A retomada do “voto de cabresto” e a constante alienação política no Amapá

1.468 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.468
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A retomada do “voto de cabresto” e a constante alienação política no Amapá

  1. 1. Pré-projeto:A retomada do “voto de cabresto” e a constantealienação política no AmapáUniversidade Federal do AmapáMacapá, 14 de dezembro, 2010Isabella Costa Araujo CarneiroProfessora: Karla CristinaDisciplina: Metodologia CientíficaTurma: Bacharelado em História 2010.2
  2. 2. Introdução [1/3]2O tema desta pesquisa apresenta uma metáfora que nos remonta aoinício do período republicano no Brasil (fim do século XIX e começo do séculoXX), em que vigorou um sistema popularmente conhecido como coronelismo. Apartir dessa comparação, a proposta desta pesquisa é analisar, compreender ebuscar soluções para a atual crise de consciência política existente no Amapá.Uma das principais características do coronelismo diz respeito ao“voto de cabresto”, ocorrido na República Velha (1989-1930). O sistema eleitoralera muito frágil e fácil de ser manipulado. Os coronéis compravam votos paraseus candidatos ou trocavam votos por bens materiais (pares de sapato, óculos,alimentos, materiais de construção, etc). Como o voto era aberto, os coronéismandavam capangas para os locais de votação, com objetivo de intimidar oseleitores e ganhar votos. As regiões controladas politicamente pelos coronéiseram conhecidas como currais eleitorais.Tema: Ideologia política: a retomada do “voto de cabresto” e aconstante alienação política no Amapá.
  3. 3. 3Introdução [2/3]Segundo Leal:O “coronelismo” é sobretudo um compromisso, uma troca de proveitosentre o poder público, progressivamente fortalecido, a decadente influência social doschefes locais, notadamente dos senhores de terras [...] Desse compromissofundamental resultam as características secundárias do sistema “coronelista”, comosejam, entre outras, o mandonismo, o filhotismo, o falseamento do voto, adesorganização dos serviços públicos locais. (LEAL, Victor Nunes, 1975, p. 20)
  4. 4. 4Introdução [3/3]O presente trabalho pretende abordar a herançacoronelística no Estado do Amapá relacionando-a com:compra e venda de votos, clientelismo, filhotismo,mandonismo, subordinação, sujeição, conformismo e falta deética, características secundárias do sistema coronelista, noentanto permanecem explicitamente atuais.
  5. 5. Problematização5 Como se aplica a ideologia política sob oprisma do processo de assujeitamento e suareversão na sociedade de Macapá?
  6. 6. Justificativa6Existem poucos livros a respeito da cultura e ideologia políticapredominantes no Amapá. É ainda mais escassa a publicação detrabalhos científicos com relatos sobre infrações eleitorais noEstado, pois é um trabalho que requer tempo para investigação ecoragem para a divulgação, haja vista que pode haverperseguições e retaliações dos acusados, como confessa ManoelPastana que trabalhou diretamente na investigação de crimeseleitorais no Amapá (2010, p. 375), “Durante os quatro anos quepassei no Amapá estive sob ameaça de morte e precisei andarcom seguranças. Alguns amigos preocupados comigoperguntavam se não tinha medo de morrer, diante do trabalhoperigoso que fazia”.Esta pesquisa, portanto, visa descrever e interpretar a condutasocial em Macapá no que diz respeito ao valor dado ao sufrágiouniversal. Haja vista que as eleições têm sido reflexo dadeficiência política que aflige a cidade, uma vez que é perceptívelo conformismo de grande parcela da população em relação àcorrupção eleitoral.
  7. 7. 7Objetivos [1/2]Objetivo Geral Pesquisar a história política da sociedademacapaense buscando compreender a visão políticasocial. Para tanto, faz-se necessário investigar aopinião e o comportamento dos universitários eacadêmicos, além de analisar a vivência dasociedade em geral, com ênfase nos bairrosperiféricos, que são os mais atingidos pelo “voto decabresto”, devido a situação paupérrima e a falta deeducação de qualidade, além da falta deoportunidades de desenvolvimento profissional, entreoutros motivos.
  8. 8. 8Objetivos [2/2]Objetivos específicos Pesquisar por que ocorre o assujeitamentosocial aos crimes eleitorais. Descobrir possíveis soluções à atual situaçãode constantes infrações eleitorais na cidade. Buscar soluções que tornem a campanhaeleitoral mais justa.
  9. 9. 9Hipótesesa) Processo de conscientização política mediante a melhoriana Educação;b) A implantação de uma disciplina sobre “História Política doAmapá” na educação básica;c) Implementar políticas públicas que visem erradicar odesemprego e a pobreza, que são fortes fatores para aretomada do “voto de cabresto”;d) A influência familiar e escolar no processo de consciênciapolítica da nova geração.
  10. 10. 10MetodologiaTrata-se de uma pesquisa aplicada que objetiva gerarconhecimentos e encontrar soluções para a crise política noAmapá. Pesquisa bibliográfica: a princípio, será realizada a leiturados livros e periódicos científicos que contém uma visão dahistória política, econômica e espacial do Amapá. Pesquisa documental: também será realizada a leitura einterpretação de documentos disponíveis sobre corrupção noAmapá. Estudo de campo: Será realizada entrevistas equestionários a universitários, trabalhadores, jovens emoradores de bairros centrais e periféricos para analisar comocada pessoa pensa e vive a política no estado, levando emconsideração as peculiaridades e contexto social de cada um.
  11. 11. 11CronogramaAtividades AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBROLevantamentode Literatura XMontagem doProjeto XColeta dedados XTratamentodos dados XRevisão dotexto XEntrega dotrabalho X
  12. 12. 12ReferênciasMaterial jornalístico variado (reportagens, jornalimpresso, notícias), utilizado como fonte dedivulgação dos diversos casos de corrupçãoocorridos no Amapá ao longo dos anos.
  13. 13. 13ReferênciasO livro: “De Faxineiro a Procurador daRepública”, escrito por Manoel Pastana,membro do Ministério Público Federal(MPF) que relata - do capítulo 28 a 33 -casos de corrupção eleitoral vivenciadaspor ele no Estado do Amapá em 2002enquanto trabalhava como ProcuradorEleitoral e Procurador-Chefe daProcuradoria da República do Amapá.
  14. 14. Referências14BEISIEGEL, Celso de Rui. Política e Educação Popular. São Paulo: Ática,1982.CARVALHO, José Murilo. Os bestializados. São Paulo: Companhia das Letras,2004.JANOTTI, Maria de Lourdes Mônaco. O Coronelismo: uma política decompromissos. São Paulo: Brasiliense, 1992.LEAL, Victor Nunes. Coronelismo, enxada e voto: o município e o regimerepresentativo no Brasil. São Paulo:Alfa-Ômega, 1975.MORAIS, Paulo Dias. História do Amapá: o passado é o espelho do presente.Macapá: JM Gráfica, 2009.PASTANA, Manoel do Socorro Tavares. De Faxineiro a Procurador daRepública. Porto Alegre: Pastana, 2010.

×