El evento de Diseño de Interacción y Experiencia
de Usuario más importante de Latinoamérica.
O designer e a prática
profis...
Introdução
• Entre os objetos de uso produzidos em escala industrial, o automóvel figura
como um emblemático e complexo pr...
A presente pesquisa se propôs a investigar:
• Como os designers de empresas do setor automobilístico no Brasil percebem os...
Designers automotivos no Brasil: um breve panorama
Nos últimos cinquenta anos, as matrizes das indústrias automotivas veri...
Exemplo de veículo fora-de-série e design brasileiro: Hofstetter (1986) projeto
de autoria de autoria de Mário Hofstetter
Quanto à atuação dentro das subsidiárias brasileiras de indústrias multinacionais,
com o passar dos anos, os estúdios inst...
Exemplos de projetos desenvolvidos com a participação dos estúdios das
subsidiárias brasileiras:
Volkswagen Fox (2003) Nov...
Materiais e Métodos
Investigação de enfoque qualitativo/quantitativo desenvolvida em duas fases:
Primeira fase:
Entrevista...
Resultados e Discussões – 1ª Fase
Instrumento de coleta: formulário elaborado contendo
11 questões abertas sobre a prática...
As percepções mais recorrentes sobre a prática
profissional verificadas nas respostas dadas pelos
participantes, foram org...
O quadro ao lado apresenta as questões
sobre a prática profissional dos
designers e suas respectivas respostas,
distribuíd...
O quadro a seguir apresenta as questões sobre o futuro da profissão de
designer automotivo e suas respectivas respostas, d...
Considerações finais
• Os designers de automóveis enfrentam sérias dificuldades na prática, as quais
englobam desde o prep...
• Tal postura empresarial necessita ser revista melhorando o desempenho do designer
e resultando em um produto cada vez me...
No deje de completar su evaluación online
isa.ixda.org/encuesta
¡Muchas gracias!
O designer e a prática profissional na in...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Paula da Cruz Landim & Carolina Vaitiekunas Pizarro: O designer e a prática profissional na indústria automobilística no Brasil

926 visualizações

Publicada em

Publicada em: Indústria automotiva
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
926
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
334
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Paula da Cruz Landim & Carolina Vaitiekunas Pizarro: O designer e a prática profissional na indústria automobilística no Brasil

  1. 1. El evento de Diseño de Interacción y Experiencia de Usuario más importante de Latinoamérica. O designer e a prática profissional na indústria automobilística no Brasil Paula da Cruz Landim paula@faac.unesp.br
  2. 2. Introdução • Entre os objetos de uso produzidos em escala industrial, o automóvel figura como um emblemático e complexo produto resultante de anos de pesquisas responsáveis por sua evolução. • No Brasil, a área de design automotivo vem crescendo nos últimos anos principalmente devido à implantação de estúdios de design anexos às plantas fabris de empresas multinacionais instaladas no país. • Trata-se de um reflexo da expansão da atividade de design nas matrizes, as quais vêm reconhecendo a importância da mesma e expandindo-a às subsidiárias.
  3. 3. A presente pesquisa se propôs a investigar: • Como os designers de empresas do setor automobilístico no Brasil percebem os processos envolvidos em sua rotina profissional, levantando aspectos da prática que influenciam no desempenho desses profissionais e no processo de design de automóveis. • Também objetivou contribuir para a produção e divulgação dos conhecimentos científicos nesta área do design, ainda pouco investigada. Objetivos
  4. 4. Designers automotivos no Brasil: um breve panorama Nos últimos cinquenta anos, as matrizes das indústrias automotivas verificaram no Brasil um mercado promissor – com potencial para atender principalmente a região da América Latina; Tal potencial, fez com que muitas empresas instalassem estúdios de design no Brasil, empregando os primeiros designers do ramo; Paralelamente à produção industrial, a partir da década de 1960, outros designers brasileiros desenvolveram projetos inovadores : os modelos chamados “fora-de- série”. Tais produtos visavam preencher lacunas de produção de modelos especiais, como carros esportivos, por exemplo, devido às medidas de proibição de importação estabelecidas pelo governo do país.
  5. 5. Exemplo de veículo fora-de-série e design brasileiro: Hofstetter (1986) projeto de autoria de autoria de Mário Hofstetter
  6. 6. Quanto à atuação dentro das subsidiárias brasileiras de indústrias multinacionais, com o passar dos anos, os estúdios instalados no Brasil mostraram sua capacidade criativa e conquistaram espaço diante dos desafios econômicos e mercadológicos do setor. A importância da produção do país voltada à região latina permanece, sendo cada vez maior a participação por parte dos estúdios brasileiros no desenvolvimento de projetos globais os quais são comercializados ao redor do mundo. Designers automotivos no Brasil: um breve panorama
  7. 7. Exemplos de projetos desenvolvidos com a participação dos estúdios das subsidiárias brasileiras: Volkswagen Fox (2003) Novo Fiat Uno (2010) Novo Ford Ecosport (2013).
  8. 8. Materiais e Métodos Investigação de enfoque qualitativo/quantitativo desenvolvida em duas fases: Primeira fase: Entrevistas abertas com especialistas – profissionais atuantes nos quatro maiores estúdios de design automotivos instalados no Brasil – obtendo-se os parâmetros necessários à elaboração de questionários fechados; Análise dos dados: Análise de Conteúdo Quantidade de profissionais participantes: 8 respondentes Segunda fase: Questionários fechados elaborados com base nos resultados da primeira fase foram aplicados a uma amostra do universo pesquisado – foram contatadas doze empresas as quais possuem plantas industriais instaladas no Brasil produtoras de veículos e comerciais leves; Análise dos dados: Estatística descritiva Quantidade de profissionais participantes: 25 respondentes válidos
  9. 9. Resultados e Discussões – 1ª Fase Instrumento de coleta: formulário elaborado contendo 11 questões abertas sobre a prática profissional; Procedimento de análise: • Transcrição das entrevistas; • Análise de conteúdo das mesmas a partir da elaboração das quatro categorias de análise – apresentadas no diagrama ao lado.
  10. 10. As percepções mais recorrentes sobre a prática profissional verificadas nas respostas dadas pelos participantes, foram organizadas no quadro ao lado; Tais dados serviram de base para a elaboração do questionário fechado aplicado na 2ª fase da pesquisa, cujos resultados serão apresentados a seguir. Resultados e Discussões – 1ª Fase
  11. 11. O quadro ao lado apresenta as questões sobre a prática profissional dos designers e suas respectivas respostas, distribuídas na forma de porcentagem. Resultados e Discussões – 2ª Fase Instrumento de coleta: formulário online contendo 10 questões fechadas sobre a prática profissional; Procedimento de análise: • Análise dos dados e apresentação da distribuição das frequências na forma de estatística descritiva.
  12. 12. O quadro a seguir apresenta as questões sobre o futuro da profissão de designer automotivo e suas respectivas respostas, distribuídas em forma de porcentagem Resultados e Discussões – 2ª Fase
  13. 13. Considerações finais • Os designers de automóveis enfrentam sérias dificuldades na prática, as quais englobam desde o preparo técnico até as relações interpessoais; • A maioria dos participantes destacou que o papel do designer para o futuro da área será fundamental para a evolução do produto carro e da mobilidade em geral; • As impressões expressas pelos designers sinalizam que, mesmo na grande indústria, o Design como campo do conhecimento ainda sofre as consequências de posturas que o vêem como um adorno estético importante para o aumento das vendas, deixando o usuário por vezes à margem das prioridades do projeto;
  14. 14. • Tal postura empresarial necessita ser revista melhorando o desempenho do designer e resultando em um produto cada vez melhor, tendo o usuário como o ator mais importante do projeto; • Espera-se que a presente pesquisa contribua para a divulgação das discussões e reflexões acerca do campo do design automotivo não somente no âmbito acadêmico, mas também industrial; • Espera-se ainda, que os resultados sirvam de base para futuras investigações empenhadas em buscar novos caminhos para o aprimoramento da profissão de designer automobilístico, considerando as relações entre o design, a sociedade, o usuário, a universidade e as empresas. Considerações finais
  15. 15. No deje de completar su evaluación online isa.ixda.org/encuesta ¡Muchas gracias! O designer e a prática profissional na indústria automobilística no Brasil Paula da Cruz Landim

×