SlideShare uma empresa Scribd logo

A Arte na Grécia

O documento descreve os principais períodos históricos da Grécia Antiga e como se desenvolveram as artes nesses períodos, incluindo escultura, arquitetura, pintura e teatro.

1 de 18
Baixar para ler offline
A Arte na Grécia
 Período da GréciaAntiga em que ocorreu o
desenvolvimento cultural, político e social,
situado entre c. 700 a.C. e 500 a.C., posterior
à Idade dasTrevas e antecessor o Período
clássico. Nesta altura dão-se os primeiros
avanços significativos para a ascensão da
democracia e observa-se também uma
revitalização da linguagem escrita.
 O Período Clássico é também identificado
como “Período das Hegemonias” por causa
do revezamento de soberania que ocorreu
entre as cidades-estadoAtenas e Esparta.
Essa fase da história da Grécia Antiga, entre
os séculosVI e IV a.C., é identificada como a
mais gloriosa dos gregos, mesmo sendo
também um período de muitas guerras.
 Período da história da Grécia compreendido
entre a morte de Alexandre III (O Grande) da
Macedônia em 323 a.C. e a anexação da
península grega e ilhas por Roma em 147
a.C.. Caracterizou-se pela difusão da
civilização grega numa vasta área que se
estendia do mar Mediterrâneo oriental àÁsia
Central. Foi nesse período que as ciências
particulares teve seu primeiro e grande
desenvolvimento.
 A estatuária grega representa os mais altos padrões já
atingidos pelo homem. Na escultura, o
antropomorfismo - esculturas de formas humanas -
foi insuperável. As estátuas adquiriram, além do
equilíbrio e perfeição das formas, o movimento.
 Tanto quanto o escultor egípcio, o escultor grego do
período arcaico apreciava a simetria natural do corpo
humano.
 Diferentemente da arte egípcia, cuja produção tinha
uma função religiosa, a arte grega não estava
submetida a convenções rígidas; por isso, pôde evoluir
livremente.
 No Período Arcaico os gregos
começaram a esculpir, em
mármores, grandes figuras de
homens. Primeiramente
aparecem esculturas simétricas,
em rigorosa posição frontal, com
o peso do corpo igualmente
distribuído sobre as duas pernas.
Esse tipo de estátua é chamado
Kouros (palavra grega: homem
jovem).
 No Período Clássico
passou-se a procurar
movimento nas
estátuas, para isto, se
começou a usar o
bronze que era mais
resistente do que o
mármore, podendo
fixar o movimento
sem se quebrar.
 No Período Helenístico,
escultura apresentava
traços bem característicos.
Um deles era a
representação, sob forma
humana, de conceitos e
sentimentos, como a paz, o
amor, a liberdade, a vitória,
etc.
 Outro traço marcante foi o
surgimento do nu feminino,
pois, nos períodos arcaico e
clássico, representava-se a
figura feminina sempre
vestida.
 Os escultores do início do século
III a.C. procuravam criar figuras
de expressarem maior
mobilidade e levassem o
observador a querer circular em
torno delas.
 Mas o grande desafio - e a
grande conquista - da escultura
do período helenístico foi a
representação não de uma só
figura, mas de grupos de figuras
que sugerissem mobilidade e
fossem belos de todos os
ângulos.
 As edificações que despertaram maior interesse são
os templos. A característica mais evidente dos
templos gregos é a simetria entre o pórtico de entrada
e o dos fundos.
 O templo era construído sobre uma base de três
degraus. O degrau mais elevado chamava-se
estilóbata e sobre ele eram erguidas as colunas. As
colunas sustentavam um entablamento horizontal
formado por três partes: a arquitrave, o friso e a
cornija.
 As colunas e entablamento eram construídos segundo
os modelos da ordem dórica, jônica e coríntia.
Ordem Dórica -
 Era simples e maciça.
 O fuste da coluna era
monolítico e grosso.
 O capitel era uma almofada
de pedra.
 Sendo a mais antiga das
ordens arquitetônicas
gregas, a ordem dórica, por
sua simplicidade e
severidade, empresta uma
ideia de solidez e
imponência.
Ordem Jônica -
 Menos definida do que a
dórica.
 „Colunas mais delgadas e mais
graciosas.
 „As colunas são também mais
detalhadas que as dóricas, e
recebem um novo elemento, a
base, chamada de plinto.
 „Receberam em suas colunas,
o estriado com número maior
de caneluras..
 „Base tripla.
 „Capitel em voluta.
 A pintura grega encontra-se
na arte cerâmica. Os vasos
gregos são também
conhecidos não só pelo
equilíbrio de sua forma, mas
também pela harmonia entre
o desenho, as cores e o
espaço utilizado para a
ornamentação.
 Além de servir para rituais
religiosos, esses vasos eram
usados para armazenar, entre
outras coisas, água, vinho,
azeite e mantimentos.
 As pinturas dos vasos
representavam
pessoas em suas
atividades diárias e
cenas da mitologia
grega.
 Os gregos do período helenístico
substituíram seu senso de cidadania pelo
individualismo.
 Isso se refletiu imediatamente na arquitetura
das moradias. Se, no séculoV a.C., as casas
eram muito modestas e apenas os edifícios
públicos eram suntuosos, a partir do século IV
a.C., elas receberam maior cuidado e, com o
tempo, ganharam mais espaço e conforto.
 A substituição do espírito comunitário pelo
sentimento individualista manifestou-se também
no teatro: o coro, muito valorizado nas
representações teatrais do período clássico por
desempenhar a ação do povo ou de grupos
humanos, passou para segundo plano. A ênfase
maior deslocou-se para o desempenho dos atores.
 Essa mudança refletiu-se na arquitetura dos
teatros.
A Arte na Grécia
 Com o passar do
tempo, os atores
tornaram-se cada
vez mais importantes
para a ação dramática,
e a arquitetura teatral
teve de se adaptar a
essa nova realidade.
Isso pode ser
observado na
remodelação pela qual
oTeatro de Priene
passou no século II a.C,
em Roma.

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

A arte na grécia
A arte na gréciaA arte na grécia
A arte na grécia
 
A arte grega
A arte gregaA arte grega
A arte grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
A arte grega parte 1
A arte grega parte 1A arte grega parte 1
A arte grega parte 1
 
A arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia AntigaA arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia Antiga
 
História arte grega
História arte gregaHistória arte grega
História arte grega
 
Arte grega 2017
Arte grega 2017Arte grega 2017
Arte grega 2017
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
ARTE GREGA
ARTE  GREGAARTE  GREGA
ARTE GREGA
 
Arte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e esculturaArte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e escultura
 
Pintura na grécia antiga
Pintura na grécia antigaPintura na grécia antiga
Pintura na grécia antiga
 
Arte grega 2019
Arte grega 2019Arte grega 2019
Arte grega 2019
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
História da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
História da Arte - Antiguidade Clássica - GregosHistória da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
História da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 

Semelhante a A Arte na Grécia

Apostila 2°bimestre do 1°ano
Apostila 2°bimestre do 1°anoApostila 2°bimestre do 1°ano
Apostila 2°bimestre do 1°anoprofalced04
 
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...Anita Rink
 
Arte Grega.ppt
Arte Grega.pptArte Grega.ppt
Arte Grega.pptEndelion
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-ArtesElisa
 
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptxartegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptxLucimeireMellodosRei
 
artegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapinturaartegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapinturaLuaMello2
 
Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!
Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!
Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!rafa6
 
História da arte grega e romana
História da arte grega e romanaHistória da arte grega e romana
História da arte grega e romanaRicardo Staiger
 
1291380538 arte do_antigo_egipto
1291380538 arte do_antigo_egipto1291380538 arte do_antigo_egipto
1291380538 arte do_antigo_egiptoPelo Siro
 
3.a arte na grécia
3.a arte na grécia3.a arte na grécia
3.a arte na gréciavaldeck1
 
3.a arte na grécia
3.a arte na grécia3.a arte na grécia
3.a arte na gréciavaldeck1
 
Arte grega escultura
Arte grega   esculturaArte grega   escultura
Arte grega esculturaFilllipe
 
Escola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romanaEscola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romanaVicentana
 

Semelhante a A Arte na Grécia (20)

Apostila 2°bimestre do 1°ano
Apostila 2°bimestre do 1°anoApostila 2°bimestre do 1°ano
Apostila 2°bimestre do 1°ano
 
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
 
Arte Grega.ppt
Arte Grega.pptArte Grega.ppt
Arte Grega.ppt
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
 
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptxartegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
 
Antigo Egito
Antigo EgitoAntigo Egito
Antigo Egito
 
ARTE GREGA.docx
ARTE GREGA.docxARTE GREGA.docx
ARTE GREGA.docx
 
artegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapinturaartegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapintura
 
Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!
Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!
Escultura Grega Rafael E PortesãO Eh Nozes!
 
GréCia
GréCiaGréCia
GréCia
 
GréCia
GréCiaGréCia
GréCia
 
História da arte grega e romana
História da arte grega e romanaHistória da arte grega e romana
História da arte grega e romana
 
1291380538 arte do_antigo_egipto
1291380538 arte do_antigo_egipto1291380538 arte do_antigo_egipto
1291380538 arte do_antigo_egipto
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
 
3.a arte na grécia
3.a arte na grécia3.a arte na grécia
3.a arte na grécia
 
3.a arte na grécia
3.a arte na grécia3.a arte na grécia
3.a arte na grécia
 
Arte grega escultura
Arte grega   esculturaArte grega   escultura
Arte grega escultura
 
HistóRia Da Arte
HistóRia Da ArteHistóRia Da Arte
HistóRia Da Arte
 
Escola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romanaEscola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romana
 

A Arte na Grécia

  • 2.  Período da GréciaAntiga em que ocorreu o desenvolvimento cultural, político e social, situado entre c. 700 a.C. e 500 a.C., posterior à Idade dasTrevas e antecessor o Período clássico. Nesta altura dão-se os primeiros avanços significativos para a ascensão da democracia e observa-se também uma revitalização da linguagem escrita.
  • 3.  O Período Clássico é também identificado como “Período das Hegemonias” por causa do revezamento de soberania que ocorreu entre as cidades-estadoAtenas e Esparta. Essa fase da história da Grécia Antiga, entre os séculosVI e IV a.C., é identificada como a mais gloriosa dos gregos, mesmo sendo também um período de muitas guerras.
  • 4.  Período da história da Grécia compreendido entre a morte de Alexandre III (O Grande) da Macedônia em 323 a.C. e a anexação da península grega e ilhas por Roma em 147 a.C.. Caracterizou-se pela difusão da civilização grega numa vasta área que se estendia do mar Mediterrâneo oriental àÁsia Central. Foi nesse período que as ciências particulares teve seu primeiro e grande desenvolvimento.
  • 5.  A estatuária grega representa os mais altos padrões já atingidos pelo homem. Na escultura, o antropomorfismo - esculturas de formas humanas - foi insuperável. As estátuas adquiriram, além do equilíbrio e perfeição das formas, o movimento.  Tanto quanto o escultor egípcio, o escultor grego do período arcaico apreciava a simetria natural do corpo humano.  Diferentemente da arte egípcia, cuja produção tinha uma função religiosa, a arte grega não estava submetida a convenções rígidas; por isso, pôde evoluir livremente.
  • 6.  No Período Arcaico os gregos começaram a esculpir, em mármores, grandes figuras de homens. Primeiramente aparecem esculturas simétricas, em rigorosa posição frontal, com o peso do corpo igualmente distribuído sobre as duas pernas. Esse tipo de estátua é chamado Kouros (palavra grega: homem jovem).
  • 7.  No Período Clássico passou-se a procurar movimento nas estátuas, para isto, se começou a usar o bronze que era mais resistente do que o mármore, podendo fixar o movimento sem se quebrar.
  • 8.  No Período Helenístico, escultura apresentava traços bem característicos. Um deles era a representação, sob forma humana, de conceitos e sentimentos, como a paz, o amor, a liberdade, a vitória, etc.  Outro traço marcante foi o surgimento do nu feminino, pois, nos períodos arcaico e clássico, representava-se a figura feminina sempre vestida.
  • 9.  Os escultores do início do século III a.C. procuravam criar figuras de expressarem maior mobilidade e levassem o observador a querer circular em torno delas.  Mas o grande desafio - e a grande conquista - da escultura do período helenístico foi a representação não de uma só figura, mas de grupos de figuras que sugerissem mobilidade e fossem belos de todos os ângulos.
  • 10.  As edificações que despertaram maior interesse são os templos. A característica mais evidente dos templos gregos é a simetria entre o pórtico de entrada e o dos fundos.  O templo era construído sobre uma base de três degraus. O degrau mais elevado chamava-se estilóbata e sobre ele eram erguidas as colunas. As colunas sustentavam um entablamento horizontal formado por três partes: a arquitrave, o friso e a cornija.  As colunas e entablamento eram construídos segundo os modelos da ordem dórica, jônica e coríntia.
  • 11. Ordem Dórica -  Era simples e maciça.  O fuste da coluna era monolítico e grosso.  O capitel era uma almofada de pedra.  Sendo a mais antiga das ordens arquitetônicas gregas, a ordem dórica, por sua simplicidade e severidade, empresta uma ideia de solidez e imponência.
  • 12. Ordem Jônica -  Menos definida do que a dórica.  „Colunas mais delgadas e mais graciosas.  „As colunas são também mais detalhadas que as dóricas, e recebem um novo elemento, a base, chamada de plinto.  „Receberam em suas colunas, o estriado com número maior de caneluras..  „Base tripla.  „Capitel em voluta.
  • 13.  A pintura grega encontra-se na arte cerâmica. Os vasos gregos são também conhecidos não só pelo equilíbrio de sua forma, mas também pela harmonia entre o desenho, as cores e o espaço utilizado para a ornamentação.  Além de servir para rituais religiosos, esses vasos eram usados para armazenar, entre outras coisas, água, vinho, azeite e mantimentos.
  • 14.  As pinturas dos vasos representavam pessoas em suas atividades diárias e cenas da mitologia grega.
  • 15.  Os gregos do período helenístico substituíram seu senso de cidadania pelo individualismo.  Isso se refletiu imediatamente na arquitetura das moradias. Se, no séculoV a.C., as casas eram muito modestas e apenas os edifícios públicos eram suntuosos, a partir do século IV a.C., elas receberam maior cuidado e, com o tempo, ganharam mais espaço e conforto.
  • 16.  A substituição do espírito comunitário pelo sentimento individualista manifestou-se também no teatro: o coro, muito valorizado nas representações teatrais do período clássico por desempenhar a ação do povo ou de grupos humanos, passou para segundo plano. A ênfase maior deslocou-se para o desempenho dos atores.  Essa mudança refletiu-se na arquitetura dos teatros.
  • 18.  Com o passar do tempo, os atores tornaram-se cada vez mais importantes para a ação dramática, e a arquitetura teatral teve de se adaptar a essa nova realidade. Isso pode ser observado na remodelação pela qual oTeatro de Priene passou no século II a.C, em Roma.