Lição 8ª Exemplos de liberdade cristã

4.751 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.751
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 8ª Exemplos de liberdade cristã

  1. 1. I P ZONA SUL<br />Professor: Rev. Joab Barbosa<br />
  2. 2. Estudos Bíblicos 1Coríntios<br />8ª Lição<br />Exemplos de Liberdade Cristã.<br />
  3. 3. Texto Básico: I Coríntios 9.1-11.1<br />
  4. 4. Objetivo <br />Conhecer os direitos e privilégios da liberdade cristã.<br />
  5. 5. Introdução<br />Paulo ensina sobre a liberdade cristã, falando de direitos e privilégios da liberdade cristã.<br />
  6. 6. 1. O Exemplo do Apóstolo Paulo (1Co 9.1-27)<br />Paulo dá uma aula de liberdade cristã para os crentes de Corinto. Ele fala primeiro de si mesmo:<br />
  7. 7. A Origem dos Seus Direitos (vv.1,2)<br /> Há uma máxima usada pelos advogados para falar sobre os limites da liberdade: “O meu direito termina onde começa o do outro”. Paulo ensina que a liberdade cristã proporciona ao cristão, direitos e privilégios, mas, o cristão forte é aquele que abre mão destes em benefício ou para edificação dos outros. O que Paulo pede aos irmãos da igreja de Corinto (1Co 8), é o que ele pratica (1Co 9). Ele abre mão dos seus direitos e privilégios para que outros sejam edificados.<br />
  8. 8. Paulo inicia falando da origem ou base dos seus direitos. Quatro perguntas que exigem quatro respostas: (1) Paulo era livre em Jesus Cristo.Não sou eu, porventura, livre? Todo cristão possui liberdade cristã. (2) Paulo era um apóstolo de Cristo.Não sou apóstolo? Ele havia sido chamado por Cristo para ser apóstolo – At 9.15; 22.21; 26.16-18. (3) Paulo viu a Jesus.Não vi Jesus, nosso Senhor? Uma das exigências para ser apóstolo era ter visto ou convivido com Jesus. Por isso ele disse ter visto a Jesus, não Cristo, para se referir ao Jesus histórico – 1Co 15.8. (4) Paulo levou muitos a Jesus Cristo:Acaso, não sois fruto do meu trabalho no Senhor? Muitos colocavam em dúvida o apostolado de Paulo (2Co 10.1-11), contudo os próprios coríntios tinham que admitir que eles eram cristãos por causa do trabalho de Paulo. Os coríntios eram o selo ou certificado do seu apostolado.<br />
  9. 9. A Extensão dos Seus Direitos (vv.3-14)<br /> Paulo defende a sua liberdade relacionando os seus direitos: A minha defesa perante os que me interpelam é esta (v.3). (1) O direito de sobreviver:não temos nós o direito de comer e beber? (v.4). (2) O direito de casar-se e ter uma esposa como companheira de viagem:E também o de fazer-nos acompanhar de uma mulher irmã, como fazem os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? (v.5). (3) O direito de dedicação exclusiva ao ministério recebendo o seu sustento da igreja:Ou somente eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar? (v.6).<br />
  10. 10. Continuação:<br />Ele usa três exemplos para corroborar este direito:<br />Quem jamais vai a Guerra a sua propria custa?<br />Quem planta vinha e não come do seu fruto ?<br />Ou quem apascenta um rebanho e não se alimenta do leite desse rebanho ?<br />O soldado é custeado para guerrear .<br />O vinicultor come da vinha que plantou.<br />O pastor bebe do leite do seu rebanho.<br />Para completar o argumento em defesa deste direito, Paulo usa o argumento da lei de DEUS:<br />Primeiro , os que trabalham na lavoura são os primeiros a desfrutar da colheita (vv.8-12). Segundo, o Sacerdote alimenta-se do sacrifìcio animal que ele oferece(vv.13,14) .<br />
  11. 11. conclusão: <br />“Assim ordenou também o SENHOR aos que pregam o evangelho que vivam do evangelho”.<br />
  12. 12. O uso dos seus direitos <br />Paulo, após defender a sua autoridade e os seus direitos como apóstolo, fala de como ele usa os seus direitos .<br />Primeiro , ele abre mão dos seus direitos de ser sustentado pela igreja, suprindo , ele as suas próprias necessidades(vv.19-23).<br />Para concluir o seu exemplo, Paulo compara a vida cristã a uma competição atlética: (vv.24-27).três lições:<br />1- Precisamos correr para vencer e lutar para ganhar .<br />2-Toda vitoria demanda grande disciplina e sacrificio .<br />3-Para vencer precisamos conhecer e alcançar nossa meta. <br />
  13. 13. 2. Exemplo de ISRAEL(1co 10.1-13)<br />Paulo relembra as vantagens e os privilégios espirituais de Israel:<br />1- Eles foram conduzidos e guiados pelos Senhor através da nuvem de glória de DEUSapós serem libertados do Egito. Êx 13.21; Nm 12.5.<br />2- Eles atravessara o Mar Vermelho em terra seca , enquanto os egípcios se afogaram nas mesmas águas .Êx 14.<br />3-Eles foram “batizados em Moisés” ou introduzidos ao pacto.(Êx24.4-8)<br />
  14. 14. Paulo declara :<br />Entretanto , DEUS não se agradou da maioria deles , razão por que ficaram prostrados no deserto (v.5). <br />Ele deseja que reflitamos sobre a bondade e a severidade de DEUS .apesar do favores ilimitados de DEUS,muitos ou a “maioria deles”não confiaram no SENHOR. Resultado:<br />Os corpos deles foram espalhados pelo deserto- Nm 14.16;25.9. <br />
  15. 15. Por analogia ,Paulo diz que precisamostomar cuidado com a religião exterior.<br />A punição de DEUS a Israel serve como exemplo:<br />Ora estas coisas se tornaram exemplos para<br />nós, a fim de que não cobicemos as coisas más como eles cobiçaram (v.6).<br />Paulo ,versos 6-10, lista cinco exemplos de pecados e sua respectiva punição:<br />1- Cobiçando comida – Nm11.4<br />2- Entregando-se a idolatria- Êx 32,46 e 19.<br />3- Cometendo moralidade – Nm 25.1-9.<br />4- Provando o SENHOR-Nm 21.5.<br />5- Murmurando contra DEUS-Nm 14.2, 36;16.1-35.<br />
  16. 16. Paulo encerra dizendo :<br />Estas coisas lhe sobrevieram como exemplo e foram escritas para advertência nossa ,de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado.<br />Aquele ,pois , que pensa estar em pé veja que não caia .Não sobreveio tentação que não humana, mas DEUS é fiel e não permitira que sejais tentados além das vossas forças;pelo contrario, juntamente com tentação vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar(vv.11-13) <br />
  17. 17. 3.Usando Bem a Nossa Liberdade(1 Co 10. 14-22) <br />Paulo retorna ao assunto da idolatria ou da comida a sacrificada aos ídolos.(v.14).<br />Ele ordena que os crentes fiquem longe dos templos pagãos e de suas festas religiosas. O argumento que Paulo usa é o da comunhão: Não podeis beber do cálice do Senhor e o cálice dos demônios (V.21).<br />Na igreja somos um corpo. Temos comunhão com DEUS e uns com os outros . Manifestamos essa comunhão através da Ceia do Senhor . O mesmo se aplica á adoração pagã , na qual os sacrificios são oferecidos aos demônios .<br />
  18. 18. Logo não devemos participar das festas religiosas num templo pagão , pois se o fizermos, adoraremos a demônios.<br />Não podemos servir a dois senhores! (Mt 6.24). E que acontecerá se um crente ,por se julgar “forte”,insistir em participar dos cultos pagãos?<br />Paulo é claro: despertará o ciúme e o zelo do Senhor (Êx20.5; Dt32.16; Os 2.2).<br />
  19. 19. Paulo encerra seu ensino sobre liberdade cristã<br />apresentando alguns principios que nos ajudará<br />a usar bem a nossa liberdade cristã:<br />Faça tudo aquilo que é proveitoso e edifica espiritualidade. <br />Todas as coisas são licitas mas nem todas convêm ;todas são licitas, mas nem todas edificam (v.23).<br />Faça tudo sempre buscando o bem da outra pessoa.<br />Ninguém busque o seu próprio interesse , e sim o de outrem (v.24).<br />Faça tudo para a glória de DEUS.<br />Portanto quer comais ,quer bebais ou façais outra coisa qualquer , fazei tudo para a glória de DEUS (v.31).<br />
  20. 20. Faça tudo sem ofender a igreja e visando a salvação do incrédulo.<br />Não vos torneis causa de tropeços nem para judeus ,nem para gentios , nem tampouco para a igreja de DEUS, assim, como também procuro, em tudo, ser agradáveis a todos , não buscando meu próprio interesse , mas o de muitos , para que sejamos salvos (vv.32,33).<br />Faça tudo imitando aqueles que imitam a Jesus Cristo.<br />Sede meu imitadores , como também eu sou de Cristo (1 Co 11.1) <br /> fim<br />
  21. 21. Fim da 8ª Aula.<br />

×