SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 48
A HomofobiaA Homofobia
Rev. Jocarli Junior
Uma visão cristã sobre a Homossexualidade
 O termo foi criado pelo psicólogo GeorgeO termo foi criado pelo psicólogo George
Weinberg, em 1971.Weinberg, em 1971.
 PhobosPhobos (grego) é medo em geral. Fobia(grego) é medo em geral. Fobia
seria assim um medo irracional (instintivo)seria assim um medo irracional (instintivo)
de algo. Porém, “fobia” também pode serde algo. Porém, “fobia” também pode ser
empregado como aversão ou repulsa emempregado como aversão ou repulsa em
geral, qualquer que seja o motivo.geral, qualquer que seja o motivo.
 Podemos resumir dizendo que,Podemos resumir dizendo que, homofobiahomofobia éé
uma aversão a homossexuais ou aouma aversão a homossexuais ou ao
homossexualismo.homossexualismo.
Origem e SignificadoOrigem e Significado
Introdução:Introdução:
 Nas últimas décadas tornou-se comum oNas últimas décadas tornou-se comum o
uso do termouso do termo gaygay para designar homens epara designar homens e
mulheres homossexuais.mulheres homossexuais.
 Os meios de comunicação fazem apologiaOs meios de comunicação fazem apologia
dessa prática e os nossos governantes sedessa prática e os nossos governantes se
orgulham de ter realizado a maior paradaorgulham de ter realizado a maior parada
gaygay do mundo, na cidade em São Paulo.do mundo, na cidade em São Paulo.
 Qualquer posição contrária a essa atitude éQualquer posição contrária a essa atitude é
declarada como homofobia.declarada como homofobia.
Introdução:Introdução:
 A proposta, apresentada em 2001 pelaA proposta, apresentada em 2001 pela
então deputadaentão deputada Iara BernardiIara Bernardi (PT-SP).(PT-SP).
 Prestes a se tornar a primeira lei federal doPrestes a se tornar a primeira lei federal do
país a tratar dos direitos dos homossexuais,país a tratar dos direitos dos homossexuais,
o PLC 122/06o PLC 122/06 torna crime a discriminaçãotorna crime a discriminação
de pessoas por “gênero, sexo, orientaçãode pessoas por “gênero, sexo, orientação
sexual e identidade de gênero”.sexual e identidade de gênero”.
Introdução:Introdução:
 De alvo de preconceitos e repressões, aDe alvo de preconceitos e repressões, a
homossexualidade passou a ser vista comohomossexualidade passou a ser vista como
algo normal.algo normal.
 A Igreja é ainda uma das instituições queA Igreja é ainda uma das instituições que
ainda não reconhecem a legitimidade doainda não reconhecem a legitimidade do
homossexualismo.homossexualismo.
 Defensores do homossexualismo recorremDefensores do homossexualismo recorrem
a Bíblia na tentativa de legitimar tal prática.a Bíblia na tentativa de legitimar tal prática.
Introdução:Introdução:
 De 1950 a 1976 os homossexuais diziamDe 1950 a 1976 os homossexuais diziam
apenas isto: “Deus também nos ama”.apenas isto: “Deus também nos ama”.
 De 1976 a 1979 eles deram um pulo muitoDe 1976 a 1979 eles deram um pulo muito
alto “Deus não só nos ama, mas tambémalto “Deus não só nos ama, mas também
concorda que sejamos homossexuais.”concorda que sejamos homossexuais.”
 E de 1980 até o presente eles ameaçam:E de 1980 até o presente eles ameaçam:
“Qualquer pessoa que diga que não“Qualquer pessoa que diga que não
podemos ser homossexuais e cristãospodemos ser homossexuais e cristãos
precisa ser silenciada.”precisa ser silenciada.”
Alfred C. KinseyAlfred C. Kinsey
 Em 1948,Em 1948, Alfred Charles KinseyAlfred Charles Kinsey , publica, publica
o polêmico livro “Comportamento Sexual doo polêmico livro “Comportamento Sexual do
Macho Humano”, onde divulga que em cadaMacho Humano”, onde divulga que em cada
10 homens do mundo inteiro um é10 homens do mundo inteiro um é
homossexual.homossexual.
 Segundo Kinsey, 4% da populaçãoSegundo Kinsey, 4% da população
americana era homossexual e nos EUAamericana era homossexual e nos EUA
37% da população masculina havia37% da população masculina havia
cometido pelo menos um ato homossexualcometido pelo menos um ato homossexual
e 50% havia respondido em algum ponto dee 50% havia respondido em algum ponto de
suas vidas a uma motivação homossexual.suas vidas a uma motivação homossexual.
Alfred C. KinseyAlfred C. Kinsey
 Kinsey… afirmou, comKinsey… afirmou, com
relação ao abuso sexual derelação ao abuso sexual de
crianças, que a criança sofrecrianças, que a criança sofre
mais danos com a histeriamais danos com a histeria
dos adultos [do que com odos adultos [do que com o
próprio estupro].próprio estupro].
 Dr. Judith Reisman, Kinsey,Dr. Judith Reisman, Kinsey, Crimes &Crimes &
Consequences,Consequences, The Institute for MediaThe Institute for Media
Education: Arlington-EUA, 1998, p. 234.Education: Arlington-EUA, 1998, p. 234.
Troy PerryTroy Perry
 Troy Perry. Ex-pastor pentecostal, fundaTroy Perry. Ex-pastor pentecostal, funda
a primeira denominação evangélicaa primeira denominação evangélica
homossexual, com o pomposo nome dehomossexual, com o pomposo nome de
Universal Fellowship of MetropolitanUniversal Fellowship of Metropolitan
Community Churches (UFMMC).Community Churches (UFMMC).
 A universal Fellowship é tida como aA universal Fellowship é tida como a
maior organização que congrega homensmaior organização que congrega homens
e mulheres homossexuais. Já são maise mulheres homossexuais. Já são mais
de 300 igrejas em 21 países, somandode 300 igrejas em 21 países, somando
cerca de 50 mil fiéis, inclusive, no Brasilcerca de 50 mil fiéis, inclusive, no Brasil
 Revista Época, 07/05/2004, nº 312.Revista Época, 07/05/2004, nº 312.
Troy PerryTroy Perry
 ““Como podemos continuarComo podemos continuar
tendo vergonha de algo quetendo vergonha de algo que
Deus criou? Sim, Deus criouDeus criou? Sim, Deus criou
os homossexuais eos homossexuais e
homossexualismo.”homossexualismo.”
 Troy Perry,Troy Perry, The Lord is my shepherd,The Lord is my shepherd, p. 31.p. 31.
A ForçaA Força
da Mídiada Mídia
 A mídia tem favorecido o homossexualismo.A mídia tem favorecido o homossexualismo.
 Questões sobre a homossexualidade temQuestões sobre a homossexualidade tem
recebido um tratamento favorável narecebido um tratamento favorável na
imprensa, menos a verdade.imprensa, menos a verdade.
 Os meios de comunicação comentam aOs meios de comunicação comentam a
respeito dos direitos, discriminação,respeito dos direitos, discriminação,
respeito, casamento, adoção de crianças,respeito, casamento, adoção de crianças,
etc. Tudo é discutido, menos a verdade.etc. Tudo é discutido, menos a verdade.
A ForçaA Força
da Mídiada Mídia
 O cariocaO carioca Sergio ViulaSergio Viula, de 35 anos, foi um, de 35 anos, foi um
dos fundadores do Movimento pelados fundadores do Movimento pela
Sexualidade Sadia (Sexualidade Sadia (MosesMoses), ONG), ONG
evangélica que dá auxílio a pessoas queevangélica que dá auxílio a pessoas que
desejam abandonar a homossexualidade.desejam abandonar a homossexualidade.
Chegou a ser pastor da Igreja Batista,Chegou a ser pastor da Igreja Batista,
casou-se e teve dois filhos. Há um ano ecasou-se e teve dois filhos. Há um ano e
meio, porém, assumiu ser gay, deixou ameio, porém, assumiu ser gay, deixou a
igreja e rompeu o casamento.igreja e rompeu o casamento.
 (Revista Época 29/11/2004, p. 62-63)(Revista Época 29/11/2004, p. 62-63)
A Força da MídiaA Força da Mídia
 O “beijaço”, como foi batizado o protestoO “beijaço”, como foi batizado o protesto
organizado por grupos GLBT (Gaysorganizado por grupos GLBT (Gays
Lésbicas, Bissexuais, e Transgêneros),Lésbicas, Bissexuais, e Transgêneros),
reuniu cerca de 2.000 pessoas no shoppingreuniu cerca de 2.000 pessoas no shopping
center Frei Caneca, na região central decenter Frei Caneca, na região central de
São Paulo.São Paulo.
 O “beijaço” foi um manifesto contra aO “beijaço” foi um manifesto contra a
suposta proibição de beijos de um casalsuposta proibição de beijos de um casal
homossexual ocorrido no shopping center.homossexual ocorrido no shopping center.

(Folha de São Paulo, 03/08/2003)(Folha de São Paulo, 03/08/2003)
ManifestoManifesto
 ““A Igreja Presbiteriana do Brasil repudia aA Igreja Presbiteriana do Brasil repudia a
caracterização da expressão do ensinocaracterização da expressão do ensino
bíblico sobre a homossexualidade comobíblico sobre a homossexualidade como
sendo homofobia, ao mesmo tempo em quesendo homofobia, ao mesmo tempo em que
repudia qualquer forma de violência contrarepudia qualquer forma de violência contra
o ser humano criado à imagem de Deus, oo ser humano criado à imagem de Deus, o
que inclui homossexuais e quaisquer outrosque inclui homossexuais e quaisquer outros
cidadãos.”cidadãos.”
Qual é a causa doQual é a causa do
homossexualismo?homossexualismo?
 Aqueles que defendem o homossexualismo dizemAqueles que defendem o homossexualismo dizem
que ele éque ele é inato, imutável e normalinato, imutável e normal, e dessa, e dessa
maneira, deve ser considerado algo normal.maneira, deve ser considerado algo normal.
 Além disso, para o movimento gay da Bahia, aAlém disso, para o movimento gay da Bahia, a
causa da homossexualidade é um mistério e quecausa da homossexualidade é um mistério e que
todos os povos a praticam.todos os povos a praticam.
 Determinismo BiológicoDeterminismo Biológico
 Distúrbio MentalDistúrbio Mental
 Fatores PsicossociaisFatores Psicossociais
DeterminismoDeterminismo
Biológico?Biológico?
 Ou seja, a afirmação de que os homossexuaisOu seja, a afirmação de que os homossexuais
simplesmente nasceram assim e que suasimplesmente nasceram assim e que sua
orientação sexual não pode ser alterada.orientação sexual não pode ser alterada.
 Logo, o mínimo que se espera da sociedade é aLogo, o mínimo que se espera da sociedade é a
aceitação dos relacionamentos homossexuais.aceitação dos relacionamentos homossexuais.
 Essa teoria tem seduzido até mesmo autoresEssa teoria tem seduzido até mesmo autores
evangélicos renomados, como por exemplo,evangélicos renomados, como por exemplo,
Philip Yancey.Philip Yancey.
 SANTOS, Valdeci da Silva,SANTOS, Valdeci da Silva, Uma Perspectiva cristã sobre aUma Perspectiva cristã sobre a
HomossexualidadeHomossexualidade, p. 20., p. 20.
Distúrbio Mental?Distúrbio Mental?
 Em 1973 a homossexualidade foi retirado doEm 1973 a homossexualidade foi retirado do
manual de patologias da Associação Americana demanual de patologias da Associação Americana de
Psiquiatria.Psiquiatria.
 22 anos depois de normalizar o homossexualismo,22 anos depois de normalizar o homossexualismo,
a APA, numa ação mais ousada, removeu tambéma APA, numa ação mais ousada, removeu também
o sadismo e a pedofilia da categoria de desordenso sadismo e a pedofilia da categoria de desordens
de seu manual.de seu manual.
 Já no Brasil, o Conselho Federal de PsicologiaJá no Brasil, o Conselho Federal de Psicologia
imitou a APA, declarando que o homossexualismoimitou a APA, declarando que o homossexualismo
não é doença, nem distúrbio, nem perversãonão é doença, nem distúrbio, nem perversão
FatoresFatores
Psicossociais?Psicossociais?
 A maneira pela qual uma criança é criadaA maneira pela qual uma criança é criada
contribui para sua opção sexual.contribui para sua opção sexual.
– Pai ausente, distante ou rejeitador.Pai ausente, distante ou rejeitador.
– Pai com inclinações homossexuais,Pai com inclinações homossexuais,
particularmente um que abusa da criança doparticularmente um que abusa da criança do
mesmo sexo.mesmo sexo.
– Irmão com tendências homossexuais, queIrmão com tendências homossexuais, que
abusa do irmão ou da irmã.abusa do irmão ou da irmã.
– Falta de ambiente cristão dentro do larFalta de ambiente cristão dentro do lar
 Essa é a teoria mais aceita nos meiosEssa é a teoria mais aceita nos meios
cristãos.cristãos.
PossessãoPossessão
Demoníaca?Demoníaca?
 Ainda que as Escrituras indiquem queAinda que as Escrituras indiquem que
algumas pessoas possam ser escravizadasalgumas pessoas possam ser escravizadas
por espíritos demoníacos a umpor espíritos demoníacos a um
comportamento depravado e corrupto (cf.comportamento depravado e corrupto (cf.
Mc 5), a solução para esses casos envolveMc 5), a solução para esses casos envolve
a conversão e transformação do coração doa conversão e transformação do coração do
indivíduo pelo Espírito de Cristo, pois seindivíduo pelo Espírito de Cristo, pois se
“alguém está em Cristo, é nova criatura”“alguém está em Cristo, é nova criatura”
(2Co 5.17).(2Co 5.17).
PreferênciaPreferência
AdquiridaAdquirida
 Embora seja difícil explicar a origem daEmbora seja difícil explicar a origem da
homossexualidade com bases em teoriashomossexualidade com bases em teorias
biológicas, parece mais correto descreverbiológicas, parece mais correto descrever
tal fenômeno como Preferência Adquirida.tal fenômeno como Preferência Adquirida.
 Essa teoria possui mais respaldo bíblico,Essa teoria possui mais respaldo bíblico,
pois as Escrituras ensinam que o gêneropois as Escrituras ensinam que o gênero
humanohumano é uma raça concebida em pecadoé uma raça concebida em pecado
e por este afetada física, psicológica ee por este afetada física, psicológica e
espiritualmente (Sl 51.5; Jo 3.5,6; Rm 5.12;espiritualmente (Sl 51.5; Jo 3.5,6; Rm 5.12;
Ef 2.1,2).Ef 2.1,2).
Qual é a causa doQual é a causa do
homossexualismo?homossexualismo?
Coração
Pecaminoso
Abuso,
Ambiente
deficiente,
Colegas;
Outras
influências
Homossexual
- ismo
Causa
Suficiente
Possíveis
influências
Prática
Pecaminosa
ENSINO BÍBLICO
 O indivíduo pode ceder ao pecado por umaO indivíduo pode ceder ao pecado por uma
tentação externa (Gn 3; 2Sm 11) ou pelotentação externa (Gn 3; 2Sm 11) ou pelo
aflorar de sua cobiça interna (Tg 1.5; Cl 3.5)aflorar de sua cobiça interna (Tg 1.5; Cl 3.5)
 Portanto, a prática da homossexualidade éPortanto, a prática da homossexualidade é
um comportamento adquirido, seja pelaum comportamento adquirido, seja pela
influência do meio, seja pela decisão íntimainfluência do meio, seja pela decisão íntima
e individual.e individual.
 Drakeford,Drakeford, A Christian viewA Christian view, 48; Bergler,, 48; Bergler,
HomosexualityHomosexuality, p. 31-38., p. 31-38.
Todavia, as influências externas
podem até despertar a prática
pecaminosa, mas não são sua causa
última. A Bíblia nos mostra que é do
coração pecaminoso do homem que
procedem os maus desígnios e os
males que o contaminam (Mc 7.21-23).
Qual é a causa doQual é a causa do
homossexualismo?homossexualismo?
 SubjetivSubjetivismoismo -- De acordo com osDe acordo com os
defensores do homossexualismo, odefensores do homossexualismo, o
leitor dá o significado ao texto bíblico,leitor dá o significado ao texto bíblico,
fazendo da experiência pessoalfazendo da experiência pessoal
(subjetiva) o último teste da verdade.(subjetiva) o último teste da verdade.
A HermenêuticaA Hermenêutica
do Movimentodo Movimento
HomossexualHomossexual
 CientificCientificismoismo – A hermenêutica cientificista do– A hermenêutica cientificista do
movimento homossexual apóia-se namovimento homossexual apóia-se na
pressuposição de que os escritos bíblicospressuposição de que os escritos bíblicos
desconheciam a complexidade da orientaçãodesconheciam a complexidade da orientação
homossexual e por isso a condenaram.homossexual e por isso a condenaram.
 Segundo a hermenêutica homossexual a Bíblia éSegundo a hermenêutica homossexual a Bíblia é
um livro antigo que não pode ser aplicado aoum livro antigo que não pode ser aplicado ao
mundo novo dos homossexuais.mundo novo dos homossexuais.
 Portanto, pode haverPortanto, pode haver LogiaLogia (estudo) na teologia(estudo) na teologia
gaygay, mas certamente falta, mas certamente falta TheosTheos (Deus).(Deus).
A HermenêuticaA Hermenêutica
do Movimentodo Movimento
HomossexualHomossexual
 Apesar das muitas tentativas de teólogosApesar das muitas tentativas de teólogos
pró-homossexualismo de distorcer apró-homossexualismo de distorcer a
Palavra de Deus, ainda não apareceuPalavra de Deus, ainda não apareceu
nenhum que pudesse apresentar um úniconenhum que pudesse apresentar um único
versículo que indique uma posição de Deusversículo que indique uma posição de Deus
mais “tolerante” para com omais “tolerante” para com o
homossexualismo.homossexualismo.
 A Bíblia nunca se refere aoA Bíblia nunca se refere ao
homosexualismo como algo positivo.homosexualismo como algo positivo.
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
 O mundo quer transformar as palavras deO mundo quer transformar as palavras de
Deus e os seus significados em algo maisDeus e os seus significados em algo mais
apropriado aos seus desejos pecaminosos.apropriado aos seus desejos pecaminosos.
 As pessoas que não aprovam os atosAs pessoas que não aprovam os atos
homossexuais são consideradashomossexuais são consideradas
preconceituosas.preconceituosas.
 Todavia, a verdade permanece:Todavia, a verdade permanece: A BíbliaA Bíblia
condena a homossexualidade como umcondena a homossexualidade como um
pecadopecado..
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
““Por isso, deixa o homemPor isso, deixa o homem
pai e mãe e se une à suapai e mãe e se une à sua
mulher, tornando-se os doismulher, tornando-se os dois
uma só carne.”uma só carne.”
(Genesis 2.24)
 O casamento nasceu no coração deO casamento nasceu no coração de
Deus.Deus.
 É publicamente reconhecidoÉ publicamente reconhecido
(deixar os pais)(deixar os pais)
 É permanentemente seladoÉ permanentemente selado
(se unirá a sua esposa)(se unirá a sua esposa)
 É fisicamente consumadoÉ fisicamente consumado
(uma só carne)(uma só carne)
Gênesis 1 e 2Gênesis 1 e 2
 Sodoma e GomorraSodoma e Gomorra
 (Gn 19.4-7; 2Pe 2.7; Jd 7)(Gn 19.4-7; 2Pe 2.7; Jd 7)
 A destruição de Sodoma e Gomorra foi oA destruição de Sodoma e Gomorra foi o
exemplo mais vívido do julgamento divinoexemplo mais vívido do julgamento divino
contra a homossexualidade no Antigocontra a homossexualidade no Antigo
Testamento; um castigo com tantaTestamento; um castigo com tanta
abrangência que é mencionado ao longoabrangência que é mencionado ao longo
das Escrituras.das Escrituras.
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
 Levítico 18.22 e 20.13Levítico 18.22 e 20.13
 Levítico 18:22Levítico 18:22 "Não te deitarás com varão,"Não te deitarás com varão,
como se fosse mulher; é abominação".como se fosse mulher; é abominação".
 Nesses textos, o homossexualismo foiNesses textos, o homossexualismo foi
considerado uma das muitas práticaconsiderado uma das muitas prática
abomináveis que recebiam a pena capital.abomináveis que recebiam a pena capital.
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
 O Suposto Silêncio de JesusO Suposto Silêncio de Jesus
 Jesus não disse nada?Jesus não disse nada?
 Segundo esse argumento, a pregação deSegundo esse argumento, a pregação de
Jesus consistiu enfaticamente no amor e éJesus consistiu enfaticamente no amor e é
possível encontrar companheirismo e amorpossível encontrar companheirismo e amor
no relacionamento homossexualno relacionamento homossexual
semelhante àqueles encontrados nosemelhante àqueles encontrados no
casamento heterossexualcasamento heterossexual
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
 O Suposto Silêncio de JesusO Suposto Silêncio de Jesus
 ““o homossexualismo” pode não ter sidoo homossexualismo” pode não ter sido
mencionado por Jesus; muitas outrasmencionado por Jesus; muitas outras
variações sexuais também não o foram.variações sexuais também não o foram.
Mas Ele não poderia ter enunciado comMas Ele não poderia ter enunciado com
maior clareza o padrão para a expressãomaior clareza o padrão para a expressão
sexual: homem e mulher, unidos comosexual: homem e mulher, unidos como
Deus planejou. (Mt 19)Deus planejou. (Mt 19)
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
 As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
 Rm 1; 1Co 6 e 1Tm 1.Rm 1; 1Co 6 e 1Tm 1.
 O apóstolo Paulo não oferece qualquerO apóstolo Paulo não oferece qualquer
sugestão de que o homossexualismo possasugestão de que o homossexualismo possa
ser considerado “natural” para alguns.ser considerado “natural” para alguns.
 O apóstolo afirma que, tanto para homensO apóstolo afirma que, tanto para homens
quanto para mulheres, o homossexualismoquanto para mulheres, o homossexualismo
é biologicamente contrário à naturezaé biologicamente contrário à natureza
originalmente estabelecida por Deus.originalmente estabelecida por Deus.
O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?

(1.24)(1.24) “desonrarem o seu corpo entre si”“desonrarem o seu corpo entre si”

(1.26)(1.26) “paixões infames”“paixões infames”

(1.26)(1.26) “contrário à natureza”“contrário à natureza”

(1.27)(1.27) “se inflamaram mutuamente em sua“se inflamaram mutuamente em sua
sensualidade”sensualidade”

(1.27)(1.27) “cometendo torpeza”“cometendo torpeza”

(1.27)(1.27) “e recebendo, em si mesmos, a“e recebendo, em si mesmos, a
merecida punição do seu erro.”merecida punição do seu erro.”

(1.32)(1.32) “são passíveis de morte os que tais“são passíveis de morte os que tais
coisas praticam”coisas praticam”
Romanos 1Romanos 1
 O Homossexualismo é condenado pelasO Homossexualismo é condenado pelas
Sagradas Escrituras.Sagradas Escrituras.
 O Homossexualismo não pode cumprir comO Homossexualismo não pode cumprir com
o propósito de Deus para a família.o propósito de Deus para a família.
 O Homossexualismo corrompe os valores eO Homossexualismo corrompe os valores e
traz o juízo de Deus.traz o juízo de Deus.
 O Homossexualismo é um pecado que temO Homossexualismo é um pecado que tem
perdão. (1Co 6.11)perdão. (1Co 6.11)
Conclusão:Conclusão:
 O estudo da homossexualidade trazO estudo da homossexualidade traz
algumas implicações muito sérias ealgumas implicações muito sérias e
desafiadoras para a igreja evangélica.desafiadoras para a igreja evangélica.
Podemos extrair 4 implicações:Podemos extrair 4 implicações:
 A Igreja deve condenar o pecado daA Igreja deve condenar o pecado da
homossexualidade.homossexualidade.
 A Igreja deve ser um instrumento para aA Igreja deve ser um instrumento para a
conversão do homossexual.conversão do homossexual.
 A Igreja deve confrontar o erro.A Igreja deve confrontar o erro.
 A Igreja deve se purificar.A Igreja deve se purificar.
A ResponsabilidadeA Responsabilidade
da Igrejada Igreja
 Conseqüentemente, estar de pé e condenarConseqüentemente, estar de pé e condenar
a homossexualidade em todas suas formasa homossexualidade em todas suas formas
como uma perversão da ordem divina não écomo uma perversão da ordem divina não é
um sintoma de homofobia, preconceitoum sintoma de homofobia, preconceito
insensível ou fanatismo desenfreado. É seinsensível ou fanatismo desenfreado. É se
levantar ao lado da retidão e da verdade elevantar ao lado da retidão e da verdade e
obedecer o que Deus disse:obedecer o que Deus disse: “Sede Santos,“Sede Santos,
porque Eu Sou Santo”porque Eu Sou Santo” (1Pe 1.16).(1Pe 1.16).
A Igreja deve condenarA Igreja deve condenar
o pecado dao pecado da
homossexualidade.homossexualidade.
 A Igreja do presente segue os passos da IgrejaA Igreja do presente segue os passos da Igreja
Primitiva quando afirma a verdade e se opõe aosPrimitiva quando afirma a verdade e se opõe aos
ensinos que aprovam a homossexualidade comoensinos que aprovam a homossexualidade como
um estilo de vida completamente aceitável a Deus.um estilo de vida completamente aceitável a Deus.
 A Igreja sempre estará contra qualquer forma deA Igreja sempre estará contra qualquer forma de
imoralidade e continuará fazendo assim, porqueimoralidade e continuará fazendo assim, porque
somente a Igreja é a guardiã da verdade.somente a Igreja é a guardiã da verdade.
 Hoje é a homofobia, e amanhã o que será? VáriasHoje é a homofobia, e amanhã o que será? Várias
imoralidades estão batendo na porta da Igreja,imoralidades estão batendo na porta da Igreja,
como pornografia, pedofilia, aborto e divórcio. Acomo pornografia, pedofilia, aborto e divórcio. A
Igreja deve guardar a verdade e não aceitar o queIgreja deve guardar a verdade e não aceitar o que
Deus condena.Deus condena.
A Igreja deveA Igreja deve
confrontar o Erro.confrontar o Erro.
 A Igreja não é apenas um agente deA Igreja não é apenas um agente de
condenação, mas principalmente um agentecondenação, mas principalmente um agente
de transformação, por isso a Igreja devede transformação, por isso a Igreja deve
compartilhar do amor de Deus, bem comocompartilhar do amor de Deus, bem como
de Sua Misericórdia aos pecadores. Esta éde Sua Misericórdia aos pecadores. Esta é
a grande comissão.a grande comissão.
 Ao evangelizar homossexuais a Igreja deveAo evangelizar homossexuais a Igreja deve
ter o cuidado de adverti-los como qualquerter o cuidado de adverti-los como qualquer
outro pecador, do perigo que eles corremoutro pecador, do perigo que eles correm
por não se arrependerem do estilo de vidapor não se arrependerem do estilo de vida
que levam.que levam.
A Igreja deve ser umA Igreja deve ser um
Instrumento para a ConversãoInstrumento para a Conversão
do Homossexualdo Homossexual
 As implicações para a igreja são óbvias. A soluçãoAs implicações para a igreja são óbvias. A solução
para o problema de homossexuais na Igreja é nãopara o problema de homossexuais na Igreja é não
tolerar, mas disciplinar e excluir.tolerar, mas disciplinar e excluir.
 A Igreja não pode tolerar àqueles que se dizemA Igreja não pode tolerar àqueles que se dizem
cristãos professos, mas aceitam ocristãos professos, mas aceitam o
homossexualismo como um estilo de vida normalhomossexualismo como um estilo de vida normal
 A Igreja não pode aceitar a união de casais doA Igreja não pode aceitar a união de casais do
mesmo sexo como se isso fosse algo natural.mesmo sexo como se isso fosse algo natural.
 ““...não sabeis que um pouco de fermento leveda a...não sabeis que um pouco de fermento leveda a
massa toda?” (1Co 5.6)massa toda?” (1Co 5.6)
A Igreja deveA Igreja deve
se purificar.se purificar.
 Como cristão, devemos orar pela salvação doComo cristão, devemos orar pela salvação do
homossexual, da mesma forma como oramos porhomossexual, da mesma forma como oramos por
qualquer outra pessoa em pecado.qualquer outra pessoa em pecado.
 Devemos mostrar a mesma dignidade queDevemos mostrar a mesma dignidade que
demonstramos para com outros com quemdemonstramos para com outros com quem
temos contato.temos contato.
 Contudo, isto não significa que devemos aprovarContudo, isto não significa que devemos aprovar
a prática do pecado.a prática do pecado.
A ResponsabilidadeA Responsabilidade
da Igrejada Igreja
 Simplesmente porque alguém éSimplesmente porque alguém é
homossexual, não significa que nãohomossexual, não significa que não
possamos orar por ele.possamos orar por ele.
 A homossexualidade é um pecado e comoA homossexualidade é um pecado e como
qualquer outro pecado, necessita serqualquer outro pecado, necessita ser
tratado com o único modo possível.tratado com o único modo possível.
 Ele precisa ser deixado aos pés da cruz;Ele precisa ser deixado aos pés da cruz;
deve haver arrependimento e abandono dodeve haver arrependimento e abandono do
mesmo. (1Co 6.9-11)mesmo. (1Co 6.9-11)
A ResponsabilidadeA Responsabilidade
da Igrejada Igreja
O que toleramosO que toleramos
hoje, nossos filhoshoje, nossos filhos
praticarãopraticarão
amanhã.amanhã.
[[Alex D. Montoya,Alex D. Montoya, Homosexuality and the ChurchHomosexuality and the Church, p. 169], p. 169]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Racismo e Discriminação
Racismo e DiscriminaçãoRacismo e Discriminação
Racismo e DiscriminaçãoGrupo3003
 
Powerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação SexualPowerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação Sexualfajuchico
 
Palestra homofobia e escola - alexandre araripe
Palestra   homofobia e escola - alexandre araripePalestra   homofobia e escola - alexandre araripe
Palestra homofobia e escola - alexandre araripefanny71
 
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha  Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha Vyttorya Marcenio
 
RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA
RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANARELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA
RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANAEnerliz
 
PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC)
PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC) PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC)
PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC) Nyla Dias
 

Mais procurados (20)

Sociologia - LGBT
Sociologia - LGBTSociologia - LGBT
Sociologia - LGBT
 
Abuso Sexual
Abuso SexualAbuso Sexual
Abuso Sexual
 
Racismo e Discriminação
Racismo e DiscriminaçãoRacismo e Discriminação
Racismo e Discriminação
 
Tipos de Violência
 Tipos de Violência Tipos de Violência
Tipos de Violência
 
Movimento LGBT
Movimento LGBTMovimento LGBT
Movimento LGBT
 
Homofobia
Homofobia Homofobia
Homofobia
 
Abuso sexual.01
Abuso sexual.01Abuso sexual.01
Abuso sexual.01
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Setembro Amarelo
Setembro AmareloSetembro Amarelo
Setembro Amarelo
 
Powerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação SexualPowerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação Sexual
 
O preconceito
O preconceitoO preconceito
O preconceito
 
Palestra homofobia e escola - alexandre araripe
Palestra   homofobia e escola - alexandre araripePalestra   homofobia e escola - alexandre araripe
Palestra homofobia e escola - alexandre araripe
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha  Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
 
RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA
RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANARELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA
RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC)
PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC) PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC)
PRECONCEITO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (SEMINÁRIO/TCC)
 
Preconceito racial
Preconceito racialPreconceito racial
Preconceito racial
 
O Racismo
O RacismoO Racismo
O Racismo
 
Violencia contra mulher
Violencia contra mulherViolencia contra mulher
Violencia contra mulher
 

Semelhante a A homofobia

Homossexualismo e a igreja
Homossexualismo e a igreja Homossexualismo e a igreja
Homossexualismo e a igreja Luiz Neto
 
Nascido gay... ou não? (palestra)
Nascido gay... ou não? (palestra)Nascido gay... ou não? (palestra)
Nascido gay... ou não? (palestra)AntiSaint
 
As ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gayAs ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gaylibertosrb31
 
Uma visao sobre homossexualidade
Uma visao sobre homossexualidadeUma visao sobre homossexualidade
Uma visao sobre homossexualidadeMensagens Virtuais
 
Palestra Homossexualidade
Palestra HomossexualidadePalestra Homossexualidade
Palestra HomossexualidadeVinicius Bruno
 
Violência contra-a-população-lgbt ts
Violência contra-a-população-lgbt tsViolência contra-a-população-lgbt ts
Violência contra-a-população-lgbt tsJuliana Aguiar
 
Uma VisãO Cristã Sobre Sexualidade
Uma VisãO Cristã Sobre SexualidadeUma VisãO Cristã Sobre Sexualidade
Uma VisãO Cristã Sobre SexualidadeFlávia Smarti
 
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5hHomossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5hhome
 
Diversidade sexual e a cidadania LGBT
Diversidade sexual e a cidadania LGBTDiversidade sexual e a cidadania LGBT
Diversidade sexual e a cidadania LGBTClayton Santos
 
As ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gayAs ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gaywww.osEXgays.com
 
Homossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidadeHomossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidadelenaeteresa
 

Semelhante a A homofobia (20)

Homossexualismo e a igreja
Homossexualismo e a igreja Homossexualismo e a igreja
Homossexualismo e a igreja
 
Gay movim revoluc
Gay movim revolucGay movim revoluc
Gay movim revoluc
 
Nascido gay... ou não? (palestra)
Nascido gay... ou não? (palestra)Nascido gay... ou não? (palestra)
Nascido gay... ou não? (palestra)
 
Homossexualidade
HomossexualidadeHomossexualidade
Homossexualidade
 
As ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gayAs ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gay
 
Readme
ReadmeReadme
Readme
 
Uma visao sobre homossexualidade
Uma visao sobre homossexualidadeUma visao sobre homossexualidade
Uma visao sobre homossexualidade
 
Homofobia
HomofobiaHomofobia
Homofobia
 
Lgbt brasil
Lgbt brasilLgbt brasil
Lgbt brasil
 
Palestra Homossexualidade
Palestra HomossexualidadePalestra Homossexualidade
Palestra Homossexualidade
 
Orienta..[1][1] (2)
Orienta..[1][1] (2)Orienta..[1][1] (2)
Orienta..[1][1] (2)
 
Família sob ataque
Família sob ataqueFamília sob ataque
Família sob ataque
 
Violência contra-a-população-lgbt ts
Violência contra-a-população-lgbt tsViolência contra-a-população-lgbt ts
Violência contra-a-população-lgbt ts
 
Uma VisãO Cristã Sobre Sexualidade
Uma VisãO Cristã Sobre SexualidadeUma VisãO Cristã Sobre Sexualidade
Uma VisãO Cristã Sobre Sexualidade
 
As ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gayAs ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gay
 
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5hHomossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5h
 
A homossexualidade na mídia
A homossexualidade na mídia A homossexualidade na mídia
A homossexualidade na mídia
 
Diversidade sexual e a cidadania LGBT
Diversidade sexual e a cidadania LGBTDiversidade sexual e a cidadania LGBT
Diversidade sexual e a cidadania LGBT
 
As ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gayAs ilusões do movimento gay
As ilusões do movimento gay
 
Homossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidadeHomossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidade
 

Último

slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 

Último (11)

slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 

A homofobia

  • 1. A HomofobiaA Homofobia Rev. Jocarli Junior Uma visão cristã sobre a Homossexualidade
  • 2.  O termo foi criado pelo psicólogo GeorgeO termo foi criado pelo psicólogo George Weinberg, em 1971.Weinberg, em 1971.  PhobosPhobos (grego) é medo em geral. Fobia(grego) é medo em geral. Fobia seria assim um medo irracional (instintivo)seria assim um medo irracional (instintivo) de algo. Porém, “fobia” também pode serde algo. Porém, “fobia” também pode ser empregado como aversão ou repulsa emempregado como aversão ou repulsa em geral, qualquer que seja o motivo.geral, qualquer que seja o motivo.  Podemos resumir dizendo que,Podemos resumir dizendo que, homofobiahomofobia éé uma aversão a homossexuais ou aouma aversão a homossexuais ou ao homossexualismo.homossexualismo. Origem e SignificadoOrigem e Significado
  • 3. Introdução:Introdução:  Nas últimas décadas tornou-se comum oNas últimas décadas tornou-se comum o uso do termouso do termo gaygay para designar homens epara designar homens e mulheres homossexuais.mulheres homossexuais.  Os meios de comunicação fazem apologiaOs meios de comunicação fazem apologia dessa prática e os nossos governantes sedessa prática e os nossos governantes se orgulham de ter realizado a maior paradaorgulham de ter realizado a maior parada gaygay do mundo, na cidade em São Paulo.do mundo, na cidade em São Paulo.  Qualquer posição contrária a essa atitude éQualquer posição contrária a essa atitude é declarada como homofobia.declarada como homofobia.
  • 4. Introdução:Introdução:  A proposta, apresentada em 2001 pelaA proposta, apresentada em 2001 pela então deputadaentão deputada Iara BernardiIara Bernardi (PT-SP).(PT-SP).  Prestes a se tornar a primeira lei federal doPrestes a se tornar a primeira lei federal do país a tratar dos direitos dos homossexuais,país a tratar dos direitos dos homossexuais, o PLC 122/06o PLC 122/06 torna crime a discriminaçãotorna crime a discriminação de pessoas por “gênero, sexo, orientaçãode pessoas por “gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero”.sexual e identidade de gênero”.
  • 5. Introdução:Introdução:  De alvo de preconceitos e repressões, aDe alvo de preconceitos e repressões, a homossexualidade passou a ser vista comohomossexualidade passou a ser vista como algo normal.algo normal.  A Igreja é ainda uma das instituições queA Igreja é ainda uma das instituições que ainda não reconhecem a legitimidade doainda não reconhecem a legitimidade do homossexualismo.homossexualismo.  Defensores do homossexualismo recorremDefensores do homossexualismo recorrem a Bíblia na tentativa de legitimar tal prática.a Bíblia na tentativa de legitimar tal prática.
  • 6. Introdução:Introdução:  De 1950 a 1976 os homossexuais diziamDe 1950 a 1976 os homossexuais diziam apenas isto: “Deus também nos ama”.apenas isto: “Deus também nos ama”.  De 1976 a 1979 eles deram um pulo muitoDe 1976 a 1979 eles deram um pulo muito alto “Deus não só nos ama, mas tambémalto “Deus não só nos ama, mas também concorda que sejamos homossexuais.”concorda que sejamos homossexuais.”  E de 1980 até o presente eles ameaçam:E de 1980 até o presente eles ameaçam: “Qualquer pessoa que diga que não“Qualquer pessoa que diga que não podemos ser homossexuais e cristãospodemos ser homossexuais e cristãos precisa ser silenciada.”precisa ser silenciada.”
  • 7. Alfred C. KinseyAlfred C. Kinsey  Em 1948,Em 1948, Alfred Charles KinseyAlfred Charles Kinsey , publica, publica o polêmico livro “Comportamento Sexual doo polêmico livro “Comportamento Sexual do Macho Humano”, onde divulga que em cadaMacho Humano”, onde divulga que em cada 10 homens do mundo inteiro um é10 homens do mundo inteiro um é homossexual.homossexual.  Segundo Kinsey, 4% da populaçãoSegundo Kinsey, 4% da população americana era homossexual e nos EUAamericana era homossexual e nos EUA 37% da população masculina havia37% da população masculina havia cometido pelo menos um ato homossexualcometido pelo menos um ato homossexual e 50% havia respondido em algum ponto dee 50% havia respondido em algum ponto de suas vidas a uma motivação homossexual.suas vidas a uma motivação homossexual.
  • 8. Alfred C. KinseyAlfred C. Kinsey  Kinsey… afirmou, comKinsey… afirmou, com relação ao abuso sexual derelação ao abuso sexual de crianças, que a criança sofrecrianças, que a criança sofre mais danos com a histeriamais danos com a histeria dos adultos [do que com odos adultos [do que com o próprio estupro].próprio estupro].  Dr. Judith Reisman, Kinsey,Dr. Judith Reisman, Kinsey, Crimes &Crimes & Consequences,Consequences, The Institute for MediaThe Institute for Media Education: Arlington-EUA, 1998, p. 234.Education: Arlington-EUA, 1998, p. 234.
  • 9. Troy PerryTroy Perry  Troy Perry. Ex-pastor pentecostal, fundaTroy Perry. Ex-pastor pentecostal, funda a primeira denominação evangélicaa primeira denominação evangélica homossexual, com o pomposo nome dehomossexual, com o pomposo nome de Universal Fellowship of MetropolitanUniversal Fellowship of Metropolitan Community Churches (UFMMC).Community Churches (UFMMC).  A universal Fellowship é tida como aA universal Fellowship é tida como a maior organização que congrega homensmaior organização que congrega homens e mulheres homossexuais. Já são maise mulheres homossexuais. Já são mais de 300 igrejas em 21 países, somandode 300 igrejas em 21 países, somando cerca de 50 mil fiéis, inclusive, no Brasilcerca de 50 mil fiéis, inclusive, no Brasil  Revista Época, 07/05/2004, nº 312.Revista Época, 07/05/2004, nº 312.
  • 10. Troy PerryTroy Perry  ““Como podemos continuarComo podemos continuar tendo vergonha de algo quetendo vergonha de algo que Deus criou? Sim, Deus criouDeus criou? Sim, Deus criou os homossexuais eos homossexuais e homossexualismo.”homossexualismo.”  Troy Perry,Troy Perry, The Lord is my shepherd,The Lord is my shepherd, p. 31.p. 31.
  • 11.
  • 12. A ForçaA Força da Mídiada Mídia  A mídia tem favorecido o homossexualismo.A mídia tem favorecido o homossexualismo.  Questões sobre a homossexualidade temQuestões sobre a homossexualidade tem recebido um tratamento favorável narecebido um tratamento favorável na imprensa, menos a verdade.imprensa, menos a verdade.  Os meios de comunicação comentam aOs meios de comunicação comentam a respeito dos direitos, discriminação,respeito dos direitos, discriminação, respeito, casamento, adoção de crianças,respeito, casamento, adoção de crianças, etc. Tudo é discutido, menos a verdade.etc. Tudo é discutido, menos a verdade.
  • 13. A ForçaA Força da Mídiada Mídia  O cariocaO carioca Sergio ViulaSergio Viula, de 35 anos, foi um, de 35 anos, foi um dos fundadores do Movimento pelados fundadores do Movimento pela Sexualidade Sadia (Sexualidade Sadia (MosesMoses), ONG), ONG evangélica que dá auxílio a pessoas queevangélica que dá auxílio a pessoas que desejam abandonar a homossexualidade.desejam abandonar a homossexualidade. Chegou a ser pastor da Igreja Batista,Chegou a ser pastor da Igreja Batista, casou-se e teve dois filhos. Há um ano ecasou-se e teve dois filhos. Há um ano e meio, porém, assumiu ser gay, deixou ameio, porém, assumiu ser gay, deixou a igreja e rompeu o casamento.igreja e rompeu o casamento.  (Revista Época 29/11/2004, p. 62-63)(Revista Época 29/11/2004, p. 62-63)
  • 14. A Força da MídiaA Força da Mídia  O “beijaço”, como foi batizado o protestoO “beijaço”, como foi batizado o protesto organizado por grupos GLBT (Gaysorganizado por grupos GLBT (Gays Lésbicas, Bissexuais, e Transgêneros),Lésbicas, Bissexuais, e Transgêneros), reuniu cerca de 2.000 pessoas no shoppingreuniu cerca de 2.000 pessoas no shopping center Frei Caneca, na região central decenter Frei Caneca, na região central de São Paulo.São Paulo.  O “beijaço” foi um manifesto contra aO “beijaço” foi um manifesto contra a suposta proibição de beijos de um casalsuposta proibição de beijos de um casal homossexual ocorrido no shopping center.homossexual ocorrido no shopping center.  (Folha de São Paulo, 03/08/2003)(Folha de São Paulo, 03/08/2003)
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19. ManifestoManifesto  ““A Igreja Presbiteriana do Brasil repudia aA Igreja Presbiteriana do Brasil repudia a caracterização da expressão do ensinocaracterização da expressão do ensino bíblico sobre a homossexualidade comobíblico sobre a homossexualidade como sendo homofobia, ao mesmo tempo em quesendo homofobia, ao mesmo tempo em que repudia qualquer forma de violência contrarepudia qualquer forma de violência contra o ser humano criado à imagem de Deus, oo ser humano criado à imagem de Deus, o que inclui homossexuais e quaisquer outrosque inclui homossexuais e quaisquer outros cidadãos.”cidadãos.”
  • 20. Qual é a causa doQual é a causa do homossexualismo?homossexualismo?  Aqueles que defendem o homossexualismo dizemAqueles que defendem o homossexualismo dizem que ele éque ele é inato, imutável e normalinato, imutável e normal, e dessa, e dessa maneira, deve ser considerado algo normal.maneira, deve ser considerado algo normal.  Além disso, para o movimento gay da Bahia, aAlém disso, para o movimento gay da Bahia, a causa da homossexualidade é um mistério e quecausa da homossexualidade é um mistério e que todos os povos a praticam.todos os povos a praticam.  Determinismo BiológicoDeterminismo Biológico  Distúrbio MentalDistúrbio Mental  Fatores PsicossociaisFatores Psicossociais
  • 21. DeterminismoDeterminismo Biológico?Biológico?  Ou seja, a afirmação de que os homossexuaisOu seja, a afirmação de que os homossexuais simplesmente nasceram assim e que suasimplesmente nasceram assim e que sua orientação sexual não pode ser alterada.orientação sexual não pode ser alterada.  Logo, o mínimo que se espera da sociedade é aLogo, o mínimo que se espera da sociedade é a aceitação dos relacionamentos homossexuais.aceitação dos relacionamentos homossexuais.  Essa teoria tem seduzido até mesmo autoresEssa teoria tem seduzido até mesmo autores evangélicos renomados, como por exemplo,evangélicos renomados, como por exemplo, Philip Yancey.Philip Yancey.  SANTOS, Valdeci da Silva,SANTOS, Valdeci da Silva, Uma Perspectiva cristã sobre aUma Perspectiva cristã sobre a HomossexualidadeHomossexualidade, p. 20., p. 20.
  • 22. Distúrbio Mental?Distúrbio Mental?  Em 1973 a homossexualidade foi retirado doEm 1973 a homossexualidade foi retirado do manual de patologias da Associação Americana demanual de patologias da Associação Americana de Psiquiatria.Psiquiatria.  22 anos depois de normalizar o homossexualismo,22 anos depois de normalizar o homossexualismo, a APA, numa ação mais ousada, removeu tambéma APA, numa ação mais ousada, removeu também o sadismo e a pedofilia da categoria de desordenso sadismo e a pedofilia da categoria de desordens de seu manual.de seu manual.  Já no Brasil, o Conselho Federal de PsicologiaJá no Brasil, o Conselho Federal de Psicologia imitou a APA, declarando que o homossexualismoimitou a APA, declarando que o homossexualismo não é doença, nem distúrbio, nem perversãonão é doença, nem distúrbio, nem perversão
  • 23. FatoresFatores Psicossociais?Psicossociais?  A maneira pela qual uma criança é criadaA maneira pela qual uma criança é criada contribui para sua opção sexual.contribui para sua opção sexual. – Pai ausente, distante ou rejeitador.Pai ausente, distante ou rejeitador. – Pai com inclinações homossexuais,Pai com inclinações homossexuais, particularmente um que abusa da criança doparticularmente um que abusa da criança do mesmo sexo.mesmo sexo. – Irmão com tendências homossexuais, queIrmão com tendências homossexuais, que abusa do irmão ou da irmã.abusa do irmão ou da irmã. – Falta de ambiente cristão dentro do larFalta de ambiente cristão dentro do lar  Essa é a teoria mais aceita nos meiosEssa é a teoria mais aceita nos meios cristãos.cristãos.
  • 24. PossessãoPossessão Demoníaca?Demoníaca?  Ainda que as Escrituras indiquem queAinda que as Escrituras indiquem que algumas pessoas possam ser escravizadasalgumas pessoas possam ser escravizadas por espíritos demoníacos a umpor espíritos demoníacos a um comportamento depravado e corrupto (cf.comportamento depravado e corrupto (cf. Mc 5), a solução para esses casos envolveMc 5), a solução para esses casos envolve a conversão e transformação do coração doa conversão e transformação do coração do indivíduo pelo Espírito de Cristo, pois seindivíduo pelo Espírito de Cristo, pois se “alguém está em Cristo, é nova criatura”“alguém está em Cristo, é nova criatura” (2Co 5.17).(2Co 5.17).
  • 25. PreferênciaPreferência AdquiridaAdquirida  Embora seja difícil explicar a origem daEmbora seja difícil explicar a origem da homossexualidade com bases em teoriashomossexualidade com bases em teorias biológicas, parece mais correto descreverbiológicas, parece mais correto descrever tal fenômeno como Preferência Adquirida.tal fenômeno como Preferência Adquirida.  Essa teoria possui mais respaldo bíblico,Essa teoria possui mais respaldo bíblico, pois as Escrituras ensinam que o gêneropois as Escrituras ensinam que o gênero humanohumano é uma raça concebida em pecadoé uma raça concebida em pecado e por este afetada física, psicológica ee por este afetada física, psicológica e espiritualmente (Sl 51.5; Jo 3.5,6; Rm 5.12;espiritualmente (Sl 51.5; Jo 3.5,6; Rm 5.12; Ef 2.1,2).Ef 2.1,2).
  • 26. Qual é a causa doQual é a causa do homossexualismo?homossexualismo? Coração Pecaminoso Abuso, Ambiente deficiente, Colegas; Outras influências Homossexual - ismo Causa Suficiente Possíveis influências Prática Pecaminosa ENSINO BÍBLICO
  • 27.  O indivíduo pode ceder ao pecado por umaO indivíduo pode ceder ao pecado por uma tentação externa (Gn 3; 2Sm 11) ou pelotentação externa (Gn 3; 2Sm 11) ou pelo aflorar de sua cobiça interna (Tg 1.5; Cl 3.5)aflorar de sua cobiça interna (Tg 1.5; Cl 3.5)  Portanto, a prática da homossexualidade éPortanto, a prática da homossexualidade é um comportamento adquirido, seja pelaum comportamento adquirido, seja pela influência do meio, seja pela decisão íntimainfluência do meio, seja pela decisão íntima e individual.e individual.  Drakeford,Drakeford, A Christian viewA Christian view, 48; Bergler,, 48; Bergler, HomosexualityHomosexuality, p. 31-38., p. 31-38. Todavia, as influências externas podem até despertar a prática pecaminosa, mas não são sua causa última. A Bíblia nos mostra que é do coração pecaminoso do homem que procedem os maus desígnios e os males que o contaminam (Mc 7.21-23). Qual é a causa doQual é a causa do homossexualismo?homossexualismo?
  • 28.  SubjetivSubjetivismoismo -- De acordo com osDe acordo com os defensores do homossexualismo, odefensores do homossexualismo, o leitor dá o significado ao texto bíblico,leitor dá o significado ao texto bíblico, fazendo da experiência pessoalfazendo da experiência pessoal (subjetiva) o último teste da verdade.(subjetiva) o último teste da verdade. A HermenêuticaA Hermenêutica do Movimentodo Movimento HomossexualHomossexual
  • 29.  CientificCientificismoismo – A hermenêutica cientificista do– A hermenêutica cientificista do movimento homossexual apóia-se namovimento homossexual apóia-se na pressuposição de que os escritos bíblicospressuposição de que os escritos bíblicos desconheciam a complexidade da orientaçãodesconheciam a complexidade da orientação homossexual e por isso a condenaram.homossexual e por isso a condenaram.  Segundo a hermenêutica homossexual a Bíblia éSegundo a hermenêutica homossexual a Bíblia é um livro antigo que não pode ser aplicado aoum livro antigo que não pode ser aplicado ao mundo novo dos homossexuais.mundo novo dos homossexuais.  Portanto, pode haverPortanto, pode haver LogiaLogia (estudo) na teologia(estudo) na teologia gaygay, mas certamente falta, mas certamente falta TheosTheos (Deus).(Deus). A HermenêuticaA Hermenêutica do Movimentodo Movimento HomossexualHomossexual
  • 30.  Apesar das muitas tentativas de teólogosApesar das muitas tentativas de teólogos pró-homossexualismo de distorcer apró-homossexualismo de distorcer a Palavra de Deus, ainda não apareceuPalavra de Deus, ainda não apareceu nenhum que pudesse apresentar um úniconenhum que pudesse apresentar um único versículo que indique uma posição de Deusversículo que indique uma posição de Deus mais “tolerante” para com omais “tolerante” para com o homossexualismo.homossexualismo.  A Bíblia nunca se refere aoA Bíblia nunca se refere ao homosexualismo como algo positivo.homosexualismo como algo positivo. O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
  • 31.  O mundo quer transformar as palavras deO mundo quer transformar as palavras de Deus e os seus significados em algo maisDeus e os seus significados em algo mais apropriado aos seus desejos pecaminosos.apropriado aos seus desejos pecaminosos.  As pessoas que não aprovam os atosAs pessoas que não aprovam os atos homossexuais são consideradashomossexuais são consideradas preconceituosas.preconceituosas.  Todavia, a verdade permanece:Todavia, a verdade permanece: A BíbliaA Bíblia condena a homossexualidade como umcondena a homossexualidade como um pecadopecado.. O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
  • 32. O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz? ““Por isso, deixa o homemPor isso, deixa o homem pai e mãe e se une à suapai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os doismulher, tornando-se os dois uma só carne.”uma só carne.” (Genesis 2.24)
  • 33.  O casamento nasceu no coração deO casamento nasceu no coração de Deus.Deus.  É publicamente reconhecidoÉ publicamente reconhecido (deixar os pais)(deixar os pais)  É permanentemente seladoÉ permanentemente selado (se unirá a sua esposa)(se unirá a sua esposa)  É fisicamente consumadoÉ fisicamente consumado (uma só carne)(uma só carne) Gênesis 1 e 2Gênesis 1 e 2
  • 34.  Sodoma e GomorraSodoma e Gomorra  (Gn 19.4-7; 2Pe 2.7; Jd 7)(Gn 19.4-7; 2Pe 2.7; Jd 7)  A destruição de Sodoma e Gomorra foi oA destruição de Sodoma e Gomorra foi o exemplo mais vívido do julgamento divinoexemplo mais vívido do julgamento divino contra a homossexualidade no Antigocontra a homossexualidade no Antigo Testamento; um castigo com tantaTestamento; um castigo com tanta abrangência que é mencionado ao longoabrangência que é mencionado ao longo das Escrituras.das Escrituras. O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
  • 35.  Levítico 18.22 e 20.13Levítico 18.22 e 20.13  Levítico 18:22Levítico 18:22 "Não te deitarás com varão,"Não te deitarás com varão, como se fosse mulher; é abominação".como se fosse mulher; é abominação".  Nesses textos, o homossexualismo foiNesses textos, o homossexualismo foi considerado uma das muitas práticaconsiderado uma das muitas prática abomináveis que recebiam a pena capital.abomináveis que recebiam a pena capital. O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
  • 36.  O Suposto Silêncio de JesusO Suposto Silêncio de Jesus  Jesus não disse nada?Jesus não disse nada?  Segundo esse argumento, a pregação deSegundo esse argumento, a pregação de Jesus consistiu enfaticamente no amor e éJesus consistiu enfaticamente no amor e é possível encontrar companheirismo e amorpossível encontrar companheirismo e amor no relacionamento homossexualno relacionamento homossexual semelhante àqueles encontrados nosemelhante àqueles encontrados no casamento heterossexualcasamento heterossexual O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
  • 37.  O Suposto Silêncio de JesusO Suposto Silêncio de Jesus  ““o homossexualismo” pode não ter sidoo homossexualismo” pode não ter sido mencionado por Jesus; muitas outrasmencionado por Jesus; muitas outras variações sexuais também não o foram.variações sexuais também não o foram. Mas Ele não poderia ter enunciado comMas Ele não poderia ter enunciado com maior clareza o padrão para a expressãomaior clareza o padrão para a expressão sexual: homem e mulher, unidos comosexual: homem e mulher, unidos como Deus planejou. (Mt 19)Deus planejou. (Mt 19) O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
  • 38.  As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo  Rm 1; 1Co 6 e 1Tm 1.Rm 1; 1Co 6 e 1Tm 1.  O apóstolo Paulo não oferece qualquerO apóstolo Paulo não oferece qualquer sugestão de que o homossexualismo possasugestão de que o homossexualismo possa ser considerado “natural” para alguns.ser considerado “natural” para alguns.  O apóstolo afirma que, tanto para homensO apóstolo afirma que, tanto para homens quanto para mulheres, o homossexualismoquanto para mulheres, o homossexualismo é biologicamente contrário à naturezaé biologicamente contrário à natureza originalmente estabelecida por Deus.originalmente estabelecida por Deus. O que a Bíblia diz?O que a Bíblia diz?
  • 39.  (1.24)(1.24) “desonrarem o seu corpo entre si”“desonrarem o seu corpo entre si”  (1.26)(1.26) “paixões infames”“paixões infames”  (1.26)(1.26) “contrário à natureza”“contrário à natureza”  (1.27)(1.27) “se inflamaram mutuamente em sua“se inflamaram mutuamente em sua sensualidade”sensualidade”  (1.27)(1.27) “cometendo torpeza”“cometendo torpeza”  (1.27)(1.27) “e recebendo, em si mesmos, a“e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.”merecida punição do seu erro.”  (1.32)(1.32) “são passíveis de morte os que tais“são passíveis de morte os que tais coisas praticam”coisas praticam” Romanos 1Romanos 1
  • 40.  O Homossexualismo é condenado pelasO Homossexualismo é condenado pelas Sagradas Escrituras.Sagradas Escrituras.  O Homossexualismo não pode cumprir comO Homossexualismo não pode cumprir com o propósito de Deus para a família.o propósito de Deus para a família.  O Homossexualismo corrompe os valores eO Homossexualismo corrompe os valores e traz o juízo de Deus.traz o juízo de Deus.  O Homossexualismo é um pecado que temO Homossexualismo é um pecado que tem perdão. (1Co 6.11)perdão. (1Co 6.11) Conclusão:Conclusão:
  • 41.  O estudo da homossexualidade trazO estudo da homossexualidade traz algumas implicações muito sérias ealgumas implicações muito sérias e desafiadoras para a igreja evangélica.desafiadoras para a igreja evangélica. Podemos extrair 4 implicações:Podemos extrair 4 implicações:  A Igreja deve condenar o pecado daA Igreja deve condenar o pecado da homossexualidade.homossexualidade.  A Igreja deve ser um instrumento para aA Igreja deve ser um instrumento para a conversão do homossexual.conversão do homossexual.  A Igreja deve confrontar o erro.A Igreja deve confrontar o erro.  A Igreja deve se purificar.A Igreja deve se purificar. A ResponsabilidadeA Responsabilidade da Igrejada Igreja
  • 42.  Conseqüentemente, estar de pé e condenarConseqüentemente, estar de pé e condenar a homossexualidade em todas suas formasa homossexualidade em todas suas formas como uma perversão da ordem divina não écomo uma perversão da ordem divina não é um sintoma de homofobia, preconceitoum sintoma de homofobia, preconceito insensível ou fanatismo desenfreado. É seinsensível ou fanatismo desenfreado. É se levantar ao lado da retidão e da verdade elevantar ao lado da retidão e da verdade e obedecer o que Deus disse:obedecer o que Deus disse: “Sede Santos,“Sede Santos, porque Eu Sou Santo”porque Eu Sou Santo” (1Pe 1.16).(1Pe 1.16). A Igreja deve condenarA Igreja deve condenar o pecado dao pecado da homossexualidade.homossexualidade.
  • 43.  A Igreja do presente segue os passos da IgrejaA Igreja do presente segue os passos da Igreja Primitiva quando afirma a verdade e se opõe aosPrimitiva quando afirma a verdade e se opõe aos ensinos que aprovam a homossexualidade comoensinos que aprovam a homossexualidade como um estilo de vida completamente aceitável a Deus.um estilo de vida completamente aceitável a Deus.  A Igreja sempre estará contra qualquer forma deA Igreja sempre estará contra qualquer forma de imoralidade e continuará fazendo assim, porqueimoralidade e continuará fazendo assim, porque somente a Igreja é a guardiã da verdade.somente a Igreja é a guardiã da verdade.  Hoje é a homofobia, e amanhã o que será? VáriasHoje é a homofobia, e amanhã o que será? Várias imoralidades estão batendo na porta da Igreja,imoralidades estão batendo na porta da Igreja, como pornografia, pedofilia, aborto e divórcio. Acomo pornografia, pedofilia, aborto e divórcio. A Igreja deve guardar a verdade e não aceitar o queIgreja deve guardar a verdade e não aceitar o que Deus condena.Deus condena. A Igreja deveA Igreja deve confrontar o Erro.confrontar o Erro.
  • 44.  A Igreja não é apenas um agente deA Igreja não é apenas um agente de condenação, mas principalmente um agentecondenação, mas principalmente um agente de transformação, por isso a Igreja devede transformação, por isso a Igreja deve compartilhar do amor de Deus, bem comocompartilhar do amor de Deus, bem como de Sua Misericórdia aos pecadores. Esta éde Sua Misericórdia aos pecadores. Esta é a grande comissão.a grande comissão.  Ao evangelizar homossexuais a Igreja deveAo evangelizar homossexuais a Igreja deve ter o cuidado de adverti-los como qualquerter o cuidado de adverti-los como qualquer outro pecador, do perigo que eles corremoutro pecador, do perigo que eles correm por não se arrependerem do estilo de vidapor não se arrependerem do estilo de vida que levam.que levam. A Igreja deve ser umA Igreja deve ser um Instrumento para a ConversãoInstrumento para a Conversão do Homossexualdo Homossexual
  • 45.  As implicações para a igreja são óbvias. A soluçãoAs implicações para a igreja são óbvias. A solução para o problema de homossexuais na Igreja é nãopara o problema de homossexuais na Igreja é não tolerar, mas disciplinar e excluir.tolerar, mas disciplinar e excluir.  A Igreja não pode tolerar àqueles que se dizemA Igreja não pode tolerar àqueles que se dizem cristãos professos, mas aceitam ocristãos professos, mas aceitam o homossexualismo como um estilo de vida normalhomossexualismo como um estilo de vida normal  A Igreja não pode aceitar a união de casais doA Igreja não pode aceitar a união de casais do mesmo sexo como se isso fosse algo natural.mesmo sexo como se isso fosse algo natural.  ““...não sabeis que um pouco de fermento leveda a...não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda?” (1Co 5.6)massa toda?” (1Co 5.6) A Igreja deveA Igreja deve se purificar.se purificar.
  • 46.  Como cristão, devemos orar pela salvação doComo cristão, devemos orar pela salvação do homossexual, da mesma forma como oramos porhomossexual, da mesma forma como oramos por qualquer outra pessoa em pecado.qualquer outra pessoa em pecado.  Devemos mostrar a mesma dignidade queDevemos mostrar a mesma dignidade que demonstramos para com outros com quemdemonstramos para com outros com quem temos contato.temos contato.  Contudo, isto não significa que devemos aprovarContudo, isto não significa que devemos aprovar a prática do pecado.a prática do pecado. A ResponsabilidadeA Responsabilidade da Igrejada Igreja
  • 47.  Simplesmente porque alguém éSimplesmente porque alguém é homossexual, não significa que nãohomossexual, não significa que não possamos orar por ele.possamos orar por ele.  A homossexualidade é um pecado e comoA homossexualidade é um pecado e como qualquer outro pecado, necessita serqualquer outro pecado, necessita ser tratado com o único modo possível.tratado com o único modo possível.  Ele precisa ser deixado aos pés da cruz;Ele precisa ser deixado aos pés da cruz; deve haver arrependimento e abandono dodeve haver arrependimento e abandono do mesmo. (1Co 6.9-11)mesmo. (1Co 6.9-11) A ResponsabilidadeA Responsabilidade da Igrejada Igreja
  • 48. O que toleramosO que toleramos hoje, nossos filhoshoje, nossos filhos praticarãopraticarão amanhã.amanhã. [[Alex D. Montoya,Alex D. Montoya, Homosexuality and the ChurchHomosexuality and the Church, p. 169], p. 169]