Quem Ama Sai Na Frente 2

676 visualizações

Publicada em

O Destino final de todos é o mesmo: A Plenitude

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
676
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quem Ama Sai Na Frente 2

  1. 2. QUEM AMA SAI NA FRENTE O desenvolvimento do Espírito em sua jornada para a plenitude dá-se em duas frentes. Ele necessita burilar o intelecto e os sentimentos. Variadas experiências se sucedem, a fim de que esse aperfeiçoamento ocorra. O destino final de todos é o mesmo: a angelitude.
  2. 3. Ao contrário do que muitas vezes se imagina, os anjos não são seres apartados da Humanidade. Não se trata de privilegiados, perfeitos desde a origem. Eles são apenas nossos irmãos mais velhos.
  3. 4. Por obra de seu esforço, atingiram a meta, que consiste na plenitude da evolução intelectual e moral. Infinitas foram as lutas que travaram em seu longo jornadear pelas fileiras da Humanidade .
  4. 5. A liberdade de que todos os Espíritos gozam permite que os caminhos sejam diferentes. Alguns se apaixonam pelas maravilhas da arte. Outros encontram na filosofia a razão de inúmeras vidas. Há quem se encante pelos raciocínios lógicos das ciências exatas.
  5. 6. Todos os ramos do conhecimento se entrelaçam. No zênite evolutivo, os talentos e o saber são plenos, qualquer que tenha sido o caminho trilhado. Mas há uma peculiaridade concernente ao burilamento dos sentimentos.
  6. 7. Ele facilita bastante o processo evolutivo como um todo. A liberdade constitui pressuposto do aprendizado. Não é viável adquirir discernimento sem poder fazer opções. Mas a contraparte obrigatória da liberdade é a responsabilidade.
  7. 8. O Espírito é livre para agir, experimentar e aventurar-se. Contudo, responde por tudo o que faz. Quando se permite atitudes equivocadas, registra desequilíbrios em sua consciência.
  8. 9. Tais desequilíbrios se manifestam na forma de bloqueios, fobias e enfermidades. Às vezes são necessárias muitas encarnações para propiciar a limpeza psíquica do que se fez em apenas uma.
  9. 10. As posições de poder são as que mais ensejam profundas e longas crises de consciência. Enquanto gasta tempo para se equilibrar, o Espírito retarda seu processo evolutivo. A rigor, a evolução sempre ocorre, pois as experiências vão propiciando um irresistível amadurecimento.
  10. 11. Mesmo do erro sempre surgem proveitosas lições.
  11. 12. Entretanto, as lições oriundas de grandes equívocos tendem a ser sofridas e trabalhosas. Justamente por isso o amadurecimento do senso moral constitui um poderoso impulsor da evolução.
  12. 13. Quem se compadece do semelhante não comete desatinos contra ele. Por vezes erra, pois a perfeição é a meta final, ainda distante da Humanidade em geral. Mas tais erros são oriundos da ignorância e não da maldade. Jamais possuem conotação cruel e são de fácil reparação.
  13. 14. Assim, quem luta por se aperfeiçoar moralmente se abstém de inúmeras dores. Ao desenvolver pureza, deixa de cometer desatinos na área da sexualidade .
  14. 15. Tomando gosto pela conduta honesta, não assume compromissos com o patrimônio alheio, público ou privado. Ao adotar o trabalho e a prudência como roteiros de vida, jamais se torna um peso para os semelhantes.
  15. 16. Em suma, o desenvolvimento moral evita muitos erros.
  16. 17. Consequentemente, furta o Espírito da necessidade de sofridas atividades reparadoras. Se você deseja trilhar em paz o caminho para o Pai, burile os seus sentimentos .
  17. 18. PENSE NISSO! Afinal, quem ama sai na frente!
  18. 19. Fonte : Redação do Momento Espírita, em 12.01.2010. Formatação: Iracema, em 01-02-2010 Imagens: Internet e Marau Música: E.Cortazar- As the sun rises

×