Câncer em Adolescentes

1.123 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.123
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
676
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Câncer em Adolescentes

  1. 1. Câncer em Adolescentes
  2. 2. O que é Câncer em Adolescentes? Os tipos de cânceres observados em adolescentes, com idades entre 15 e 19 anos, não são exclusivos para essa faixa etária. Os tipos mais comuns em adolescentes são: • Linfoma de Hodgkin e Não Hodgkin. • Leucemias. • Câncer de Tireoide. • Tumores Cerebrais e de Medula Espinhal. • Câncer de Testículo. • Tumores Ósseos e Sarcomas de Partes Moles. • Câncer de Pele Não Melanoma. • Câncer de Ovário.
  3. 3. Sinais e Sintomas Os primeiros sintomas do câncer podem se sobrepor aos de doenças ou lesões mais comuns. Os jovens podem ficar prostrados, doentes ou apresentar inchaço ou feridas que podem mascarar os primeiros sinais da doença. Os sinais e sintomas mais comuns podem incluir: • Protuberância anormal ou inchaço no pescoço, barriga, testículo ou outro local. • Cansaço inexplicável e perda de energia. • Contusões frequentes. • Sangramento anormal. • Dor contínua. • Febre ou sintomas inespecíficos que não melhoram. • Dores de cabeça frequentes, muitas vezes com vômitos. • Alterações na visão ou mudanças repentinas de comportamento. • Perda de apetite ou perda de peso não planejada. • Novas pintas ou manchas na pele, que mudam de tamanho, forma ou cor.
  4. 4. Diagnóstico do Câncer em Adolescentes Os cânceres em adolescentes são geralmente diagnosticados mais tarde do que em outras faixas etárias devido aos seguintes fatores: • A maioria dos adolescentes tende a ser saudáveis e só se consulta com um médico, se realmente se sentem doentes. • Nessa faixa etária é o momento do início de uma certa independência, quando começam a estabelecer a sua própria identidade e estilo de vida. • Mesmo quando um jovem vai ao médico com uma preocupação, o câncer não é geralmente uma das causas prováveis, porque não é comum nesta faixa etária. O importante é fazer o diagnóstico precoce da doença que é quando as chances de cura são melhores.
  5. 5. Rastreamento de câncer em adolescentes O rastreamento engloba uma série de procedimentos eficazes para o diagnóstico de doenças, como o câncer, em fase inicial, ou mesmo numa fase pré-maligna, em pessoas que não têm nenhum sintoma. Os cânceres não são comuns entre os 15 e 19 anos, de modo que não existe exames de rastreamento amplamente recomendados para diagnosticar a doença em pessoas nessa faixa etária e que não pertencem a um grupo de risco.
  6. 6. Tipos de Tratamento Os principais tipos de tratamento para câncer em adolescentes são os mesmos utilizados em outras faixas etárias. A escolha depende principalmente do tipo e estadiamento da doença. Às vezes, mais de um tipo de tratamento é realizado. • Cirurgia - É o tratamento de escolha especialmente para o câncer em estágio inicial. • Radioterapia - Adolescentes têm menos efeitos colaterais da radiação do que as crianças mais jovens. Mas, algumas partes do corpo, como mama, ovários ou testículos, podem ser muito sensíveis aos efeitos da radiação, se em desenvolvimento. • Quimioterapia e Terapia Alvo - Os adolescentes suportam melhor os efeitos colaterais provocados pelas drogas quimioterápicas e de terapia alvo. • Transplante de Células Tronco - É uma opção no tratamento de alguns tipos de câncer.
  7. 7. Consultando um Especialista Os adolescentes com câncer podem ser tratados por diferentes médicos especialistas dependendo do tipo e estadiamento do tumor e de suas opções de tratamento, podendo incluir: • Cirurgião ou cirurgião oncológico. • Oncologista. • Oncologista pediátrico. • Radioterapeuta. Mas, muitos outros profissionais poderão estar envolvidos durante o tratamento, como médicos generalistas, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais, psicólogos e outros profissionais da área de saúde.
  8. 8. Vivendo com o Câncer O câncer é uma experiência de mudança de vida. E, embora não exista nenhuma maneira infalível de prevenir uma recidiva, você pode tomar medidas para se sentir e se manter saudável. Comer frutas, legumes, grãos integrais e porções modestas de carne magra é um começo. Se você fuma, pare. Evite ou diminua o consumo de álcool. O exercício diário e exames regulares são importantes. Pode demorar algum tempo até diminuir as incertezas e medos. Mas, ajuda saber que muitos adolescentes que tiveram câncer, hoje já aprenderam a lidar com esta incerteza e estão vivendo uma vida plena.

×