SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Tumores ginecológicos 
Solange Moraes Sanches 
AC Camargo Cancer Center 
Set/2014 
solange.sanches797@gmail.com
Trato genital feminino
Anatomia do trato genital feminino
Como o câncer inicia?
Estimativa casos novos câncer 
ovário- 2012 
6190 novos casos 
Número de mortes câncer de 
ovário- 2010 
2979 casos 
INCA, 2012
normal tumor 
Sentir-se inchada 
Dor pélvica/abdominal 
Sentir-se saciada 
dificuldade alimentar 
Urgência miccional 
Aumento do volume abdominal 
Massa abdominal 
Líquido abdominal 
Sintomas
Câncer de ovário 
 Sintomas inespecíficos 
 Atenção, se persistentes 
 Métodos de rastreamento insuficientes 
 Exames “preventivos” pouco eficientes 
 CA125 
 US TV
Incidência 20% 5% 58% 17% 
sobrevida 73% 45% 21% <5%
Bases do tratamento 
 CIRURGIA 
 TRATAMENTO SISTÊMICO- QUIMIOTERAPIA
Cirurgia 
 Procedimento inicial, na maior parte das vezes 
 Cirurgia ótima = melhores resultados 
 Cirurgião oncológico 
 Estadiamento cirúrgico determina tratamento 
sistêmico
Quimioterapia 
 Tratamento de doença residual macroscópica 
 Tratamento de doença micrometastática 
 Tratamento pré cirurgia nos casos de tumores 
irressecáveis 
 Tratamento da doença recidivada 
 Associação de quimioterápicos: platina e taxano
Papel da angiogênese no câncer: 
essencial para crescimento e sobrevida 
Tumores >2mm de diâmetro necessitam de um suprimento sanguíneo 
independente para sobreviver e crescer
VEGF é altamente expresso no câncer de ovário 
Transformação do padrão de 
crescimento: benigno para maligno 
Formação de metástases típicas 
de câncer de ovário no peritôneo 
Acúmulo de ascite, pelo aumento da 
permeabilidade vascular do peritôneo
Bevacizumabe no tratamento do câncer de ovário – 
New England Journal of Medicine, dec 2011
ICON 7 e GOG 0218 
 Ganho de sobrevida livre de progressão para as 
pacientes que utilizaram quimioterapia e 
bevacizumabe (GOG 0218 e ICON7) 
 Ganho em sobrevida global nas pacientes de alto 
risco (ICON 7) 
 Efeitos colaterais manejáveis
Aprovação ANVISA
Uso de bevacizumabe em câncer 
de ovário 
 Utilização associada a quimioterapia padrão 
 1º. agente a modificar a evolução do câncer de ovário 
após a padronização do uso de platina e taxano, há 
cerca de 15 anos 
 Evidência de benefício também em doença recidivada 
(estudo OCEANS) e refratária a platina ( estudo 
AURELIA)
Perspectivas para o câncer de ovário 
 Terapias de manutenção 
 Novos tratamentos para doença resistente/refratária a 
platina 
 Métodos de diagnóstico precoce
Estadiamento ao diagnóstico
Sintomas precoces 
 Sangramento intermenstrual 
 Sangramento na menopausa 
Fatores de risco 
 Obesidade 
 Diabetes 
 TRH sem progesterona 
 Hipertensão 
 Baixa paridade 
 Pós menopausa
Tratamento 
 Cirurgia 
 Radioterapia: externa ou braquiterapia 
 Quimioterapia: casos selecionados
GOG 181b 
fase II 
23 pt rec/met 
s/resposta 
USPC-15% HER2+ 
Temsirolimus 
(av/rec, QT naive) 
RR 31% 
Perda de PTEN-50% 
Mut. PTEN- hiperplasia endométrio 
Erlotinibe 
RP2/27 
Gefitinibe 
RC 1/29 
Lapatinibe 
Fase I/II com imatinibe e paclitaxel
HPV
Prevenção 
 Exame simples 
 "Papanicolaou”- citologia oncótica de colo uterino
Se alterado: 
 Colposcopia 
 Captura híbrida 
 Biópsia
Sintomas 
 Corrimento vaginal (“água de carne”) 
 Dor /sangramento no ato sexual 
 Sangramento intermenstrual 
 Dor pélvica
Tratamento 
 Cirúrgico 
 Radioterápico 
 Quimioterápico
Vacinação 
HPV 
Papanicolaou periódico 
Uso de preservativo
Tumores ginecológicos 
 Medidas preventivas 
 Diagnóstico precoce 
 Atenção a sintomas 
 Tratamento especializado 
 Medidas comportamentais que mudam a incidência/evolução dos 
tumores ginecológicos 
 Combate a obesidade ( endométrio, ovário) 
 Atividade física ( endométrio, ovário) 
 Sexo protegido/vacinação HPV ( colo de útero, vagina, vulva)
Além do tratamento do tumor: 
 Medidas comportamentais de qualidade de vida 
 Dieta 
 Atividade física 
 Sexualidade 
 Durante tratamento 
 Tratamento/prevenção de sequelas do tratamento 
 Orientação/informação de qualidade 
 Disseminação de informação
Obrigada a vocês, pela atenção!! 
Obrigada pelo convite, !!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tratamento Cirúrgico dos Tumores Hepáticos
Tratamento Cirúrgico dos Tumores HepáticosTratamento Cirúrgico dos Tumores Hepáticos
Tratamento Cirúrgico dos Tumores HepáticosOzimo Gama
 
Cirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticoCirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticofedericoestudio
 
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...ONCOcare
 
Protocolo De Câncer Gástrico NCCN
Protocolo De  Câncer  Gástrico  NCCNProtocolo De  Câncer  Gástrico  NCCN
Protocolo De Câncer Gástrico NCCNVagner
 
Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...
Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...
Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...REBRATSoficial
 
Aspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer Gástrico
Aspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer GástricoAspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer Gástrico
Aspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer GástricoBrenda Lahlou
 
RTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu façoRTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu façoUrovideo.org
 
Aspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de AbdomeAspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de AbdomeRenato Moura
 
Massacabecapancreas
MassacabecapancreasMassacabecapancreas
Massacabecapancreaskalinine
 
Desinvestimento - Centro Cochrane do Brasil
Desinvestimento - Centro Cochrane do BrasilDesinvestimento - Centro Cochrane do Brasil
Desinvestimento - Centro Cochrane do BrasilREBRATSoficial
 
10 neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c cr
10   neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c cr10   neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c cr
10 neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c crONCOcare
 
Tumores Neuroendócrinos
Tumores NeuroendócrinosTumores Neuroendócrinos
Tumores Neuroendócrinosguest77650f
 

Mais procurados (20)

Tratamento Cirúrgico dos Tumores Hepáticos
Tratamento Cirúrgico dos Tumores HepáticosTratamento Cirúrgico dos Tumores Hepáticos
Tratamento Cirúrgico dos Tumores Hepáticos
 
Câncer de intestino laeo (3)
Câncer de intestino   laeo (3)Câncer de intestino   laeo (3)
Câncer de intestino laeo (3)
 
Cirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticoCirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreático
 
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
 
Câncer de Pâncreas
Câncer de PâncreasCâncer de Pâncreas
Câncer de Pâncreas
 
Carcinoma Urotelial da bexiga
Carcinoma Urotelial da bexigaCarcinoma Urotelial da bexiga
Carcinoma Urotelial da bexiga
 
Protocolo De Câncer Gástrico NCCN
Protocolo De  Câncer  Gástrico  NCCNProtocolo De  Câncer  Gástrico  NCCN
Protocolo De Câncer Gástrico NCCN
 
Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...
Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...
Perfil de expressão diferencial de microRNAs plasmáticos como ferramenta para...
 
Aspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer Gástrico
Aspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer GástricoAspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer Gástrico
Aspectos Clínicos e Raiológicos no Câncer Gástrico
 
RTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu façoRTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu faço
 
Aspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de AbdomeAspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de Abdome
 
Neoplasia de Estômago
Neoplasia de EstômagoNeoplasia de Estômago
Neoplasia de Estômago
 
Massacabecapancreas
MassacabecapancreasMassacabecapancreas
Massacabecapancreas
 
Desinvestimento - Centro Cochrane do Brasil
Desinvestimento - Centro Cochrane do BrasilDesinvestimento - Centro Cochrane do Brasil
Desinvestimento - Centro Cochrane do Brasil
 
10 neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c cr
10   neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c cr10   neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c cr
10 neoadjuvância em câncer de esôfago quando o que fazer com c cr
 
Tumores Neuroendócrinos
Tumores NeuroendócrinosTumores Neuroendócrinos
Tumores Neuroendócrinos
 
Tratamento cirúrgico do câncer da transição esofagogástrica
Tratamento cirúrgico do câncer da transição esofagogástricaTratamento cirúrgico do câncer da transição esofagogástrica
Tratamento cirúrgico do câncer da transição esofagogástrica
 
06.cancer de bexiga
06.cancer de bexiga06.cancer de bexiga
06.cancer de bexiga
 
Tumores da bexiga
Tumores da bexigaTumores da bexiga
Tumores da bexiga
 
Neoplasia gástrica, o papel do oncologista clinico
Neoplasia gástrica,   o papel do oncologista clinicoNeoplasia gástrica,   o papel do oncologista clinico
Neoplasia gástrica, o papel do oncologista clinico
 

Destaque

Cuidando dos meus sentimentos
Cuidando dos meus sentimentosCuidando dos meus sentimentos
Cuidando dos meus sentimentosOncoguia
 
Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...
Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...
Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...Oncoguia
 
06 quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...
06   quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...06   quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...
06 quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...ONCOcare
 
Prophylactic Cytoreduction and HIPEC
Prophylactic Cytoreduction and HIPECProphylactic Cytoreduction and HIPEC
Prophylactic Cytoreduction and HIPECMichail Papoulas
 
Principais Leis e Normas do SUS desde sua criaçao
Principais Leis e Normas do SUS desde sua criaçaoPrincipais Leis e Normas do SUS desde sua criaçao
Principais Leis e Normas do SUS desde sua criaçaoFlavio Salomao-Miranda
 
O. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosis
O. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosisO. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosis
O. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosisGlehen
 

Destaque (8)

Cuidando dos meus sentimentos
Cuidando dos meus sentimentosCuidando dos meus sentimentos
Cuidando dos meus sentimentos
 
Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...
Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...
Análise de registros de medicamentos oncológicos. Desenhos e desfechos consid...
 
Cancer de ovario
Cancer de ovarioCancer de ovario
Cancer de ovario
 
06 quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...
06   quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...06   quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...
06 quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...
 
Apr.hiperplasia+endometrial
Apr.hiperplasia+endometrialApr.hiperplasia+endometrial
Apr.hiperplasia+endometrial
 
Prophylactic Cytoreduction and HIPEC
Prophylactic Cytoreduction and HIPECProphylactic Cytoreduction and HIPEC
Prophylactic Cytoreduction and HIPEC
 
Principais Leis e Normas do SUS desde sua criaçao
Principais Leis e Normas do SUS desde sua criaçaoPrincipais Leis e Normas do SUS desde sua criaçao
Principais Leis e Normas do SUS desde sua criaçao
 
O. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosis
O. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosisO. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosis
O. Glehen - HIPEC in colorectal carcinomatosis
 

Semelhante a Tumores ginecológicos: sintomas, fatores de risco e tratamento

Câncer de Ovário - Solange Sanches
Câncer de Ovário - Solange Sanches Câncer de Ovário - Solange Sanches
Câncer de Ovário - Solange Sanches Oncoguia
 
Aula de Câncer de Ovário
Aula de Câncer de OvárioAula de Câncer de Ovário
Aula de Câncer de OvárioMateus Cornélio
 
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mamapalestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mamaMirianSouzaRibeiro
 
Câncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do ÚteroCâncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do ÚteroOncoguia
 
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncernnanda4
 
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncernnanda4
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Câncer de OvárioOncoguia
 
Consensointegra
ConsensointegraConsensointegra
Consensointegraevandrodig
 
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações Urovideo.org
 
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.pptimportancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.pptvalentimamuge
 
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdfaula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdfAndreiaCosta151227
 

Semelhante a Tumores ginecológicos: sintomas, fatores de risco e tratamento (20)

Câncer de Ovário - Solange Sanches
Câncer de Ovário - Solange Sanches Câncer de Ovário - Solange Sanches
Câncer de Ovário - Solange Sanches
 
Quimioterapia neoadjuvante versus cirurgia inicial em CA de ovário
Quimioterapia neoadjuvante versus cirurgia inicial em CA de ovárioQuimioterapia neoadjuvante versus cirurgia inicial em CA de ovário
Quimioterapia neoadjuvante versus cirurgia inicial em CA de ovário
 
Aula de Câncer de Ovário
Aula de Câncer de OvárioAula de Câncer de Ovário
Aula de Câncer de Ovário
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Câncer de Ovário
 
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mamapalestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
 
Câncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do ÚteroCâncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do Útero
 
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncer
 
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncer
 
Abordagem terapeutica no_leiomioma_uterino
Abordagem terapeutica no_leiomioma_uterinoAbordagem terapeutica no_leiomioma_uterino
Abordagem terapeutica no_leiomioma_uterino
 
Abordagem Atual no Diagnostico dos Tumores Ovarianos
Abordagem Atual no Diagnostico dos Tumores OvarianosAbordagem Atual no Diagnostico dos Tumores Ovarianos
Abordagem Atual no Diagnostico dos Tumores Ovarianos
 
Pancreatite Crônica
Pancreatite CrônicaPancreatite Crônica
Pancreatite Crônica
 
Cancêr de mama
Cancêr de mamaCancêr de mama
Cancêr de mama
 
Câncer de mama: do exame clínico ao exame de imagem
Câncer de mama: do exame clínico ao exame de imagemCâncer de mama: do exame clínico ao exame de imagem
Câncer de mama: do exame clínico ao exame de imagem
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Câncer de Ovário
 
Consensointegra
ConsensointegraConsensointegra
Consensointegra
 
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
 
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.pptimportancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
 
Outubro Rosa
Outubro RosaOutubro Rosa
Outubro Rosa
 
Sleo ca mama
Sleo ca mamaSleo ca mama
Sleo ca mama
 
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdfaula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
 

Mais de Oncoguia

Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveOncoguia
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupOncoguia
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Oncoguia
 
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicasObesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicasOncoguia
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaOncoguia
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasOncoguia
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Oncoguia
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresOncoguia
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasOncoguia
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Oncoguia
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justaOncoguia
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerOncoguia
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfOncoguia
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecOncoguia
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Oncoguia
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamOncoguia
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...Oncoguia
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Oncoguia
 
Cancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCCancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCOncoguia
 
Como contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da ConitecComo contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da ConitecOncoguia
 

Mais de Oncoguia (20)

Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient Group
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
 
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicasObesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicas
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justa
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncer
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
 
Cancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCCancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNC
 
Como contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da ConitecComo contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da Conitec
 

Último

Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaCristianodaRosa5
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptAlberto205764
 
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptAlberto205764
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASArtthurPereira2
 
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoMarianaAnglicaMirand
 
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfNelmo Pinto
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 

Último (10)

Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
 
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
 
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãosAplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
 
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
 
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 

Tumores ginecológicos: sintomas, fatores de risco e tratamento

  • 1. Tumores ginecológicos Solange Moraes Sanches AC Camargo Cancer Center Set/2014 solange.sanches797@gmail.com
  • 2.
  • 4. Anatomia do trato genital feminino
  • 5. Como o câncer inicia?
  • 6.
  • 7. Estimativa casos novos câncer ovário- 2012 6190 novos casos Número de mortes câncer de ovário- 2010 2979 casos INCA, 2012
  • 8.
  • 9. normal tumor Sentir-se inchada Dor pélvica/abdominal Sentir-se saciada dificuldade alimentar Urgência miccional Aumento do volume abdominal Massa abdominal Líquido abdominal Sintomas
  • 10. Câncer de ovário  Sintomas inespecíficos  Atenção, se persistentes  Métodos de rastreamento insuficientes  Exames “preventivos” pouco eficientes  CA125  US TV
  • 11. Incidência 20% 5% 58% 17% sobrevida 73% 45% 21% <5%
  • 12. Bases do tratamento  CIRURGIA  TRATAMENTO SISTÊMICO- QUIMIOTERAPIA
  • 13. Cirurgia  Procedimento inicial, na maior parte das vezes  Cirurgia ótima = melhores resultados  Cirurgião oncológico  Estadiamento cirúrgico determina tratamento sistêmico
  • 14. Quimioterapia  Tratamento de doença residual macroscópica  Tratamento de doença micrometastática  Tratamento pré cirurgia nos casos de tumores irressecáveis  Tratamento da doença recidivada  Associação de quimioterápicos: platina e taxano
  • 15. Papel da angiogênese no câncer: essencial para crescimento e sobrevida Tumores >2mm de diâmetro necessitam de um suprimento sanguíneo independente para sobreviver e crescer
  • 16. VEGF é altamente expresso no câncer de ovário Transformação do padrão de crescimento: benigno para maligno Formação de metástases típicas de câncer de ovário no peritôneo Acúmulo de ascite, pelo aumento da permeabilidade vascular do peritôneo
  • 17. Bevacizumabe no tratamento do câncer de ovário – New England Journal of Medicine, dec 2011
  • 18. ICON 7 e GOG 0218  Ganho de sobrevida livre de progressão para as pacientes que utilizaram quimioterapia e bevacizumabe (GOG 0218 e ICON7)  Ganho em sobrevida global nas pacientes de alto risco (ICON 7)  Efeitos colaterais manejáveis
  • 20. Uso de bevacizumabe em câncer de ovário  Utilização associada a quimioterapia padrão  1º. agente a modificar a evolução do câncer de ovário após a padronização do uso de platina e taxano, há cerca de 15 anos  Evidência de benefício também em doença recidivada (estudo OCEANS) e refratária a platina ( estudo AURELIA)
  • 21. Perspectivas para o câncer de ovário  Terapias de manutenção  Novos tratamentos para doença resistente/refratária a platina  Métodos de diagnóstico precoce
  • 22.
  • 24.
  • 25. Sintomas precoces  Sangramento intermenstrual  Sangramento na menopausa Fatores de risco  Obesidade  Diabetes  TRH sem progesterona  Hipertensão  Baixa paridade  Pós menopausa
  • 26. Tratamento  Cirurgia  Radioterapia: externa ou braquiterapia  Quimioterapia: casos selecionados
  • 27. GOG 181b fase II 23 pt rec/met s/resposta USPC-15% HER2+ Temsirolimus (av/rec, QT naive) RR 31% Perda de PTEN-50% Mut. PTEN- hiperplasia endométrio Erlotinibe RP2/27 Gefitinibe RC 1/29 Lapatinibe Fase I/II com imatinibe e paclitaxel
  • 28.
  • 29. HPV
  • 30.
  • 31. Prevenção  Exame simples  "Papanicolaou”- citologia oncótica de colo uterino
  • 32. Se alterado:  Colposcopia  Captura híbrida  Biópsia
  • 33. Sintomas  Corrimento vaginal (“água de carne”)  Dor /sangramento no ato sexual  Sangramento intermenstrual  Dor pélvica
  • 34. Tratamento  Cirúrgico  Radioterápico  Quimioterápico
  • 35. Vacinação HPV Papanicolaou periódico Uso de preservativo
  • 36.
  • 37. Tumores ginecológicos  Medidas preventivas  Diagnóstico precoce  Atenção a sintomas  Tratamento especializado  Medidas comportamentais que mudam a incidência/evolução dos tumores ginecológicos  Combate a obesidade ( endométrio, ovário)  Atividade física ( endométrio, ovário)  Sexo protegido/vacinação HPV ( colo de útero, vagina, vulva)
  • 38. Além do tratamento do tumor:  Medidas comportamentais de qualidade de vida  Dieta  Atividade física  Sexualidade  Durante tratamento  Tratamento/prevenção de sequelas do tratamento  Orientação/informação de qualidade  Disseminação de informação
  • 39.
  • 40. Obrigada a vocês, pela atenção!! Obrigada pelo convite, !!