Sarcoma de Partes Moles

50.049 visualizações

Publicada em

Você sabe o que é Sarcoma? Preparamos um material exclusivo, com explicações objetivas e completas! Confira.

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
50.049
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8.055
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
177
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sarcoma de Partes Moles

  1. 1. Sarcoma de Partes Moles
  2. 2. O que são Partes Moles As partes moles correspondem a um grupo de tecidos localizados entre a epiderme e as vísceras, excetuando-se os ossos. Os tecidos moles incluem os vasos sanguíneos, linfáticos, músculos, tecido gorduroso, aponeuroses, tendões, nervos e os tecidos sinoviais (revestimento das articulações) equivalendo a cerca de 50% do peso corporal de um adulto.
  3. 3. O que é Sarcoma de Partes Moles Sarcoma de partes moles são cânceres que se desenvolvem a partir dos tecidos de suporte do corpo, como músculo, gordura, nervos, tecidos fibrosos, vasos sanguíneos ou tecidos mais profundos da pele e pode ser encontrado em qualquer parte do corpo, mas a maioria se desenvolve nos braços ou pernas. Também podem se desenvolver em órgãos específicos, como útero, estômago, pele e intestino delgado. Existem cerca de 50 tipos diferentes de sarcomas de partes moles.
  4. 4. Sinais e Sintomas A maioria das pessoas apenas nota um caroço que cresceu durante semanas ou meses, muitas vezes indolor. Mais da metade dos sarcomas começam em um braço ou perna, cerca de 20% se iniciam no abdome, 10% na parte externa do tórax ou abdome e 10% na área da cabeça ou pescoço. Os principais sintomas são: • Nódulo em desenvolvimento em qualquer lugar do corpo. • Dor abdominal que piora com o tempo. • Sangue nas fezes ou vômitos. • Fezes escuras. Os sinais e sintomas dos sarcomas de partes moles geralmente só são percebidos com a doença em estágio avançado.
  5. 5. Tipos de Sarcomas de Partes Moles • Lipossarcoma - Tumor maligno do tecido adiposo. Pode se desenvolver em qualquer parte do corpo, mas é mais frequente na coxa, abaixo do joelho e no interior do abdome. Ocorrem principalmente em adultos entre 50 e 65 anos. • Sarcoma Sinovial - É um tumor maligno dos tecidos que protegem as articulações (membrana sinovial). Os locais mais comuns são o joelho e o tornozelo, mas pode aparecer no ombro e no quadril. Este tumor é mais comum em crianças e adultos jovens, mas pode ocorrer em pessoas mais velhas.
  6. 6. Tipos de Sarcomas de Partes Moles • Leiomiossarcoma - Tumor maligno do músculo liso. Pode crescer praticamente em qualquer parte do corpo, mas é mais frequentemente encontrado no retroperitônio, nos órgãos internos e nos vasos sanguíneos. Eles tendem a ocorrer em adultos, especialmente nos idosos. • Rabdomiossarcoma - Tumor maligno do músculo esquelético. Geralmente cresce nos braços ou nas pernas, mas também pode se iniciar na área da cabeça e pescoço e nos órgãos reprodutivos e urinários, como vagina ou bexiga. Ocorre principalmente em crianças.
  7. 7. Tipos de Sarcomas de Partes Moles • Neurofibrosarcoma, Schwannoma maligno e Sarcoma Neurogênico - São tumores malignos das células que cercam o nervo. Estes são também denominados tumores malignos dos neurônios periféricos. • Tumor Estromal Gastrointestinal (GIST) - É um tipo de sarcoma que se desenvolve no trato digestivo. Se inicia nas células que controlam os músculos que revestem o estômago e o intestino.
  8. 8. Tipos de Sarcomas de Partes Moles • Angiossarcoma - É um tumor maligno que pode se desenvolver a partir dos vasos sanguíneos (hemangiosarcomas) ou dos vasos linfáticos (linfangiossarcomas). Estão ligados à exposição às radiações, podendo se iniciar em áreas irradiadas para tratamento de outras doenças. • Sarcoma de Kaposi - É um câncer formado por células semelhantes às do sangue ou vasos linfáticos. É diagnosticado com frequência em pessoas com sistemas imunológicos debilitados como é o caso de portadores de AIDS.
  9. 9. • Mesenquimoma Maligno - Tipo raro que contém áreas com características de fibrossarcoma e outras áreas com outros tipos de sarcoma. • Sarcoma de Partes Moles Alveolar - Raro e acomete principalmente adultos jovens. Ocorrem mais comumente nas pernas. • Sarcoma Epitelióide - Se desenvolve em tecidos sob a pele das mãos, antebraços, pés ou pernas. Ocorre com mais frequência os adolescentes e adultos jovens. • Sarcoma de Células Claras - Raro, se desenvolve nos tendões dos braços ou pernas. • Tumor de Células Desmoplásicas Pequenas e Redondas - Também raro ocorre em adolescentes e adultos jovens, diagnosticado com mais frequência no abdome. • Sarcoma Pleomórfico Indiferenciado - Mais frequentemente diagnosticado nos braços ou pernas. É mais comum em adultos. • Tumor de Células Fusiformes e Sarcoma de Células Fusiformes - Tipo específico de câncer, que pode ser um sarcoma ou sarcomatóide, o que significa um tipo de tumor que se parece com um sarcoma sob o microscópio. Outros Tipos de Sarcomas de Partes Moles
  10. 10. Biópsia do Sarcoma de Partes Moles A única maneira de ter certeza de que o câncer está presente é fazer uma biópsia. Neste procedimento, uma amostra de tecido da área suspeita é removida e encaminhada para análise de um patologista. Os principais tipos de biópsias utilizados são: • Punção Aspirativa por Agulha Fina (PAAF) - Utiliza uma agulha fina acoplada a uma seringa para aspirar uma amostra do tecido tumoral para análise. • Biópsia por Agulha Grossa (Core Biopsy) – Similar à PAAF, mas com uma agulha de grosso calibre, que permite que uma amostra maior de tecido seja retirada. • Biópsia Cirúrgica - Pode ser excisional, quando todo o tumor é retirado, ou incisional, quando apenas uma parte do tumor é retirada.
  11. 11. Exames de Imagem para Diagnóstico do Sarcoma de Partes Moles Os exames de imagem ajudam a localizar a lesão e são extremamente úteis para determinar a extensão da doença o que se denomina estadiamento dos sarcomas de partes moles. Podem ser solicitados: • Radiografia de tórax. • Tomografia computadorizada. • Ressonância magnética. • Ultrassom. • Tomografia por emissão de pósitrons.
  12. 12. Estadiamento do Sarcoma de Partes Moles O estadiamento descreve aspectos do câncer, como localização, se disseminou, e se está afetando as funções de outros órgãos do corpo. • Estágio IA - T1, N0, M0, G1 ou GX. • Estágio IB - T2, N0, M0, G1 ou GX. • Estágio IIA - T1, N0, M0, G2 ou G3. • Estágio IIB - T2, N0, M0, G2. • Estágio III - T2, N0, M0, G3 ou Qualquer T, N1, M0, qualquer G. • Estágio IV - Qualquer G, qualquer T, qualquer N, M1. Conhecer o estágio do tumor ajuda na definição do tipo de tratamento e a prever o prognóstico do paciente.
  13. 13. Tratamento Cirúrgico do Sarcoma de Partes Moles O objetivo da cirurgia é retirar todo o tumor junto com pelo menos 1 a 2 cm de tecido normal adjacente de margem de segurança para garantir que não restem células cancerosas. Após a cirurgia toda a amostra retirada é analisada para determinar se as bordas contêm células malignas, em caso de existirem as margens são consideradas positivas. O sarcoma tem menos probabilidade de recidivar após a cirurgia se for removido com margens livres de doença.
  14. 14. Tratamento Radioterápico do Sarcoma de Partes Moles A radioterapia é administrada como tratamento adjuvante, após a cirurgia para destruir as células cancerígenas remanescentes. Também pode ser realizada antes da cirurgia como tratamento neoadjuvante para reduzir o tamanho do tumor e facilitar o procedimento. A radioterapia pode ser o principal tratamento para sarcomas em pacientes com outros problemas de saúde para se submeterem a um procedimento cirúrgico, e pode também ser administrada como tratamento paliativo, para ajudar a aliviar os sintomas da doença metastática.
  15. 15. Tratamento Quimioterápico do Sarcoma de Partes Moles A quimioterapia utiliza medicamentos anticancerígenos para destruir as células tumorais. Por ser um tratamento sistêmico, atinge não somente as células cancerígenas como também as células sadias do organismo. Pode ser administrada como tratamento principal ou como adjuvante, após a cirurgia. Os medicamentos quimioterápicos mais usados são a ifosfamida e a doxorrubicina. Quando é utilizada a ifosfamida, é também administrado mesna para proteger a bexiga dos efeitos tóxicos da ifosfamida. Outros quimioterápicos como cisplatina, dacarbazina, docetaxel, gencitabina, metotrexato, oxaliplatina, paclitaxel, vincristina e vinorelbina podem ser utilizados. Uma combinação muito usada é a MAID (mesna, doxorrubicina, ifosfamida e dacarbazina).
  16. 16. Terapia Alvo para Sarcoma de Partes Moles Terapia alvo é um novo tipo de tratamento do câncer que usa drogas ou outras substâncias para identificar e atacar especificamente às células cancerígenas e provocar pouco dano às células normais. Cada tipo de terapia alvo funciona de uma maneira diferente, mas todas alteram a forma como uma célula cancerígena cresce, se divide, se auto repara ou como interage com outras células. Atualmente, o pazopanib é o único medicamento alvo aprovado para o tratamento do sarcoma de partes moles. Este medicamento é administrado via oral uma vez por dia.
  17. 17. Novos Tratamentos • Quimioterapia - Pesquisas ativas incluem o estudo de novas drogas e formas de administração. A trabectedina já está aprovada para uso na Europa, mas ainda está em fase de testes nos Estados Unidos. • Terapia Alvo - Medicamentos que bloqueiam especificamente as moléculas das células cancerígenas que causam o crescimento do tumor. Alguns medicamentos em estudo são: imatinibe, sunitinibe e sirolimus. • Medicamentos Anti-angiogênicos - Bloqueiam a formação de novos vasos sanguíneos e podem ajudar a destruir sarcomas, impedindo sua nutrição. O bevacizumab mostrou um pequeno benefício em pacientes com sarcoma, quando administrado com doxorrubicina. • Radioterapia - Novas técnicas, tanto com feixe externo como interno estão em andamento.
  18. 18. Vivendo com Sarcoma de Partes Moles O câncer é uma experiência de mudança de vida. E, embora não haja nenhuma maneira infalível de prevenir a recidiva, você pode tomar medidas para se sentir e se manter saudável. Comer frutas, legumes, grãos integrais e porções modestas de carne magra é um grande começo. Se você fuma, pare. Evite ou diminua o consumo de álcool. O exercício diário e exames regulares são importantes ajudam a sua saúde e dão paz de espírito.

×