Crise dos subprimes (2008)

707 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
707
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crise dos subprimes (2008)

  1. 1. Crise dosSubprimes (2008)Lais Bussmeyer -11Nathalia Menali - 22
  2. 2. Como começou Devido a diminuição de juros e incentivo deempréstimos do Fed (Federal Reserve), oBanco Central americano, influenciaramconsumidores e empresas a gastarem mais. O mercado imobiliário dos Estados Unidosentrou em expansão. Surgiram os chamados “subprimes”, osclientes de um segmento de renda maisbaixa.
  3. 3.  A crise começou a pipocar quando os taissubprimes mostraram suas condições:simplesmente não pagaram seusempréstimos.
  4. 4.  Houve uma alta até 2006, o preço dosimóveis começou a cair e os juros altosafastaram novas possibilidades de crédito. Como a oferta passou a ser maior que aprocura, o mercado imobiliário dos EUAficou cada vez mais desvalorizado. Um novo cenário começou a surgir depoisda expansão imobiliária: o trancamento docrédito nos Estados Unidos. O governo norte-americano resolveu intervire ajudar os bancos e hipotecáriasfinanceiramente.
  5. 5. Países mais afetados
  6. 6.  Pelo plano, as companhias ficariam sob ocontrole do governo por tempo indeterminado,com a substituição dos executivos-chefes dascompanhias e com um investimento de US$ 200bilhões para mantê-las solventes. O quarto maior banco de investimentos dosEUA – Lehman - informou a confirmação daconcordata a fim de proteger seus ativos emaximizar seu valor. Último golpe nos investidores: o preço decommodities sofreu forte queda no mercadointernacional, derrubando a cotação dasações das duas maiores empresas de capitalaberto do país, a Petrobras e a Vale.
  7. 7. Efeitos no BrasilNão foi atingido em cheio.Baixo nível de crescimento.Avanço do desemprego.
  8. 8. Recuperação econômica nos EUA é sópara os 7% mais ricosO patrimônio líquido das famílias americanas (diferençaentre o valor dos bens e as dívidas) aumentou, em média, 14%de 2009 a 2011, passando de US$ 35,2 trilhões para US$ 40,2trilhões, o que poderia dar a entender que a maior parte dapopulação do país está recuperando o padrão de vida perdidona crise de 2008.No entanto, um estudo mostra que essa recuperaçãoabrange apenas os 7% mais ricos, ou seja, as 8 milhões defamílias com patrimônio líquido superior a US$ 836 mil. O valormédio das posses desse grupo aumentou 28% no período, de US$2,5 milhões para US$ 3,2 milhões.
  9. 9. Já o restante da população – 111 milhões de famílias, quesão 93% do total – viu seu patrimônio líquido diminuir em 4%desde 2009. Em média, esses lares possuíam bens no valor de US$140 mil em 2009. Hoje, eles têm US$ 134 mil.Como consequência dessa variação, houve aumento dadesigualdade econômica nos EUA. Os 7% mais ricos eram donosde 56% do patrimônio líquido do total das famílias em 2009. Doisanos depois, essa proporção pulou para 63%.Todos esses dados se referem a médias. Claro que podehaver famílias ricas que perderam patrimônio e pobres queganharam. Mas, de modo geral, o grupo dos 7% mais abastadoconcentra a população que teve maior crescimento no valor desuas posses.Fonte: http://achadoseconomicos.blogosfera.uol.com.br/2013/05/02/nos-eua-so-os-mais-ricos-recuperam-patrimonio/

×