinado à próstata na forma de um pequeno nódulo, como também
pode estar restrito a ela, porém envolvendo toda a glândula. O CP, além de localizado,
pode estar comprometendo os limites desse órgão e invadir outros órgãos adjacentes,
como as vesículas seminais ou a bexiga. Linfonodos obturadores e ilíacos são,
geralmente, o primeiro estágio das metástases para depois ocorrerem metástases ósseas.
Para descrever a extensão do tumor (estadiamento) existem várias classificações
(classificação de Whitmore, TNM). Além do fato extensão tumoral, é importante saber
que o CP apresenta uma diversificação de células, mais ou menos malignas, que
também sofrem um processo de classificação (Classificação de Gleason).
Baseado no estadiamento do tumor e de sua classificação de Gleason é que se escolhe o
tipo de tratamento.
Para os tumores localizados dentro da glândula, a prostatectomia radical e a
radioterapia são as primeiras opções e consideradas curativas.
Os tumores que avançam para fora da próstata, mas sem evidência de
metástases, são geralmente tratados com radioterapia.
Os tumores metastáticos são paliativamente controlados com hormônios
femininos, orquiectomia, drogas anti-androgênicas ou análogos do LHRH.
O tratamento do CP é muito controverso pois são muitas as variáveis:
idade do paciente
níveis do PSA
estágio do tumor
tipo histológico
Além disso, deve-se discutir com o paciente as complicações do tratamento.
Tanto a prostatectomia radical quanto a radioterapia podem deixar o paciente
impotente bem como incontinente urinário.
A hormonioterapia diminui a libido e causa impotência sexual.
Deve-se considerar também a idade do paciente na época do diagnóstico e sua
expectativa de vida sem a doença.
Pacientes muito idosos e com baixa expectativa de vida certamente se
beneficiarão com tratamentos menos agressivos.
Problemas psicológicos e culturais fazem da orquiectomia (retirada dos
testículos) um tratamento indesejado. Outras formas de terapia não têm bons
resultados ou estão sob investigação, como é o caso da quimioterapia, terapia
genética e fatores do crescimento.
Qual é o prognóstico?
O prognóstico depende do estádio (extensão) e grau histológico (Gleason),
principalmente. Se o CP é localizado e se o paciente realizar uma prostatectomia
radical, a sobrevida em 10 anos pode atingir 90%, sendo equivalente à da população
normal. O índice de recorrência local após 5 anos é de 10% contra 40% da radioterapia.
A radioterapia utilizada no CP localizado ou localmente avançado (fora da próstata mas
sem metástases) apresenta biópsias positivas de 60 a 30% dos casos quando realizadas
seis meses e dois anos respectivamente após o tratamento.
Leia Mais: CÂNCER DE PRÓSTATA - ABC da
Saúdehttp://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?63#ixzz2cnBDG3BK
(c) Copyright 2001-2013 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda
Followus: @abcdasaudeonTwitter | ABCdaSaudeonFacebook

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (19)

Aula novembro-azul-2019
Aula novembro-azul-2019Aula novembro-azul-2019
Aula novembro-azul-2019
 
Cancêr De Próstata
Cancêr De PróstataCancêr De Próstata
Cancêr De Próstata
 
Diretrizes SBU - Câncer de Próstata
Diretrizes SBU - Câncer de PróstataDiretrizes SBU - Câncer de Próstata
Diretrizes SBU - Câncer de Próstata
 
Cancro da próstata
Cancro da próstataCancro da próstata
Cancro da próstata
 
Cancer de próstata
Cancer de próstata Cancer de próstata
Cancer de próstata
 
App PISC4-Cancer Prostata
App PISC4-Cancer ProstataApp PISC4-Cancer Prostata
App PISC4-Cancer Prostata
 
Câncer de próstata
Câncer de próstataCâncer de próstata
Câncer de próstata
 
Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
 
Câncer de próstata final
Câncer de próstata finalCâncer de próstata final
Câncer de próstata final
 
Entendendo o câncer colorretal
Entendendo o câncer colorretalEntendendo o câncer colorretal
Entendendo o câncer colorretal
 
Cancer de Próstata
Cancer de PróstataCancer de Próstata
Cancer de Próstata
 
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
 
Trab. cancro
Trab. cancroTrab. cancro
Trab. cancro
 
Cancer de prostata
Cancer de prostataCancer de prostata
Cancer de prostata
 
Cancer de prostata
Cancer de prostataCancer de prostata
Cancer de prostata
 
Patologia da Prostatta
Patologia da ProstattaPatologia da Prostatta
Patologia da Prostatta
 
Oncologia - Dr. Carlos A.S. Ferreira
Oncologia - Dr. Carlos A.S. Ferreira Oncologia - Dr. Carlos A.S. Ferreira
Oncologia - Dr. Carlos A.S. Ferreira
 
Câncer de fígado
Câncer de fígadoCâncer de fígado
Câncer de fígado
 
Aula Basica Oncologia
Aula Basica OncologiaAula Basica Oncologia
Aula Basica Oncologia
 

Destaque

CampañA Expectiva Ganadores
CampañA Expectiva GanadoresCampañA Expectiva Ganadores
CampañA Expectiva Ganadoresepililogo99
 
Wirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwochWirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwochwirlebenAC
 
Autocad lesson grade sheet lesson 2
Autocad lesson grade sheet   lesson 2Autocad lesson grade sheet   lesson 2
Autocad lesson grade sheet lesson 2Samma Noor
 
PresentacióN Para Intranet
PresentacióN Para IntranetPresentacióN Para Intranet
PresentacióN Para Intranetepililogo99
 
Padres de familia
Padres de familiaPadres de familia
Padres de familiagestorandes
 
Chapter 2 Food Evaluation
Chapter 2 Food EvaluationChapter 2 Food Evaluation
Chapter 2 Food Evaluationrudisillds
 
RMSC Apresentação do GetBuzz!
RMSC Apresentação do GetBuzz!RMSC Apresentação do GetBuzz!
RMSC Apresentação do GetBuzz!rmsc
 
Magou Camara Resume 2016
Magou Camara Resume 2016Magou Camara Resume 2016
Magou Camara Resume 2016Magou Camara
 
O silencio de cristo - Site Novo Despertar
O silencio de cristo - Site Novo DespertarO silencio de cristo - Site Novo Despertar
O silencio de cristo - Site Novo DespertarNovo Despertar
 
Roberto E. Arias Accountant Resume II
Roberto E. Arias Accountant Resume IIRoberto E. Arias Accountant Resume II
Roberto E. Arias Accountant Resume IIRoberto Arias
 
Smart City Surveillance Running on Vehicles
Smart City Surveillance Running on VehiclesSmart City Surveillance Running on Vehicles
Smart City Surveillance Running on VehiclesMa'ayan Doron
 
Wirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwochWirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwochwirlebenAC
 

Destaque (17)

CampañA Expectiva Ganadores
CampañA Expectiva GanadoresCampañA Expectiva Ganadores
CampañA Expectiva Ganadores
 
Wirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwochWirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwoch
 
ADOLESCENCIA
ADOLESCENCIAADOLESCENCIA
ADOLESCENCIA
 
Untitled 2
Untitled 2Untitled 2
Untitled 2
 
Autocad lesson grade sheet lesson 2
Autocad lesson grade sheet   lesson 2Autocad lesson grade sheet   lesson 2
Autocad lesson grade sheet lesson 2
 
PresentacióN Para Intranet
PresentacióN Para IntranetPresentacióN Para Intranet
PresentacióN Para Intranet
 
Chp1.2
Chp1.2Chp1.2
Chp1.2
 
Padres de familia
Padres de familiaPadres de familia
Padres de familia
 
Chapter 2 Food Evaluation
Chapter 2 Food EvaluationChapter 2 Food Evaluation
Chapter 2 Food Evaluation
 
RMSC Apresentação do GetBuzz!
RMSC Apresentação do GetBuzz!RMSC Apresentação do GetBuzz!
RMSC Apresentação do GetBuzz!
 
osh-leader
osh-leaderosh-leader
osh-leader
 
Magou Camara Resume 2016
Magou Camara Resume 2016Magou Camara Resume 2016
Magou Camara Resume 2016
 
Geophysicist Hussein Abd Elhafeez
Geophysicist  Hussein Abd ElhafeezGeophysicist  Hussein Abd Elhafeez
Geophysicist Hussein Abd Elhafeez
 
O silencio de cristo - Site Novo Despertar
O silencio de cristo - Site Novo DespertarO silencio de cristo - Site Novo Despertar
O silencio de cristo - Site Novo Despertar
 
Roberto E. Arias Accountant Resume II
Roberto E. Arias Accountant Resume IIRoberto E. Arias Accountant Resume II
Roberto E. Arias Accountant Resume II
 
Smart City Surveillance Running on Vehicles
Smart City Surveillance Running on VehiclesSmart City Surveillance Running on Vehicles
Smart City Surveillance Running on Vehicles
 
Wirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwochWirleben ac fuer-twittwoch
Wirleben ac fuer-twittwoch
 

Semelhante a Câncer de próstata

Semelhante a Câncer de próstata (20)

Trabalho final
Trabalho finalTrabalho final
Trabalho final
 
Novembro azul
Novembro azulNovembro azul
Novembro azul
 
novembro azul.pptx
novembro azul.pptxnovembro azul.pptx
novembro azul.pptx
 
Câncer do colo do útero
Câncer do colo do úteroCâncer do colo do útero
Câncer do colo do útero
 
Livro cancroprostataspreed
Livro cancroprostataspreedLivro cancroprostataspreed
Livro cancroprostataspreed
 
antonio inacio ferraz-câncer de prostata
antonio inacio ferraz-câncer de prostataantonio inacio ferraz-câncer de prostata
antonio inacio ferraz-câncer de prostata
 
Marcadores Tumorais
Marcadores TumoraisMarcadores Tumorais
Marcadores Tumorais
 
Cancer
CancerCancer
Cancer
 
Apresentação-cancer de prostata.pptx
Apresentação-cancer de prostata.pptxApresentação-cancer de prostata.pptx
Apresentação-cancer de prostata.pptx
 
novembro azul morbidade
novembro azul morbidadenovembro azul morbidade
novembro azul morbidade
 
O que é o câncer
O que é o câncerO que é o câncer
O que é o câncer
 
Web20 Saude
Web20 SaudeWeb20 Saude
Web20 Saude
 
SAÚDE DO HOMEM.pptx
SAÚDE DO HOMEM.pptxSAÚDE DO HOMEM.pptx
SAÚDE DO HOMEM.pptx
 
06 cancerbexigai parte 1
06 cancerbexigai parte 106 cancerbexigai parte 1
06 cancerbexigai parte 1
 
Câncer Renal
Câncer Renal Câncer Renal
Câncer Renal
 
Curaprost remedio
Curaprost remedioCuraprost remedio
Curaprost remedio
 
Cancro
CancroCancro
Cancro
 
Hipertrofia benigna da próstata
Hipertrofia benigna da próstataHipertrofia benigna da próstata
Hipertrofia benigna da próstata
 
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptx
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptxSaúde Mental Para Homens Modernos.pptx
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptx
 
12.11.14.quinta é dia de luta contra o câncer de próstata em Ilhéus
12.11.14.quinta é dia de luta contra o câncer de próstata em Ilhéus 12.11.14.quinta é dia de luta contra o câncer de próstata em Ilhéus
12.11.14.quinta é dia de luta contra o câncer de próstata em Ilhéus
 

Último

Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...excellenceeducaciona
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Prime Assessoria
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxColmeias
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioIsabelPereira2010
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Prime Assessoria
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...Prime Assessoria
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...apoioacademicoead
 

Último (20)

Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
 

Câncer de próstata

  • 1. CÂNCER DE PRÓSTATA O que é? O câncer de próstata (CP) é o tumor mais comum em homens com mais de 50 anos de idade. Com os progressos da Medicina e de outras áreas que interferem com a saúde, espera-se para as próximas décadas uma população cada vez maior de homens atingindo faixas etárias bem superiores àquela. Conclui-se, portanto, que mais casos de CP serão diagnosticados. Atualmente, existem no país diversas campanhas de detecção precoce dessa neoplasia (câncer). O diagnóstico precoce é deveras importante, visto ser esse um câncer curável nos estágios iniciais. Como se desenvolve? A próstata é uma glândula localizada próximo à bexiga cercando a uretra na sua porção inicial. As secreções prostáticas são o maior componente do líquido seminal (ou esperma). A origem do CP é desconhecida, entretanto, presume-se que alguns fatores possam influenciar o seu desenvolvimento. Entre eles, o fator genético, visto a incidência desta neoplasia ser maior em familiares portadores da doença. A presença de CP em parentes do primeiro grau aumenta a probabilidade de diagnóstico desse câncer em 18%. O fator hormonal é bastante importante, pois essa neoplasia regride de maneira significativa com a supressão dos hormônios masculinos (por exemplo, castração). Pesquisas feitas em ratos tratados cronicamente com testosterona mostraram o desenvolvimento do câncer de próstata nesses animais. A testosterona não é indutora de câncer, entretanto, em homens já com a neoplasia ou com predisposição, a testosterona estimularia o seu crescimento. Por outro lado, o CP não ocorre em eunucos. Ultimamente, tem se dado muita atenção ao fator dieta. Dietas ricas em gordura predispõem ao câncer e as ricas em fibras e tomate diminuem o seu aparecimento. Baseados em levantamentos epidemiológicos em áreas geográficas de maior incidência de CP notou-se que dietas ricas em gordura aumentam os riscos de seu aparecimento. Talvez por interferência no metabolismo dos hormônios sexuais, várias outras substâncias estão sob investigação como as vitaminas, o cádmio, o zinco. Doenças venéreas não tem relação com o CP embora o herpesvírus tipo II e o citomegalovírus induzam transformações carcinogenéticas em células embrionárias de hamster (pequeno animal de experimentação). O fator ambiental é alvo, também, de investigação. Populações de baixa incidência de CP, quando migram para áreas de alta incidência, apresentam um
  • 2. aumento na ocorrência de casos. Fumaça de automóveis, cigarro, fertilizantes e outros produtos químicos estão sob suspeita. O que se sente? Nas fases iniciais nada se sente. O tumor somente é detectado em exames clínicos e laboratoriais de rotina que são: o toque retal e a dosagem do antígeno prostático específico ou PSA. Nos casos de CP sintomático, o paciente se queixa de dificuldade para urinar, jato urinário fraco, sensação de não esvaziar bem a bexiga, ou seja, sintomas de obstrução urinária. Sangramento na urina pode ser uma queixa, embora mais rara. O paciente pode manifestar dores ósseas como sinal de uma doença mais avançada (metástases). Anemia, perda de peso, adenopatias (ínguas) no pescoço e na região inguinal podem também ser a primeira manifestação da doença. Como se faz o diagnóstico? Todo o homem a partir dos 45 anos deve realizar o toque retal e dosagem do PSA, principalmente aqueles com história familiar de CP (e de câncer de mama), independentemente de sintomas. Em caso de toque anormal e ou PSA elevado, o paciente deverá ser submetido a uma ecografia transretal com biópsia prostática. Os fragmentos obtidos serão levados ao exame anátomo-patológico. Uma vez confirmado o diagnóstico, o tumor deverá ser estagiado. Isto significa que exames deverão ser solicitados a fim de que se possa saber se o tumor está confinado à próstata ou se já invadiu órgãos adjacentes (bexiga, vesículas seminais, reto) ou se já enviou metástases. A cintilografia óssea é o exame mais útil nessa fase e nos dá informações quanto à metástases no esqueleto. Outros exames eventualmente pedidos são: fosfatase alcalina, tomografia computadorizada de abdômen, radiografias de tórax, radiografias do esqueleto. Como se trata? O CP pode estar confinado à próstata na forma de um pequeno nódulo, como também pode estar restrito a ela, porém envolvendo toda a glândula. O CP, além de localizado, pode estar comprometendo os limites desse órgão e invadir outros órgãos adjacentes, como as vesículas seminais ou a bexiga. Linfonodos obturadores e ilíacos são, geralmente, o primeiro estágio das metástases para depois ocorrerem metástases ósseas.
  • 3. Para descrever a extensão do tumor (estadiamento) existem várias classificações (classificação de Whitmore, TNM). Além do fato extensão tumoral, é importante saber que o CP apresenta uma diversificação de células, mais ou menos malignas, que também sofrem um processo de classificação (Classificação de Gleason). Baseado no estadiamento do tumor e de sua classificação de Gleason é que se escolhe o tipo de tratamento. Para os tumores localizados dentro da glândula, a prostatectomia radical e a radioterapia são as primeiras opções e consideradas curativas. Os tumores que avançam para fora da próstata, mas sem evidência de metástases, são geralmente tratados com radioterapia. Os tumores metastáticos são paliativamente controlados com hormônios femininos, orquiectomia, drogas anti-androgênicas ou análogos do LHRH. O tratamento do CP é muito controverso pois são muitas as variáveis: idade do paciente níveis do PSA estágio do tumor tipo histológico Além disso, deve-se discutir com o paciente as complicações do tratamento. Tanto a prostatectomia radical quanto a radioterapia podem deixar o paciente impotente bem como incontinente urinário. A hormonioterapia diminui a libido e causa impotência sexual. Deve-se considerar também a idade do paciente na época do diagnóstico e sua expectativa de vida sem a doença. Pacientes muito idosos e com baixa expectativa de vida certamente se beneficiarão com tratamentos menos agressivos. Problemas psicológicos e culturais fazem da orquiectomia (retirada dos testículos) um tratamento indesejado. Outras formas de terapia não têm bons
  • 4. resultados ou estão sob investigação, como é o caso da quimioterapia, terapia genética e fatores do crescimento. Qual é o prognóstico? O prognóstico depende do estádio (extensão) e grau histológico (Gleason), principalmente. Se o CP é localizado e se o paciente realizar uma prostatectomia radical, a sobrevida em 10 anos pode atingir 90%, sendo equivalente à da população normal. O índice de recorrência local após 5 anos é de 10% contra 40% da radioterapia. A radioterapia utilizada no CP localizado ou localmente avançado (fora da próstata mas sem metástases) apresenta biópsias positivas de 60 a 30% dos casos quando realizadas seis meses e dois anos respectivamente após o tratamento. Leia Mais: CÂNCER DE PRÓSTATA - ABC da Saúdehttp://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?63#ixzz2cnBDG3BK (c) Copyright 2001-2013 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda Followus: @abcdasaudeonTwitter | ABCdaSaudeonFacebook