Câncer de Mama - Status Hormonal e Her2

2.160 visualizações

Publicada em

Os cânceres de mama são classificados pelo aspecto chamado de histológico, quanto à presença ou ausência de receptores hormonais (RE e RP) e quanto à hiperexpressão (ou não) da proteína denominada de HER2

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.160
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
972
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Câncer de Mama - Status Hormonal e Her2

  1. 1. Se você é uma paciente que com convive com o diagnóstico de um câncer de mama metastático, saiba que: • Existem diferentes tipos de câncer de mama. • Para todos existem tratamento.
  2. 2. Conheça seu tipo de câncer e suas opções de tratamento Os cânceres de mama são classificados pelo aspecto chamado de histológico (determinado pelo patologista que vê a biópsia ao microscópio) como carcinoma ductal invasivo (também chamado de carcinoma invasivo sem outras especificações), carcinoma lobular invasivo, carcinoma inflamatório, doença de Paget e outros. Além desta classificação, os cânceres têm de ser caracterizados quanto à presença ou ausência de receptores hormonais (RE e RP) e quanto à hiperexpressão (ou não) da proteína denominada de HER2.
  3. 3. RH+ / HER2-­‐ As principais opções de tratamento sistêmico para os cânceres receptores de hormônio positivo (receptor de estrogênio positivo ou receptor de progesterona positivo) são a hormonioterapia e a hormonioterapia associada a everolimus ou quimioterapia. Uma vez que a doença não mais responda a estes tratamentos, é necessário uso de quimioterapia.
  4. 4. RH+ / HER2+ No caso de tumores que têm a hiperexpressão da proteína HER2 na superfície das células cancerígenas e também são receptores hormonais positivo (receptor de estrogênio positivo ou receptor de progesterona positivo) as terapias anti-­‐HER2 Trastuzumabe e Pertuzumabe associadas à quimioterapia ou Trastuzumabe ou Lapatinibe associados à hormonioterapia constituem o chamado tratamento de primeira linha. Uma vez que a doença progrida em vigência destes, mantem-­‐se a terapia anti-­‐Her2 (seja com Trastuzumabe + quimioterapia, Lapatinibe + quimioterapia ou T-­‐DM1.
  5. 5. RH-­‐ / HER2+ A hiperexpressão da proteína HER2 na superfície das células malignas faz com que elas possam ser alvejadas pela chamada terapia anti-­‐ HER2. Esta terapia alvo deve fazer parte do tratamento dos casos de câncer HER2+ tanto na doença em estágios iniciais quanto do tratamento da doença metastática. No caso da doença metastática, temos à disposição quatro tipos de terapia anti-­‐HER2: Trastuzumabe, Pertuzumabe, Lapatinibe e T-­‐DM1. O tratamento inicial consiste na associação de Trastuzumabe, Pertuzumabe e quimioterapia, ou ao menos trastuzumabe e quimioterapia. Uma vez que a doença progrida em vigência destes, mantem-­‐se a terapia anti-­‐Her2 (seja com Trastuzumabe + quimioterapia, Lapatinibe + quimioterapia ou T-­‐DM1.
  6. 6. RH-­‐ / HER2-­‐ Para os tumores que não tem a hiperexpressão da proteína HER2 na superfície das células cancerosas nem receptores hormonais (receptor de estrogênio ou receptor de progesterona), o tratamento sistêmico deve ser baseado em quimioterapia. Existem diversos quimioterápicos com eficácia no tratamento da doença metastática. A escolha de quimioterápicos depende muito de que tratamentos prévios a paciente já recebeu, toxicidades prévias, idade e condição geral da paciente.
  7. 7. Ficou na dúvida? Converse com seu oncologista sobre a melhor opção de tratamento para o seu caso

×