Relatorio anual peabiru 2011[navegavel]

1.980 visualizações

Publicada em

Relatório Anual de Atividades do Instituto Peabiru

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.980
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
254
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatorio anual peabiru 2011[navegavel]

  1. 1. 2011 Relatório Anual de Atividades Banco de Imagem Banco de Imagem Banco de Imagem Instituto Peabiru Instituto Peabiru Instituto PeabiruDesenvolvimento Local Responsabilidade Cadeias dee Áreas Protegidas Socioambiental Corportiva Valor Inclusivas
  2. 2. Rafael Araújo Caros Leitores, empreendimentos), mineração eCarta do Diretor É com crescente preocupação que nós, agronegócio. A este contexto, alia-se a forte pressão da expansão da pecuária Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas do Instituto Peabiru, acompanhamos as bovina, que cresce duas vezes mais queResponsabilidade Socioambiental Corporativa políticas públicas e estratégias privadas no restante do país, e que alcançará, Cadeias de Valor Inclusivas de desenvolvimento para a Amazônia. em breve, um rebanho de 100 milhões Redes e Fóruns A região entra em novo ciclo de de cabeças, metade do total brasileiro. Metodologias expansão, agora ciclópico, de dimensões Vale lembrar que a pecuária é o principal Coordenação de Administração inimagináveis, com mais de motor de desmatamento da Amazônia, Mobilização de Recursos 300 empreendimentos de grande (causa de desmatamento de 90% dos Instituto Peabiru em Números impacto previstos para a PanAmazônia Comunicação 70 milhões de hectares), e que esta é (nos nove países). Equipe a realidade do Brasil como um todo, Referências Bibliográficas Para a PanAmazônia há cerca de afinal 25% do território é ocupado pela R$ 600 bilhões em investimentos para pecuária (cerca de 220 milhões ha) de os próximos anos (VERISSIMO, 2012), pastagens (BARBOSA, EMBRAPA, 2006). em obras de infra-estrutura (hidrelétricas, 2 Relatório anual de atividades estradas, portos e outros
  3. 3. Rafael Araújo O que se espera é maior pressão sobre a fragmentação de seus territórios;Carta do Diretor os recursos naturais, especialmente a a dificuldade de acesso a recursos água e as florestas, com impacto direto naturais; e a descaracterização da cultura Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas para a conservação da biodiversidade e tradicional e dos modos de vida. AResponsabilidade Socioambiental Corporativa as mudanças climáticas. Se as cidades exclusão para as mulheres e os jovens é Cadeias de Valor Inclusivas amazônicas apresentam infraestrutura ainda mais crítica, na medida que têm Redes e Fóruns e serviços públicos combalidos e menor acesso a esses recursos, quando Metodologias insuficientes, quem mais sofre com os comparadas aos homens. Coordenação de Administração efeitos deste ciclo desenvolvimentista Mobilização de Recursos De que maneira contribuir para que os são as populações já marginalizadas, Instituto Peabiru em Números grupos tradicionais sejam respeitados, Comunicação especialmente os povos tradicionais, tenham voz e se fortaleçam para Equipe quilombolas e indígenas. defender os seus direitos à cidadania? Referências Bibliográficas Aumentam enormemente: a exclusão Como valorizar o conhecimento destes grupos como beneficiários tradicional, o patrimônio cultural e a potenciais da expansão econômica, a conservação da biodiversidade e dos insegurança alimentar e nutricional; recursos naturais? Em que medida as 3 Relatório anual de atividades
  4. 4. Rafael Araújo comunidades amazônicas poderão Este grande avanço resulta de umCarta do Diretor conviver com estes empreendimentos, processo de reflexão, com a revisão que impactam suas vidas e as de futuras e análise acerca de nossa maneira de Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas gerações? Como discutir, abertamente, agir, a partir de questões como: o queResponsabilidade Socioambiental Corporativa com os grandes grupos econômicos queremos transformar? o que esperam Cadeias de Valor Inclusivas sobre seus impactos? de nós os públicos beneficiários?; de Redes e Fóruns – Estas são algumas das nossas que maneira a nossa contribuição será Metodologias principais preocupações. mais eficiente?; em que regiões somos Coordenação de Administração capazes de efetivamente contribuir? Mobilização de Recursos Criado em 1998, em São Paulo, o Instituto Peabiru em Números Instituto Peabiru transferiu sua sede Este processo de reflexão, a partir de Comunicação para Belém, Pará, em 2004. Nestes treze um esforço interno de planejamento Equipe anos, o biênio 2010-2011 apresenta-se estratégico, resulta em: a) uma missão Referências Bibliográficas como o período de maiores mudanças e mais clara – valorizar a diversidade de consolidação institucional. cultural e ambiental e apoiar processos de transformação social na 4 Relatório anual de atividades
  5. 5. Rafael Araújo Amazônia – b) identificação, como Peabiru trabalha para influenciar asCarta do Diretor público preferencial, dos grupos políticas públicas de ordenamento sociais que moram em áreas rurais territorial, especialmente para que Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas da Amazônia Oriental, em particular grupos sociais locais sejam capazesResponsabilidade Socioambiental Corporativa as mulheres e jovens das populações de garantir maior participação nas Cadeias de Valor Inclusivas tradicionais, quilombolas e indígenas; decisões sobre seus territórios. Nossa Redes e Fóruns c) consolidação de nossa abordagem prioridade relaciona-se à regularização Metodologias participativa; d) nova estrutura de fundiária, o zoneamento ecológico- Coordenação de Administração governança; e e) organização da econômico, e às áreas protegidas e seu Mobilização de Recursos entidade em três áreas temáticas manejo, especialmente para aquelas Instituto Peabiru em Números Comunicação de ação – Desenvolvimento Local e de uso sustentável e os assentamentos Equipe Áreas Protegidas, Responsabilidade agro-extrativistas. Referências Bibliográficas Socioambiental Corporativa e Cadeias O Instituto Peabiru prioriza dois de Valor Inclusivas. territórios de alta relevância para a Na área temática de Desenvolvimento conservação da água, da biodiversidade Local e Áreas Protegidas o Instituto e da cultura: o Salgado Paraense, e a 5 Relatório anual de atividades
  6. 6. Banco de Imagem Instituto Peabiru mesorregião do Marajó. A primeira, junto ao desenvolvimento sustentável.Carta do Diretor a área mais desmatada da Amazônia, Nossa atenção especial é para o setor com importantes conjuntos de da palma (dendê), em que trabalhamos Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas manguezais; e a segunda, uma das desde 2007 e para a mineração.Responsabilidade Socioambiental Corporativa regiões úmidas de maior importância Cadeias de Valor Inclusivas A área temática de Cadeias de Valor do planeta, historicamente excluída Redes e Fóruns Inclusivas tem como objetivo melhorar a das políticas públicas. Metodologias posição das populações rurais atendidas, Coordenação de Administração A área temática de Responsabilidade para gerar renda, mas principalmente Mobilização de Recursos Socioambiental Corporativa tem como como ferramenta de fortalecimento das Instituto Peabiru em Números objetivo promover a reflexão por parte organizações locais e valorização de Comunicação das grandes corporações, acerca do seus modos de vida e recursos naturais, Equipe impacto social e ambiental de suas segundo o contexto da economia verde, Referências Bibliográficas ações, o que inclui o diálogo com as proposta na Rio+20. Almeja, ainda, comunidades de sua área de influência, o fortalecimentos das capacidades para o estabelecimento de políticas e humanas e da organização comunitária, práticas empresariais que caminhem a conservação e a valorização da 6 Relatório anual de atividades
  7. 7. Rafael Araújo diversidade cultural e ambiental, governança e administração daCarta do Diretor visando a conservação da biodiversidade, entidade. Reorganizamos a área com a valoração dos recursos naturais, nova equipe, consolidamos processos, Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas incentivando mudanças em práticas investimos em sistemas de informação,Responsabilidade Socioambiental Corporativa em substituição ao desmatamento e contabilidade e recursos humanos, Cadeias de Valor Inclusivas à queimada, e o desenvolvimento de alcançando maior segurança gerencial. A Redes e Fóruns estratégias de segurança alimentar. maior estabilidade institucional permitiu Metodologias Esta área temática dedica-se a melhores salários, benefícios e condições Coordenação de Administração dois programas: Abelhas Nativas e de trabalho. Em termos de governança, Mobilização de Recursos Ecoturismo de Base Comunitária, consolidamos o grupo de gestores, Instituto Peabiru em Números Comunicação além de promover o debate acerca da que reúne os cinco coordenadores de Equipe pecuária bovina extensiva. programa, como a principal instância de Referências Bibliográficas decisão e apoio ao diretor geral. Mencione-se, ainda, a participação em redes, como o Fórum Amazônia Por fim, registramos um agradecimento Sustentável. Ao mesmo tempo, especial a nossos associados fundadores, realizamos grandes mudanças na especialmente Fernanda Martins, que 7 Relatório anual de atividades
  8. 8. Banco de Imagem Instituto Peabiru aceitou o desafio de se mudar para Alcançamos preparar este relatórioCarta do Diretor Belém em 2004, e contribuir para coletivamente, e esperamos que seja esta entidade desde seu nascimento. o primeiro de uma série, em que Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Agradecemos, outrossim, o apoio apresentamos um pouco de nossaResponsabilidade Socioambiental Corporativa voluntário de João Marcos Silveira, vivência e aprendizado, e Cadeias de Valor Inclusivas como advogado, associado e colega compartilhamos a alegria de nos dedicar Redes e Fóruns de diretoria; e, de Maria Jose Barney a uma organização sem fins lucrativos, Metodologias Gonzalez, que há cinco anos colabora em prol de um novo caminho, um novo Coordenação de Administração para a reflexão que aqui nos traz. Peabiru, para a Amazônia e seus povos. Mobilização de Recursos Instituto Peabiru em Números Boa leitura, e estamos à disposição Comunicação para quaisquer esclarecimentos e Equipe informações, Referências Bibliográficas João Meirelles Filho 8 Relatório anual de atividades
  9. 9. LEGENDA AT Área temática PG Programa B Beneficiários P Parceiros Mapa de Atuação Oiapoque do Instituto Marajó Baseado em mapa de CGI e ImazonCarta do Diretor Belém Barcarena Sede Roraima Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Amapá Belém Curuçá Santo Almerim AntônioResponsabilidade Socioambiental Corporativa Território do Amapá do Tauá Oiapoque, AP de Valor Inclusivas Cadeias Macapá Monte Castanhal Redes e Fóruns Alegre AT Cadeias de Valor Inclusivas Metodologias Acará PG Programa Abelhas Nativas Coordenação de Administração B Indígenas Karypuna, Palykur, Mobilização de Recursos Tomé-Açu Galibi Marworno e Galibi Kalinã Juruti Instituto Peabiru em Números Moju P TNC, FUNAI Maranhão Comunicação Amazonas Pará Paragominas Macapá, AP Equipe Tailândia Referências Bibliográficas AT Cadeias de Valor Inclusivas Ipixuna PG Programa Abelhas Nativas B Quilombolas Floresta P CCADA, SAMBAZON Campos ou savana 9 Relatório anual de atividades Áreas desmatadas
  10. 10. LEGENDA AT Área temática PG Programa B Beneficiários P Parceiros Mapa de Atuação Oiapoque do Instituto Marajó Baseado em mapa de CGI e ImazonCarta do Calha Norte Território da Diretor Barcarena Almeirim, PA Roraima Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Amapá Belém Curuçá Santo AT Cadeias de Valor Inclusivas Almerim Antônio Responsabilidade Socioambiental Corporativa PG Programa Ecoturismo do Tauá de BaseCadeias de Valor Inclusivas Comunitária Macapá Monte Castanhal PG Programa Abelhas Nativas Fóruns Redes e Alegre P Metodologias IFT, Fundo Vale, SEMA, PARATUR Acará Coordenação de Administração Monte Alegre, PA de Recursos Mobilização Tomé-Açu Juruti Instituto Peabiru em Números AT Cadeias de Valor Inclusivas Moju Maranhão AmazonasComunicação PG Programa Ecoturismo Pará Paragominas de Base Comunitária Equipe Tailândia Referências Bibliográficas PG Programa Abelhas Nativas P IFT, Fundo Vale, SEMA, Ipixuna PARATUR Floresta Campos ou savana10 Relatório anual de atividades Áreas desmatadas
  11. 11. LEGENDA AT Área temática PG Programa B Beneficiários P Parceiros Mapa de Atuação Oiapoque do Instituto Marajó Baseado em mapa de CGI e ImazonCarta do Marajó Território do Diretor Barcarena Arquipélago do Marajó, PA Roraima Amapá Belém Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Curuçá Santo Almerim Antônio AT Desenvolvimento Local Responsabilidade Socioambiental Corporativa do Tauá e Áreas Cadeias de Valor Inclusivas Protegidas Macapá PG Programa Viva Marajó e Fóruns Monte Castanhal Redes Alegre Ordenamento territorial Metodologias Fortalecimento da sociedade civil Acará Coordenação de Administração Cultura Mobilização de Recursos Tomé-Açu Cadeias de valor Juruti Instituto Peabiru em Números Moju P Fundo Vale, CODETEM, MPEG, Maranhão Comunicação Amazonas Pará Paragominas Equipe Tailândia Referências Bibliográficas Ipixuna Floresta Campos ou savana11 Relatório anual de atividades Áreas desmatadas
  12. 12. LEGENDA AT Área temática PG Programa B Beneficiários P Parceiros Mapa de Atuação Oiapoque do Instituto Marajó Baseado em mapa de CGI e ImazonCarta do Salgado Território do Diretor Barcarena Curuçá, PA Roraima Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Amapá Belém Curuçá Santo AT Desenvolvimento Local Almerim Antônio Responsabilidade Socioambiental Corporativa e Áreas Protegidas; do Tauá Cadeias de Valor Inclusivas PG Casa da Virada; Macapá Monte Castanhal Redes e Fóruns Alegre Agentes Ambientais Metodologias Abelhas Nativas Acará Coordenação de Administração Ecoturismo Agenda 21Mobilização de Recursos Tomé-Açu Pesquisa Científica Juruti Instituto Peabiru em Números Moju Maranhão P PETROBRAS, MPEG, Comunicação Pará Amazonas Paragominas ASMELC, Tapiaim Equipe Tailândia Referências Bibliográficas Ipixuna Floresta Campos ou savana12 Relatório anual de atividades Áreas desmatadas
  13. 13. LEGENDA AT Área temática PG Programa B Beneficiários P Parceiros Mapa de Atuação Oiapoque do Instituto Marajó Baseado em mapa de CGI e ImazonCarta do Dendê Território do Diretor (Oil Palm) Barcarena Tailândia, Acará, Roraima Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Amapá Belém Curuçá Santo Moju, Tomé-Açu, PA Almerim Antônio Responsabilidade Socioambiental Corporativa AT Responsabilidade do Tauá Cadeias de Valor Inclusivas Macapá Socioambiental Corporativa; Monte Redes e Fóruns Alegre Castanhal PG Programa Dendê; Metodologias Indicadores Biossociais; Acará Coordenação de Administração Agenda 21 e Desenvolvimento local na Vila dosMobilização de Recursos Palmares; Tomé-Açu Diagnóstico ambiental e Juruti Instituto Peabiru em Números Moju socioeconômico. Maranhão Amazonas Comunicação Pará P AGROPALMA, AMDP, Paragominas Associações locais, PETROBRAS Equipe Tailândia BIOCOMBUSTÍVEL,Bibliográficas Referências STTR, ADCRA, PSA Ipixuna B Organizações Locais; Agricultores familiares produtores de Floresta óleo de palma. Campos ou savana13 Relatório anual de atividades Áreas desmatadas
  14. 14. LEGENDA AT Área temática PG Programa B Beneficiários P Parceiros Mapa de Atuação Oiapoque do Instituto Marajó Baseado em mapa de CGI e ImazonCarta dopassado: Diretor Localidades nas quais atuamos no Barcarena Roraima Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Amapá Belém Curuçá Santo Juruti, Barcarena, Cotijuba Almerim Antônio Responsabilidade Socioambiental Corporativa (Belém), Acará, Santo Antônio do Tauá Cadeias de Valor Inclusivas do Tauá, Boa Vista do Acará, Macapá Monte Castanhal Castanhal, Paragominas, e Fóruns Redes Alegre Ipixuna, PA. Metodologias Acará Coordenação de Administração Mobilização de Recursos Tomé-Açu Juruti Instituto Peabiru em Números Moju Maranhão Comunicação Amazonas Pará Paragominas Equipe Tailândia Referências Bibliográficas Ipixuna Floresta Campos ou savana14 Relatório anual de atividades Áreas desmatadas
  15. 15. Área TemáticaDesenvolvimentoLocal e ÁreasProtegidas
  16. 16. Nesta área o Instituto Peabiru apóia o para que alcancem melhor capacidade Carta do Diretor fortalecimento das comunidades locais, de negociação e reivindicação de seusDesenvolvimento para que exerçam a sua capacidade de direitos; c) Promover o uso sustentável negociação e participem ativamente de recursos naturais; e d) Estabelecer Local e Áreas no planejamento, implementação o sistema de áreas protegidas para a Protegidas e monitoramento de planos de conservação dos recursos naturais, da Responsabilidade Socioambiental Corporativa desenvolvimento local, especialmente biodiversidade e do patrimônio cultural. Cadeias de Valor Inclusivas aquelas relacionadas ao ordenamento Os programas desta área temática são Redes e Fóruns territorial, com o zoneamento ecológico- o Programa Viva Marajó e o Programa Metodologias econômico e o estabelecimento e gestão Casa da Virada, a seguir. Coordenação de Administração de áreas protegidas. Mobilização de Recursos Entre as finalidades deste processo Instituto Peabiru em Números estão: a) Incrementar a capacidade de Comunicação reflexão e atuação sobre problemáticas Equipe sócio-econômicas e ambientais locais; Referências Bibliográficas b) Fortalecer as organizações locais 16 Relatório anual de atividades
  17. 17. Banco de Imagem Instituto Peabiru 1. Programa Viva Marajó 1.1. Observatório Carta do Diretor O Programa Viva Marajó iniciado em A partir do Diagnóstico SocioeconômicoDesenvolvimento 2010, com apoio do Fundo Vale e e Ambiental (Escuta Marajó) realizado Local e Áreas colaboração da Secretaria de Estado de Meio Ambiente – SEMA-PA, tem como em 2010 – em que se comparou o prometido e o realizado do Plano de Protegidas objetivo contribuir para a implementação Desenvolvimento Territorial do Marajó Responsabilidade Socioambiental Corporativa e consolidação de áreas protegidas do (Plano Marajó) –, o Instituto Peabiru e Cadeias de Valor Inclusivas Marajó, para a melhoria da qualidade de parceiros, com destaque ao Colegiado Redes e Fóruns vida, a conservação da biodiversidade Territorial do Marajó – CODETEM, Metodologias e da cultura e promoção da organizaram reuniões de “devolutória” Coordenação de Administração sustentabilidade. O Viva Marajó trabalha em 10 municípios do Marajó, além de Mobilização de Recursos nos 16 municípios da mesorregião do apoiar três encontros do CODETEM Instituto Peabiru em Números Marajó, em cinco estratégias. Em 2011 (vide abaixo). Diversas demandas Comunicação teve os seguintes resultados: regionais foram encaminhadas por Equipe meio de ofício a órgãos públicos em Referências Bibliográficas temas prioritários. 17 Relatório anual de atividades
  18. 18. Banco de Imagem Instituto Peabiru Carta do Diretor CenárioDesenvolvimento O Marajó tem 104 mil km2 de superfície, território maior Local e Áreas que sete estados brasileiros. Apesar de grande diversidade Protegidas biológica em seus 48 ecossistemas, menos de 1% são de Responsabilidade Socioambiental Corporativa áreas de proteção integral e menos de 7% são de unidades Cadeias de Valor Inclusivas de conservação de uso sustentável (RESEX, RDS e FLONA). Redes e Fóruns Possui, outrossim, o maior conjunto de sítios arqueológicos Metodologias da Amazônia e um patrimônio cultural entre os mais ricos do Coordenação de Administração Mobilização de Recursos Brasil. Ao mesmo tempo, sua população, de cerca de meio Instituto Peabiru em Números milhão de pessoas, sofre com a exclusão e o acesso precário Comunicação à maioria dos serviços públicos essenciais, principalmente Equipe água tratada, educação, transporte e atendimento médico. Referências Bibliográficas Relatório anual de atividades
  19. 19. Banco de Imagem Instituto Peabiru 1.2. Fortalecimento da 1.3. Estratégia de Carta do Diretor sociedade civil Reserva da BiosferaDesenvolvimento O CODETEM, com 63 membros Além de contribuir com a SEMA na Local e Áreas entre organizações da sociedade civil e órgãos públicos é a rede de maior preparação de documentação para a candidatura do Marajó como Reserva da Protegidas capilaridade e legitimidade no Marajó. Biosfera, adotamos o marco conceitual Responsabilidade Socioambiental Corporativa O Instituto Peabiru apoiou reuniões de da Reserva da Biosfera (Programa Cadeias de Valor Inclusivas planejamento estratégico do CODETEM, Homem e Biosfera, da UNESCO), Redes e Fóruns com diferentes órgãos públicos e dois internacionalmente reconhecido, o Metodologias eventos regionais – a Carta de Cristo da que nos permite enfocar o trabalho Coordenação de Administração Praia (sobre a questão fundiária, Ponta sobre o Território e não sobre partes Mobilização de Recursos de Pedras, novembro de 2011), e a deste. Esta visão abrange a proteção Instituto Peabiru em Números Carta de Educação Ribeirinha (Portel, da biodiversidade, o manejo de Comunicação março de 2012), além de facilitar recursos naturais, a economia verde, Equipe seu planejamento estratégico anual a sustentabilidade e a valorização da Referências Bibliográficas (fevereiro de 2012). cultura local. Contribuímos, ainda, 19 Relatório anual de atividades
  20. 20. Banco de Imagem Instituto Peabiru na mediação entre a SEMA-PA e as reflexão, a equipe elaborou o primeiro Carta do Diretor comunidades residentes no Parque rascunho do marco conceitual deDesenvolvimento Estadual Charapucu, Afuá. Um Território Verde. dos maiores aprendizados se refere Local e Áreas ao termo “Reserva” que desperta 1.5. Ordenamento Protegidas localmente o sentimento de que se Territorial Responsabilidade Socioambiental Corporativa quer “imobilizar”, “congelar” o Marajó, Sem segurança fundiária não se pode Cadeias de Valor Inclusivas economicamente. Daí a proposta da falar de Áreas Protegidas e bem estar Redes e Fóruns abordagem como “Território”. das comunidades. Visualizamos que esta Metodologias nos permite alinhar às políticas sociais e Coordenação de Administração 1.4. Território Verde de conservação e contribui na destinação Mobilização de Recursos A partir dos elementos conceituais das áreas. Elaboramos o Mapa Fundiário Instituto Peabiru em Números relacionados à Reserva da Biosfera, do Marajó, onde pela primeira vez Comunicação conjugados a Município Verde e os se visualiza o impacto da política de Equipe Território da Cidadania, indicam-nos assentamentos e áreas protegidas. Este Referências Bibliográficas a estratégia de tratar o Marajó como demonstra que apenas 26% do Marajó 20 Relatório anual de atividades Território Verde. A partir desta análise e possui destinação fundiária definida
  21. 21. (cerca de 2,7milhões de ha). O Instituto Carta do Diretor Peabiru trabalha com o CODETEM sobreDesenvolvimento o ordenamento territorial de 905.017 ha, correspondente a 9% do Território. Este Local e Áreas esforço beneficiará cerca 2.844 famílias Protegidas (3% das famílias marajoaras), em Responsabilidade Socioambiental Corporativa cinco modalidades fundiárias: a) 41 mil Cadeias de Valor Inclusivas hectares de novas UC’s em discussão; Redes e Fóruns b) 64 mil ha para Plano de manejo de Metodologias UC’s existentes ; c) 788 mil ha de novos Coordenação de Administração assentamentos em discussão; Mobilização de Recursos d) Assessoria na mediação de conflitos Instituto Peabiru em Números de destinação fundiária -65 mil ha; Comunicação além de discutir sobre a destinação de Equipe propriedades privadas – 17 mil ha. Referências Bibliográficas 21 Relatório anual de atividades
  22. 22. Mapa Fundiário da Mesorregião do Marajó Carta do Diretor APA Área de Proteção AmbientalDesenvolvimento FLONA Floresta Nacional PA Parque Estadual Áreas Local e Protegidas PEC Parque Ecológico RDS Rede de Desenvolvimento Responsabilidade Socioambiental Corporativa Sustentável de Valor Inclusivas Cadeias Resex Reserva Extrativista e Fóruns Redes Metodologias Assentamento Agro Extrativistas Coordenação de Administração Áreas Quilombolas Mobilização de Recursos Instituto Peabiru em Números Comunicação Equipe Referências Bibliográficas Relatório anual de atividades
  23. 23. Banco de Imagem Instituto Peabiru 1.6. Valorização Cultural 1.7. Cadeias de Valor Carta do Diretor Em 2011 o documentário “Expedição PrioritáriasDesenvolvimento Viva Marajó” foi apresentado em todos Após realizar estudos sobre açaí, Local e Áreas os municípios do Marajó em praça pública. Participou, ainda, de festivais pecuária, pesca artesanal e farinha de mandioca, em parceria com Protegidas internacionais de cinema, foi lançado pesquisadores da UFRA e Museu Responsabilidade Socioambiental Corporativa no Rio de Janeiro e em São Paulo e Paraense Emilio Goeldi, em 2011, Cadeias de Valor Inclusivas exibido no Canal Brasil. Este dá voz ao foram realizadas devolutórias em Redes e Fóruns marajoara, em seus diferentes contextos Portel e Curralinho, além de outros Metodologias e serve como meio de reflexão sobre municípios do Território. Foram ainda Coordenação de Administração a realidade local. A outra estratégia é realizadas três oficinas de planejamento Mobilização de Recursos discutir as diversas problemáticas do e melhoramento da qualidade da Instituto Peabiru em Números Marajó por meio de um evento mensal produção entre Curralinho e Portel. Comunicação em Belém, em parceria com o SESC-PA, Mencione-se, ainda a dedicação ao Equipe no SESC Boulevard, o “Dia do Marajó”, estabelecimento de alianças e propostas Referências Bibliográficas em que foram realizados vinte e dois de mobilização de recursos para as 23 Relatório anual de atividades eventos. cadeias de valor prioritárias.
  24. 24. Fernanda MartinsDirigido pela cineasta Regina Jeha, o documentário ExpediçãoViva Marajó foi selecionado em 2011 para diversas mostrasnacionais e internacionais de cinema e festivais especializados:24th FIPAFestival Internacional des Programmes AudiovisuelsJaneiro de 2011 | Biarritz, França9th Ischia Film FestivalOfficial SelectionJulho de 2011 | Ischia, Itália6o. Festival Latino-Americano de CinemaJulho de 2011 | São Paulo, Brasil4th Upto3Versão 3Outubro de 2011 | Toronto, Canadá
  25. 25. Fernanda Martins Carta do DiretorDesenvolvimento Local e Áreas Protegidas Responsabilidade Socioambiental Corporativa Cadeias de Valor Inclusivas Redes e Fóruns Metodologias Coordenação de Administração Mobilização de Recursos Instituto Peabiru em Números Comunicação Acima, equipe de produção do documentário. Na sequência, as cidades Equipe Afuá e Soure na ilha do Marajó, recebem mostras de filme a céu aberto. Referências Bibliográficas Relatório anual de atividades
  26. 26. Banco de Imagem Instituto Peabiru Carta do Diretor 2. Programa produção de mel de abelhas nativas; c)Desenvolvimento Casa da Virada formação de novos agentes ambientais e professores da rede pública de ensino Local e Áreas No final de 2011 o Programa Casa e d) capacitação e empoderamento de da Virada retomou suas atividades no Protegidas município de Curuçá, na região do lideranças comunitárias. Responsabilidade Socioambiental Corporativa Salgado Paraense, com a renovação do De 2007 a 2009, o Programa lançou o Cadeias de Valor Inclusivas patrocínio do programa PETROBRAS Fórum da Agenda 21, abrangendo 52 Redes e Fóruns comunidades rurais; formou 120 agentes AMBIENTAL, da PETROBRAS e do Metodologias ambientais; iniciou o desenvolvimento Governo Federal. Entre as ações estão: Coordenação de Administração das cadeias de ecoturismo de base a) valorização da biodiversidade e Mobilização de Recursos consolidação de pesquisas científicas comunitária, com a criação do Instituto Instituto Peabiru em Números com o Museu Paraense Emilio Goeldi Tapiaim, e da produção de mel de abelhas Comunicação – MPEG e a Universidade Federal do nativas, com a criação da Associação dos Equipe Pará - UFPA/NUMA, b) fortalecimento Meliponicultores de Curuçá – ASMELC; Referências Bibliográficas do ecoturismo de base comunitária e da além de realizar pesquisas científicas em 26 Relatório anual de atividades
  27. 27. Banco de Imagem Instituto Peabiru diversas áreas do conhecimento, com Carta do Diretor destaque à identificação da presença dasDesenvolvimento cinco espécies de tartarugas marinhas da costa brasileira no município, bem como Local e Áreas apresentar indícios de um novo Protegidas tipo de ecossistema – a Floresta Responsabilidade Socioambiental Corporativa Amazônica Atlântica. Cadeias de Valor Inclusivas A partir dos resultados da primeira Redes e Fóruns fase da Casa da Virada, o Ministério do Metodologias Turismo (MTUR) financiou a continuidade Coordenação de Administração do processo de fortalecimento do Mobilização de Recursos grupo social que integra o Instituto Instituto Peabiru em Números Comunicação Tapiaim (concluído em 2011), e o Projeto Equipe Criança Esperança (UNESCO/Rede Referências Bibliográficas Globo) apoiou a capacitação de agentes ambientais (em 2010). 27 Relatório anual de atividades
  28. 28. ““ Carta do Diretor Responsabilidade Socioambiental Corporativa Cadeias de Valor Inclusivas Redes e Fóruns Metodologias Coordenação de Administração Mobilização de Recursos Instituto Peabiru em Números “Quando o Peabiru chegou a Curuçá em 2006, houve uma reunião com 42 jovens, organizadaDesenvolvimento pelo João Meirelles. Ele fez a seguinte pergunta: Quando o Peabiru chegou a Curuçá em 2006, houve uma Local e Áreas o que nós pensávamos para o nosso futuro? E reunião com 42 jovens, organizada pelo João Meirelles. Ele Protegidas aí veio um monte de ideiao de se trabalhar para o nosso fez a seguinte pergunta: que nós pensávamos várias coisas. Música, capoeira, artesanato, com ecoturismo, etc. O que marcou foi que, pela etc. com futuro? E aí veio um monte de ideia de se trabalhar várias coisas. Música, capoeira, artesanato, ecoturismo, primeira O queuma organização chegou e quis vez marcou foi que, pela primeira vez uma organização ouvir o que nósquis ouvir o que nós queríamos, de outrasoutras chegou e queríamos, diferente diferente de iniciativas que já trazem propostas prontas, que iniciativas que já trazem propostas prontas, achando Comunicação Equipe achando conhece a realidadea realidade local”. que conhece local” Charles Cardoso, 38, Instituto Tapiaim. Referências Bibliográficas Charles Cardoso, 38, Agente Ambiental. 28 Relatório anual de atividades
  29. 29. Área Temática Responsabilidade Carta do DiretorDesenvolvimento Local e Áreas Socioambiental Protegidas Corporativa Responsabilidade Socioambiental Corporativa Cadeias de Valor Inclusivas Redes e Fóruns Metodologias Coordenação de Administração Mobilização de Recursos Instituto Peabiru em Números Comunicação Equipe Referências Bibliográficas Relatório anual de atividades
  30. 30. Banco de Imagem Instituto Peabiru Carta do Diretor Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Para o Instituto Peabiru é fundamental Neste âmbito, entre 2010 e 2011Responsabilidade envolver o setor privado no realizamos trabalho pioneiro, relacionado à chegada de novos Socioambiental enfrentamento da exclusão social e da degradação ambiental, estimulando atores neste setor, em parceria com a Corporativa o investimento social no território de PETROBRAS BIOCOMBUSTIVEL, e Cadeias de Valor Inclusivas impacto dos empreendimentos de estudos no entorno de propriedades de Redes e Fóruns mineração, agronegócio e infra-estrutura reflorestamento com espécies nativas Metodologias (hidroelétricas, portos, ferrovias e rodovias). da empresa florestal AMATA, em três Coordenação de Administração A prioridade é para a cadeia produtiva da municípios no Pará. Mobilização de Recursos palma, onde desde 2007 nos dedicamos A seguir, os principais resultados e Instituto Peabiru em Números ao Programa Dendê, na microrregião aprendizados desta área. Comunicação de Tomé-Açú, em parceria com a Equipe AGROPALMA. Referências Bibliográficas 30 Relatório anual de atividades
  31. 31. Banco de Imagem Instituto Peabiru 1. Programa Dendê uma relação de parceria, por meio do Carta do Diretor Programa Dendê. Este visa à melhoria Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas O Programa Dendê atua especialmente da qualidade de vida das populações doResponsabilidade nos municípios de Tailândia e Mojú, no Nordeste Paraense. Uma região entorno da empresa e de agricultores familiares com quem mantêm relação Socioambiental de histórica exploração madeireira e comercial. O Programa é composto Corporativa degradação de seus recursos naturais, que atualmente se destaca como de por dois Projetos: 1) Indicadores de Cadeias de Valor Inclusivas Sustentabilidade; e 2) Desenvolvimento grande potencial para o plantio de Local da Vila dos Palmares. Redes e Fóruns palma de óleo (Elaeis guineensis), Metodologias tanto para fins alimentícios como para As ações se caracterizam por seus Coordenação de Administração a produção de biodiesel. mecanismos participativos, almejando o Mobilização de Recursos fortalecimento das organizações locais Instituto Peabiru em Números Desde 2007, a Agropalma, a maior e o desenvolvimento das capacidades Comunicação produtora de óleo de palma para o humanas. Este trabalho é realizado Equipe mercado de produtos alimentícios do na medida em que as populações Referências Bibliográficas Brasil, e o Instituto Peabiru constroem locais se tornam protagonistas dos 31 Relatório anual de atividades
  32. 32. Rafael Araújo processos de planejamento, negociação da qualidade de vida e os impactos das Carta do Diretor e implementação de ações para o relações comerciais entre 150 agricultores Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas desenvolvimento social, econômico e familiares, fornecedores de frutos deResponsabilidade ambiental junto ao poder público e as palma e a Agropalma. O monitoramento, companhias privadas da região, com realizado por 35 jovens (Pesquisadores Socioambiental ênfase às questões de gênero. Socioambientais - PSA), filhos dos Corporativa 1.1.Indicadores de produtores, permite que seus resultados Cadeias de Valor Inclusivas se tornem ferramentas para a reflexão Redes e Fóruns Sustentabilidade da realidade vivenciada, oriente ações Metodologias É um projeto que tem como estratégia para a resolução de problemas, além de Coordenação de Administração o método de pesquisa-ação, no contribuir para a formação de futuros Mobilização de Recursos qual foi desenvolvido um sistema de líderes locais. Instituto Peabiru em Números monitoramento participativo. Para isto Entre os principais avanços se destacam: Comunicação foi criado um Caderno Indicadores de Equipe • Melhor compreensão dos jovens Sustentabilidade1 para medir a melhoria Referências Bibliográficas 32 Relatório anual de atividades 1 Caderno Indicadores de Sustentabilidade está disponível para download no web-site do Instituto Peabiru.
  33. 33. Banco de Imagem Instituto Peabiru acerca de temáticas sociais, ambientais espaços públicos diversos; Carta do Diretor e econômicas, como esses temas se Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas • Maior participação e envolvimento dos apresentam em suas realidades, e como jovens nas reuniões e ações comunitárias;Responsabilidade se dá a articulação de estratégias para mitigar problemas; • Realização de três monitoramentos Socioambiental do Caderno de Indicadores de • Aumento da capacidade individual dos Corporativa jovens na articulação e mobilização local; Sustentabilidade feitos pelos Cadeias de Valor Inclusivas pesquisadores socioambientais (pesquisa aumento da responsabilidade dos jovens Redes e Fóruns e análises); e com os dados referentes à pesquisa e Metodologias ao monitoramento dos Indicadores de • Trinta e cinco jovens com certificado de Coordenação de Administração Sustentabilidade; e maior capacidade de iniciação em informática (Word, Excel, Mobilização de Recursos sistematização e análise dos dados de PowerPoint e Internet), direcionado para Instituto Peabiru em Números pesquisa; a sistematização e análise de pesquisa Comunicação Equipe • Melhoria na auto-estima, com a melhor qualitativa e quantitativa. Referências Bibliográficas capacidade de expressão e apresentação 33 Relatório anual de atividades de assuntos de interesse coletivo em
  34. 34. Banco de Imagem Instituto Peabiru Outros avanços referem-se ao junto à diretoria da Associação de Carta do Diretor Desenvolvimento Local e a articulação Desenvolvimento Comunitário do Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas social das comunidades envolvidas, na Ramal Arauaí;Responsabilidade busca de melhoria de qualidade de vida e • Formação de novas lideranças: bem estar social, conforme segue abaixo: Socioambiental dois pesquisadores socioambientais • Curso de Informática, em são integrantes da nova diretoria Corporativa implementação, na comunidade Soledade da Associação de Desenvolvimento Cadeias de Valor Inclusivas para 100 jovens articulados pelos Comunitário do Ramal Arauaí, sendo Redes e Fóruns Pesquisadores Socioambientais – PSA; um o tesoureiro e outro vice-secretário; Metodologias Coordenação de Administração • Ações de conscientização ambiental • Aproximação e fortalecimento Mobilização de Recursos e sobre o uso de equipamentos de da Associação de Desenvolvimento Instituto Peabiru em Números proteção individual (EPI), desenvolvidas Comunitário do Ramal Arauaí junto aos Comunicação nas comunidades Arauaí e Soledade pesquisadores socioambientais, como na Equipe pelos PSA; parceria no desenvolvimento de ações Referências Bibliográficas referentes a melhoria de qualidade de • Inserção de pautas referentes 34 Relatório anual de atividades à melhoria de qualidade de vida vida e bem estar social.
  35. 35. Banco de Imagem Instituto Peabiru 1.2. Desenvolvimento Carta do Diretor Local da Vila dos Palmares Entre os principais avanços destacam-se: Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas • O processo de fortalecimento daResponsabilidade Trata-se de um projeto de desenvolvimento local, por meio da Associação de Moradores do Distrito Socioambiental metodologia da Agenda 21 Local. de Palmares – AMDP: a) há maior participação dos membros das diretorias Corporativa Esta foi utilizada para construir, de forma participativa, o Plano de nas reuniões e ações da associação; b) Cadeias de Valor Inclusivas Desenvolvimento da Vila dos Palmares. os membros das diretorias intervêm, de Redes e Fóruns Este é um instrumento de negociação, maneira mais enfática, nas tomadas de Metodologias visando aumentar o acesso e o poder decisões da instituição, monitorando Coordenação de Administração das organizações locais, para exigir os e cobrando os resultados das ações Mobilização de Recursos direitos básicos da comunidade. Para em andamento; c) as diretorias Instituto Peabiru em Números sua implementação o projeto busca o assumiram seu papel na organização, Comunicação fortalecimento das organizações locais e e estão esclarecidas quanto às ações Equipe o maior diálogo entre o setor privado e o a serem realizadas, e trabalham nos Referências Bibliográficas poder público. encaminhamentos necessários para 35 Relatório anual de atividades
  36. 36. Banco de Imagem Instituto Peabiru o desenvolvimento das ações para a acesso a serviços de saúde pública, com Carta do Diretor melhoria de qualidade de vida da Vila dos odontologista atendendo 4 vezes por Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Palmares; semana e posto de saúde em construção;Responsabilidade • A Agenda 21 na Vila dos Palmares e a c) na ampliação da infraestrutura local, onde o alargamento das ruas e Socioambiental elaboração do Plano de Desenvolvimento infraestrutura de calçadas já está sendo apresentam-se como importantes na Corporativa organização e articulação do movimento implementado; d) no maior acesso a Cadeias de Valor Inclusivas direitos básicos, como água encanada social local, para poder influenciar Redes e Fóruns na maioria das casas, segurança pública, políticas locais e estaduais, como Metodologias serviços previdenciários etc. demonstram os avanços obtidos: a) no Coordenação de Administração processo de regularização fundiária, Mobilização de Recursos onde foi criado o Distrito de Palmares Instituto Peabiru em Números e a Vila dos Palmares possui sua área Comunicação reservada para ser integrada ao município Equipe de Tailândia pelo decreto nº328 de Referências Bibliográficas 20 de janeiro de 2012 ; b) no maior 36 Relatório anual de atividades
  37. 37. Relatório Anual Instituto Peabiru “ Carta do Diretor Carta do Diretor Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Desenvolvimento Local e Áreas ProtegidasResponsabilidadeResponsabilidade Socioambiental Hoje o Plano de Desenvolvimento é nossa Socioambiental Corporativa principal ferramenta nas mãos de todos os Corporativa Cadeias de Valor Inclusivas Cadeias de Valor Inclusivas representantes do governo. Agora todos já sabem Redes e Fóruns Redes e Fóruns Metodologias Metodologias o que os moradores da Vila dos Palmares querem Coordenação de Administração Coordenação de Administração para seu desenvolvimento”. Mobilização de Recursos Mobilização de Recursos Instituto Peabiru em Números Instituto Peabiru em Números Manoel Evangelista, Comunicação Comunicação Presidente do Sindicato dos Equipe Equipe Trabalhadores e Trabalhadores Referências Bibliográficas Referências Bibliográficas Rurais - subsede Palmares, Tailândia 37 Relatório anual de atividades
  38. 38. Como resumo dos aprendizados, prol do Desenvolvimento Sustentável. Carta do Diretor acreditamos que os desafios do Programa Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Dendê relacionam-se ao processo de lidar 2. Marco Zero: pesquisaResponsabilidade com os diferentes interesses e culturas das científica na área do dendê organizações envolvidas (empresa, terceiro Socioambiental setor e comunidades). Outro desafio está Entre 2010 e 2011, a PETROBRAS Corporativa na internalização dos aprendizados dos BIOCOMBUSTIVEL iniciou suas operações de produção de Cadeias de Valor Inclusivas estudos realizados, para que reflitam nas práticas e políticas empresariais, bem biocombustíveis na Amazônia. O Instituto Redes e Fóruns como nas políticas públicas relacionadas Peabiru realizou, de forma pioneira, o Metodologias Coordenação de Administração à produção do biodiesel, à agricultura levantamento de parâmetros preliminares Mobilização de Recursos familiar e ao acesso aos direitos básicos para diagnósticos socioambientais Instituto Peabiru em Números das populações locais. Esses desafios em propriedades rurais de polos de Comunicação são superados na medida em que há o desenvolvimento agrícola nos municípios Equipe estreitamento de parcerias, em que se de Mojú e Tailândia, Pará. Este trabalho, Referências Bibliográficas promove a abordagem participativa, e se envolvendo cerca de 36 pesquisadores nas áreas social, arqueológica e ambiental 38 Relatório anual de atividades realizam os diálogos e as negociações em
  39. 39. Rafael Araújo (hidrologia, botânica, zoologia e madeira certificada e que já convocara Carta do Diretor microbiologia dos solos) resultou em um o Instituto Peabiru para ação anterior. Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas Marco Zero das operações na região, Foi realizado levantamento de dadosResponsabilidade visando subsidiar o planejamento de primários e secundários, da geração de atividades empresariais para o dendê, índices, taxas, gráficos e mapas que Socioambiental de maneira a minimizar seu impacto servem para entender o comportamento Corporativa sociombiental. de características socioeconômicas e Cadeias de Valor Inclusivas ambientais da região. Redes e Fóruns 3. Levantamentos Metodologias Socioambientais – AMATA Coordenação de Administração Mobilização de Recursos Em 2011, o Instituto Peabiru elaborou Instituto Peabiru em Números um diagnóstico econômico, social, Comunicação ambiental e institucional dos municípios Equipe de Castanhal, Ipixuna do Pará e Referências Bibliográficas Paragominas, no Pará, para a AMATA, empresa florestal especializada em 39 Relatório anual de atividades
  40. 40. Área Temática Cadeias de Carta do DiretorDesenvolvimento Local e Áreas Valor Inclusivas Protegidas Responsabilidade Socioambiental Corporativa Cadeias de Valor Inclusivas Redes e Fóruns Metodologias Coordenação de Administração Mobilização de Recursos Instituto Peabiru em Números Comunicação Equipe Referências Bibliográficas Relatório anual de atividades
  41. 41. Rafael Araújo Para o Instituto Peabiru é prioritário 1. Programa de Carta do Diretor promover a sustentabilidade segundo Ecoturismo de Base Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas o conceito de economia verde, tema ComunitáriaResponsabilidade Socioambiental Corporativa da Rio+20. O propósito é fortalecer a Cadeias de posição das comunidades rurais excluídas nas cadeias produtivas, ao mesmo tempo O ecoturismo está presente no Instituto Peabiru desde sua origem, quandoValor Inclusivas em que se valoriza a biodiversidade e se denominava Instituto Peabiru de Redes e Fóruns os recursos socioambientais. O conceito Ecoturismo. A partir de 2008 a instituição Metodologias geral é a teoria relacionada a cadeias adota o conceito de Ecoturismo de Base Coordenação de Administração de valor (value chain approach). Nossa Comunitária, evidenciando a participação Mobilização de Recursos prioridade é para o ecoturismo de base das comunidades na gestão, tomada Instituto Peabiru em Números comunitária, as abelhas nativas e a de decisão e acesso aos benefícios da Comunicação discussão sobre o impacto da pecuária atividade turística. Equipe bovina extensiva. Referências Bibliográficas41 Relatório anual de atividades
  42. 42. Rafael Araújo O programa objetiva o fortalecimento deu continuidade em Monte Alegre, na Carta do Diretor do tecido social e o desenvolvimento região da Calha Norte, Pará. Inicialmente, Desenvolvimento Local e Áreas Protegidas das capacidades humanas por meio do foi realizado o Diagnóstico do PotencialResponsabilidade Socioambiental Corporativa turismo. Em 2011, contou com dois Ecoturístico de Almeirim (PA): sede do Cadeias de projetos: Cooperativa de Ecoturismo Comunitário de Curuçá (PA), município e comunidades tradicionais do Rio Amazonas. A seguir, foramValor Inclusivas financiado pelo Ministério do Turismo realizadas duas oficinas de socialização Redes e Fóruns – Mtur; e Almeirim Sustentável: um dos resultados do diagnóstico (na sede Metodologias novo paradigma de município verde, municipal e na comunidade de Bota Fogo, Coordenação de Administração do Instituto Floresta Tropical – IFT, onde representantes das comunidades de Mobilização de Recursos com apoio do Fundo Vale. Praia Verde, Nova Arumanduba, Bota Fogo Instituto Peabiru em Números e Lago Branco participaram). Comunicação 1.1. Almeirim Sustentável Nessas comunidades, cerca de trinta Equipe Referências Bibliográficas Em 2011 o Instituto Peabiru iniciou pessoas receberam capacitação em o Programa de Ecoturismo de Base Ecoturismo de Base Comunitária. Comunitária no município de Almeirim e Todas as atividades do projeto foram42 Relatório anual de atividades

×